Sexta, 03 Abril 2020 | Login
ASSASSINATO: Em novo depoimento, Valério cita Lula como mandante da morte de Celso Daniel

ASSASSINATO: Em novo depoimento, Valério cita Lula como mandante da morte de Celso Daniel Featured

O prefeito foi assassinado em 2002. Declarações estão sob sigilo da Justiça. De forma misteriosa, sete testemunhas do sequestro e morte também foram assassinadas.
O empresário e um dos principais operadores do mensalão, Marcos Valério, prestou novo depoimento ao Ministério Público de São Paulo, no qual acusou o ex-presidente Lula de ser um dos mandantes do assassinato do então prefeito de Santo André, Celso Daniel, em 2002.
As declarações foram anexadas em investigação sigilosa sobre o caso, no âmbito do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público), e foram divulgadas nesta sexta-feira, 25/10, pela revista Veja, em matéria de capa. Toninho do PT, ex-prefeito de Campianas, também foi assassinado de forma misteriosa, pouco tempo depois da morte de Celso Daniel.
Capa Veja
De acordo com a revista, Valério disse que Lula e outros petistas, como o ex-ministro José Dirceu, foram chantageados pelo empresário de Santo André, Ronan Maria Pinto, que ameaçava implicá-los na morte do prefeito. A Polícia Civil, à época, não considerou que o crime teria motivação política.
Valério conta que foi chamado pelo chefe de gabinete de Lula, Gilberto Carvalho, para uma reunião no Palácio do Planalto. Na ocasião, Carvalho falou das ameaças e pediu para que ele resolvesse o assunto, pagando o chantagista. O empresário ainda disse que, depois da reunião, procurou José Dirceu, que disse apenas: “Vá e resolva”.
O operador do mensalão encontrou-se com Ronan Maria Pinto em 1 hotel em São Paulo, junto com o então tesoureiro do PT, Delúbio Soares. Na ocasião, o empresário teria deixado claro que Lula foi o cabeça do assassinato. O dinheiro que comprou o silêncio dele foi conseguido em um esquema precursor do petrolão: o Banco Schahin fez 1 “empréstimo” de R$ 12 milhões ao partido, em troca de 1 contrato de uma operação com a Petrobras.
Valério também disse que conversou pessoalmente com Lula sobre o caso. Depois de avisar que o problema havia sido resolvido, o então presidente teria respondido “ótimo, graças a Deus”.
O empresário já tinha feito, em outros depoimentos, alguns desses relatos à Justiça. Dessa vez, deu mais detalhes e, embora não tenha apresentado nenhuma prova, os promotores responsáveis consideraram as falas graves.
Valério cumpre pena de 37 anos e 5 meses de prisão pelo STF (Supremo Tribunal Federal). Atualmente, está em regime semiaberto. Em maio deste ano, pediu para cumprir a pena em casa, mas teve a solicitação negada pela então procuradora-geral da República, Raquel Dodge.
O presidente Jair Bolsonaro repercutiu a notícia na sua conta do Twitter. Na publicação, ele diz que não está surpreso com o depoimento. (Fonte: PODER360)
"OS OITO CADÁVERES DO CASO CELSO DANIEL E O PAPEL DE CADA UM"
Matéria detalhada sobre esse caso, que continua sendo um fantasma para o Partido dos Trabalhadores, escrita pelo jornalista Reinaldo Azevedo, na revista Veja, em abril de 2016, e republicada em seu blog no dia 9 fev 2017. Até então, o jornalista era um ferrenho crítico de Lula e do PT. Hoje, ele mudou de lado. Veja aqui: https://bit.ly/32LpZR6.
000

About Author

Related items

  • ELEIÇÕES 2020: Rubens Furlan consegue liminar no TRE para disputar a reeleição

     

    Nesta segunda-feira, 16/03, em decisão liminar, o presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), acatou pedido da defesa do prefeito de Barueri, Rubens Furlan (PSDB), e concedeu efeito suspensivo à decisão anterior, que o tornava inelegível. Agora, com a nova decisão do TRE, ele está livre para disputar a reeleição. Se for reeleito, Furlan vai para seu sexto mandato como chefe do Executivo de Barueri.

    O processo é referente às eleições de 2012, quando o ex-vice de Furlan, Carlos Zicardi, disputava o pleito. Na ocasião, a Justiça entendeu que havia ocorrido "abuso na legislação eleitoral", fato que muda agora com a liminar. Portanto, a partir da expedição da liminar e até o julgamento final do processo, o prefeito Rubens Furlan é candidato à reeleição.

    FURLAN AGRADECE

    Em suas redes sociais, Rubens Furlan fez questão de agradecer a Deus por mais esta oportunidade de se candidatar.

    "Quero compartilhar toda minha felicidade com vocês! Acabo de receber a notícia de que a presidência do TRE-SP suspendeu qualquer impedimento à minha intenção de disputar a próxima eleição para a Prefeitura de Barueri. Agradeço a Deus por, durante todo esse tempo, ter preservado em mim a plena confiança na Justiça e novamente me dar a oportunidade de concorrer à reeleição como prefeito dessa cidade que eu tanto amo! Obrigado a todos!" . (Renato Ferreira)

  • CORONAVÍRUS: Prefeito Bruno Covas adota medidas de emergência em São Paulo
    Decisão inclui suspensão de aulas, do rodízio de veículos, disponibilização de leitos de UTI e home office para funcionários com mais de 60 anos.
    O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB) decretou uma série de medidas de emergência na Capital Paulista, nesta segunda-feira, 16/03, para combater a pandemia de coronavírus. A decisão abrange ações em diversas áreas da gestão municipal, como: transporte, educação, saúde e gestão, entre outras. Todas as determinações terão efeito a partir desta terça-feira, 17.
    Covas anunciou que vai se mudar por tempo indeterminado para a sede da Prefeitura, no Viaduto do Chá, na região central, durante o aumento dos casos do novo coronavírus na cidade. "A partir de hoje, vou passar a dormir aqui", disse Covas, que faz tratamento de um câncer.
    Uma das medidas anunciadas pela Prefeitura de São Paulo foi a autorização para que servidores municipais com 60 anos ou mais possam trabalhar em regime de home office. Eventos do poder público foram cancelados por tempo indeterminado, equipamentos de cultura foram fechados.
    A Secretaria Municipal de Saúde deverá disponibilizar 490 novos leitos de UTI na rede pública – 190 com a reorganização do sistema municipal e pelo menos 300 com recursos do Ministério da Saúde. As férias dos profissionais de saúde foram adiadas por 60 dias.
    De acordo com as recomendações da Secretaria de Justiça, como há determinações e ações de natureza administrativa que extrapolam o aspecto meramente sanitário, a Portaria Ministerial nº 356/2020 deve ser complementada por atos normativos municipais.
    saopaulotexto1foto
    Como a administração municipal, eventualmente, terá que fazer contratações e aquisições emergenciais, essas e outras providências que venham a ser necessárias dependem de reconhecimento pela autoridade local da situação de emergência — a determinação permite que o gestor público suspenda ou altere funções do Executivo e serviços municipais devido a uma situação excepcional.
    “É recomendável juridicamente que as medidas administrativas não tratadas explicitamente pela Portaria do Ministério da Saúde e que foram solicitadas pelas autoridades sanitárias municipais sejam objeto de um decreto municipal”, argumentou o secretário municipal de Justiça, Rubens Rizek.
    Conheça as medidas da gestão paulistana para combater o coronavírus:
    Saúde
    - Viabilização de 490 novos leitos de UTI na rede pública, divididos da seguinte forma: reorganização da rede municipal vai gerar 190 novos leitos em até 20 dias e pelo menos outros 300 serão financiados pelo Ministério da Saúde em até 50 dias;
    - No próximo dia 23 terá inicio a vacinação da gripe para idosos;
    -  Profissionais de saúde não poderão tirar férias nos próximos 60 dias;
    Educação
    -  Prefeitura decidiu suspender as aulas nas escolas a partir do dia 23;
    - Prefeitura estuda possibilidades de como manter a alimentação das crianças;
    Subprefeituras
    - Não haverá emissão de novos alvarás para eventos;
    - Alvarás já emitidos serão cancelados;
    - Praças de Atendimento só funcionarão para serviços que não podem ser solicitados via 156 e terão de ter agendamento prévio;
    - Nos velórios serão permitidos até 10 pessoas por sala;
    Gestão
    - Funcionários com mais de 60 anos, gestantes e pessoas com suspeita do vírus deverão trabalhar em sistema de home office;
    -  Todos os estagiários serão liberados, exceto os que atuam nas áreas de saúde e segurança;
    - Todas as secretarias deverão organizar seu quadro de RH dividindo seus funcionários em dois turnos;
    - Os trabalhadores, exceto os de saúde e segurança, poderão antecipar o período de férias  mediante autorização das chefias;
    Inovação e Tecnologia -
    SMIT irá liberar 30 mil acessos remotos para que os funcionários possam trabalhar em home office.Transportes
    - Rodízio municipal será suspenso;
    - Idosos não devem usar os ônibus nos horários de pico;
    - Os ônibus serão lavados a cada término de viagem com água sanitária;
    - Museu do Transporte será fechado; - Linha circular de turismo será suspensa;
    - Bilhete Único do Idoso será solicitado por e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. (Fonte: R7)
  • DA FAMA À PRISÃO: Ronaldinho Gaúcho, que antes exibia as chuteiras de ouro, hoje, esconde as algemas
    Pentacampeão do mundo pela Seleção Brasileira e campeão por todos os clubes que jogou no Brasil e no exterior, ex-craque melhor do mundo, Ronaldinho e seu irmão, Assis, foram presos preventivamente no Paraguai.
    Com certeza, a genialidade que tinha com os pés e encantava o mundo do futebol, não é a mesma que o ex-craque Ronaldinho Gaúcho tem na cabeça para lidar com as suas atividades fora das quatro linhas. Nesta sexta-feira, 06/03, o Procurador Geral do Estado do Paraguai ordenou a prisão do ex-jogador Ronaldinho Gaúcho e seu irmão e representante Roberto Assis por usar documentos falsos naquele país.
    Ronaldinho e Assis estavam no Sheraton Hotel em Assunção, de propriedade do ex-presidente paraguaio Horacio Cartes; localizado a poucos minutos do Aeroporto Internacional Silvio Pettirossi. Ambos aguardavam o momento de partir para o terminal do aeroporto deixar o Paraguai, de acordo com as versões divulgadas pela Polícia do Paraguai.
    Pouco antes, no entanto, o juiz Mirko Valinotti, do Tribunal Penal de Garantias da Décima Volta de Assunção, havia decidido rejeitar a abordagem adotada pelo Ministério Público. Antes, os irmãos haviam sido presos em flagrante acusados de uso de uso de documentos paraguaios de conteúdo falso. Em depoimento na polícia, Ronaldinho disse que eles foram enganados e não sabiam que os documentos eram falsos.
    Assim, o juiz Valinotti decidiu que Ronaldinho e seu irmão continuariam sendo investigados no caso de produção de documentos falsos. Os promotores Federico Delfino e Alicia Sapriza, encarregados de investigar o suposto uso de documentos de conteúdo falso pelos irmãos Assis, solicitaram uma saída processual, considerando que os irmãos não estavam diretamente envolvidos no evento. Porém, o juiz decidiu deixá-los nas mãos da resolução do caso pelo Procurador-Geral.
    Valinotti disse que Ronaldinho e Assis poderiam deixar o país se quisessem, pois nem sequer foram acusados e não havia medidas cautelares contra eles. Rapidamente, a Procuradoria Geral da República enviou uma retificação do pedido de suspensão do processo. O procurador-geral adjunto, Jorge Sosa, solicitou que o caso permanecesse aberto e que Ronaldinho e Assis continuassem apensos ao processo.
    Imputado e com prisão preventiva
    Omar Legal, promotor da Unidade Especializada de Combate à Lavagem de Dinheiro, foi apontado como a nova pessoa encarregada de levar adiante o caso. Segundo a assessoria de imprensa do Ministério Público do Paraguai, a prisão dos dois irmãos foi realizado em conjunto com agentes da Polícia Nacional.
    O Procurador Jurídico acusou o ex-jogador de futebol e seu irmão por usar um documento público de conteúdo falso e solicitou a medida cautelar da Prisão Preventiva.
    Detidos na unidade policial
    Segundo relatos da mídia local, Ronaldinho e Assis foram encaminhados ao Grupo Especializado. A dependência da Polícia Nacional de que em tempos da ditadura militar era usada como centro de tortura e que nos anos da democracia se tornou uma espécie de prisão combinada entre luxos e alta segurança. Eles chegaram lá por volta das 22h03 a bordo de uma van da Polícia Nacional e acompanhados por uma escolta forte.
    No local em que estão presos, por exemplo, eles têm a companha de membros do Primeiro Comando da Capital (PCC) e dois deputados paraguaios, um processado por suposto enriquecimento ilícito e outro por suposta lavagem de dinheiro ligada ao tráfico de drogas. (Fonte: Terra)

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.