Domingo, 19 Novembro 2017 | Login
Prefeito de Osasco exonera secretários petistas

Prefeito de Osasco exonera secretários petistas Featured

Conforme já vinha sendo ventilado na imprensa e comentado nos bastidores políticos de Osasco, nesta quarta-feira (01/11), chegou ao fim a participação do Partido dos Trabalhadores no governo do prefeito Rogério Lins (Podemos). Foram exonerados o secretário de Cultura, Gustavo Anitelli (foto), e o da Habitação, Marco Antonio Vilella dos Santos. A exoneração dos dois secretários e de seus assessores mais próximos foi publicada no IOMO (Imprensa Oficial do Município de Osasco), edição 1402 de 01 de novembro de 2017.
Na próxima segunda-feira (05/11), Rogério Lins vai anunciar as mudanças em seu secretariado, que farão parte da primeira reforma administrativa de seu Governo. Na ocasião, ele deverá anunciar os novos titulares da Cultura e Habitação, como também mudanças em outras pastas. O ex-vereador Sebastião Bognar, e o ex-vice-prefeito de Osasco, o arquiteto Angelo Melli, são nomes que deverão fazer parte do primeiro escalão de Rogério Lins.
PT na oposição
Portanto, não demorou nem um ano a participação petista na atual administração de Osasco. Com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva liderando as pesquisas eleitorais, apesar de condenado a 9 anos e 6 meses por corrupção na Lava Jato, as lideranças petistas de Osasco resolveram antecipar o rompimento com o governo de Rogério Lins.
Assim, como o PT, que terá candidato à Presidência da República - Lula ou Fernando Hadadd, caso Lula não possa concorrer - o Podemos também terá candidato próprio, que será o senador Álvaro Dias (PR). Segundo os articuladores da pré-campanha de Lula, o ex-presidente deverá vir a Osasco ainda neste mês de novembro.
O problemas entre PT e Administração Lins começaram com Gustavo Anitelli, na Cultura. Primeiro, foi a publicação de um cartaz do Batman beijando o Super Homen, como chamada para uma atividade da comunidade LGBT, seguido da apresentação, no Calçadão da Antonio Agu, de uma peça teatral mostrando atores representando Policiais Militares vestidos de saia, embriagados e portando vibradores como se fossem cassetetes.
Essa ações da Cultura provocaram revolta da bancada evangélica na Câmara Municipal, com apoio do vereador Ribamar Silva, líder do prefeito. O vereador Daniel Mathias chegou a pedir a exoneração do secretário Anitelli, afirmando que tais ações iam de encontro ao que pensa a maioria das famílias cristãs de Osasco. Os fatos geraram inúmeras manifestações contra e a favor nas redes sociais.
Isso foi o bastante para surgir também criticas por parte de movimentos de artistas, do próprio Gustavo Anitelli e também do ex-prefeito Emidio de Souza. Todos eles usaram as redes sociais para criticar o governo de Rogério Lins, classificando-o de "intolerante e de estar refém da bancada evangélica" do Legislativo municipal. "Como secretário ou não, sou um militante da Cultura. Em Osasco, censura nunca mais", postou Gustavo Anitelli, que foi candidato a vice-prefeito, em 2016, na chapa petista encabeçada pelo deputado Federal Valmir Prascidelli. Já o ex-prefeito Emidio de Souza postou em sua página no Facebook: "Honestamente, não sei o que alguns petistas ainda fazem nessa administração de Osasco. Além de um governo medíocre e sem rumo, a administração ainda anuncia que não quer petistas lá dentro".  (Renato Ferreira)
000

About Author

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.