Quinta, 21 Março 2019 | Login

Renato Ferreira - 

Tem certas notícias que a gente até reluta em publicar, tão grande é o impacto que ela nos causa. É assim que vi a morte do jornalista Ricardo Boechat, ocorrida nesta segunda-feira, 11, por volta do meio-dia, com a queda de um helicóptero, na Rodovia Anhanguera, próximo ao acesso para o Rodoanel Mário Covas.

Ricardo Boechat tinha 66 anos e voltava para São Paulo depois de participar de mais um evento de suas múltiplas atividades como jornalista, apresentador de TV, radialista, escritor e palestrante. Ele voltava de uma palestra na cidade de Campinas. Além de Boechat, morreu também o piloto Ronaldo Quatrucci, os únicos ocupantes da aeronave. Na queda, o helicóptero atingiu a frente de um caminhão. O motorista sofreu ferimentos leves.

Boechat era apresentador do Jornal da Band e da rádio BandNews FM e tinha uma coluna semanal na revista ISTOÉ. Trabalhou também na TV Globo, Jornal O Globo e no Estadão.

Crítico, independente e bem humorado

Filho de diplomatas, Ricardo Boechat nasceu em Buenos Aires e foi criado em Niterói, Rio de Janeiro. Boechat era de uma geração de jornalista, que parece estar em extinção. Ele desempenhou com maestria a arte do bom jornalismo, tanto na TV, como no rádio, jornal e revista.

Apesar de sermos da mesma geração - ele um pouco mais velho - sempre o admirei pela sua capacidade de criticar A, B ou C de vários segmentos da sociedade, fosse da política, economia, esporte ou religião. Essa forma de abordar os mais diversos temas, com a mesma desenvoltura, criticando ou elogiando sem olhar a cor da bandeira política, filosófica ou religiosa, com certeza, lhe rendeu ao mesmo tempo admiradores e críticos, ou até mesmo inimigos.

Mas, esta é a linha do bom jornalismo, que agora está de luto e se sente órfão, pois, perdeu um dos mais competentes e premiados jornalistas. Outra marca de Boechat era o seu constante bom humor, principalmente, na rádio Band FM. Ele ensinou que para ser sério, investigativo e crítico, o jornalista não precisava ser carrancudo, andar de cara fechada ou como se fosse superior aos demais.

Hoje, políticos dos Três Poderes, magistrados e colegas vieram a público para lamentar a morte inesperada do colega. Nas redações, todos os textos saíam molhado de lágrimas pela partida do amigo e colega generoso com todos. Lamentando o fato doloroso, colegas mais velhos, da mesma idade e também os mais novos lembraram dos momentos inesquecíveis que passaram ao lado do competente Ricardo Boechat, que deixa a esposa e seis filhos de dois casamentos.

O corpo etá sendo velado no MIS (Museu da Imagem e do Som), em São Paulo, e será cremado no início da tarde desta terça-feira, 12.
Consternados, todos nós de Notícias & Opinião externamos os mais sinceros sentimentos de pesar. Pedimos a Deus que conforte o coração de todos os familiares e amigos do jornalista e também do piloto Ronaldo Quatrucci. Sem dúvida, o Jornalismo do Brasil ficou mais pobre nesta segunda-feira, 11 de fevereiro. (Renato Ferreira)

Osasco 57 anos!

 

Na noite desta segunda-feira, 11/02, o prefeito de Osasco, Rogério Lins, lança a programação relativa ao aniversário de 57 anos do município, comemorado no dia 19 fevereiro.

Osasco 57 anos Programação 2

Até 19 de fevereiro de 1962, Osasco era apenas um bairro distante e bandonado da região Oeste da cidade de São Paulo.

Hoje, no entanto, esta bela e progressista cidade da região Metropolitana de São Paulo, é a segunda cidade do Estado e a sexta do Brasil em termos de PIB (Produto Interno Bruto)

Osasco 57 anos Programação 4

Acompanhe em breve em Notícias & Opinião - www.noticiaseopiniao.com.br - matéria completa sobre o aniversário de Osasco.

 

Cerca de 30 instrutores dos CIDs (Centro de Inclusão Digital) participaram na quarta-feira, 6/2, de um “café da manhã pedagógico”, promovido pelo Departamento de Emprego, Trabalho e Renda, da Secretaria de Desenvolvimento, Trabalho e Inclusão (SDTI), com o objetivo de integrar a equipe e promover a troca de experiência entre os estagiários.

SDTI 4

CID oferece cursos gratuitos em vários endereço

Elsa Oliveira

Elsa Oliviera, titular da Secretaria de Desenvolvimento, Trabalho e Inclusão

Segundo a secretária da pasta, a jornalista Elsa Oliveira, o CID é uma ferramenta de tecnologia que visa a capacitação e inclusão dos cidadãos. "As unidades disponibilizam curso de informática básica, acesso livre à internet, além de instrutores de informática preparados para auxiliar e conduzir melhor os usuários. Eles oferecem curso de Formação Básica de Informática – Pacote Office, com carga horária de 40 horas por curso. As inscrições, gratuitas, são feitas nos próprios locais" afirma.

. CID Vicentina - Rua Morada dos Sonhos, s/nº - Vila Vicentina

. CID CAPs Adulto - Avenida Sport Club Corinthians Paulista, 191 – Km 18

. CID Bonança - Rua Doutor Miguel de Campos Jr. s/nº - Jardim Bonança

. CID Biblioteca - Avenida Marechal Rondon, nº 260 – Centro

. CID Veloso - Avenida Sarah Veloso, 299 – Jardim Veloso

. CID UAPO - Rua Minas Bogasian, 97 - Vila Osasco

. CID PADROEIRA – Av. Padroeira, s/nº - Jardim Padroeira

. CID OLARIA DO NINO - Praça Sabanta, s/nº - Olaria do Nino

. CID SARAMAGO – Av. João de Andrade, 1355 – Jardim Santo Antônio

. CID CEU ZILDA ARNS - Rua Theda Figueiredo Rega, 155 - Jardim Munhoz Junior

. CID FATEC OSASCO - Rua Pedro Rissato, 30 – Vila dos Remédios

* (Conteúdo de Osasco em Foco)

SDTI 2

SDTI 3

Dez pessoas morreram e três saíram feridos. Fogo atingiu alojamento das categorias de base do time carioca. Prefeitura disse que dormitório não tem licença municipal.
 
Dez pessoas morreram em um incêndio no Centro de Treinamento do Flamengo no início da manhã desta sexta-feira, 08/02. Todas as vítimas foram identificadas: eram atletas da base do time. De acordo com o clube, há três jovens internados, dois deles em em situação estável e conscientes; o terceiro, em estado grave. O fogo destruiu parte dos alojamentos do Ninho do Urubu, em Vargem Grande, Zona Oeste do Rio.
"Estamos todos consternados. É a maior tragédia pela qual o clube já passou em 123 anos de história", afirmou Rodolfo Landim, presidente do Flamengo.
As chamas atingiram as instalações onde dormiam jogadores entre 14 e 17 anos que não residiam no Rio. A suspeita é que um curto-circuito em um ar-condicionado foi a causa do incêndio. Eram seis contêineres interligados que serviam de dormitórios.
Ilegal
A Prefeitura do Rio afirmou que o dormitório não tem licença municipal. "A área de alojamento atingida pelo incêndio não consta do último projeto aprovado pela área de licenciamento, no dia 5 de abril de 2018, como edificada", diz em nota.
Flamengo incêndio
O Fla-Flu e o jogo Vasco x Resende, válidos pela semifinal da Taça Guanabara neste fim de semana (9 e 10), foram adiados. O governador Wilson Witzel e o prefeito Marcelo Crivella decretaram luto oficial de três dias.
Incêndio
Às 9h50, a polícia chegou ao Ninho do Urubu para fazer a perícia. Um inquérito foi instaurado na 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes) para apurar as causas do desastre. Por volta das 11h, os primeiros corpos começaram a ser retirados e levados para o Instituto Médico-Legal.
Entre as mortes confirmadas estão:
 
Flamengo vítimas 
Christian Esmério: Goleiro das categorias de base do Flamengo. Em abril, ele postou uma foto nas redes sociais de uma conquista com o clube;
Arthur Vinicius: morava com a família em Volta Redonda e completaria 15 anos no sábado (9).
Pablo Henrique da Silva Matos: jogador do sub-17 do Flamengo, nasceu em Minas Gerais. É primo do zagueiro Werley, do Vasco.,
Bernardo Pisetta: tinha 14 anos e estreou no Flamengo em agosto de 2018. Veio de Indaial (SC);
Vitor Isaías: tinha 15 anos e veio de Indaial, no Vale do Itajaí catarinense. Estava no Fla desde agosto de 2018;
Athila Paixão: tinha 14 anos, era sergipano, natural de Lagarto e integrava o time de base do Flamengo desde março de 2018.
Jorge Eduardo Santos: tinha 15 anos e era de Além Paraíba (MG). Ele começou a jogar futebol aos 7 anos e chegou às categoria de base do Flamengo aos 12 anos.
Samuel Thomas Rosa: tinha 15 anos, era de São João de Meriti e atuava como lateral direito.
Gedson Santos: Tinha 14 anos e era natural de Itararé (SP). Atuava como meio de campo.
Rykelmo de Souza Vianna- Tinha 16 anos, era natural de Limeira (SP) e jogava no meio de campo, como volante.
Três adolescentes ficaram feridos, um deles em estado grave, e foram levados para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra:
Cauan Emanuel Gomes Nunes, 14 anos, de Fortaleza (CE);
Francisco Diogo Bento Alves, 15 anos;
Jonathan Cruz Ventura, 15 anos, em estado mais grave.
Às 8h40, Jonathan foi levado às pressas para o centro cirúrgico. Ele sofreu queimaduras em cerca de 35% do corpo e será transferido para o Hospital Municipal Pedro II, em Santa Cruz.
Os três feridos são de fora do Rio de Janeiro. Funcionários e médicos do clube estiveram na unidade e a expectativa é de poder transferir os meninos assim que a situação for estabilizada. (G1)


Segundo as investigações, Paulo Preto teria desviado R$ 7 milhões de obras do Rodoanel.

 

O Ministério Público de São Paulo pediu à Justiça uma pena de mais de 80 anos de prisão para Paulo Vieira de Souza, (Paulo Preto), ex-diretor da Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S/A), empresa responsável pelas rodovias do Estado. Ele é acusado de desviar R$ 7 milhões das obras do trecho sul do Rodoanel.

O ex-diretor da Dersa é apontado pelo MP como líder do esquema e acusado pelos crimes de peculato (desvio de recursos públicos), inserção de dados falsos em sistema de informação e formação de quadrilha.

Paulo Vieira de Souza e outras 4 pessoas são acusados no processo por irregularidades em obras do trecho sul do Rodoanel, do prolongamento da Avenida Jacu Pêssego e da Nova Marginal Tietê. As fraudes teriam sido cometidas de 2009 a 2011, durante os governos tucanos de José Serra e Geraldo Alckmin.

Paulo Preto foi diretor da Dersa de 2005 e 2010. Segundo o MP, ele está envolvido nos 3 fatos criminosos descritos na denúncia e, portanto, cometeu cada 1 dos delitos de que é acusado por 3 vezes.

Nas alegações finais, o MP também pediu a condenação de José Geraldo Casas Vilela, ex-chefe do departamento de assentamento da Dersa, e da filha de Souza, a psicanalista Tatiana Arana de Souza Cremonini.

Preso duas vezes, solto por Gilmar Mendes
Paulo Vieira de Souza foi preso e solto duas vezes em 2018. A 1ª prisão foi em 6 de abril, por ordem da Justiça Federal de São Paulo. Foi libertado por uma liminar (decisão provisória) do ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes em 11 de maio.

O ex-diretor da Dersa foi preso novamente em 30 de maio por representar risco às investigações, em razão de suposta ameaça a testemunhas, segundo o MP. Foi solto no mesmo dia, novamente por Gilmar Mendes. (Portal Poder 360 - Foto: Geraldo Magela/Agência Senado)

Sob o comando do Prefeito Rubens Furlan, a Prefeitura de Barueri, uma das mais avançadas cidades do país, não descuida também da área social e de orientação aos jovens.
 
Há mais de um ano a equipe de Saúde Mental de Barueri, por meio do Consultório na Rua, atua junto aos jovens da cidade na Feira Noturna, com o intuito de inibir o uso de drogas e orientar esse público quanto aos serviços disponibilizados pelo município. A aproximação procura entender todo o contexto que leva os adolescentes a buscarem substâncias psicoativas – lícitas ou ilícitas -, oferecendo cuidado integral.
Barueri redução de riscos 2
O projeto, intitulado “Abordagem em Cena de Uso de Substâncias Psicoativas por Adolescentes no Município de Barueri – SP/Brasil", será apresentado no maior evento internacional de redução de riscos: o 26º Harm Reduction International 2019 (HR19), que acontecerá em Portugal de 28 de abril a 1º de maio, na cidade do Porto.
O projeto desenvolvido por Barueri concorreu com 1.250 resumos enviados por países do mundo inteiro, e será apresentado na modalidade pôster. Mais de mil profissionais da área estarão presentes, discutindo e debatendo os avanços mais recentes relacionados às práticas de uso de drogas, redução de riscos e direitos humanos. “Apresentaremos as ações desenvolvidas pela Secretaria de Saúde de Barueri - Coordenação de Ações Básicas de Saúde nesse evento internacional de extrema relevância científica”, comemora a diretora de Saúde Mental de Barueri, Ana Paula Briguet.
“Decidimos nos inscrever devido a relevância dessa Conferência, que é organizada bianualmente em diferentes países / cidades. Trata-se do principal centro para a partilha de conhecimento e discussão de boas práticas no âmbito da redução de riscos associados ao uso de drogas por meio de políticas e práticas fundamentadas e abordagens baseadas no respeito pelos Direitos Humanos”, justifica Ana Paula.
Indo onde os jovens estão
Barueri redução de riscos 3
 
Na prática, a equipe do Consultório na Rua percorre a Feira e seus arredores, onde os jovens se aglomeram e, com uma abordagem pacífica e amigável, procuram orientar sobre os perigos do uso de drogas e todos os serviços disponíveis na cidade para quem busca ajuda. Conforme explicam os profissionais, não se trata apenas de falar sobre as drogas, mas de compreender o que está impelindo os jovens a elas.
Para as jovens A. M., de 20 anos, e N. L., de 21, a abordagem funciona, principalmente por não ser em um posto de saúde, e sim em um local aberto, onde os jovens estão. “Eu gostei da forma como elas vieram falar com a gente, acho que é uma forma de conscientizar todo mundo e elas deixaram a gente à vontade para dar sugestões, saber quais temas a gente quer que tragam”, diz A. M.
Para N. L., “isso também entra no fato de promover saúde, principalmente para os jovens, que é mais complicado com relação a determinados assuntos, principalmente saúde”.
A Feira Noturna de Barueri ocorre às terças-feiras, das 17h às 23h. A atuação do Consultório na Rua realiza as abordagens a cada 15 dias, mas em breve terão uma base fixa no local, passando a desenvolver a ação toda semana. A ideia também é estender a orientação não apenas aos jovens, mas a todas as pessoas interessadas. (Renato com a SECOM/PMB)

 
O ex-presidente petista já cumpre pena de 12 anos e um mês por crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá.
 
 
Nesta quarta-feira, 06/02, a juíza federal Gabriela Hardt, da 13ª Vara Federla de Curitiba, condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) a 12 anos e 11 meses de prisão na ação penal sobre as reformas realizadas no Sítio Santa Bárbara, em Atibaia (SP). A sentença é a segunda proferida contra o ex-presidente na Operação Lava Jato.
O sítio foi alvo das investigações da Operação Lava Jato, que apura a suspeita de que as obras de melhorias no local foram pagas por empreiteiras investigadas por corrupção, como a OAS e a Odebrecht.
Segundo os investigadores, as reformas começaram após a compra da propriedade pelos empresários Fernando Bittar e Jonas Suassuna, amigos de Lula, quando "foram elaborados os primeiros desenhos arquitetônicos para acomodar as necessidades da família do ex-presidente". Apesar de não aparecer como dono 'oficial" do sítio, era Lula e seus familiares que frequentavam, usavam e que se beneficiavam da propriedade
Sítio de Atibaia
 
No laudo elaborado pela Polícia Federal, em 2016, os peritos citam as obras que foram feitas, entre elas a de uma cozinha avaliada em R$ 252 mil. A estimativa é de que tenha sido gasto um valor de cerca de R$ 1,7 milhão, somando a compra do sítio (R$ 1,1 milhão) e a reforma (R$ 544,8 mil).
A defesa do ex-presidente alegou no processo que a propriedade era frequentada pela família de Lula, mas que o imóvel pertence à família Bittar.
Lula está preso desde 7 de abril pela primeira condenação no caso do tríplex em Guarujá (SP). O ex-presidente cumpre outra pena de 12 anos e um mês de prisão, imposta pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.
Além de Lula, também foram condenados na mesma ação penal os empresários Marcelo Odebrecht e Emílio Odebrecht, Léo Pinheiro, ex-diretor da OAS, o pecuarista José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente r Roberto Teixeira, amigo e advogado de Lula.
Sentença
Na sentença, a magistrada disse que Lula sabia do esquema de corrupção na Petrobras e que as empreiteiras OAS e a Odebrecht tinham participação nos desvios.
"Luiz Inácio Lula da Silva, como já dito nos tópicos que trataram dos atos de corrupção nos contratos da Petrobras, tinha pleno conhecimento de que a empresa OAS era uma das partícipes do grande esquema ilícito que culminou no direcionamento, superfaturamento e pagamento de propinas em grandes obras licitadas em seu governo, em especial na Petrobras. Contribuiu diretamente para a manutenção do esquema criminoso", afirmou a juíza.
Segundo Gabriela Hardt, ficou comprovado que o ex-presidente recebeu ao menos R$ 170 mil da OAS, por meio das reformas, como "vantagem indevida em razão do cargo de presidente". No entendimento da juíza, ele foi beneficiário direto das reformas, embora não seja o proprietário do sítio.
"Também contribuiu para a ocultação e dissimulação desta, pois, apesar de ser o seu beneficiário direto, seu nome nunca foi relacionado com a propriedade do sítio, com notas fiscais emitidas, ou com qualquer documento a ela relacionado. É fato que diversos co-réus e testemunhas afirmaram que era claro que a obra era feita em seu benefício, inclusive Fernando Bittar. Ainda, guardou em sua casa diversas notas fiscais que foram emitidas em nome de terceiros durante a reforma, reforçando a ciência desta ocultação", disse a magistrada.
Defesa
Em nota, o advogado de Lula, Cristiano Zanin Martins, disse que recorrerá da condenação "que atenta aos mais basilares parâmetros jurídicos e reforça o uso perverso das leis e dos procedimentos jurídicos para fins de perseguição política, prática que reputamos como “lawfare”. "Uma vez mais a Justiça Federal de Curitiba atribuiu responsabilidade criminal ao ex-presidente tendo por base uma acusação que envolve um imóvel do qual ele não é o proprietário, um “caixa geral” e outras narrativas acusatórias referenciadas apenas por delatores generosamente beneficiados", diz nota.
Segundo a defesa, foram desconsideradas provas de inocência apresentadas no processo. "Lula foi condenado pelo crime de corrupção passiva por afirmado “recebimento de R$ 170 mil em vantagens indevidas da OAS” no ano de 2014 quando ele não exercia qualquer função pública e, a despeito do reconhecimento, já exposto, de que não foi identificado pela sentença qualquer ato de ofício praticado pelo ex-presidente em benefício das empreiteiras envolvidas no processo.". A partir de agora, o processo passa a ser apreciado pelos desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), de Porto Alegre, que podem negar, aceitar, diminuir ou aumentar a pena imposta pela primeira instância.. (Agência Brasil)
 
 
Por incompetência, negligência e má gestão, infelizmente, os brasileiros sofrem com péssimos serviços públicos oferecidos por muitas prefeituras Brasil afora. Fruto das trocas de partidos no comando do Executivo, uma vez que com as regras atuais e sem concursos públicos, sempre quando muda o comando o novo prefeito troca a maioria dos funcionários comissionados do sucessor, substituindo pelos seus apoiadores.
Mas, como pode uma obra pública que necessita de licitação e de estudos de engenharia ser construída com total descaso e desrespeito ao cidadão, como essa calçada na cidade de Gurupi, em Tocantins?
A calçada é nova. Foi construída em novembro de 2018 e custou R$ 3 milhões aos cofres públicos. De acordo com as novas diretrizes para uma boa política de mobilidade urbana, a prefeitura até que pensou em atender aos deficientes visuais. Parabéns pela intenção, mas, nota zero para o resultado.
No planejamento da obra constava a colocação de piso tátil para beneficiar os deficientes visuais, como foi executado. Só que ao caminhar por esse piso especial, o deficiente acaba dando de cara com postes no meio da calçada, justamente sobre o piso tátil.
Em nota, a Prefeitura de Gurupi informou que o Departamento de Posturas notificou a Energisa para realinhar os postes, mas que a empresa não conseguiu realinhá-los no período contratual da obra. A nota diz ainda que é responsabilidade da Energisa retirar os postes do local. (Renato Ferreira - Fonte: TV Anhanguera e G1 Tocantins)
TRAGICÔMICO é uma publicação de Notícias & Opinião todas às quartas-feiras. Veja outros casos já publicados, acessando o site - www.noticiaseopiniao - e buscar a palavra tragicômico.

 

 

Nesta terça-feira, 05/02, a Câmara Municipal de Osasco realizou a sua primeira sessão ordinária de 2019, após o recesso parlamentar. Como já é tradição, a sessão, sob o comando do Presidente da Casa, Ribamar Silva, contou com a presença do prefeito Rogério Lins que deixou a sua mensagem aos vereadores em mais uma legislatura.

Primeira sessão Câmara Osasco 2019 Mesa

A sessão contou também com a presença da deputada Federal, Renata Abreu (Podemos), e da Procuradora de Justiça de São Paulo, Eliana Passarelli, de secretários municipais, dentre outras autoridades do município.

Primeira sessão Câmara Osasco 2019 Ribamar e Lins

Vereador Ribamar Silva, Presidente da Câmara Municipal de Osasco, e o prefeito Rogério Lins

Para o Presidente Ribamar Silva, ao lado de todos seus pares da Mesa Diretora, eleita para o biênio 2019/2020, "hoje, a Câmara Municipal de Osasco iniciou uma nova gestão, que será voltara para total transparência de seus atos e de portas abertas aos munícipes osasquenses".

Em sua fala, o prefeito Lins fez questão de agradecer o apoio dos vereadores, como também a todos os funcionários da Câmara Municipal, responsáveis pelo bom andamento dos trabalhos legislativos. Lins falou também de seus projetos para o ano de 2019 e do aniversário de Osasco, que completa 57 anos neste mês de fevereiro.

Renata Abreu e Eliana Passarelli também usaram a Tribuna, quando desejaram sucesso aos vereadores de Osasco. A deputada do Podemos agradeceu também aos osasquenses pelos 30 mil votos que obteve na cidade, afirmando que o seu mandato estará sempre à disposição da população de Osasco.

Novo líder

Ao final de seu discurso, Rogério Lins anunciou também o nome do novo líder do Prefeito na Câmara Municipal para esta legislatura. Será o experiente vereador Antonio Aparecido Toniolo, que também faz parte da Mesa Diretora.  (Renato Ferreira)

 

Como reproduzimos há pouco a entrevista que fizemos com o então candidato à reeleição para prefeito de Osasco em 2016, Jorge Lapas (PDT), publicamos, agora, a entrevista que fizemos uma semana depois com o, então, vereador Rogério Lins (Podemos, ex-PTN), candidato a prefeito. Ambos disputaram o segundo turno com vitória expressiva de Lins.

Como já dissemos, ainda falta praticamente dois anos para as eleições municipais de 2020, mas, engana-se quem pensa que elas já não dominam os bastidores políticos, partidos, Prefeituras e Câmaras Municipais.

Essa pré-campanha já está a todo vapor. E na cidade de Osasco, região Oeste da Grande São Paulo, não é diferente. Na segunda cidade do Estado e sexta no Brasil, no ranking do PIB (Produto Interno Bruto), quando o assunto é política, os principais temas giram em torno das eleições municipais, dos possíveis candidatos e dos acordos para alianças. E quem está no poder, com certeza, já sai mais fortalecido nesse aquecimento eleitoral, uma vez que conta com a máquina administrativa, apesar de que essa situação nem sempre significa resultado positivo.

Na mesma linha de um jornalismo sério e independente, Notícias & Opinião dá também a sua largada nessas prévias da pré-campanha de 2020 na cidade de Osasco.

E nada melhor para iniciar falando desse clima político em Osasco, reproduzindo duas entrevistas com fizemos antes do segundo turno com os dois candidatos - o então prefeito Jorge Lapas (PDT), que buscava a reeleição, e com o então vereador Rogério Lins (Podemos, ex-PTN), que acabou sendo eleito com expressiva votação e surpreendendo muita gente na cidade.

Naquele momento em que a maioria absoluta - políticos e imprensa - dava como certa a vitória de Jorge Lapas, com base em pesquisa e também em muitos 'achismos', quando Rogério Lins era chamado até de "moleque" e ignorado por grande parte da imprensa local, Notícias & Opinião procurava seguir uma linha isenta com o objetivo de não prejudicar nenhum dos candidatos.

Sabendo, porém, que essa independência desagrava a muitos do político de Lapas, a ponto de recebermos informações e ameaças de que Notícias & Opinião se "preparasse" para o pós eleição, com certeza, entendendo que a nossa cobertura jornalística estaria "beneficiando" a candidatura de Lins.

Mas, como o tempo é o senhor da razão e da verdade, tudo isso já é passado. Nesses dois anos, eu, Renato Ferreira, já encontrei algumas vezes com o Jorge Lapas, que é uma pessoa do bem e conversamos até mesmo sobre política, como também com outros membros de seu grupo. Tenho certeza, que os recados enviados a Notícias & Opinião e, principalmente, para este jornalista, partiram de alguém que não consegue viver bem numa democracia.

Como será a eleição em 2020 na cidade Osasco, a segunda maior cidade do Estado e a sexta do Brasil? (Renato Ferreira)

Reveja, portanto, agora, a entrevista com Rogério Lins. Aqui neste vídeo: https://www.facebook.com/noticiaseopiniao/videos/1124784704271431/?

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.