Terça, 01 Dezembro 2020 | Login
BREAKING NEWS
COVIDÃO: PF deflagra Operação Cartão Vermelho com 27 mandados

COVIDÃO: PF deflagra Operação Cartão Vermelho com 27 mandados Featured

 
 
 
A Polícia Federal, em conjunto com a Controladoria Geral da União, deflagrou a Operação CARTÃO VERMELHO, na manhã desta terça-feira, 03/11. Estão sendo cumpridos 27 Mandados de Busca e Apreensão, em domicílios de investigados, em Fortaleza/CE, São Paulo/SP e Pelotas/RS. O trabalho conta com a participação de 120 policiais federais e 22 servidores da CGU.
A operação decorre de Inquérito Policial instaurado em junho de 2020, para apurar crimes de corrupção, malversação/desvio de recursos públicos federais e fraude em procedimento de dispensa de licitação, no contexto do enfrentamento ao corona vírus, em Fortaleza/CE, em específico no Hospital de Campanha montado no Estádio Presidente Vargas.
A Polícia Federal apontou indícios de atuação criminosa de servidores públicos da secretaria municipal de saúde de Fortaleza, gestores e integrantes da comissão de acompanhamento e avaliação do contrato de gestão, dirigentes de organização social paulista contratada para gestão do hospital de campanha e empresários.
A investigação demonstrou indícios de fraude na escolha da empresa contratada em dispensa de licitação; compra de equipamentos de empresa de fachada; má gestão e fiscalização da aplicação dos recursos públicos no hospital de campanha e sobre preço nos equipamentos adquiridos, comparando-se com outras aquisições nacionais sob mesmas condições no contexto de crise pandemia.
A investigação policial aponta prejuízos aos cofres públicos superiores a R$ 7 milhões de reais, tendo sido autorizado pela Justiça Federal o bloqueio desses valores em contas das pessoas jurídicas investigadas.
As investigações continuam com análise do material apreendido na operação policial e do fluxo financeiro dos suspeitos. Os investigados poderão responder, na medida de suas responsabilidades, pelos crimes de fraude à licitação, peculato, ordenação de despesa não autorizada por Lei e organização criminosa, e, se condenados poderão cumprir penas de até 33 anos de reclusão.
Covidão em outros Estados e Municípios
 Prefeitura do Recife
Na manhã de hoje, um dos alvos da PF foi a Prefeitura do Recife
Desde que começaram as investigações sobre fraudes durante a pandemia, a PF já desmontou esquemas em diversos Estados e Municípios, como nos governos do Rio de Janeiro, Ceará, Amazonas, Pará, Santa Catarina e São Paulo, inclusive, com afastamentos de governadores como Wilson Witzel, do Rio, e Carlos Moisés, de Santa Catarina.
São investigados também crimes e fraudes por dispensa de licitação durante a pandemia, em cidades como Rio de Janeiro, São Paulo, Araraquara e Osasco, dentre outras. Inclusive, na cidade de Osasco, há poucos meses houve um atentado contra o secretário de Saúde, que só não foi atingido porque estava num veículo blindado.
Também na manhã de hoje, agentes da Polícia Federal estiveram na sede da Prefeitura do Recife (PE) e na Prefeitura de Jaboatão dos Guararapes (PE).
Nessas prefeituras, os policiais cumprem um mandado de prisão e vinte e um de busca e apreensão.
São investigadas irregularidades em contrato com Organização Social de Saúde.
Os contratos sob suspeita somam R$ 57 milhões e estão relacionados ao combate ao novo corona vírus. (Fonte: Agências de Notícias)
000

About Author

Related items

  • ELEIÇÕES NOS EUA: Projeções dão vitória a Joe Biden; Trump alega fraude e diz que vai à Justiça
     
     
    O Democrata passou dos 270 votos no colégio eleitoral, segundo projeções de diversos veículos de imprensa, como Associated Press, 'New York Times', NBC e CNN. Trump não aceita derrota e diz que vai recorrer à Justiça.
     
     
    Neste sábado, 07/11, o ex-vice-presidente, Joe Biden passou a marca dos 270 delegados no Colégio Eleitoral, segundo projeções de diversos veículos de imprensa. O número é suficiente para derrotar o republicano Donald Trump e se sagrar o 46º presidente dos Estados Unidos. Kamala Harris torna-se a primeira mulher vice-presidente do país.
     
    Após a divulgação dos novos números, Joe Biden agradeceu aos eleitores pelas redes sociais e afirmou que será um presidente para todos os americanos.
    "América, estou honrado por ter me escolhido para liderar nosso grande país. O trabalho que temos pela frente será árduo, mas prometo o seguinte: serei um presidente para todos os americanos".
     
    Embora não oficial, a projeção dos veículos de comunicação é suficiente para que a sociedade americana reconheça a eleição de um presidente, já que a contagem chega a demorar semanas e o sistema de colégio eleitoral permite saber antecipadamente quem será o vencedor.
     
    Arizona
     
    Na manhã deste sábado, faltavam pelo menos 6 votos no colégio eleitoral para que Biden chegasse a 270 e sua vitória se confirmasse, segundo as projeções da Associated Press. Com a vitória projetada na Pensilvânia, Biden chegou a 290 delegados.
     
    Trump diz que vai à Justiça
     
    Por outro lado, o presidente Donald Trump não aceita a derrota e diz que vai à Justiça para provar que houve fraudes na eleição e reverter a decisão que ainda não é oficial. A apuração dos votos ainda está em andamento, mas, com o democrata Joe Biden à frente em quatro Estados decisivos.
    Sem aceitar, por tanto, a derrota, o presidente Donald Trump escreveu em seu Twitter que venceu a eleição.
    "EU GANHEI ESTA ELEIÇÃO, POR MUITO!", escreveu Trump na manhã deste sábado".
     
    Instantes após a publicação, o Twitter já havia colocado um sinal de alerta na mensagem do presidente dos EUA, esclarecendo que fontes oficiais podem não ter divulgado ainda o resultado da eleição quando a mensagem foi publicada.
     
    O alerta leva para a página em que o Twitter esclarece que nenhum vencedor está definido e que as cédulas continuam a ser contadas. Também aponta que são aguardados resultados em seis estados: Geórgia, Arizona, Pensilvânia, Nevada, Carolina do Norte e Alasca.
     
    Outros veículos, como "The New York Times", por exemplo, ainda não haviam declarado Biden vencedor no Arizona, que tem 11 delegados. Porém, com os 20 delegados da Pensilvânia, a disputa no Arizona passou a ser indiferente, já que não muda mais o resultado. (Renato Ferreira com Agências de Notícias)
  • DINHEIRO SUJO: Senador do DEM, Chico Rodrigues, é flagrado com dinheiro na cueca
     
     
    O Democrata Chico Rodrigues (RR) escondeu cerca de R$ 30 mil ao ser alvo de investigação que apura desvios de recursos destinados ao combate à pandemia de Covid-19.
     
    Quem pensa que a moda de esconder dinheiro em cueca saiu de cena, está enganado. Na verdade, a moda que veio à tona com o caso do assessor do deputado petista, José Guimarães (CE), preso no aeroporto de Congonhas com a cueca recheada, nunca saiu de cena nos meios políticos. E é uma prática democrática. Agora, em pleno século 21, foi a vez do Senador, Chico Rodrigues (DEM-RR). E não é somente em cuecas que políticos corruptos costumam esconder dinheiro. Eles usam também calcinhas, malas, panelas e colchões para tentar esconder dinheiro sujo.
    Alvo de operação da Polícia Federal nesta quarta-feira, 14/10, em Boa Vista, Chico Rodrigues, que era vice-líder do Governo, escondeu R$ 30 mil na cueca durante a abordagem dos policiais. O senador perdeu o cargo por determinação do Presidente Jair Bolsonaro. A destituição do senador da cueca suja da vice-liderança foi publicada pelo Diário Oficial desta quinta-feira.
    A investigação, sob sigilo, apura desvios de recursos públicos destinados ao combate à pandemia de covid-19, oriundos de emendas parlamentares. A ordem de busca e apreensão foi autorizada pelo ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Luís Roberto Barroso.
    Durante a abordagem, foram encontrados R$ 30 mil dentro da cueca de Chigo Rodrigues. Mas, ao todo, os valores descobertos na casa do senador chegariam a R$ 100 mil. A investigação apura indícios de irregularidades em contratações feitas com dinheiro público, que teriam gerado sobrepreço de quase R$ 1 milhão.
    As informações oficiais da PF, dado o sigilo do caso, se limitam a dizer que foram cumpridos sete mandados de busca e apreensão durante a operação, em Boa Vista, que busca a “desarticulação de possível esquema criminoso voltado ao desvio de recursos públicos, oriundos de emendas parlamentares”.
    A CGU (Controladoria-Geral da União), que também faz parte da investigação, disse que a operação Desvid-19, realizada em Roraima, apura o “desvio de recursos públicos por meio do direcionamento de licitações”. Ainda segundo a CGU, as contratações suspeitas de irregularidades, realizadas no âmbito da Secretaria de Estado da Saúde, envolveriam aproximadamente R$ 20 milhões que deveriam ser utilizados no combate ao novo coronavírus.
    A operação que alvejou o senador do DEM foi realizada no mesmo dia em que o presidente Jair Bolsonaro disse que dará uma “voadora no pescoço” de quem se envolver em corrupção. A nova expressão foi usada uma semana depois de o presidente ter afirmado que a Lava Jato acabou porque, segundo ele, não há casos de irregularidades em sua gestão.
    Em nota, Rodrigues disse que tem “um passado limpo e uma vida decente” e afirmou nunca ter se envolvido em escândalos. “Acredito na justiça dos homens e na justiça divina. Por este motivo estou tranquilo com o fato ocorrido hoje em minha residência", disse. Ele só não esclareceu as razões pelas quais escondia o dinheiro na própria cueca. (Fonte: R7)
    Bolsonaro tira senador da vice-liderança do Governo
    O senador Chico Rodrigues (DEM-RR), flagrado com dinheiro na cueca, deixou nesta quinta-feira,15, a vice-liderança do Governo no Senado por decisão do Presidente Bolsonaro. O afastamento do senador do cargo já foi publicado no Diário Oficial da União.
    Essa decisão de Bolsonaro vai de encontro às medidas tomadas por governos anteriores, principalmente, nos governos petistas, quando membros do governo, acusados ou até mesmo condenados e presos, continuavam merecendo a confianças de seus chefes políticos. Muitos, mesmo presos, como o ex-ministro de Lula, José Dirceu, e ex-parlamentares do PT, são chamados de "guerreiros do povo brasileiros". (Renato Ferreira)
  • COISAS DE OSASCO: Operação Raio X cumpre mandado de busca e apreensão no Hospital Antonio Giglio; PF investiga fraudes na área da saúde
     
    Durante todo o dia de hoje, agentes da PF e do MPF estiveram em diversas cidades do país cumprindo mandados de prisão e de busca e apreensão. A PF investiga fraudes praticadas por governos estaduais e por prefeituras. No Pará, os policiais prenderam dois secretários e um assessor do governador Helder Barbalho (MDB). Os crimes investigados são fraude em licitações, falsidade ideológica, peculato, corrupção passiva, corrupção ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa.
     
    Segundo a PF, a investigação batizada no Pará de S.O.S., mira 12 contratos firmados entre o governo do Estado e organizações sociais para administração de hospitais públicos do estado, inclusive os hospitais de campanha criados por conta da pandemia do coronavírus.
     
    Osasco em destaque
     
    Mais uma vez, a cidade de Osasco foi destaque no noticiário nacional, mas, não por ser "a melhor esquina de São Paulo", como dizia o saudoso e ex-governador Mário Covas, e nem por ser a segunda economia do estado e a sexta do país. Infelizmente, a cidade que, desde 2015, vendo sendo destaque em função da Operação Caça Fantasmas, que investiga a contratação fraudulenta de funcionários fantasmas na Câmara Municipal e que envolve vereadores e o atual prefeito Rogério Lins, foi, novamente destaque nas páginas policiais.
     
    Agentes da PF e representantes do MPF estiveram na cidade para cumprir mandado de busca e apreensão no Hospital Municipal Antonio Giglio, um dos maiores da região Oeste. Segundo as investigações, há indícios de desvio de verbas públicas na área da saúde, através de contratos fraudulentos entre gestores de organizações sociais e o Poder Público.
     
    Aproveitando o estado de calamidade pública durante a pandemia, que suspende a exigência de licitações públicas, esses gestores praticaram as fraudes, firmando contratos fraudulentos e superfaturados. Há alguns meses, houve uma tentativa de homicídio contra o secretário de Saúde de Osasco. Ele só não foi atingido porque estava num carro blindado.
     
    Em nota, a prefeitura de Osasco diz aguardar a manifestação oficial da operação e, caso seja constatada qualquer irregularidade que possa vincular o município, adotará as medidas necessárias.
     
    Além das ações em outros estados, as prisões e as buscas se deram em dezenas de municípios do Estado de São Paulo, como Osasco, Penápolis, Araçatuba, Birigui,
    Carapicuíba, Ribeirão Pires, Lençóis Paulista, Agudos, Barueri, Guapiara, Vargem Grande Paulista, Santos e Sorocaba. Outros mandados foram cumpridos em cidades do Pará, Paraná, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul.
     
    Para o cumprimento dos mandados desta terça-feira, foram empregados 816 policiais civis, 204 viaturas e dois helicópteros.. Por parte do MPSP, 30 promotores de Justiça e 10 agentes de Promotoria participaram da operação.
     
    Em São Paulo
    Na Capital de São Paulo, um dos alvos foi um funcionário na Câmara Municipal, lotado no gabinete do vereador Eliseu Gabriel (PSB). O vereador não é investigado. Já na secretaria estadual de Saúde, os alvos foram uma médica e uma advogada, funcionárias da pasta.
     
    Em nota, a Secretaria diz que colabora com as investigações e que fará "um pente-fino em todos os contratos e convênios firmados com as Organizações Sociais de Saúde (OSS) apontadas pelo MP e Polícia Civil". (Renato Ferreira com informações do G1)

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.