Sexta, 20 Setembro 2019 | Login
INTERNACIONAL: G7 fecha acordo sobre ajuda à Amazônia "o mais rápido possível"

INTERNACIONAL: G7 fecha acordo sobre ajuda à Amazônia "o mais rápido possível" Featured

Apoio a países afetados por incêndios é consenso entre líderes. Macron fica isolado e é obrigado atender a maioria.
 
Chefes de Estado e governo do G7 que participam de sua 45ª conferência de cúpula acordaram sobre o envio de ajuda aos países afetados pelos incêndios na Região Amazônica "o mais rápido possível". A declaração foi dada neste domingo, 25/-8, pelo chefe de Estado francês e presidente do G7, Emmanuel Macron.
Ele, que ficou isolado pelos demais colegas diante de suas declarações de até romper com o Mercosul, acrescentou que os líderes das maiores potências econômicas avançadas estão se aproximando de um consenso sobre como ajudar a extinguir o fogo na Amazônia e reparar os danos resultantes. Trata-se de encontrar os mecanismos apropriados, tanto técnicos quanto financeiros, acrescentou, e "tudo depende dos países da Amazônia", que compreensivelmente defendem sua soberania.
"Mas o que está em jogo na Amazônia, para esses países e para a comunidade internacional, em termos de biodiversidade, oxigênio, a luta contra o aquecimento global, é de tal ordem, que esse reflorestamento tem que ser feito", advertiu.
Embora 60% da Região Amazônica se situe no Brasil, a maior floresta do mundo também se estende por oito outros países: Bolívia, Colômbia, Equador, Guiana, Peru, Suriname, Venezuela, e até mesmo o departamento ultramarino da França, Guiana Francesa.
Macron isolado
Na qualidade de atual presidente do G7, Macron colocara os incêndios amazônicos no topo da agenda da cúpula, após declará-los emergência global. Numa iniciativa controversa, ele também ameaçou não ratificar o acordo de livre-comércio assinado entre a União Europeia e o Mercosul (Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai), devido às "mentiras" do presidente Jair Bolsonaro quanto a seu real comprometimento climático e ambiental.
Um vídeo gravado pelas câmeras oficiais da cúpula mostrou uma reunião em que líderes europeus discutem justamente a crise na Amazônia. Nas imagens, divulgadas no sábado pela agência Bloomberg, a chanceler federal alemã, Angela Merkel, aparece afirmando aos colegas que pretende discutir a situação das queimadas diretamente com o presidente Jair Bolsonaro.
Além de Merkel e Macron, também estavam à mesa o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, e o premiê italiano, Giuseppe Conte.
A chefe de governo alemã afirma que ligará para o brasileiro na próxima semana "para que ele não tenha a impressão de que estamos trabalhando contra ele". Johnson diz em seguida que acha isso "importante". Até Macron, que primeiro pergunta de quem eles estão falando, para confirmar se se trata de Bolsonaro, expressa seu apoio à ligação. "Eu vou ligar", confirma Merkel.
O vídeo não parece ter sido gravado intencionalmente para ir a público. Em certo momento da conversa, uma mão cobre as lentes da câmera, e a imagem é cortada. (Informações da Agência Brasil)
000

About Author

Related items

  • FUTEBOL: Athletico-PR é campeão da Copa do Brasil e Corinthians perde pela Sul-Americana
     
    Nesta quarta-feira, o futebol marcou de formas distintas duas grandes torcidas do Brasil. Enquanto a torcida do Furação festejou o primeiro título da Copa do Brasil, os corintianos saíram decepcionados da Arena Itaquera.
    COPA DO BRASL
    O Athletico-PR é campeão
     
    Atlético PR Campeão da Copa do Brasil 2
     
    O Furacão venceu o Internacional no segundo jogo da decisão do torneio nacional por 2 a 1, em pleno Beira-Rio, nesta quarta-feira, 18/09. Os paranaenses já haviam vencido o primeiro jogo em casa por 1 a 0 e, com a vitória de ontem, conquistaram a taça inédita para o clube.
    Este é o segundo título nacional do Furacão, que venceu o Campeonato Brasileiro de 2001. Na Copa do Brasil, o Athletico-PR só havia chegado uma vez à decisão. Foi em 2013, quando perdeu para o Flamengo. O título do Furacão é também o primeiro conquistado por um clube do Paraná na Copa do Brasil.
    No jogo movimentado desta quarta-feira, os visitantes abriram o placar com Léo Cittadini aos 23 minutos em grande passe do atacante argentino Marco Rubén. O Colorado não demorou para empatar, com gol de Nico López, após um perde-ganha dentro da área.
    O empate, no entanto, na era suficiente para a equipe da casa, que diante de 50.355 torcedores, ainda levou o segundo, de Rony, já nos acréscimos da segunda etapa, após numa jogada sensacional de Marcelo Cirino.
    Com a defesa do Inter totalmente descontrolada, Cirino, segurou a bola na ponta esquerda, dando um drible desconcertante em dois marcadores. Após passar pelo terceiro marcador, o atacante rubro-negro rolou para Rony livre na pequena área, que só teve o trabalho de balançar as redes e marcar o gol da vitória.
    COPA SUL-AMERICANA
    Corinthians perde em casa e se complica
    Corinthians perde do Del Valle
    Com certeza, o mais pessimista dos corintianos esperaria uma derrota do seu time, jogando em casa pela primeira partida das semifinais da Copa Sul-Americana. Mas, aconteceu. O time de Fábio Carille jogou muito mal e perdeu para o Independiente Del Valle, do Equador, por 2 a 0, na Arena de Itaquera, nesta quarta-feira, 18/09. Os dois gols foram marcados pelo atacante Gabriel Torres. Com o resultado, o Corinthians terá que vencer por 3 a 0, em Quito, para se classificar direto. Se vencer por 2 a 0, a decisão será nos pênaltis. Já para os equatorianos, a classificação para a final virá até mesmo com derrota de 1 a 0. Além do placar adverso, o Corinthians vai enfrentar também a altitude de Quito. Foi também a primeira derrota do Corinthians para uma equipe do Equador jogando no Brasil.
  • GOVERNO: Jair Bolsonaro terá alta na tarde de hoje e retorna a Brasília em seguida
    Vice-presidente Hamilton Mourão continuara no cargo presidencial até quarta-feira.
     
    O presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), receberá alta na tarde desta segunda-feira, 16/09. Depois de algumas sessões de fisioterapia, o chefe do Executivo brasileiro deixará o Hospital Vila Star, em São Paulo, onde se recuperava de cirurgia para corrigir uma hérnia incisional.
    Em boletim, divulgado na manhã desta segunda-feira, o hospital informou que Bolsonaro também fará as demais atividades de recuperação em domicílio, além de repousar até ter condições de retornar ao cargo presidencial.
    “O Hospital Vila Nova Star informa que o senhor presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, internado desde o dia 7 de setembro, receberá alta hoje, no período da tarde, após a realização das sessões de fisioterapia. O Presidente continuará sua recuperação em domicílio, devendo seguir as orientações médicas relacionadas à dieta e atividade física, sob supervisão conjunta da equipe médica do Dr. Macedo e da equipe da Presidência da República", diz o boletim médico.
    Logo depois, o porta-voz da República, Otávio Rêgo Barros,concedeu uma entrevista coletiva e explicou que Bolsonaro ficará fora do cargo por mais dois dias. O vice-presidente Hamilton Mourão está provisoriamente na cadeira presidencial desde então. A previsão inicial era que o vice substituísse o presidente até a última sexta-feira.
    “Vamos entender o período de interinidade do vice presidente Hamilton Mourão por mais dois dias. Ou seja, amanhã (terça-feira) e depois (quarta-feira) a presidência estará sob condão do General Mourão. Orientação médica acolhida pelo presidente na plenitude”.
    Bolsonaro está internado desde 7 de setembro no hospital paulistano, onde realizou a quarta cirurgia desde que sofreu uma facada na barriga durante um ato da campanha presidencial de 2018, em Juiz de Fora, na Zona da Mata de Minas Gerais.
    Viagem a Nova York
    O porta-voz confirmou que está mantida a viagem de Bolsonaro a Nova York, nos Estados Unidos, onde Bolsonaro discursará na abertura da Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), no dia 24 de setembro. A ida do presidente, no entanto, foi adiada do dia 22 para o dia 23. O retorno está previsto para o dia 25, depois de uma parada no Texas para, segundo Rêgo Barros, encontrar-se com empresários ligado ao setor militar.
    De acordo com o porta-voz, o diálogo será para entender as possibilidades "de o Brasil, por meio dessa interlocução, efetuar alguma atividade comercial."
    Antes da viagem aos Estados Unidos, a equipe médica do Hospital Vila Nova Star que acompanha o presidente deverá ir a Brasília realizar uma avaliação.
    Bolsonaro "vai exercer a Presidência da República entendendo as necessidades de adequar-se a eventuais limitações", disse Rêgo Barros. O porta-voz também confirmou que Bolsonaro deverá viajar à Ásia no final de outubro.
    Recuperação
    Na noite do último sábado, o presidente passou de uma dieta líquida para uma dieta cremosa. Já na noite desse domingo, os médicos começaram a diminuir a alimentação endovenosa (diretamente na veia). Na semana passada, Bolsonaro chegou a usar uma sonda nasogástrica para retirada de ar e líquidos do estômago e do intestino, após uma distensão abdominal. (Fonte: Estado de Minas)
  • PRESIDÊNCIA: Cirurgia de Bolsonaro é concluída com sucesso após cinco horas
    A partir deste domingo, o Palácio do Planalto é comandado pelo vice-presidente da República, general Hamilton Mourão.
     
    A cirurgia do presidente da República, Jair Bolsonaro, terminou às 12h40 deste domingo, 08/09, após cerca de cinco horas de duração. A informação é da assessoria de imprensa do Palácio do Planalto.
    Segundo o Hospital Vila Nova Star, na capital paulista, onde ocorreu o procedimento, a operação foi iniciada às 7h35. Está previsto para a tarde de hoje um boletim médico e uma entrevista coletiva com os médicos sobre a cirurgia.
    A retirada de uma hérnia incisional do presidente é a quarta cirurgia após ele ter recebido uma facada em Juiz de Fora (MG), durante a campanha presidencial, em 2018. De acordo com o médico Antonio Luiz de Vasconcellos Macedo, mesmo cirurgião que comandou as últimas duas operações, realizadas no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, a intervenção deste domingo é mais simples. Inicialmente tinha previsão de durar cerca de três horas.
    Bolsonaro deve se licenciar do cargo por cinco dias, segundo informou o Palácio do Planalto. Ele deu entrada no hospital na noite de ontem (7). A previsão é que o presidente retome o cargo ainda no hospital, mas somente após um período inicial de recuperação.
    Ao todo, ele deve permanecer internado por até dez dias. A partir deste domingo, o Palácio do Planalto é comandado pelo vice-presidente da República, general Hamilton Mourão.
    O filho Carlos Bolsonaro, vereador carioca, passou a noite com o pai. Pouco antes das 7h, horário previsto para início da cirurgia, o outro filho - o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) - chegou ao hospital. O presidente é acompanhado também pela primeira-dama Michelle Bolsonaro.
    Íntegra do Boletim Médico
    "O Senhor Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, foi submetido a cirurgia de correção de hérnia incisional, hoje, 8 de setembro, às 7h35, com término às 12h40, no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo. O procedimento foi bem-sucedido, realizado pelo cirurgião-chefe Dr. Antônio Luiz de Vasconcellos Macedo e sua equipe. A técnica utilizada foi a Herniorrafia Incisional com implantação de tela. O paciente fará sua recuperação no apartamento e apresenta quadro clínico estável. Por orientação médica, estará com visitas restritas nesse momento". (Fonte: Agência Brasil)

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.