Quinta, 21 Março 2019 | Login
Candidatos impugnados terão que devolver R$ 38,7 milhões; só o Lula terá que devolver R$ 20 milhões

Candidatos impugnados terão que devolver R$ 38,7 milhões; só o Lula terá que devolver R$ 20 milhões Featured

Valores são de fundo eleitoral e de doações oficiais feitas aos candidatos. Lula foi enquadrado na Lei de Ficha Limpa
 
 
As candidaturas que foram impugnadas nas eleições deste ano receberam juntas R$ 38,7 milhões do fundo eleitoral e de doações oficiais – valor que, pelas regras da Justiça Eleitoral, deverá ser integralmente devolvido. Desse número, R$ 20 milhões são apenas da campanha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Além dele, outros 1,2 mil candidatos incorreram na mesma irregularidade.
Desse total, R$ 36,3 milhões foram gastos; ou seja, há ainda R$ 2,4 milhões repassados que não foram utilizados. Lula, por exemplo, declarou ter gastado R$ 19,7 milhões dos R$ 20 milhões recebidos.
Os dados foram organizados pela ONG Movimento Transparência Partidária, com base nas informações publicadas pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) na internet. O Ministério Publico Eleitoral (MPE) estuda como reaver os valores.
Além de elucidar os gastos que devem voltar aos cofres do Tribunal, a organização também lançou uma plataforma para que os cidadãos possam acompanhar outras informações disponíveis. “A Justiça eleitoral não tinha, por exemplo, uma ferramenta para agregar todas as informações sobre os principais gastos de campanha por exemplo”, explicou Marcelo Issa, diretor da ONG.
 
Uma das informações apresentadas, por exemplo, é o principal gasto dessas eleições. Segundo o relatório, todos os candidatos (impugnados ou não) gastaram um total de R$ 572 milhões com impressões de material publicitário. O segundo maior gasto foi com despesas pessoais. A plataforma possibilita ainda a divisão de gastos com base na idade, gênero e raça dos candidatos. “Acredito que, hoje, a plataforma é capaz de responder a qualquer pergunta sobre os gastos de campanha”, concluiu Issa. (Jovem Pam. Com informações do Estadão Conteúdo)
 
Opinião
O Lula e o sabiam que a sua candidatura seria impugnada, mas, mesmo assim engaram o eleitorado. Daqui a pouco, o PT lança outra vaquinha para arrecadar diheiro de seus eleitores para saldar essa dívida. (Renato Ferreira)
 
000

About Author

Related items

  • INDEPENDÊNCIA DOS PODERES: STF pode enterrar a Lava Jato nesta quinta

     

    Que moral ou que poder constitucional tem o STF para passar investigações da Lava Jato para a Justiça Eleitoral? Cuidado, amanhã, o STF pode acabar com a Lava Jato.

    Nesta quarta-feira, 13, o Supremo Tribunal Federal vai julgar uma ação que poderá passar todos os processos sobre crimes de corrupção e lavagem de dinheiro para serem julgados como crimes eleitorais, sob a responsabilidade da Tribunal Superior Eleitoral.

    Operação Lava Jato

    Se isso acontecer, será a maior prova de que o Supremo estará trabalhando para encobrir os corruptos no Brasil. Será o fim da Operação Lava Jato. Se eles votarem a favor de Ação, os ministros poderão também anular todos os processos já julgados pela Lava Jato e livrar quem já está na cadeia, como Lula, Eduardo Cunha e Sérgio Cabral.

    Temos que exigir que haja harmonia entre os três Poderes: Excecutivo, Legislativo e Judiciário. Se os ministros aprovarem essa aberração, eles estarão na prática interferindo nos Poderes Executivo e Legislativo.

    O Brasil não pode permitir que isso aconteça. Mande o seu recado aos ministros do STF, cuja função principal é fazer cumprir a Constituição Federal. (Renato Ferreira)

  • A mediocridade não tem lado! Respeitem o pequeno Arthur!

     

    Renato Ferreira - 

    Ontem, diante de algumas postagens festejando a morte do pequeno Arthur, de 7 anos, só porque ele era neto do ex-presidente Lula, fiz uma postagem em minha página do Facebook criticando essa baixaria, digna de pessoas irracionais. Afirmei na oportunidade que quem faz pode ser tudo, menos gente. Veja aqui: https://www.facebook.com/orenatoferreira/posts/2193929194030642

    Hoje, porém, volto a esse assunto tão triste, que arrasa qualquer família, para mostrar que a mediocridade e a falta de humanidade não tem lado.

    Assim como aqueles que se comportaram como animais irracionais diante da tragédia na família Lula, não dá para aceitar também o que membros da chamada esquerda fizeram no cemitério de São Bernardo, transformando o velório do garoto Arthur, momento de dor para os pais e avós, num palanque político em defesa do ex-presidente.

    E tudo começou no dia da morte do menino, sexta-feira, quando a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, já incitava seus comandados pelas redes sociais. "Queremos o Lula Livre. Isso é mais uma tragédia familiar, além da perseguição política ao Lula, que está preso injustamente".

    Hoje, no dia da cremação, além dos gritos de "Lula Livre", após a cerimônia fúnebre e depois que o Lula já havia retornado para Curitiba, Paulo Okamoto, uma das pessoas mais próximas do ex-presidente petista, num ato falho, claro, pediu desculpas aos presentes, porque nem todos puderam participar da "festa" naquele local. Imediatamente, ele foi interrompido aos gritos. Veja, aqui, quando Okamoto chama o velório de festa: https://www.facebook.com/Nilmatins/videos/10205610405856885/?epa=SEARCH_BOX

    Portanto, é muito triste ver que em pleno século 21, brasileiros ainda são usados como massa de manobra, por políticos corruptos, uns para festejar, e outros para transformar a morte de um menino inocente em palanque políticos.

    E só lembrando: As redes sociais estão cheias de postagens de imbecis festejando a facada em Bolsonaro. E mais: Torcendo para que ele não saísse do hospital, depois de várias cirurgias e da pneumonia.

    Precisamos evoluir muito ainda para nos livramos de atos tão abomináveis. Lamentável! (Renato Ferreira). (Esta foto foi publicada pelo Diário do Grande ABC)

  • Neto do Lula, de 7 anos, morre de meningite em SP

    Arthur Lula da Silva deu entrada às 7h11 desta sexta-feira (1º) em hospital de Santo André, no ABC Paulista.

    Morreu nesta sexta-feira, 01/03, o neto do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Arthur Lula da Silva, de 7 anos, vítima de meningite meningocócica, em São Paulo.

    Arthur deu entrada no Hospital Bartira, em Santo André, no ABC Paulista, às 7h20 desta manhã, "quadro instável" com febre e faleceu às 12h11, "devido ao agravamento do quadro infeccioso de meningite meningocócica", segundo a assessoria da Rede D'Or São Luiz, da qual o hospital faz parte.

    A presidente do PT, Gleisi Hoffman, afirmou em sua conta no Twitter que fará de tudo para que Lula, preso na sede da PF em Curitiba, possa comparecer ao velório para se despedir do neto. O Hospital não deu detalhes sobre local e horário do velório.

    Os advogados de Lula devem pedir a Justiça a liberação para ele comparecer ao velório do neto.
     
    Notícias & Opinião externa seus sentimentos de pesar nesse momento de dor da família e pede a Deus que console o ex-presidente Lula e todos os seus familiares.
     
    Atualizado às 17h30
    Lula vai ao sepultamento do neto
    “O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva seguirá para São Paulo em avião do Governo do Paraná. A aeronave foi liberada pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior, atendendo pedido da superintendência da Polícia Federal no Paraná. O apoio para o deslocamento permitirá que o ex-presidente participe do velório do neto Arthur Araújo Lula da Silva, que morreu nesta sexta-feira em Santo André, vítima de meningite.” O sepultamento ocorrerá em Santo André, no ABC Paulo, no sábado, 02/03. Não houve ainda uma declaração oficial da juíza Carolina Lebbos, da 12ª Criminal Federal de Curitiba, mas, ela já fez um comunicado informal à PF afirmando que ex-presidente será liberado para ir ao sepultamento do neto.
     

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.