Sexta, 19 Abril 2019 | Login
Agora, o Tricolor espera o vencedor entre Corinthians e Santos, que jogam nesta segunda-feira.
O São Paulo está na final do Campeonato Paulista após 16 anos. Na tarde deste domingo, 07/04, o time do Morumbi enfrentou o Palmeiras no Allianz Parque, de onde saiu de campo com a tão sonhada classificação depois de 0 a 0 nos 90 minutos. A última vez que o Tricolor havia disputado o título da competição foi em 2003.
Como houve empate também no primeiro jogo, a decisão foi para os pênaltis e, no primeiro jogo sob o comando de Cuca, o Tricolor venceu por 5 a 4. O goleiro Tiago Volpi foi o principal destaque. Ele perdeu a quinta e decisiva cobrança, mas, defendeu dois chutes: o de Ricardo Goulart e o de Zé Rafael.
Agora, o São Paulo espera o vencedor do confronto entre Santos e Corinthians, que acontece nesta segunda-feira, às 20h (de Brasília), no estádio do Pacaembu, para saber quem será seu adversário na grande final do Paulistão. O Corinthians vence o jogo de ida por 1 a 0. Independentemente de quem avançar, o Tricolor joga a primeira partida no Morumbi, no próximo domingo.
Penalidades
Para o São Paulo, acertam Nenê, Everton Felipe, Hudson, Carneiro, de cavadinha, e Bruno Alves. Marcaram para o Palmeiras Bruno Henrique, Gustavo Gomez, Luan e Diogo Barbosa. (Fonte: Gazeta Esportiva)

Assim, Lula admite que é um "criminoso" e não um preso político perseguido pela Justiça brasileira.

 Renato Ferreira - 

Até hoje, o ex-presidente Lula (PT), batia o pé e se dizia inocente, acreditando ainda que poderia sair da prisão nos braços do povo. Mas, agora, depois de um ano atrás das grades, condenado pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, o petista já admite o crime de corrupção para diminuir sua pena e até mudar de regime prisional.

Na verdade trata-se de uma brecha na Lei que seus advogados tentam como último recurso para tirar o ex-presidente da prisão. E tudo isso com o mais absoluto silêncio da grande imprensa, justamente, para não alardear o que os advogados de defesa do condenado tentarão fazer sem alarde, primeiro no STJ (Superior Tribunal de Justiça) e depois no STF (Supremo Tribunal Federal, onde têm ministros simpáticos à liberdade de Lula.

Com esse objetivo, defesa do ex-presidente petista impetrou recurso junto ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), alegando que Lula admite o crime de corrupção passiva.

Trata-se de uma tese defendida pelo advogado Cristiano Zanin, na tentativa de conseguir reduzir a pena do ex-presidente.

Nos moldes do mensalão

No recurso proposto por Zanin, a alegação é de que não houve lavagem de dinheiro, apenas o primeiro crime, nos moldes da tese desenvolvida pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no episódio do mensalão.

Na época, réus do mensalão foram absolvidos do crime de lavagem de dinheiro, pois fixou-se o entendimento que esse crime era apenas a conclusão do crime de corrupção.

Agora, mesmo depois de passar todo tempo negando os crimes e alegando inocência, Lula tenta a mesma estratégia. Se vingar, com a pena diminuída ele terá o benefício da prisão domiciliar.

Mas, seja como for, finalmente Lula admite que é um "criminoso" e não preso político perseguido pela Justiça brasileira.

Um ano de prisão

Lula ha um ano preso

Neste domingo, 7 de abril, faz um ano que Luiz Inácio Lula da Silva, Presidente do Brasil por dois mandatos (2003 a 2010), encontra-se preso na Polícia Federal de Curitiba. Investigado pela Lava Jato, Lula foi condenado a mais de 10 anos pelos crimes de corrupção e lavagem e dinheiro no caso do triplex do Guarujá. Na primeira instancia, ele foi condenado pelo, então, juiz Sergio Moro (hoje, ministro da Justiça), a 9 anos de prisão, cuja pena foi confirmada e aumentada pelos desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), de Porto Alegre.

Já no mês de março, o ex-presidente petista foi novamente condenado a mais de 12 anos de prisão, também pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, no processo que envolve o sítio de Atibaia. Essa condenação será ainda apreciada pelo TRF-4, que poderá anular ou confirmar a sentença diminuindo ou aumentando a pena. Pelo histórico das decisões do TRF-4, essa pena deverá também ser confirmada e até aumentada.

De SBC para o mundo

Lula no sindicato em SBC

No início de abril de 2018, estávamos em Buenos Aires e foi de lá que eu, minha esposa e meus filhos assistimos a todo aquele espetáculo promovido pelos petistas antes e durante a prisão do Lula, em São Bernardo do Campo.

Dois canais argentinos ficaram 24 horas desde sexta-feira até domingo, transmitindo todas as idas e vindas que antecederam a prisão do ex-presidente. Eles tentavam entender aquele triste espetáculo nas dependências do Sindicato dos Metalúrgicos, onde até missa em homenagem à falecida Marisa Letícia, esposa do Lula, foi realizada para postegar a saída dele para prisão.

Durante todo aquele final de semana, ouvimos comentários de analistas políticos argentinos, tanto a favor, como contra a prisão de Lula. Durante a programação, houve também muitos comentários jocosos sobre a demora de uma definição. Os apresentadores faziam piadas e até apostas sobre o momento em que a Polícia Federal entraria no prédio ou que Lula se entregaria.(Renato Ferreira - Fonte: Época e Jornal da Cidade)

Sexta, 05 Abril 2019 23:24

Bolsonaro acaba com horário de verão

 

Durante um café com jornalistas na manhã desta sexta-feira, 05/04, em Brasília, oO presidente Jair Bolsonaro disse que este ano o Brasil não terá o horário de verão. O Presidente sinalizou ainda que para o futuro a tendência é que a mudança nos relógios seja eliminada do calendário do país.

Horário de verão

Nesta semana, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, informou que nos próximos dias a pasta vai finalizar os estudos sobre o tema. O material será entregue ao presidente Bolsonaro, que decidirá em caráter definitivo pela continuidade ou não do horário de verão no país.

 

Além de ter o veículo apreendido, o infrator, denunciado por populares terá que pagar uma multa de quase R$ 16 mil.

Com certeza, não é um bom negócio jogar entulho em vias públicas de Osasco, cidade que tem uma Lei dura contra os infratores e munícipes atentos a quem pratica esse crime. Foi o que aconteceu na tarde desta quinta-feira, 04/04, quando o proprietário do veículo veículo Courier branco foi visto por populares despejando entulhos na parte da tarde em uma área no Jaguaribe, zona Sul. O local havia acabo de ser limpo pela equipe de zeladoria da Prefeitura.

Sujão de Osasco veículo flagrande

,A denúncia foi registrada, porém, o infrator conseguiu escapar antes da chegada da viatura da Guarda Municipal. Só que, acreditando na impunidade, o indivíduo retornou por volta das 19h, persistindo no despejo de entulhos, quando acabou sendo interpelado pelas equipes de Patrulhamento de Área, ROMUs e Ronda Escolar, que faziam ronda pelo local.

Sujão de Osasco na delegacia

Preso em flagrante, o infrator foi conduzido à Delegacia de Polícia para elaboração do Boletim de Ocorrência. No local, foi lavrada também a multa no valor de R$ 15.732,00, e o veículo recolhido ao pátio da Prefeitura.

O despejo de entulho infringe em Osasco a Lei Municipal 4861 de 2017. O munícipe que constatar o ilícito, deve indicar a data, identificação do local de despejo e até mesmo identificação do infrator e de veículos, caso haja filmagens ou fotos.

A Secretaria de Segurança de Osasco informa que a denúncia é feita anonimamente e, portanto, a pessoa não precisa temer em fazer a denúncia pelo fone 156 ou no Departamento de Controle Urbano. Assim, com apoio da população, a Prefeitura espera manter a cidade livre do quem emporcalha as ruas do município.

Proposta prevê um profissional para cada unidade do ensino infantil municipal.

 

A Câmara Municipal de Osasco aprovou nesta quinta-feira (4) a criação de 86 cargos de coordenador pedagógico nas creches e escolas de educação infantil do município – um em cada unidade. Atualmente, a função só existe nas escolas de ensino fundamental.

O Projeto de Lei Complementar (PLC) 1/2019, de autoria do Executivo, recebeu 13 votos a favor e nenhum contrário, em segunda votação.

Na justificativa da proposta, Lins explica que o profissional tem como função, entre outras atividades, fazer com que a equipe de professores seja colaborativa, as crianças aprendam e as famílias participem do projeto educativo.

Emei Osasco

Com a nova Lei, cada unidade do ensino infanil terá um coordenador pedagógico


O cargo de coordenador pedagógico é de provimento em comissão, ou seja, seus ocupantes são escolhidos pela Prefeitura, sem a necessidade de concurso público.

O novo plano de carreira do magistério municipal determina que os ocupantes da função possuam graduação em pedagogia ou pós-graduação em gestão escolar, além de cinco anos de experiência como professor.

Na estimativa de impacto orçamentário do projeto, a Prefeitura prevê um gasto extra de cerca de R$ 3,9 milhões por ano com a criação dos cargos.

Discussão
O líder do governo na Câmara, Vereador Toniolo (PCdoB), foi à tribuna para orientar o voto favorável da base. "O coordenador pedagógico atua entre a escola e a família, e também, principalmente, entre os professores e os seus diferentes projetos", afirmou.

O Vereador Mário Guide (PSB) também discutiu a proposta. Ele ressaltou a relevância do trabalho desses profissionais, que com seu conhecimento podem ajudar os professores, entre outras coisas, a identificar desde cedo os alunos com dificuldades de aprendizado.
“O fundamental da educação é a aprendizagem, é a relação professor-aluno. E o coordenador pedagógico é ainda mais importante nessa fase da educação infantil, que requer um cuidado especial”, disse o parlamentar. (Rodolfo Blancato - Comunicação/CMO)

Após ser chamado de ministro "Tchutchuca" pelo petista Zeca Dirceu, Guedes retrucou: "Tchutchuca é a sua mãe, sua avó".

 

O Brasil ainda está longe de atingir um estágio civilizado, principalmente, no Parlamento, para discutir políticas necessárias para mudanças no país. Visando apenas o poder, membros da oposição confundem discussão politica com agressão verbal.

Nesta quarta-feira, o clima voltou a ficar tenso na audiência da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados, que recebeu o ministro da Economia, Paulo Guedes. Ele foi até lá para discutir o projeto da Reforma da Previdência, mas, acabou sendo agredido o tempo todo por parlamentares da chamada esquerda, formada por PT, PSOL, PCdoB, Rede e PSB, que protagonizaram um espetáculo dantesco na sala de reunião e obrigaram o suspensão da audiência.

Guedes foi chamado de mentiroso por diversos parlamentares, principalmente do PT e do PSOL, os quais afirmavam que ele estava a serviço dos banqueiros. Mesmo depois de ouvir pacientemente as perguntas dos parlamentares, Guedes era sempre interrompido com críticas quando tentava explicar a proposta do Governo. Num determinado, o ministro reagiu.

O troco

Zeca Dirceu

O deputado Zeca Dirceu (PT-PR), chamou Guedes de "ministro tchutchuca" e levrou o troco: "Tchutchuca é a sua mãe"

“Vocês estão há quatro mandatos no poder , por que não botaram imposto sobre dividendo, por que deram benefício para milionário, por que deram dinheiro para a JBS, por que deram dinheiro para o BNDES. Por quê? Vocês estiveram no poder. Nós estamos há três meses, vocês estiveram 18 anos no poder e não tiveram coragem de mudar. Não pagaram nada, não cortaram dividendos.”, afirmou, sob protesto e palmas dos presentes na sala da reunião.

O clima esquentou de vez e impediu a continuidade da audiência, quando o deputado Zeca Dirceu (PT-PR)), filho do ex-ministro José Dirceu, condenado por corrupção, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha, disse que Guedes "era um ministro tigrão para os pobres e tchutchuca para os milionários". Após afirma que a média das aposentadorias dos pobres é de pouco mais de R$ 1 mil, contra os R$ 26 mil dos deputados Federais, o que deixou os canhotinhos ainda mais revoltados, Guedes retrucou: "Tchuthuca é a sua mãe, sua avó". Zeca Dirceu é também indiciado por lavagem de dinheiro.

Maria do Rosário

A deputada Maria do Rosário (PT-RS) era uma das mais exaltadas contra o ministro Paulo Guedes

A resposta de Guedes foi o bastante para os parlamentes do PT e dos seus puxadinhos, acostumados a encurralar ministros, levantarem xingando o ministro da Economia ainda mais raivosos. A deputada Maria do Rosário (PT-RS) era uma das mais exaltadas, com gritos e palavras de ordem contra Paulo Guedes. Depois de encerrada a audiência, ela ainda tentava se aproximar de Paulo Guedes, criticando-o aos gritos. Para alguns, dava até a impressão que a petista tentava se aproximar para ver se tirava o ministro do sério e acontecesse algum tipo de agressão física., como ela já fez com o então deputado Jair Bolsonaro, dava uma entrevista e foi interrompido por ela. Na ocasião, houve agressões verbais de ambos os lados e empurrões, fatos que culminou num processo (já arquivado) contra Bolsonaro, hoje, Presidente da República. (Renato Ferreira)

Nesta quinta-feira, 04/04, o prefeito de Osasco, Rogério Lins, anunciou mais uma mudança na Secretaria Municipal de Saúde. O novo titular da Pasta é o médico ortopedista e traumatologista, membro titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, Fernando Machado Oliveira (foto).
Segundo informações da Secom (Secretaria de Comunicação), o Dr. Fernando tem ampla experiência em saúde pública, gestão em saúde e excelência no Serviço de Residência Médica do município.
"Seu antecessor, João de Deus Santos Júnior, cumpriu sua missão e afasta-se do cargo em virtude de problemas familiares", afirma a Prefeitura em nota para a imprensa.

 

As minastenistas venceram o Osasco Audax, enquanto as meninas de Uberlândia passaram pelo Sesi Bauru.

Na segunda-feira, 01/04, foi realizada a primeira rodada das semifinais da Superliga Feminina de Vôlei 2018/2019 e os dois times mineiros, que lideraram toda a fase de classificação e passaram fácil também pelas quartas de final, confirmaram o favoritismo. Em Bauru, o Praia Clube venceu o Sesi por 3 sets a 0, e em Belo Horizonte, o Minas Tênis Clube, derrotou o Osasco Audax por 3 sets a 1.

Sesi 0 X 3 Praia Clube

Praia e Sesi

Tendo a vantagem de decidir em casa, caso seja necessário um terceiro jogo, o Praia Clube, atual campeão da Superliga, preferiu fazer o primeiro jogo na casa do adversário. Assim, o time de Uberlândia foi até a cidade de Bauru e não tomou conhecimento do time do Sesi.

Sob o comando de Paulo Côco, as meninas de Uberlândia jogaram um excelente vôleibol e atropelaram o time da casa por 3 sets a 0, com parciais de 25/15, 25/15 e 25/20, em pleno Ginásio Panela de Pressão.

Com mais essa vitória, o Praia manteve a escrita de nunca ter perdido para o Bauru em competições no vôlei feminino. Foi o 12º confronto entre as equipes e a décima vitória do time mineiro.

Agora, na próxima segunda-feira, 8, às 19h, os dois times voltam a se enfrentar em Uberlândia. Se o Sesi vencer, a terceira partida será disputada no dia 11, também no Triângulo Mineiro.

Minas 3 X 0 Osasco

Minas e Osasco Audax 2

Também na segunda-feira, jogando na Arena MTC, o Minas enfrentou o bom time do Osasco Audax na condição de favorito. E no final, depois de perderem o primeiro set, as mineiras mostraram porque foram as campeãs na fase de classificação e venceram por 3 sets a 1, com parciais 
de 24/26, 25/15, 25/17 e 25/16.

Sob o comando do italiano Stefano Lavarini, as meninas de Belo Horizonte levou um susto no primeiro set. Mesmo saindo na frente, na segunda metade do set, o time de Osasco reagiu e venceu por 26 a 24.

Nos sets seguintes, no entanto, as osasquenses não conseguiram segurar o time da casa, que acabou se encontrando em quadra e foi superior em todos os fundamentos: saque, bloqueio, defesa e ataque.E até com certa facilidade, o Minas venceu o segundo set por 25 a 15; o terceiro por 25 a 17 e o quarto set por 25 a 16.

Agora, na próxima segunda-feira, 8, às 21h30, os dois times fazem o segundo jogo, no Ginásio José Liberatti, onde o Osasco Audax pretende contar com o apoio de sua torcida para empatar a série. Caso o Osasco vença, a terceira partida acontecerá no dia 11, novamente em Belo Horizonte. (Renato Ferreira)

 
Pois é, têm certas medidas da velha política corrupta brasileira que por si só explicam a situação caótica do país. Já faz décadas que os brasileiros não têm saúde pública descente, com os pobres morrendo em corredores de hospitais fétidos; não têm educação com escolas transformadas em esconderijos de bandidos; não tê educação, com famílias morando em barracos sob esgoto a céu aberto; e muito menos segurança pública, com mais de 63 mil assassinatos por ano.
Mas, pasmem! É nesse quadro caótico que a Câmara dos Deputados proíbe que o Partido Novo devolva aos cofres públicos milhões de Reais que a Legenda recebe do Fundo Partidário, mas, que abriu mão desses recursos. O Novo estima que poderia devolver R$ 100 milhões em quatro anos.
Foi nesta terça-feira, 02/04, que o Plenário da Câmara rejeitou por 294 votos a favor, contra 144, a emenda do deputado Marcel Van Hattem (Novo-RS), ao Projeto de Lei 1321/19, que pretendia permitir - sem obrigar - que os partidos devolvessem sobras do Fundo Partidário ao Tesouro Nacional. Essa medida foi uma das bandeiras defendidas pelo Novo, a única legenda a abrir mão do benefício ao longo da campanha eleitoral.
“Não estamos carimbando valor. Não estamos destinando a nenhuma área. Nós só queremos que os mais de R$ 3,5 milhões que o Novo tem em conta hoje possam ser revertidos para a União porque hoje estão parados”, argumentou van Hattem, que é líder do partido na casa.
“Em quatro anos o Novo terá mais de R$ 100 milhões porque a nossa participação no fundo agora é de R$ 27 milhões por ano. Não dá para deixar esse dinheiro parado. Nós queremos apenas devolver para a União”, apelou.
A matéria contou com o apoio de partidos de ideologia oposta à do Novo, como Psol e PCdoB, mas esbarrou na orientação contrária de legendas maiores, como PT, PSDB e até do PSL, que vem contando com o apoio da sigla de João Amoêdo nas principais pautas do governo de Jair Bolsonaro, como a reforma da Previdência. Também declararam apoio à emenda, ou seja, apoiaram a posição do Novo, o PSB, a Rede e o Cidadania.
Proselitismo
Entre os contrários ao destaque, o deputado Pompeo de Mattos (PDT-RS) criticou o que chamou de “proselitismo” feito pelo Novo às custas do Fundo Partidário. “Para que devolver se você não vai usar? Então, nem receba. Ou será que vão devolver para fazer o proselitismo político e criar o constrangimento para aqueles que não são partidos poderosos, endinheirados, ricos, financiados por empresas, por interesses menores ou interesses maiores, eu não sei”, disparou.
A crítica foi contestada por Vinícius Poit (Novo-SP). “Eu escutei um colega falando que para votar 'sim', para devolver, para depois constranger quem não devolver. Isso não é o que a gente quer fazer. A gente só quer ter o direito de devolvê-lo. A gente defende a liberdade”, rebateu o paulista. Para ele, os recursos parados no caixa do partido poderiam ser melhor utilizados em áreas como saúde e educação, caso fossem devolvidos para o Tesouro.
Para justificar o voto contrário à matéria, o deputado Pedro Uczai (PT-SC) considerou que o financiamento privado dos partidos é fonte de corrupção. “Os partidos têm que funcionar com financiamento público para não precisar de relações promíscuas com o privado, que fez com que os grandes escândalos de corrupção fossem denunciados no país nessa relação promíscua de conluio entre o público e o privado”, atacou.
Anistia a partidos
A emenda foi apresentada entre os destaques à proposta que anistia multas aplicadas a partidos políticos e beneficia dirigentes partidários. (Fonte: Congresso em Foco)
UM VERDADEIRO ABSURDO!
TRAGICÔMICO é uma publicação de Notícias & Opinião. Para ver outros casos já publicados, acesse o site - www.noticiaseopiniao.com.br - e busque por tragicômico.
 

 

Segundo o vereador Dr. Lindoso, o partido terá tabém candidatura própria para prefeito nas eleições de 2020.

O Diretório Municipal do PSDB de Osasco terá uma nova direção. Na cidade, o partido que era dirigido pelo vereador De Paula, passará a ser presidido pelo ex-prefeito de Osasco, Silas Bortolosso, conforme confirmou hoje, à tarde, a este jornalista o também tucano, vereador e médico Dr. Lindoso, que será o vice-presidente da legenda.

Silas Bortolosso

Silas Bortolosso, ex-prefeito de Osasco, será o novo presidente do PSDB de Osasco

Segundo o Dr. Lindoso, essa decisão foi tomada em consenso, durante reunião do Diretório reunida na noite desta segunda-feira, 01/04.

O vereador tucano afirmou também que, sob nova direção, o PSDB de Osasco lançará candidatura própria a prefeito em 2020 e que desde já o a legenda passa a ser oposição ao governo do prefeito Rogério Lins. Inclusive, já faz alguns dias, que o Dr. Elissandro Lindoso, assinou o pedido de CPI para apurar denúncias na Saúde de Osasco. O governo nega essas irregularidades e a CPI conta apenas com três assinaturas: do Dr. Lindoso, da Dra. Régia (PDT) e do Tinha di Ferreira (PTB), que apresentou o pedido da CPI.

O vereador não confirmou nesta entrevista, mas, o nome do Dr. Lindoso é um dos que sempre aparecem nos bastidores políticos quando o assunto é sobre candidaturas a prefeito de Osasco em 2020. Recentemente, ele postou que não concorda que coloquem o seu nome em enquetes sobre intenções de votos, uma vez que nada disso é oficial e acaba prejudicando-o, numa possível corrida eleitoral. (Renato Ferreira)

Veja, aqui, a entrevista com Dr. Lindoso: https://www.facebook.com/noticiaseopiniao/videos/312946609370226/?__xts

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.