Segunda, 30 Março 2020 | Login
PARABÉNS SÃO PAULO!  Pelos seus 466 anos de História e Progresso

PARABÉNS SÃO PAULO! Pelos seus 466 anos de História e Progresso Featured

No aniversário de São Paulo, haverá mais de 300 atividades espalhadas por toda a cidade.
Neste sábado, 25, os 466 anos da capital paulista serão comemorados com shows, cinema, dança, teatro e circo, em cerca de 150 pontos nas ruas e equipamentos culturais.
Veja programação completa aqui: https://bit.ly/2TTpKSn
O centro histórico conta com a principal atração, chamada de "o Grande Cortejo Modernista". Com dez horas de duração, o cortejo segue por pontos históricos da região desde as 13h, passando por shows de Ney Matogrosso, Skank e Carol Konka, apresentados por atores que interpretam personalidades do Modernismo brasileiro. O trajeto termina com o bloco Acadêmicos do Baixo Augusta, na Avenida Ipiranga, às 21h, anunciando o Carnaval de Rua em São Paulo.
Outras grandes atrações ainda no centro, acontecerão no Theatro Municipal com apresentações de balé na área externa e de orquestra comandada por João Carlos Martins. O Mercado Municipal também comemora o aniversário de São Paulo e oferecerá pedaços de um bolo de 15 metros quadrados aos visitantes a partir das 11h.
Copinha
Hoje, acontece também no aniversário da Capital a decisão da Copa São Paulo de Futebol Junior. A partir das 10h, no Pacaembu, Grêmio e Internacional disputam o título da Copinha 2020.
000

About Author

Related items

  • PANDEMIA: Câmara de Osasco destina R$ 3 milhões para combate ao coronavírus
    Esperamos que todas as Câmaras Municipais do Brasil sigam o exemplo de Osasco.
     
    Mesmo diante do cenário econômico nacional, o Presidente da Câmara Municipal de Osasco, Ribamar Silva, anunciou na manhã desta terça-feira, 25, medida tomada com os vereadores, no sentido de destinar parte do orçamento anual do Poder Legislativo osasquense para as medidas de combate ao coronavírus no município.
    Ribamar destaca a incerteza do que acontecerá com as famílias brasileiras, e afirma que a decisão visa colaborar com os esforços da administração pública municipal para minimizar os danos causados pelo coronavírus na cidade.
    “Estamos fiscalizando as ações da prefeitura na aplicação desses recursos. Nesse primeiro momento, este valor será destinado à saúde”, explica Ribamar.
    Para o Chefe do Legislativo municipal, todos têm deveres e responsabilidades no combate à pandemia. “A Câmara, os vereadores e todos os servidores sabem a importância de destinar essa verba para adquirir o que for útil para enfrentar o vírus. Não é momento de fazer política. Estamos dando apoio ao Prefeito na luta contra o coronavírus”, enfatiza Ribamar. (Fonte: Departamento de Comunicação - CMO)
  • CORONAVÍRUS X BOLSONARO: Para a oposição, o Presidente é culpado de tudo e tem que ser derrotado
    Mesmo diante de uma pandemia que mata e com o mundo inteiro assustado, os inconsequentes opositores de Bolsonaro continuam fazendo politicagem no Brasil em cima de uma desgraça mundial. Para eles, hoje, existem dois personagens no Brasil: Coronavírus e Bolsonaro. E o último terá que ser derrotado. Hoje à noite, deve ter "Parabéns" das janelas em homenagem a Bolsonaro, que faz aniversário.
     
    Por Renato Ferreira -
    Para a oposição brasileira, não tem jeito. Bolsonaro é culpado por todas as desgraças do país, inclusive, pelo coronavírus, e por isso tem que deixar a Presidência, de preferência, imediatamente. Mesmo com uma equipe peuena e competente de ministros, que ele escolheu, Bolsonaro é massacrado diuturnamente pelos adversários que tentam, assim, conseguir mais alguns votinhos, já para 2020 e, principalmente, para 2022. E muitos nem desceram do palanque político de 2018. Querem a todo custo um terceiro turno das eleições. Querem porque querem o impeachment de Bolsonaro, via coronavírus.
    Esse pessoal é tão patético que, hoje, se represetantes do crime organizado, traficantes, milicianos, políticos corruptos, ex-presidentes condenados, ou qualquer um zé ninguém fizer algo em algum estado, ou município contra o vírus, como esse ex-juiz que governa o Rio de Janeiro, pretenso candidato à Presidência da República, que vibra quando uma pessoa é morta a tiros pela polícia, diz que vai fechar os aeroportos do Rio, mesmo sem competência para isso, estes são elogiados e chamados até de gênios pela oposição ao governo. Só para fustigar Bolsonaro. Pura politicagem rasteira. E claro, sempre usando como base, matérias patéticas da ex-toda poderosa rede Globo de Televisão, que perdeu as polpudas verbas publicitárias do Governo Federal.
    Ao contrário disso, o chefe maior da Nação, eleito democraticamente, mesmo reunindo-se diariamente com ministros, com chefes de outros Poderes, com chefes das Forças Armadas, com empresários, com a comunidade médica e tomando providências corretas de acordo com determinações da OMS (Organização Mundial da Saúde), para combater a disseminação do coronavírus, Bolsonaro é criticado, ironizado e desrespeitado pelos canhotinhos revoltados. Tudo isso só por ele ter sido eleito por 58 milhões de votos sem recursos financeiros e sem depender de nenhum esquema com políticos ou sindicatos corruptos.
    Desçam do palanque político eleitoral, gente. Em 2022, teremos novamente eleição para Presidente da República. Quem sabe até lá, o Lula já esteja livre da cadeia para se candidatar novamente, ou vocês consigam eleger, por exemplo, o Guilherme Boulos. Parem e se preocupem um pouco mais com o combate ao coronavírus, dêem sugestões de como vencer melhor a quarentena e de como vocês e seus familiares poderão evitar a doença. Deixem de lado o ódio ao Bolsonaro. O vírus não foi criado por ele. Apareceu na China e se espalhou pelo mundo.
    Tem que estar contaminado
    Outra bronca de seus adversários é que até o momento, o Presidente Bolsonaro ainda não foi contaminado com o novo coronavírus. Para alguns, possivelmente, menos inteligentes, como 23 membros do governo, que participaram da comitiva em viagem aos Estados Unidos, já foram diagnosticados com o vírus, "é impossível", que Bolsonaro também não esteja doente.
    Como o próprio Presidente tem afirmado, ele já fez dois exames a pedido de sua equipe médica e os dois deram negativos. Nesta sexta-feira, 20, um dos repórteres que participava de uma coletiva não se conteve e perguntou se o presidente poderia mostrar os exames. Ou seja, ele fez a pergunta porque, pessoalmente, ou a mando de seu órgão de comunicação, não acredita que Bolsonaro esteja falando a verdade. Precisou do ministro da Saúde, Henrique Mandetta, que é medico, explicar que os exames de laboratório são de propriedade pessoal do paciente e cabe a este divulgar ou não.
    O que, talvez, o afoito repórter não sabe é que o hospital que realiza o exame tem a obrigação de informar às autoridades e, principalmente, ao Ministério da Saúde e à Vigilância Sanitária, se o exame deu positivo, pois se não informar, a unidade será punida por deixar de fornecer uma informação imprescindível à saúde pública. Isso é crime. Então, mesmo que o indivíduo, Presidente da Repúplica ou qualuer outro cidadão, não queira, o seu exame dando positivo, ele será notificado e terá que permanecer em quarentena no hospital ou em casa para se tratar.
    Diante desse impasse, até a Justiça já foi acionada. Por determinação da juíza Raquel Soares Chiarelli, da 4ª Vara da Justiça Federal em Brasília, em atençao a uma liminar do Governo do Distrito Federal, o Hospital das Forças Armadas, que atendeu todos os membros da comitiva presidencial, terá que fornecer ao governo do DF uma lista com os nomes de todos os pacientes cujos testes deram positivo para o coronavírus. Não podemos esquecer que, como os governadores João Doria (PSDB-SP), e Wilson Witzel (PSC-RJ), o governador Ibaneis Rocha (MDB-DF), é também um desafeto de Bolsonaro. Os três querem ser candidatos à Presidência em 2022.
    Todo esse pessoal exige que Jair Bolsonaro faça um terceiro exame, ou quantos forem necessários, para eles terem certeza que o Presidente esteja falando a verdade. Fico até imaginando como seria a manchete da extrema imprensa, caso mesmo que seja o quadragésimo exame de Bolsonaro dando positivo. A Globo, certamete, faria chamada de urgência e publicariaem todos seus jornais com a seguinte manchete, na voz empostada de Willian Bonner: "Bolsonaro é contaminado pela gripezinha do coronavírus e terá que ficar em quarentena até 2022".
    Parabéns das janelas
    E por falar no Presidente Jair Bolsonaro, neste sábado, 21, ele faz aniversário. E seus correligionários e admiradores - ele tem mais de 35 milhões de seguidores nas redes sociais - estão programando um ato para homenageá-lo pela data. Para isso, seus eleitores estão sendo conclamados a cantarem o "Parabéns a você", hoje à noite das janelas de suas residências. A homenagem, segundo os organizadores, deverá acontecer no horário do Jornal Nacional da TV Globo. (O jornalista Renato Ferreira é editor do Portal Notícias & Opinião)
  • DISPUTA NA CAPITAL: Briga entre Major Olímpio e João Doria pode esquentar a disputa pela Prefeitura de São Paulo

    Os dois discutiram em evento da polícia, quase se agrediram fisicamente e foram apartados por seguranças do governador tucano.

    Se a disputa pela Prefeitura de São Paulo estava meio morna até hoje, com a complicada situação de saúde do prefeito Bruno Covas (PSDB), que faz tratamento de um câncer, com um ou outro anúncio de candidaturas, isso pode mudar a partir desta segunda-feira, 16/03, depois de uma briga entre duas grandes lideranças políticas do estado e que, com certeza, terão grande influência na disputa municipal na maior cidade do país.

    Falamos do governador do Estado, João Doria (PSDB), que foi prefeito da Capital, e do senador Major Olímpio (PSL), eleito em 2018 com mais de 9 milhões de votos. Na manhã de hoje, os dois protagonizaram uma cena digna de verdadeiros adversários políticos na Capital, fato que pode, sem dúvida, esquentar o clima nas eleições paulistanas.

    A discussão entre João Doria e Major Olímpio aconteceu durante um evento da polícia na Barra Funda, Zona Oeste de São Paulo. Eles trocaram insultos e quase chegaram a vias de fato, na sede do Departamento de Operações Policiais Estratégicas (DOPE).

    Segundo testemunhas, a confusão começou quando o senador Major Olímpio tentou interceptar o governador na chegada ao evento. O senador, que continua no PSL, faz algumas críticas, mas, ainda defende o governo Bolsonaro, chegou a sentar sobre o carro oficial do governador, gritando palavras de ordem, ao lado do deputado federal Coronel Tadeu (PSL).

    Doria tinha um compromisso oficial agendado com os policiais do DOPE. Segundo o senador Major Olímpio, o governador convocou os policiais para ficarem desde as 7h da manhã para fazerem imagens com ele e, incomodados pela espera, os policiais teriam acionado o parlamentar, que foi para frente do DOP, acompanhado pelo deputado federal Coronel Tadeu (PSL).

    Conforme vídeos gravados por participantes do evento, o governador deixou o carro e decidiu entrar a pé no evento depois que o carro foi interceptado, sendo perseguido pelo senador. “Fujão, fujão. Você não tem respeito”, gritou o senador contra João Doria.

    doria major olimpio

    E já dentro do DOPE, era possível ver o governador e o senador sendo apartados por seguranças, enquanto Doria chamava o parlamentar de “vagabundo, vagabundo”.

    Em consequência do entrevero entre os dois, o senador foi retirado do evento pelos seguranças e o DOPE teve os portões fechados. “Com a minha caixinha de som, ficamos fazendo falas. Ele começou a me dizer impropérios e, obviamente, protegido pela segurança, fez com que esses seguranças me colocassem para fora do evento. Lamentável, atitude covarde do governador João Doria. Não comigo, comigo que se dane, mas, com os policiais de São Paulo. Não vai ficar barato isso", disse Major Olímpio em um vídeo publicado nas redes sociais.

    Em nota oficial divulgada pela assessoria de imprensa do Palácio dos Bandeirantes, o governador João Doria declarou que está "preocupado com a saúde dos brasileiros de São Paulo” e que o senador Major Olímpio “deveria honrar o seu mandato e fazer o mesmo”.“Não é hora de fazer proselitismo político eleitoral. É um desrespeito ao povo de São Paulo um senador da República que vira as costas para o grave tema da saúde pública. E quer fazer campanha política, ideológica e sindical na hora errada", disse o governador.

    DISPUTA EM SÃO PAULO

    Até o momento, o senador Major Olímpio não afirmou ser pré-candidato à Prefeitura da Capital, mas, sem dúvida, é um nome forte no cenário político do estado e que pode a qualquer momento ter o seu nome indicado para a disputa. Inclusive, com apoio do presidente Bolsonaro.

    Além de ter uma característica de bom debatedor, que discute com frequência os problemas da Capital como do estado, Major Olímpio é um ferrenho adversário do Dória. Tanto é assim, que nas eleições de 2018, ele fez campanha aberta para a reeleção do então governador, Márcio França (PSB), que já se declarou pré-candidato ao prefeito da Capital em 2020.

    Então, mesmo não vindo como candidato forte da direita, tudo indica que o senador Major Olímpio estará trabalhando contra o candidato apoiado pelo Dória, podendo até repetir o apoio a Márcio França. (Renato Ferreira com informações do G1)

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.