Terça, 19 Fevereiro 2019 | Login

 

Na manhã de hoje, mais uma vez a AmeCom (Associação Metropolitana de Comunicação) promoveu uma visita a um Secretário de Comunicação da região. Desta vez, quem recebeu os profissionais de comunicação filiados à entidade foi o Secretário de Osasco, Pedro Souto Maior.

Além das apresentações formais de cada veículo representado na ocasião, foram discutidos diversos assuntos como o planejamento a curto e médio prazo das campanhas institucionais, as condições de trabalho e atuação da imprensa em eventos oficiais, a agilidade nas respostas das questões e encaminhamentos dos veículos de comunicação, a independência e imparcialidade dos veículos, entre outros.

Mais uma vez a AmeCom foi muito bem recebida e semeou o fortalecimento das relações institucionais e do profissionalismo dos veículos de comunicação. (AmeCom)

 

Por Márcia Macedo -

 

O município de Cajamar terá eleição suplementar para prefeito, marcada pelo TRE (Tribunal Regional Eleitoral) para o dia 17 de março. No último final de semana, os diretórios municipais dos partidos realizaram convenções e lançaram candidatos.

Cajamar 1

Na manhã de domingo (10), o PSDB confirmou os nomes de Messias Cândido e do vice, Dr. José Henrique, médico da cidade (foto). O evento aconteceu na sede do Esporte Clube Cajamar, no Centro, e reuniu centenas de pessoas, além do apoio de lideranças tucanas, como o deputado estadual Celino Cardoso, o secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, que representou o governador João Dória, o vereador de Osasco Didi, entre outros políticos.

Messias já administrou o município por três mandatos. “Temos a experiência que a cidade precisa e muita vontade de trabalhar pelo povo, que muito tem sofrido nos últimos anos com falta de investimentos em obras e serviços essenciais, como saúde e educação. Para se ter ideia, quando estivemos na prefeitura construímos um total de 19 escolas das que existem hoje e dos quatro ginásios de esportes do município, três foram construídos nos nossos governos”. O ex-prefeito também foi responsável pela instalação de importantes parques industriais em Cajamar e na época trouxe empresas, como Natura, SKF, o Centro de Distribuição da Marabraz, entre outras.

Outros candidatos
Também no domingo, o PSL indicou Vaguinho Cajamar como candidato. Na noite da última sexta-feira (8), o DEM lançou Eurico Missé ; no sábado (9), o PSD confirmou Danilo Joan, que concorreu na eleição passada, ficando em segundo lugar. Outros partidos como o Patriotas, que pretendia indicar Alexandre Lima, deveriam registrar ascandidaturas até esta terça-feira (12), prazo estipulado pela justiça eleitoral.

Cassação de mandatos

Em novembro do ano passado, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) cassou os mandatos da prefeita Paula Ribas (PT) e de sua vice Dalete de Oliveira (PC do B), condenadas por abuso de poder e uso indevido da máquina pública. Desde então, a cidade de Cajamar é governada interinamente e desde do início de 2019 pelo atual presidente da Câmara Municipal, Saulo Rodrigues (PSD). 
No entanto, antes da cassação da chapa eleita em 2016, um processo criminal já havia afastado a ex-prefeita e até a decisão em última instância, a vice Dalete permaneceu no poder por um ano.
Cajamar passa por cassações de mandatos e alternância na gestão da prefeitura desde 2014, quando Daniel Fonseca (na época no PSDB) perdeu o mandato. De lá para cá, mais de 13 prefeitos administraram a cidade, em cumprimento a decisões tomadas pela Justiça Eleitoral. (Jornalista Márcia Macedo)

Renato Ferreira -
 
Com o Lula condenado e preso, parece que desta vez chegou mesmo ao fim a lua de mel entre os irmãos Gomes - Ciro e Cid - com o ex-presidente e o PT. Na quinta-feira da semana passada, 07/02, ao ser acusado de corrupto durante uma palestra na UNE (União Nacional dos Estudantes), em Salvador, Ciro Gomes, que já foi ministro de Lula e Dilma,retrucou:
"Eu não sou corrupto, não. Eu estou solto, 38 anos de vida pública, nunca respondi por nenhum malfeito. Eu sou limpo. Engole essa. O Lula está preso, babaca”, repetindo a frase de seu irmão, Cid Gomes, que ficou famosa. Durante um ato de campanha de Fernando Hadad, Cid foi vaiado e soltou a frase, quando alguém citou Lula. "O Lula tá preso, oh...babaca" ​,
"Tem coisa mais chata do que um jovem estar num bar defendendo corrupto?", questionou Ciro, antes de deixar o local da palestra. (Renato Ferreira)
TRAGICÔMICO é uma publicação de Notícias & Opinião todas às quartas-feiras. Para ver outros casos já publicados, acesse o site - www.noticiaseopiniao.com.br - e busque por tragicômico.
A transferência ocorre após o governo ter descoberto plano de fuga para os integrantes e ataques a agentes públicos. Eles vão para presídios de Brasília, Mossoró (RN) e Porto Velho (RO).
Nesta quarta-feira, 13/02, os governos federal e de São Paulo transferiram Marcos Willians Herbas Camacho, o Marcola, e mais 21 integrantes de uma facção criminosa para presídios federais. Os presos estavam na Penitenciária 2 de Presidente Venceslau e em Presidente Bernardes, no interior do estado, e foram levados para presídios federais em Brasília, Mossoró (Rio Grande do Norte) e Porto Velho (Rondônia). O ministro da Justiça, Sergio Moro garante que o Governo Federal não dará trégua no combate ao crime organizado. Hoje, durante entrevista coletiva, o governador João Doria disse que "o estado de São Paulo não será refém do crime".
Transferência de presos Avião 
O prazo de permanência nos presídios federais é de 360 dias. Nos primeiros 60, os integrantes da facção ficarão no Regime Disciplinar Diferenciado (RDD), em cela individual e com limitação a horário de banho de sol e de direito a visitas.
Detalhes da transferência
A transferência de integrantes do PCC ocorre após o governo de São Paulo ter descoberto um plano de fuga para os chefes e ameaças de morte ao promotor que combate a facção no interior de São Paulo. A facção atua dentro e fora dos presídios no Brasil e no Exterior.
Um comboio com oito carros, escoltados por agentes da Polícia Rodoviária Federal e da PF, chegou ao presídio federal de Brasília às 14h24. Esta é a unidade prisional federal mais nova, inaugurada em outubro de 2018.
O Ministério da Justiça não informou quantos presos ficarão em Brasília. Um forte esquema de segurança foi montado desde a Base Aérea até a região da Papuda, onde fica a Penitenciária Federal.
Transferência
Por volta das 7h50, todo o trânsito de acesso ao Aeroporto Estadual de Presidente Prudente foi fechado para a operação de transferência.
Os presos saíram da penitenciária às 8h30 em carros da Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) e o primeiro avião da Força Aérea Brasileira (FAB) pousou às 9h. Policiais das Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota), que estavam em Presidente Venceslau desde 5 de outubro de 2018, deram escolta aos carros da SAP. Segundo o governo de São Paulo, a operação estava sendo planejada em sigilo desde o fim do ano passado.
Mais segurança nos presídios
Na edição do Diário Oficial da União desta quarta, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) assinou decreto autorizando a presença das Forças Armadas em um raio de 10 km dos presídios de Porto Velho (Rondônia) e de Mossoró (Rio Grande do Norte).
Também nesta quarta, o governo federal publicou uma portaria com regras mais rigorosas para visitas a presos em presídios federais de segurança máxima. A portaria é assinada pelo ministro da Justiça, Sérgio Moro.
Em nota, o Ministério da Justiça e Segurança Pública afirma que "a operação é a primeira ação realizada com a participação da Secretaria de Operações Integradas (SEOPI) criada na atual estrutura do Ministério da Justiça e Segurança Pública".
Governo explica transferência de 22 detentos da maior facção criminosa de SP
"Os presos, líderes da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), custodiados em São Paulo, estão sendo transferidos com a escolta do Departamento Penitenciário Federal (Depen) e da Polícia Militar de São Paulo para as penitenciárias federais. O isolamento de lideranças é estratégia necessária para o enfrentamento e o desmantelamento de organizações criminosas. O trabalho integrado conta com a atuação da Polícia Militar, Polícia Civil e Secretaria de Administração Penitenciária do Estado de São Paulo, Força Aérea Brasileira (FAB), Exército Brasileiro, Coordenação de Aviação Operacional e Comando de Operações Táticas da Polícia Federal, além da Polícia Rodoviária Federal (PRF). O trabalho também envolve ações de inteligência em conjunto com a Agência Brasileira de Inteligência (Abin). A transferência ocorre em cumprimento à decisão da Justiça do Estado de São Paulo após pedido do Ministério Público de São Paulo", diz o texto.
O MP, por meio de nota, reafirmou que solicitou à Justiça, em novembro de 2018, que detentos ligados a facção criminosa em Presidente Venceslau fossem transferidos.
"Na semana passada, o Poder Judiciário acolheu o pedido do MPSP. Após a decisão judicial, a Secretaria da Segurança Pública, a Secretaria da Administração Penitenciária, o Departamento Penitenciário Nacional (Depen) e o Ministério da Justiça tomaram as medidas cabíveis para a transferência de 22 presos, que está ocorrendo nesta quarta-feira (13/02)", diz o texto.
João Doria
Em coletiva no início da tarde, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse que "o estado de São Paulo não será refém do crime".
“Nós preparamos muito bem para a execução desta medida por 51 dias e a negociação começou antes ainda de assumirmos o governo com o governo federal", afirmou Doria.
Movimentação no Aeroporto de Presidente Prudente para transferência de presos para presídios federais — Foto: Heloise Hamada/TV Fronteira Movimentação no Aeroporto de Presidente Prudente para transferência de presos para presídios federais — Foto: Heloise Hamada/TV Fronteira
Movimentação no Aeroporto de Presidente Prudente para transferência de presos para presídios federais — Foto: Heloise Hamada/TV Fronteira
Presídios federais
As cinco penitenciárias federais brasileiras Catanduvas (PR), Campo Grande (MS), Mossoró (RN) Porto Velho (RO) e Brasília, recém-inaugurada, nunca registraram fugas ou rebeliões e nem há superlotação. A taxa de ocupação é de 59%, bem menor que na maioria dos presídios do país. As vagas são reservadas para presos, de acordo com o grau de periculosidade e com a liderança na facção criminosa.
Motivos da transferência
Transferência de presos presos
Dentre os 22, sete tiveram a transferência definida no ano passado por causa do envolvimento em crimes descobertos na Operação Echelon, como ataques a agentes públicos e assassinatos de rivais.
Na decisão de novembro, o juiz Paulo Sorci, da 5ª Vara das Execuções Criminais de São Paulo, diz que "essas considerações revelam o perfil de alta e incomum periculosidade do detento, situação peculiar que determina a sua remoção para unidade prisional especial, já que inviável sua permanência em presídio comum da rede estadual. Em conclusão, mostra-se imprescindível a inclusão e transferência do requerido para unidade de segurança máxima federal."
Em junho de 2018, a operação Echelon prendeu 63 integrantes em 14 estados. As investigações começaram a partir de trechos de manuscritos encontrados nos esgotos do presídio. A Polícia Civil identificou sete chefes e confirmou a existência da célula "sintonia de outros estados e países".
Os criminosos teriam assumido as funções da "sintonia" quando os chefes da organização criminosa ficaram isolados no Regime Disciplinar Diferenciado (RDD), em 2016, em decorrência da operação Ethos, que revelou esquema envolvendo advogados da facção.
Os sete presos estavam no RDD, previsto na Lei de Execuções Penais, que é uma forma especial de cumprimento da pena em regime fechado em que o preso fica em cela individual e com limitação a horário de banho de sol e de direito à visita. O regime pode ser aplicado como punição disciplinar, por exemplo, a presos que cometam infrações graves ou que representem perigo à desordem interna, ou como medida de isolamento de detentos perigosos, considerados de risco à segurança pública ou à sociedade, como chefes de organizações criminosas.
Plano de fuga
O plano de fuga citado pelo Ministério Público como uma das justificativas para a transferência, nesta quarta-feira (13), de 15 dos 22 integrantes de uma facção criminosa para presídios federais implicou gastos de "dezenas de milhões de dólares", de acordo com a representação apresentada à Justiça. O valor foi investido em "logística, compra de veículos blindados, aeronaves, material bélico, armamento de guerra e treinamento de pessoal", descreve o órgão.
A partir da descoberta do plano, o governo reforçou a segurança em torno dos presídios na região oeste do estado com policiais das principais tropas de elite das Polícias Civil e Militar e do grupamento aéreo. Homens da Tropa de Choque receberam treinamento para usar fuzis ponto 50. Mesmo com segurança reforçada, as câmeras de segurança flagraram drones do crime organizado sobrevoando a Penitenciária 2 de Presidente Venceslau.
De acordo com o MP, o plano foi identificado pelo Núcleo de Inteligência da Coordenadoria Regional das Unidades Prisionais do Oeste Paulista (Croeste). O serviço de inteligência de polícias da região também apontou detalhes da ação descrita como "cinematográfica". Os presos estavam na Penitenciária 2, em Presidente Venceslau, no interior de São Paulo.
O documento lista que o plano de fuga previa o uso de:
- helicópteros e aviões;
- lança foguetes, granadas e explosivos de alto poder de destruição;
- grupos formados por "grande número de homens" treinados em fazendas na Bolívia, "originários de várias nacionalidades", incluindo soldados "com expertise no manuseio de armamento pesado e explosivos";
- veículos blindados, como SUVs e caminhonetes;
- fuzis calibre .50.
Em um dos trechos, o MP detalha o poderio do grupo para o resgate: "Relatos da inteligência, das polícias da região, o grupo arregimentado por [integrante da facção], seria formado por grande número de homens que estão sendo treinados nas fazendas dele na Bolívia, os quais seriam originários de várias nacionalidades, inclusive soldados africanos com expertise no manuseio de armamento pesado e explosivos, divididos em várias células com funções específicas e compartimentadas, as quais contariam também com criminosos que teriam participado de grandes ações contra empresas de valores e resgates de presos, ações essas que tiveram êxito em neutralizar a polícia militar do local até que os criminosos concretizassem seu intento".
Depois, em dezembro do ano passado, cartas do PCC, apreendidas pela Polícia Militar indicaram um plano para matar o promotor que combate a facção no interior de São Paulo e o coordenador dos presídios da região oeste.
O Ministério Público criou uma força-tarefa para investigar as ameaças e reforçou a segurança pessoal de Lincoln Gakiya, que atua no Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), em Presidente Prudente.
Recentemente, Marcola foi condenado a 30 anos de prisão no processo da Operação Ethos, que investigou o setor jurídico da organização criminosa e, com essa decisão, o total das penas impostas a Marcola já ultrapassa 300 anos.
"Portanto, se ele já não possuía expectativa de sair da prisão pela 'porta da frente' essa condenação eliminou todas suas esperanças próximas ou remotas de obter qualquer benefício legal, razão pela qual determinou a seu sócio e parceiro de crime, conhecido pelo vulgo de 'Fuminho' (Gilberto Aparecido dos Santos), que coordenasse um audacioso plano de resgate da Penitenciária II de Presidente Venceslau", diz a representação do Ministério Público. (Conteúdo do G1)
Atriz, diretora, cantora, compositora e apresentadora morreu em seu apartamento, no Rio. Filha de Procópio Ferreira, artista brilhou por décadas no teatro e nas telas.
 
A atriz e cantora Bibi Ferreira, diva dos musicais brasileiros, morreu nesta quarta-feira, 13/02, aos 96 anos, no Rio. Também apresentadora, diretora e compositora, ela foi um dos maiores fenômenos artísticos do país.
Segundo Tina Ferreira, filha única de Bibi, a artista morreu no início da tarde em seu apartamento no Flamengo, Zona Sul do Rio. A atriz acordou e a enfermeira que a acompanhava percebeu que o batimento cardíaco estava baixo e, por isso, chamou um médico. Tina acredita que a mãe morreu dormindo.
"Ela amanheceu normal, acordou tomou seu café da manhã e tudo. Depois ela só se queixou que estava se sentindo um pouco com falta de ar. Então como tem enfermeira, tem tudo, tiramos a pressão, o pulso estava fraco. Imediatamente chamamos o Pró-Cardíaco. Eles vieram muito rápido, muito rápido mesmo, ambulância, médico, tudo, mas quando chegaram ela já tinha partido. Ela morreu dormindo, tranquila", explicou Tina.
A Secretaria Municipal de Cultura informou que o velório vai ser no Teatro Municipal do Rio. O corpo de Bibi deve ser cremado.
História
Abigail Izquierdo Ferreira nasceu em 1º de julho de 1922. Filha de um dos maiores nomes das artes cênicas do Brasil, o ator Procópio Ferreira (1989-1979), e da bailarina espanhola Aída Izquierdo, Bibi – apelido que ganhou ainda na infância – estreou nos palcos com pouco mais de 20 dias de vida.
Em cena, ela apareceu no colo da madrinha, Abigail Maia, em encenação de "Manhãs de sol", de Oduvaldo Vianna (1892-1972).
Artista multimídia, Bibi ao longo da carreira fez filmes, apresentou programas de TV, gravou discos e dirigiu shows. Tudo sem nunca abandonar o teatro, uma grande paixão.
Também foi enredo da Viradouro no Carnaval do Rio em 2003. Recentemente, teve a vida e obra contadas no espetáculo "Bibi, uma vida em musical", escrito por Artur Xexéo e Luanna Guimarães, com direção de Tadeu Aguiar. Na montagem, a protagonista foi interpretada por Amanda Costa.
Em março de 2018, já aos 95 anos, Bibi foi assistir a uma apresentação do musical, então em cartaz em um teatro no Rio e fez o público se emocionar ao chorar cantando, da plateia e sem microfone, uma música de Edith Piaf (1915-1963).
A própria Bibi interpretou a cantora francesa com maestria em um musical de enorme sucesso no Brasil e em Portugal. O trabalho minucioso foi considerado tão perfeito que mesmo pessoas que conheceram Piaf se espantaram com o nível de semelhança.
Com o espetáculo, Bibi conquistou os principais prêmios do teatro nacional, como Molière, Mambembe, Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA), Governador do Estado e Pirandello. Foram apenas alguns dos muitos prêmios que colecionou ao longo das décadas de carreira.
Na TV
Em 1960, Bibi inaugurou a TV Excelsior com o programa ao vivo "Brasil 60", que levou à TV os maiores nomes do teatro. A atração mudaria de nome nos anos seguintes ("Brasil 61", depois "Brasil 62" e assim por diante).
Na mesma emissora, também apresentou o programa "Bibi sempre aos domingos". Em 1968, estrelou o musical "Bibi ao vivo" – com direção de Eduardo Sidney, o programa era transmitido do auditório da Urca.
Musicais
Ainda nos anos 1960, Bibi estrelou outros dois dos musicais mais marcantes de sua carreira. O primeiro foi "Minha querida dama" ("My fair lady"), de Frederich Loewe e Alan Jay Lerner, adaptação de "Pigmaleão", de George Bernard Shaw. No espetáculo, atuou ao lado de Paulo Autran (1922-2007) e Jaime Costa (1897-1967).
O outro trabalho marcante foi "Alô, Dolly!" (Hello, Dolly!), versão da obra "The matcmaker", de Thornton Wilder, com Hilton Prado e Lísia Demoro.
Já na década de 1970, Bibi foi o principal nome de "O homem de La Mancha", musical de Dale Wasserman dirigido por Flávio Rangel e com letras adaptadas para o português por Chico Buarque.
Marca no Canecão
A artista deixou ainda seu nome marcado na casa de shows Canecão, no Rio, ao dirigir o espetáculo "Brasileiro, profissão esperança", de Paulo Pontes e Oduvaldo Vianna Filho (1936-1974), produção inspirada na obra do compositor Antonio Maria.
No início, o show foi concebido em escala menor para ser apresentado em boates, com Ítalo Rossi e Maria Bethânia nos papéis centrais. Mas depois o musical foi reformulado e ampliado. Passou, então, a ser protagonizado por Paulo Gracindo e Clara Nunes, transformando-se em um dos maiores sucessos da história do Canecão.
Em 1975, Bibi recebeu o Prêmio Molière pela interpretação da personagem Joana, de "Gota d’água", de Paulo Pontes e Chico Buarque, montagem que ambientava a tragédia "Medeia", de Eurípedes, em um morro carioca.
Amália
No início dos anos 2000, Bibi Ferreira fez mais um trabalho impressionante ao interpretar a fadista Amália Rodrigues (1920-1999) no espetáculo "Bibi vive Amália".
Em seguida, Bibi apresentou dois recitais, "Bibi in concert" e "Bibi in concert pop", nos quais se apresentou acompanhada por orquestra e coral.
Vida reservada
Admirada pelo público e adorada e respeitada pelos colegas, Bibi sempre manteve uma rotina discreta, evitando a exposição de detalhes de sua vida pessoal – raras eram suas aparições em eventos sociais.
Segundo amigos mais próximos, quando estava fora dos palcos, Bibi preferia passar o tempo em seu apartamento no Flamengo. Teve vários casamentos e apenas uma filha, Teresa Cristina.
Afastamento
"Nunca pensei em parar. Essa palavra nunca fez parte do meu vocabulário, mas entender a vida é ser inteligente. Fui muito feliz com minha carreira. Me orgulho muito de tudo que fiz. Obrigada a todos que de alguma forma estiveram comigo, a todos a que me assistiram, a todos que me acompanharam por anos e anos. Muito obrigada! Bibi."
Com essas palavras, atribuídas a Bibi Ferreira em comunicado publicado em rede social, a atriz e cantora carioca anunciou, em 10 de setembro de 2018, que encerrava uma das carreiras mais gloriosas construídas por uma artista no Brasil e no mundo.
Aos 96 anos, a artista se retirou voluntariamente de cena para preservar a saúde após três sucessivas internações.
De acordo com a nota, Bibi disse que não iria mais se apresentar nos palcos como atriz e/ou cantora. Tampouco daria entrevistas, nem mesmo por e-mail, como vinha fazendo nos últimos tempos. (G1)
 
Nesta quarta-feira, 13/02, o presidente Jair Bolsonaro recebeu alta médica e deixou o Hospital Albert Einstein, na capital paulista, às 12h20. Cerca de dez carros, acompanhados de batedores da Polícia do Exército e carros da Rota fizeram a segurança do presidente. Um helicóptero da Polícia Militar também auxiliou na segurança. O presidente foi para o Aeroporto de Congonhas de onde seguiu para Brasília, na companhia da primeira-dama, Michele Bolsonaro.
De acordo com o porta-voz da Presidência, Otávio do Rêgo Barros, na Capital Federal o presidente deve ir direto para o Palácio da Alvorada e não há previsão de compromissos hoje à tarde.
Estável
Segundo o último boletim médico, de hoje (13), "ele recebeu alta com o quadro pulmonar normalizado, sem dor, afebril, com função intestinal restabelecida e dieta leve por via oral."
Ele segue uma dieta leve e com suplemento nutricional. Bolsonaro estava internado desde o dia 27 de janeiro, para a retirada da bolsa de colostomia e a reconstrução do trânsito intestinal.
Após os 17 dias de internação, o presidente passará por um período de descanso e, lentamente, vai retomar os compromissos, de acordo com a autoavaliação de seu bem-estar, informou o porta-voz. Bolsonaro será acompanhado pela equipe médica da Presidência, com enfermeiros e fisioterapeutas.
O porta-voz Rêgo Barros ainda desmentiu boatos postados nas redes sociais sobre a incidência de câncer, infecção hospitalar e outras complicações que não sejam normais no tipo de cirurgia a que Bolsonaro foi submetido. (Com Agência Brasil)

Evento também contou com homenagem para policiais paulistas que trabalharam nas buscas de vítimas em Brumadinho.

 

O Governador João Doria participou, nesta segunda-feira 11/02, da primeira entrega de certificados de “Policial Nota 10” para 20 policiais militares, civis e técnico-científicos. A iniciativa tem o objetivo de reconhecer e estimular o bom trabalho dos policiais. A cerimônia também contou com uma homenagem aos 161 policiais paulistas que auxiliaram nas buscas e identificação de vítimas da tragédia de Brumadinho.

“Nosso Estado já tem o privilégio de ter a melhor polícia do país e nós temos que manter essa posição com o reconhecimento do trabalho, a remuneração dos seus profissionais, a qualidade técnico-científica dos trabalhos de inteligência e equipamentos que serão adquiridos ao longo dos próximos meses”, disse Doria, durante evento no Palácio dos Bandeirantes.

Doria Policial Nota 10 2

O Policial Nota 10 foi instituído no dia 29 de janeiro deste ano, por meio da resolução nº 8 da SSP. Mensalmente, 20 policiais serão homenageados. Nesta segunda, foram agraciados dez policiais militares, oito civis e dois técnico-científicos.

Destaques na Polícia Militar

O 3º sargento Leandro Schiavinatti Espim e os cabos Fábio de Almeida e Sandro de Almeida, integrantes do Corpo de Bombeiros, foram homenageados pelo resgate de um menino de 9 anos que caiu em uma galeria de água fluvial, no dia 4 de janeiro de 2019, no bairro Piratininga, em Osasco. O garoto tentava salvar um cachorro que estava sendo levado pela correnteza.

Já o cabo Ademir Rodrigues da Silva e o soldado Rodrigo Faria Chaves, do 14º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano (BPM/M), foram agraciados pela prisão de um homem suspeito de atirar na esposa. O flagrante aconteceu em 10 de dezembro de 2018, no bairro Santa Maria, em Osasco.

Os outros cinco policiais militares, o 1° sargento Eduardo de Lima Araújo, os cabos Ailton de Araújo Anastácio e Evanildo Ferreira de Oliveira e os soldados Sérgio Augusto Ferreira Silva e Atílio Miranda Alencar, do 3º Batalhão de Policiamento Ambiental, foram homenageados por realizarem uma grande apreensão de munições e drogas em Cubatão. O caso aconteceu no dia 9 de dezembro de 2018. Duas pessoas foram presas.

Destaques nas polícias Civil e Técnico-Científica

A delegada Adriana Ribeiro Pavarina Franco, a escrivã Ana Claudia Fujikura Santos e os investigadores Carlos Cesar Postigo e Viviane dos Santos Sanches, todos da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Presidente Prudente, tiveram o reconhecimento pela prisão de um médico cardiologista, de 74 anos, acusado de abusar sexualmente de pacientes mulheres em seu consultório na cidade de Presidente Prudente. O homem foi detido no dia 18 de janeiro deste ano.

O delegado Rodrigo Borges Petrilli, o investigador Maurício Ribeiro de Campos, e os escrivães Eliana Santos São Bernardo e Diego Kuwahara de Souza, todos do Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP), além do perito do DHPP Eduardo Tachlisky e o médico legista do IML Centro, Antônio Carlos de Pádua Milagres, foram homenageados pelo trabalho conjunto que resultou na prisão de quatro pessoas suspeitas de envolvimento na morte da policial militar Juliane dos Santos Duarte. A vítima foi levada de um bar em Paraisópolis em 2 agosto e encontrada morta quatro dias depois.

Brumadinho

O Governo do Estado de São Paulo também prestou homenagem aos policiais militares e técnico-científicos que auxiliaram nas buscas e identificação das vítimas da tragédia de Brumadinho. No dia 29 de janeiro, a primeira tropa paulista composta com 54 policiais militares, sendo 44 bombeiros e 10 homens do Comando de Aviação da PM, seguiu para Minas Gerais.

Dois dias depois, uma equipe com sete policiais técnico-científicos embarcou para a região metropolitana de Belo Horizonte. Outras duas turmas de militares rumaram para Brumadinho, sendo a última no dia 6 de fevereiro. Ao todo, 161 policiais participaram dos trabalhos de busca e reconhecimento de vítimas em Minas Gerais. (SECOM - GOVERNO DE SÃO PAULO)

Renato Ferreira - 

Tem certas notícias que a gente até reluta em publicar, tão grande é o impacto que ela nos causa. É assim que vi a morte do jornalista Ricardo Boechat, ocorrida nesta segunda-feira, 11, por volta do meio-dia, com a queda de um helicóptero, na Rodovia Anhanguera, próximo ao acesso para o Rodoanel Mário Covas.

Ricardo Boechat tinha 66 anos e voltava para São Paulo depois de participar de mais um evento de suas múltiplas atividades como jornalista, apresentador de TV, radialista, escritor e palestrante. Ele voltava de uma palestra na cidade de Campinas. Além de Boechat, morreu também o piloto Ronaldo Quatrucci, os únicos ocupantes da aeronave. Na queda, o helicóptero atingiu a frente de um caminhão. O motorista sofreu ferimentos leves.

Boechat era apresentador do Jornal da Band e da rádio BandNews FM e tinha uma coluna semanal na revista ISTOÉ. Trabalhou também na TV Globo, Jornal O Globo e no Estadão.

Crítico, independente e bem humorado

Filho de diplomatas, Ricardo Boechat nasceu em Buenos Aires e foi criado em Niterói, Rio de Janeiro. Boechat era de uma geração de jornalista, que parece estar em extinção. Ele desempenhou com maestria a arte do bom jornalismo, tanto na TV, como no rádio, jornal e revista.

Apesar de sermos da mesma geração - ele um pouco mais velho - sempre o admirei pela sua capacidade de criticar A, B ou C de vários segmentos da sociedade, fosse da política, economia, esporte ou religião. Essa forma de abordar os mais diversos temas, com a mesma desenvoltura, criticando ou elogiando sem olhar a cor da bandeira política, filosófica ou religiosa, com certeza, lhe rendeu ao mesmo tempo admiradores e críticos, ou até mesmo inimigos.

Mas, esta é a linha do bom jornalismo, que agora está de luto e se sente órfão, pois, perdeu um dos mais competentes e premiados jornalistas. Outra marca de Boechat era o seu constante bom humor, principalmente, na rádio Band FM. Ele ensinou que para ser sério, investigativo e crítico, o jornalista não precisava ser carrancudo, andar de cara fechada ou como se fosse superior aos demais.

Hoje, políticos dos Três Poderes, magistrados e colegas vieram a público para lamentar a morte inesperada do colega. Nas redações, todos os textos saíam molhado de lágrimas pela partida do amigo e colega generoso com todos. Lamentando o fato doloroso, colegas mais velhos, da mesma idade e também os mais novos lembraram dos momentos inesquecíveis que passaram ao lado do competente Ricardo Boechat, que deixa a esposa e seis filhos de dois casamentos.

O corpo etá sendo velado no MIS (Museu da Imagem e do Som), em São Paulo, e será cremado no início da tarde desta terça-feira, 12.
Consternados, todos nós de Notícias & Opinião externamos os mais sinceros sentimentos de pesar. Pedimos a Deus que conforte o coração de todos os familiares e amigos do jornalista e também do piloto Ronaldo Quatrucci. Sem dúvida, o Jornalismo do Brasil ficou mais pobre nesta segunda-feira, 11 de fevereiro. (Renato Ferreira)

Osasco 57 anos!

 

Na noite desta segunda-feira, 11/02, o prefeito de Osasco, Rogério Lins, lança a programação relativa ao aniversário de 57 anos do município, comemorado no dia 19 fevereiro.

Osasco 57 anos Programação 2

Até 19 de fevereiro de 1962, Osasco era apenas um bairro distante e bandonado da região Oeste da cidade de São Paulo.

Hoje, no entanto, esta bela e progressista cidade da região Metropolitana de São Paulo, é a segunda cidade do Estado e a sexta do Brasil em termos de PIB (Produto Interno Bruto)

Osasco 57 anos Programação 4

Acompanhe em breve em Notícias & Opinião - www.noticiaseopiniao.com.br - matéria completa sobre o aniversário de Osasco.

 

Cerca de 30 instrutores dos CIDs (Centro de Inclusão Digital) participaram na quarta-feira, 6/2, de um “café da manhã pedagógico”, promovido pelo Departamento de Emprego, Trabalho e Renda, da Secretaria de Desenvolvimento, Trabalho e Inclusão (SDTI), com o objetivo de integrar a equipe e promover a troca de experiência entre os estagiários.

SDTI 4

CID oferece cursos gratuitos em vários endereço

Elsa Oliveira

Elsa Oliviera, titular da Secretaria de Desenvolvimento, Trabalho e Inclusão

Segundo a secretária da pasta, a jornalista Elsa Oliveira, o CID é uma ferramenta de tecnologia que visa a capacitação e inclusão dos cidadãos. "As unidades disponibilizam curso de informática básica, acesso livre à internet, além de instrutores de informática preparados para auxiliar e conduzir melhor os usuários. Eles oferecem curso de Formação Básica de Informática – Pacote Office, com carga horária de 40 horas por curso. As inscrições, gratuitas, são feitas nos próprios locais" afirma.

. CID Vicentina - Rua Morada dos Sonhos, s/nº - Vila Vicentina

. CID CAPs Adulto - Avenida Sport Club Corinthians Paulista, 191 – Km 18

. CID Bonança - Rua Doutor Miguel de Campos Jr. s/nº - Jardim Bonança

. CID Biblioteca - Avenida Marechal Rondon, nº 260 – Centro

. CID Veloso - Avenida Sarah Veloso, 299 – Jardim Veloso

. CID UAPO - Rua Minas Bogasian, 97 - Vila Osasco

. CID PADROEIRA – Av. Padroeira, s/nº - Jardim Padroeira

. CID OLARIA DO NINO - Praça Sabanta, s/nº - Olaria do Nino

. CID SARAMAGO – Av. João de Andrade, 1355 – Jardim Santo Antônio

. CID CEU ZILDA ARNS - Rua Theda Figueiredo Rega, 155 - Jardim Munhoz Junior

. CID FATEC OSASCO - Rua Pedro Rissato, 30 – Vila dos Remédios

* (Conteúdo de Osasco em Foco)

SDTI 2

SDTI 3

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.