Domingo, 24 Março 2019 | Login
Lula, Dilma, Palocci e Mantega viram réus em ação penal

Lula, Dilma, Palocci e Mantega viram réus em ação penal Featured

Ministério Público aponta indícios de que Lula era 'grande idealizador' da suposta organização criminosa

 

BRASÍLIA – O juiz Vallisney Oliveira , da Justiça Federal no Distrito Federal, abriu nesta sexta-feira ação penal contra os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, bem como os ex-ministros Antonio Palocci e Guido Mantega, e o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto . A denúncia foi recebida e os cinco agora são réus. Na denúncia, o Ministério Público apontou indícios de que Lula era “grande idealizador” da suposta organização criminosa.

Os réus serão notificados para apresentar respostas à acusação, por escrito, em até 15 dias. Nessas manifestações, os investigados poderão apresentar provas e uma lista de testemunhas a serem interrogadas.

O inquérito foi originalmente aberto no Supremo Tribunal Federal (STF), porque também foram apresentados indícios contra a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), que tem direito ao foro privilegiado. Mas o relator, ministros Edson Fachin, fatiou as investigações, enviando para a primeira instância do Judiciário os outros investigados pelo mesmo fato. Além de Gleisi, ficou no STF o marido dela, o ex-ministro Paulo Bernardo, por conexão das provas apresentadas contra o casal.

O ex-ministro Edinho Silva também estava no mesmo inquérito, mas a parte referente a ele foi remetida para o Tribunal Regional Federal (TRF) da 3ª Região. Por ser prefeito de Araraquara (SP), ele tem foro no TRF.

Janot denunciou o grupo em setembro de 2016 por organização criminosa. O valor da propina recebida pelo grupo, segundo a PGR, chegou a R$ 1,485 bilhão. O procurador-geral apontou Lula como líder e “grande idealizador” da organização criminosa, devendo inclusive ser condenado a uma pena maior por isso. O grupo teria atuado de 2002, quando Lula venceu a eleição presidencial, a maio de 2016, quando Dilma deixou interinamente o cargo de presidente em razão do processo de impeachment no Congresso.

Segundo a acusação, os réus integravam organização criminosa como integrantes do PT e por meio de condutas ligadas ao exercício dos mandatos que detinham na época. O Ministério Público narra que foram cometidos diversos crimes contra a administração pública, como corrupção e lavagem de dinheiro, no Ministério de Minas e Energia, Petrobrás e Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). As ilegalidades teriam ocorrido com a ajuda das construtoras Odebrecht, Andrade Gutierrez, OAS e UTC.

Na semana passada, a Segunda Turma do STF decidiu manter na Justiça Federal de Brasília o processo que investiga os cinco petistas. Por unanimidade, os ministros negaram o recurso de Lula que pedia para o processo ser devolvido para a Corte. Negou também pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) para transferir o caso para a Justiça Federal de Curitiba.(G1)

000

About Author

Related items

  • DE PAI PRA FILHO: Lula e filho são indiciados por lavagem de dinheiro pela Polícia Federal
    O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), já condenado a mais de 20 anos de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro, tem agora uma companhia familiar em outro indiciamento: seu filho, Luís Cláudio Nesta quarta-feira, 20/03, a Polícia Federal indiciou os dois pelos crimes de lavagem de dinheiro e tráfico de influência por pagamentos para a empresa de marketing esportivo Touchdown, de propriedade do Lulinha.
    A empresa passou a ser investigada pela Polícia Federal em 2017, com as delações da Odebrecht na Lava Jato. A investigação descobriu que, ao longo dos anos, a Touchdown recebeu mais de R$ 10 milhões de grandes patrocinadores, mas o capital social da empresa era de R$ 1 mil.
    A pedido da PF, a juíza Bárbara de Lima Issepi, da 4ª Vara Criminal Federal de São Paulo, determinou que a investigação seja encaminhada para uma vara especializada em crimes financeiros. O caso agora está sendo analisado pela Força Tarefa da Lava Jato em São Paulo.
    Para a defesa de Lula, o relatório da PF é "opinativo, com fragilidade jurídica e distanciamento da realidade dos fatos".
    Em deleção, o ex-executivo Alexandrino Alencar disse que, em 2011, o ex-presidente Lula pediu ajuda a Emílio Odebrecht para que o filho Luís Cláudio iniciasse a carreira de empresário. Na ocasião da delação, o instituto Lula divulgou nota: "Delações são relatos unilaterais para a obtenção de benefícios judiciais. São indícios de provas, não provas. Mesmo que o relato de Alexandrino Alencar seja verdadeiro, os fatos teriam acontecido após Lula ter deixado a presidência, quando não exercia nenhum cargo público e sequer seriam atos ilegais."
    “Então, ele pede isso de uma maneira digamos eu diria de um pai pedindo para outro pai muito interessante esse evento. E na mesma maneira, Lula pede para ele que se pudesse ajudar o filho dele a iniciar uma carreira empresarial”, disse Alencar em depoimento.
    Alexandrino entregou à força-tarefa recibos de pagamento da Empresa Concept, contratada por ele para ajudar na criação de uma liga de futebol americano no Brasil. Alexandrino revelou que a Odebrecht pagou a maior parte do serviço, o equivalente a cerca de R$ 2 milhões e cerca de R$ 120 mil foram pagos por Luís Cláudio.
    “Combinei com o Luis Claudio que nós pagaríamos 90% do custo da Concept e ele e a Touchdown pagariam 10%. Meu compromisso original com o presidente e com o Emílio era de 2 anos. Depois, ele voava sozinho. Então, ampliamos porque ele se atrapalhava e não decolava. Renovamos mais um ano. Soube depois, agora, que ele teve de desistir do projeto”, contou Alencar.
    No relatório final da investigação, a Polícia Federal afirma que, apesar das expressivas quantias pagas, não houve formalização do contrato entre a empresa de Luís Cláudio e a Concept.
    Segundo o inquérito, os serviços prestados pela Concept à empresa de Luís Cláudio estavam, pelo menos, 600% acima do valor de mercado. Em depoimento, o diretor da Concept disse que a consultoria realizada para a Touchdown custou entre R$ 300 e R$ 400 mil.
    A Polícia Federal também diz que Luís Cláudio usou um laranja para movimentar dinheiro ilícito. Os investigadores identificaram que uma empresa de recreação e produção de doces e salgados, que tem capital social de apenas R$ 1 real recebeu, só em 2013, cerca de R$ 846 mil da Touchdown.
    Segundo a polícia, antes de começar a receber os valores da empresa de Luís Cláudio, a dona da empresa tinha renda mensal de apenas um salário mínimo.
    Representantes da Confederação Brasileira de Futebol Americano também prestaram depoimento e disseram que não tiveram patrocínio anual e nem investimentos que durassem tantos anos, em valores tão expressivos, e sem formalizar um contrato.
    Um relatório da Receita Federal, que faz parte do inquérito, também aponta indícios de irregularidades e omissão de receitas na movimentação financeira da Touchdown, os autores dizem que “causa estranheza que a empresa comprove pagamentos apenas a partir de dezembro de 2012, sendo que os serviços já eram prestados pelo menos desde março do mesmo ano
    Lula está preso na sede da Polícia Federal em Curitiba, no Paraná, condenado a 12 anos de prisão por lavagem de dinheiro e corrupção no caso do triplex no Guarujá (SP). (G1)
     
  • A mediocridade não tem lado! Respeitem o pequeno Arthur!

     

    Renato Ferreira - 

    Ontem, diante de algumas postagens festejando a morte do pequeno Arthur, de 7 anos, só porque ele era neto do ex-presidente Lula, fiz uma postagem em minha página do Facebook criticando essa baixaria, digna de pessoas irracionais. Afirmei na oportunidade que quem faz pode ser tudo, menos gente. Veja aqui: https://www.facebook.com/orenatoferreira/posts/2193929194030642

    Hoje, porém, volto a esse assunto tão triste, que arrasa qualquer família, para mostrar que a mediocridade e a falta de humanidade não tem lado.

    Assim como aqueles que se comportaram como animais irracionais diante da tragédia na família Lula, não dá para aceitar também o que membros da chamada esquerda fizeram no cemitério de São Bernardo, transformando o velório do garoto Arthur, momento de dor para os pais e avós, num palanque político em defesa do ex-presidente.

    E tudo começou no dia da morte do menino, sexta-feira, quando a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, já incitava seus comandados pelas redes sociais. "Queremos o Lula Livre. Isso é mais uma tragédia familiar, além da perseguição política ao Lula, que está preso injustamente".

    Hoje, no dia da cremação, além dos gritos de "Lula Livre", após a cerimônia fúnebre e depois que o Lula já havia retornado para Curitiba, Paulo Okamoto, uma das pessoas mais próximas do ex-presidente petista, num ato falho, claro, pediu desculpas aos presentes, porque nem todos puderam participar da "festa" naquele local. Imediatamente, ele foi interrompido aos gritos. Veja, aqui, quando Okamoto chama o velório de festa: https://www.facebook.com/Nilmatins/videos/10205610405856885/?epa=SEARCH_BOX

    Portanto, é muito triste ver que em pleno século 21, brasileiros ainda são usados como massa de manobra, por políticos corruptos, uns para festejar, e outros para transformar a morte de um menino inocente em palanque políticos.

    E só lembrando: As redes sociais estão cheias de postagens de imbecis festejando a facada em Bolsonaro. E mais: Torcendo para que ele não saísse do hospital, depois de várias cirurgias e da pneumonia.

    Precisamos evoluir muito ainda para nos livramos de atos tão abomináveis. Lamentável! (Renato Ferreira). (Esta foto foi publicada pelo Diário do Grande ABC)

  • Neto do Lula, de 7 anos, morre de meningite em SP

    Arthur Lula da Silva deu entrada às 7h11 desta sexta-feira (1º) em hospital de Santo André, no ABC Paulista.

    Morreu nesta sexta-feira, 01/03, o neto do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Arthur Lula da Silva, de 7 anos, vítima de meningite meningocócica, em São Paulo.

    Arthur deu entrada no Hospital Bartira, em Santo André, no ABC Paulista, às 7h20 desta manhã, "quadro instável" com febre e faleceu às 12h11, "devido ao agravamento do quadro infeccioso de meningite meningocócica", segundo a assessoria da Rede D'Or São Luiz, da qual o hospital faz parte.

    A presidente do PT, Gleisi Hoffman, afirmou em sua conta no Twitter que fará de tudo para que Lula, preso na sede da PF em Curitiba, possa comparecer ao velório para se despedir do neto. O Hospital não deu detalhes sobre local e horário do velório.

    Os advogados de Lula devem pedir a Justiça a liberação para ele comparecer ao velório do neto.
     
    Notícias & Opinião externa seus sentimentos de pesar nesse momento de dor da família e pede a Deus que console o ex-presidente Lula e todos os seus familiares.
     
    Atualizado às 17h30
    Lula vai ao sepultamento do neto
    “O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva seguirá para São Paulo em avião do Governo do Paraná. A aeronave foi liberada pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior, atendendo pedido da superintendência da Polícia Federal no Paraná. O apoio para o deslocamento permitirá que o ex-presidente participe do velório do neto Arthur Araújo Lula da Silva, que morreu nesta sexta-feira em Santo André, vítima de meningite.” O sepultamento ocorrerá em Santo André, no ABC Paulo, no sábado, 02/03. Não houve ainda uma declaração oficial da juíza Carolina Lebbos, da 12ª Criminal Federal de Curitiba, mas, ela já fez um comunicado informal à PF afirmando que ex-presidente será liberado para ir ao sepultamento do neto.
     

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.