Terça, 23 Outubro 2018 | Login
De francos atiradores, jornalistas viram alvos de Bolsonaro no Roda Viva

De francos atiradores, jornalistas viram alvos de Bolsonaro no Roda Viva Featured

Por Renato Ferreira - 

 

O Roda Viva desta segunda-feira, 30, com Jair Bolsonaro, bateu todos os recordes de audiência do programa e mostrou que, diante do caos em que se encontra o Brasil, graças aos políticos corruptos que nos governaram nos últimos anos, ou décadas, Jair Bolsonaro não é líder das pesquisas por acaso. Ele aparece como a esperança de um povo desesperado, sem escola, sem moradia, sem hospitais dignos e ainda refém de uma violência que mata 60 mil pessoas por ano. Mais do que países em guerra civil.

Escolhidos a dedo, quatro jornalistas, claramente de esquerda e defensores de ditadores como Fidel Castro e Maduro, fizeram parte da roda, com o único objetivo: destruir Bolsonaro.

O próprio semblante dos jornalistas demonstrava que eles foram armados até os dentes para enfrentar o capitão. Em vez de perguntas sobre programa de governo, ideias, governabilidade e planos para tirar o país desse caos, os jornalistas, como se tivessem combinado, só fizeram perguntas sobre o passado, ditadura, frases ditas pelo entrevistado há vários anos e até sobre verbete dele na wikipedia. Para fechar com chave de lata, um dos jornalistas, tentando atingir Bolsonaro, afirmou que Jesus Cristo foi refugiado, demonstrando, no entanto, total desconhecimento sobre a Bíblia, sobre a história humana e divina de Cristo e sobre o apoio do candidato no meio evangélico.

Então, de francos atiradores, os quatro jornalistas, que estavam mais preocupados em acusar e discutir com o entrevistado,, acabaram se transformando em alvo dos "tiros" de Bolsonaro.

Bolsonaro X Jornalistas

Jornalista: Então, no confronto entre polícia e marginal, a ordem é atirar para matar?
Bolsonaro: Não, você deve deixar o bandido atirar primeiro e depois você o recebe com flores,. (Armados até os dentes, a gente sabe como os bandidos tratam as suas vítimas no Brasil)

Jornalista: É certo dar arma para uma pessoa despreparada se defender?
Bolsonaro: É só você não adquirir uma arma e continuar uma presa fácil. Defendo o porte de arma para quem deseja se defender do bandido, mas, ninguém será obrigado a comprar arma.

Jornalista: O senhor disse que Maria do Rosário não merece ser estuprada. O senhor acha isso correto?
Bolsonaro: Isso foi apenas uma reação quando essa deputada, que defende estupradores, me acusou de estuprador. Eu disse: não sou e se fosse não te estupraria.

Jornalista: Falta inteligência para as forças de segurança resolverem os problemas da violência.
Bolsonaro: "Vou convidar você para ir com a polícia a esses locais, onde o policial é recebido à bala para você ensinar como enfrentá-lo sem atirar. (O jornalista arregalou os olhos e ficou quieto). (Renato Ferreira)

000

About Author

Related items

  • ELEIÇÕES 2018: Manifestações pró Bolsonaro levam multidões às ruas do Brasil

     

    Neste domingo, 21/10, a uma semana antes do segundo turno das eleições presidenciais entre Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT), milhares de pessoas, vestindo verde e amarelo saíram às de centenas de cidades brasileiras em prol da candidatura de Bolsonaro. Ontem, as manifestações foram a favor de Haddad.

    Hoje, as maiores manifestações ocorreram em São Paulo, na Avenida Paulista, no Rio de Janeiro, em Belo Horizonte e em Brasília. Vestindo as cores do Brasil, as multidões gritavam palavras de ordem contra a corrupção e contra o Partido dos Trabalhadores (PT).

    Manifestações em diversas cidades

    Maninfestação pro Bolsonaro 2110 Av Paulista

    Avenida Paulista

    Maninfestação pro Bolsonaro 2110 Rio

    Rio de Janeiro

    Maninfestação pro Bolsonaro 2110 Brasília

    Brasília

    Maninfestação pro Bolsonaro 2110 BH

    Belo Horizonte

    Maninfestação pro Bolsonaro 2110 Vila Velha ES

    Vila Velha (ES)

  • ELEIÇÕES 2018: Polícia Federal reforça segurança em condomínio de Bolsonaro
    Grades foram instaladas no acesso ao condomínio do presidenciável do PSL que lidera as pesquisas eleitorais.Local tem tido movimentação intensa de curiosos, apoiadores, correligionários e jornalistas
     
    Na manhã desta sexta-feira, 19/10, grades de contenção foram instaladas no acesso ao condomínio onde mora o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro. Alguns gradis invadem parte da calçada. Desde a semana passada o local tem tido movimentação intensa de curiosos, que chegam para tirar selfies, apoiadores, correligionários e repórteres.
    Policiais federais que fazem a segurança de Bolsonaro também atuam junto à portaria do condomínio. Até então, eles ficavam apenas próximos à casa do candidato, que não pode ser vista da rua. Os agentes abordam quem ingressa no conjunto de casas e não for morador.
    Segundo um dos policiais, o reforço na segurança seria "apenas um ajuste nesta reta final de eleições". A instalação das grades, por sua vez, teria partido por decisão do condomínio. Diferentemente dos últimos dias, não houve entrada e saída de políticos na manhã desta sexta. (Fonte: Terra)
  • DATAFOLHA: Bolsonaro tem 59% dos votos válidos; Haddad, 41%
    No quesido rejeição, Bolsonaro tem 41%, contra 54% de Haddad
     
     
    Conforme pesquisa Datafolha de intenção de voto para a presidência da República divulgada nesta quinta-feira, 18/10, o candidato Jair Bolsonaro (PSL) segue liderando a disputa do segundo turno com 59% dos votos válidos. O concorrente, Fernando Haddad (PT), tem 41%.
    Datafolha votos
    Com relação aos votos totais, a pesquisa apresenta Bolsonaro com 50%, Haddad com 35%, brancos e nulos com 10%, e não sabem (ou não responderam) com 5%.
    O Datafolha também pesquisou o índice de rejeição dos candidatos. Quando a pergunta foi “entre estes candidatos, gostaria que você me dissesse se votaria com certeza, talvez votasse ou não votaria de jeito nenhum em”, os resultados foram:
    Datafolha rejeição
    Jair Bolsonaro
    Votaria com certeza – 48%
    Talvez votasse – 10%
    Não votaria de jeito nenhum – 41%
    Não sabe – 1%
    Fernando Haddad
    Votaria com certeza – 33%
    Talvez votasse – 12%
    Não votaria de jeito nenhum – 54%
    Não sabe – 1%
    A pesquisa foi feita entre 17 e 18 de outubro com 9.137 eleitores em 341 municípios. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. Ela foi registrada no TSE sob o número BR-07528/2018. (Fonte: Jovem Pan)

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.