Sexta, 19 Abril 2019 | Login
 
 
Visando o desenvolvimento socioeconômico das parnaibanas, a prefeitura de Santana de Parnaíba possui e investe em diversas políticas públicas voltadas ao público feminino. E dentro dessas diretrizes do prefeito Elvis Cézar, na sexta-feira, 8 de Março - Dia Internacional da Mulher, centenas de pessoas prestigiaram a inauguração da nova sede do Fundo Social de Solidariedade e Secretaria da mulher, localizado na Rua Topázio, 47 – Jd. Parnaíba.
Além de salas especializadas para aulas de estética, cabeleireiro, corte e costura e panificação, o espaço possui uma academia e sala para aula de dança, yoga e alfabetização de jovens e adultos. O local terá a capacidade de atender cerca de 5 mil mulheres por mês, e quem tiver interesse em participar dos programas que são oferecidos pode entrar realizar a inscrição no Fundo Social levando RG, CPF e comprovante de residência. (Fotos: Marcio Koch -Texto: Cintia Almeida)
 
 
Neste sábado, 9 de março, acotece a 2ª Edição da Feira Cultural de Oz na Praça do Samba, no Km 18. O evento contará com apresentação de artistas independentes de toda a cidade e região, além de artesanato, antiguidades, comidas de vários tipos, música, literatura e muitas outras atividades.
Para Alessandra Mansano, idealizadora da Feira, o objetivo principal é promover ocupações culturais e também desenvolver economicamente pequenos produtores de artes. Segundo Alessandra, muitas vezes esses artistas ficam presos em seus ateliês e não têm espaço para expor seus produtos.
Variedades
Feira Gastronômica Osasco 2
A Feira Cultural de Oz tem um diferencial. É a variedade de produtos expostos. Neste sábado, por exemplo, quem comparecer à Feira poderá adquirir geleias artesanais, docinhos e lembrancinhas de festas, chocolates, livros, bijuterias, perfumes, bordados de crochê e tricô, quadros, plantas, mobiles, como poderão acompanhar show de magica, fazer massagem, e ouvir show de bandas da região.
Oficina
Outra novidade da Feira Cultural de Oz deste sábado, será a Oficina Gastronômica gratuita do Chef Alexandre Frassini. Na oportunidade, ele ensinará os convidados a preparar um delicioso Baião de Dois, destacando as técnicas, curiosidades dos ingredientes e também um pouco da história do prato cearense.
Alexandre Frassini já apresentou essa Oficina na APAE de Barueri e na Fundação Gol de Letra, dos ex-jogadores Raí e Leonardo. “A idéia da oficina não é dar simplesmente o passo a passo da receita e sim mostrar a curiosidade de se preparar um tacho para 100 pessoas. E o mais legal é conversar sobre a história e importância de cada tempero e ingrediente. E claro também contar um pouco da origem do Baião, tanto da musica quanto do prato.”, explica o Chef Alexandre.
As inscrições para a oficina poderão ser feitas no próprio local e o inicio será as 12hs. A Feira Cultural de Oz acontece neste sábado à partir das 11h, na Praça Joaquim dos Santos Ribeiro, mais conhecida como Praça do Samba, na Avenida Alexandre Baptistone, 190, no Km18, em Osasco. (Renato Ferreira com informações do Jornal Correio Paulista).
Legislativo osasquense possui vereadoras desde a década de 1960.
Durante a sessão ordinária desta quinta-feira, 07/02, as três vereadoras que compõem a bancada feminina da Câmara Municipal de Osasco foram homenageadas pelo Dia Internacional da Mulher. Foi uma bela homenagem às mulheres, sob o comando do Presidente da Casa, vereador Ribamar Silva - ao centro - que falou sobre a importância e as conquistas das mulheres.
As parlamentares Ana Paula Rossi (PR), Dr. Régia Gouveia (PDT) e Lúcia da Saúde (DC) receberam flores em homenagem à data, que é comemorada mundialmente no dia 8 de março, em reconhecimento à luta pelos direitos das mulheres. A homenagem foi extensiva a todas as mulheres osasquenses.
O Presidente da Câmara, vereador Ribamar Silva (PRP), parabenizou as parlamentares e todas as mulheres de Osasco, lembrando que o Dia Internacional da Mulher marca a luta por direitos e as conquistas obtidas pelas mulheres ao longo dos anos. “O Dia da Mulher é um dia de luta e uma oportunidade para comemorar as vitórias femininas. E aqui nesta Casa, as mulheres vêm em primeiro lugar, têm o nosso respeito e o nosso carinho”, disse o Presidente Ribamar.
As flores foram entregues às três representantes da bancada feminina vereadores Jair Assaf (PROS), Toniolo (PCdoB) e Mário Luiz Guide (PSB).
A presença das mulheres no parlamento osasquense começou na segunda legislatura da Câmara, em 1967, com a posse da então Vereadora Maria Coluna da Conceição Baptista. Ela exerceu a vereança por seis mandatos (2ª, 3ª, 4ª, 5ª, 7ª e 8ª legislaturas) e suplente na 9ª legislatura.
Depois de Maria Coluna, a presença feminina no Legislativo osasquense sempre foi frequente e nunca o município deixou de ter uma ou mais mulheres na Câmara. Na atual e na última legislaturas, Osasco conta com três parlamentares do sexo feminino. (Comunicação/CMO)
A Justiça Federal também decretou a perda dos bens de Paulo Preto e indenização de R$ 7.725.012,18 aos cofres públicos. Uma filha dele também foi condenada. Agora, os tucanos temem as delações premiadas.
 
 
Nesta quarta-feira, 06/02, a Justiça Federal em São Paulo condenou o ex-diretor da Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S/A) Paulo Vieira de Souza, conhecido como Paulo Preto, a 145 anos e oito meses de reclusão, em regime inicial fechado. Ele foi condenado pelos crimes de peculato - desvio de dinheiro público - inserção de dados falsos em sistema da administração pública, e associação criminosa.
A decisão, da juíza Maria Isabel do Prado, titular da 5ª Vara Federal Criminal de São Paulo, considera que Souza comandou um esquema de desvio de mais de R$ 7 milhões que deveriam ter sido usados na indenização de moradores prejudicados pelas obras do entorno do trecho sul do Rodoanel de São Paulo e a ampliação das avenidas Jacu Pêssego e Marginal do Tietê. Paulo Preto deverá pagar ainda 4.320 dias-multa de cinco salários-mínimos (cerca de R$ 13,4 milhões).
A Justiça Federal também decretou a perda dos bens de Vieira e indenização de R$ 7.725.012,18 aos cofres públicos, solidariamente junto a outros condenados.
Esta é a segunda sentença da Justiça Federal em ações penais da Lava Jato em São Paulo. Na última quinta-feira (28), o ex-diretor da Dersa foi condenado a pena de 27 anos e oito dias de prisão por ter ter fraudado licitações e participado de formação de cartel em obras do trecho sul do Rodoanel e do Sistema Viário Metropolitano de São Paulo entre 2004 e 2015.
Paulo Preto está preso desde fevereiro, quando foi deflagrada a 60ª fase da Operação Lava Jato. De acordo com o MPF, a operação investiga um complexo esquema de lavagem de dinheiro de corrupção praticada com a Odebrecht. Paulo Preto é apontado como operador de esquemas envolvendo o PSDB em São Paulo. Pelos cálculos da procuradoria, as transações investigadas superam R$ 130 milhões.
A defesa de Paulo Vieira disse que não irá se manifestar sobre a decisão da Justiça. (Agência Brasil)

 

Revoltados com a obrigação de cantarem o Hino Nacional e com a sugestão de filmarem essa bela ação dos alunos, desde que os pais autorizem, os canhotinhos brasileiros resolveram contra-atacar.

Eles estão sugerindo que os professores e alunos filmem, sim, as condições precárias das escolas no Brasil, como goteiras, agressões, falta de segurança, alunos famintos e professores desestimulados e enviem para o MEC.

Uma excelente ideia, até porque se todos os professores e alunos fizerem isso, mesmo com muitos anos de atraso, eles estarão gratuitamente ajudando o Governo Federal a constatar mais uma herança maldita deixada pelos governos anteriores que governaram o Brasil de 2003 a 2016, inclusive, usando o slogan de "Pátria Educadora".

Devemos lembrar também que muito antes da Ditadura Militar, já cantávamos o Hino Nacional, Hino à Bandeira e da Proclamação da República sem nenhuma obrigação. Depois da redemocratização, lembramos que a Lei obrigando a execução do Hino Nacional uma vez por semana nas escolas do Brasil, foi assinada pelo então Presidente em exercício, José Alencar, e pelo então ministro da Educação, Fernando Haddad (PT).

Portanto, os alunos e professores de hoje devem mesmo filmar tudo nas escolas do Brasil para mostrar mais uma herança dos governos corruptos, que ficaram no poder até 2018. (Renato Ferreira)

TRAGICÔMICO é uma publicação de Notícias & Opinião todas às quartas-feiras. Para ver outros casos já publicados, acesse o site -www.noticiaseopiniao.com.br - e busque pelo termo tragicômico.

Luiz Antonio Bonat vai ocupar a vaga de Sérgio Moro, que deixou a carreira de magistrado para ser ministro da Justiça do governo Bolsonaro. Os envolvidos na Lava Jato devem colocar as barbas de molho.


Nesta quarta-feira, 06/02, o juiz Luiz Antonio Bonat, de 64 anos, volta das férias para assumir a 13ª Vara Federal, de Curitiba, no lugar do ministro Sérgio Moro. Assim, a tendência é de que a movimentação dos processos da Lava Jato, que estava provisoriamente com a juíza Gabriela Hardt, torne mais dinâmica sob o comando de um magistrado efetivo. Enquanto comandou a Lava Jato, dentre outras ações, Gabriela Hardt condenou Lula a 12 anos 11 meses no processo sobre o sítio de Atibaia.

Depois de Moro, que angariou amplo apoio para a investigação de corrupção e lavagem de dinheiro, a chefia da operação passará a um julgador com 25 anos de carreira, considerado duro nas sentenças, mas de atuação técnica moldada na máquina judicial e marcada pela discrição.

"Ele é um juiz dedicado ao Poder Judiciário, experiente na área criminal, altamente competente e muito rigoroso, no sentido de atentar para os termos da lei", disse a juíza Vera Lúcia Feil Ponciano, titular da 6ª Vara Federal em Curitiba, especializada em crimes do comércio exterior.

A colega destaca a experiência criminal acumulada por Bonat ao atuar na tríplice fronteira do Brasil com Argentina e Paraguai, onde encarou a 1ª Vara Federal de Foz do Iguaçu, considerada uma pedreira do Judiciário pelo tipo de enrosco criminal da região.

De volta à capital, nos últimos tempos Bonat vinha julgando causas do direito previdenciário na 21ª Vara Federal. E servia também - pela sua condição de juiz mais antigo no TRF4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) - de curinga para ausências de superiores. Ficou no ofício de janeiro até 19 de fevereiro, mesmo já tendo sido oficializado no antigo cargo do atual ministro da Justiça. Trocando de Vara Federal, Bonat terá carga pesada de processos.

A lista de causas em andamento chega a 2.145, entre ações penais pedidos de prisão, de habeas corpus e outros procedimentos judiciais. Como titular, ele terá de encarar cerca de 1,7 mil dessas pendengas, entre elas as da Lava Jato. Um levantamento da força-tarefa do Ministério Público Federal, atualizado em 15 de fevereiro, mostrava que o balanço era de 88 acusações criminais contra 420 pessoas, sendo que em 49 delas já houve sentenças nos crimes de corrupção, crimes contra o sistema financeiro internacional, tráfico de drogas, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro. Restavam, portanto, 39 processos da Lava Jato para julgamento.

Entre os figurões investigados, o novo chefe da Lava Jato terá na sua responsabilidade, por exemplo, a denúncia de desvios no Instituto Lula envolvendo o ex-presidente. O petista está preso em Curitiba, já com duas condenações - por Moro, no caso do triplex do Guarujá, e por Gabriela Hardt (que o substituiu provisoriamente), no caso do sítio de Atibaia.

O ex-governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), e o ex-deputado Eduardo Cunha (MDB) também estão na lista dos processos que agora passam para as mãos do juiz Bonat.

CNPJ

Em seu histórico de sentenças, um dos principais pontos em destaque foi uma tomada de decisão pioneira em um processo na área ambiental. O juiz foi o primeiro magistrado a usar o art. 225, parágrafo 3º, da Constituição, para responsabilizar não um CPF, mas um CNPJ. Quando atuou em Criciúma (SC), Bonat condenou, em 2002, uma empresa por crime de extração ilegal de areia em área de preservação no município de Morro da Fumaça. Houve recurso, mas o Tribunal manteve o argumento do juiz.

"É um juiz muito atento à legalidade e que respeita muito a instituição", observou o ex-juiz Luiz Flávio Gomes, atualmente deputado federal pelo PSB-SP. "O ponto-chave é a imparcialidade dele, porque vai decidir e lidar com políticos. Toda decisão será politizada", acrescenta. "Mas ele está muito preparado para a Lava Jato e temos muita expectativa de que ele cumpra a legalidade", afirmou. Para Gomes, no entanto, a atuação de Bonat pode frustrar muita gente. "Ele é oposto, por exemplo, do ministro Gilmar Mendes. Não é midiático."

Ponderado

Desde o começo da carreira, Bonat cultiva o modo de atuação que o credenciou, diante de colegas e desembargadores, como rigoroso mas ponderado. Em sentença sobre valor de aposentadoria, matéria na qual vinha trabalhando nos últimos anos, depois de contestado sobre valores por uma segurada, ele reviu a decisão e determinou o recálculo.

Outra decisão dele, esta na área penal, aponta também a posição que colegas pontuam como de um "juiz independente". Em 2002, contrariou decisão exatamente daquele que agora sucede na 13ª. Moro havia condenado - e mandado prender preventivamente - o empresário Miguel Nasser Filho, do Consórcio Nasser, do Paraná, por crimes contra o sistema financeiro, gestão fraudulenta e desvio de recursos dos consorciados da empresa. Mas um recurso da defesa, julgado pelo juiz federal José Luiz Borges Germano da Silva, concedeu habeas corpus, libertando o réu.

A discrição é outro característica. No dia em que foi oficialmente declarado substituto de Moro, o novo todo-poderoso da Lava Jato reuniu-se com assistentes no sexto andar do prédio da Justiça Federal, na capital paranaense, e determinou aos auxiliares silêncio sobre as atividades e avisou que não falaria com imprensa. O palanque para as manifestações e decisões deve ser unicamente o do texto dos autos. Na saída da reunião, já no corredor do Tribunal, disse ao Estado que não pretendia se manifestar sobre qualquer ponto da tarefa.

Família

Formado na Faculdade de Direito de Curitiba em 1979, Bonat é de família curitibana de origem italiana, que migrou de Mezzano (norte da Itália) para o Rio Grande do Sul há mais de 140 anos, depois, para o Paraná. O juiz Bonat, porém, conserva hábitos tão discretos que, segundo assessores, mesmo em tempos de comunicação digital não usa redes sociais. Com primos pelo Sul do País, é tido por parentes e amigos como uma pessoa de bom papo. Mas fica nisso. Não há fanatismos nem quando o assunto é o futebol do seu Atlético Paranaense, relata uma amiga.

Pai de dois filhos, um advogado e uma médica, Bonat convive com uma italianada festeira e de largo arco político e ideológico. Os parentes que frequentam os almoços comemorativos da centenária imigração dos Bonat para o Brasil vão de um general da reserva, Hamilton Bonat - bolsonarista convicto e propagandista da nova ordem do Planalto -, a uma prima, Yara Bonat, pesquisadora da ancestralidade dos viajantes do Trento para a América, que nas últimas eleições, segundo postagens em rede social, fez campanha para de Marina Silva (Rede) e também para candidatos do PT.

Consultados, ambos preferiram não falar nem comentar a nova tarefa do primo. A família evita falar da vida do juiz - e alguns justificam o silêncio alegando o ambiente criminal que envolve a função de Bonat, agora no centro da Operação Lava Jato. (R7)

Renato Ferreira - 

 

Confesso que não iria entrar nessa polêmica causada pela Escola de Samba Gaviões da Fiel, no desfile de Carnarval deste ano, até porque acho uma tremenda perda de tempo discutir com quem quer apenas debochar da Fé Cristã.

Mas, depois de tantas postagens até mesmo de cristãos, uns criticando e outros defendendo a "arte" e a liberdade de expressão, e desse vídeo aí, onde o ator e os próprios diretores da Escola afirmam que eles falavam também de Jesus e que o "objetivo de chocar da Gaviões foi atingido", resolvi postar o vídeo para dizer apenas duas coisas:

- Independente de desinformação, de criatividade, de liberdade de expressão e de crítica à Fé Cristã, afirmo apenas que o JESUS em quem eu creio sofreu, morreu. ressuscitou e está VIVO.

E também: "Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará". Gálatas 6:7

Portanto, o enredo da Escola não falava apenas da "História do tabaco e de Santo Antão". Era blasfêmia mesmo. (Renato Ferreira)

Veja o vídeo e tire as suas próprias conclusões: https://www.facebook.com/orenatoferreira/posts/2198182786938616?__xts

A Sala Osasco recebe o nome de Luiz Roberto Claudino da Silva, o Luizinho, que trabalhou durante muitos anos no Cerimonial da Prefeitura.
Na última semana a Prefeitura de Osasco oficializou uma justa homenagem a um servidor público do município. A Sala Osasco, um prédio anexo ao Paço Municipal, recebeu o nome de Luiz Roberto Claudino da Silva, o Luizinho, como era conhecido e carinhosamente chamado pelos colegas da SECOM (Secretaria de Comunicação). Durante muitos anos o Luizinho trabalhou como Diretor do Cerimonial da Prefeirura. Ele faleceu em 2017.
 
A homenagem partidiu de uma indicação do vereador Josias da Juco, aceita imediatamente pelo prefeito Rogério Lins e que se tranformou na Lei 4.901, aprovada por unanimidade pela Câmara Municipal. Na quinta-feira, 28/02, foi realizada a cerimônia que oficializou a homenagem com o descerramento da placa dando o nome de Luizinho à Sala Osasco.
Sala Osasco Luizinho 1
Além do prefeito Rogério Lins, a cerimônia contou com a presença da vice-prefeita Ana Maria Rossi, da esposa de Luizinho, Marina Gomes, dos filhos Marcelo e Isabela, além de secretários municipais e autor do Projeto de Lei, o vereador Josias da Juco, autor do projeto de Lei, do padre Admilson, da Paróquia Nossa Senhora do Bonfim, e dezenas de amigos do homenageado.
Sala Osasco Luizinho 2 público
 
“Por onde o Luizinho passava ele espalhava luz, bons sentimentos. Nunca o vi de mau humor. Ele tinha muita habilidade para conduzir o trabalho dele e isso nos deixava tranquilos”, disse Rogério Lins. “Era uma pessoa especial, homem honesto, honrado, bom pai e bom amigo. É a imagem que guardamos dele. É um privilégio estar vereador neste momento e poder homenageá-lo”, completou Josias da Juco.
 
Por quase quatro décadas Luizinho atuou como cerimonialista na Prefeitura de Osasco. Fomos aprovados juntamente no concurso público de 1993, quando prestamos para Jornalista e ele para Relações Públicas. Luizinho exerceu a função de diretor de Cerimonial e Relações Públicas nas gestões de Celso Giglio, Silas Bortolosso, Emídio de Souza, Jorge Lapas e Rogério Lins. Ele se aposentou-se em 2015, mas continuou trabalhando na mesma função na Secretaria de Comunicação Social. Em 31 de dezembro de 2017, aos 60 anos, ele faleceu vitima de câncer.
Sala Osasco Luizinho 3 ele
Luiz Roberto Claudino da Silva, o Luizinho
 
Com o jornalista Renato Ferreira, Notícias & Opinião esteve na cerimônia. Neste momento, parabenizamos ao vereador Josias da Juco pelo Projeto de Lei e ao prefeito Rogério Lins por sancionar a Lei em homenagem ao nosso grande amigo e colega Luizinho. (Renato Ferreira - Fotos: Jean Bueno)
 

 

A Saúde Pública é uma das prioridades na Administração de Rubens Furlan, em Burueri, na região Oeste da Grande São Paulo.

"Para mim, saúde é prioridade. Além das ações que já conseguimos iniciar, todas as obras que planejei estão começando a entrar em funcionamento e nossa população terá acesso ao melhor serviço de saúde público do país. Os investimentos estão acontecendo em vários bairros e vão melhorar o atendimento médico. Isso vai fazer a diferença na vida de todos." Rubens Furlan 

Veja, aqui, neste vídeo: https://www.facebook.com/noticiaseopiniao/posts/2110239462392612?__xts_

 
A Operação Carnaval Mais Seguro prendeu 422 pessoas, apreendeu 40 adolescentes e capturou 127 procurados pela Justiça, durante as 70.590 abordagens feitas pelas polícias Civil e Militar em todo o estado de São Paulo, desde as 19h de sexta-feira (1) até as 7h de hoje (3).
Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública do estado de São Paulo, os efetivos das duas polícias foram reforçados em todo o estado para o feriado prolongado. A operação está sendo feita em locais de concentração de foliões e blocos.
Durante as 36 horas do início da operação, mais de 46,9 mil veículos foram vistoriados e 1.273 motoristas autuados por consumo de álcool ou por se recusar a fazer o teste do bafômetro.
A Polícia Militar apreendeu 43 armas e 648,5 quilos de drogas, além recuperar 121 veículos produtos de roubo ou furto. (Agência Brasil)

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.