Domingo, 15 Dezembro 2019 | Login
 
A Coordenadoria da Juventude de Osasco, órgão da Prefeitura do Município, vinculada à Secretaria de Governo, tem levado para escolas públicas da cidade, palestras sobre Valorização da Vida e Prevenção ao Suicídio. Os palestrantes falam para Estudantes do Ensino Médio e Fundamental.
Preocupada com o tema e com a importância de se discutir o assunto não somente no mês de setembro - mês mundial de prevenção ao suicídio - a Coordenadoria da Juventude resolveu levar a discussão do tema também para as escolas. A partir do mês de setembro, a psicóloga Rita Amaral tem ministrado palestras e rodas de conversas com os estudantes.
Na última quarta-feira, 16/10, a Coordenadoria da Juventude realizou promoveu a palestra na Escola Estadual Prof. Orlando Geribola, Jardim. Novo Osasco, zona Sul. Participaram do encontro os estudantes e professores daquela escola. O objetivo das palestras com a comunidade escolar .é de contribuir com preservação da vida dos jovens da periferia e alertar sobre importância de ouvir e auxiliar jovens que estejam passando por algum problema que possa levá-lo a pensar em suicídio.
Outras escolas de Osasco irão receber as palestras nos próximos dias. E segundo a Coordenadoria da Juventude, a próxima reunião será no dia 22/10, na Escola Estadual São Paulo da Cruz, no Jardim Santo Antônio, zona sul de Osasco.
De acordo com Vitória Silvestre Coordenadora da Juventude de Osasco. é necessário tratar com a juventude problemas apresentados dentro da sua realidade principalmente, em relação à qualidade de vida.
"São problemas que podem levar a nossa juventude à morte precoce. Durante o mês de setembro, vimos um número absurdo de suicídios, principalmente, na faixa etária que tratamos com os jovens. Então, pensamos em politicas públicas que poderiam tratar sobre a prevenção desse grande problema, porém, não apenas no mês de setembro, mas também no decorrer do final desse semestre, como essas palestras e rodas de conversas com os alunos. Muitas vezes, os jovens não se abrem para falar de seus conflitos o que acaba acontecendo nas palestras. Além de abordarmos os temas sobre a valorização da vida, falamos também sobre políticas públicas voltadas aos jovens negros da periferia com a participação da sociedade visando atender às demandas desses jovens". (Informações da Coordenadoria da Juventude).
Segundo o ministro Weintraub, em coletiva na manhã desta sexta, 100% de todo o orçamento para custeio das universidades já estão sendo descontingenciados.
 
O Ministério da Educação (MEC) anunciou o descontingenciamento do orçamento das universidades federais, realizado a partir de remanejamento do orçamento do MEC. "Cem por cento de todo o orçamento para o custeio das universidades federais e institutos estão sendo descontingenciados neste momento", disse o ministro da Educação, Abraham Weintraub, em entrevista coletiva nesta manhã de sexta-feira, 18/10.
Segundo ele, o contingenciamento não chegou a prejudicar nenhuma das ações da pasta. "Foi feita uma boa gestão. Administramos a crise na boca do caixa. Vamos terminar o ano com tudo rodando bem", acrescentou.
De acordo com o secretário-executivo do ministério, Paulo Vogel, estão sendo liberados R$ 1,1 bilhão dos R$ 19,6 bilhões que já estavam previstos para as despesas discricionárias do MEC. Vogel disse que o valor está sendo realocado de outras despesas ministeriais. (Agência Brasil)
Na sessão de terça-feira, foi aprovada também a reestruturação da Secretaria de Habitação. Projetos serão encaminhados para sanção do prefeito Rogério Lins.
 
Três propostas do Poder Executivo de Osasco foram aprovadas, em segunda discussão, na sessão ordinária de terça-feira, 15/10, da Câmara Municipal de Osasco. Os projetos autorizam a criação de 1.000 cargos de nível médio para a Educação, dois cargos de Contador e a reestruturação da Secretaria de Habitação e Desenvolvimento Urbano (SEHDU).
O Projeto de Lei Complementar 16/2019 autoriza a criação de 1.000 cargos efetivos de nível médio para Auxiliar de Desenvolvimento e Apoio Escolar, que deverão ser preenchidos por meio de concurso público. Segundo o vereador Jair Assaf (PROS), a criação dessas vagas irá proporcionar um melhor atendimento da Rede Municipal de Educação aos alunos que mais precisam, como crianças com deficiência e bebês. A iniciativa foi aceita com 16 votos favoráveis.
Também aprovado com 16 votos positivos, o Projeto de Lei Complementar 23/2019, que permite o aumento de vagas para o cargo público de provimento efetivo de Contador, cujo total crescerá de 15 para 17.
Parte integrante da reestruturação administrativa que vem sendo implementada na Prefeitura de Osasco, o Projeto de Lei Complementar 27/2019, que trata da reestruturação administrativa e alteração do quadro de cargos de provimento em comissão da Secretaria de Habitação e Desenvolvimento Urbano (SEHDU) foi confirmado com 14 votos favoráveis. Servidores municipais da Secretaria acompanharam a votação e celebraram a aprovação do projeto.
Com o resultado favorável em segunda discussão, os três projetos seguem agora para a sanção do prefeito Rogério Lins (PODE).
Crédito
Além dos três projetos confirmados em segunda discussão, os parlamentares osasquenses aprovaram, em primeira discussão, duas propostas que autorizam o Poder Executivo Municipal a realizar operações de crédito para investimentos na cidade. O Projeto de Lei 121/2019, que viabiliza empréstimo junto ao Banco do Brasil, foi aprovado com 14 votos favoráveis e 1 contrário. Já o Projeto Substitutivo 8/2019 ao PL 109/2019, que autoriza a contratação de operação de crédito com a Caixa Econômica Federal, teve 14 votos a favor e 3 contra.
Os vereadores da oposição, Tinha Di Ferreira (PTB), Dra. Régia (PDT) e Dr. Lindoso (PSDB) foram contrários à aprovação. O líder governista, vereador Toniolo (PC do B), explicou que a aprovação dos projetos era necessária para que o Poder Executivo de Osasco pudesse negociar com os dois bancos para optar pela menor taxa de juros e que apenas uma operação de crédito seria efetivamente realizada.
Os dois projetos precisam ainda passar por segunda votação na Casa Legislativa de Osasco.
Confira abaixo outras votações na sessão de terça-feira:
VETOS
1. VETO PARCIAL AO PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR N.º 21/2018 - PREFEITURA MUNICIPAL DE OSASCO - Altera a Lei Complementar n°237, de 29 de junho de 2012, que dispõe sobre a alteração e consolidação da estrutura da Secretaria de Meio Ambiente - SEMA, modifica as suas competências, cria e extingue os cargos que especifica. (Mantido o veto parcial com 15 votos favoráveis e 1 abstenção)
2. VETO TOTAL AO PROJETO DE LEI N.º 12/2018 - RALFI – Dispõe sobre a regulamentação de canis e gatis no município de Osasco e dá outras providências. (Mantido o veto total com 18 votos favoráveis)
3. VETO TOTAL AO PROJETO DE LEI N.º 25/2019 - RICARDO SILVA – Institui a campanha de incentivos à doação de cabelo para pessoas carentes em tratamento de câncer no município de Osasco. (Mantido o veto total com 18 votos favoráveis e 1 contrário)
4. VETO PARCIAL AO PROJETO DE LEI N.º 125/2018 – DE PAULA – Institui, no âmbito do Município de Osasco, o Programa "Bike Oz", destinado ao incentivo do uso de bicicleta como meio de transporte, com vistas a melhorar as condições de mobilidade urbana na cidade, através da promoção de modal de transporte não poluente. (Mantido o veto parcial com 17 votos favoráveis e 1 contrário)
SEGUNDA DISCUSSÃO
1. PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR N.º 16/2019 - PREFEITURA MUNICIPAL DE OSASCO - Dispõe sobre a criação de cargo público de provimento efetivo e dá outras providências. (Projeto aprovado em segunda discussão, com 16 votos favoráveis)
2. PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR N.º 23/2019 - PREFEITURA MUNICIPAL DE OSASCO - Dispõe sobre o aumento de vagas para o cargo de provimento efetivo no anexo I da Lei Complementar nº 6, de 12 de dezembro de 2001 e dá outras providências. (Projeto aprovado em segunda discussão, com 16 votos favoráveis)
3. PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR N.º 27/2019 - PREFEITURA MUNICIPAL DE OSASCO – Dispõe sobre a reestruturação administrativa e alteração do quadro de cargos de Provimento em comissão da Secretaria de Habitação e Desenvolvimento Urbano - SEHDU e dá outras disposições. (Projeto aprovado em segunda discussão, com 14 votos favoráveis)
PRIMEIRA DISCUSSÃO
1. PROJETO DE LEI Nº 121/2019 - PREFEITURA MUNICIPAL DE OSASCO - Autoriza o Poder Executivo a contratar operação de crédito com o BANCO DO BRASIL S.A., com a garantia da União e dá outras providências. (Projeto aprovado em primeira discussão, com 14 votos favoráveis e 1 contrário)
2. PROJETO SUBSTITUTIVO Nº 8/2019 ao PL 109/2019 - PREFEITURA MUNICIPAL DE OSASCO - Autoriza o Poder Executivo a contratar operação de crédito com a CAIXA ECONÔMICA FEDERAL, com a garantia da União e dá outras providências. (Projeto aprovado em primeira discussão, com 14 votos favoráveis e 3 contrários)
DISCUSSÃO ÚNICA - RECURSOS
1. RECURSO DE AUTORIA DO VEREADOR RICARDO SILVA N. º 191/2019 AO PL 203/2018, que dispõe sobre a obrigatoriedade das empresas de cinema, instaladas no município de Osasco, a ceder dois minutos e meio, antes do início das sessões, exibição da história de Osasco, em face do parecer contrário da CCJ n. º 60/2019. (Rejeitado o parecer contrário da CCJ) (Informações: Comunicação da CMO - Foto: Robson Cotait)
Considerado um dos banqueiros mais poderosos da América Latina, ele dedicou mais de 75 anos de sua vida ao banco que viu nascer, 36 deles no alto comando do Grupo.
 
Morreu nesta quarta-feira, 16/10, aos 93 anos, Lázaro de Mello Brandão, ex-presidente do Bradesco e do conselho de administração do banco.
Segundo informou o Bradesco, Brandão estava internado no Hospital Edmundo Vasconcelos, em São Paulo, recuperando-se de uma cirurgia.
Considerado um dos banqueiros mais poderosos da América Latina, foi o mais longevo do ramo no Brasil. Ele sucedeu o fundador do Bradesco, Amador Aguiar.
Ele deixou a presidência do conselho do Bradesco no final de 2017, quando Luiz Carlos Trabuco Cappi assumiu o posto, mas ainda atuava como presidente das empresas controladoras do Bradesco.
‘Seu Brandão’, como era tratado nos corredores do Bradesco, dedicou mais de 75 anos ao banco. Economista e administrador de empresas, começou a trabalhar em 1942, aos 16 anos, logo na fundação da Casa bancária Almeida & Cia, que deu origem a um dos maiores bancos privados do país.
Brandão deixou esposa, duas filhas e um neto.
Nonagenário, o banqueiro trabalhava, no mínimo, oito horas diárias. “Até para a saúde é melhor”, afirmava em relação ao trabalho, que tratava como lazer. Dizia que pagava para não viajar, a não ser para participar de eventos do banco. (Fonte: G1).
 
Eu, jornalista Renato Ferreira, tive o prazer de conhecer pessoalmente o sr. Lázaro de Mello Brandão, nos anos 1970, quando trabalhei entre 1973 e 1976, na Cidade de Deus, sede do banco, em Osasco.
Além de ter sido uma escola profissional para mim, pois, foi o meu primeiro emprego na área administrativa de uma grade empresa, tendo estudado também na Fundação Bradesco, posso afirmar que o sr. Lázaro Brandão, mesmo tendo uma posição de destaque e de poder no Bradesco, era uma pessoa que tratava a todos com muita cordialidade e respeito. (Renato Ferreira)

 

Hoje, os canhotinhos revoltados com a vitória de Bolsonaro chamam de "Laranjal" as candidaturas de mulheres no PSL.

Alguém sabe informar como isso é chamado no PT, PSDB, DEM, MDB e outros partidinhos? Afinal, temos mais de 30 partidos e, claro, não tem ninguém sando nessa arte de desviar dinheiro público.

Em minha opinião, esses 'laranjeiros" do PSL devem pagar por essa prática nefasta que sempre manchou essa política podre do Brasil.

Quem sabe, assim, se eles forem devidamente punidos, os demais partidos também eliminem os seus laranjais, né. Ou seriam plantações de outras coisas nem tão saborosas e saudáveis como laranja? (Renato Ferreira)

Enquanto existirem políticos falando "nós vai", "nós vem" e "a gente vamos", ganhando 15, 20, ou 30 mil reais, além das falcatruas, e professores ganhando salário de miséria, não adianta apenas parabenizar os professores.

 

Hoje, 15 de Outubro é o Dia do Professor! Esse profissional tão valorizado no passado, mas, que hoje vive abandonado. Todas os profissionais, antes de serem famosos em suas áreas de atuação, passaram, desde a mais tenra idade, pelas mãos de um professor. Porém, infelizmente, muitos esquecem desse fato.

Assim, Notícias & Opinião se junta às milhares de mensagens e também deseja a você, Professor ou Professora, parabéns pelo seu Dia! Mas, desejamos muito mais do que isso. Desejamos que você, Professor, volte a ser respeitado e valorizado pelos alunos, pelos pais e, principalmente, pela classe política.

Dona Rita Fofano

Dona Rita Fófano, professora aposentada, de Guiricema - Minas Gerais.

Dona Cecília Garcia

Dona Cecília Garcia, professora aposentada, de Miraí - Minas Gerais.

E eu, jornalista Renato Ferreira, editor de Notícias & Opinião, faço essa homenagem a todos os Mestres, em nome de duas professoras muito especiais em minha formação. A minha primeira professora do primário, que me alfabetizou lá no início dos anos 1960, na Escola da Evangelândia, em Tuiutinga (MG), dona Rita Fófano, que mora em Guiricema (MG); e a minha professora do 4º ano primário, na Grupo Escolar Justino Pereira, em Miraí (MG), moradora nesta mesma cidade da zona da Mata de Minas. Obrigado, Mestras queridas!

Escolas de ontem e de hoje

Grupo Dr. Justino Pereia

Grupo Escolar "Dr. Justino Pereira - Miraí-MG.

Mas, que não fiquem somente nos parabéns. Neste 15 de Outubro, é bom também a gente não esquecer de como os professores eram tratados há 40 ou 50 anos, e fazer uma comparação como eles são desrespeitados atualmente. Além da desvalorização profissional, hoje, nossos professores são desrespeitados, agredidos e até mortos dentro da própria sala de aula.

E esse desprestígio com os responsáveis pelo ensino de nossos filhos pode ser verificado nas próprias condições dos prédios escolares. Antigamente, as escolas públicas eram como "templos sagrados" do ensino. Quem teve a oportunidade de estudar na escola pública há 30, 40 ou 50 anos, sabe que na sala de aula o professor era uma autoridade respeitada e reverenciada. E, graças a Deus, era uma educação de alto nível.

Grupo escolar de hoje depredado

Hoje, centenas de escolas públicas do Brasil estão sucateadas e servem até de esconderijos para bandidos

Hoje, infelizmente, a maioria das escolas públicas não tem segurança. São salas mal cuidadas, quando não são de latas, ou quando em regiões pobres, os alunos dão graças a Deus, quando podem aprender debaixo de uma árvore. E nos grandes centros urbanos, muitas escolas viraram até esconderijos de bandido. Claro, existem as exceções e estas devem ser valorizadas.

Então, um país que não valoriza os seus professores, como o Brasil, dificilmente terá um futuro digno para o seu povo. Até porque, enquanto existirem políticos falando "nós vai", "nós vem" e "a gente vamos", ganhando 15, 20, ou 30 mil reais, além das falcatruas, e professores ganhando salário de miséria, e sendo agredidos, não adianta fazer apenas promessas e parabenizar os professores. (Renato Ferreira)

 
A Seleção Brasileira masculina de vôlei garantiu nesta segunda-feira, 14/10, com antecipação de uma rodada, o título da Copa do Mundo. O troféu foi assegurado com uma vitória num complicado duelo contra o anfitrião Japão, por 3 sets a 1, com parciais de 25/17, 24/26, 25/14 e 27/25, na cidade de Hiroshima.
O terceiro título brasileiro na Copa do Mundo - os anteriores foram em 2003 e 2007 - foi conquistado nesta segunda, faltando ainda um jogo para a seleção na competição, graças à grande campanha brasileira na disputa de pontos corridos. Foram 10 vitórias em 10 jogos. A equipe nacional perdeu apenas cinco sets no torneio até agora.
Nesta terça, 15, a Seleção Brasileira, atual campeã olímpica vai encerrar sua campanha na Copa do Mundo de Vôlei masculino contra a Itália. na tentativa de coroar a conquista com uma campanha invicta. A Copa do Mundo é considerada a terceira maior competição da modalidade, atrás apenas dos Jogos Olímpicos e do Mundial. Os brasileiros, agora, são tricampeões também nestes dois grandes eventos.
A conquista desta segunda marca o maior título do técnico Renan Dal Zotto à frente da equipe desde que assumiu o comando, em janeiro de 2017, quando substituiu o multicampeão Bernardinho. Antes, sob a orientação de Renan, o Brasil faturou o Sul-Americano e a Copa dos Campeões, ambos em 2017. E foi vice-campeão da Liga Mundial (atual Liga das Nações) no mesmo ano e do Campeonato Mundial, em 2018.
Em sua trajetória rumo ao título, a seleção obteve sua maior vitória no domingo, quando bateu a poderosa Polônia. A equipe europeia se sagrou bicampeã mundial em duas finais em que venceu o Brasil. Com o triunfo desta segunda, a seleção alcançou os 29 pontos na tabela, sem poder ser alcançado justamente pela Polônia, que tem 25 e um jogo a menos.
O JOGO
Na partida desta segunda-feira, Renan escalou a seleção com apenas uma mudança em relação ao jogo anterior, contra a Polônia. Colocou Lucão em quadra, no lugar de Maurício Souza. O restante da equipe foi mantida, com Alan, Leal, Lucarelli, Flávio, Bruninho e o líbero Thalles. No decorrer do jogo, o treinador colocou Maurício Borges, Cachopa e Felipe Roque.
Com esta formação, o Brasil fez um bom início de jogo. Abriu 6/4 e não demorou para ampliar a vantagem para 20/15, antes de fechar a parcial com oito pontos de frente. Leal foi um dos destaques do set inicial, no ataque e também nos bloqueios, ao lado de Lucão.
O segundo set começou com o Japão na frente. O Brasil virou o marcador em 11/8, mas passou a oscilar em praticamente todos os fundamentos e viu os anfitriões crescerem em quadra. Os japoneses viraram para 12/11 e acabaram fechando a parcial, empatando a partida. Depois do susto, a seleção passeou no terceiro set. Começou fazendo 4/0, depois 10/2. A retomada da liderança do jogo veio com vantagem de 11 pontos na parcial.
Na sequência, mais tranquilo após a forte performance no terceiro set, o Brasil manteve o alto nível, mas encarou um Japão mais eficiente. Como consequência, as duas equipes transformaram o quarto set no mais equilibrado do jogo. Sem conseguirem abrir dois pontos de vantagem, os dois times fizeram 7/7, depois 10/10. O empate persistiu até 22/22. Na sequência, o Brasil desperdiçou dois match points antes de confirmar a vitória diante da empolgada torcida japonesa. (Estado de Minas)

Com mais de 33 milhões de seguidores nas redes sociais, o Presidente citou, dentre outros temas, a deflação de 0,04% em setembro.
Neste domingo 13/10, o presidente da República Jair Bolsonaro, usou o Twitter, para destacar uma série de ações do governo anunciadas neste mês de outubro. Ao todo, Bolsonaro enumerou 23 pontos que considera positivos que aconteceram até a segunda semana do mês atual.
Dentre essas ações, Bolsonaro citou a redução de crimes, a deflação de 0,04% em setembro, a sanção do novo marco das telecomunicações e o anúncio do aumento do limite para compras em free shops.
O presidente citou ainda o lançamento do programa Novos Caminhos pelo Ministério da ´Educação que visa criar 1,5 milhão de matrículas na educação profissional. “Faculdade é fundamental, contudo o ensino técnico é o motor para o retorno do dinheiro do contribuinte de forma rápida e eficaz”, comentou Bolsonaro.
Aplausos e críticas
Bolsonaro e Doria
Ao lado governador João Doria (PSDB), que foi vaiado, Bolsonaro foi ovacionado na formatura de sargentos da Polícia Militar de São Paulo
Apesar das críticas que recebem dos adversários e por parte da imprensa, neste final de semana, Jair Bolsonaro foi aplaudido em dois eventos no estado de São Paulo, fatos que contrariam as pesquisas que indicam baixa popularidade.
Na sexta-feira, 11, ele participou da formatura de sargentos da Polícia Militar do de Estado de Paulo, quando foi ovacionado, ao ser anunciado e quando discursava. Ao seu lado estava o governador paulista, João Doria (PSDB) que, ao contrário do presidente, foi vaiado pelo público presente.
Já no sábado, 12, Bolsonaro esteve na cidade de Aparecida por ocasião da missa alusiva ao Dia de Nossa Senhora Aparecida, celebrada pelo arcebisto metropolitando de Aparecida, dom Orlando Brandes. Também em Aparecida, Bolsonaro foi ovacionado por uma multidão de católicos, fato que encobriu poucas vaias no local. Ainda no sábado, ele esteve no Allianz Parque, onde acompanhou a vitória de "seu" Palmeiras por 1 a 0 sobre o Botafogo, jogo válido pelo Brasileirão 2019.
33 milhões de seguidores
Esses aplausos em eventos tão distintos, que derrubam por terra as pesquisas sobre baixa popularidade de Bolsonaro, são confirmadas ainda pelos números históricos que o presidente tem nas redes sociais. Os números que já eram altos, subiram ainda mais após o discurso firme de Bolsonaro na abertura da Assembleia Geral das Nacões Unidas (ONU), no final de setembro.
Bolsonaro já ultrapassou a marca de 33 milhões de seguidores em redes sociais. O número emblemático confirma que o Presidente brasileiro é, atualmente, um dos Chefes de Estado mais populares do mundo.
O levantamento do número de seguidores foi feito pela agência de ciência de dados MrPredictions, que realizou monitoramento em tempo real do crescimento na quantidade de seguidores do presidente brasileiro nas principais plataformas de rede.
Por exemplo, ao final do dia 28/09, sábado, poucos dias após o discurso na ONU, o presidente estava com 32.994.595 de seguidores nas redes sociais. Já na manhã de domingo, 29, esse número havia alcançado exatamente 33.000.000 de seguidores, com um crescimento de 5.405 seguidores em doze horas.
O número total de seguidores do presidente brasileiro nas redes sociais cresceu em mais de oito milhões desde a data da posse, o que o torna um dos Chefes de Estado com maior popularidade no mundo. Somente seu canal no youtube ultrapassou a marca de 114 milhões de visualizações, número próximo ao total de eleitores brasileiros. As informações são da Critica Nacional. (Renato Ferreira com informações do Estado de Minas e Brasilonline)
Sábado, 12 Outubro 2019 15:53

ARTIGO: Batendo o desespero

 
Por Laerte A. Ferraz -
As queimadas na Amazônia – típicas e historicamente comuns no período de seca – renderam boa munição contra o governo. Não importa quanta distorção foi feita pela imprensa nacional e internacional dos dados relacionados ao fato.
Tudo começou com a divulgação tendenciosa, pela extrema-imprensa nacional, de dados do INPE e com o questionamento efetuado, na ocasião pelo presidente Bolsonaro em relação ao conteúdo dessa divulgação que acabou por causar a exoneração de Ricardo Galvão, presidente da entidade.
Também não importa se em posterior debate entre o Ministro Ricardo Salles e Galvão este admitiu que os dados divulgados continham “distorções” e que não refletiam a realidade.
O que importa é que a versão falseada foi usada pelo Presidente francês para questionar o acordo entre MERCOSUL e UE e os inúmeros desdobramentos decorrentes, incluindo a sugestão de uma intervenção internacional na Amazônia brasileira, com direito a vociferação da jovem sueca Greta Thunberg na ONU, o engajamento no episódio do cacique Raoni, dono de uma ONG mantida pela França, e até mesmo um Sínodo, nitidamente herético e apostata promovido pelo Papa Bergoglio de péssimos hábitos alimentares. Um vídeo que circulou na Internet mostra Bergoglio nojentamente degustando meleca tirada do próprio nariz. Eca!
incêndios na Amazônia
A questão das queimadas na Amazônia brasileira rendeu, por longo tempo, inúmeras pautas jornalísticas que ignoraram solenemente a constatação de queimadas resultavam de atos criminosos, do envolvimento de ONGs, de pessoas associadas ao movimento “dito social” MST e outros absurdos constantemente denunciados pelo governo. O destaque noticioso era sempre sobre o cancelamento de verbas de preservação ambiental da Amazônia feitas pela Alemanha e Noruega por conta da “má gestão do governo brasileiro em relação ao meio ambiente”.
Na esteira disso e surfando na pororoca amazônica do fogo que ameaçava o “pulmão verde do Mundo”, surgiram as críticas em relação à liberação de novos defensivos agrícolas, mais modernos e eficientes, efetuada pelo governo federal.
Tudo isso fez a festa orgástica das esquerdas: a imprensa, os blogueiros a soldo e os bem conhecidos militantes das redes sociais viveram momentos de quase exultação na tentativa de validar as distorções, apesar das freqüentes e consistentes explicações dadas pelo governo.
Foi preciso que Bolsonaro efetuasse, na abertura na 74ª Assembléia Geral da ONU, um discurso digno de um estadista, com a veemente defesa da soberania brasileira, além de apresentar dados sobre a política ambiental do governo, mostrando que não apenas havia muita má fé nas informações que estavam circulando, como escancarando a hipocrisia de países que nos criticavam e que sequer poderiam fazê-lo em função das próprias políticas ambientais.
É claro que não faltaram comentários ácidos em relação a esse discurso efetuados pelos críticos de sempre que não apenas torcem para que tudo dê errado, como jamais reconhecerão acertos do atual governo, apesar das evidências. São – como bem sabemos – os que preferem ver o país afundar a aceitar que uma gestão de direita possa acertar naquilo que as esquerdas sempre erraram.
Depois disso, e apesar dos esforços das esquerdas sempre mal intencionadas, o furor persecutório ao governo foi perdendo força em relação a esse assunto, por pura falta de sustentação fática. Entretanto, a “causa ambiental” é boa demais para ser abandonada sem tentativas de reincidência. E a oportunidade se apresentou exatamente com a catástrofe ambiental causada pelo derrame de petróleo cru nas praias do nordeste brasileiro que não apenas trazem elevados custos, como afeta o turismo e, principalmente, ameaça o ecossistema, altamente vulnerável a esse tipo de desastre. Talvez transcorram décadas antes do ambiente se regenerar, ainda que parcialmente.
Petróleo no Nordeste
O fato de tal episódio afetar os Estados do Nordeste – todos administrados por governadores esquerdistas – parece altamente conveniente em função do potencial de se criar uma verdadeira comoção nacional. A conveniência é tanta que não faltou quem suspeitasse que o derrame de petróleo – numa quantidade que passa das 140 mil toneladas – possa ter sido intencional. Afinal, não houve notificação de qualquer acidente envolvendo navios petroleiros em águas brasileiras ou mesmo no meio do Atlântico e o volume de petróleo derramado representa a carga média total de um moderno navio petroleiro.
No início, quando as primeiras levas de petróleo chegaram às praias de Pernambuco, o problema parecia localizado. Mas, na medida em que o afluxo de petróleo passou a contaminar praias de outros Estados, a tragédia foi sendo revelada em sua real dimensão.
E as primeiras vozes criticando o governo federal foram ouvidas e lidas, tanto nos meios de radiodifusão quanto nas páginas de jornais e sites de Internet. Era uma nova crise ambiental que, somada às queimadas, tinha potencial para manter o governo acuado e na defensiva.
Não faltou quem apontasse o dedo acusador ao governo Bolsonaro como responsável, se não pelo problema, pela demora na ação. Foi quando ficou evidente, pelos exames do material recolhido, que a origem do petróleo é venezuelana. E isso levantou a suspeita de que o derrame de petróleo, menos que um acidente, possa ter sido um ato de bioterrorismo.
As esquerdas silenciaram em aparente catatonia: nada de indignado clamor da militância; nenhuma palavra da menina sueca; absoluta mudez de Bergoglio, de Macron, de Merkel. E o cacique indígena de estimação está recolhido à respectiva oca ou residência em Paris.
Óbvio. Afinal, se a origem do petróleo é venezuelana e Maduro é um dos poucos tiranos de esquerda que ainda resistem na América Latina, é natural que as esquerdas se calem e passem a buscar justificativas para o desastre que nos assola: seria o conteúdo de um navio naufragado na II Guerra ou o vazamento acidental de uma plataforma petrolífera venezuelana, carente de adequada manutenção por culpa do imperialismo norte-americano que conduziu aquele país a condição quase falimentar em que se encontra. É evidente que se esse fosse o caso, ficaria muito difícil entender como o petróleo, sem antes passar pelo Suriname, Guiana, Guiana Francesa e vencendo as correntezas do poderoso Amazonas, fosse ter às costas de Pernambuco em primeiro lugar. As simulações e fluxo das correntezas marítimas demonstram que não foi isso que aconteceu:
Petroleo nas praias do Nordeste
Para mim, isso parece um claro sinal de que está batendo o desespero nas esquerdas em função de tantas tentativas frustradas de manipular a opinião pública contra o governo. Temos que reconhecer: persistentes, eles são.
Laerte Ferraz(Artigo do Jornalista Laerte A. Ferraz – para Vida Destra – https://bit.ly/35v9Zo7 )

O convite foi feito publicamente pelo presidente da sigla em Osasco, Silvio Neves, que descartou qualquer tipo de convite ao vereador Dr. Lindoso (PSDB), como correu boato na cidade.

 

Faltando praticamente ainda um ano para as eleições municipais de 2020 (primeiro turno será em 04/10/2019), o assunto no país não é outro senão o pleito de 2020, quando 146 milhões de eleitores brasileiros irão às urnas para eleger os novos prefeitos, vice-prefeitos e vereadores nos 5.570 municípios desse gigante chamado Brasil.

E, claro, isso não é diferente em Osasco, na região Oeste da Grande São Paulo. Nesta que é uma das maiores cidades em termos de população e uma das mais importantes do Brasil - 8ª economia do país e a segunda do Estado - o assunto principal nos meios políticos/eleitorais e nos corredores de Prefeituras e Câmaras - gira, praticamente, em torno de chapas e candidatos tanto ao Executivo como para o Legislativo. Se publicamente muitos partidos tentam esconder seus possíveis pré-candidatos, nos bastidores a coisa já anda fervendo.

Convite para Ribamar

E em Osasco, não será por falta de legenda que o presidente da Câmara Municipal, Ribamar Silva (sem partido), deixará de concorrer nas eleições de 2020. Pois, convite para ele é que não falta, desde que deixou o extinto PRP.

Na última quarta-feira, 09, Ribamar Silva foi o nosso entrevistado no quadro "Falando em Política", no programa Estúdio Aberto, da ConecTv, e confirmou que tem conversado e analisado os diversos convites que tem recebido. "Fico muito honrado, pois, fui convidado pessoalmente para ingressar no DEM, pelo vice-governador, Rodrigo Garcia, presidente estadual do partido. Estamos analisando e, na hora certa, vamos informar qual será o nosso destino partidário", disse Ribamar. Mas, ele já foi convidado também para se filiar ao PL, PSB e PSD.

E na última quinta-feira, 10, o convite foi direto e público. Como sempre faz antes do início das sessões ordinárias, Ribamar foi cumprimentar os jornalistas, quando cumprimentou também o Pastor Silvio Neves (foto), presidente há 14 anos do Republicano 10 (ex-PRB), em Osasco, que o convidou para ingressar na legenda

Falando para Notícias & Opinião, Silvio Neves disse que o convite é oficial e que o faz em seu nome e em consonância com a Executiva Nacional, na pessoa do deputado Federal, Marcos Pereira. "O nosso objetivo é reforçar sempre o partido em Osasco e seria uma honra para nós termos o Ribamar, um dos mais competentes políticos de Osasco, conosco para as eleições de 2020", disse Silvio Neves.

O presidente local do Republicanos 10 distribuiu também uma nota oficial à imprensa, onde fala sobre a mudança de nome do partido e também descarta qualquer tipo de convite ao vereador e ex-presidente da Câmara, Dr. Lindoso (PSDB). (Renato Ferreira)

Íntegra da nota:

"O Republicanos 10 (ex-PRB) , teve a homologação de seu novo nome pelo TSE no dia 15 de agosto de 2019, mês esse que comemorou seus 14 anos de fundação , passando de PRB - Partido Republicano Brasileiro - para Republicanos 10, e tem como principio o diálogo, bom trato com a coisa publica e com todos os cidadãos.

Na pessoa de seu presidente municipal Silvio Neves, membro do diretório municipal em Osasco há 14 anos, esclarece que em nenhum momento foi tratado qualquer assunto com o vereador Dr. Lindoso a respeito das eleições 2020 para prefeito de Osasco. E que o fato em primeiro lugar deveria passar pela executiva municipal, o que não aconteceu e desconhecemos.

O boato divulgado na última semana sobre o vereador Dr. Lindoso 'voltar de Brasilia com a executiva municipal no “bolso” causa estranheza. pois, a postura do Republicanos 10 é pautada pela transparência e diálogo entre as executivas municipal, estadual e nacional, e em hipótese alguma se sujeitaria a ser tratado com tamanha falta de respeito com sua história e militância. Entendemos assim ser a noticia apenas uma busca de gerar fato novo na corrida eleitoral, com o que não compactuamos, e esclarecemos que nas próximas eleições o Republicanos 10 será protagonista de um projeto que venha contribuir com nossa grande e querida Osasco, apresentando propostas que responda aos anseios da sociedade osasquense.

Afirmamos que o vereador Ricardo Silva (Republicanos 10) será candidato à reeleição pelo partido em conjunto com uma chapa relevante ao projeto 2020, e que o Dr. Lindoso deva estar filiado a algum partido que acredite em seus projetos".

Republicanos 10 - Osasco

Silvio Neves - Presidente

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.