Sexta, 24 Maio 2019 | Login

 

O massacre em Suzano é culpa da facilitação do acesso à posse de armas sim. Afinal, os dois atiradores:

- fizeram curso de tiro;
- teste psicológico;
- teste de aptidão;
- pediram o porte (afinal, estavam armados na rua) a Polícia Federal;
- comprovaram residência física;
- idade superior a 25 anos;
- emprego fixo;
- tiraram atestado de antecedentes criminais;
- compraram armas legais;
- e registraram as armas em seus CPF's. Tudo isso para depois entrar em uma escola estadual e matar adolescentes aleatoriamente.

A culpa realmente é da facilitação do acesso às armas, e não do Estado que não consegue oferecer segurança e nem tirar as armas ilegais das mãos dos bandidos.

É isso ai, gênio...
Autor Ale Ferreira (Facebook)

Published in Geral

 

Entre os mortos, polícia confirmou cinco alunos e duas funcionárias da escola

Um atentado praticado por dois atiradores deixou dez mortos nesta quarta-feira, 13/02, pela manhã na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, no interior de São Paulo. Cinco alunos, duas funcionárias, o proprietário de uma locadora de veículos foram mortos por dois ex-alunos da Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, e Luiz Henrique de Castro, de 25. 

Os dois adolescentes que invadiram a escola para cometer o crime teriam se matado ao se deparar com militares. O coronel Salles, da Polícia Militar, disse que, antes de entrar na escola, os dois atiradores dispararam contra o proprietário da locadora de veículos. Ele chegou a passar por cirurgia na Santa Casa de Suzano, mas faleceu.
Oito vítimas foram confirmadas:
·         Marilena Ferreira Vieira Umezo, coordenadora pedagógica
·         Eliana Regina de Oliveira Xavier, funcionária da escola
·         Pablo Henrique Rodrigues, aluno
·         Cleiton Antonio Ribeiro, aluno
·         Caio Oliveira, aluno
·         Samuel Melquíades Silva de Oliveira, aluno
·         Douglas Murilo Celestino, aluno
·         Jorge Antonio de Moraes, comerciante, morto antes da entrada dos assassinos na escola
Os assassios cometeram suicidio:
Suzano atiradores
·
Luiz Henrique de Castro (25 anos, ex-aluno da escola)
Guilherme Tauci Monteiro (17 anos, ex-aluno da escola)
O coronel Salles informou ainda que os atiradores entraram na escola na hora do intervalo. Um deles usava máscara de caveira e luvas. Primeiro, eles atiraram em uma coordenadora pedagógica e em uma supervisora. Depois, se dirigiram ao pátio, onde atingiram alunos de ensino médio. Depois seguiram para um centro de línguas. 
 Suzano atentado


 Imagens gravadas dentro da escola logo depois do atentado mostram os estudantes correndo, se deparando com os corpos no chão e gritando em desespero. Eles pularam o muro da escola e procuraram abrigo no comércio da região.  
 
 
 
A professora Sandra Perez falou sobre o ataque. "Foi às 9h30. Ouvimos disparos. Estava na sala de aula, na hora do intervalo. Pensei que fossem bombas. Quando eu percebi que eram tiros fiquei lá. Só saí quando os policiais chegaram, 20 minutos depois", contou. 
Na mochila dos atiradores havia três coquetéis molotov, duas bestas (lança-seta) e um revólver 38. Uma terceira mochila foi encontrada com uma espécie de bomba, de acordo com informações do Major Caruso, subcomandante do 32º Batalhão com sede em Suzano.
A polícia fez varredura na escola porque foram encontrados artefatos com aparência similar a de explosivos. 
Em nota, a Prefeitura de Suzano informou que o Pronto Socorro Municipal já recebeu pessoas com ferimentos leves. Os feridos com maior gravidade estão sendo encaminhados ao Hospital Luzia de Pinho Melo, em Mogi das Cruzes, e ao Hospital Santa Marcelina, em Itaquaquecetuba. Ao todo, são nove pessoas nessa situação.
O governador João Doria (PSDB), assim que foi informado do ocorrido, cancelou a agenda oficial e se dirigiu ao local para acompanhar o trabalho de resgate e atendimento aos feridos. "Ao chegar (...) fiquei consternado, chocado. Nunca tinha visto uma cena igual na minha vida”, disse João Doria. Segundo ele, as estruturas dos hospitais foram mobilizadas para receber as vítimas e o governo também vai encaminhar estrutura psicológica para os estudantes e familiares das vítimas. (Estado de Minas)
Published in Geral
Segundo a Polícia Federal, o objetivo da operação é tentar identificar quem estaria financiando a defesa do autor confesso do atentado em Juiz de Fora
 
 
Quem espera impunidade para quem paga os advogados de Adélio Bispo, réu confesso da facada em Jair Bolsonaro, pode começar a mudar de ideia. A Polícia Federal cumpriu, na manhã desta sexta-feira, 21/12, dois mandados de busca e apreensão no escritório e em uma empresa de Zanone Manuel de Oliveira Júnior, um dosadvogados de Adélio Bispo. Os mandados foram expedidos pela 3ª Vara da Subseção Judiciária da Justiça Federal de Juiz de Fora.
 
Segundo informou a Polícia Federal, o objetivo da operação é tentar identificar quem estaria financiando a defesa do autor confesso do atentado.
Um dos imóveis funciona em um hotel e uma locadora de veículos, além de servir como escritório e residência do advogado. O outro é a sede de uma empresa. Os dois imóveis são localizados em Contagem, na Região metropolitana de Belo Horizonte.
Nesses locais, os policiais federais apreenderam o celular do advogado, que não disse quem foi a pessoa que o contratou para atuar no caso.
Polêmica
Um dia após o atentado contra o candidato do PSL, no dia 6 de setembro, dois dos quatro advogados que defendem Adelio viajaram em avião particular de Belo Horizonte para Juiz de Fora. A informação divulgada pelo EM, com exclusividade, causou polêmica.
 
Também repercutiu muito a questão do pagamento dos honorários advocatícios. Os advogados chegaram a dizer que estavam sendo pagos por igrejas evangélicas de Montes Claros. Mas igrejas negaram o pagamento.
 
No dia 18 de dezembro, Notícias & Opinião publicou uma perguntado: Quem matou Bolsonaro? https://bit.ly/2rLnKfq
O ataque contra Bolsonaro aconteceu em Juiz de Fora quando o então presidenciável fazia campanha no Centro da cidade. Adélio Bispo de Oliveira foi preso em flagrante e confessou o crime. Ele está detido na Penitenciária Federal de Campo Grande (MS). (Renato Ferreira com informações de O Estado de Minas)
Published in Política
Terça, 18 Dezembro 2018 14:08

Quem mandou matar Bolsonaro?

 

Por Renato Ferreira -

Estou feliz ao ver essa recaída da esquerda fajuta do Brasil que, mesmo ignorando os demais parlamentares citados no relatório do COAF e que passou os últimos 16 anos sem se importar com movimentações financeiras irregulares de políticos, exige explicação e punição severa para o senador eleito pelo RJ, Flávio Bolsonaro. Isso é muito bom para limparmos o Brasil de quaisquer tipos de falcatruas.

Facada em Bolsonaro

Estamos a poucos dias da posse do Presidente Jair Bolsonaro e do Brasil entrar em nova fase administrativa com nova visão política. Mas, isso poderia não estar acontecendo, pois, em plena campanha eleitoral, alguém tentou tirar Bolsonaro da disputa com uma facada no abdômen.

O que chama atenção e causa dúvidas às pessoas de bom senso no Brasil é o silêncio ensurdecedor da grande imprensa e desses "esquerdistas" indignados com a corrupção (?), sobre o maior atentado político no Brasil, contra um candidato à Presidência da República e os fatos que envolvem essa tentativa de matar Jair Bolsonaro.

A quem interessava e a quem interessa a morte de Bolsonaro?

O autor da facada, em pleno Centro de Juiz de Fora, todos conhecem, uma vez que ele não conseguiu o seu objetivo. Trata-se do ativista político Adélio Bispo, ex-integrante do PSOL, partido do ex-presidenciável, Guilherme Boulos, e declarado defensor de Lula e do PT.

Seria muita ingenuidade de qualquer pessoa com saúde perfeita e em sã consciência acreditar que esse matador, preso com quatro celulares, computador e que alugou uma pousada dez dias antes do atentado em Juiz Fora, teria agido sozinho e por conta própria.

E o fato mais claro dessa empreitada de morte, mostrando que Adélio foi apenas o último elo dessa corrente assassina contra Bolsonaro, é que no dia seguinte ao atentado, apareceram em Juiz de Fora 4 advogados que partiram de Belo Horizonte em vôo fretado para a zona da Mata mineira.

Preste atenção! Você que é inteligente e que pensa com a própria cabeça, acredita que se o autor da facada fosse uma pessoa normal, trabalhador simples, que não tivesse nenhuma ligação com partidos políticos, sindicatos ou qualquer outra organização poderosa, conseguiria ter quatro advogados ao seu dispor um dia depois do crime e durante todo o processo?

Pois é, mesmo indagados por várias vezes, os advogados não revelaram quem os contratou e nem quanto recebiam para fazerem a defesa do criminoso.

Então, parabén imprensa investigativa e esquerda fajuta que pedem punição severa para Flávio Bolsonaro! Vocês estão corretíssimos, afinal, quem erra tem mesmo que pagar.

Mas, não lhes cheira mal a falta de transparência e o silêncio que envolve esse grave atentado contra o candidato que foi eleito Presidente da República? E ainda mais o silêncio dos advogados que negam informar quem lhes contratou para chegar tão rapidamente a Juiz de Fora?

O Brasil honesto espera mais esclarecimento sobre esse atentado. Pois, temos certeza que o Adélio não agiu sozinho.

Quem discordar, por favor, poste aqui a sua opinião com argumentos e fatos que nos convençam ao contrário. Contamos também com a opinião daqueles que concordam conosco. (Renato Ferreira)

Published in Política
Conforme nota divulgada nesta sexta-feira, 07/09, o PSL de Osasco cancelou a inauguração do Comitê do partido na Zona Norte da cidade, em virtude do atentado sofrido por Jair Bolsonaro, candidato Presidência da República, quando ele participava de uma caminhada ao lado de uma multidão no Centro de Juiz de Fora, na tarde de terça-feira, 6.
A nota é assinada pelo médico, Dr. Alexandre Bussab, candidato a deputado Estadual.
"Nós estamos muito sensibilizados e somos solidários ao nosso amigo Jair Bolsonaro e, por isso, decidimos que vamos continuar nossa campanha com força, foco e fé, mas a festa do povo e a nossa ficará para o dia da vitória e independência do nosso Brasil. Dia em que o povo manifestará nas urnas o quanto está cansado dessa violência contra a família brasileira e tanta corrupção.
A mídia tem destacado o nosso candidato à Presidência do Brasil sendo esfaqueado, mas quantos casos como este acontecem todos os dias em nossas cidades? Famílias são destruídas pela violência instaurada nesse país.
Sou candidato porque acredito que podemos ser diferentes, e a minha trajetória de vida ressalta minha seriedade sobre assuntos importantes como esse. Conto com a compreensão de todos!
Informo que a partir de quarta-feira, dia 17, o comitê estará aberto para que nossos apoiadores retirem o material de campanha", afirma Bussab.
Published in Geral

 

Mais um lamentável acontecimento na imagem do Brasil que já está afundado no caos político e na corrupção.

Nesta quinta-feira, 06/09, Jair Bosonaro, candidato à Presidência pelo PSL, sofreu um atentado enquando participava de uma passeata no Centro de Juiz de Fora, zona da Mata de Minas Gerais. O homem que esfaqueou Jair Bolsonaro foi preso e identificado como Adelio Bispo de Oliveira, de 40 anos. Ele, que mora em Montes Claros (MG), confessou o crime e quase foi linchado pela multidão antes de ser preso em flagrante.. Adélio é ex-filiado do PSOL, simpatizante do PT e registra o "Fora Temer" na sua rede social.

Após ser socorrido, Jair Bolsonaro foi levado para a Santa Casa de Juiz de Fora, onde ficou internado na UTI. O golpe teria provocado ferimentos, principalmente, nos intestinos grosso e delgado do presidenciável.

Afinal, estamos num Brasil democrárido ou numa Venezuela destruída por ditadores?

Mas, não esqueçam? A vontade do povo é soberana!

Saúde ao Bolsonaro!

Published in Política

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.