Quinta, 18 Julho 2019 | Login
BRUMADINHO: Israel envia a Brumadinho missão com 130 especialistas em buscas

BRUMADINHO: Israel envia a Brumadinho missão com 130 especialistas em buscas Featured

Além de pessoal, Israel envia também equipamentos capazes de rastrear sobreviventes e corpos em locais atingidos pela lama da barragem. A ajuda foi acertada entre o Presidente Jair Bolsonaro e o primeiro ministro de Israel, Benjamin Netanyahu.

 

Decolou neste domingo, 27/01, uma missão com 130 integrantes das Forças de Defesa de Israel que vão ajudar no resgate das vítimas da tragédia em Brumadinho (MG).

O avião fretado da companhia israelense El Al deixou Tel Aviv por volta das 6h30 (horário brasileiro de verão) e o pouso em Confins está previsto para acontecer por volta das 21h30.

As equipes vão levar equipamentos de ponta para tentar localizar sobreviventes e corpos soterrados pela lama da barragem da mineradora Vale que se rompeu na última sexta-feira (25).

Antes do embarque, as Forças de Defesa de Israel postaram no Twitter uma foto do grupo que viaja ao Brasil, com a frase: "salvar vidas não é sobre o quão longa é a distância, é sobre o quão longe você está disposto a ir".

A delegação é composta por soldados, oficiais, engenheiros, médicos e especialistas da unidade submarina da Marinha israelense. Também viaja o embaixador de Israel para o Brasil, Yossi Sheli.

"Vai ser um desafio como nenhum outro e estamos prontos para atender", declarou o comandante do grupo, coronel Golan Vach.

O presidente Jair Bolsonaro e o primeiro ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, negociaram o envio do apoio da equipe especializada.

No Twitter, Netanyahu, que esteve na posse de Bolsonaro, disse ter falado com o presidente para sugerir "que Israel envie assistência imediata para o local do desastre e ajude na busca dos desaparecidos".

Estreia
A missão israelense ao Brasil é a primeira desde que o grupo foi certificado, em novembro, pelo INSARG (Grupo Consultor Internacional de Busca e Resgate), composto também por grupamentos da Bielorrússia, Alemanha, Islândia, Rússia, Turquia, Reino Unido e Estados Unidos.

No entanto, a imprensa local lembra que Israel já enviou ajuda em grandes catástrofes, como os terremotos no Nepal, em 2015, e no México, em 2017. (R7)


Decolou neste domingo, 27/01, uma missão com 130 integrantes das Forças de Defesa de Israel que vão ajudar no resgate das vítimas da tragédia em Brumadinho (MG).

O avião fretado da companhia israelense El Al deixou Tel Aviv por volta das 6h30 (horário brasileiro de verão) e o pouso em Confins está previsto para acontecer por volta das 21h30.

As equipes vão levar equipamentos de ponta para tentar localizar sobreviventes e corpos soterrados pela lama da barragem da mineradora Vale que se rompeu na última sexta-feira (25).

Antes do embarque, as Forças de Defesa de Israel postaram no Twitter uma foto do grupo que viaja ao Brasil, com a frase: "salvar vidas não é sobre o quão longa é a distância, é sobre o quão longe você está disposto a ir".

A delegação é composta por soldados, oficiais, engenheiros, médicos e especialistas da unidade submarina da Marinha israelense. Também viaja o embaixador de Israel para o Brasil, Yossi Sheli.

"Vai ser um desafio como nenhum outro e estamos prontos para atender", declarou o comandante do grupo, coronel Golan Vach.

O presidente Jair Bolsonaro e o primeiro ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, negociaram o envio do apoio da equipe especializada.

No Twitter, Netanyahu, que esteve na posse de Bolsonaro, disse ter falado com o presidente para sugerir "que Israel envie assistência imediata para o local do desastre e ajude na busca dos desaparecidos".

Estreia
A missão israelense ao Brasil é a primeira desde que o grupo foi certificado, em novembro, pelo INSARG (Grupo Consultor Internacional de Busca e Resgate), composto também por grupamentos da Bielorrússia, Alemanha, Islândia, Rússia, Turquia, Reino Unido e Estados Unidos.

No entanto, a imprensa local lembra que Israel já enviou ajuda em grandes catástrofes, como os terremotos no Nepal, em 2015, e no México, em 2017. (R7)

000

About Author

Related items

  • CANTOR LIVRE: Milton Nascimento não adere a boicote e faz show em Israel
    Roger Waters e esquerdistas pediram que cantor não se apresentasse no país. Fafá de Belém critica boicote e elogia Milton.
     
    Neste domingo, 30/06, o cantor Milton Nascimento se apresenta em Tel Aviv. Ele ignorou os apelos de militantes de esquerda e do próprio cantor Roger Waters para que não se apresentasse em Israel. Em suas redes sociais, o brasileiro justificou sua ida à Tel Aviv e defendeu que não faz sentido boicotar o país.
    "Pouquíssimas vezes declinei de um convite. Afinal de contas, todo artista deve ir onde o povo está, não é mesmo?, escreveu o cantor e compositor Milton Nascimento.
    O cantor brasileiro desembarcou em Israel na sexta-feira, 28, para realizar um show único neste domingo, 30. No post que ele publicou em redes sociais no sábado, 29, depois de visitar Jerusalém, Milton respondeu a críticas de quem promove um boicote total a Israel.
    "Fui convidado a cantar aqui por uma empresa gerenciada inteiramente por um brasileiro. Somente com essa informação cai por terra qualquer tipo de argumento de que eu esteja contribuindo com o ‘apartheid israelense’. Este show NÃO tem qualquer incentivo do governo de Israel, muito menos do exército israelense", continuou o cantor carioca, criado em Minas Gerais.
    Governo Militar
    Ele também fez comparação com o período da ditadura no Brasil.
    "Durante a ditadura militar brasileira eu jamais deixei de tocar no meu país. Então, por que eu deixaria de tocar agora? Por que deixaria de compartilhar experiências de amor e mudança enquanto acontece no Brasil um governo de extrema-direita? Mesmo divergindo das ideias de um governo, jamais abandonarei meu público", defendeu Milton.
    O post foi uma resposta direta à uma carta que Milton recebeu do cantor e compositor Roger Waters, ex-Pink Floyd e um dos maiores apoiadores do movimento Boicote, Desinvestimento e Sanções contra Israel (BDS). Há 15 anos, o grupo pressiona artistas internacionais a não se apresentarem em Israel alegando que o país comete crimes contra os palestinos.
    "Quando li que ele estava planejando cruzar a linha de piquete do movimento de BDS para se apresentar em Tel Aviv, fiquei chocado. Eu escrevi para Milton pedindo uma oportunidade de falar com ele. Nem ele nem ninguém de sua equipe me respondeu", relatou Waters.
    Apoio de Fafá
    A cantora Fafá de Belém saiu em defesa do amigo Milton e fez duras críticas ao roqueiro inglês.
    "Ontem li um cara que eu admirava como músico, mas nunca vi em nenhuma trincheira real. Que COM CERTEZA nunca teve seus shows cancelados e dificuldades na carreira por ter tomado posições corajosas, este BABACA veio falando do que não sabe e julgando o que não tem direito!", disse Fafá.
    Milton Nascimento faz uma única apresentação em Tel Aviv, em Israel, neste domingo (30). Depois de Tel Aviv, Milton volta à Europa para dois show, um em Berlim, no dia 5, e outro em Paris, no dia 6. Em seguida, ele volta ao Brasil para continuar o giro. (Pleno.News)
    Notícias & Opinião parebeniza o cantor e compositor Milton Nascimento por esta atitude de independência. Um verdadeiro artista do povo que respeita seu público, independentemente de posições ideológicas. (Renato Ferreira)
  • SUPERLIGA FEMININA 2018/19: Minas vence o Praia e é o grande campeão

    O time de Belo Horizonte venceu o segundo jogo contra o Praia Clube e conquistou o ser terceiro título da competição.

     

    Jogando nesta sexta-feira, 26/04, no Ginásio Sabiazinho, em Uberlândia, o Minas venceu o Praia Clube e conquistou o título da Superliga Feminina de Vôlei 2018/19. As minas-tenistas confirmaram a melhor campanha desta temporada com uma virada sobre o time da casa no segundo jogo da final. O placar foi de 3 a 1, com parciais de 17/25, 25/23, 25/14 e 28/26.

    Este foi o terceiro título do tradicional time do Minas Tênis Clube. Com uma campanha irretocável na Superliga, as meninas do Minas repetiram o êxito de 1992/93 e 2001/02. Na temporada de 2003/04, o Minas chegou também à final, sendo batido pelo Rexona.

    Minas campeão 3

    O título do Minas vem coroar também uma temporada irretocável frente ao seu maior rival de Minas. Foi o terceiro título consecutivo conquistado contra o Praia Clube. Antes, minas-tenistas já haviam conquistado os títulos do Campeonato Mineiro e da Copa do Brasil. Sob o comando do técnico italiano Stefano Lavarini, o Minas foi vice-campeão mundial.

    Nesta temporada, o Praia Clube, que também fez uma excelente campanha, buscava o bi-campeonato consecutivo. Na última temporada, o time de Uberlândia, que vinha de um vice-campeonato, conquistou o primeiro título de sua história numa acirrada disputa contra o Sesc-Rio, o time de Bernardinho.

    No primeiro jogo em Belo Horizonte, o Minas já havia vencido o time do Triângulo Mineiro por 3 a 2. Na segunda partida, a equipe de BH começou atrás, encarou a pressão da torcida em Uberlândia e ainda superou problema físico de uma de suas principais jogadoras, a veterana Carol Gattaz, que chegou a sair de quadra com fortes cãibras nas panturilhas. No entanto, o MTC pôde contar com outras grandes jogadoras, como Natália e Gabi para reequilibrar o jogo e buscar a vitória e o título. 

    Minas campeão 2

    Uma das jogadoras mais importantes de toda a temporada, aos 37 anos, a central Carol Gattaz superou as cãibras e foi a autora do último ponto do quarto e último set. "Eu falo que isso resume a força do grupo. Foi isso o tempo inteiro. Superação do grupo que foi sensacional. Estivemos o tempo toda juntas", disse, emocionada, a central do Minas. (Fotos: Cleiton Borges - EM)

     

    PRAIA CLUBE 1 x 3 MINAS


    PRAIA CLUBE - Carli Lloyd, Fawcett, Fabiana, Carol, Rosamaria, Michelle e Suelen (líbero)Entraram: Paula Borgo, Ananda, Laís, Ellen - Técnico: Paulo Coco

    MINAS - Macris, Bruna Honório, Carol Gattaz, Mara, Gabi, Natália e Léia (líbero)Entraram: Geórgia, Bruninha, Malu, Mayany - Técnico: Stefano Lavarini

  • SUPERLIGA FEMININA: Minas e Praia vencem e farão final mineira da temporada 2018/19

    As minas-tenistas passaram pelo Osasco Audax, enquanto as meninas de Uberlândia superaram o Sesi Bauru.

     

    Os dois times do Estado de Minas Gerais, que respira vôlei, farão uma decisão inédita da Superliga na atual temporada. Minas e Praia Clube lideraram a competição desde o início e confirmaram o favoritismo nas quartas de final e nas semifinais.
    Nesta segunda-feira, 08/04, jogando pelas semifinais, em Uberlândia, o Praia Clube atropelou o Sesi Bauru e venceu a série por 2 a 0. Também na noite de ontem, jogando em Osasco, o Minas derrotou o Osasco Audax, no segundo jogo das semifinais.

    Praia 3 X 0 Sesi Bauru 

    Praia vence o Sesi e vai à final
    Jogando em sua Arena, na cidade de Uberlandia, o Praia Clube não tomou conhecimento do Sesi Bauru na segunda partida das semifinais da Superliga Feminina de Vôlei. Com apoio de sua torcida, o time de Paulo Côco foi muito superior ao time paulista e venceu por 3 sets a 0, com parciais de 25/18, 25/21 e 25/14. No jogo de ida, em Bauru, as mineiras já haviam vencido as paulistas também por 3 sets a 0.
    Em casa, o Praia contou com uma inspirada de três jogadora: Carol, Falwcett e Fernanda Garay. Como já havia acontecido em Bauru, a ponteira Garay ajudou seu time a vencer marcando 16 pontos. A norte-americana Nicole Fawcett marcou 14 pontos. Mas, quem foi eleita pelo público como a melhor jogadora em quadra foi a central Carol, que ficou com o Troféu Viva Vôlei.

    Osasco 1 x 3 Minas 

    Minas vence Osasco e vai à final
    Mesmo jogando no Ginásio José Liberatti, com uma vibrante torcida que empurrou o Osasco Audax durante toda a partida, o Minas não se intimidou e venceu o segundo jogo das semifinais por 3 a 1, classificando-se para a inédita final mineira contra o Praia Clube. As parciais foram de 25/15, 19/25, 27/25 e 25/19, em mais de duas horas de jogo
    Assim como o Praia, o Minas também fechou a série das semifinais com duas vitórias, ambas por 3 a 1. O primeiro jogo foi em Belo Horizonte. A tradicional equipe do Minas corre atrás do tri campeonato, depois das conquistas em 1992 e 2002, enquanto o Praia brigará pelo segundo título consecutivo. Na edição passada, as meninas de Uberlândia conquistaram a taça ao vencerem o Sesc-Rio.
    No Liberatti, o Minas demonstrou a força do seu conjunto entre defesa, ataque e bloqueio. Mais uma vez, o time de Belo Horizonte contou a excelente fase de suas principais jogadoras, ,como Natália (15 acertos) e a também ponteira Gabi, que fez 13 pontos. Gabi recebeu o Troféu VivaVôlei como a melhor em quadra, por meio de votação popular na internet. Outro destaque mineiro foi a oposta Bruna Honório, com 15 bolas certeiras.

    Pelo lado osasquenses, a norte-americana Destinee Hooker, ex-Minas, foi a principal jogadora no ataque. Ela marcou nada menos que 22 pontos e terminou na liderança nesse quesito. Mari Paraíba, que já vestiu a camisa minas-tenista, fez também uma boa partida marcando 14 pontos.

    Tabela da final
    Assim como ocorreu nas quartas e semifinais, a final da Superliga será também decidida em melhor de três partidas. 
    O primeiro confronto será no dia 21 de abril (Domingo de Páscoa), às 11h, no Mineirinho, em Belo Horizonte. 
    A segunda partida da decisão está marcada para o dia 26 de abril, sexta-feira, às 21h30, no Ginásio Sabiazinho, em Uberlândia. 
    E caso seja necessária uma terceira partida, ela será realizada no dia 3 de maio, às 21h30, novamente no Mineirinho. (Renato Ferreira)

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.