Sábado, 18 Agosto 2018 | Login
Márcio França diz que PSB só definirá alianças na reta final

Márcio França diz que PSB só definirá alianças na reta final Featured

 

PSDB, PT e PDT disputam o apoio do partido do governador de São Paulo, legenda fundada por Miguel Arraes

Hoje, sem dúvida, o PSB é um dos partidos mais disputados pelos pré-candidatos à Presidência da República. E não é por acaso. Afinal, o Partido Socialista Brasileiro, fundado por Miguel Arraes, é muito forte no Nordeste, região onde tem vários governadores, tem fortes bancadas tanto no Senado como na Câmara dos Deputados e, atualmente, tem também o comando do Estado de São Paulo, o maior colégio eleitoral de São Paulo. O governador Márcio França assumiu o cargo em abril, no lugar do tucano Geraldo Alckmin, e concorrerá á reeleição. Recentemene, França esteve na cidade de Osasco, onde condedeu entrevista coletiva no Ciclo de Entrevistas - Eleições 2018, promovido pelo jornal O Diário da Região e AmeCom (Associação Metropolitana de Comunicação), e ADJORI (Associação dos Jornais do Interior do Estado de São Paulo).

Conforme entrevista publicada nesta terça-feira, 17/07, pelo portal Poder360, Márcio França afirmou que o seu PSB só deve decidir se apoia o pedetista Ciro Gomes para presidente às vésperas do prazo final para realização das convenções (5 de agosto). Os socialistas marcaram sua convenção para 4 de agosto.

Há no partido três opções que estão sendo discutidas internamente: o partido está dividido entre Ciro Gomes (PDT), o tucano Geraldo Alckmin e o candidato do PT, que ainda insiste na candidatura de Lula, que continua preso e condenado a mais de 12 anos de prisão.

Candidatura própria
Surgiu também dentro do PSB, uma quarta alternativa: a candidatura própria defendida pelo deputado Federal Júlio Delgado (PSB-MG).

O nome para a possível pré-candidatura socialista seria o de Renata Campos, viúva do ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, morto em acidente de avião durrante a campanha de 2014. Casagrande agora fala até na possibilidade de não apoiar ninguém, ou mesmo uma candidatura própria.

O nome de Renata Campos, viúva do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, começa a ser ventilado.

“Tudo é possível"
Pré-candidato à reeleição, França diz na entrevista ao Poder360 que ele próprio já esteve bem mais definido. Mas que agora não sabe ao certo qual rumo tomará. Para sua campanha, há vantagens nos seguintes cenários:

- com Ciro Gomes – a aliança com o PDT aumentaria seu tempo de TV, subindo de 20 para 22 inserções de TV no horário eleitoral gratuito;
sem candidato – a legislação eleitoral permite que, não tendo candidato a presidente, França use nos programas de TV a imagem do amigo e ex-governador Geraldo Alckmin, do PSDB;
com candidato próprio – 1 nome como Renata Campos, viúva do ex-governador Eduardo Campos (Pernambuco), concorrendo a presidente permitiria ao partido estadualizar a campanha nacional.

Pesos-pesados
O Diretório de São Paulo divide com o de Pernambuco a maioria na Convenção Nacional do PSB. Paulistas aliam-se aos Estados do Sul e Centro-Oeste e pernambucanos, aos do Norte e Nordeste.

O governador de Pernambuco e pré-candidato à reeleição defende o apoio nacional do PSB ao PT. Como está difícil, passou a trabalhar para o partido liberar alianças nos Estados. Assim, pode ficar com o ex-presidente Lula. O problema é a pré-candidata petista ao governo pernambucano, Marília Arraes. Ela cresce nas pesquisas e dificulta a aliança de Câmara com os petistas.

Há ainda a ala socialista de Minas Gerais. Lá, o ex-prefeito de Belo Horizonte Marcio Lacerda trabalha para ser o vice de Ciro Gomes. Por outro lado, Júlio Delgado, líder do PSB na Câmara dos Deputados, passou a defender nos bastidores uma candidatura própria do partido a presidente. (Fonte: Poder360)

000

About Author

Related items

  • Claudio Piteri dá pontapé inicial na campanha para deputado Estadual
     
    Dada a largada da campanha eleitoral de 2018, liberada a partir desta quinta-feira, 16 de agosto, Claudio Piteri (PPS) deu o pontapé inicial em sua campanha para deputado estadual. O prazo vai até 6 de outubro - um dia antes da votação. Nesta campanha, Claudio Piteri vai apresentar suas propostas para Osasco e região, em dobrada com a deputada federal Bruna Furlan (PSDB), que concorre à reeleição.
    Claudio Piteri, que já foi vereador osasquense por cinco mandatos, vice-presidente da Fundação Casa por nove anos e terceiro colocado na eleição para prefeito de Osasco em 2016, realizou na última terça-feira (14) uma reunião com lideranças políticas na região central de Osasco para “tirar” as propostas a partir da base. “Evidente que temos propostas para nossa região, que serão defendidas na Assembleia Legislativa. Mas nosso mandato será construído debaixo para cima, com as pessoas apresentando as suas necessidades reais, do dia a dia”, explicou.
    Claudio Piteri capa 2
     
    Dentre as várias propostas que foram “colhidas” na reunião, algumas merecem destaques: a reabertura do Pronto-Socorro do Hospital Regional de Osasco; a instalação de mais postos policiais na cidade; a isenção de IPVA em caso de roubo ou furto de veículos; a conclusão do Corredor Oeste, que interliga Osasco a Itapevi; trazer o metrô a Osasco; acessibilidade nas escolas para pessoas com deficiência; garantir que idosos e deficientes que recebem o BPC/Loas não tenham o benefício suspenso ou cancelado; diminuição da alíquota do ICMS que incide sobre os remédios; construção de túnel para interligar a avenida Valter Boveri, na zona sul de Osasco, à rodovia Raposo Tavares; promoção de campanhas de prevenção para diabéticos e hipertensos; construção de um AME (Ambulatório Médico Especializado) em Osasco e nas cidades que ainda não dispõem deste equipamento do governo do Estado.
    “Eu e a Bruna Furlan vamos visitar cada canto da nossa região, colhendo as propostas diretamente da população. Apenas para Osasco, a Bruna conquistou o repasse de mais de R$ 2,5 milhões neste mandato. Foram R$ 750 mil de verbas estaduais e R$ 1,8 milhões de verbas federais”, comentou Claudio Piteri. (Fonte: Assessoria de Imprensa)
  • Doutor Lindoso irá revitalizar pauta de Celso Giglio para a Saúde de Osasco e região

     

    O candidato a deputado estadual pelo PSDB, Elissandro Lindoso, presidente da Câmara de Osasco, pretende atualizar e revitalizar a pauta do ex-prefeito Celso Giglio para melhoria dos serviços de Saúde na cidade e região.
    Segundo o Dr. Lindoso, além das obras realizadas na cidade, o legado de Celso Giglio inclui uma série de demandas que ainda estão por ser cumpridas. “As novidades são bem-vindas mas não adianta pensar em ideias mirabolantes se os serviços básicos são precários, se falta insumos, se faltam profissionais e até mesmo instalações adequadas”, afirma o Dr. Lindoso.
    Segundo o parlamentar osasquense, uma das maiores queixas da população é justamente a de que não há sequência no trabalho da classe política no sentido de realizar aquilo que já foi discutido e solicitado pelos munícipes. “Eu vou fazer uma ponte entre as propostas já conhecidas e propostas que agreguem qualidade a tudo o que diga respeito ao atendimento nos municípios”.

    Para dar uma ideia das demandas, o presidente da Câmara de Osasco listou alguns temas pelos quais irá trabalhar caso seja eleito em outubro próximo, tanto na saúde quanto em outros setores. “A saúde é uma área vital, mas há obstáculos de outras áreas que fazem com que o atendimento de saúde seja sempre precário”, declara o Doutor Lindoso.

    Os problemas mais gerais começam na perda de receitas em comparação com o Estado e a União. “Entra ano, sai ano e este problema permanece”, afirma o Doutor Lindoso. Outra área é a renegociação das dívidas dos municípios que pagam juros exorbitantes, vivendo sempre com a corda no pescoço. 
    Na área da saúde, ele, que é médico, diz que lutará por recursos, através de emendas parlamentares, para que as policlínicas e unidades básicas de saúde sejam recuperadas em tempo recorde. 
    Doutor Lindoso diz que lutará com energia para que Osasco receba verbas para a implantação de um hospital de atendimento infantil e para a criação de um centro municipal de atendimento oftalmológico de qualidade. “Uma cidade do porte de Osasco, com as responsabilidades que tem, precisa oferecer mais serviços. Minha experiência nessa área mostra enorme quantidade de pessoas que seriam beneficiadas”, diz ele.
    Ainda na área da saúde, o vereador de que Osasco precisa de um serviço público que tenha melhores equipamentos, como os de ressonância magnética. “Tenho recebido várias solicitações de munícipes nesse sentido”, afirma. 
    Para o presdiente da Câmara de Osasco, há muito a ser feito e não se pode perder tempo. “Sem dúvida, os deputados podem ajudar as cidades, não somente com emendas parlamentares mas também na condução de negociações com o Estado e União para que os municípios tenham de uma vez por todas voz e força para atender dignamente a população”, argumenta o Doutor Lindoso. (Fonte: Assessoria de Imprensa)

  • ELEIÇÕES 2018: Gelso Lima reúne 400 pessoas em plenária para organizar campanha
    Na noite desta terça-feira, 14/08, o candidato a deputado estadual pelo Podemos, Gelso Lima, reuniu mais de 400 pessoas numa plenária, em Osasco, para dar orientações sobre como funcionará a estratégia da sua campanha. Na ocasião, ele e sua equipe apresentaram o plano de comunicação cujo slogan é “Competência para mudar”.
    Gelso é uma figura política reconhecida entre as diversas lideranças da região e já mostrou sua competência como gestor na solução de problemas nas mais diversas áreas públicas, com destaque na área de Saúde, quando foi o secretário que por mais tempo ficou à frente da pasta em Osasco.
    Mas apesar da sua vasta experiência na vida pública, sempre foi um homem de bastidores. “Essa reunião é muito importante porque tenho uma vida dedicada ao serviço público e a Osasco, mas não sou muito conhecido. Ter uma estratégia de comunicação robusta e poder contar com vocês para me fazer conhecer será primordial nessa campanha. São vocês, junto comigo, que vão contar a minha história de dedicação a Osasco para a nossa população”.
    Emocionado, ele lembrou das inúmeras campanhas que já fez e explicou que agora é diferente, porque o candidato é ele. “Confesso que estou muito comovido com a manifestação de carinho de vocês. Nunca fui candidato, nunca gritaram meu nome de peito aberto como aconteceu agora aqui. Eu sempre gritei o nome de outros candidatos, e ouvir assim com tanta força meu nome sendo gritado, me comove. Quero agradecer muito a presença de cada um hoje aqui”. Na sequência, Gelso fez uma breve explanação sobre o cenário político e eleitoral que está se desenhando para as próximas eleições e falou sobre como pretende conduzir sua campanha que começa agora e vai até o início de outubro.
     
    Gelso plenária 2
     
    “Hoje vocês estão aqui comigo para conhecer as peças da nossa campanha e para que combinemos nossa estratégia. Nossa campanha será séria, propositiva, ninguém vai me ouvir falando mal dos meus adversários. Nem eu, nem ninguém da minha equipe vai adotar essa prática”, disse.
    Prioritariamente Gelso dobrará com a candidata à reeleição para deputada federal Renata Abreu, mas ele conta com outras pessoas para dobrar estadual/federal, como o Dr. Gaspar, por exemplo, nome tradicional da política osasquense. Ao todo são 28 candidatos a deputado federal que estão com ele.
    Gelso também tem, até o momento, com possibilidades de ampliação, o apoio de 49 presidentes de diretórios partidários de várias cidades do Estado, quatro presidentes de câmaras, nove ex-prefeitos, quatro vice-prefeitos, 24 vereadores de diferentes cidades de São Paulo, 98 lideranças que foram candidados a vereadores em 2016, sendo 71 de Osasco, 348 lideranças de várias instituições do Estado, 68 pastores evangélicos de todo o Estado, 13 sindicatos, e 17 movimentos sócio-culturais.
    Sobre o cenário municipal e o eventual apoio que poderá ter do prefeito Rogério Lins, o qual ele ajudou a eleger e fez parte do governo saindo porque assim determina a lei eleitoral, Gelso deixou claro que entende o posicionamento até agora neutro do prefeito e que na hora certa espera receber a contribuição dele. “Respeito o tempo do nosso prefeito. Não é fácil ser prefeito de uma cidade onde você precisa do apoio de vereadores para que os projetos sejam aprovados. Essa questão da preferência do prefeito… isso, com a experiência que eu já vivi, é uma bobagem. A eleição não é feita nos corredores da prefeitura, com um pescando no aquário do outro. A eleição a gente ganha na rua, convencendo as pessoas”, destacou.
    “O prefeito Rogério Lins sabe que eu não comecei no segundo turno ganhando secretaria. Eu comecei a apoiar o prefeito um ano e meio antes da eleição. Empenhei meu coração, minha alma e meu recurso próprio para que esse projeto fosse vitorioso. Trabalhei arduamente para que ele ganhasse a eleição para prefeito. Então, não tenho dúvida alguma de que no momento certo ele, á luz dos outros candidatos que ele precisa ajudar, vai deixar uma fatiazinha para que a gente possa alavancar essa campanha. Tem muito funcionário da prefeitura que me conhece e que confia no meu trabalho. Para esses, tenho um pedido: não entrem no jogo que está sendo proposto. Não vamos disputar apoio na base da chantagem, na base da ameaça… Vamos fazer política com convencimento e não com tortura. Já foi o tempo em que as pessoas decidiam o rumo que as outras tinham que seguir, então não se preocupem com isso. Vamos fazer uma campanha limpa, pra frente, alegre e cheia de boas propostas. O povo é sábio, e vai saber escolher”, completou. (Fonte: Assessoria de Imprensa - Fotos: Reinaldo Vaz)

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.