Segunda, 25 Setembro 2017 | Login

Conforme a denúncia, Lula recebeu R$ 3,7 milhões da OAS por meio de entrega e reforma do triplex no Guarujá. É a primeira vez que um ex-presidente da República é condenado por corrupção

 

Na tarde desta quarta-feira (12/07), aconteceu o que a maioria dos brasileiros já esperava. O juiz Sergio Moro condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) a nove anos e meio de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

 

A sentença é referente ao processo em que o ex-presidente petista foi acusado pela força-tarefa da Lava-Jato de receber propina da OAS, uma das empreiteiras envolvidas no mega esquema de corrupção da Petrobras. 

Segundo a denúncia do Ministério Público aceita pela Justiça, a OAS pagou R$ 3,7 milhões por meio de entrega e reforma do triplex no Guarujá. Lula nega ser dono do imóvel. 

No entanto, para que o ex-presidente Lula seja efetivamente preso, é necessário que a segunda instância (Tribunal Regional Federal 4) confirme a sentença de condenação de primeira instância.

No caso de armazenamento e transporte do acervo presidencial, ele foi inocentado pelo juiz Sergio Moro.

 

Num dos artigos da sentença, Sergio Moro afirma também que Lula tenta desqualificar a Justiça e o Ministério Público, que caberia, inclusive, um pedido de prisão preventiva:  "Como defesa na presente ação penal, tem ele, orientado por seus advogados, adotado táticas bastante questionáveis, como de intimidação do ora julgador, com a propositura de queixa-crime improcedente,  e de intimidação de outros agentes da lei, Procurador da República e Delegado, com a propositura de ações de indenização por crimes contra a honra. Até mesmo promoveu ação de indenização contra testemunha e que foi julgada improcedente, além de ação de indenização contra jornalistas que revelaram fatos relevantes sobre o presente caso, também julgada improcedente (tópico II.1 a II.4). Tem ainda proferido declarações públicas no mínimo inadequadas sobre o processo, por exemplo sugerindo que se assumir o poder irá prender os Procuradores da República ou Delegados da Polícia Federal (05 de maio de 2017, "se eles não me prenderem logo quem sabe um dia eu mando prendê-los pelas mentiras que eles contam, conforme http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/se-eles-nao-me-prenderem-logo-quem-sabe-eu-mando-prende-los-diz-lula/). Essas condutas são inapropriadas e revelam tentativa de intimidação da Justiça, dos agentes da lei e até da imprensa para que não cumpram o seu dever.."

 

Clique aqui e leia a íntegra da decisão


Lula ainda é réu em outras duas ações da Lava-Jato, uma delas ligada à Operação Janus, que trata de contrato no BNDES, e outra da Operação Zelotes, que apura venda de medidas provisórias. 

Como cabe recurso, a defesa de Lula já informou que vai recorrer junto Tribunal Regional Federal, em Porto Alegre.

 

Petistas em guerra

 

Como já era esperado também, logo após a divulgação da sentença, parlamentares petistas começaram a ocupar as tribunas do Senado e da Câmara dos Deputados para criticar e desqualificar o juiz Sergio Moro. A presidente do Partido dos Trabalhadores, senadora Gleise Hoffmann (PT-PR), afirmou no Senado que "Lula é inocente e que os movimentos sociais já foram mobilizados para irem às ruas em defesa do ex-presidente petista". Segundo os petistas, a condenação de Lula tem apenas um motivo: "Os governistas e a mídia têm medo que Lula volte ao poder". (Renato Ferreira - Fonte: O Estado de Minas e Agências)

Quarta, 12 Julho 2017 12:55

TRE de São Paulo absolve Rubens Furlan

 

Nesta terça-feira (11/07), o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) indeferiu o pedido de impugnação da candidatura de Rubens Furlan, eleito prefeito de Barueri, em outubro do ano passado, com 84% dos votos válidos.

A vitória foi por 4 votos a 2. Os desembargadores decidiram que é improcedente a reivindicação da coligação derrotada na última eleição, que pedia a inelegibilidade de Furlan. A ação teve como base questões administrativas da Câmara Municipal, na aprovação das contas de sua última gestão à frente da Prefeitura.  

O processo no TRE aguardava um pedido de vistas e Furlan já vencia o julgamento por 3 votos a 2. Era aguardado o voto do desembargador  Luiz Guilherme Costa Wagner Junior, que havia pedido vistas do processo em 29 de junho.

A ação proposta pelo Ministério Público reprovava as contas do prefeito – no mandato de 2013 –, e poderia interromper seu mandato atual, caso ele perdesse na Justiça O processo contra Furlan foi impetrado pela coligação do ex-vereador Saulo Goes. Ele disse que vai recorrer da decisão do TRE junto ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral).  (Renato Ferreira)

Celso Giglio era médico, foi prefeito de Osasco por dois mandatos, deputado Federal e ocupava o seu quarto mandato como deputado Estadual. O prefeito de Osasco, Rogério Lins decretou luto por sete dias

Por Renato Ferreira -

A cidade de Osasco, região Oeste da Grande São Paulo, perdeu nesta terça-feira (11/07), o seu ex-prefeito Celso Giglio. Ele faleceu no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, por volta das 17h30. O dr. Celso Giglio estava internado desde o início do mês de maio, após sofrer uma queda em casa. Seu falecimento, segundo informações de sua assessoria, foi em decorrência de uma infecção que se prolongou após uma cirurgia craniana.

Celso Giglio, natural da cidade paulista de Bebedouro, era médico, formado pela Faculdade de Medicina do Triângulo Mineiro, com especialização em Cirurgia Geral e Obstetrícia na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. Também era formado em Administração Hospitalar pela USP.

Giglio e Gloria

Celso Giglio e sua esposa, dona Gloria Giglio, falecida em junho de 2013

Ele foi prefeito de Osasco durante dois mandatos, deputado federal e cumpria seu quarto mandato de deputado estadual. Líder municipalista, o atuante político do PSDB foi presidente da Associação Paulista dos Municípios por nove anos. Sua gestão à frente do Executivo osasquense transformou a a cidade, onde deixou diversas obras públicas. Em Osasco, ele construiu o Hospital Municipal Antonio Giglio,o Hospital e Maternidade Amador Aguiar, 22 postos de saúde, além do Teatro Municipal, que hoje leva o nome de sua esposa e ex-primeira-dama, dona Glória Giglio, além e Bibliotecas, Terminais de Ônibus, dentre outras diversas obras nas áreas do Esporte, saneamento básico, habitação e do sistema viário.

Giglio e filhos

Dr. Celso Giglio e seus filhos: Guilherme, Isabela, Giovana, Neto e Celso Júnior

Como dissemos, Celso Giglio era viúvo de dona Glória Giglio, falecida em junho de 2013, em um grave acidente na Rodovia Castelo Branco. O casal vinha do interior para São Paulo, quando o carro dirigido pelo ex-prefeito perdeu o controle. Nesse acidente, ele também ficou muito ferido. Dr. Celso deixa os filhos Giovana, Isabela, Antonio, Celso Júnior e Guilherme, o genro Rubens, as noras Roberta e Stefanie, e os netos João Pedro, Beatriz, Gabriel e Laura.

Giglio e tucanos

Dr. Celso Giglio e outras lideranças políticas, como o senador e atual ministro das Relações Exteriores, Aloisio Nunes Ferreira (à esquerda)

O velório do dr. Celso Giglio ocorrerá a partir das 8 horas, desta quarta-feira (12), no Teatro Municipal Glória Giglio, na avenida dos Autonomistas, 1533, Centro.

O sepultamento será realizado às 16 horas no Cemitério Bela Vista, em Osasco.

Políticos e amigos lamentam a morte do dr. Celso Giglio

O falecimento do dr. Celso Giglio deixa uma lacuna, não somente no PSDB, partido do qual era líder há muitos anos, mas, também na política de Osasco e do Estado de São Paulo. Logo após a informação oficial de sua morte, diversos líderes políticos e entidades externaram solidariedade à família e publicaram notas de pesar na redes sociais. O prefeito de Osasco Rogério Lins publicou uma nota externando seus sentimentos e também decretando luto oficial na cidade por sete dias.

Veja, a seguir, algumas dessas notas de pesar:

Lins decreta luto de sete dias em Osasco

NOTA DE FALECIMENTO - Foi com imenso pesar que recebi a notícia do falecimento do amigo e mestre, deputado estadual Dr. Celso Giglio. Giglio governou Osasco por dois mandatos e deixou a marca do desenvolvimento na cidade. Correto, exemplar, e muito competente, ele nos emprestou sua experiência e dedicação. Osasco perde um grande líder. Que nosso Senhor Jesus Cristo o receba iluminando seu caminho e que conforte a família e aos amigos nessa hora tão difícil da despedida.

Fica decretado luto oficial de 7 dias.

Rogério Lins 
Prefeito de Osasco

Nota de pesar do ex-prefeito Jorge Lapas

Foi com grande tristeza que recebi no final da tarde desta terça-feira, 11 de julho, a notícia do falecimento do Dr. Celso Giglio.

Prefeito por duas ocasiões, deputado e vereador de nossa cidade, Giglio dedicou sua vida à Osasco, primeiramente como médico, e depois como expoente da política municipal e regional. Aqui formou família, construiu carreira e deixou sua marca na história.

Registro aqui minha solidariedade e a de minha família. Desejamos, sinceramente, que Deus console todos os seus familiares e amigos.

Jorge Lapas

Nota do ex-prefeito Emidio de Souza

Boa noite! 

Osasco perdeu hoje um dos seus mais ilustres filhos . O falecimento do ex prefeito Celso GIGLIO deixa uma imensa lacuna na vida da política da cidade que governou por dois mandatos .
Minhas disputas com ele sempre se deram no campo estritamente político sem jamais resvalar ao campo pessoal . 
Como milhares de osasquenses , me solidarizo hoje com seus familiares e rogo a Deus que os conforte para superar esse momento de dor e separação .
Por essa razão estou cancelando o café programado para amanhã.

Respeitosamente

Emidio de Souza

Nota do secretário de Saúde de Osasco, José Carlos Vido

NOTA DE FALECIMENTO: É com muita tristeza que informo oficialmente o falecimento do dr. Celso Giglio. Um mestre e grande líder. De caráter ímpar, trabalhava todos os dias com a mesma paixão e vontade de ver Osasco melhor. Amava as pessoas acima de qualquer coisa. Deixou em Osasco a sua marca com ousadia e muita competência. Trouxe o progresso e o crescimento econômico para a cidade. Como médico, salvou inúmeras vidas e ajudou muitas outras a vir ao mundo. Exemplo de político e homem. Hoje, perco mais que um líder. Hoje perco um grande e amado amigo, um pai, um companheiro de ideologias, que deixou um legado para todos os osasquenses. Que Deus possa amparar os que ficam, principalmente a família com muito amor e misericórdia!!! Foi uma honra trabalhar ao lado! Descanse em paz!

José Carlos Vido

Nota da AmeCom

A Associação Metropolitana de Comunicação (AmeCom) manifesta o seu profundo pesar pela morte do ex-prefeito de Osasco e deputado Estadual, Celso Giglio (PSDB), na tarde desta terça-feira (11).

Em seu terceiro mandato de deputado estadual, o parlamentar trilhou uma rica caminhada política: foi também prefeito de Osasco em duas ocasiões, além de ter assumido funções de destaque em órgãos públicos.

A associação solidariza-se com seus familiares e com toda a sociedade osasquense pela perda deste notável homem político.

Mauro Sérgio 
Presidente da AmeCom

Rodolfo Andrade 
Presidente da AmeCom Osasco

Diretoria

 

Nesta segunda-feira (10/07), o São Paulo apresentou oficialmente Dorival Jr como o seu novo treinador. A apresentação do novo técnico ocorreu um dia após à derrota do Tricolor para o ex-time de Dorival, o Santor, por 3 a 2 na Vila Belmeiro. E Dorival Jr chega ao Morumbi com árdua missão de salvar o Tricolor do rebaixamento no Campeonato Brasileiro de 2017.

O São Paulo atravessa um dos piores momentos de sua história na atual temporada. Depois de ser eliminado no Campeonato Paulista e na Copa do Brasil, o Tricolor ocupa a penúltima colocação na tabela do Brasileirão com apenas 11 pontos ganhos depois de 12 jogoss. Apesar dessa situação da equipe na competição, Dorival elogiou o atual elenco que não vence há sete rodadas. Ele disse que vai conversar com o ex-comandante tricolor, Rogério Ceni, para adquiri um conhecimento maior sobre todos os jogadores.

O novo treinador afirmou também que não fez nenhuma exigência à diretoria. “Não foi feita nenhuma exigência, pois, o elenco é bom. Naturalmente como todo elenco do futebol brasileiro, dentro do possível e do momento do mercado, ele deve ser melhorado, mas temos que acreditar no elenco que temos e cessar essa conversa de entradas e saídas. Temos que observar com carinho aquilo que temos dentro da nossa casa. O trabalho que vinha sendo desenvolvido pelo Rogério Ceni é elogiável nesse sentido, buscando o que o São Paulo tem de melhor. Temos que dar atenção, ter consciência que nossos problemas podem ser resolvidos com o aparecimento de um novo garoto, de um atleta que venha reforçar e melhorar as capacidades de nossa equipe”, disse Dorival Jr.

Dorival sabe que não terá muito tempo para trabalhar, no sentido de tirar o Tricolor da péssima situação no campeonato e é por isso que pretende conversar com ex-treinador da equipe. “Ainda não conversei com o Rogério Ceni, pretendo. É uma pessoa que tenho um respeito e carinho muito grande. O Rogério é um profissional exemplar. O período que ele ficou aqui, a história que ele tem no São Paulo… quero sim falar com o Rogério, pela pessoa que é e pelo respeito que tenho por ele”, disse o novo técnico do São Paulo. (Fonte: Gazeta Esportiva)

 

No início da tarde desta segunda-feira (10/07), circularam boatos nas redes sociais dando conta da morte do deputado Esadual e ex-prefeito de Osasco, Celso Giglio (PSDB), que está internado no Hospital Albert Einsten, desde início de maio, quando sofreu uma queda em casa. Mas, conforme Notícias & Opinião apurou, os boatos são falsos.

Falando ao jornalista Renato Ferreira, o secretário de Saúde de Osasco, José Carlos Vido, que também é coordenador do PSDB na região Oeste e amigo do deputado, desmentiu os boatos. "Realmente, ele encontra-se ainda internado. E devido a alguns problemas hoje, os médicos dedidiram retornar com ele para a UTI", disse, Vido, que classificou os boatos como "maldosos".

Por determinação de seus familiares, desde a internação o Hospital não informa o estado de saúde de Celso Giglio. E, além da informação de José Carlos Vido, outros amigos do deputado confirmaram que ele continua internado. Algumas pessoas, no entanto, afirmam que seu estado de saúde é grave e inspiram inspira cuidados. Notícias & Opinião deseja melhoras e total recuperação ao dr. Celso Giglio. (Renato Ferreira)

 

Nesta  terça-feira, (11/07), a Sabesp realizará manutenção preventiva e a instalação de novos equipamentos na adutora Itaquá-Arujá, localizada na Estrada de Santa Isabel, próximo à rodovia Ayrton Senna.

A tubulação receberá manutenção preventiva no poço de travessia sob a rodovia e uma nova válvula de bloqueio. Também será feita a substituição da válvula de entrada do reservatório Recanto Mônica. Essas intervenções são necessárias para o bom funcionamento das redes que levam água aos bairros.

Para isso, segundo a Sabesp, será necessário interromper o fornecimento de água para a região a partir das 8h do dia 11. A previsão é que o abastecimento seja normalizado até as 7h do dia 12 (quarta-feira). Serão afetados os seguintes locais:

 Arujá: toda a cidade;

Itaquaquecetuba: Recanto Mônica, Jardim Odete, Jardim Campo Limpo, São Bento, Quinta da Boa Vista, Jardim Moraes, Jardim Altos de Itaquá, Vila Industrial, Jardim Perobal, Jardim Califórnia, Jardim Cayubi, Jardim Ikes, Pinheirinho, Jardim Louzada e Parque Nossa Senhora das Graças;

Suzano: Parque Marengo, Jardim Revista, Vila Maria de Maggi, Cidade Miguel Badra, SESC e Cidade Boa Vista;

Mogi das Cruzes: Jardim Piatã, Jardim Margarida, Distrito Industrial Taboão e Condomínio Aruã.

É importante que os moradores dessas cidades evitem desperdiçar o volume que está armazenado em suas caixas-d’água, item obrigatório nas moradias, de acordo com as normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas). Uma caixa-d’água adequada garante o abastecimento dos imóveis por 24 horas. Por isso a Sabesp recomenda que os moradores utilizem o volume armazenado racionalmente já a partir de segunda-feira, dia 10. (Assessoria de imprensa)

Após o acordão para se manterem no poder, lideranças políticas querem também aprovar a lista fechada e um fundo partidário de R$ 3,5 bilhões

 

Por Renato Ferreira -

Enquanto o país se afunda cada vez mais na pior crise política, econômica, social e moral de sua história, principalmente, nas áreas da saúde, educação e segurança, as principais lideranças políticas do Brasil, envolvidas em escândalos de corrupção, tentam fazer um acordão para se manter no poder a qualquer custo. E esse acordo passa, sobretuto, por interesses de líderes como Lula (PT), Aécio Neves (PSDB) e Renan Calheiros (PMDB), que lideram os principais partidos e a política nacional. Esta foto mostra as principais lideranças políticas Brasil acusadas pelo Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot. Aí só falta o Temer, cujo governo, praticamente, já terminou. Nesta segunda-feira (10/06), o relator da CCJ da Câmara, Sérgio Zveiter apresentará seu parecer e deverá indicar a admissibilidade do processo contra Michel Temer.

São acordos alinhavados pelos advogados que defendem esses políticos nas mais diversas frentes de investigação, como a Operação Lava Jato, sob o comando do juiz Sérgio Moro. Depois de se reunirem em São Paulo, agora, os advogados discutem o acordo até mesmo em entrevistas e nas redes sociais, sempre com duras críticas ao juiz Sérgio Moro e à forma de como ele comanda a Lava Jato. E as críticas a Moro tornaram-se mais intensas, justamente, quando a Lava Jato começou a mirar nos políticos.

Oficialmente, claro, a defesa dos políticos não confirma, mas, os primeiros resultados desse acordão já começaram a aparecer. Flagrado em gravação pedindo dois milhões de reais ao dono da JBS, Joesley Batista, o senador Aécio Neves, chegou a ser afastado do mandato, mas, já retornou. E nem processo no Conselho de Ética responderá no Senado. Agora, a contrapartida dos tucanos será diminuir o tom das críticas ao PT e à sua maior estrela, o Lula, que deverá ser candidato em 2018.

Outro ponto do acordão passa pelo combate à Lava Jato. Aí entra o dedo do PMDB, partido de Renan Calheiros e Michel Temer. Apesar de brigarem publicamente, todos sabem que o interesse de Temer e de Renan é de enfraquecer a Lava Jato. Nesse caso, o governo fez a sua parte tirando recursos da Operação em Curitiba. Na semana passada, além de diminuir os recursos financeiros, a Polícia Federal removeu também quatro delegados que trabalhavam exclusivamente na força tarefa da Lava Jato.

O acordão entre os políticos foi feito. Agora, eles querem ainda aprovar a lista fechada e um fundo partidário de R$ 3,5 bilhões para fortalecer as legendas. Outros ainda querem aprovar o financiamento público de campanha. Mas,  será que eles - políticos acusados e réus - combinaram com o eleitor? Com certeza, não. Desde o mensalão, passando pelo petrolão e outros escândalos, o eleitor brasileiro tem percebido quem são aqueles que comandam os esquemas de corrupção no país, com mentiras e obstruindo as investigações.

Nas últimas eleições municipais, o povo deu um duro recado nas urnas. E, certamente, nas eleições gerais de 2018 não será diferente. Hoje, com a força da internet e das redes sociais, os eleitores sabem muito bem quem são políticos que tratam a coisa pública com respeito e seriedade e aqueles que querem o poder apenas para se enriquecer ilicitamente em detrimento do povo trabalhador. Com certeza, o Bolsa Família, que beneficia cerca de 70 milhões de pesssoas pobres, não será suficiente para eleger politicos mentirosos e corruptos. (Renato Ferreira)

 

.

Campeão do mundo em 1962,  Jair da Costa iniciou sua carreira na Portuguesa de Desportos e fez sucesso na Itália, jogando pela Inter de Milão

 

Em sua 4ª edição, a tradicional Copa Master Osasco de Futebol 2017” – Troféu Jair da Costa” reúne 20 equipes de futebol amador da cidade, oportunizando a participação de mais de 500 atletas e dirigentes desta modalidade, que possuem mais de 50 anos. A copa está em sua terceira rodada e foi denominada “Troféu Jair da Costa” para homenagear o grande futebolista de Osasco, o único atleta osasquense com título mundial.

O secretário de Esporte, Délbio Teruel, e o homenageado fazem questão de percorrer as arenas em que são disputadas as partidas, para darem o pontapé inicial a cada rodada.

O objetivo do campeonato é promover ações voltadas ao esporte amador, especialmente ao futebol de várzea, grande responsável pela reunião de amigos nos finais de semana.

No último final de semana, dias 1 e 2/7, Jair da Costa esteve na Arena da Vila Menck, localizado na Rua São Caetano do Sul, nº 10, onde jogaram as equipes do Bonsucesso X Conceição A e Califórnia X Cometa. (SECOM)

O dono da da JBS e da marca Friboi teria omitido negócio bilionário do grupo realizado sob a bênção de Antonio Palocci, ex-ministro dos governos Lula e Dilma 

 

delação premiada do empresário Joesley Batista, pivô da crise que abala o governo Michel Temer, pode ser questionada pela Procuradoria-Geral da República porque o acionista da JBS teria omitido negócio bilionário do grupo realizado sob a bênção do ex-ministro dos governos Lula e Dilma Antonio Palocci.

 

Segundo revelou o site O Antagonista, Joesley firmou contrato com Palocci, com cláusula de êxito, depois que a JBS adquiriu a empresa americana Pilgrim's, Pride Corporation com aporte bilionário do BNDES. A informação foi confirmada pelo jornal O Estado de S. Paulo.


JBS repassou R$ 2,1 milhões à empresa Projeto Consultoria Empresarial e Financeira, de Palocci, entre dezembro de 2008 e junho de 2010. O empresário que gravou a conversa com Temer no Palácio do Jaburu afirmou à PGR - já no curso da colaboração - que Palocci não facilitou nenhuma transação da JBS no BNDES.

Na época em que firmou contrato com a empresa de Palocci, a JBS comprou a Pilgrim’s por US$ 2,8 bilhões, dos quais US$ 2 bilhões vieram do BNDES. Palocci exercia mandato de deputado federal pelo PT e detinha forte influência no governo - havia sido ministro da Fazenda de Lula e, depois, ministro-chefe da Casa Civil de Dilma.

O contrato de consultoria previa o pagamento de comissão de êxito no valor equivalente a 0,10% do negócio, até o limite de R$ 2 milhões. Estava previsto adiantamento de honorários de R$ 500 mil.

No dia 21 de junho, Joesley Batista depôs na Polícia Federal e teve que explicar os motivos de ter contratado a Projeto Consultoria, a empresa de Palocci. Em seu depoimento, ele afirmou que ele e o petista eram "amigos íntimos". O empresário declarou que "não tem qualquer interesse em proteger (Palocci)".

Especialistas em direito penal têm opiniões distintas sobre as consequências de uma suposta omissão na delação. Para a doutora em Direito Penal (PUC-SP), sócia da Viseu Advogados, Carla Rahal Benedetti, o acordo de Joesley não corre riscos. "O compromisso da delação é provar aquilo que foi revelado. O que foi omitido e, portanto, não está contemplado no acordo, nada tem a ver com o que foi negociado."

Já a especialista em Direito Penal e Empresarial e presidente do Instituto Compliance Brasil, Sylvia Urquiza, afirma que o acordo de Joesley pode ser de "colaboração contínua" e a entrega da planilha faria parte deste acordo. "Agora, se ele mentiu deliberadamente sobre o assunto durante sua delação, o acordo pode ser revisto."

Em nota, o STF afirma que eventuais questionamentos sobre o acordo podem ser posteriormente submetidos à Corte. (Fonte: O Estado de Minas)

 

A Prefeitura de São Paulo concluiu na última segunda-feira (03/07),) as obras de restauração dos Arcos da Rua Jandaia, popularmente conhecido como Arcos do Jânio. Patrimônio histórico da cidade, o conjunto retornou às suas características originais, com seus tijolos de calcário se tornando visíveis.

“Todas as obras que temos inaugurado passam a ser gerenciadas pela Prefeitura Regional, aqui é a da Sé, com sistemas de iluminação para melhorar a segurança e City Câmeras, de maneira que os espaços sejam preservados e não vandalizados”, disse o prefeito João Doria.
Arcos do Janio 3

Após uma ação popular, em 2015 o Departamento do Patrimônio Histórico (DPH) contratou arquitetos e historiadores para fazer um parecer técnico sobre a composição dos Arcos. Com base neste parecer, o DPH criou um projeto de restauro, que foi encaminhado para análise do Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico (Conpresp). Com a aprovação, em março de 2016, foi aberto o processo de licitação para contratar a empresa que fez a obra.

“Aqui era um muro de arrimo feito de uma forma espetacular e com uma arquitetura e tratamento que a cidade merece ter. O espaço foi ocupado irregularmente. Após a desocupação se percebeu que se tratava de uma obra de arte da cidade. Agora estamos entregando essa obra que realmente mudou a cara da cidade”, afirmou o Prefeito Regional da Sé, Eduardo Edloak.

A empresa licitada para realizar o serviço foi a Corpotec. O investimento total do restauro é de R$ 791.011,04, recursos financiados pelo Fundo de Proteção do Patrimônio Cultural e Ambiental Paulistano (Funcap). As receitas do Funcap são constituídas por dotação orçamentária, doações, legados, rendimentos provenientes da aplicação de seus recursos e, principalmente, das multas aplicadas aos proprietários que descumprem as normas de proteção ao patrimônio histórico, cultural e ambiental estabelecidas na legislação vigente.
Arcos do Janio 2

Nesta restauração, houve a limpeza de todas as superfícies; a remoção da pintura (superfície de tijolos e guarda-corpo); o registro gráfico e fotográfico do estado de conservação, com mapeamento de danos e patologias identificadas; a conservação das vedações planas (superfícies internas aos arcos), com preparação da superfície, regularização, tratamento de trincas e fissuras; e pintura de acordo com a coloração original; a restauração do guarda-corpo, arcos e pilares; a proteção química do conjunto, com aplicação de velatura em silicato e produto antipichação e a limpeza final.

A restauração dos Arcos é importante para a valorização de uma tecnologia construtiva pouco conhecida utilizada nos primeiros tipos de construção em São Paulo, que chegou junto com os imigrantes europeus. Os tijolos utilizados na obra são de calcário, que não têm a cor comum de tijolos, são mais acinzentados por conta do tipo de material.

Nova Iluminação
O projeto para a restauração da obra contou com uma nova iluminação dos arcos, feita pelo Departamento de Iluminação Pública de São Paulo (ILUME). A obra conta com um total de 15.200 Watts, vindos de 38 projetores de 400 Watts cada. A coloração amarronzada das lâmpadas de vapor de sódio se torna dourada com o sódio, dando uma textura mais bonita ao monumento.

Sobre os Arcos

Arcos do Janio 4
Para conter a encosta da Rua Jandaia, no bairro da Bela Vista, um muro de arrimo foi construído entre 1908 e 1913. Composto por 21 módulos, em arcos separados por pilastras, o muro preenche o desnível existente entre as ruas Assembleia, na sua base, e Jandaia, alcançando cerca de onze metros em seu ponto mais alto.

A faixa de terreno compreendida entre o muro e a Rua Assembleia foi depois ocupada por sobrados, datados da década de 1930. Construídos com os fundos voltados para o “paredão da municipalidade”, os sobrados o encobriram em grande parte por décadas.

Nos anos 1960, o projeto de reformulação viária que previa a interligação das avenidas 23 de Maio, Brigadeiro Luís Antônio e a recém-aberta Radial Leste-Oeste pediu a desapropriação dessas casas da Rua Assembleia. O processo foi aberto prevendo-se sua demolição. Enquanto eram efetuados os pagamentos das indenizações, no entanto, as casas foram invadidas por famílias carentes, situação que perdurou por vários anos.

A Prefeitura obteve a reintegração de posse somente em 1987, quando foi feita a demolição das casas e a integração da área à malha viária urbana, com a criação de um acesso entre as avenidas 23 de Maio e a Radial Leste-Oeste. Assim, foram redescobertos os famosos arcos, monumento da história da cidade de São Paulo, que ficariam conhecidos pelo nome do prefeito que realizou a demolição dos sobrados, Jânio Quadros. Em 1988, foi contratada empresa para limpar a área dos antigos casarões e recuperar o muro de arrimo para sua conservação. (SECOM)

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.