Segunda, 24 Setembro 2018 | Login
"As reformas de Temer precisam ser derrubadas", diz Boulos, pré-candidato do PSOL

"As reformas de Temer precisam ser derrubadas", diz Boulos, pré-candidato do PSOL Featured

 

Guilherme Boulos diz que se vencer as eleições, vai aumentar impostos para os ricos e derrubar medidas de Temer, como a reforma trabalhista

 

Nesta terça-feira, 12/06, o pré-candidato à Presidência da República pelo PSOL, Guilherme Boulos, esteve em Osasco, na região Oeste da Grande São Paulo, onde participou do Ciclo de Entrevistas – Eleições 2018. O evento é uma realização do Jornal Diário da Região em conjunto com a AmeCom(Associação Metropolitana de Comunicação) e ADJORI-SP (Associação dos Jornais do Interior do Estado de São Paulo).

Durante a coletiva, Boulos não apresentou novidades em relação ao que vem pregando em termos de propostas, caso seja eleito presidente da República nas eleições de outubro. O pré-candidato do PSOL reiterou que se chegar ao Palácio do Planalto, uma de suas primeiras medidas será convocar um plebiscito para revogar as medidas tomadas pelo governo de Michel Temer, como a reforma trabalhista.

Guilherme Boulos disse também que é a favor do financiamento público de campanha e que vai propor uma reforma tributária para aumentar os impostos dos ricos e diminuir a carga tributária para os brasileiros mais pobres. "Mas, não basta apenas o financiamento público para acabar com os problemas da corrupção no Brasil. Temos que mudar o sistema político, separando o público do privado. Caso eu seja eleito, convocarei um plebiscito para revogar todas as medidas tomadas pelo governo golpista de Temer, principalmente, essa reforma trabalhista, um verdadeiro retrocesso para os trabalhadores brasileiros", disse o pré-candidato.

Mesmo sendo uma das principais lideranças da esquerda, Guilherme Boulos não se considera um candidato das esquerdas e nem mesmo um plano B do Partido dos Trabalhadores. "A nossa candidatura não depende de outras. Primeiro, acho legítima a candidatura do Lula. Ele foi preso sem provas e o Judiciário não pode impedir que ele seja candidato. Então, o PT tem as suas propostas e a nossa candidatura representa um novo projeto do PSOL e é isso que estamos levando a toda a população do país, participando de debates, entrevistas e palestras em Universidades".

Fundador e coordenador do MTST (Movimento dos Trabalhadores sem Teto), Guilherme Boulos, negou que o MTST promova e cobre aluguel dos sem teto. Ele criticou ainda os rumos tomados pelo programa Minha Casa, Minha Vida. "As pessoas invadem os prédios, não porque elas querem e, sim, porque elas não têm outra opção oferecida pelo governo. Quanto ao Minha Casa, Minha Vida, ele teve o seu mérito em apresentar recursos para moradias populares, que o brasileiro não tinha desde os anos 1980 pelo BNH. Só que esses recursos foram repassados para as construturas sem um planejamento, por isso, elas construíram as casas em locais que não atendiam à demanda e nem as necessidades das pessoas. Isso tem que ser modificado e vamos mudar", afirmou Boulos. (Renato Ferreira)

000

About Author

Related items

  • Mortes no trânsito em Osasco caem 30,30% em comparação a 2017

    Políticas públicas de mobilidade urbana e conscientização ajudam a reduzir índices de acidentes

     

    Osasco apresentou queda no número de mortes no trânsito nos oito primeiros meses deste ano em comparação ao mesmo período do ano passado, segundo dados divulgados pelo InfosigaSP, do governo de São Paulo.

    Entre janeiro e agosto deste ano foram 33 mortes (4.7 mortes a cada 100 mil habitantes), queda de 30,33% em relação ao mesmo período de 2017, quando foram registradas 43 mortes. Osasco tem cerca de 700 mil habitantes, segundo estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

    Em Barueri, o índice de mortes a cada 100 mil habitantes supera Osasco. A cidade, que tem 270 mil habitantes, registrou 19 mortes em decorrência do trânsito nos oito primeiros meses de 2018, o equivalente a 7.03 mortes a cada 100 mil. Em Cotia, com 245 mil habitantes, no mesmo período (agosto a janeiro de 2018), foram 27 óbitos (11.02 mortes a cada 100 mil). Em Carapicuíba, com 398 habitantes, foram 23 mortes no período comparado (5.77 mortes a cada 100 mil).

    A exemplo de Osasco, Barueri, Cotia e Carapicuíba também são cortadas por rodovias. Vale destacar que parte das vítimas de acidentes que acontecem nas estradas que cruzam o município é levada para o Hospital Regional, situado em Presidente Altino. Sendo assim, quando há óbitos durante a internação, os números entram para as estatísticas da cidade.

    As políticas de mobilidade urbana e ações de conscientização para tornar o trânsito mais seguro adotadas pela atual administração contribuíram para a redução dos índices. A implantação de radares, a sinalização de vias e a diminuição do limite de velocidade nas avenidas (tendência mundial) também ajudaram na redução de tais números. (Fonte: Secom/PMP - Texto: Felipe Barbosa Imagens: Sérgio Gobatti)

     
  • FALA CANDIDATO! Tema de hoje é: SAÚDE

     

    Notícias & Opinião entrevista candidatos a deputado Estadual e Federal sobre seis temas importantes para a sociedade

     

    São 11 candidatos da região Oeste da Grande São Paulo e Capital. O objetivo é saber como eles vêem e quais soluções poderão apresentar como parlamentares para melhorar as áreas de Segurança Pública, Saúde, Educação, Transporte/Mobilidade Urbana e Turismo, como também para combater a Corrupção.

    Entrevistamos os seguintes candidatos: Francisco Rossi (PR), Gelso Lima (Podemos), Dr. Alexandre Bussab (PSL), Délbio Teruel (Podemos), Tinha Di Ferreira (PTB), De Paula (PSDB), Jô Antiório (PSD), Ralfi Silva (Podemos), Coronel Tadeu (PSD), CLaudio Piteri (PPS) e Dr. Lindoso (PSDB).

    Os vídeos com cerca de 3m30s, em média, estão sendo veiculados, dia sim, dia não, no período de 27 de agosto ao dia 30 de setembro, sempre às 18h.

    Hoje, Gelso Lima, Jô Antiório, Tinha Di Ferreira e Dr. Lindoso falam sobre o tema Saúde.

    Esperamos, assim, poder contribuir com a discussão de temas importantes, que hoje estão entre as principais reclamações do povo brasileiro.

    Veja o vídeo aqui: 

  • SEM CONTROLE: PDT pede autocontrole a Ciro, mas, ele volta a xingar

     

    Durante evento nesta tarde, em Goiás, Ciro xingou e chamou Jair Bolsonaro de "nazista e filho da p***"

     

    Nesta quinta-feira, 20/09, conforme matéria da Coluna Painel, da Folha de S. Paulo, a cúpula da campanha do PDT se reuniu com o candidato Ciro Gomes para pedir autocontrole ao presidenciável. O objetivo dos dirigentes pedetistas é que Ciro não repita atos de agressões verbais e até físicas contra jornalistas nesta reta final da campanha, uma vez que ele também tem chances de avançar ao segundo turno.

    A reunião teria ocorrido, segundo a matéria, depois que, num evento em Roraima, no último final de semana, o presidenciável xingou e agrediu um jornalista após uma pergunta que o pedetista não gostou.

    De acordo com a publicação do Painel, foi dito a ele que, agora, não dá mais para errar. Em outras palavras, a cúpula da campanha disse: chega de piti. O diagnóstico é o de que há pouco tempo para viabilizar uma terceira via, ou o pedetista será esvaziado.

    Sem êxito

    Mas, parece que a reunião não surtiu efeito. Na tarde desta sexta-feira, 21, na Avenida Universitária, em Goiânia, Ciro Gomes chamou Jair Bolsonaro (PSL), de "nazista filho da p***". O xingamento ocorreu depois que uma camiseta com os dizeres "Papai te ama - 17" foi atirada ao trio elétrico onde o candidato do PDT discursava. A declaração ocorreu depois que uma camiseta com os dizeres “Papai te ama – 17” foi atirada ao trio elétrico onde o candidato discursava. (Fonte: Jornal Opção)

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.