Segunda, 24 Junho 2019 | Login
MUNDO: Brasil e Israel firmam cinco acordos e um memorando de entendimento

MUNDO: Brasil e Israel firmam cinco acordos e um memorando de entendimento Featured

 

Os governos do Brasil e de Israel firmaram neste domingo, 31/03, cinco acordos de cooperação em áreas distintas. A cerimônia ocorre no primeiro dia de visita do presidente Jair Bolsonaro a Israel onde ficará até a próxima quarta-feira, 3.

Foram assinados acordos nas áreas de defesa, serviços aéreos, prevenção e combate ao crime organizado, ciência e tecnologia e um memorando de entendimento em segurança cibernética.

O presidente e o primeiro-ministro israelense, Benajmin Netanyahu, têm encontro privado e depois ampliado com os ministros de ambos os países. À noite, haverá uma cerimônia de homenagem a Bolsonaro, oferecida por Netanyahu e sua mulher, Sara.

Agenda
Na segunda-feira (1º), o presidente visitará a Unidade de Contra-Terrorismo da Polícia israelense, e participará da cerimônia de condecoração da Insígnia da Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul à Brigada de Busca e Salvamento do Comando da Frente Interna de Israel.

Na terça-feira (2), o presidente recebe CEOs de empresas israelenses e israelenses-brasileiras, participa de encontro empresarial Brasil-Israel e almoça com os empresários. A previsão é de que o presidente retorne ao Brasil na quarta-feira, dia 3. (Agência Brasil)

000

About Author

Related items

  • COPA DO MUNDO FEMININA: Brasil perde da França na prorrogação e cai nas oitavas de final
    No tempo normal, Seleção busca empate, mas, perde das francesas na prorrogação por 2 a 1 .
     
    Mais uma vez o sonho do inédito título da Copa do Mundo feminina acabou para a Seleção Brasileira em 2019. Na tarde deste domingo, 23/06, Marta, Cristiane, Formiga e companhia lutaram, superaram problemas físicos, mas não foram páreo para a França. As donas da casa venceram por 2 a 1 na prorrogação, após empate por 1 a 1 no tempo normal, na cidade de Le Havre.
    Pelas quartas de final, a França enfrentará a vencedora do duelo entre Estados Unidos e Espanha, que medem forças nesta segunda-feira, às 13 horas (de Brasília). Noruega e Inglaterra são as outras seleções já classificadas para a próxima fase do torneio.
    O Jogo
    Empurrada maciçamente por sua torcida, a França não conseguiu pressionar como gostaria nos primeiros minutos. Bem postado defensivamente, o Brasil não deixava o time da casa chegar com perigo e tentava surpreender nas bolas longas, o que não deu certo.
    O lance mais importante do primeiro tempo aconteceu aos 22 minutos, quando Diani cruzou pela direita, e Gauvin se antecipou a Bárbara para marcar. Após consultar o VAR, contudo, a árbitra Beaudoin anulou o gol por toque na mão da atacante francesa.
    Aos 43 minutos, a Seleção chegou com perigo pela primeira vez no jogo. Após tabelar com Debinha pela esquerda, Cristiane invadiu a área e bateu rasteiro, exigindo boa defesa da goleira Bouhaddi.
    A França voltou mais agressiva para a etapa final e não demorou a abrir o placar. Aos seis minutos, Diani girou sobre Tamires pela direita, invadiu a área e cruzou na medida para Gauvin se esticar e empurrar para o gol.
    Mas o Brasil reagiu rápido. Pouco depois de Cristiane acertar o travessão em cabeçada, Debinha recebeu na esquerda e cruzou. A bola desviou em Cristiane e sobrou para Thaisa na área. A volante bateu cruzado de canhota e deixou tudo igual aos 17 minutos.
    Apostando nos contra-ataques, a Seleção voltou a balançar as redes com Debinha, mas a assistente assinalou o impedimento e anulou o gol. Na base do abafa, as anfitriãs apelaram para a bola aérea nos minutos derradeiros, mas não conseguiram evitar a prorrogação.
    O Brasil sofreu uma baixa logo no início do tempo extra, quando Cristiane precisou ser substituída por Geyse devido a dores na coxa esquerda. Apesar de ficar na defensiva, o time canarinho teve a melhor chance do primeiro tempo. Aos 15 minutos, Debinha recebeu livre na esquerda, invadiu a área e tocou na saída da goleira, mas Mbock tirou em cima da linha.
    O Brasil acabou castigado pelo gol perdido. Logo no começo do segundo tempo da prorrogação, Majri levantou bola na área, e Henry apareceu livre para desviar e recolocar a França na frente. Visivelmente desgastada fisicamente em campo, a Seleção não conseguiu reagir e buscar a nova igualdade. (Estado Minas)
  • COPA AMÉRICA: Em São Paulo, Brasil joga bem e goleia o Peru
     
    Neste sábado, 22/06, finalmente, a seleção brasileira jogou bem, arrancou aplausos da torcida e goleou o Peru por 5 a 0, terminando a primeira fase da Copa América como líder do grupo A, com sete pontos. Como primeiro colocado do grupo, o Brasil volta a jogar no dia 27 de junho contra o terceiro colocado do grupo B ou C. O jogo será em Porto Alegre. Casemiro, que recebeu o segundo amarelo na partida de hoje, é ausência certa para o próximo jogo da seleção brasileira.
    A seleção peruana começou melhor a partida, impedindo o Brasil de avançar do meio de campo. O primeiro lance de perigo foi do Peru, aos 3 minutos do primeiro tempo. Na cobrança de uma falta, Cueva levantou a bola na área, ninguém do Brasil tirou e ela passou perto do gol de Alisson. Aos 9 minutos, a torcida brasileira já vaiava a posse de bola peruana e permitia que a torcida peruana, menor no estádio, fizesse uma grande festa na arena. A torcida brasileira respondeu com gritos. Aos 10 minutos, Casemiro fez uma falta dura e tomou um cartão amarelo, que o tirou da próxima partida do Brasil.
    Mas um minuto depois, o cenário de jogo mudou. Casemiro, que tinha acabado de tomar um amarelo, fez o primeiro gol do Brasil, após cobrança de escanteio de Coutinho para Thiago Silva, no primeiro pau. Em um bate rebate, a bola sobrou para Casemiro mandar para o fundo da rede. Primeiro gol dele com a camisa da seleção.
    O segundo gol do Brasil aconteceu aos 18 minutos, em uma falha do goleiro Gallese. O goleiro peruano bobeou na saída de bola e chutou em cima de Firmino. A bola acaba batendo na trave, mas Firmino mesmo aproveitou, driblando o goleiro e mandando para o fundo do gol. Na comemoração brasileira, o capitão Daniel Alves foi até o goleiro Gallese, sozinho, para demonstrar apoio ao jogador.
    Aos 31 minutos, com o Brasil já dominando completamente a partida, Everton ampliou com um golaço. Ele recebeu a bola com espaço, cortou para o meio e bateu forte da entrada da grande área.
    Só após o terceiro gol é que a torcida brasileira se animou e começou a gritar “Eu sou brasileiro com muito orgulho, com muito amor” e olé a cada vez que a seleção pegava na bola. O Peru só voltou a assustar no final do primeiro tempo, quase fazendo um gol aos 43 minutos, com Trauco, que recebeu a bola dentro da área e soltou a bomba, para defesa do goleiro brasileiro.
    Segundo tempo
    Brasil e Peru 2
    No intervalo, o técnico peruano fez sua primeira substituição, tirando Youtún e colocando Édison Flores. Mas a primeira grande jogada foi do Brasil.
    Inspirado, o jogador Everton arrancou gritos de "É, Cebolinha", após um outro lance brilhante aos 2 minutos do segundo tempo, quando driblou três defensores e quase conseguiu passar pelo goleiro Gallese. Coutinho ficou com a sobra, mas foi travado.
    Aos 9 minutos, o Brasil ampliou a partida com Daniel Alves, com um belo gol após uma tabela com Arthur e Firmino.
    Após o gol, o técnico peruano tirou Guerreiro, que foi vaiado pela torcida e colocou Gonzales. O Brasil também fez sua primeira substituição, saindo Filipe Luis e entrando Alex Sandro. Aos 22 minutos, o Peru faz sua última substituição, tirando Cueva e colocando Josepmir Ballón. Muito aplaudido e sob gritos, Casemiro também é substituído para a entrada de Allan. Tite ainda faria a sua terceira substituição tirando Coutinho e colocando Willian.
    As trocas no Peru, no entanto, não fizeram efeito. Abatida em campo, a seleção peruana deixou o Brasil continuar dominando a partida e animar a torcida, com apenas um lance de perigo em direção ao gol brasileiro, aos 39 minutos do segundo tempo, quando Polo chutou tentando encobrir Alisson. A bola passou perto da trave.
    Superior, o Brasil ainda fez o último da goleada, aos 45 minutos do segundo tempo, com Willian, após cobrança de escanteio curto. Willian dominou e bateu colocado, em outro belo gol na Arena Corinthians. Dois minutos depois, o Brasil ainda perdeu a chance de fazer o sexto gol, após o goleiro Gallese defender a cobrança de pênalti de Gabriel Jesus.
    Torcida
    Antes do início do jogo, os torcedores brasileiros, maioria no estádio, vaiaram a chegada da seleção do Peru que foi transmitido pelo telão da arena. No anúncio das escalações no telão, Cueva, que jogou no São Paulo, foi vaiado. Já Guerreiro, que jogou no Corinthians, foi aplaudido. Tite e Everton também foram bastante aplaudidos.
    Assim como em todos os jogos da seleção brasileira, a torcida cantou parte do hino nacional à capela, após o hino ter parado de ser executado no audio-falante da arena. No início do jogo, a torcida peruana chegou a fazer mais festa que a brasileira. Mas após os gols, a seleção brasileira tomou conta da arena e gritou olé.
    Mais uma vez, como se observou em todos os jogos da Copa América, o estádio não encheu. Menor do que o Morumbi, a Arena Corinthians recebeu hoje 42.317 torcedores, mas o que se observou é que haviam também lugares vazios. Segundo o Corinthians, a Arena tem capacidade para 48.234 pessoas. (Agência Brasil)
  • FÉ: Na Marcha Para Jesus, Bolsonaro diz que evangélicos foram ‘decisivos’ para mudar destino do Brasil
    Ovacionado aos gritos de "mito", ele destacou a importância que o público evangélico teve nas eleições de 2018.
     
    Jair Bolsonaro foi o primeiro presidente da República a participar da Marcha para Jesus, principal encontro evangélico do país que reuniu milhares de fiéis na Zona Norte de São Paulo nesta quinta-feira (20), na sua 27ª edição. Ovacionado aos gritos de “mito”, ele destacou, em seu discurso, a importância que o público evangélico teve nas eleições de 2018 e já prometeu voltar ao evento no próximo ano.
    De acordo com Bolsonaro, os evangélicos foram “decisivos para mudar o destino dessa pátria maravilhosa chamada Brasil”. Ele afirmou que, “quem achava que sucumbiríamos no início perdeu, porque temos a verdade e um povo maravilhoso ao nosso lado.”
    Marcha para Jesus Bolsonaro
    O presidente ainda repetiu que “apesar do estado ser laico, ele é cristão” e pontuou que “feliz é a nação cujo Deus é o senhor”. “Em nosso meio político a verdade sempre foi a primeira vítima. Até o último dia do meu mandato, ela será o norte do trabalho. Até mesmo uma família só pode ser sólida se entre o casal imperar a verdade acima de tudo.”
    Bolsonaro agradeceu a Deus por estar vivo e às orações dos fiéis nos momentos difíceis “que encontrou pela frente”, referindo-se à facada que recebeu de Adélio Bispo durante um evento da campanha. Ele disse que “todos sabem que nosso país têm problemas de ética, moral e economia, mas entendemos que podemos reverter isso, ser o ponto de inflexão e fazer com que o Brasil seja um dia colocado no local de destaque que merece”.
    Segundo o presidente, toda a população compartilha dessa responsabilidade de fazer o país crescer. “Primeiro vem Deus, depois a família tradicional e respeitada acima de tudo”, afirmou. Bolsonaro, por fim, elogiou a esposa, Michele, e pediu aos evangélicos que mandassem a ela “um grande abraço”.
    “Nenhum homem pode ser vitorioso se não tiver ao seu lado uma mulher maravilhosa. Muito obrigado a todos. Brasil acima de tudo, Deus acima de todos”, finalizou, segurando bandeiras do Brasil e de Israel.

    EMBAIXADOR DE ISRAEL ESTAVA PRESENTE

    O embaixador de Israel, Yossi Shelley, esteve ao lado do presidente. Bolsonaro reiterou que sempre cita o país quanto tem a oportunidade e que “costuma dizer que o único diferencial entre o Brasil e Israel é um povo e uma classe política que tem fé, acredite no próximo, e que queira botar os interesses do país acima dos individuais”.
    Ele disse que sonha que as novas gerações, por intermédio da educação, “sejam melhores do que nós, porque assim teremos a certeza que estaremos evoluindo e próximos de países maravilhosos como Israel”. “Temos pela primeira vez na história um governo que está cumprindo o que prometeu na campanha”, completou.
    Em rápido discurso, Shelley agradeceu ao povo brasileiro, às lideranças evangélicas e ao presidente que, segundo ele, “ajuda Israel mais que qualquer outro país do mundo”. (Jovem Pan)

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.