Segunda, 26 Junho 2017 | Login

 

Nesta semana o governador Geraldo Alckmin estará em Osasco para inauguração de obras públicas ao lado do prefeito Rogério Lins. Em parceria com o governo do Estado, a Prefeitura entregará a reforma da estação CPTM/Quitaúna, na segunda-feira (26/06) a partir das 9h.

Em seguida, o governador e o prefeito seguirão para o Rochdale, na zona Norte, onde assinarão o termo para início da segunda etapa das obras de canalização do Ribeirão Vermelho. No local, eles vão inaugurar também a ponte que fará a ligação entre a avenida Ônix e rua Siriema.

Serviço:
Entrega da reforma da estação CPTM/Quitaúna 
 Data: 26/6
Hora:9h
Local: Avenida dos Autonomistas, Km 18

Assinatura do termo segunda etapa de canalização do Ribeirão Vermelho
Data: 26/6
Hora: 11h
Local: Avenida Ônix s/n, Rochdale

As alterações devem estar concluídas até o final do ano para que

o Projeto de Lei seja encaminhado ao Legislativo no início de 2018

Por Renato Ferreira

 

Na quinta-feira (22/06), a Prefeitura de Osasco iniciou o processo de revisão do Plano Diretor do município, conforme determina a Constituição Federal. Todos os municípios brasileiros com mais de 20 mil habitantes são obrigados a ter um Plano Diretor, que a cada dez anos deve ser revisado e adequado às novas exigências legais. Em Osasco, esse processo de revisão é coordenado pelas secretarias de Planejamento e Gestão (Seplag), Habitação e Desenvolvimento Urbano (SHDE) e pelo Conselho Municipal de Política Urbana e Habitacional.

PD Mapa menor

Denominada de 1ª Oficina do Plano Diretor, a reunião de quinta-feira, realizada na Sala Osasco, contou com a presença do secretário de Habitação, Marco Vilela, da titular da Seplag, Dulce Helena Cazzuni, e reuniu técnicos dessas duas pastas, além de representantes do Conselho e de todas as secretarias municipais. Nessa primeira reunião foram discutidas as metodologias e o calendário do processo de revisão do Plano Diretor.

Posteriormente, conforme explicou Marco Vilela, as discussões serão abertas a todos os segmentos da sociedade, como representantes dos construtores, Ministério Público e Câmara Municpal. Além de audiências públicas, o processo de revisão contará também com sugestões e consultas públicas que poderão ser feitas pela internet. Vilela afirmou que, conforme acertado com o prefeito Rogério Lins, todo o processo de revisão do Plano Diretor será conduzido pelo corpo técnico da própria Prefeitura de Osasco.

O Plano Diretor é uma lei aprovada pelo Legislativo. De dez em dez anos, ele tem que ser revisado e novamente votado pela Câmara Municipal, para que os municípios se adequem às novas exigências legais e não percam acesso a recursos federais. É um conjunto de normas e diretrizes que buscam o desenvolvimento equilibrado e sustentável da cidade, de acordo, por exemplo, com o Código de Obras e o Uso e Ocupação do Solo.

PD Secretários

 

Ao abrir o encontro, Marco Vilela falou sobre a importância da revisão do Plano Diretor para o reequilíbrio do desenvolvimento de Osasco em todas áreas como habitacional, trabalhista, educacional, ambiental e viário. “O Plano Diretor direciona as políticas públicas no sentido de buscar o desenvolvimento, o crescimento e a organização territorial do município de forma equilibrada”, enfatizou.

“Estamos iniciando uma nova gestão em Osasco, mas precisamos pensar também o que a gente sonha para esta cidade para as próximas décadas. Por isso, iniciamos hoje esse processo de revisão do Plano Diretor, que precisamos concluir em seis meses. É um trabalho árduo, porque estamos elaborando o PPA (Plano Plurianual), com metas até 2020, porém, o desevolvimento de uma cidade não pode ser pensado apenas para um mandato, mas, sim, para as próximas décadas e gerações”, afirmou Dulce Helena Cazzuni. (Fotos: Sérgio Gobatti - Secom)

Conforme projeto da deputada Renata Abreu, indícios de violência terão que ser inseridos no prontuário de atendimento médico, sob pena de sanção administrativa. Proposta segue, agora, para análise do Senado.

 

A Câmara dos Deputados aprovou na terça-feira (20/06), o Projeto de Lei 3837, apresentado pela deputada federal Renata Abreu (Podemos –SP) em defesa de mulheres vítimas de agressão no Brasil. O projeto torna obrigatório o registro, pelos profissionais de saúde, no prontuário de atendimento médico, de indícios de violência contra a mulher, para fins de apuração da infração penal, prevenção e estatística.


Todo o profissional de atendimento clínico que, identificando sinais de violência contra a mulher, deverá efetuar o registro no prontuário de atendimento médico, sob pena de sanções administrativas. Os prontuários deverão ser encaminhados para a Secretaria de Segurança Pública.


Segundo Renata Abreu, ”até hoje não existe por parte dos órgãos governamentais qualquer canal de comunicação entre hospitais e delegacias, e que tenham a obrigação de trocarem informações sobre sinais de agressão. Precisamos de ações que ajudem a eliminar os abusos. O registro no prontuário torna obrigatório o envio da denúncia às autoridades, o que auxilia na agilidade da investigação. Hoje, demos mais um passo na luta pelos direitos e proteção das mulheres”, afirmou a deputada.


Agora, o projeto segue para o Senado e, depois de aprovado, será encaminhado à sanção presidencial.

 

No próximo domingo, 25 de junho, a cidade de Santana de Parnaíba irá realizar a 16ª edição do Encontro de Antigomobilismo.

O tradicional evento parnaibano acontece desde 2002 e reúne centenas de carros das décadas de 40, 50, 60, 70 e 80.

Os carros ficam expostos nas principais ruas do Centro Histórico da cidade, além nas praças 14 de Novembro, da Banderia e nos Largos da Matriz e e da Igreja São Bento.

Neste ano, os organizadores do Antigomobilismo de Santana de Parnaíba esperam receber milhares de visitantes vindos de várias cidades de todo o estado de São Paulo.

 

Shows

Além das raridades automobilisticas em exposição, os visitantes poderão também apreciar e se divertir com os shows de bandas de rock e com o projeto rádio vitrola. Haverá também para visitação a exposição de miniaturas e praça de alimentação, dentre outras diversas atrações.

O evento é realizado pela Prefeitura de Santana de Parnaíba através da Secretaria de Cultura e Turismo e acontece a partir das 10h no Centro Histórico. (Com informações da Secom)

 

Nesta quarta-feira (21/06) o vereador Ralfi (PODEMOS), de Osasco, fez o lançamento do APP "Eu sou você na Câmara", que é mais um canal que aproxima o mandato do jovem vereador ao munícipe. Conforme Ralfi destacou, o objetivo com o aplicativo é o de atuar com mais uma ferramenta virtual, onde o cidadão poderá estar ainda mais próximo de seu mandado, fiscalizando e também dando sugestões para projetos de Lei.

 

Após fazer uma apresentação do aplicativo com detalhes de seu funcionamento, Ralfi, que tem como bandeira a defesa dos animais, falou também sobre os demais projetos e ações que já apresentou em busca de melhorias para diversas áreas, como Saúde, Educação e Segurança Pública, dentre outras.

 

Ele falou ainda sobre as expectativas do PODEMOS para 2018, quando teremos eleições gerais. No dia 1º de julho, a nova legenda (antigo PTN), será lançada oficialmente em Brasília, ocasião em que o senador Álvaro Dias oficializará a sua filiação para ser o candidato à Presidência. Ralfi, cujo nome já foi ventilado para deputado Estadual, ou até mesmo para Senador, afirmou que apoiará a reeleição da deputada Federal e presidente nacional do PODEMOS, Renata Abreu.

 

O lançamento do APP "Eu sou você na Câmara" foi realizado nas dependência do Hotel Ibis, com a presença de jornalistas e também dos vereadores Rogério Santos, de Osasco, e de Fausto Peres, de Sorocaba. O APP está disponível para baixar na APP Store e no Google play.

 

Notícias & Opinião esteve presente e entrevitou o vereador Ralfi. Confira aqui: https://www.facebook.com/orenatoferreira/posts/1389047057852197?pnref=story

Pelo menos 64 pessoas já morreram no maior incêndio florestal da história de Portugal. O último balanço fala em mais de 179 pessoas feridas. 

Segundo informações dos bombeiros, eles já controlaram 95% do maior incêndio que começou no sábado em Pedrogão Grande, o mais fatal da história de Portugal com pelo menos 64 mortos. Agora, eles lutam para extinguir os 5% restantes, que "têm um grande potencial de risco". As informações são da agência de notícias EFE.

Segundo o último balanço anunciado pelo comandante de Proteção Civil de Portugal, Vitor Vaz Pinto, o fogo que ainda falta controlar equivale a uma extensão de 20 quilômetros se estivesse em uma linha reta.

Incêndio em Portugal 2

O que há no momento, explicou, são "focos repartidos" em zonas de "difícil acesso" nas quais estão trabalhando mais de 1,2 mil bombeiros, entre eles, 40 militares da Espanha. Vitor Vaz Pinto afirmou que a sensação dos bombeiros é "otimista" com relação ao incêndio de Pedrogão Grande. Trinta mil hectares foram afetados pelas chamas.

Com relação às vítimas, as autoridades portuguesas atualizaram o balanço, informando que subiu para 179, número ao qual se somam outros 25 feridos em outro incêndio que atinge o município de Góis - situado a 40 quilômetros ao norte -, onde permanecem ativos dois focos. Os bombeiros que trabalham em Góis se mostraram hoje otimistas no combate às chamas.

Nossa solidariedade ao povo português

O incêndio, que bombeiros de Setúbal, Coimbra e Lisboa tentam controlar, ficou ativo em quatro frentes e obrigou o fechamento de várias estradas de Pedrógão Grande, disse o secretário de Estado. Segundo ele, as temperaturas registradas no domingo, quando mais de 1.000 oficiais lutavam contra vários focos, alcançaram os 35º, além dos ventos de quase 6 kms/h que propagavam as chamas com mais força.  Além das equipes portuguesas, dois aviões Canadair, da Espanha e da França, trabalham na extinção do fogo.A União Europeia ativou o mecanismo comunitário de proteção civil para fornecer ajuda a Portugal.

Eu a Pila no centro de Lisboa

Nesse momento de dor por que passa  Portugal, Notícias & Opinião se solidariza com os nossos irmãos portugueses nessa tragédia que comove toda a comunidade portuguesa no mundo inteiro. Lembramos que em novembro do ano passado - eu, Renato Ferreira e minha esposa, Priscila - passamos 10 dias em terras portuguesas e jamais poderíamos imaginar que oito meses depois, esse país maravilhoso pudesse estar passando por momentos tão difíceis.

Além de Lisboa, fomos também para Porto, ao norte do país. E nesse trajeto passamos por várias cidades como Leiria e Coímbra, trafegando por diversas estradas dessas regiões afetadas pelo terrível incêndio. Torcemos para que em breve todos portugueses, principalmente, os da região central do país possam superar a dor dessa tragédia. (Renato Ferreira).

Quando será que as decisões do STF vão ser tomadas de acordo com o clamor popular? Se prenderam Andrea Neves, como deixar solto seu irmão e chefe Aécio?

 

Ao contrário das das decisões da semana passada, quando decidiram manter na prisão a irmã do senador Aécio Neves PSDB-MG), Andrea Neves, nesta terça-feira (20/06), os ministros da primeira turma do STF (Supremo Tribunal Federal), acabaram recuando. Além de adiarem o julgamento sobre o pedido de prisão do senador mineiro, afastado de suas funções parlamentares, os ministros voltaram atrás e decidiram colocar em liberdade a irmã do senador e outros dois acusados de corrupção nas delações de Joesley Batista, dono da JBS e da marca de carne Friboi.

A decisão foi tomada pelo ministro Marco Aurélio Mello, que é relator do processo, para decidir primeiro sobre um recurso protocolado pela manhã pela defesa de Aécio Neves. No pedido, os advogados de Aécio solicitam que o mesmo seja julgado pelo plenário da Corte. Ainda não há data para a retomada do julgamento.

 

Na semana passada, a Procuradoria-Geral da República reforçou o pedido de prisão e alegou que Aécio Neves não está cumprindo a medida cautelar de afastamento. Ao reiterar o pedido, Janot citou uma postagem do senador afastado, em sua página no Facebook, no dia 30 de maio, em que ele aparece em uma foto acompanhado dos senadores Tasso Jereissati (CE), Antonio Anastasia (MG), Cássio Cunha Lima (PB) e José Serra (SP), colegas de partido. “Na pauta, votações no Congresso e a agenda política”, diz a legenda da foto.

 

Em nota, a assessoria de Aécio Neves informou que o senador afastado tem cumprido integralmente a decisão do ministro Edson Fachin e se mantém afastado das atividades parlamentares. “Entre as cautelares determinadas não consta o impedimento de receber visitas e discutir como cidadão, e não como parlamentar, assuntos diversos”, diz o texto.

 

Um pouco antes, a primeira turma do STF decidiu também pela soltura da irmã e do senador, Adrea Neves, e do seu primo presos desde o mês passado em Belo Horizonte.  Frederico Pacheco e Andreia Neves são investigados no Supremo a partir das delações da JBS. Com a decisão, ambos passam a cumprir prisão domicilar com tornozeleira eletrônica. Sobre Mendherson Souza Lima, ex-assessor do senador Zezé Perrela (PMDB-MG), acusador de intermediar o recebimento de propina, os ministros deciram que o mesmo deva cumpria medidas cautelares. (Fonte: Agência Brasil - EBC)

 

 
Por Jeferson Martinho*
 
O crescimento da Internet trouxe uma avalanche de mudanças, muitas delas ainda em construção. Os veículos de mídia tradicionais estão perdendo espaço e relevância. Alguns mais rapidamente do que outros, é verdade, mas é notória a decadência geral. Se você tem entre 30 e 40 anos, pergunte-se com que frequência ainda vê a TV aberta? Ou mesmo TV por assinatura? Quantos jornais assina ou compra em banca? Quantas vezes, fora o período em que está no trânsito - e ainda assim se não for entusiasta de podcasts - ouve rádio diariamente? Se tem entre 18 e vinte e poucos, seus principais ídolos e referências certamente tiveram muito mais vídeos visualizados no YouTube ou menções no Twitter ou Facebook do que entrevistas publicadas em jornais ou revistas.
 
Veículos de mídia tradicional na maior parte do tempo estão sendo pautados por discussões que começaram nas mídias sociais. Não o contrário. Governos e gestores gastam mais tempo preocupados em responder a estímulos das redes sociais do que a demandas da mídia tradicional.
 
Em grande parte essa mudança aconteceu nos últimos cinco anos (apenas!) por causa de uma tecnologia disruptiva que não foi exatamente prevista: a chegada dos smartphones. Os gurus da comunicação chegaram a antever parcela da importância que a Internet ganharia, mas ficaram em geral restritos à épica disputa entre computador e TV, tentando prever quem assumiria o controle da sala de estar.
 
No final, erraram. Nem um, nem outro; tampouco algo híbrido. Chegou um aparelhinho que cabe na palma da mão, juntou a Internet, a TV, o rádio, a máquina fotográfica, a filmadora. Deu ao usuário poder de interagir, consumir e produzir conteúdo em qualquer lugar e a qualquer hora. Desbancou as previsões mais futuristas dos gurus.
 
E como a propaganda ficou nessa história?
 
Se há um conceito que não se alterou - e nem deve se alterar significativamente em muitos anos - é que a propaganda ainda é a alma do negócio. Ainda mais em tempos de crise. A grande mudança no processo é que ela ganhou uma série de novas plataformas, formatos e possibilidades.
 
Percebendo a oportunidade, as empresas de tecnologia e portais de todos os tipos, dos mecanismos de busca às criadoras de redes sociais, trataram de criar ainda mais espaços de publicidade. AdWords, Facebook Ads, impulsionamento, post patrocinado, publieditorial etc. E como todo sistema com múltiplas escolhas, encheu de dúvidas os departamentos de marketing, os gestores, as agências e os responsáveis pela gestão de comunicação das empresas, das micro às multinacionais.
Os negócios maiores, de escala nacional ou global, saíram na frente, atirando para todos os lados. E continuam fazendo isso. Fracionaram ainda mais os budgets, determinaram escalas de importância e, em muitos casos, métricas mais eficazes de ROI (retorno sobre o investimento) para dar peso a cada mídia.
 
Mas e os negócios regionais e locais, como ficaram? Para estes o buraco é mais embaixo...
 
Como decidir qual propaganda funciona para o meu negócio?
 
Os gurus da propaganda e entusiastas da Internet desde cedo alardearam as vantagens da propaganda digital. A maravilha do ecommerce, o pensar e agir global e muitas outras. Pergunte ao dono ou gerente de marketing da loja de roupas do shopping, do mercadinho da esquina (sim, ele sobreviveu à globalização) ou da construtora do novo conjunto de apartamentos do bairro. Eles serão unânimes em reafirmar o mantra da importância da Internet, da propaganda digital e coisa e tal. Mas por quê e, mais importante, como? Neste momento as opiniões serão muito díspares. Porque os gurus esqueceram de ponderar algumas coisas.
 
É por isso que a loja de roupas, o mercadinho ou a construtora local estão fazendo coisas absolutamente diferentes em publicidade, mas na grande maioria das vezes da mesma forma: na base da tentativa de erro e acerto.
 
De fato, não existe uma fórmula mágica de propaganda digital. Mas existem algumas variáveis que é importante conhecer para decidir onde e como investir.
 
Qual a escala de seu negócio, quem é e onde está seu potencial cliente?
 
Nem sempre maior exposição é garantia de sucesso. Antigamente o empresário decidia de forma mais simples. Para além dos grandes circuitos de mídia e, portanto publicidade, havia a TV local, o rádio e jornal da cidade com preços muito mais razoáveis do que os surreais praticados pelos grandes veículos. Funcionava bem. Mas agora que os consumidores estão migrando de plataforma, consumindo mais conteúdo no celular, a mídia impressa reduzindo tiragens (principalmente os grandes jornais e revistas), a equação ficou muito mais complexa.
 
Sabendo que seu negócio tem uma escala regional ou local, e seu maior concorrente não está em outro estado ou outro país, oportunidades de mídia locais ainda são a melhor alternativa. Tão ou mais eficientes que o anúncio em papel na revista ou no jornal local, talvez o site da revista, o site do próprio jornal local ou o portal de notícias da região possam oferecer um ROI bem maior do que aquele grande portal de notícias (que continua com preços surreais).
 
Onde está seu cliente? Longe? Disposto a pagar frete? Ou interessado em visitar a sua empresa, negociar condições exclusivas, tratar olho no olho e, quem sabe, virar cliente fiel e amigo do dono? Mais de 80% dos negócios tradicionais ainda se baseiam em clientes típicos do segundo exemplo. O cliente está muito mais perto. Se informa pelas redes sociais e portais, mas liga no telefone fixo (ou manda Whatsapp) para obter mais informações antes de fechar uma compra. Mas aí está você pensando que faz um excelente negócio publicitando em AdWords e aparecendo no topo da pesquisa por alguns minutos do dia, ou com banneres aparecendo naquelas posições marginais que um ou outro portal de conteúdo reservam para esse tipo de anúncio.
 
Está claro porque o resultado na maioria dos casos será muito aquém do esperado... Seu banner vira paisagem. Nem mesmo se aproveita da suposta credibilidade do grande portal, pois que o site ou jornal local têm muito mais propriedade para referendar um vizinho.
 
Como pensa seu consumidor típico?
 
O consumidor pensa localmente. Não é à toa que, quando busca uma residência nova, se preocupa em saber que tipo de comércio funciona nas redondezas. Quais serviços terá à disposição se precisar? Por mais racionalidade que possa haver no ato, consumir é muito mais uma decisão impulsiva, ou urgente, do que calculada. A menos que o serviço ou produto que ele busca tenha uma especificidade muito grande, ou preços muito mais vantajosos em grandes portais de ecommerce, os tempos de decisão e compra do consumidor ainda serão em sua maior parte baseados em proximidade. Trajeto até em casa, facilidade de troca, a confiança de ver, provar e testar; a comodidade.
 
Ah, mas a busca e a entrega dos anúncios geolocalizadas pelo Google ou Facebook resolvem! Será mesmo?
 
Tem certeza de que o seu orçamento é páreo para competir, num leilão de espaço de um grande portal, com o orçamento daquela gigante do seu segmento? Sim, aquela que gasta milhões para publicitar em todo o país? Será que suas chances de captar um lead não serão maiores investindo (algo similar ou pouco maior do que aquilo que você reservou ao Google) num anúncio maior e mais destacado em portais de conteúdo local, bem visitados?
 
Aprenda a trabalhar com métricas 
 
É curioso perceber que pequenos e médios negócios, desde o tempo do anúncio no jornal, até os atuais na Internet, ainda não se entenderam corretamente com as métricas. Aquela estratégia de "leve este anúncio e ganhe x% de desconto", ou equivalente, que deveria ser obrigatório (na falta de qualquer coisa melhor) para aferir resultados e conversões, ficou muito mais fácil com a publicidade digital. O site da sua empresa, seu contato por email, Whatsapp ou mesmo por telefone, permitem hoje com muito mais facilidade identificar a origem e o caminho do lead para determinar a eficiência da sua publicidade.
 
Ainda é impressionante a quantidade de campanhas diretas ou criadas por agências circulando na Internet sem fazer a menor ideia do que é um código de rastreamento. Se não planejar essa medida, o real retorno de seu banner, post patrocinado ou publieditorial será diluído entre os resultados de outras ações. O efeito colateral mais danoso disso é fazer sua percepção esbarrar numa avaliação genérica de que "não dá resultado", desmotivando novas ações de sucesso em mídia digital.
 
Boa parte dos sites locais e de nicho oferecem esse recurso aos anunciantes. E, mesmo quando não oferecem, sempre é possível usar ferramentas simples e até gratuitas como URLs preparadas, landing pages e o próprio Google Analytics ou o Facebook Ads.
 
Trabalhar corretamente o Facebook
 
Uma das grandes ferramentas de publicidade dessa nova onda ainda é, inegavelmente, o Facebook. Agências e gestores de comunicação têm com ele uma espécie de relação de amor e ódio, por causa de suas constantes mudanças de algoritmo e edge rank. Na prática, isso faz com que as estratégias mudem constantemente, mudem formatos de anúncios ou requeiram maior investimento na amplificação de campanhas.
 
Apesar disso, via de regra, um conceito básico também não muda: aumentar sua visibilidade passa por injetar recursos e impulsionar publicações. Mas o resultado pode ir do fracasso total ao sucesso retumbante a partir de alguns "detalhes". A definição correta do público alvo, a delimitação geográfica, e o alcance das páginas ou posts impulsionados contam de maneira decisiva.
 
Com a possibilidade de cruzar mídias como portais locais na Internet e suas páginas de Facebook, o fato é que o mesmo recurso investido numa página própria da empresa pode ter um alcance muito maior quando alavancado a partir de um influenciador local, pelo expediente do post patrocinado ou conteúdo publieditorial. Para campanhas de fixação de marca, tanto melhor ainda pela transferência de credibilidade entre veículo e anunciante proporcionada pela ação.
 
Seja como for, a Internet é, e continuará sendo, uma grande ferramenta de comunicação e publicidade. Tanto mais quanto melhor for o conteúdo de carrega a propaganda. Por isso, quando pensar em definir sua próxima campanha, em busca de resultados reais, tenha certeza de não desperdiçar as oportunidades que os portais de conteúdo locais, os blogues e influenciadores regionais podem proporcionar. Tanto no mundo online quanto off line.
 
*Jeferson Martinho é jornalista e diretor da agência de comunicação integrada Nova Onda Comunicação. 
 

 

No sábado, 10/6, o prefeito de Osasco, Rogério Lins, vistoriou a obra do Conjunto Habitacional Miguel Costa em Quitaúna, acompanhado de representantes das áreas Miguel Costa, Rochdale e Santa Rita, que serão beneficiados com as moradias.

 Migue Costa 1 menor

A obra, realizada por meio do programa Minha Casa Minha Vida em parceria com o PAC 2 – Plano de Aceleração do Crescimento e Prefeitura, tem previsão de entrega para o final de 2018.

 

As unidades habitacionais, construídas em uma área de 98 mil metros quadrados com 48 torres, beneficiarão 621 famílias, sendo 386 delas removidas da área Miguel Costa, 174 removidas da área Santa Rita e 61 famílias removidas do Rochdale. No local também serão construídas quadras poliesportivas, além de um projeto paisagístico voltado à sustentabilidade ambiental.

 

“Temos uma preocupação muito grande com a questão da moradia, por isso buscamos alternativas e parcerias para ampliar cada vez mais os programas habitacionais e proporcionar moradia digna para as famílias osasquenses”, afirmou o prefeito Rogério Lins. (SECOM-Texto:Ivany Soares - Foto:Sérgio Gobatti)

O ex-deputado, que se encontra preso, desmente o dono da JBS e ainda informa como o encontro em São Paulo, entre ele, Joesley e Lula, pode ser confirmado

 

Não demorou muito para a entrevista bomba do empresário Joesley Batista à revista Época, onde chama o presidente Temer de "chefe da quadilha mais perigosa do Brasil", detonar outra BOMBA, desta vez vinda de Curitiba. Depois que o presidente reagiu à entrevista, processando Joesley Batista, foi a vez do ex-deputado e ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), vir à tona e desmentir o dono da JBS e da marca de carne Friboi.

Da cela que ocupa em Curitiba, onde está preso depois de ser acusado e condenado na operação Lava jato,  Eduardo Cunha escreveu nesta segunda-feira (19/06),  uma carta endereçada ao Judiciário, em que diz ter se reunido com Joesley Batista e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para discutir o processo de impeachment de Dilma Rousseff (PT).

Segundo o ex-deputado fluminense, a reunião foi marcada pelo próprio empresário da JBS. Ele escreveu a carta para desmentir o que Joesley informou, em entrevista à revista “Época”, sobre a relação com Lula. Segundo Joesleu, ele e o ex-presidente só teriam se encontrado duas vezes.

“Ele [Joesley] fala que só encontrou o ex-presidente Lula por duas vezes, em 2006 e 2013. Mentira! Ele apenas se esqueceu que promoveu um encontro que durou horas, no dia 26 de março de 2016, Sábado de Aleluia, na sua residência […] entre eu, ele e Lula, a pedido de Lula, a fim de discutir o processo de impeachment […] onde pude constatar a relação entre eles e os constantes encontros que eles mantinham”, diz Cunha.

O ex-presidente da Câmara dos Deputados ainda afirma que existência da reunião pode ser comprovada pelos seguranças da presidência da Câmara e pelos registros do carro alugado em São Paulo.

Ainda na carta, Eduardo Cunha deu a entender que mantinha relação de proximidade com Joesley. “Lamento ter exposto a minha família à convivência com esse perigoso marginal, na minha casa e na dele”, afirmou o ex-deputado. (Renato Ferreira com informações da Folha de S. Paulo.)

Página 1 de 19

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.