Sexta, 22 Fevereiro 2019 | Login
POSSE DE BOLSONARO: Novo Presidente reafirma luta contra a corrupção e a crise moral do Brasil

POSSE DE BOLSONARO: Novo Presidente reafirma luta contra a corrupção e a crise moral do Brasil Featured

 

Primeira-dama Michelle Bolsonaro rouba a cena da posse ao surpreender com emocionante discurso em Língua de Sinais

 

Esta terça-feira, 1° de janeiro, ficará marcada na História do Brasil. Numa bela cerimônia, com o tradicional desfile em carro aberto e com cenas no Congresso Nacional e no Palácio do Planalto, Jair Bolsonaro tomou posse como Presidente do Brasil. Bolsonaro leva para a Presidência a esperança de um país inteiro contra a corrupção e a favor do respeito ao dinheiro público.

Mais de 115 mil pessoas vestindo verde e amarelo e também camisetas com a imagem de Bolsonaro lotaram a Esplanada dos Ministérios sob um arrojado esquema de segurança. O evento contou também com a presença de 12 chefes de Estado, como o Primeiro Ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, e representantes de dezenas de países de todos os Continentes.

Após garantir que manterá as reformas necessárias para o Brasil avançar, Bolsonaro conclamou o povo a lutar com ele que tem o desafio de "enfrentar os efeitos da crise econômica", o "desemprego recorde", a "ideologização" das crianças, o "desvirtuamento dos direitos humanos" e a "desconstrução da família".

"Vamos desburocratizar, simplificar, tirar a desconfiança e o peso do governo sobre quem trabalha e quem produz", disse Bolsonaro, que finalizou com o lema de sua campanha: "Brasil acima de tudo; Deus acima de todos". (Renato Ferreira)

* Por problemas técnicos e da internet, não conseguimos publicar a matéria da posse no dia 1º de Janeiro.

Veja, aqui, outras fotos da festa em Brasília: 

Posse de Bolsonaro 3

Posse de Bolsonaro 2

Posse de Bolsonaro 5

 

Posse de Bolsonaro 4

Posse de Bolsonaro 6

000

About Author

Related items

  • ANIVERSÁRIO! Vereador Ribamar felicita Osasco pelos 57 anos de emancipação

    O Presidente da Câmara Municipal de Osasco, Vereador Ribamar Silva (PRP), é um dos muitos osasquenses cuja história de luta contribui para o engrandecimento do nosso Município.

    Em janeiro deste ano, Ribamar assumiu a Presidência da Câmara, dando início a uma gestão compartilhada no Legislativo osasquense, que tem como base a transparência e a ética dos trabalhos.

    Ribamar foi eleito presidente a partir de um consenso com os demais vereadores, que viram nele um homem comprometido com as mudanças que Osasco precisa para continuar avançando e ser, cada vez mais uma cidade que ofereça oportunidade para todos.

    E é justamente “avanço” a palavra que define as intenções de Ribamar para o Município, nesta data tão importante em que se comemoram os 57 anos de emancipação político-administrativa de Osasco.

    “Felicitamos todos os moradores de Osasco por esta data mais do que especial. Nosso desejo é continuar sendo um instrumento de intermediação para que nosso município continue avançando nas áreas mais prioritárias, como saúde, educação, transporte, segurança e lazer. Não medimos esforços para trabalhar cada vez mais pela melhoria da qualidade de vida de nossa população”.

    Nascido em Osasco, em uma família composta por quatro irmãos, Ribamar ingressou na vida pública aos 15 anos. 
    Desde muito jovem, Ribamar sempre demonstrou vontade de auxiliar o próximo e atuou no terceiro setor, atendendo as demandas sociais da população mais necessitada, na área sindical e no setor político.

    Foi pensando em colaborar ainda mais com com a sua cidade que, no início de 2015, recebeu o convite para coordenar um movimento suprapartidário composto por diversas entidades civil, chamado “Juntos Construindo o Novo”.

    A experiência adquirida ao longo de sua vida, somada ao trabalho empreendido nesse grupo fizeram com que Ribamar se candidatasse nas eleições de 2016.

    Para esse osasquense nato, é uma honra fazer parte da história do município e afirma que pretende colaborar ainda mais para o avanço e desenvolvimento de Osasco. “Minha missão é servir o povo. E para isso, não medirei esforços para que nossa população desfrute do melhor”, finaliza Ribamar.

  • GLOBO EM DECADÊNCIA! Quando a mídia passa a agir com desonestidade intelectual ela perde credibilidade

     

    Renato Ferreira - 

    Já está mais do que claro que o Grupo Globo - TV, rádio, jornal e revista Época - tem hoje como principal alvo derrubar o governo Bolsonaro, a partir do momento em que a maior emissora do papis viu seus interesses financeiros prejudicados. E faz isso com apoio de jornais como a Folha e a revista Veja, dentre outros veículos anti Bolsonaro. São veículos que sempre dobraram e dominaram governos anteriores para continuarem mamando nas tetas de governos corruptos.

    Para uma emissora poderosa como a Globo, que fez de tudo para evitar a vitória popular Bolsonaro, seria até natural que fizesse oposição ferrenha ao governo atual. Porém, essa oposição teria que feita com o mínimo de ética que exige o bom jornalismo.

    Mas, infelizmente, a Globo e seus aliados partem para um jornalismo desqualificado, de uma tremenda desonestidade intelectual. Isso é prova de desespero que acaba refletindo, inclusive, no conteúdo das programações da TV, como também de seus veículos impressos. Além de erros grotescos ao vivo por parte de alguns repórteres novos, contratados para substituir profissionais mais antigos demitidos, a queda do padrão global pode ser visto também nos textos de suas mídias digitais e também impressos. Fruto, possivelmente, de redução de despesas com profissionais em consequência de queda no faturamento por parte de polpudas verdas federais.

    Eu falo de desonestidade intelectual com base numa das reportagens do JN de sábado 16/02, quando mais uma vez a emissora falava do ministro da Secretaria Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, acusado de distribuir dinheiro do Fundo Partidário para candidaturas laranjas, que entrou em rota de colisão com o governo Bolsonaro. Como Bolsonaro prometeu, Bebiano foi demitido na tarde desta segunda-feira, 18.

    Demonstrando claramente que o seu objetivo não é com o fato e nem com a informação isenta, mas, sim com a versão dela, a Globo disse o seguinte: "A crise no governo aumentou quando Bibianno foi chamado de mentiroso por Carlos Bolsonaro".

    Ora, até uma criança de 8 anos no Brasil sabe que esse problema entre o governo e Bebianno surgiu no sábado, 9, quando o Presidente Jair Bolsonaro recebeu alta no Hospital Albert Eisntein e voltou para Brasília.

    Acuado pela acusação, Bebiano disse a uma repórter da Globo (inimiga declarada do Governo), que estava tranquilo e que até tinha ligado, no próprio sábado, três vezes para Bolsonaro e falado com o Presidente no Hospital sobre o problema das candidaturas laranjas.

    Só que enquanto Bolsonaro voava para Brasília, o vereador carioca, Carlos Bolsonaro, que ficou com o pai no Hospital durante toda a internação, postou no seu Twitter desmentindo o ministro, afirmando que ele não havia ligado para Bolsonaro. O próprio presidente, mais tarte, confirmou a informação do filho Carlos.

    Então, o fato verdadeiro foi que Bebianno mentiu publicamente envolvendo o Presidente da República e foi desmascarado também publicamente. Muitos poderiam alegar, como alegaram, que o filho Carlos acabou gerando a crise no Governo ao desmentir o ministro. Só que se Bolsonaro deixasse isso passar, hoje, ele estaria definitivamente envolvido num problema criado por um ministro, justamente, com quer a Globo para encontrar um fato para derrubar o governo.

    Então, a informação não deveria ser aquela que a Globo passou para o público: "O ministro foi chamado de mentiroso por Carlos Bolsonaro", e sim, esta: "O ministro mentiu ao dizer que ligou para o Presidente e foi desmentido por Carlos Bolsonaro". Esse é o fato. 

    Isso que a Globo e seus aliados fizeram é desonestidade intelectual. É o pior lado do jornalismo. E para uma emissora que está, visivelmente, em queda livre de audiência, essa postura de deturpar os fatos na tentativa de derrubar um governo, poderá ser a pá de cal no que ainda resta de credibilidade em seu jornalismo. (Renato Ferreira)

  • Bolsonaro demite Bebianno e General Floriano Peixoto assume Secretaria-Geral da Presidência

     

    Na tarde desta segunda-feira, 18, o porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, anunciou a demissão do ministro da Secretaria-Geral da Presidência Gustavo Bebianno (PSL), por decisão do Presidente Jair Bolsonaro. E, conforme já havíamos noticiado no sábado, de acordo com o porta-voz, o substituto de Bebiano será o general da reserva Floriano Peixoto Neto.

    Acusado de distribuir recursos do Fundo Partidário para candidaturas laranjas do partido, Bebiano entrou em rota de colisão com o Governo, quando disse para uma repórter da Globo, no sábado, 9, que havia falado três vezes com Bolsonaro, naquele sábado, dia em que o Presidente teve alta do Hospital Albert Einstein.

    Horas mais tarde, no entanto, Bebianno foi desmentido por Carlos Bolsonaro, filho do Presidente, que ficou com ele no hospital. Nas redes sociais, Carlos afirmou que o ministro mentiu. Ele não falou com Bolsonaro sobre o problema e o próprio Presidente confirmou a versão filho.

    Substituto

    general floriano peixoto neto

    General da Reserva Floriano Peixoto Neto é o novo ministro da Secretaria-Geral da Presidência

    Agora, por quebra de confiança em seu ministro, Jair Bolsonaro o demite do cargo com menos de dois meses de governo. E para ocupar o cargo de ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Bolsonaro nomeia o General da Reserva, Floriano Peixoto Neto, que já era número 2 da Secretaria-Geral.

    O General foi também um dos Comandantes do Exército Brasileiro na missão de paz no Haiti. Ele é o oitavo militar a fazer parte do primeiro escalão do Governo Bolsonaro.

    Investigação
    Na semana passada, Bolsonaro determinou também que o ministro da Justiça, Sérgio Moro, por meio da Polícia Federal, investigue as denúncias de candidaturas laranjas do PSL. (Renato Ferreira)

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.