Quinta, 21 Março 2019 | Login

"Estamos aqui para mostrar que o Brasil mudou", afirmou o Presidente em entrevista no hotel onde está hospedado na Suíça

 

Em sua primeira viagem internacional como Presidente da República, Jair Bolsonaro vai participar, nesta terça-feira, 22/01, do Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça.

Ele embarcou na noite desse domingo (20) acompanhado dos ministros da Economia, Paulo Guedes; das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. E passou o dia reunido com auxiliares. O Presidente vai apresentar uma série de temas que vão desde a abertura da economia, combate à corrupção, à preservação da democracia no Brasil e na América Latina. 

Em sua 39ª edição, o evento mundial reúne a elite política e econômica global para discutir a conjuntura mundial e estimular a cooperação entre governos e o setor privado.

Bolsonaro vai discursar amanhã na sessão plenária do Fórum, com uma agenda voltada para a defesa da abertura econômica, do combate à corrupção e do compromisso com a democracia.

Ele pretende transmitir a empresários e políticos a mensagem de que a economia do país está se modernizando, com abertura comercial, segurança jurídica para os investidores externos e reformas estruturais.

Na noite de terça-feira, Bolsonaro terá um jantar privado com os presidentes da Colômbia, Equador, Peru e Costa Rica.

Para quarta-feira (23) está prevista a participação do Presidente brasileiro num almoço de trabalho sobre a globalização 4.0, que trata da 4ª revolução industrial proporcionada pela tecnologia e é o tema do Fórum Econômico Mundial este ano. Em seguida, a comitiva retorna para Zurique, de onde embarca de volta para Brasília, chegando à capital federal na manhã de quinta-feira (24). (Agência Brasil)

Modelo de PPP será adotado em quatro novas penitenciárias que já estão sendo construídas. Um dos modelos é o presídio de Ribeirão das Neves, em Minas Gerais.
 
Nesta sexta-feira, 18/01, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que vai privatizar os novos presídios construídos no estado com o modelo de parcerias público-privadas (PPPs).
De acordo com o governador paulista, a administração de quatro das 12 novas penitenciárias que já estão em fase de obras, será concedida à iniciativa privada em editais que devem ser lançados ainda neste ano. Outros três complexos penitenciários que estão previstos também devem entrar no modelo. As unidades que serão privatizadas não foram informadas durante o anúncio.
Segundo João Doria, o modelo PPP a ser adotado tem como referências o presídio da cidade de Ribeirão das Neves, em Minas Gerais, e também o sistema norte-americano. Estão previstas viagens de secretários tanto para Minas quanto para os EUA para reuniões de avaliações de formatos.
"Nós basearemos a gestão em critérios de qualidade, melhorando as condições do apenado, oferecendo parque fabril interno capaz de ressocializar o apenado com trabalho", afirmou o secretário de Administração Penitenciária, coronel Nivaldo Restivo.
A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) disse em nota que ainda é estudado "o modelo ou modelos de PPP que serão adotados".
Informação corrigida
Durante o anúncio para a imprensa, Doria chegou a dizer que todos os 171 presídios do estado seriam privatizados gradativamente ao longo da gestão, mas a informação foi corrigida posteriormente pelo vice-governador e secretário de Governo, Rodrigo Garcia.
"Nós temos hoje 171 presídios em São Paulo funcionando com 230 mil presos. Esse sistema continua assim. As melhorias nesse sistema serão de obras complementares. Ele é estatal”, disse Garcia.
“Temos hoje 12 presídios em obras, dos quais oito já têm funcionários públicos concursados contratados. Não tem sentido racional desistimos disso. Os quatro que ainda não têm funcionários e qualquer outra decisão de novo presídio é que serão via PPP", acrescentou o secretário.
Cartão de crédito
O governador também anunciou que, a partir de agora, todos os pagamentos de impostos do estado poderão ser feitos por meio de cartão de crédito.
"O objetivo é facilitar a vida das pessoas, melhorar a funcionalidade, diminuir a burocracia e garantir o recebimento dos impostos. Vale para ICMS, IPVA e demais impostos", disse Doria. (G1)

Segundo o ex-ministro de Lula, o petista recebia pacotes de dinheiro vivo com R$ 30 mil, R$ 40 mil ou R$ 50 mil

 

O ex-ministro Antonio Palocci afirmou em sua negociação de acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal que entregou dinheiro vivo ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em ao menos cinco vezes. Palocci disse ter feito as entregas pessoalmente, em pacotes com R$ 30 mil, R$ 40 mil ou R$ 50 mil. A informação foi revelada pela revista Veja e, posteriormente, reportada também pelo jornal Folha de S.Paulo .

O relato sobre as entregas de dinheiro a Lula consta dos anexos do acordo de Palocci com os procuradores da Lava Jato – documentos que representam uma espécie de resumo do que o delator irá contar, caso o acordo seja fechado.

Segundo o relato do ex-ministro, as quantias entregues ao ex-presidente eram destinadas a despesas pessoais do petista. Valores mais elevados eram entregues no Instituto Lula por meio do ex-assessor de Palocci, Branislav Kontic – conforme ele já havia relatado em depoimento ao juiz Sérgio Moro, na semana passada.

De acordo com Palocci, as propinas integravam a conta-corrente que o PT tinha com a empreiteira Odebrecht, expressa na planilha "Programa Especial Italiano", do setor de Operações Estruturadas da empresa. "Italiano" é uma referência a Palocci.

Na semana passada, os advogados do petista enviaram nota à imprensa na qual afirmaram que o depoimento de Palocci foi contraditório e que teve como objetivo viabilizar sua saída da prisão.

Palocci , que está preso desde o ano passado e já foi condenado a 12 anos e dois meses de prisão, afirmou no depoimento que o “pacto de sangue” com a Odebrecht envolvia o terreno do instituto , o sítio usado pela família do ex-presidente em Atibaia e mais R$ 300 milhões, que estariam à disposição do petista para que ele fizesse as “atividades políticas”.

No avião

O ex-ministro Palocci relatou ainda que o ex-presidente Lula recebia propinas dentro de caixas de uísque “até em avião”.

O ex-ministro falou também sobre propinas de outras empreiteiras paga durante a construção da Usina Belo Monte, cujo inquérito corre sob sigilo. O depoimento de Palocci foi concedido em abril do ano passado e homologado três meses depois pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4).

Além de afirmar que Lula recebeu valores ilegais na construção da hidrelétrica, Palocci também cita que a ex-presidente Dilma Rousseff sabia e autorizou pagamentos da empreiteira Andrade Gutierrez ao, então, PMDB durante campanha eleitoral. Entretanto, ela teria negado repasses ao PT.

Entre os valores entregues ao ex-presidente, R$ 50 mil teriam sido entregues dentro de uma caixa de telefone celular no Terminal da Aeronáutica de Brasília, durante o período eleitoral de 2010, além de outros repasses. “Em São Paulo, recorda-se de quando levou dinheiro em espécie a Lula dentro de caixa de whisky até Congonhas.”

Nesse episódio do Aeroporto de Congonhas, Antonio Palocci afirmou que “no caminho até o local recebeu constantes chamadas telefônicas de Lula cobrando a entrega”. A cobrança teria sido presenciada por um motorista, Carlos Pocente, que também prestou depoimento no inquérito de Belo Monte. O dinheiro era entregue no avião presidencial. (Fontes: Último Segundo e Jovem Pan)

Iniciativa visa auxiliar na recolocação de trabalhadores no mercado de trabalho
 
Nesta quinta-feira, 17/01, a Prefeitura de Itapevi contratou 52 novos trabalhadores para atuarem no governo municipal como parte da segunda fase das ações do Programa Municipal Emergencial de Auxílio-Desemprego, o Novo Emprego. A solenidade de assinatura do termo de adesão aconteceu na sede da administração municipal, na Vila Nova Itapevi.
“Damos uma oportunidade de recomeço. É uma fase de transição e aprendizado para que eles consigam futuramente um novo emprego”, disse Mauro Martins Jr., secretário de Desenvolvimento Econômico de Itapevi.
Itapevi prefeito 1
 
“Aqueles que mais se dedicarem poderão ser indicados para empresas terceirizadas que prestam serviço à Prefeitura e também para aquelas parceiras da administração municipal”, completou o prefeito Igor Soares.
Os contratados podem atuar em diversas atividades de zeladoria, ações esportivas e culturais e serviços administrativos. Eles estão sendo alocados para seus postos e devem começar a trabalhar ainda nesta quinta (17).
Desempregado há dois anos, o segurança Edson Batista da Silva, 48, vê a oportunidade como única. “Quem tem família e filhos para criar sabe das dificuldades do dia-a-dia. Recebi esta oportunidade com muita alegria e expectativa. É agarrar com unhas e dentes”, disse Silva, que é morador de Amador Bueno.
Em fevereiro, mais 30 itapevienses deverão ter acesso a uma nova oportunidade pelo programa. Em novembro do ano passado, quando criou o Novo Emprego, a Prefeitura de Itapevi já havia contratado 95 moradores de toda a cidade.
A cerimônia desta quinta (17) integra a série de 60 ações que serão realizadas em Itapevi até o final de março, como parte das comemorações do aniversário de 60 anos da cidade.
Sobre a iniciativa
O Novo Emprego tem por finalidade a assistência social e econômica, bem como a primeira inserção ou a recolocação do mercado de trabalho, por meio do exercício de atividades profissionais básicas dentro da administração pública.
A iniciativa tem ainda como objetivo proporcionar a qualificação profissional e de renda a até 430 trabalhadores integrantes da população desempregada residentes na cidade de Itapevi.
O participante do programa tem direito aos seguintes benefícios: 1) recebimento de bolsa auxílio-desemprego; 2) recebimento mensal de auxílio-transporte; 3) recebimento mensal de auxílio-alimentação; e 4) seguro de acidente pessoal e participação em palestras, cursos de qualificação profissional e/ou alfabetização definidos pela Prefeitura.
Com isso, a inscrição para o programa passou a ser realizada por processo seletivo, divulgado em Diário Oficial, e junto à Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Avenida Presidente Vargas, 376 - Vila Nova Itapevi).
Jornada de Trabalho
A jornada diária de atividades será de oito horas, sempre com intervalo de 1h para descanso e refeição, cinco dias por semana, podendo ser realizada no período noturno.
O bolsista, ao longo da sua jornada de atividade, e conforme dias e horas pré-estabelecidos pela Prefeitura, deverá participar de cursos de qualificação profissional ou de alfabetização, ou ainda em palestras.
A participação do bolsista no Programa Novo Emprego terá prazo de duração de 12 meses, podendo ser renovado por igual período. (Departamento de Comunicação - Foto: Rogério Valente/PMI)
 
Presidente argentino, Mauricio Macri, é o primeiro chefe de estado a visitar o Brasil, desde a posse de Bolsonaro. Os presidentes condenaram o governo de Nicolás Maduro
 
 
O presidente Jair Bolsonaro recebeu nesta quarta-feira, 16/01, no Palácio do Planalto o presidente da Argentina, Mauricio Macri. Os dois discutiram sobre a situação do Mercosul e condenaram o governo de Nicolás Maduro, na Venezuela.
Antes de Mauricio Macri entrar em cena, os ministros já estavam cumprindo agenda. Os da Fazenda e da Produção e Trabalho se reuniram com a equipe econômica. Os da Justiça e da Segurança Pública estiveram com Sérgio Moro e o ministro Augusto Heleno, do Gabinete de Segurança Institucional (GSI). Trataram de ações conjuntas no combate ao crime organizado, narcotráfico, corrupção e a segurança de fronteira.
Pouco depois, o presidente argentino subiu a rampa do Planalto, onde Bolsonaro o aguardava. Macri é o primeiro chefe de estado a visitar o Brasil desde a posse de Bolsonaro. Ele foi uma das ausências no dia 1º de janeiro.
Às voltas com uma crise econômica, inflação que beira 48% ao ano e interessado em se reeleger, Macri busca intensificar acordos de cooperação, deixando claro que precisa do Brasil, seu principal parceiro econômico. Assim como nós precisamos deles, que são o segundo destino dos produtos industriais brasileiros.
Depois do encontro, os dois presidentes deram uma declaração conjunta. Brasil e Argentina assinaram um novo acordo de extradição, que prevê uma simplificação no processo. O ministro da Justiça, numa entrevista gravada num celular, deu um exemplo:
“É que às vezes tem uma situação urgente: ‘Precisa prender o cara’. Então, às vezes você seguir o canal diplomático acontece que nem o Battisti”, disse Moro.
Tanto Macri quanto Bolsonaro estão fechados no não reconhecimento do mandato de Nicolás Maduro, que tomou posse pela segunda vez na Venezuela, semana passada. Brasil e Argentina consideram que a legitimidade está no presidente da Assembleia Nacional, Juan Guaidó.
“Estamos comprovando nas reuniões de hoje nossa convergência de posições e nossa identidade de valores. Essa identidade: que atuemos conjuntamente na defesa da liberdade e da democracia na nossa região. Nossa cooperação na questão da Venezuela é um exemplo mais claro no momento”, disse Bolsonaro.
Macri disse que Nicolás Maduro é o ditador que procura se perpetuar no poder com eleições fictícias, detendo opositores e levando os venezuelanos a uma situação desesperadora e agonizante.
Outra convergência é o Mercosul, hoje presidido por Macri. Os dois presidentes defenderam acelerar as negociações promissoras. A principal é com a União Europeia, citada apenas por Macri.
Macri e Bolsonaro também conversaram sobre flexibilização de regras do Mercosul. Hoje, não é permitido acordo de livre comércio em separado com outros países - os acordos bilaterais, defendidos por Bolsonaro.
“Precisa valorizar sua tradição original: abertura comercial, redução de barreiras, eliminação de burocracias. O propósito é construir um Mercosul enxuto que continue a fazer sentido e ter relevância”, afirmou Bolsonaro.
O almoço oferecido a Macri no Itamaraty foi reservado, sem convidados da imprensa. Os dois presidentes fizeram um brinde ao novo tempo nas relações entre os dois países. (G1)

 

Está meio confuso este título, não é mesmo? Pois é, mas, a confusão é apenas por conta do nome da cidade. Sabe quando os membros de uma quadrilha não se entendem no momento da divisão do produto roubado e o caso termina em briga e até em morte?

Foi justamente isso que aconteceu na cidade de Novo Acordo, no estado de Tocantins. Só que o caso não envolve bandidos comuns. Os envolvidos são o prefeito e o vice-prefeito da cidade por causa de pagamento de propinas.

No último dia 10 de janeiro, o vice-prefeito de Novo Acordo, Leto Moura Leitão Filho (PRB), foi preso em flagrante, depois que mandou matar o prefeito da cidade Elson Lino de Aguiar (MDB, conhecido na cidade como Dotozim. O acusado foi interrogado na Delegacia de Investigações Criminais de Palmas.

Segundo informações da Polícia Civil de Palmas, no dia 9, o Dotozim levou três tiros, inclusive, um deles na cabeça. O crime ocorreu na residência do prefeito. Ele foi socorrido e internado, mas, acabou ficando de perigo. Segundo a Polícia, a motivação do crime teria sido por desentendimento na distribuição de recursos oriundos de fraudes em licitações na Prefeitura de Novo Acordo.

Morte planejada
Antes de ser vice na chapa de Dotozim, Leto Moura foi candidato a vereador da cidade em 2004.

Além do vice-prefeito, foi preso Gustavo Araújo da Silva, suspeito de ser o executor do atentado. Inicialmente, eles teriam combinado um pagamento de R$ 10 mil pelo crime, mas o depósito não chegou a ser feito. A polícia prendeu também o empresário Paulo Henrique Sousa, suspeito de fazer a intermediação entre o político e o matador Gustavo.

"Isto foi planejado mais ou menos há três meses. A morte do prefeito teria sido encomendada antes do Natal de 2018. Uma primeira tentativa foi feita com dois contratados, que não conseguiram chegar em Novo Acordo, depois que que se envolveram num problema com a PM de Aparecida do Rio Negro", explicou o delegado Diogo Fonseca. (Fonte: G1)

TRAGICÔMICO é uma publicação de Notícias & Opinião todas às quartas-feiras. Para ver outros casos já publicados, basta acessar o site - www.noticiaseopiniao.com.br - e buscar pela palavra tragicômico.

 
Na terça-feira, 15/1, o prefeito de Osasco, Rogério Lins, visitou algumas obras públicas em andamento na cidade. Ele esteve no Poliesportivo da Vila Ayrosa e no Ginásio Municipal de Ginástica Artística e a pista de skate do Bela Vista, acompanhado pelos secretários Carmônio Bastos (Esporte, Recreação e Lazer) e Cláudio Monteiro (Serviços e Obras).
No Poliesportivo da Vila Ayrosa, as equipes executam trabalho de drenagem no campo de futebol para dar vazão a água de chuva. Elas também já iniciaram a colocação de manta de pedras como preparação para a grama sintética. O campo ainda ganhará alambrado, vestiários, reforma da quadra, telhado e banheiros, além de pintura.
Lins visita obras 1
 
O poliesportivo, que será entregue por ocasião das comemorações pelo aniversário da cidade, em fevereiro, será o primeiro a ganhar a grama sintética. Outros 13 campos da cidade serão beneficiados com a melhoria: 7 de Setembro, Aliança, CEU Bonança, Corintinha, Eucaliptos, Flamenguinho, Ford, Metalúrgicos, Osasquinho, Pestana, Petrolhão, Santa Cruz e São Pedro.
No Ginásio Municipal de Ginástica Artística, Lins conversou com o técnico de ginástica artística, Clayton Xavier, sobre os equipamentos que precisam ser trocados e os materiais necessários. Ele também vistoriou o espaço para verificar se havia necessidade de novas manutenções, já que o espaço não passa por reformas há 11 anos.
Na pista de skate, o prefeito conversou com frequentadores do local, que deram sugestões de melhorias. Os frequentadores sugeriram reparos simples de alvenaria. (Texto: Talita Castro - Imagem: Sergio Gobatti)
Parlamentares conversaram com servidores para ouvir demandas e sugestões para o Legislativo de Osasco
 
Nesta terça-feira, 15/01, o Presidente da Câmara Municipal de Osasco, Vereador Ribamar (PRP), e o Vice-Presidente Alex Sá (PDT) fizeram uma visita aos diversos departamentos da instituição para conversar com os servidores da Casa e ouvir suas demandas e sugestões.
 
Ribamar e Alex 
“Vamos fazer tudo o que for possível para aperfeiçoar o trabalho da Casa. Isso é bom para os servidores, que vão contar com um ambiente melhor para exercer suas funções, e também para a população, que vai receber um serviço melhor”, declarou o Presidente durante a visita.
Para Alex, é importante estabelecer uma relação próxima com os servidores, pois uma equipe alinhada produz mais e melhor. “Queremos ouvir cada um dos funcionários”, afirmou o parlamentar.
Embora não sejam realizadas sessões de votação, todas as outras atividades administrativas continuam sendo realizadas durante o recesso parlamentar que vai até o fim do mês. No dia 5 de fevereiro será realizada a primeira Sessão Ordinária do ano, conforme determina o Regimento Interno.
As sessões acontecem sempre às 15 horas e são transmitidas ao vivo pela TV Câmara, pelos canais 7 da operadora NET, 3 da MegaBit Telecom, pelas redes sociais e pelo site www.osasco.sp.leg.br. (Comunicação/CMO)
Para o Presidente da República, medida visa dar ao cidadão o legítimo direito à defesa
 
 
Nesta terça-feira, 15/01, o presidente Jair Bolsonaro assinou durante cerimônia no Palácio do Planalto, o decreto que regulamenta o registro, a posse e a comercialização de armas de fogo no país, uma das principais promessas de campanha do presidente da República.
“Como o povo soberanamente decidiu, para lhes resguardar o legítimo direito à defesa, vou agora, como presidente, usar esta arma”, afirmou Bolsonaro, mostrando a caneta.
“Estou restaurando o que o povo quis em 2005”, acrescentou Bolsonaro mencionando o referendo realizado há 14 anos.
O decreto refere-se exclusivamente à posse de armas. O porte de arma de fogo, ou seja, o direito de andar com a arma na rua ou no carro não foi incluído no texto.
A assinatura do decreto ocorreu logo depois da reunião ministerial coordenada por Bolsonaro todas as terças-feiras, às 9h, no Planalto, desde que assumiu o poder em 1º de janeiro. (Agência Brasil)

 

A Prefeitura de Osasco, por meio da Secretaria de Serviços e Obras, fará a reabertura do Velório Municipal Jd. Santo Antônio, após o local passar por grande reforma, na quinta-feira, 17/1, às 14h.

No velório, a Prefeitura trocou o piso, o telhado e a iluminação. Foi instalado também banheiro com acessibilidade, além de outras obras, como pintura geral, colocação de novas esquadrias, substituição de luminárias e novo vestiário, refeitório para os funcionários. A antiga capela foi demolida e construída uma nova na área externa. (SECOM - Foto: Sérgio Gobatti)

Serviço

Reabertura do Velório Municipal Santo Antônio

Data: 17/1

Horário: 14h

Endereço: Rua Antônio Russo, 175 - Jardim Roberto

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.