Quinta, 22 Agosto 2019 | Login
TURISMO:  Expresso Turístico Paranapiacaba da CPTM terá mais viagens a partir de setembro

TURISMO: Expresso Turístico Paranapiacaba da CPTM terá mais viagens a partir de setembro Featured

Segundo o Governo, haverá passeios aos sábados em todos os meses; de janeiro a julho deste ano, 6.109 passageiros já embarcaram nesse trem.
 
A CPTM ampliará o número de viagens feitas pelo Expresso Turístico Paranapiacaba a partir de setembro. Além dos passeios feitos todos os domingos, o serviço também funcionará em alguns sábados. Serão 3 viagens a mais por mês. Os interessados podem consultar as datas disponíveis no site da CPTM.
Em junho e julho, a Companhia fez passeios extras aos sábados para atender os visitantes do Festival de Inverno de Paranapiacaba e também avaliar a demanda. O resultado foi um sucesso: todos os bilhetes foram vendidos com antecedência de dois meses. De janeiro a julho deste ano, 6.109 passageiros já embarcaram rumo à Vila de Paranapiacaba. Durante todo o ano de 2018, quando as partidas eram só aos domingos, foram 8.673 passageiros.
Locomotiva a diesel
Trem de Paranapiacaba
O passeio do Expresso Turístico é feito em uma locomotiva a diesel, modelo Alco RS-3 de 1952, que conduz dois carros de passageiros, de aço inoxidável, fabricados no Brasil pela Budd – Mafersa nos anos 60 e que foram cedidos pela ABPF (Associação Brasileira de Preservação Ferroviária). O trajeto de cerca de 1h30 inicia a experiência histórica até Paranapiacaba, com ruas e construções inspiradas em vilas inglesas, contando um pouco da implantação da ferrovia no Estado de São Paulo no século XIX.
O preço unitário da passagem é R$ 50 (ida e volta), exceto para o embarque na Estação Prefeito Celso Daniel-Santo André, que sai por R$ 44. No entanto, os descontos podem chegar até 25% na compra de quatro passagens.
O bilhete é vendido das 9h às 18h, todos os dias, nas bilheterias das estações da Luz e Prefeito Celso Daniel-Santo André. Devido à procura, é preciso de programar para comprar o bilhete com dois meses de antecedência. Cabe ressaltar que o bilhete da CPTM contempla somente a viagem de trem até um dos destinos escolhidos. Roteiros complementares, podem ser consultados nos sites dos municípios visitados.
O embarque é realizado às 8h30 da plataforma 4 da Estação da Luz e o retorno das cidades visitadas, às 16h30. São 174 poltronas para acomodar confortavelmente os turistas, além de espaço reservado para cadeira de rodas (com cinto de segurança e ancoragem da cadeira).
As viagens do Expresso Turístico também são realizadas para Jundiaí (um sábado por mês) e para Mogi das Cruzes (um sábado a cada três meses). (Portal do Governo de São Paulo)
000

About Author

Related items

  • OSASCO/ESTADO: Cursos gratuitos serão oferecidos na carreta Via Rápida em Osasco

    Trata-se de uma parceria entre o Governo do Estado e a Prefeitura de Osasco, por meio da Secretaria de Desenvolvimento, Trabalho e Inclusão.

     

    A partir do dia 28 de agosto, uma carreta do programa Via Rápida Emprego, do governo do estado, vai oferecer em Osasco, os cursos de corte/costura e almoxarife/estoquista.

    As aulas acontecerão nos períodos da manhã, tarde e noite, no estacionamento da Prefeitura. Inscrições limitadas. Para saber mais informações sobre as inscrições, acesse este link: https://bit.ly/2NisnKi

    As carretas do Via Rápida oferecem os cursos gratuitos do programa em um formato inovador, Além da mobilidade das unidades, a ação integra conhecimentos teóricos e práticos dos mais diversos cursos, num ambiente que simula as situações encontradas pelos participantes no dia-a-dia das atividades.

  • CAPITAL PAULISTA: Justiça libera obra da Prefeitura de SP no Vale do Anhangabaú
    Para presidente do TJ-SP, paralisação representa um risco à economia pública. Decisão de 1ª Instância havia suspendido serviço, após reivindicação de associação que alertava sobre riscos e perda de patrimônio histórico.
    Nesta sexta-feira, 09/08, a Justiça liberou a retomada da obra da Prefeitura de São Paulo no Vale do Anhangabaú, no Centro da capital. Para o presidente do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP), a paralisação representa um risco à economia pública.
    Há uma semana, a Justiça atendeu ao pedido da Associação Preserva SP para embargar a obra de qualificação do espaço devido à falta de discussões com a sociedade sobre a intervenção em um local de importância histórica para o município, e também devido à falta de um estudo de viabilidade ambiental e arqueológico. Paralelamente, o Ministério Público abriu um inquérito para investigar os gastos com as obras.
    Obra no Vale Anhagabaú
    Segundo o projeto da mega-obra, o Vale do Anhangabaú ficará assim
    A prefeitura recorreu da decisão e respondeu aos questionamentos, afirmando que o projeto foi orçado em R$ 3,8 milhões e houve aprovação junto a todos os órgãos responsáveis pela preservação do patrimônio histórico do município, além de discussão com os conselhos públicos.
    Nesta sexta-feira, o desembargador Manoel de Queiroz Pereira Calças autorizou a retomada das obras, destacando o prejuízo financeiro que a paralisação causa a toda a sociedade. “Cada dia de paralisação da obra representa prejuízo estimado ao município de São Paulo de R$ 42.744,66, isso levando em conta apenas os custos contratuais referentes à remuneração de 108 funcionários e 38 equipamentos mobilizados”, disse.
    Na decisão, o juiz incluiu ainda a manifestação favorável ao projeto por parte do Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade (Conpresp) e do Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado (Condephaat), e acrescentou que o foi debatido com a sociedade civil, como, por exemplo, em apresentação pública ocorrida em 2015.
    “Não se trata de intervenção feita “de imediato” e à sorrelfa, o que ganha relevância especialmente ante a ausência de oposição administrativa ou judicial anterior, em momento em que o prejuízo à Municipalidade teria sido muito menor (ao contrário do que se dá agora, quando a obra já está iniciada e o local foi transformado em um imenso canteiro de obras)”, escreveu em sua decisão. (G1)
  • VÔLEI E FUTEBOL: São Paulo apresenta parceria com Barueri e deixa Zé Roberto Guimarães feliz e confiante
    Técnico diz ser são-paulino e quer aproveitar a força do clube no futebol para alavancar torcida para o vôlei.
     
    Tricampeão olímpico com a Seleção Brasileira, o técnico Zé Roberto Guimarães exaltou a parceria entre São Paulo e Barueri no vôlei feminino. A equipe foi apresentada nesta sexta-feira, 19/07, no Morumbi.
    O técnico Zé Roberto Guimarães, que idealizou e fundou a a equipe do Vôlei Barueri, há 3 anos, é são-paulino e disse estar vivendo um sonho. Ele disse que quer aproveitar a força do clube no futebol para alavancar a torcida para a equipe de vôlei.
    "Estar aqui é um motivo de orgulho, porque eu torço para o São Paulo, torço, sofro e leio sobre o time. Conheci vários jogadores do São Paulo, porque o time treinou em Barueri. Nunca estive em uma apresentação de um time da Superliga como estamos tendo hoje. Precisamos aproveitar a força do São Paulo para trazer o torcedor, e sei que ele reconhece, sabe que a gente vai lutar", exaltou o treinador.
    "Seria muito importante que todos os times de massa do futebol tivesse times em outros esportes, seria um pecado não aproveitar o gancho do futebol, que é uma religião. É como um sonho. Na Turquia, eu pude dirigir o Fenerbahce. Quando ganhamos a Champions Legue da Europa, ficamos duas horas sem conseguir sair do aeroporto por causa de tantos torcedores que queriam celebrar com o time. É outro ambiente, é diferente. Tem muita gente que torce para o Barueri, e acho que essa torcida vai duplicar a partir de agora", acrescentou.
    Time
    O elenco será formado por Diana (central), Juma (levantadora), Maira (ponta), Thayane (levantadora), Nyeme (líbero), Lays (central), Jheovana (ponteira-oposta), Tai Santos (ponteira), Lorenne (oposta), Larissa (central), Jacke (levantadora), Carol (ponteira), Moara (ponteira) e Mayany (central).
    No vôlei feminino, o São Paulo será o terceiro clube de futebol a disputar a Superliga em 2019/2020. O Flamengo conseguiu o acesso pela Superliga B, enquanto o Fluminense já disputava a competição.
    O presidente do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva, destacou o investimento em esportes olímpicos. O clube estreou no basquete, ficou em segundo lugar na Liga Ouro e disputará o próximo NBB. Além disso, a equipe feminina de futebol luta por um acesso à elite do Campeonato Brasileiro.
    "A decisão do São Paulo veio de um contato que tive com o Zé Roberto há quase um ano quando ele veio assistir a um jogo. Ficamos de conversar e chegou o momento. Ele desenvolveu ideias que batiam com filosofia para a parceria com São Paulo, e para nosso torcedor, tem um efeito extraordinário. Já temos um time de futebol feminino, um de basquete masculino, que vai disputar o NBB. Queremos mobilizar os torcedores, como aconteceu com o basquete no jogo final da Liga Ouro, com 3.000 pessoas torcendo", afirmou Leco.
    Com certeza, o vôlei de Barueri, que já é uma realidade no cenário nacional, com grande destaque no Campeonato Paulista, Copa Brasil e Superliga, vai se fortalecer muito, agora, com essa parceria com o grande São Paulo Futebol Clube.
    Notícias & Opinião parabeniza o treinador Zé Roberto Guimarães pela iniciativa e pela sua dedicação ao esporte, à cidade de Barueri e ao Tricolor do Morumbi. Sucesso! (Com informações da Gazeta Esportiva)

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.