Sábado, 18 Agosto 2018 | Login
Com o Teatro lotado, mais de 400 cobertores foram arrecadados no show
 
 
O Teatro Municipal Glória Giglio ficou lotado no sábado, 19/5, por ocasião do show beneficente da cantora sertaneja Lucyana Villar, realizado em prol da Campanha do Agasalho do Fundo Social de Solidaridade de Osasco. Os ingressos foram trocados por cobertores e as peças destinadas à campanha que beneficia as pessoas mais necessitadas.
Show beneficente Osasco capa
 
Com o auditório lotado, a arrecadação atingiu 418 cobertores. “Eu e minha equipe agradecemos a confiança. É um privilégio para nós podermos contribuir com esta ação, ajudando quem tanto precisa”, disse Lucyana Villar. “Estamos muito gratos”, comentou a primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Aline Lins.
“Quando recebi a notícia que ela estaria fazendo um show beneficente em prol da Campanha do Agasalho, eu fiquei muito surpresa, porque o convite partiu de alguns empresários e ela aceitou de imediato”, comentou Aline. Durante as apresentações, o prefeito Rogério Lins e a primeira-dama entregaram uma placa de homenagem e um buquê de flores à cantora, em agradecimento.
Show beneficente Osasco
“Lucyana é uma cantora muito talentosa. Apesar de todo sucesso, ela não esquece as origens. Ela começou a carreira cantando aqui na cidade, nos barzinhos da Uniban junto com a dupla Victor e Léo e quis retribuir o carinho do povo osasquense, doando seu cachê para beneficiar um número enorme de famílias na nossa cidade. Além de grande cantora, é um excelente ser humano, por isso faz tanto sucesso”, ressaltou o prefeito Rogério Lins.
O repertório da cantora é sertanejo, mas mistura ritmos como o country rock, blues e folk. Ela iniciou a carreira há 20 anos, cantando nas noites paulistanas com a irmã, mas foi em 2012, depois de ser descoberta por Victor e Léo, padrinhos da artista, que passou a ser reconhecida em todo o território nacional.
 Lucyana apresentou sucessos do seu novo EP “Hits Until Now”, como “Solteirei”; “Além do Céu” e “Sem Limites pra Sonhar”, e repertórios de grandes nomes da música brasileira, como "Seu Amor Ainda é Tudo"; "Saudade Bandida"; "Chão de Giz"; "Wave" e "Alma Gêmea".
Outro sucesso apresentado foi a canção de Elis Regina, “Como nossos pais”, que cantou acompanhada de sua mãe, levando o público ao delírio. “Foi uma surpresa, pois não ensaiamos nada”, disse dona Roseli, que também é cantora.
Boate Azul/homenagem
 
O show contou ainda com outros destaques, como a homenagem ao amigo do mundo da música, Joaquim, recentemente falecido. A música escolhida foi “Boate Azul”, escrita por Benedito Onofre Siviéro e cantada por Joaquim e Manuel. Segundo Lucyana, é uma das composições mais conhecidas e tocadas no mundo.
“Não podemos perder a oportunidade de estar perto de quem a gente ama, dos amigos e da família”, disse antes de cantar “Trem Bala”, de Ana Vilela. Por fim, Lucyana dedicou a música de seu repertório “Sem limites” à primeira-dama e ao prefeito de Osasco.
Arrecadação
O Fundo Social de Solidariedade espera arrecadar 60 mil agasalhos e conta com o apoio de toda a população e empresas que desejam ser parceiras dessa causa. “Tenho certeza que vamos conseguir alcançar nossa meta. Com a ajuda da sociedade, da cantora Lucyana, e de todos vamos conseguir”, reforçou Aline Lins.
As doações podem ser feitas na sede do Fundo Social de Solidariedade, localizado na Avenida Bussocaba, 140, Vila Campesina, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. (Fonte: Secom - Texto: Olga Liotta - Fotos: Ítalo Cardoso)
Outros pontos de arrecadação podem ser conferidos no site da prefeitura ou por este link: https://bit.ly/2K1pLwc
 

*Por João Paulo Cunha - 

 

Por qualquer ângulo que a lente do olhar alcança o Judiciário brasileiro, as imagens captadas são turvas, riscadas e completamente deformadas. Não se enxerga justiça! O Judiciário pátrio tem se esforçado muito para descer ao subsolo da confiança do povo brasileiro. E tem conseguido!

 

Os dados trazidos à luz na segunda-feira, 14 de maio, pelo instituto MDA, em parceria com a CNT, mostram um Brasil desesperançado com sua Justiça. Os entrevistados retiram a venda dos olhos da imagem de uma justiça imparcial: 90,3% dos cidadãos ouvidos afirmam que a Justiça brasileira não atua de forma igual com seu povo. Somente 6,1% dos consultados consideram que ela (a Justiça) justifica sua venda e trata todos de forma igual.

 

A balança, que deveria significar equilíbrio e ponderação, tem seus pratos revirados pelos números da pesquisa. O desempenho da Justiça no Brasil é negativo para 55,7% (ruim ou péssima) dos entrevistados e apenas 8,8% dos avaliam que seu desempenho é positivo (ótima ou boa). 

 

A espada desembainhada e disposta no colo da Senhora Justiça, sentada na porta do Supremo Tribunal Federal, mostrando força, é contrariada pelos homens e mulheres do Brasil. Nada mais e nada menos que 89,3% dos brasileiros confiam pouco ou não confiam na Justiça brasileira. Míseros 6,4% admitem uma Justiça muito confiável. 

 

Ao enterrar a imagem de uma instituição imparcial (de olhos vendados), equilibrada (a balança ponderada) e com força (a espada sobre o colo) os brasileiros mostram o tamanho do buraco que a Justiça está metida: quando a pergunta é “Instituição na qual o entrevistado mais confia", somente 8,6% respondem que confiam na Justiça.

 

Portanto, a frase dita pelo deputado federal Wadi Damous (PT/RJ) de que o “STF deve ser fechado”, admitida como verdadeira, corre o risco de ter grande audiência na opinião pública e deixar alguns ministros da Corte Superior numa saia justa. Exatamente pelo fato de terem propagado pelos quatro cantos do país que as decisões da Justiça brasileira devem estar em sintonia com a opinião pública.

 

Ora, se a opinião pública não confia na justiça praticada no Brasil, por que aceitar suas decisões como justas? Se não regula as relações políticas, sociais, culturais e econômicas com parcimônia, equilíbrio e ponderação, por que acreditar em sua balança? Por que acreditar que sua força produz justiça se o seu manto continua a proteger os poderosos e a desamparar os mais fracos? Como crer numa Justiça que mostra opções partidárias? Se não garante a democracia expressada aos borbotões no texto constitucional, por que acreditar que suas resultantes serão em benefício das relações democráticas?

 

A Corte Suprema brasileira precisa urgentemente, como exemplo, abandonar a ideia de adotar como bússola a opinião pública, ou publicada, pois invariavelmente não é uma boa companhia para sua orientação em busca da justiça.

 

Além disto, o STF precisa abandonar suas apresentações ao vivo de autodestruição e muitas vezes de ridículo. A cada dia que passa o Supremo deixa de tranquilizar o país e ajuda a tensionar mais a sociedade. Afinal, se os próprios Ministros não se respeitam e patrocinam agressões, por que os cidadãos procurariam relações civilizadas?

Tudo isto sem considerar as decisões desarranjadas, contraditórias, moralistas e politizadas que mais confundem do que esclarecem o país.  

Efetivamente existem razões para esta desconfiança no Judiciário brasileiro.

 

*João Paulo Cunha é advogado, escritor e ex-deputado Federal pelo PT

 
O coquetel de lançamento reuniu autoridades locais, empresários e clientes que fizeram questão dar as boas vindas à operadora de TV por assinatura e internet Banda Larga.
 Megabite 4 público
 
Osasco foi a cidade escolhida para ser a matriz da Megabit Telecom, operadora de TV por assinatura e internet Banda Larga, que alia interatividade com tecnologia de ponta para oferecer mais velocidade e eficiência. O coquetel de lançamento, realizado na quinta-feira, 17/5, na sede da empresa, no Bela Vista, contou com a presença de cerca de 200 pessoas, entre clientes, empresários, jornalistas, artistas locais e autoridades que acompanharam uma detalhada apresentação da estrutura da empresa, bem como seu funcionamento.
 
A Megabit Telecom traz para Osasco, Cotia e região o que tem de melhor para quem busca serviços de internet e TV. O projeto de crescimento engloba cidades e municípios paulistas, com o objetivo de inovar no conceito de internet banda larga.
Por que Osasco?
A cidade, com o 8º maior PIB (Produto Interno Bruto) do país e a 3ª economia do estado, possui cerca de 700 mil habitantes, agregando um grande fluxo de pessoas, além de fácil acesso à diversas regiões. A loja, localizada na Avenida Antônio Carlos Costa, 532, no bairro Bela Vista, recebe assinantes de segunda a sábado, priorizando conforto, eficiência e cordialidade no atendimento.
Viver conectado é uma realidade sem volta. A internet de qualidade tornou-se uma necessidade básica nesse mundo cada vez mais digital, e a demanda por mais velocidade e eficiência nos serviços intensifica ao máximo a disputa entre os provedores. Seja no contato pessoal, por telefone ou meios virtuais, dispara na frente quem enxerga o cliente como prioridade, ou seja, a Megabit Telecom.
Entre os presentes, estiveram o Secretário Adjunto de Planejamento e Gestão da Prefeitura de Osasco, Dr. Luiz Henrique, vereadores Ralfi Silva, Cláudio da Locadora, Daniel Matias, Alex da Academia, Ricardo Silva e Ribamar. (Assessoria de Imprensa)
 
Outras fotos do evento:
 
Megabite 2
 
Megabite 5
 
Megabite 3
 
Megabite 6
Com certeza, uma notícia que nada ou quase nada influencia na corrida eleitoral, uma vez que o Presidente tem mais de 90% de desaprovação popular
 
 
Durante reunião do MDB nesta terça-feira, 22/05, o presidente Michel Temer anunciou que apoiará a candidatura do seu ex-ministro da Fazenda, Henrique Meirelles à Presidência da República. Com a declaração, Temer desiste oficialmente de se candidatar à reeleição.
 
“Chamamos você, Meirelles, para ser presidente do Brasil”, disse. "Que você seja o único candidato de centro a continuar o que começamos", disse Temer.
Na reunião dos emedebistas, presidente Michel Temer fex também o lançamento do documento "Encontro com o Futuro". Em seguida, declarou seu apoio a Merelles. Nos meios políticos, os comentários são de que Temer tomou essa decisão pelos seus péssimos índices nas pesquisas e também devido às novas investigações contra ele no STF (Supremo Tribunal Federal).
Informação foi confirmada nesta manhã pelo Observatório da Imprensa, veículo criado por Alberto Dines
 
 
Morreu na manhã desta terça-feira 22/05, aos 86 anos, o jornalista e professor universitário Alberto Dines. A informação foi confirmada pelo Observatório da Imprensa, veículo do qual foi fundador e diretor.
''É com profunda tristeza que a equipe do Observatório da Imprensa comunica o falecimento de seu fundador, Alberto Dines (1932-2018), na manhã desta terça no hospital Albert Einstein, em São Paulo'', informou o Observatório em suas redes sociais. A causa da morte ainda não foi informada.
Dines nasceu no Rio de Janeiro em 19 de outubro de 1932, e inicieiou sua carreira no jornalismo na revista A Cena Muda, durante a década de 1950. Após passagens pelas revistas Visão e Manchete, ele assumiu a direção do segundo cadero do jornal Última Hora. Em 1960, colaborou para o jornal Tribuna da Imprensa, e em 1960 dirigiu o Diário da Noite, dos Diários Associados.
Dines foi também editor-chefe do Jornal do Brasil, e ficou lá por 12 anos, sendo demitido em 1973 após a publicação de artigos que criticavam a ditadura miitar no Brasil.
No ano seguinte foi para os Estados Unidos, onde foi professor-visitante da Universidade de Colúmbia. Voltou ao Brasil em 1975 para ser diretor da sucursal carioca da Folha de S. Paulo. Em 1980, ele deixou o cargo e passou a colaborar n'O Pasquim.
Em 1994, o jornalista criou o Observatório da Imprensa, periódico crítico de acompanhamento da mídia. Dois anos depois, lançou a versão eletrônica da publicação. O veículo ainda contou com versões no rádio e na TV.
Além de jornalista, Alberto Dines era biógrafo e publicou mais de 15 livros, entre eles, Morte no paraíso, a tragédia de Stefan Zweig (1981), e Vínculos do fogo - Antônio José da Silva, o Judeu e outras histórias da Inquisição em Portugal e no Brasil, Tomo I (1992). O livro sobre Stefan Zweig foi adaptado para o cinema por Sylvio Back em 2002.
 
Em 1970, ele recebeu o Prêmio Maria Moors Cabot de Jornalismo, e em 1993, o Prêmio Jabuti na categoria Estudos Literários. (Matéria extraída do jornal O Estado de Minas - Site Uai)
 
Sem dúvida, o jornalismo brasileiro, além do luto, fica mais pobre com a morte deste grande e exemplar jornalista Alberto Dines. (Renato Ferreira)
Segundo levantamento da PRF houve mobilizações da categoria em 21 estados. Há várias décadas, o país optou pelo transporte rodoviário, porém, os motoristas enfrentam a falta de investimentos nas rodovias, além de sucessiveis aumento no preço dos combustíveis
 
 
A paralisação nacional de caminhoneiros deflagrada nesta segunda-feira, 21/05, teve adesão da categoria em boa parte dos estados. Conforme o balanço da Associação Brasileira de Caminhoneiros (ABCam), houve participação em 17 unidades da federação. Foram realizadas diversas manifestações, desde pontos de concentração de motoristas até a interdição de rodovias. Segundo levantamento da Polícia Rodoviária Federal houve mobilização em 21 estados.
A ABCam não informou número de profissionais que se juntaram ao movimento. A entidade reivindica a isenção de PIS, Cofins e Cide sobre o óleo diesel utilizado por transportadores autônomos. A associação também propõe medidas de subsídio à aquisição de óleo diesel, que poderia ser dar por meio de um sistema ou pela criação de um Fundo de Amparo ao Transportador Autônomo.
Segundo informações da categoria, os caminhoneiros vêm sofrendo com aos aumentos sucessivos no diesel, o que tem gerado aumento de custos para a atividade de transporte. A associação informa que o diesel representa 42% dos custos do negócio e 43% do preço do combustível na refinaria vem do ICMS, PIS, Cofins e Cide.
Mapa da PRF
Durante todo o dia, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) monitora as interdições de estradas em tempo real. Os estados com mais pontos de bloqueio de estradas são Paraná (20), Bahia (14), Rio de Janeiro (14), Minas Gerais (11) e Goiás (9).
Conforme o mapa da PRF, o movimento dos caminhoneiros está mais intenso no Sudeste e Centro-Oeste. Na Região Norte, não foram registradas interdições em Roraima, Amapá e Acre. Em Rondônia e no Amazonas houve apenas um registro em cada esado, enquanto no Pará houve duas interdições e em Tocantins, três pontos.
Segundo a ABCam, a entidade enviou um ofício ao governo Federal sobre as reivindicações e, como não teve retorno, convocou a paralisação para esta segunda-feira. De acordo com o presidente da associação, José da Fonseca, o movimento teve início pela manhã em três estados - São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo – e ganhou força ao longo do dia. Ele informou que o crescimento da adesão durante o dia ao anúncio aconteceu devido ao novo aumento nos combustíveis pela Petrobrás.
Até o início da noite de hoje, a ABCam esperava um posicionamento do governo Federal. Segundo Fonseca, se não houver retorno às demandas apresentadas, a tendência é que o movimento continue e possa, inclusive, se intensificar.
“As coisas estavam indo bem, calmas. Só que hoje aumentou diesel e gasolina, e isso foi considerado como ato de provocação. Em São Paulo, há pontos em que já queimaram pneus. Não é isso que nós queremos, mas o governo nessa morosidade parece que quer ver isso”, diz Fonseca.
 
Nesta segunda-feira, o Presidente Michel Temer convocou reunião com os ministros da área econômica para discutir os novos aumentos dos combustíveis e as suas consequência para a sociedade. Os presidentes do Senado, Eunicio Oliveira, e da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia também confirmara reunião com os parlamentares para discutir o aumento e a greve dos caminhoneiros.(Fonte: Agência Brasil)

 
O governo brasileiro, ao lado do Grupo de Lima, afirmou que não reconhece o resultado da eleição na Venezuela, no qual o líder Nicolás Maduro foi declarado vencedor neste domingo, 20. O Itamaraty alega que a votação não ocorreu "em conformidade com os padrões internacionais de um processo democrático, livre, justo e transparente".
Em nota emitida na manhã desta segunda-feira, 21/05, o governo brasileiro, juntamente com os governos de Argentina, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Guatemala, Guiana, Honduras, México, Panamá, Paraguai, Peru e Santa Lúcia expressaram que "não reconhecem a legitimidade do processo eleitoral que teve lugar na República Bolivariana da Venezuela, concluído em 20 de maio passado, por não estar em conformidade com os padrões internacionais de um processo democrático, livre, justo e transparente".
No documento, os países também concordam em reduzir o nível de suas relações diplomáticas com a Venezuela e que chamarão para consultas os embaixadores em Caracas. Além disso, ressaltaram o "aprofundamento da crise política, econômica, social e humanitária que deteriorou a vida" dos venezuelanos, resultando no intenso fluxo de imigrantes para regiões próximas.
O Grupo de Lima ainda lamentou a "grave situação humanitária na Venezuela" e disse que uma reunião com autoridades do país será convocada para tratar de imigração e saúde pública. O encontro deve ser realizado no Peru no começo de junho. (Fonte: Estado de Minas)
 
No Brasil, apesar do atual governo não reconhecer o resultado das eleições na Venezuela, Nicolás Maduro, sempre contou com apoio dos ex-presidentes Lula e Dilma, como também do PT, PSOL e PC do B, partidos que sempre fizeram parte dos governos petistas.

 

Apesar de ter sido anunciada como presença garantida e ter até gravado um vídeo chamando para o evento, a senadora e presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, Gleisi Hoffmann, não compareceu à Plenária Lula Livre, realzada no sábado, 19/05 - https://bit.ly/2I9xQ4D - na sede do Sidicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região. O evento foi organizado pelo deputado Estadual, Marcos Martins, e o ex-prefeito da cidade e atual tesoreiro do PT, Emídio de Souza, pré-candidato a deputado Estadual. 


Conforme o deputado Marcos Martins publicou no próprio sábado, em sua página do Facebook, "Centenas de pessoas" se reuniram no evento em apoio à libertação de Lula em Osasco. Com a ausência da senadora Gleisi Hoffmann, o maior destaque atual do PT que esteve em Osasco foi o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, cujo nome tem sido um dos mais comentados como plano B do partido, caso o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que se encontra detido em Curitiba, não possa ser candidato. No entanto, comforme foi dito na própria plenária, a cúpula petista luta pela libertação de Lula e continua afirmando que o ex-presente será o candidato do partido nas eleições de outubro.

Plenária petista em Osasco 1

 

Ainda segundo a postagem de Marcos Martins, além de Hadadd, a plenária em Osasco contou com a presença de dezenas de lideranças petistas, dentre elas, Emídio de Souza, Eduardo Suplicy e Luiz Marinho. 

"A plenária é mais uma demonstração de força daqueles que defendem a democracia e um projeto nacional de desenvolvimento que valorize a classe trabalhadora brasileira", afrma o deputado Marcos Martins.

Na semana passada, a maior operação de combate à pornografia infantil na história do Brasil prendeu 251 pessoas, em flagrante. Os dados são do Ministério Extraordinário da Segurança Pública
 
O prefeito de Osasco, Rogério Lins, e a primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Aline Lins, participaram na quinta-feira, 17/05, do lançamento da campanha de combate ao abuso e exploração sexual contra crianças e adolescente, organizada pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) da cidade. O evento aconteceu na Sala Osasco, anexa ao Paço Municipal, e reuniu cerca de 200 pessoas, entre vereadores, secretários municipais e representantes da sociedade civi.
 
Além do prefeito e da primeira-dama, fizeram parte da mesa o presidente do CMDCA, Marcos Miguel, o vereador Rogério Santos, e a psicóloga Silvia Rezende Azevedo. O CMDCA reúne representantes da sociedade civil e do governo.
Rogério Lins parabenizou o CMDCA e integrantes do Legislativo pelo trabalho de combate ao abuso de crianças e adolescentes no município. “Esse trabalho conjunto ajuda a formar uma rede de proteção às crianças e à família. É importante destacar, no entanto, que trata-se de um crime silencioso, cometido muitas vezes por pessoas muito próximas dos jovens, gente da própria família, o que dificulta as ações de proteção. Acredito, porém, que com o empenho de todos, sociedade e governo, vamos conseguir combater essas práticas”, disse o prefeito.
O chefe do Executivo também detalhou aos presentes algumas ações de governo de auxílio ao jovem. “Além de proteger, é preciso criar politicas públicas de inserção social destes jovens. Por isso, criamos programas como o Osasco Integra, que capacita essas pessoas e as direciona ao mercado de trabalho. E vamos abrir 50 vagas para jovens da Fundação Casa”, anunciou.
Segundo Marcos Miguel, o CMDCA deve divugar nos próximos dias seu plano de investimentos em políticas para o setor. Os recursos serão usados, entre outras iniciativas, na capacitação de conselheiros. “Em breve, também lançaremos edital público para a contratação de uma empresa para fazer o diagnósitco da situação da criança e do adolescente de nossa cidade para sabermos onde temos de investir. A empresa fará também nosso plano de investimento para 2019. Vamos trabalhar juntos, sociedade civil e governo, para garantirmos a proteção de nossas crianças”, disse.
Denúncias
Relatos de abusos podem ser encaminhados aos conselhos tutelares da cidade no Centro (3683-5770 e 3683-2333), zona Sul (3684-0212), zona Norte (3656-3440) ou para o Disque 100.
 
Maior operação contra pedofilia
 
Também na semana passada, foi realizada em todo o Brasil a maior operação de combate à pornografia infantil na história do país. No total, a operação que reuniu policiais de todos os Estados prendeu 251 pessoas, em flagrante, até as 18h de quinta-feira, 17/05. Os dados são do Ministério Extraordinário da Segurança Pública, que coordenou os trabalhos de investigação, prisões e apreesão de documentos, fotos e computadores nas casas e escritórios dos acusados.
O número final pode ser ainda maior. Até o fim da tarde, policiais civis de 24 estados e do Distrito Federal ainda trabalhavam para cumprir mandados e checar apreensões. O balanço final da operação deve ser divulgado nesta sexta (18).
 A atriz norte americana Meghan Markle é a primeira mulher de origem negra que passa a fazer parte da família real britânica
 
Numa cerimônia emocionante, como um conto de fada, neste sábado, 19/05, o príncipe Harry da Inglaterra e a atriz americana Meghan Markle foram declarados marido e mulher pelo arcebispo de Canterbury, Justin Welby, líder da Igreja Anglicana. A cerimônia real foi realizada na igreja de São Jorge de Windsor.
Casamento real capa
A atriz americana caminhou praticamente sozinha até o altar. Em seguida, a noiva foi acompanhada pelo sogro, o príncipe Charles, a poucos metros do altar, após a polêmica provocada pela ausência de seu pai, Thomas Markle. Markle usou um vestido branco criado pela estilista britânica Clare Waight Keller, diretora artística da marca francesa Givenchy., que produziu um vestido moderno, de corte simples mas muito elegante com mangas compridas, cauda longa e véu.
Casamento real 2
Após sair do hotel, Markle seguiu para a igreja a bordo de um Rolls-Royce Phantom IV, ao lado de sua mãe Doria Ragland. Até a chegada na igreja, a nova integrante da Família Real britânica foi saudada pelas pessoas nas ruas.
Convidados
O cantor Elton John, a apresentadora de TV Oprah Winfrey, os atores George Clooney e Idriss Elba, o ex-jogador de futebol David Beckham e as ex-namoradas de Harry, Chelsy Davy e Cressida Bonas, estavam na igreja de São Jorge. Este e o 16º casamento real desde 1863.
Casamento real público
 
Durante toda a manhã de sol em Londres, as ruas de Windsor ficaram lotadas de pessoas que aguardavam a saída do casal em uma carruagem às 13H00 (9H00 de Brasília), após a cerimônia religiosa.
Casamento real 4 rainha
Também nesste sábado, a rainha Elizabeth II nomeou Harry duque de Sussex, conde de Dumbarton e barão de Kilkeel, respectivamente, um título nobiliário inglês, escocês e norte-irlandês, como determina a tradição britânica.
Toda a cerimônia foi acompanhada de perto pelo irmão do noivo, o príncipe William, a princesa Kate Middleton e filhos.
"Stand By Me"
O príncipe Charles, herdeiro da coroa, levou até o altar sua nora, após a atriz confirmar que seu pai, Thomas Markle, não iria comparecerá à cerimônia por problemas de saúde.
Também não participaram os dois meio irmãos de Meghan, que fizeram declarações negativas sobre a noiva, e a única representante da família foi a mãe da atriz, Doria Ragland. ,
A cerimônia de casamento foi ajustada às tradições da Igreja da Inglaterra, mas com alguns detalhes diferentes, como o coro gospel que cantou "Stand By Me", e o sermão de um pastor americano. (Fonte: O Estado de Minas)

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.