Segunda, 17 Dezembro 2018 | Login

 

Na quarta-feira da semana passada, 07/11, o Senado, sob o comando de Eunício de Oliveira, derrotado nas urnas, deu um golpe no Brasil ao aprovar um reajuste de 16% aos salários dos ministros do Supremo Tribunal Federal, que passarão de R$ 33,7 mil para R$ 39,3 mil.

Enquanto isso, o salário mínimo no Brasil é um pouco mais de R$ 900,00. E os reajustes são também mínimos, porque o Governo sempre alega que se aumentar muito o salário mínimo, o país quebra.

No dia seguinte à aprovação no Senado, o presidente do STF, ministro Dias Toffoli, em reunião com presidentes de tribunais de Justiça (TJs), afirmou que o reajuste aos magistrados da Suprema Corte, é "justo e correto".

É bom destacar que os salários dos magistrados do STF são o teto do funcionalismo e o reajuste irá provocar um efeito cascata nos contracheques da magistratura. A estimativa é de que o aumento salarial gere, pelo menos, R$ 4 bilhões de despesas extras nas contas públicas.

Será que o Dias Toffolli vive no Brasil? Se vive, com certeza, ele não conhece a realidade dos milhões de trabalhadores e aposentados que recebem menos de Mil Reais por mês.

Agora, cabe ao Presidente Temer sancionar ou vetar esse reajuste ilegal aos Magistrados. Segundo pesquisa do instituto Paraná, mais de 84% dos brasileiros são contra o reajuste para os Ministros, que têm ajudantes até para tirar suas capas e afastar suas cadeiras na Corte de Justiça.

TRAGICÔMICO é uma publicação de Notícias & Opinião todas às quartas-feiras. (Renato Ferreira)

Published in Política

 

Na Resistência, Haddad visita Lula, em Curitiba; 
Na Presidência, Bolsonaro inicia a transição, em Brasília

 

Apesar de não ser perfeita, a Democracia é, sem dúvida, o melhor regime de Governo que existe. Nela, a partir do voto, a maioria escolhe o governante e, cabe, à minoria, mesmo revoltada, acatar o resultado das urnas, na oposição.

No Brasil, por exemplo, nesta semana o clima político já começou a baixar após a acirrada disputa do segundo turno das eleições presidenciais entre Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT).

Bolsonaro voltou a Brasília, como Presidente eleito, dando início ao processo de transição.Ele esteve na Câmara dos Deputados, no STF e também no Palácio do Planalto, onde se encontrou com Michel Temer. Deu entrevistas e confirmou mais alguns nomes do seu Ministério, cujo quadro ele já disse que vai reduzir de 29 para 15 ou 16 Pastas, visando diminuir as despesas do Governo.

Já Fernando Haddad, acompanhado de correligionários do PT, fez a primeira visita ao ex-presidente Lula, depois de ser derrotado por Bolsonaro. Como todos sabem, Lula encontra-se preso numa na Polícia Federal de Curitiba, onde cumpre pena de mais de 12 anos de prisão, condenado que foi pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

Só que desta vez, a conversa foi diferente das que eles mantinham como estratégia de campanha antes das eleições. Agora, eles falaram sobre o futuro de Haddad, como opositor ao governo de Bosonaro, e também sobre o futuro de Lula, que neste mês será interrogado no processo do sítio de Atibaia, no âmbito da Operação Lava Jato. E desta vez, Lula será ouvido pela juíza Gabriela Hardt, que ficou no lugar de Sérgio Moro, futuro ministro da Justiça. (Renato Ferreira)

TRAGICÔMICO é uma publicação de Notícias & Opinião todas às quartas-feiras.

Published in Política

 

No sábado, 27 de outubro, portanto, um dia antes do segundo turno das eleições presidenciais, o ex-ministro e ex-presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Joaquim Barbosa, surpreendeu o Brasil com a sua declaração de apoio ao candidato petista Fernando Haddad.

E não foi uma declaração simples de voto. Ela veio acompanhada de críticas a Bolsonaro e com esta afirmação "Pela primeira vez em 32 anos de exercício do direito de voto, um candidato me inspira medo. Por isso, votarei em Fernando Haddad”.

Essa declaração de "medo" chega, inclusive, a surpreender partindo de um homem que, durante o processo do mensalão, demonstrou muita coragem ao denunciar, jugar e condenar figurões do PT, dando o primeiro golpe de morte ao partido de Lula, que acabou sendo preso e condenado a mais de 12 anos por corrupção e lavagem de dinheiro na operação Lava Jato.

Só que essa reviravolta em cima da hora de Joaquim Barbosa, passando de algoz para eleitor do PT, não resultou em êxito para Joaquim Barbosa. Jair Bosonaro foi eleito com quase 58 milhões de votos.

E, agora, com a eleição de Bolsonaro, ou o ex-ministro do STF cria coragem ou morrerá de medo. (Renato Ferreira).

 

TRAGICÔMICO é uma publicação de Notícias & Opinião todas às quartas-feiras.

Se você desejar rever outros casos tragicômicos já publicados e rir um pouco mais, basta entrar no site - www.noticiaseopiniao.com.br - e pesquisar pela palavra: TRAGICÔMICO.

Mande-nos também sugestões de casos tragicômicos para publicação nesta coluna

Contato: Renato Ferreira - Whatsapp (11) 95771-7077 ou e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Published in Política

 

Após o primeiro turno das eleições presidenciais, quando avançou em segundo lugar para disputar com Jair Bolsonaro (PSL), o petista Fernando Haddad esperava formar uma "Frente Democrática" para a campanha do segundo turno. Mas, não obteve êxito.

Ciro Gomes (PDT), declarou apoio crtítico a Haddad, mas, viajou em seguida para o exterior. Aqui, seu irmão, Cid Gomes, eleito senador pelo Ceará, detonou o PT em evento do Haddad. "O PT pensa que é dono do Brasil, mas, vai perder a eleição. O Brasil não tem dono". E ainda atacou o Lula. "O Lula está preso ô babaca".

Quem definiu imediatamente apoio à candidatura petista foi o Guilherme Boulos (PSOL), fundador e coordenador do MTST, e incitador de invasões de prédios públicos. Aí depende ver até que ponto esse apoio traz vantagens para Haddad.

E por último, agora, na última semana de campanha, quem também declarou apoio e "voto crítico" ao candidato petista, foi a Marina Silva (Rede), que caiu de 22 milhões de votos, em 2014, para menos de um milhão de votos nas eleições deste ano. Os poucos votos da Marina ainda tem muito do que ela representava no meio evangélico e, que dificilmente, irão 100% para o Haddad. Marina se tornou numa candidata nanica e o seu partido pode até deixar de existir, uma vez que não terá mais recursos do Fundo Partidário. Talvez, ela volte ao PT.

Por educação, nas redes sociais, Haddad agradeceu o apoio de Marina aos 44 minutos do jogo eleitoral, mas, veja a cara de felicidade do petista, nesta foto, ao lado da Marina Silva. Com certeza, esse apoio tira votos de evangélicos ao Haddad.

TRAGICÔMICO é uma publicação de Notícias & Opinião todas às quartas-feiras.

Published in Política

 

Incêndio amigo na campanha petista. Com certeza, o Haddad e nem o mais pessimista petista poderiam esperar isso a menos de duas semanas do segundo turno

 

Normalmente, chama-se de fogo amigo, quando vaza na imprensa alguma frase de um correligionário criticando um companheiro de partido. Mas, o que aconteceu em Fortaleza, na noite de segunda-feira, 15, foi um verdadeiro incêndio na campanha do petista Fernando Haddad. Parece que deu PT (Perda Total).

No lançamento da campanha de segundo turno no Ceará, um dos convidados a falar foi o senador eleito, Cid Gomes (PDT). Irmão de Ciro Gomes, que ficou em terceiro lugar no primeiro turno, Cid foi eleito com apoio dos petistas.

Ao iniciar sua fala, Cid sugeriu que o PT fizesse um mea culpa e pedisse desculpas pelos erros cometidos. Aí, os petistas começaram a vaiá-lo e o Cid subiu o tom.

"Tem de pedir desculpas, tem de ter humildade, e reconhecer que fizeram muita besteira", disse. Ao ser interrompido, afirmou: "É sim, é? Pois tu vai perder a eleição. Não admitir um mea culpa, não admitir os erros que cometeu, isso é para perder a eleição e é bem feito. É bem feito perder a eleição. O PT queria ser dono do Brasil e o Brasil não tem dono", afirmou.

Ao ser interrompido mais uma fez, com gritos a favor de Lula, Cid jogou gasolina e ateou fogo no evento de Haddad. "Lula o quê? Lula tá preso, ô babaca. O Lula tá preso. O Lula tá preso. E vai fazer o quê? Babaca, babaca. Isso é o PT. E o PT deste jeito merece perder. Babaca, vai perder a eleição", reagiu Cid.

Confira o vídeo: https://www.facebook.com/orenatoferreira/posts/1993104620779768?

TRAGICÔMICO é uma publicação de Notícias & Opinião todas às quartas-feiras.

Published in Política

TRAGICÔMICO!
Depois do #ELENÃO, Bolsonaro aumenta vantagem sobre os adversários

 

 

Dizem que nos próximos atos contra o Bolsonaro, as mulheres esquerdistas vão se manifestar em frente aos Institutos Ibope e Datafolha para implorar: #Elenãopodesubirmais

TRAGICÔMICO é uma publicação de Notícias & Opinião todas às quartas-feiras.

Veja o vídeo aqui: https://www.facebook.com/orenatoferreira/posts/1976574252432805?

Published in Política

 

Após o General Mourão, candidato a vice na chapa de Bolsonaro, comentar sobre a criação de filhos sem a presença paterna, afirmando que isso sobrecarrega mães e avós e acaba deixando as crianças como presas fáceis para os traficantes de drogas, sobretudo, nas comunidades mais pobres, ele foi muito criticado pela oposição, inclusive, pelo o ex-presidente Lula (PT), que se encontra preso após ter sido condenado a 12 anos de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

Na carta, Lula sugere que Mourão faça um curso de Humanismo. Lula afirma também que "ele e mais sete irmãos foram criados pela sua mãe, dona Lindu, uma mulher analfabeta e eles não seguiram o caminho do crime".

Em resposta, Mourão usou as redes sociais, dizendo que, então, "a dona Lindú não foi feliz, pelo menos com dois filhos, pois, um, o Frei Chico, ganhava mensalinho e outro está preso".

Mourão ainda ironizou o ex-presidente Lula, quando o petista disse que ele não merecia ter chegado ao cargo de general. "Foi o próprio Lula quem me promoveu a general em 2006, Tem assinatura dele e até foto comigo".

TRAGICÔMICO é uma publicação de Notícias & Opinião todas às quartas-feiras.

Published in Política

 

Durante entrevista nesta segunda-feira, 17/09, Fernando Haddad - a marionete do Lula - ficou nervoso ao ser indagado se concederá indulto ao Lula, caso seja eleito Presidente da República. "Não. Não terá indulto presidencial", respondeu.

Mas, a quem o Haddad, que aparece na foto ao lado de Lula na mansão de Maluf, pensa que vai enganar com mais essa mentira petista que o Lula mandou ele falar? Se até, os também lulistas, Ciro Gomes (PDT), e Boulos (PSOL) já afirmaram que darão o indulto, logo o Haddad, que aceitou até ser vice provisório do Lula, não daria?

Com certeza, não são aos petistas/lulistas que o Haddad tenta enganar, até porque esses também concordam com mais essa mentira oriunda da cela do Lula.

Então, cabe a você eleitor de Álvaro Dias (Podemos), de Alckmin (PSDB), de Amoedo (Partido Novo) e a todos os brasileiros, que ainda não têm candidato, não acreditarem em mais essa enganação petista.

Pois, votar em Haddad é concordar com o indulto presidencial e o fim da pena de um brasileiro já condenado a mais de 12 em apenas um dos processos pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

Não caiam nessa!

TRAGICÔMICO é uma publicação de Notícias & Opinião todas às quartas-feiras,

Published in Política

 "NÃO TEVE COMPROMISSO DE CAMPANHA. SEGUE PRESO EM CURITIBA"

 

No final da semana passada, dia 31/08, o plenário do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), aplicou mais uma derrota ao Lula, aprovando a sua inelegibilidade e, consequentemente, rejeitando o seu registro como candidato à Presidência da República pelo PT.

A decisão do TSE foi tomada com base na Lei da Ficha Limpa, aprovada pelo próprio Lula, que torna inelegível a pessoa condenada em segunda instância da Justiça. E, como todos os brasileiros sabem, Lula foi condenado a 9 anos de prisão pela Lava Jato pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, pena esta que foi confirmada e aumentada para 12 anos e um mês pelo TRF4, de Porto Alegre.

Mas, como o PT insiste em manter o Lula candidato, ignorando a decisão da Justiça Eleitoral, as TVs que, diariamente divulgam as agendas dos presidenciáveis, em respeito à Lei, mostram assim a agenda do líder petista:

- "NÃO TEVE COMPROMISSO DE CAMPANHA. SEGUE PRESO EM CURITIBA".

TRAGICÔMICO é uma publicação de Notícias & Opinião em todas as quartas-feiras.

Published in Política

 

O presidenciável Ciro Gomes, do PDT, sonhava com uma aliança com o PCdoB para ter como vice em sua chapa a bela Manuela D´Ávila.

Ciro Gomes e Kátia Abreu hoje

Só que, como sempre, o Lula atravessou o caminho do Ciro e proibiu o PCdoB de se aliar ao seu ex-ministro e ex-governador do Ceará.

Aí, sem saída, Ciro Gomes teve que aceitar como vice a senadora Kátia Abreu, também do PDT.

E no primeiro material de campanha, Kátia Abreu já lascou uma foto dela de pelo menos uns 40 anos passado, ou remoçada no poderoso fotoshop. E claro, a tecnologia deu também no Ciro Gomes, não é mesmo?

Agora, porém, nos comícios cheios de faixas da Kátia Abreu novinha, o Ciro terá um grande problema, porque depois de anunciada no palanque, os eleitores do PDT vão bater de frente com a realidade, ou seja, com a Kátia Abreu de hoje. (Renato Ferreira)

TRAGICÔMICO é uma publicação de Notícias & Opiniões de todas as quartas-feiras.

Published in Política
Página 1 de 2

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.