Quinta, 23 Maio 2019 | Login

Após ser chamado de ministro "Tchutchuca" pelo petista Zeca Dirceu, Guedes retrucou: "Tchutchuca é a sua mãe, sua avó".

 

O Brasil ainda está longe de atingir um estágio civilizado, principalmente, no Parlamento, para discutir políticas necessárias para mudanças no país. Visando apenas o poder, membros da oposição confundem discussão politica com agressão verbal.

Nesta quarta-feira, o clima voltou a ficar tenso na audiência da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados, que recebeu o ministro da Economia, Paulo Guedes. Ele foi até lá para discutir o projeto da Reforma da Previdência, mas, acabou sendo agredido o tempo todo por parlamentares da chamada esquerda, formada por PT, PSOL, PCdoB, Rede e PSB, que protagonizaram um espetáculo dantesco na sala de reunião e obrigaram o suspensão da audiência.

Guedes foi chamado de mentiroso por diversos parlamentares, principalmente do PT e do PSOL, os quais afirmavam que ele estava a serviço dos banqueiros. Mesmo depois de ouvir pacientemente as perguntas dos parlamentares, Guedes era sempre interrompido com críticas quando tentava explicar a proposta do Governo. Num determinado, o ministro reagiu.

O troco

Zeca Dirceu

O deputado Zeca Dirceu (PT-PR), chamou Guedes de "ministro tchutchuca" e levrou o troco: "Tchutchuca é a sua mãe"

“Vocês estão há quatro mandatos no poder , por que não botaram imposto sobre dividendo, por que deram benefício para milionário, por que deram dinheiro para a JBS, por que deram dinheiro para o BNDES. Por quê? Vocês estiveram no poder. Nós estamos há três meses, vocês estiveram 18 anos no poder e não tiveram coragem de mudar. Não pagaram nada, não cortaram dividendos.”, afirmou, sob protesto e palmas dos presentes na sala da reunião.

O clima esquentou de vez e impediu a continuidade da audiência, quando o deputado Zeca Dirceu (PT-PR)), filho do ex-ministro José Dirceu, condenado por corrupção, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha, disse que Guedes "era um ministro tigrão para os pobres e tchutchuca para os milionários". Após afirma que a média das aposentadorias dos pobres é de pouco mais de R$ 1 mil, contra os R$ 26 mil dos deputados Federais, o que deixou os canhotinhos ainda mais revoltados, Guedes retrucou: "Tchuthuca é a sua mãe, sua avó". Zeca Dirceu é também indiciado por lavagem de dinheiro.

Maria do Rosário

A deputada Maria do Rosário (PT-RS) era uma das mais exaltadas contra o ministro Paulo Guedes

A resposta de Guedes foi o bastante para os parlamentes do PT e dos seus puxadinhos, acostumados a encurralar ministros, levantarem xingando o ministro da Economia ainda mais raivosos. A deputada Maria do Rosário (PT-RS) era uma das mais exaltadas, com gritos e palavras de ordem contra Paulo Guedes. Depois de encerrada a audiência, ela ainda tentava se aproximar de Paulo Guedes, criticando-o aos gritos. Para alguns, dava até a impressão que a petista tentava se aproximar para ver se tirava o ministro do sério e acontecesse algum tipo de agressão física., como ela já fez com o então deputado Jair Bolsonaro, dava uma entrevista e foi interrompido por ela. Na ocasião, houve agressões verbais de ambos os lados e empurrões, fatos que culminou num processo (já arquivado) contra Bolsonaro, hoje, Presidente da República. (Renato Ferreira)

Nesta quinta-feira, 04/04, o prefeito de Osasco, Rogério Lins, anunciou mais uma mudança na Secretaria Municipal de Saúde. O novo titular da Pasta é o médico ortopedista e traumatologista, membro titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, Fernando Machado Oliveira (foto).
Segundo informações da Secom (Secretaria de Comunicação), o Dr. Fernando tem ampla experiência em saúde pública, gestão em saúde e excelência no Serviço de Residência Médica do município.
"Seu antecessor, João de Deus Santos Júnior, cumpriu sua missão e afasta-se do cargo em virtude de problemas familiares", afirma a Prefeitura em nota para a imprensa.

 

As minastenistas venceram o Osasco Audax, enquanto as meninas de Uberlândia passaram pelo Sesi Bauru.

Na segunda-feira, 01/04, foi realizada a primeira rodada das semifinais da Superliga Feminina de Vôlei 2018/2019 e os dois times mineiros, que lideraram toda a fase de classificação e passaram fácil também pelas quartas de final, confirmaram o favoritismo. Em Bauru, o Praia Clube venceu o Sesi por 3 sets a 0, e em Belo Horizonte, o Minas Tênis Clube, derrotou o Osasco Audax por 3 sets a 1.

Sesi 0 X 3 Praia Clube

Praia e Sesi

Tendo a vantagem de decidir em casa, caso seja necessário um terceiro jogo, o Praia Clube, atual campeão da Superliga, preferiu fazer o primeiro jogo na casa do adversário. Assim, o time de Uberlândia foi até a cidade de Bauru e não tomou conhecimento do time do Sesi.

Sob o comando de Paulo Côco, as meninas de Uberlândia jogaram um excelente vôleibol e atropelaram o time da casa por 3 sets a 0, com parciais de 25/15, 25/15 e 25/20, em pleno Ginásio Panela de Pressão.

Com mais essa vitória, o Praia manteve a escrita de nunca ter perdido para o Bauru em competições no vôlei feminino. Foi o 12º confronto entre as equipes e a décima vitória do time mineiro.

Agora, na próxima segunda-feira, 8, às 19h, os dois times voltam a se enfrentar em Uberlândia. Se o Sesi vencer, a terceira partida será disputada no dia 11, também no Triângulo Mineiro.

Minas 3 X 0 Osasco

Minas e Osasco Audax 2

Também na segunda-feira, jogando na Arena MTC, o Minas enfrentou o bom time do Osasco Audax na condição de favorito. E no final, depois de perderem o primeiro set, as mineiras mostraram porque foram as campeãs na fase de classificação e venceram por 3 sets a 1, com parciais 
de 24/26, 25/15, 25/17 e 25/16.

Sob o comando do italiano Stefano Lavarini, as meninas de Belo Horizonte levou um susto no primeiro set. Mesmo saindo na frente, na segunda metade do set, o time de Osasco reagiu e venceu por 26 a 24.

Nos sets seguintes, no entanto, as osasquenses não conseguiram segurar o time da casa, que acabou se encontrando em quadra e foi superior em todos os fundamentos: saque, bloqueio, defesa e ataque.E até com certa facilidade, o Minas venceu o segundo set por 25 a 15; o terceiro por 25 a 17 e o quarto set por 25 a 16.

Agora, na próxima segunda-feira, 8, às 21h30, os dois times fazem o segundo jogo, no Ginásio José Liberatti, onde o Osasco Audax pretende contar com o apoio de sua torcida para empatar a série. Caso o Osasco vença, a terceira partida acontecerá no dia 11, novamente em Belo Horizonte. (Renato Ferreira)

 
Pois é, têm certas medidas da velha política corrupta brasileira que por si só explicam a situação caótica do país. Já faz décadas que os brasileiros não têm saúde pública descente, com os pobres morrendo em corredores de hospitais fétidos; não têm educação com escolas transformadas em esconderijos de bandidos; não tê educação, com famílias morando em barracos sob esgoto a céu aberto; e muito menos segurança pública, com mais de 63 mil assassinatos por ano.
Mas, pasmem! É nesse quadro caótico que a Câmara dos Deputados proíbe que o Partido Novo devolva aos cofres públicos milhões de Reais que a Legenda recebe do Fundo Partidário, mas, que abriu mão desses recursos. O Novo estima que poderia devolver R$ 100 milhões em quatro anos.
Foi nesta terça-feira, 02/04, que o Plenário da Câmara rejeitou por 294 votos a favor, contra 144, a emenda do deputado Marcel Van Hattem (Novo-RS), ao Projeto de Lei 1321/19, que pretendia permitir - sem obrigar - que os partidos devolvessem sobras do Fundo Partidário ao Tesouro Nacional. Essa medida foi uma das bandeiras defendidas pelo Novo, a única legenda a abrir mão do benefício ao longo da campanha eleitoral.
“Não estamos carimbando valor. Não estamos destinando a nenhuma área. Nós só queremos que os mais de R$ 3,5 milhões que o Novo tem em conta hoje possam ser revertidos para a União porque hoje estão parados”, argumentou van Hattem, que é líder do partido na casa.
“Em quatro anos o Novo terá mais de R$ 100 milhões porque a nossa participação no fundo agora é de R$ 27 milhões por ano. Não dá para deixar esse dinheiro parado. Nós queremos apenas devolver para a União”, apelou.
A matéria contou com o apoio de partidos de ideologia oposta à do Novo, como Psol e PCdoB, mas esbarrou na orientação contrária de legendas maiores, como PT, PSDB e até do PSL, que vem contando com o apoio da sigla de João Amoêdo nas principais pautas do governo de Jair Bolsonaro, como a reforma da Previdência. Também declararam apoio à emenda, ou seja, apoiaram a posição do Novo, o PSB, a Rede e o Cidadania.
Proselitismo
Entre os contrários ao destaque, o deputado Pompeo de Mattos (PDT-RS) criticou o que chamou de “proselitismo” feito pelo Novo às custas do Fundo Partidário. “Para que devolver se você não vai usar? Então, nem receba. Ou será que vão devolver para fazer o proselitismo político e criar o constrangimento para aqueles que não são partidos poderosos, endinheirados, ricos, financiados por empresas, por interesses menores ou interesses maiores, eu não sei”, disparou.
A crítica foi contestada por Vinícius Poit (Novo-SP). “Eu escutei um colega falando que para votar 'sim', para devolver, para depois constranger quem não devolver. Isso não é o que a gente quer fazer. A gente só quer ter o direito de devolvê-lo. A gente defende a liberdade”, rebateu o paulista. Para ele, os recursos parados no caixa do partido poderiam ser melhor utilizados em áreas como saúde e educação, caso fossem devolvidos para o Tesouro.
Para justificar o voto contrário à matéria, o deputado Pedro Uczai (PT-SC) considerou que o financiamento privado dos partidos é fonte de corrupção. “Os partidos têm que funcionar com financiamento público para não precisar de relações promíscuas com o privado, que fez com que os grandes escândalos de corrupção fossem denunciados no país nessa relação promíscua de conluio entre o público e o privado”, atacou.
Anistia a partidos
A emenda foi apresentada entre os destaques à proposta que anistia multas aplicadas a partidos políticos e beneficia dirigentes partidários. (Fonte: Congresso em Foco)
UM VERDADEIRO ABSURDO!
TRAGICÔMICO é uma publicação de Notícias & Opinião. Para ver outros casos já publicados, acesse o site - www.noticiaseopiniao.com.br - e busque por tragicômico.
 

 

Segundo o vereador Dr. Lindoso, o partido terá tabém candidatura própria para prefeito nas eleições de 2020.

O Diretório Municipal do PSDB de Osasco terá uma nova direção. Na cidade, o partido que era dirigido pelo vereador De Paula, passará a ser presidido pelo ex-prefeito de Osasco, Silas Bortolosso, conforme confirmou hoje, à tarde, a este jornalista o também tucano, vereador e médico Dr. Lindoso, que será o vice-presidente da legenda.

Silas Bortolosso

Silas Bortolosso, ex-prefeito de Osasco, será o novo presidente do PSDB de Osasco

Segundo o Dr. Lindoso, essa decisão foi tomada em consenso, durante reunião do Diretório reunida na noite desta segunda-feira, 01/04.

O vereador tucano afirmou também que, sob nova direção, o PSDB de Osasco lançará candidatura própria a prefeito em 2020 e que desde já o a legenda passa a ser oposição ao governo do prefeito Rogério Lins. Inclusive, já faz alguns dias, que o Dr. Elissandro Lindoso, assinou o pedido de CPI para apurar denúncias na Saúde de Osasco. O governo nega essas irregularidades e a CPI conta apenas com três assinaturas: do Dr. Lindoso, da Dra. Régia (PDT) e do Tinha di Ferreira (PTB), que apresentou o pedido da CPI.

O vereador não confirmou nesta entrevista, mas, o nome do Dr. Lindoso é um dos que sempre aparecem nos bastidores políticos quando o assunto é sobre candidaturas a prefeito de Osasco em 2020. Recentemente, ele postou que não concorda que coloquem o seu nome em enquetes sobre intenções de votos, uma vez que nada disso é oficial e acaba prejudicando-o, numa possível corrida eleitoral. (Renato Ferreira)

Veja, aqui, a entrevista com Dr. Lindoso: https://www.facebook.com/noticiaseopiniao/videos/312946609370226/?__xts

 

Além de novas escolas, o prefeito Marcos Neves inaugurou também diversas outras obras públicas nas áreas da Saúde, Sistema Viário de infra-estrutura no mês de aniversário de Carapicuíba.

Marcos Neves

Marcos Neves, Prefeito de Carapicuíba

Durante as comemorações do aniversário da cidade, que completou 54 anos de emancipação político-administrativa no mês de março, a Prefeitura de Carapicuíba inaugurou duas novas escolas no município. Por intermédio da Secretaria de Educação, as Emeis que já estão em funcionamento aumentam a quantidade de vagas com cerca de 350 alunos matriculados na rede municipal.

No bairro Jardim Novo Horizonte, a Emei Leonildo Braym foi inaugurada no último dia 23. Com capacidade para mais de 200 crianças (entre 4 a 5 anos), a unidade envolve 4 salas de aula, cozinha, refeitório, lactário, repouso, banho, lavanderia, solário, pátio coberto, anfiteatro, playground, além de sistema de segurança (24h).

A Emei José Gonçalves, na região da Vila Menck também foi entregue dentro da programação. A obra, com estrutura para mais de 140 crianças, soma 5 salas de aula, 2 berçários, fraldário, playground, refeitório, pátio coberto, em um prédio moderno e informatizado.

Com as duas entregas, a educação de Carapicuíba avança e segue com o objetivo de oferecer mais qualidade no ensino da rede municipal. As novas escolas de Carapicuíba foram inauguradas pelo prefeito Marcos Neves, que inaugurou também novas obras públicas em áreas da Saúde, saneamento básico e sistema viário.(Departamento de Comunicação/ PMC)

 

Na primeira rodada das semifinais do Paulistão 2019, nenhum dos quatro grandes times paulistas obteve grande vantagem para avançar à final da competição. O Corinthians foi a equipe que conquistou o melhor resultado. O Timão venceu o Peixe por 2 a 1, na Arena Corinthians, e agora jogará por um empate para decidir o título.

Já na outra semifinal, houve empate sem gols entre São Paulo e Palmeiras, no Morumbi. Na segunda partida, quem vencer entre Verdão e Tricolor, no Allianz Parque, vai à final do Paulistão.

Palmeiras 0 X 0 São Paulo

Palmeiras e São Paulo no Morumbi

Jogando sábado, 30, no Morumbi, São Paulo e Palmeiras não saíram do 0 a 0 pelo jogo das semifinais do Campeonato Paulista de 2019. Foi um jogo bastante disputado e também muito tumultuado com gol anulado e atuação do árbitro de vídeo.

Depois de alguns minutos de ter marcado um pênalti a favor do Palmeiras, o juiz voltou atrás e anulou a marcação depois de ter verificado as imagens e conversado com o árbitro de vídeo (VAR). Por outro lado, o São Paulo teve um gol anulado após o árbitro marcar falta de ataque do Tricolor.

Agora, palmeirenses e são-paulinos voltam a se enfrentar no próximo domingo, 07, às 16h, na Arena do Palmeiras. E quem vencer por qualquer vantagem vai à final. Se houver novo empate, a decisão será nas penalidades máximas.

Corinthians 2 X 1 Santos

Corinthians e Santos na Arena Itaquera

Já na Arena Corinthians, em Itaquera, domingo à tarde, o time da Capital largou na frente. Com gols de Manoel e Cleiyson, o Timão venceu o time da Vila por 2 a 1. O gol do Santos foi marcado por Derlis González, após falha do goleiro Cássio. Tudo isso antes dos 10 minutos de partida.

O segundo jogo entre corintianos e santistas pelas semifinais está marcado para segunda-feira, à noite, no Pacaembu. O Corinthians vai à final se empatar por qualquer contagem. Caso o Santos vença, a vaga para a final será decidida nos pênaltis.

 

Uma nova empresa concessionária já está operando o transporte público e escolar na cidade de Araçariguama. Trata-se da empresa Vertion Transportes, que substitui a Benfica/Ralip. E com uma excelente novidade para os munícipes. Araçariguama passa a ter a menor tarifa da região: R$ 4,05.

A apresentação da nova empresa de ônibus de Araçariguama foi realizada na quarta-feira, 27/03, pela prefeita Lili Aymar.qie fez questão de agradecer à antiga concessionária. "Nossas homenagens e gratidão à Benfica/ Ralip que por mais de 27 anos prestou relevantes serviços a Araçariguama".

"Hoje, temos mais uma excelente notícia para população de Araçariguama e para Região. A partir da meia-noite de domingo, 31, entra em operação a nova empresa concessionária do Transporte Público Municipal, com a menor tarifa da região, que será de R$ 4,05", enfatizou a Prefeita

A empresa Vertion Transportes foi a vencedora do processo licitatório 94/2018, oriundo da Concorrência Pública 06/2018. O Contrato de Concessão de Prestação de Serviços de Transporte Coletivo 05/2019 que terá vigência de 10 anos.

Dentre as conquistas estão a menor tarifa da região e uma das menores do Estado de São Paulo, que passará R$ 4,35 para R$ 4,05. Essa redução gerará um grande custo benefício para a população, além da melhoria na qualidade e eficiência nos serviços.

A nova frota padronizada conta com Wi-Fi, além de um sistema de monitoramento integrado com GPS e novas rotas e horários que serão divulgados nos próximos dias.

Araçariguama nova empresa de ônibus autoridades

Estiveram presentes na apresentação da frota, a Prefeita Lili Aymar, os vereadores Moisés Arruda, Lili Marques e Marcelinho, os secretários Israel Silva (Governo), Raimundo Lopes (Tilápia), Leandro Augusto (Habitação), Iriana Rodrigues – Nina (saúde), Marinaldo de Deus (Obras), Rosimeire Moraes (Educação), o Controlador Geral do Município, Luiz Fiorito Neto, além dos diretores Helton Santos e Ricardo Limoeiro (Demuttrans), André Fabiano (Transportes) e os diretores da empresa Vertion, representada pelos sócios Lima e Alan.

“Araçariguama ganha um novo modelo de transporte, para atender a população, com a garantia de melhorias e de correções ao que ainda é deficitário. Assim, vamos oferecer qualidade, com ônibus bem equipados, com estudo de linhas novas, ampliação e horários que atendam da melhor forma possível e dentro do que se espera para a melhor mobilidade no Município.”, disse a Prefeita Lili Aymar. (Comunicação da PMA)

 

Os governos do Brasil e de Israel firmaram neste domingo, 31/03, cinco acordos de cooperação em áreas distintas. A cerimônia ocorre no primeiro dia de visita do presidente Jair Bolsonaro a Israel onde ficará até a próxima quarta-feira, 3.

Foram assinados acordos nas áreas de defesa, serviços aéreos, prevenção e combate ao crime organizado, ciência e tecnologia e um memorando de entendimento em segurança cibernética.

O presidente e o primeiro-ministro israelense, Benajmin Netanyahu, têm encontro privado e depois ampliado com os ministros de ambos os países. À noite, haverá uma cerimônia de homenagem a Bolsonaro, oferecida por Netanyahu e sua mulher, Sara.

Agenda
Na segunda-feira (1º), o presidente visitará a Unidade de Contra-Terrorismo da Polícia israelense, e participará da cerimônia de condecoração da Insígnia da Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul à Brigada de Busca e Salvamento do Comando da Frente Interna de Israel.

Na terça-feira (2), o presidente recebe CEOs de empresas israelenses e israelenses-brasileiras, participa de encontro empresarial Brasil-Israel e almoça com os empresários. A previsão é de que o presidente retorne ao Brasil na quarta-feira, dia 3. (Agência Brasil)

Audiência Pública debate ações de enfrentamento à violência contra a mulher.

 

Em Audiência Pública realizada na noite de quarta-feira 27/03, na Câmara Municipal de Osasco, lideranças políticas, autoridades e representantes da sociedade civil discutiram o tema “Enfrentamento da Violência contra a Mulher”. O encontro, proposto pela Comissão de Políticas Afirmativas de Raça e Gênero, foi marcado por grande participação popular e depoimentos de vítimas de violência doméstica, que defendem a união entre as mulheres para barrar esses atos.

As palestrantes da noite foram a representante da Polícia Militar Unidade CPA M8 – Região Oeste, Major Eunice Rosa Godinho, e Diretora do Sindmetal de Osasco e Região, Mônica Velloso. Além delas, usaram a tribuna lideranças políticas e representantes de coletivos ligados à luta pelos direitos das mulheres.

A bancada feminina da Câmara, composta pelas vereadoras Ana Paula Rossi (PR), Dra. Régia (PDT) e Lúcia da Saúde (DC) participou ativamente do evento, que também contou com a presença das vereadoras Professora Cida Carlos (PT), de Carapicuíba, e Nelci Santos (SD), de Santana de Parnaíba. As parlamentares estão unindo forças para criar uma grande frente nas cidades da região Oeste para ampliar o trabalho em favor das mulheres.

Violência doméstica

Ao usar a tribuna, a Major Eunice Godinho deixou claro que a violência doméstica atinge várias formas e atinge diversas classes sociais. Ela defendeu a prevenção primária como solução para o problema da violência. “Os policiais não patrulham os corredores de uma casa”, alertou.

Mônica Veloso lembrou que a violência ainda está atrelada ao machismo e ao modelo patriarcal de sociedade vigente no Brasil. Além disso, os equipamentos oferecidos pelo poder público ainda deixam a desejar, como é o caso das Delegacias de Defesa da Mulher (DDM), que não funcionam à noite nem nos fins de semana – períodos em que são mais frequentes os casos de violência a violência contra a mulher.

A representante da Associação das Travestis e Transexuais de Osasco (ATTO), Alessandra de Souza, lamentou as mortes de mulheres, transexuais e travestis. “O Brasil é o país que mais mata travestis, transexuais e lésbicas. A gente tem que ter políticas públicas para sair dessa estatística, lamentou.

Vítimas não se calam

O momento mais marcante da Audiência foi a participação de mulheres que foram vítimas de atos de violência praticados por seus parceiros.

A funcionária pública Andréia de Azevedo Pires foi esfaqueada em dezembro do ano passado e quase foi morta pelo ex-marido, que não aceitou a separação. Após os ataques, ela enfrentou problemas emocionais, mas seguiu firme no propósito da separação e fez questão de usar a tribuna para encorajar mais mulheres a não continuarem caladas.

“É preciso aprender a ler as entrelinhas do relacionamento para sair na hora certa. Quando aprendi, paguei o preço por dizer não e espero que todas as mulheres que sofrem tenham essa mesma coragem”, disse.

A pedagoga Danielle Brandão relatou as agressões que sofreu há 10 anos, quando estava grávida, e que perduraram por cinco anos, até ela conseguir ter coragem para denunciar. A vítima relatou preconceito dentro da delegacia de polícia quando foi registrar os boletins de ocorrência. Mesmo diante das dificuldades, ela não desistiu e hoje tem uma nova vida. Casou de novo e constituiu família. “Vim aqui porque a gente não pode se calar e a minha história vai servir para muitas mulheres que sofrem violência”.

Demandas

A Vereadora Dra. Régia, que presidiu a Audiência, acredita que ainda há muito a fazer, mas que os primeiros passos já foram dados com a união entre vereadoras das cidades da região Oeste. “A gente precisa, além das Delegacias das Mulheres trabalhando 24 horas e dos Centros de Referência, de acolhimento, porque a mulher que é agredida depende emocional, familiar ou financeiramente dessa relação”, defendeu.

A Vereadora Lúcia da Saúde propôs a realização de um Fórum de Mulheres em continuidade às ações que já foram promovidas para discutir os direitos da mulher, desde o início do ano. “Esta audiência foi feita para ser a voz de cada uma das mulheres que estão aqui. Esse trabalho pretende fortalecer essa luta e nossa Casa está aberta para vocês”.

Já a Vereadora Ana Paula Rossi lembrou que as mudanças estruturais que implicariam na diminuição da violência acontecem devagar e que questões comportamentais contribuem para agravar o problema. “O que tem que prevalecer nas nossas relações, em geral, é o respeito, que a gente percebe que as pessoas perderam, e também o amor, que esfriou”, lamentou. (Comunicação/CMO)

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.