Segunda, 24 Setembro 2018 | Login

 

A Procuradoria-geral da República denunciou nesta segunda-feira (27) 26 pessoas por organização criminosa na concessão fraudulenta de registro sindical pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Entre os denunciados estão o ex-deputado federal e presidente naciona do PTB, Roberto Jefferson, o ex-ministro do Trabalho Helton Yomura e os deputados Cristiane Brasil (PTB-RJ), Paulinho da Força (SD-SP), Jovair Arantes (PTB-GO), Wilson Filho (PTB-PB) e Nelson Marquezelli (PTB-SP).

As investigações duraram cerca de um ano e foram conduzidas no âmbito da Operação Registro Espúrio. A denúncia foi encaminhada ao Supremo Tribunal Federal e será analisada pelo ministro Edson Fachin. 
Continua depois da publicidade

Helton youmura, do PTB, deixou o Ministério do Trabalho em 5 de julho, depois de ser afastado do cargo pelo STF justamente por envolvimento na Operação Registro Espúrio. Em nota de demissão encaminhada ao presidente Michel Temer (MDB), ele disse que "estou ciente de que jamais pratiquei ou compactuei com qualquer ilicitude ou irregularidade nos cargos que ocupei no Ministério do Trabalho".

A deputada Cristiane Brasil, que é filha de Roberto Jefferson, chegou a ser indicada pelo governo Temer para comandar o Ministério do Trabalho, mas não assumiu o cargo em razão de uma briga judicial. É que ela responde a duas ações trabalhistas envolvendo ex-funcionários.

De acordo com o documento de 91 páginas da PGR, o esquema fraudulento consistia na cobrança de vantagens indevidas, como propina para servidores públicos, apoio, financiamento e votos aos partidos e agentes políticos, em troca do registro sindical.

“Os elementos probatórios reunidos no inquérito indicaram que representantes das entidades sindicais ingressam no esquema criminoso em razão da burocracia existente na Secretaria de Relações do Trabalho, que dificulta – e muitas vezes impede – a obtenção de registro àqueles que se recusam a ofertar a contrapartida ilícita que lhes era exigida.”, diz trecho da denúncia assinada pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge.

As provas foram obtidas a partir da quebra de sigilo e buscas e apreensões, além de um acordo de delação premiada firmado entre a Polícia Federal e o ex-coordenador de Registro Sindical, Renato Araújo Júnior. Ele ainda forneceu documentos.

A denúncia pede a condenação dos investigados no crime de organização criminosa, decretação da perda de função pública para aqueles que têm cargo ou emprego público ou mandato eletivo e pagamento de R$ 8 milhões por danos materiais e morais.

A procuradora-geral solicitou também a abertura de novos inquéritos para apurar crimes de corrupção, tráfico de influência e lavagem de dinheiro. (Fonte: O Estado de Minas)

 

Num trabalho jornalístico de fôlego, nos dias 17 e 18 de agosto - sexta e sábado - Notícias & Opinião entrevistou diversos candidatos a deputado Estadual e Federal de Osasco e região. O objetivo é saber a opinião deles sobre temas importantes para conjunto da sociedade, como Segurança, Saúde, Educação, Transporte/Mobilidade Urbana, Turismo e Corrupção.

Entramos em contato com dezenas de candidatos, mas, diante de uma campanha curta e o prazo em que foram confirmados como candidatos no dia 15/08, alguns não puderam atender, enquanto outros, simplesmente, ignoraram o convite para a entrevista.

Então, mesmo na correria, conseguimos entrevistar onze candidatos que, de forma sucinta, falaram sobre esses temas.

O quadro abaixo mostra as datas nas quais vamos veicular os vídeos com cerca de 3 minutos e 30 segundos, em média, entre os dias 27 de agosto a 30 de setembro. As entrevistas vão ao ar sempre às 18 horas.

Esperamos, assim, contribuir com a discussão de temas importantes, que hoje estão entre as principais reclamações do povo brasileiro.

Domingo, 26 Agosto 2018 23:26

MUSEU DA REPÚBLICA

MUSEU DA REPÚBLICA
Aqui, você aprende muito sobre a Histórica Política do Brasil.

 

Por exemplo, você sabia que Getúlio Vargas tinha somente 12 Ministérios. Mesmo assim, pressionado ele se matou.

Nos últimos governos já tivemos cerca de 40 ministérios, muitos arranjados para fomentar a corrupção.

Confira, aqui, um pouco mais sobre o Palácio do Catete (RJ), sede do Governo por 63 anos.

Videorreportagem de Renato Ferreira. Veja aqui: https://www.facebook.com/orenatoferreira/posts/1931435950279969?__xts__[0]=68.ARCp6bnDMSsPfoZSUf2ksFv8dvFg6aOIbGMbxUfc91VN_bQarWO8POgA2bKK9niCDKmRLCbGih4lAOZXDMcJ8nIcJmzy-nsEEFKMA42kCChjO5iBysaoW9IMmzRzKgSr52h_qG0&__tn__=-R

Hoje, em 2018, no entanto, graças ao descaso dos governantes, essa frase é apenas um quadro histórico no Museu da República. A febre amarela voltou a matar brasileiros. Triste realidade!

 

Nesta tarde de sábado, 25/08, fazendo mais uma visita ao Museu da República, no Palácio do Catete (RJ), depois de cinco anos, chamou-me a atenção esse quadro, com uma frase de Osvaldo Cruz, onde o grande cientista e médico sanitarista preconizava o fim da febre amarela no Brasil. Não sabia ele, no entanto, que mesmo depois da erradicação dessa terrível doença, a má gestão, a falta de comprometimento e a corrupção dos governantes brasileiros fariam com que a peste voltasse em pleno Século 21.

Na época do Império e também no início dos anos 1900,o Rio de Janeiro vivia o auge da riqueza brasileira brasileira. Na cidade mais conhecida do Brasil, moravam os grande Barões do Café e a nata da sociedade brasileira. Só que, mesmo concorrendo com outras cidades do mundo, o Rio era conhecida também como o "Cemitério dos Estrangeiros", pois aqui, além dos brasileiros, ricos e pobres, os visitantes eram vítimas fatais de graves doenças, dentre elas, a febre amarela, transmitida por mosquitos.

Médicos de renome, como Osvaldo Cruz, estudavam e pesquisavam diariamente uma forma de combater a terrível doença. Mas isso, como ele fala nesse texto, teria que ser uma luta travada pelos governantes e pelo Congresso, pois, dependeria de recursos e de leis.

Em 1903, quando se iniciou o grande combate à doença, Osvaldo Cruz afirmou: "A febre amarela cessará no Rio de Janeiro, desde que o Congresso forneça os meios, que dele dependem. Disponha o Governo do dinheiro e das leis que julga necessárias, e a febre amarela, no Rio, será, em breve, um mito".

E, realmente, com o trabalho do incansável Osvaldo Cruz e de outros grandes nomes da República, em 1942, a febre amarela urbana foi erradicada no Brasil.

Mas, infelizmente, com o passar dos anos, tudo mudou para pior. Nas últimas décadas, congressistas e governo foram deixando de lado o pedido de Osvaldo Cruz. Os recursos para a saúde preventiva foram sendo desviados para os ralos da corrupção.

E, hoje, em pleno Século 21, a frase do cientista é apenas um quadro no Museu da República. A febre amarela, como outras doenças que já haviam sido erradicadas, voltaram a matar brasileiros no campo e nas cidades. Pobre Brasil! (Renato Ferreira)

Diretor Roberto Delphino Júnior faz balanço das ações promovidas nos últimos meses
 
Em menos de um ano de atuação, a Escola do Parlamento de Osasco (EPO) promoveu uma verdadeira revolução no ambiente corporativo do Poder Legislativo osasquense, graças à realização de palestras, cursos, treinamentos e convênios voltados aos servidores da Casa, vereadores e ao público em geral.
O Diretor da EPO, Professor Roberto Delphino Júnior (ao centro, entre o casal Inês e dr. Franco Cocuzza), fez um balanço das atividades e classificou a atuação da Escola como bastante produtiva.
Mesmo com as políticas de austeridade implantadas pela atual gestão da Câmara de Osasco, Delphino tem conseguido trazer profissionais renomados para ministrar cursos e palestras, a custo praticamente zero.
“Sei das nossas dificuldades financeiras e, por isso, tenho colocado parceiros e amigos palestrantes na condição de serem propagados pela Associação Paulista das Escolas do Legislativo e pela Associação Brasileira das Escolas do Legislativo, para outros municípios e outros estados, para que venham gratuitamente para cá”, explica.
A Escola do Parlamento de Osasco está só começando em Osasco, mas já trouxe palestrantes do quilate de Leila Navarro e se empenha agora para trazer o renomado Mário Sérgio Cortella. O trabalho não para e Delphino está se programando para, juntamente com sua equipe, atender as principais demandas dos gabinetes e departamentos da Câmara, no que diz respeito a treinamentos e capacitação. A ideia é criar um sistema para que todo o andamento dos serviços possa andar automaticamente, de acordo com as necessidades de cada setor junto à EPO.
Roberto Delphino relembrou o processo de construção da Escola do Parlamento, que teve a primeira atividade em janeiro, com um treinamento sobre Gestão de Patrimônio, enfatizando a necessidade de os servidores zelarem pelo patrimônio da Câmara, que é um bem público.
Depois, Delphino deu início à formação da equipe da EPO, aproveitando os recursos humanos disponíveis na Casa. “A Escola não tinha nenhuma estrutura montada quando eu cheguei, daí fomos construindo, com o auxílio do setor de RH”, relembra.
Hoje a equipe da EPO é composta pelo Analista de Recursos Humanos, Jonas Miranda, pela Pedagoga Aparecida Silva e pelo Bibliotecário Eduardo Lara Leitão. Todos são servidores concursados e auxiliam Delphino na metodologia de captação de cursos e treinamentos.
 
Principais realizações
O curso “Português para Uso Profissional – Facilitando a Escrita” foi a primeira atividade da Escola do Parlamento de Osasco voltada à capacitação dos servidores e aconteceu no mês de abril. As aulas foram ministradas pelo Professor Ráriton Cassoli, servidor concursado da Câmara, que também atua como docente.
Também em abril, a EPO fez um trabalho de prospecção em faculdades para oferecer cursos com descontos de até 50% na Anhanguera e UniFieo, além de um programa vantajoso de cursos de pós-graduação na FAVENI.
Em maio, a EPO realizou um treinamento sobre licitação e contratos, voltado aos servidores da Casa, e ministrado pelo próprio Roberto Delphino Júnior.
A palestra “Câmara Municipal no contexto da República Federativa do Brasil”, ministrada pelo desembargador aposentado Dr. Franco Cocuzza, foi a atividade de inauguração oficial da EPO. O evento aconteceu em abril e foi aberto ao público.
Em julho, a Escola do Parlamento trouxe o especialista em previdência, Dr. Joel Rocha, para ministrar uma palestra sobre o tema. Em seguida, o tema em debate foram as “Fake News”, em palestra proferida pelas jornalistas Suzy Gasparini e Rosa Symanski. Depois, a representante da Fundação Pró-Sangue, Dóris Sandoval Lavorat, fez uma preleção sobre doação de sangue, dentro da campanha Junho Vermelho, em parceria com a EPO. Os três eventos foram abertos ao público.
Neste mês de agosto, a Escola do Parlamento está promovendo o curso de iniciação política, voltado para alunos da rede pública osasquense e funcionários da Câmara. A ação é uma parceria com o Instituto Konrad Adenauer. (Fonte: Assessoria de Imprensa da CMO)

 

O Senador Álvaro Dias, candidato à Presidência República pelo Podemos, estará na cidade de Osasco, região Oeste da Grande São Paulo, nesta quinta-feira, 21/08, a partir das 11h.

Ao lado da deputada Federal, presidente nacional do Podemos e candidata à reeleição, Renata Abreu, Álvaro Dias fará uma caminhada pelo Calçadão da Rua Antônio Agú, região central da cidade. Eles estarão acompanhados também de outras lideranças políticas e de candidatos do partido a deputado Federal e Estadual.

Segundo informações do Diretório Municipal da legenda, a caminhada do presidenciável sairá, às 11h, em frente da estação da CPTM, em direção ao Calcadão.

Em seguida, às 13h, Álvaro Dias e Renata Abreu concederão entrevista coletiva na seda do Podemos, Rua Nossa Senhora de Fátima, 30, Centro.

 

Por Renato Ferreira - 

Com base nas informações dos próprios candidatos à Justiça Eleitoral, notamos que nesta campanha temos presidenciáveis milionários (quase bilionários), e também aqueles que se declararam tão pobres que dá pena. São declarações que mostram também que quase todos estão mentindo.

No topo dessa pirâmide de presidenciáveis, estão, claro, dois banqueiros. O Amoedo, do Novo, e o Henrique Meirelles, do MDB. O primeiro declarou ter mais de R$ 440 milhões em bens; e o segundo, mais de R$ 330 milhões. Não devem estar mentindo, afinal, sempre foram ricos. Só não sei por que esses dois querem ser Presidentes do Brasil.

No meio da pirâmide, aparecem milionários também, mas, muito aquém de Amoedo e Meirelles e que não são dignos de passar nem perto de suas mansões. Aparece, por exemplo, o petista Lula, que sempre se declarou pobre (sempre criticando os ricos), mas, que no entanto, afirmou ter quase R$ 9 milhões em patrimônio. Todos os brasileiros (que pensam), sabem que o Lula tem mais do que essa micharia de 9 milhões. Devemos lembrar também que o Lula está preso e o candidato do PT será o Fernando Haddad, outro rico.

Em seguida, vem a Marina Silva, da Rede, eterna candidata que só aparece de 4 em 4 anos, e que declarou um patrimônio em torno de R$ 1,1 milhão. Será que ela só tem isso mesmo? Se for, não soube dar rentabilidades aos seus ganhos na política. O difícil mesmo é acreditar no Alckmin, do PSDB. Médico, vereador, prefeito e governador de SP há uns 300 anos, Alckmin também declarou apenas R$ 1,1 milhão em bens. Se for só isso, é mau administrador.

Enquanto isso, na base da pirâmide presidenciável, aparecem três candidatos paupérrimos. A Vera, do PSTU, declarou R$ 20 mil em patrimônio. Mas, como sempre foi uma operária,e se foi honesta e pagadora de seus impostos (impostos pelos políticos), é possível ter só isso mesmo. O difícil é acreditar nos dois mais pobres: Guilherme Boulos, do PSOL, e o Cabo Daciolo, do Patriota.

Filho de médicos renomados de São Paulo, professor universitário e líder/fundador do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem-Tetos), Boulos disse ao TSE que tem um patrimônio de apenas R$ 15 mil. Com certeza, devem ter centenas de sem-teto muito mais ricos que o Boulos. Nessa não dá para acreditar, candidato.

E o mais pobre de todos, coitado, é Cabo Daciolo, ex-oficial do Corpo de Bombeiros e Deputado Federal, Daciolo declarou patrimônio zero. Ou seja, ele não tem nenhum bem, nem econômico e nem financeiro. Como pode isso? Como o Daciolo se locomove? Das duas, uma: ou Boulos e o Daciolo não entenderam a pergunta da Justiça Eleitoral, ou estão faltando com a verdade. Mas, seja como for, são dois presidenciáveis que deveriam entrar no Programa Bolsa Família. (Renato Ferreira)

*TRAGICÔMICO é publicado todas às quartas-feiras por Notícias & Opinião.

Terça, 21 Agosto 2018 22:19

Ciro Gomes faz campanha em Osasco

 
Nesta quarta-feira, 22/09, o candidato à presidência da República pelo PDT, Ciro Gomes, visita a cidade de Osasco, região Oeste da Grande São Paulo. O presidenciável do PDT será recepcionado pelo ex-prefeito de Osasco, Jorge Lapas.
Dentre outras ações em Osasco, Ciro Gomes fará uma caminhada pelo Calçadão da Rua Antonio Agú, em frente à Estação Osasco da CPTM. O início da caminhada está previsto para às 10h.
Serviço:
Ciro Gomes em Osasco
Quarta-feira, 22, às 10h.
Local: Calçadão da Rua Antonio Agu - em frente à Estação Osasco da CPTM

 
 
Nesta segunda-feira, 20/08, o prefeito Rogério Lins empossou o novo secretário de Habitação e Desenvolvimento Urbano de Osasco, Aguinaldo Lopes Quintana Neto. De perfil técnico, ele assume o lugar de Ângelo Melli, que deixou o posto há cerca de 40 dias. Bruno Mancini, secretário de Planejamento e Gestão, ocupou o cargo interinamente no período. Também participaram da cerimônia, que aconteceu na própria secretaria, a primeira-dama, Aline Lins, a vice-prefeita, Ana Maria Rossi, demais secretários municipais e adjuntos e vereadores da base do governo na Câmara Municipal.
O chefe do Executivo disse que buscava um profissional com perfil técnico para comandar a Pasta. “Temos desafios muito grandes na Habitação, entre os quais a questão da regularização e, após consultas a pessoas e segmentos da área, chegamos ao nome do Aguinaldo. Temos certeza de que ele fará um bom trabalho. E ele pode ficar tranquilo, porque os servidores da Habitação são muito capacitados, o quadro de colaboradores é muito bom.”
Bruno Mancini desejou sucesso ao novo titular da Habitação. “Nesse período como interino na Habitação, percebi que a equipe é realmente muito dedicada. É esse perfil de profissionais que o Aguinaldo vai encontrar. Ele terá uma responsabilidade muito grande, porque a cidade precisa. A dedicação terá de ser de 110%. Tenho certeza de que ele chega preparado para estes desafios”.
 
Perfil do novo secretário
Novo secretário de Hab de Osasco
Aguinaldo Lopes Quintana Neto, novo secretário de Habitação de Osasco
 
Ex-superintendente de Obras, de Projetos e Gestor de Mutirão na CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano) do Estado, Aguinaldo fez breve discurso de agradecimento. “Sinto-me honrado com o convite e espero estar capacitado para exercer a função . Tenham certeza de que me dedicarei 120%.”
O novo secretário de Habitação é formado em Gerenciamento de Empreendimento pela Fundação Getúlio Vargas e em Engenharia Civil pela Universidade Mackenzie. Também já atuou como gerente de controle da Diretoria de Obras da EMURB (Empresa Municipal de Urbanização) de São Paulo, entre 2008 e 2011, e participou, entre outros projetos, da reurbanização do Largo da Batata (Pinheiros), da construção da Ponte Estaiada Octávio Frias de Oliveira (Marginal Tietê), e reurbanização da Luz.
Segundo Rogério Lins, entre os principais desafios do setor, no momento, estão a entrega ainda este ano das 960 unidades habitacionais do Miguel Costa (Quitaúna), das unidades do Residencial Nova Alemanha (Jardim Veloso) e do Morro do Sabão (Munhoz Jr.), além da discussão do Plano Diretor da Cidade. “Osasco é a segunda economia do Estado e a oitava do Brasil. Recebeu mutos empreendimentos imobiliários nos últimos anos. Então, temos de discutir os impactos dessas novas edificações no Meio Ambiente e no trânsito”. (Texto: Marco Borba - Imagens: Jean Bueno - SECOM/PMO)

Ex-prefeito de Osasco por dois mandatos, Rossi diz também que virá forte com o seu grupo político para as eleições municipais de 2020

 

Com dois mandatos de prefeito em Osasco e dois de deputado Federal, sendo um Constituinte, além de outros cargos na vida pública, Francisco Rossi é um dos mais experientes e conhecidos candidatos à Assembleia Legislativa de São Paulo nas eleições deste ano.

Nesta semana, já com a candidatura oficializada pelo TSE, Rossi conversou com Notícias & Opinião, quando falou de suas expectativas para a campanha.

O ex-prefeito disse estar confiante na eleição para ocupar uma cadeira na Alesp. Revelou os motivos pelos quais aceitou ser candidato em substituição à sua filha, Ana Paula, como também da possibilidade de vir forte para as eleições municipais daqui a dois anos. 

Confira aqui vídeo aqui: 

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.