Sexta, 03 Abril 2020 | Login
DISPUTA NA CAPITAL:  Briga entre Major Olímpio e João Doria pode esquentar a disputa pela Prefeitura de São Paulo

DISPUTA NA CAPITAL: Briga entre Major Olímpio e João Doria pode esquentar a disputa pela Prefeitura de São Paulo Featured

Os dois discutiram em evento da polícia, quase se agrediram fisicamente e foram apartados por seguranças do governador tucano.

Se a disputa pela Prefeitura de São Paulo estava meio morna até hoje, com a complicada situação de saúde do prefeito Bruno Covas (PSDB), que faz tratamento de um câncer, com um ou outro anúncio de candidaturas, isso pode mudar a partir desta segunda-feira, 16/03, depois de uma briga entre duas grandes lideranças políticas do estado e que, com certeza, terão grande influência na disputa municipal na maior cidade do país.

Falamos do governador do Estado, João Doria (PSDB), que foi prefeito da Capital, e do senador Major Olímpio (PSL), eleito em 2018 com mais de 9 milhões de votos. Na manhã de hoje, os dois protagonizaram uma cena digna de verdadeiros adversários políticos na Capital, fato que pode, sem dúvida, esquentar o clima nas eleições paulistanas.

A discussão entre João Doria e Major Olímpio aconteceu durante um evento da polícia na Barra Funda, Zona Oeste de São Paulo. Eles trocaram insultos e quase chegaram a vias de fato, na sede do Departamento de Operações Policiais Estratégicas (DOPE).

Segundo testemunhas, a confusão começou quando o senador Major Olímpio tentou interceptar o governador na chegada ao evento. O senador, que continua no PSL, faz algumas críticas, mas, ainda defende o governo Bolsonaro, chegou a sentar sobre o carro oficial do governador, gritando palavras de ordem, ao lado do deputado federal Coronel Tadeu (PSL).

Doria tinha um compromisso oficial agendado com os policiais do DOPE. Segundo o senador Major Olímpio, o governador convocou os policiais para ficarem desde as 7h da manhã para fazerem imagens com ele e, incomodados pela espera, os policiais teriam acionado o parlamentar, que foi para frente do DOP, acompanhado pelo deputado federal Coronel Tadeu (PSL).

Conforme vídeos gravados por participantes do evento, o governador deixou o carro e decidiu entrar a pé no evento depois que o carro foi interceptado, sendo perseguido pelo senador. “Fujão, fujão. Você não tem respeito”, gritou o senador contra João Doria.

doria major olimpio

E já dentro do DOPE, era possível ver o governador e o senador sendo apartados por seguranças, enquanto Doria chamava o parlamentar de “vagabundo, vagabundo”.

Em consequência do entrevero entre os dois, o senador foi retirado do evento pelos seguranças e o DOPE teve os portões fechados. “Com a minha caixinha de som, ficamos fazendo falas. Ele começou a me dizer impropérios e, obviamente, protegido pela segurança, fez com que esses seguranças me colocassem para fora do evento. Lamentável, atitude covarde do governador João Doria. Não comigo, comigo que se dane, mas, com os policiais de São Paulo. Não vai ficar barato isso", disse Major Olímpio em um vídeo publicado nas redes sociais.

Em nota oficial divulgada pela assessoria de imprensa do Palácio dos Bandeirantes, o governador João Doria declarou que está "preocupado com a saúde dos brasileiros de São Paulo” e que o senador Major Olímpio “deveria honrar o seu mandato e fazer o mesmo”.“Não é hora de fazer proselitismo político eleitoral. É um desrespeito ao povo de São Paulo um senador da República que vira as costas para o grave tema da saúde pública. E quer fazer campanha política, ideológica e sindical na hora errada", disse o governador.

DISPUTA EM SÃO PAULO

Até o momento, o senador Major Olímpio não afirmou ser pré-candidato à Prefeitura da Capital, mas, sem dúvida, é um nome forte no cenário político do estado e que pode a qualquer momento ter o seu nome indicado para a disputa. Inclusive, com apoio do presidente Bolsonaro.

Além de ter uma característica de bom debatedor, que discute com frequência os problemas da Capital como do estado, Major Olímpio é um ferrenho adversário do Dória. Tanto é assim, que nas eleições de 2018, ele fez campanha aberta para a reeleção do então governador, Márcio França (PSB), que já se declarou pré-candidato ao prefeito da Capital em 2020.

Então, mesmo não vindo como candidato forte da direita, tudo indica que o senador Major Olímpio estará trabalhando contra o candidato apoiado pelo Dória, podendo até repetir o apoio a Márcio França. (Renato Ferreira com informações do G1)

000

About Author

Related items

  • ELEIÇÕES 2020: Rubens Furlan consegue liminar no TRE para disputar a reeleição

     

    Nesta segunda-feira, 16/03, em decisão liminar, o presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), acatou pedido da defesa do prefeito de Barueri, Rubens Furlan (PSDB), e concedeu efeito suspensivo à decisão anterior, que o tornava inelegível. Agora, com a nova decisão do TRE, ele está livre para disputar a reeleição. Se for reeleito, Furlan vai para seu sexto mandato como chefe do Executivo de Barueri.

    O processo é referente às eleições de 2012, quando o ex-vice de Furlan, Carlos Zicardi, disputava o pleito. Na ocasião, a Justiça entendeu que havia ocorrido "abuso na legislação eleitoral", fato que muda agora com a liminar. Portanto, a partir da expedição da liminar e até o julgamento final do processo, o prefeito Rubens Furlan é candidato à reeleição.

    FURLAN AGRADECE

    Em suas redes sociais, Rubens Furlan fez questão de agradecer a Deus por mais esta oportunidade de se candidatar.

    "Quero compartilhar toda minha felicidade com vocês! Acabo de receber a notícia de que a presidência do TRE-SP suspendeu qualquer impedimento à minha intenção de disputar a próxima eleição para a Prefeitura de Barueri. Agradeço a Deus por, durante todo esse tempo, ter preservado em mim a plena confiança na Justiça e novamente me dar a oportunidade de concorrer à reeleição como prefeito dessa cidade que eu tanto amo! Obrigado a todos!" . (Renato Ferreira)

  • SAÚDE: Governo federal libera R$ 92 milhões para SP combater coronavírus
    Sobe para 50 número de pacientes confirmados com a doença no estado de SP. Até quinta, eram 46 pessoas. Com os recursos, o estado terá mil leitos de UTI para os casos mais graves.
    Nesta sexta-feira, 13/03, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, confirmou que o governo federal vai liberar R$ 92 milhões para que o estado tenha mil leitos de UTI destinados a pacientes que possam a vir a contrair o coronavírus e precisar de internação hospitalar grave.
    O dinheiro também será destinado para a compra de equipamentos. A informação foi divulgada por Doria durante uma coletiva para a imprensa nesta sexta. O secretário estadual da Saúde, José Henrique Germann, afirmou ainda que subiu para 50 nesta sexta o número de casos de pacientes confirmados com a doença no estado. Até quinta-feira (12), eram 46 pessoas.
    Na quinta, o infectologista David Uip, coordenador do Centro de Contingenciamento do Novo Coronavírus em São Paulo, afirmou que Doria se encontraria com o ministro em São Paulo nesta tarde para pedir R$ 225 milhões para a mobilização de mil leitos para pacientes com a doença.
    Doria confirmou que a reunião ocorrerá e que pedirá para Mandetta que o dinheiro seja liberado o quanto antes pelo governo federal. Os recursos liberados não são o total que o estado precisa."Iremos transformar leitos comuns em leitos de UTI, mas queremos ter 1.400 leitos novos para o tratamento do coronavírus e para os equipamentos para isso. Decidimos que precisamos de um valor para isso, R$ 225 milhões, e o desembolso começa hoje com a liberação de R$ 92 milhões", disse Germann.
    Questionado se as medidas são suficientes, Doria respondeu nesta sexta: "Estamos absolutamente convictos. Eu não sou governador pra tomar atitudes inspiracionais em temas de saúde. Eu escuto especialistas, ouço e atendo", assinalou
    ."Não sou especialista em chutes, um governador não deve chutar. A informação até esse presente momento é que a nossa atitude é absolutamente correta pra situação atual. Conforme falamos ontem nós fundamentamos em fatos e informações reais, não em suposições", disse.
    Transmissão comunitária No estado de São Paulo, segundo Uip, já há transmissão comunitária do coronavírus. Este é o terceiro estado epidemiológico da doença.Dos 46 casos confirmados, 44 estão na capital, 1 em Ferraz de Vasconcelos e 1 em Santana de Parnaíba. No estado há 555 casos suspeitos da doença.
    Primeiro estágio: são registrados apenas importados.
    Transmissão local - segundo estágio: uma pessoa pega a doença de outra que trouxe o vírus de uma viagem ao exterior.
    Transmissão comunitária - terceiro estágio: quando não dá pra identificar quem passou a doença pra quem. "Na minha leitura, você precisava de três dados que nós já temos.Você precisava de entrada do vírus no Brasil, já temos. Precisávamos da transmissão local, já temos.
    Segundo o médico ainda não é recomendado cancelar eventos e aglomerações. "Estas medidas não são aplicáveis hoje, mas não significa que não serão aplicáveis amanhã. Mas não tem sentido você fechar o estado porque você tem 46 casos. Pode ser que amanhã as medidas sejam totalmente diferentes das que estamos tomando hoje. (Fonte: G1)
  • ELEIÇÕES 2020: Marco Souza (Dateninha) será o candidato a prefeito de Osasco pelo Solidariedade
     
    O deputado estadual Alexandre Pereira (ao centro), presidente do Solidariedade (SD) em São Paulo, anunciou oficialmente nesta quarta-feira, 11, a pré-candidatura de Marco Souza (à direita), à Prefeitura de Osasco.

    “Vamos apoiar firme o nosso pré-candidato, que é uma liderança importante e reúne as qualidades necessárias para realização de um bom governo. Osasco é um grande município, o Solidariedade é um partido que está crescendo e estamos trabalhando muito nas principais cidades do Estado. Teremos cerca de 60 pré-candidaturas a prefeito e pretendemos consolidar todas elas”, revela Alexandre Pereira.

    Também conhecido como “Dateninha”, devido à semelhança com o apresentador José Luiz Datena, Marco Souza nasceu em Quitaúna e mora com a família no Jardim das Flores. Formado em Direito e em Ciências Políticas, é atuante e bastante conhecido no meio político regional e estadual. Já foi candidato a vereador e a deputado federal; nas eleições de 2018 concorreu ao Senado Federal pelo seu antigo partido, o Patriotas, como suplente da candidata a senadora do PSB, Maurren Maggi, quando obtiveram quase 3 milhões de votos, sendo mais de 43 mil em Osasco.

    “A política no país atravessa um momento que exige união. Acredito que a nossa cidade precisa de mudança, pela falta de gestão. Pretendemos investir para trazer novos empreendedores favorecendo a geração de empregos. Também queremos administrar a cidade como uma empresa, para que os serviços da prefeitura funcionem com mais qualidade e implantaremos políticas públicas que atendam as necessidades do povo, de uma forma correta e satisfatória”, afirma o pré-candidato do Solidariedade.

    Criado em setembro de 2013, Solidariedade tem como presidente nacional e fundador, o deputado federal Paulinho da Força. A chapa que será encabeçada por Marco Souza (Dateninha) terá como pré-candidato a vice-prefeito, o empresário Marco Ribeiro, atual presidente do Diretório Municipal do PROS de Osasco. (Fonte: Assessoria de Imprensa)

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.