Sexta, 20 Setembro 2019 | Login
Em carta enviado ao Palácio do Planalto, Washington propõe aliança por agenda ultraconservadora na Assembleia Geral, em Nova York.
 
O governo dos Estados Unidos enviou uma carta ao Brasil e a um grupo restrito de outros países com líderes conservadores com um pedido para que todos estabeleçam uma aliança na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) que começa na próxima semana. A ideia da união é impedir qualquer tentativa de aprovar resoluções que tratem de ampliar direitos sexuais ou implementar educação sexual.
O documento foi obtido pelo jornalista Jamil Chade, e divulgado no UOL, Portal que abriga o blog do profissional. O portal obteve confirmação de que o texto enviado foi assinado por Mike Pompeo, secretário de Estado norte-americano, e pelo secretário de Saúde dos EUA, Alex Azar. Nela, os americanos pedem que o Brasil se una a uma declaração conjunta, a ser lançada em Nova York, e com o objetivo de adotar uma postura contrária a termos como “saúde sexual e reprodutiva”. A meta é também garantir que “valores compartilhados” prevaleçam no organismo internacional.
A Assembleia Geral da ONU será aberta na terça-feira (24/09/2019) pelo presidente Jair Bolsonaro. Além de ter sido enviada Brasil, a carta também foi para governos ultraconservadores, como Arábia Saudita, Iraque e Egito.
O texto foi enviado em julho com vistas ao encontro agendado pela ONU para debater assuntos de saúde, no dia 23 de setembro, um dia antes da abertura oficial da Assembleia Geral. O assunto da cúpula é a garantia de cobertura universal de saúde como forma de ampliar o bem-estar das populações.
Governos europeus e mesmo alguns latino-americanos rejeitam a ideia americana de retirar termos como “saúde reprodutiva e sexual” do texto. A União Europeia insiste que tais termos, assim como educação sexual, foram já aprovados em resoluções nas demais Assembleias Gerais da ONU e na Organização Mundial da Saúde (OMS).
Itamaraty gostou
O Itamaraty confirmou ao portal que recebeu a carta e indicou que os demais países que também foram consultados faziam parte de um grupo que, em maio, já havia atuado de maneira coordenada na OMS.
“O Brasil considera prioritário o tema de cobertura universal de saúde e defende no âmbito internacional o acesso de todos a serviços de saúde de qualidade”, disse a chancelaria, por meio de uma nota.
“Recorde-se que, no país, a saúde é um direito garantido na Constituição, e que o SUS é o maior sistema público gratuito e universal do mundo”, destaca. “O Brasil tem atuado a favor do fortalecimento do papel da família como importante pilar da saúde e nos termos da legislação brasileira com relação ao tema do aborto – considerado ilícito, com exclusão de punibilidade em três casos pontuais”, afirmou o Itamaraty.
“O país vê, portanto, com interesse a proposta de atuação conjunta e avalia sua forma de atuação com relação ao tema no âmbito da Reunião de Alto Nível”, indicou o governo.
A carta
Na correspondência, os americanos solicitam que o governo brasileiro “se junte aos Estados Unidos para garantir que cada estado soberano tenha a capacidade de determinar a melhor maneira de proteger o nascituro e defender a família como a unidade fundamental da sociedade vital para que as crianças prosperem e tenham uma vida saudável”.
Washington se diz “seriamente preocupada diante dos esforços agressivos para reinterpretar os instrumentos internacionais para criar um novo direito internacional ao aborto e para promover políticas internacionais que enfraquecem a família têm avançado através de alguns fóruns das Nações Unidas”.
“Evidências disso são encontradas em referências em muitos documentos multilaterais de política de saúde global para interpretar “educação sexual abrangente” e “saúde sexual e reprodutiva” e “saúde e direitos sexuais e reprodutivos” para diminuir o papel dos pais nas questões mais sensíveis e pessoais orientadas à família”, afirmam.
A avaliação dos EUA é a de que tais termos têm sido manipulados para aprovar a “promoção do aborto”.
A Casa Branca também denuncia a “pressão sobre os países para que abandonem os princípios religiosos e as normas culturais consagrados na lei que protegem a vida não nascida”. “Estas abordagens minam o nosso compromisso comum com o desenvolvimento sustentável e com a saúde para todos, não deixando ninguém para trás”, escreveram.
Em maio, o governo brasileiro já havia se unido aos americanos durante a Assembleia Mundial da Saúde na apresentação de uma “declaração conjunta que conclama as nações a promover programas e iniciativas positivas de saúde da mulher em linha com as metas de desenvolvimento sustentável, mas declarando inequivocamente que termos e expressões ambíguas causam confusão e estão associados a políticas antifamília e pró-aborto”.
No Conselho de Direitos Humanos da ONU, o Brasil também passou a adotar uma postura contrária a qualquer referência aos termos de direitos sexuais e reprodutivos, rejeitando, ainda, a referência à “igualdade de gênero”. (Fonte: Metrópoles e UOL)
Fernando Bezerra Coelho é líder do governo no Senado. e ex-ministro da Integração Nacional no governo Dilma. O Senador e seu filho, deputado Federal Fernando Bezerra Filho, são acusados de corrupção em obras no Nordeste, como a transposição do Rio São Francisco.
 
(G1) A Polícia Federal fez buscas na manhã desta quinta-feira, 19/09, no gabinete do senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), líder do governo no Senado. Também foi alvo o filho do senador, o deputado Fernando Bezerra Filho (DEM-PE).
Ao todo, a ação desta quinta tem 52 mandados de busca e apreensão, todos autorizados pelo ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF).
Os agentes da PF buscaram documentos e arquivos digitais no gabinete do senador, na Câmara dos Deputados, e também em cidades como Recife e Petrolina, em Pernambuco, e João Pessoa, na Paraíba.
Também houve buscas nas casas do senador e do deputado em Brasília. Em nota a defesa do senador afirmou que a operação da PF foi motivada pela "atuação política e combativa do senador contra determinados interesses dos órgãos de persecução penal" (leia íntegra das notas divulgadas pela defesa ao final desta matéria).
Investigações
Senador Fernando Bezerra e seu filho
Senador Fernando Bezerra e o deputado Fernando Bezerra Filho
A operação, chamada Desintegração, se baseia em delações premiadas de outra operação, a Turbulência, deflagrada em junho de 2016. Um dos delatores é o empresário João Lyra, apontado em investigações como operador financeiro de supostos esquemas criminosos em Pernambuco.
As denúncias apontam irregularidades em obras no Nordeste, como a transposição do Rio São Francisco, no período em que Bezerra foi ministro da Integração Nacional, no governo da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).
De acordo com a PF, a Desintegração investiga um esquema criminoso de pagamento de propina por parte de empreiteiras para autoridades públicas. Os pagamentos teriam sido feitos entre 2012 e 2014.
Ainda segundo a polícia, dívidas pessoais de autoridades, principalmente relativas a campanhas eleitorais, foram pagas pelas empresas investigadas.
Na decisão judicial que autorizou a operação, a que a TV Globo teve acesso, a PF aponta suspeita de que Fernando Bezerra Coelho e o filho receberam juntos R$ 5,538 milhões em propinas de empreiteiras.
Os delatores disseram que faziam empréstimos aos dois políticos, mas que quem quitava as dívidas eram as construtoras, como uma contrapartida para serem beneficiadas em obras sob influência do deputado e do senador.
Versão da defesa
Por meio de nota, o advogado do senador Bezerra Coelho, André Callegari, afirmou que as medidas se referem a "fatos pretéritos". Segundo ele, o que motivou a ação da PF foi "a atuação política e combativa do senador" contra interesses de "órgãos de persecução penal".
"Causa estranheza à defesa do senador Fernando Bezerra Coelho que medidas cautelares sejam decretadas em razão de fatos pretéritos que não guardam qualquer razão de contemporaneidade com o objeto da investigação. A única justificativa do pedido seria em razão da atuação política e combativa do senador contra determinados interesses dos órgãos de persecução penal", disse a defesa.
Na nota referente a Bezerra Filho, o advogado André Callegari afirmou que "causa estranheza" a decretação de medidas cautelares de "fatos pretéritos sem contemporaneidade". Para ele, as medidas são "desnecessárias".
"A defesa ainda não teve acesso ao pedido e à decisão do ministro que autorizou as medidas, mas pode afirmar que as medidas são desnecessárias e extemporâneas", afirmou o advogado na nota.
O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AC), disse lamentar as buscas na Casa, mas afirmou que a operação não vai atrapalhar as votações.
Posto de líder colocado à disposição
Após as buscas feitas pela PF, o senador Fernando Bezerra conversou com jornalistas na porta do prédio onde mora em Brasília. Ele disse que colocou o posto de líder do governo no Senado à disposição do presidente Jair Bolsonaro.
O senador também afirmou que considerou as buscas desnecessárias. Para ele, as investigações deverão ser arquivadas.
"Não havia nenhuma necessidade dessas diligências nas minhas residências e nos meus locais de trabalho. Eu me coloco, como sempre me coloquei, à disposição para prestar todos os esclarecimentos. Esses são fatos que já vão completar seis, oito anos, e que estão sob investigação há muito tempo", disse.
LÍDER DO GOVERNO ALVO DE INQUÉRITOS
Fernando Bezerra Coelho assumiu a liderança do governo do presidente Jair Bolsonaro em fevereiro, no início do ano legislativo. A escolha dele foi uma tentativa de aproximação com o MDB, partido de maior bancada no Senado. O Palácio do Planalto avalia a permanência de Bezerra como Líder do Governo no Senado.
À época, Bezerra era alvo de três inquéritos que correm na primeira instância judicial — um da Lava Jato e dois desdobramentos da operação.
Em dezembro de 2018, a Segunda Turma do Supremo rejeitou, por 3 votos a 2, uma denúncia contra Bezerra Coelho na Lava Jato. O senador foi acusado de pedir e receber propina de R$ 41,5 milhões entre 2010 e 2011 das construtoras Queiroz Galvão, OAS e Camargo Corrêa. Na época, ele era secretário no governo de Eduardo Campos, em Pernambuco. Bezerra nega as irregularidades.
Notas da defesa
Leia abaixo três notas divulgadas pela defesa do senador Fernando Bezerra e do filho dele.
Causa estranheza à defesa do senador Fernando Bezerra Coelho que medidas cautelares sejam decretadas em razão de fatos pretéritos que não guardam qualquer razão de contemporaneidade com o objeto da investigação. A única justificativa do pedido seria em razão da atuação política e combativa do senador contra determinados interesses dos órgãos de persecução penal.
Advogado André Callegari
A defesa do senador Fernando Bezerra Coelho esclarece que a Procuradoria Geral da República opinou contra a busca em face do senador, afirmando taxativamente “que a medida terá pouca utilidade prática”. Ainda assim o ministro Luís Roberto Barroso a deferiu. Se a própria PGR - titular da persecutio criminis - não tinha interesse na medida extrema, causa ainda mais estranheza a decretação da cautelar pelo ministro em discordância com a manifestação do MPF. A defesa seguirá firme no propósito de demonstrar que as cautelares são extemporâneas e desnecessárias.
Advogado André Callegari
Causa estranheza à defesa do deputado Fernando Filho que medidas cautelares sejam decretadas em razão de fatos pretéritos sem contemporaneidade e que não guardariam hoje qualquer justificativa com o objeto da investigação. A defesa ainda não teve acesso ao pedido e à decisão do ministro que autorizou as medidas, mas pode afirmar que as medidas são desnecessárias e extemporâneas.
Advogado André Callegari (G1)
 
Nesta quarta-feira, o futebol marcou de formas distintas duas grandes torcidas do Brasil. Enquanto a torcida do Furação festejou o primeiro título da Copa do Brasil, os corintianos saíram decepcionados da Arena Itaquera.
COPA DO BRASL
O Athletico-PR é campeão
 
Atlético PR Campeão da Copa do Brasil 2
 
O Furacão venceu o Internacional no segundo jogo da decisão do torneio nacional por 2 a 1, em pleno Beira-Rio, nesta quarta-feira, 18/09. Os paranaenses já haviam vencido o primeiro jogo em casa por 1 a 0 e, com a vitória de ontem, conquistaram a taça inédita para o clube.
Este é o segundo título nacional do Furacão, que venceu o Campeonato Brasileiro de 2001. Na Copa do Brasil, o Athletico-PR só havia chegado uma vez à decisão. Foi em 2013, quando perdeu para o Flamengo. O título do Furacão é também o primeiro conquistado por um clube do Paraná na Copa do Brasil.
No jogo movimentado desta quarta-feira, os visitantes abriram o placar com Léo Cittadini aos 23 minutos em grande passe do atacante argentino Marco Rubén. O Colorado não demorou para empatar, com gol de Nico López, após um perde-ganha dentro da área.
O empate, no entanto, na era suficiente para a equipe da casa, que diante de 50.355 torcedores, ainda levou o segundo, de Rony, já nos acréscimos da segunda etapa, após numa jogada sensacional de Marcelo Cirino.
Com a defesa do Inter totalmente descontrolada, Cirino, segurou a bola na ponta esquerda, dando um drible desconcertante em dois marcadores. Após passar pelo terceiro marcador, o atacante rubro-negro rolou para Rony livre na pequena área, que só teve o trabalho de balançar as redes e marcar o gol da vitória.
COPA SUL-AMERICANA
Corinthians perde em casa e se complica
Corinthians perde do Del Valle
Com certeza, o mais pessimista dos corintianos esperaria uma derrota do seu time, jogando em casa pela primeira partida das semifinais da Copa Sul-Americana. Mas, aconteceu. O time de Fábio Carille jogou muito mal e perdeu para o Independiente Del Valle, do Equador, por 2 a 0, na Arena de Itaquera, nesta quarta-feira, 18/09. Os dois gols foram marcados pelo atacante Gabriel Torres. Com o resultado, o Corinthians terá que vencer por 3 a 0, em Quito, para se classificar direto. Se vencer por 2 a 0, a decisão será nos pênaltis. Já para os equatorianos, a classificação para a final virá até mesmo com derrota de 1 a 0. Além do placar adverso, o Corinthians vai enfrentar também a altitude de Quito. Foi também a primeira derrota do Corinthians para uma equipe do Equador jogando no Brasil.
 
Nesta segunda-feira, 16/09, o deputado estadual Emídio de Souza (PT), cobrou do Governo do Estado investimentos para a realização de duas importantes obras viárias reivindicadas há tempos pela população de Osasco. Trata-se do novo acesso da rodovia Castelo Branco e a duplicação do Viaduto Único Gallafrio, que liga os bairros de Presidente Altino (Osasco) e Jaguaré (São Paulo.
As duas obras, na opinião de Emídio, são fundamentais para melhorar todo o sistema de mobilidade urbana da região, além de resolver um problema antigo que é a ligação entre as regiões norte e sul de Osasco e o acesso à Capital. Segundo o deputado petista, o Complexo Viário Maria Campos está sobrecarregado e o o trânsito seria melhorado no local com a nova alça de acesso para Osasco, além de proporcionar melhor qualidade de vida à população que se desloca entre Osasco e São Paulo. "A realização de nova alça de acesso se apresenta tão relevante, tanto do ponto de vista da mobilidade urbana de ambas as cidades, como do ponto de vista geral de melhorias da qualidade de vida da população que se desloca cotidianamente entre os dois municípios, se tornando, consequentemente, inadiável", justifica.
 
Emilio salienta também que a a duplicação do Viaduto Único Gallafrio vai melhorar o tráfego entre as zonas norte e sul de Osasco e, consequentemente, o acesso dos moradores da cidade para a cidade de São Paulo. No documento protocolado junto ao Governo do Estado, Emidio ainda destaca que o viaduto já conta em sua estrutura com um esboço de uma saída para duplicação que ficou apenas no 'esqueleto'.
 
Além das indicações sobre essas duas obras, Emidio também entrou com requerimento cobrando informações sobre o planejamento e prazo para a construção da nova alça de acesso acesso da Castelo Branco. O deputado quer informações referentes ao prazo para assinatura de termo aditivo, entre governo do Estado e a concessionária Viaoeste, para viabilizar a obra. (Fonte: WebDiario/Diário da Região)

 

Trabalhar e buscar sempre uma cidade mais desenvolvida e mais justa para todos. Este é o objetivo do Fórum de Desenvolvimento Econômico de Osasco, que promoveu mais uma reunião ordinária nesta segunda-feira, 16, na sede da ACEO (Associação Comercial e Empresarial de Osasco), presidida por Amir Gomes.

Criado por lei pela Prefeitura de Osasco, há 15 anos, o Fórum reúne comerciantes, empresários, industriais e representantes das mais diversas entidades e segmentos sociais, como OAB, ACEO, e Sindicatos, Câmara Municipal, além de outros órgãos ligados à Administração Municipal.

O evento teve o comando do titular da SICA (Secretaria da Indústrica, Comércio e Abastecimento), Paulo Contim. O prefeito Rogério Lins foi representado por José Carlos Vido, enquanto o Poder Legislativo teve como representante o vereador e vice-presidente Alex Sá.

O objetivo principal do Fórum é propor e discutir ações e políticas públicas que contribuam para o crescimento da atividade empresarial, do emprego e renda no Município. E essas discussões são realizadas em vários eixos temáticos, como "Ambiente favorável aos negócios", "Desenvolvimento humano", "Mobilidade urbana" e LTS "Legislação, Tributação e Simplificação).

Na reunião de sengunda-feira, os participantes do Eixo LTS debateram uma proposta que busca reduzir e simplificar alíquotas de taxas e impostos, visando atrair mais investidores para a cidade, além de incentivar e não perder empresas já instaladas no município.

Notícias & Opinião esteve presente. Após o encontro, o jornalista Renato Ferreira conversou com o secretário Paulo Contim, que fala sobre a importância do Fórum.

Veja a entrevista de vídeo aqui: https://bit.ly/2klcu9B

Vice-presidente Hamilton Mourão continuara no cargo presidencial até quarta-feira.
 
O presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), receberá alta na tarde desta segunda-feira, 16/09. Depois de algumas sessões de fisioterapia, o chefe do Executivo brasileiro deixará o Hospital Vila Star, em São Paulo, onde se recuperava de cirurgia para corrigir uma hérnia incisional.
Em boletim, divulgado na manhã desta segunda-feira, o hospital informou que Bolsonaro também fará as demais atividades de recuperação em domicílio, além de repousar até ter condições de retornar ao cargo presidencial.
“O Hospital Vila Nova Star informa que o senhor presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, internado desde o dia 7 de setembro, receberá alta hoje, no período da tarde, após a realização das sessões de fisioterapia. O Presidente continuará sua recuperação em domicílio, devendo seguir as orientações médicas relacionadas à dieta e atividade física, sob supervisão conjunta da equipe médica do Dr. Macedo e da equipe da Presidência da República", diz o boletim médico.
Logo depois, o porta-voz da República, Otávio Rêgo Barros,concedeu uma entrevista coletiva e explicou que Bolsonaro ficará fora do cargo por mais dois dias. O vice-presidente Hamilton Mourão está provisoriamente na cadeira presidencial desde então. A previsão inicial era que o vice substituísse o presidente até a última sexta-feira.
“Vamos entender o período de interinidade do vice presidente Hamilton Mourão por mais dois dias. Ou seja, amanhã (terça-feira) e depois (quarta-feira) a presidência estará sob condão do General Mourão. Orientação médica acolhida pelo presidente na plenitude”.
Bolsonaro está internado desde 7 de setembro no hospital paulistano, onde realizou a quarta cirurgia desde que sofreu uma facada na barriga durante um ato da campanha presidencial de 2018, em Juiz de Fora, na Zona da Mata de Minas Gerais.
Viagem a Nova York
O porta-voz confirmou que está mantida a viagem de Bolsonaro a Nova York, nos Estados Unidos, onde Bolsonaro discursará na abertura da Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), no dia 24 de setembro. A ida do presidente, no entanto, foi adiada do dia 22 para o dia 23. O retorno está previsto para o dia 25, depois de uma parada no Texas para, segundo Rêgo Barros, encontrar-se com empresários ligado ao setor militar.
De acordo com o porta-voz, o diálogo será para entender as possibilidades "de o Brasil, por meio dessa interlocução, efetuar alguma atividade comercial."
Antes da viagem aos Estados Unidos, a equipe médica do Hospital Vila Nova Star que acompanha o presidente deverá ir a Brasília realizar uma avaliação.
Bolsonaro "vai exercer a Presidência da República entendendo as necessidades de adequar-se a eventuais limitações", disse Rêgo Barros. O porta-voz também confirmou que Bolsonaro deverá viajar à Ásia no final de outubro.
Recuperação
Na noite do último sábado, o presidente passou de uma dieta líquida para uma dieta cremosa. Já na noite desse domingo, os médicos começaram a diminuir a alimentação endovenosa (diretamente na veia). Na semana passada, Bolsonaro chegou a usar uma sonda nasogástrica para retirada de ar e líquidos do estômago e do intestino, após uma distensão abdominal. (Fonte: Estado de Minas)
Brasil e Portugal perdem a alegria de Roberto Leal, que agora ficará só na saudade.
 
O cantor português Roberto Leal morreu na madrugada deste domingo, 15/09,, em São Paulo, aos 67 anos. A informação foi confirmada pelo Hospital Samaritano, onde o cantor luso/brasileiro estava internado.
De acordo com a assessoria do cantor, Roberto Leal faleceu às 3h37 vítima de um melanoma maligno (câncer de pele) que evoluiu, atingindo o fígado, causando síndrome de insuficiência hepato-renal. Leal estava internado no hospital desde terça-feira (10).
O velório será aberto ao público e acontecerá na segunda-feira, 16, na Casa Portugal, das 7h às 14h. O enterro será às 15h, no Cemitério de Congonhas, na Zona Sul da capital paulista, informou a assessoria do cantor.
Biografia
Roberto Leal nasceu em 1951 na aldeia de Vale da Porca, no norte de Portugal. Aos 11 anos veio para o Brasil acompanhado pelos nove irmãos e pelos pais. O cantor ficou famoso no Brasil pela música "Arrebita”, que estreou nos palcos em 1971, na Discoteca do Chacrinha, da TV Globo. Em sua carreira, vendeu mais de 25 milhões de discos.
Sem dúvida, uma das marcas de Roberto Leal, era a sua alegria de estar no palco cantando e falando das coisas do Brasil e de Portugal e, claro, do seu amor pelos dois países. E essa alegria ficará marcada para sempre nos corações de todos que gostam e apreciam a boa música. (Renato Ferreira com informações da Agência Brasil).
Presidente da Casa, Ribamar Silva, que assumiu esse compromisso ao ser eleito, convocará reunião para discutir o tema entre os vereadores.
 
Ao tomar posse como Presidente da Câmara Municipal de Osasco, no início do ano, um dos primeiros compromissos assumidos pelo Vereador Ribamar Silva (sem partido), foi sobre a criação da Comissão Permanente de Ética e Decoro Parlamentar. E, agora, esse compromisso começa a tomar corpo. Ribamar convocará uma reunião com todos os vereadores para iniciar as negociações sobre o tema.
De acordo com Ribamar, a implantação da Comissão de Ética no Legislativo osasquense é uma das prioridades de seu mandato como presidente da Casa e tem como objetivo garantir mais transparência aos trabalhos da Câmara, assim como mostrar à população a responsabilidade dos parlamentares.
Ribamar Silva vai convocar a reunião com os vereadores para receber sugestões para a implementação do projeto de resolução que criará a Comissão Permanente. A decisão foi tomada em conjunto com toda a Mesa Diretora.
“Nossa ideia é proporcionar mais transparência aos trabalhos legislativos, para que a população possa saber quais são as responsabilidades dos vereadores”, explica Ribamar.
MUDANÇA DE PARTIDO
Recentemente, a imprensa local repercutiu sobre a possível filiação de Ribamar ao PSD. O vereador está sem partido desde junho, quando se desfiliou do PRP, após a fusão da legenda com o Patriotas. Além de Ribamar, desfiliaram-se do partido o Vereador Daniel Matias e outros 30 membros do diretório municipal.
Ribamar pretende se filiar a uma nova legenda em breve e confirmou ter sido sondado pelo PSD.
O presidente do Legislativo osasquense recebeu convite do Presidente Nacional do PSD, Gilberto Kassab, e do Presidente do Diretório Municipal, Lau Alencar. O convite também foi reforçado pelo Vereador Josias da Juco. (Fonte: Comunicação da CMO)

 

Uma coisa é certa: Doria não vai querer perder a cidade.

E, para isso, vai investir pesado no candidato mais forte para vencer as eleições em 2020.

E esse candidato só não ganhará se não quiser, ou seja, só perderá pra ele mesmo.

Daqui até outubro de 2020, o mais importante para os candidatos é saber se comunicar com inteligência com a população.

Fugir da imprensa pode ser um tiro no pé.

Hoje, com a Internet, com as redes sociais, com o povo antenado e o Ministério Público ligado, já não se faz mais política e nem se ganha eleição como 20 anos atrás.

Verdade e transparência são essenciais! Isso serve não somente para Osasco, mas, pra todos os municípios brasileiros. (rf)

Rogério Lins trouxe para o seu governo o braço direito do ex-prefeito e seu adversário em 2016, Jorge Lapas.
Por Renato Ferreira -
Na manhã desta quinta-feira, 12/09, o prefeito de Osasco, Rogério Lins (Podemos) empossou o seu novo Secretário de Obras, o engenheiro Waldyr Ribeiro Filho, fato que movimentou os bastidores da política osasquense e que deve significar novos rumos para as eleições municipais de 2020. Isto porque, Waldyr Ribeiro é o braço direito do ex-prefeito Jorge Lapas (PDT), que disputou o segundo turno das eleições de 2016 contra Rogério Lins.
Waldyr Ribeiro assume o cargo deixado por Lau Alencar, que foi empossado, também hoje, como titular da Secretaria de Transporte e Mobilidade Urbana (Setran). O ex-titular da Pasta, Claudenes Begnini, será o secretário-adjunto. Já na Secretária de Obras, o ajunto será Persival Santi.
Em seu discurso, Rogério Lins desejou sucesso aos seus novos colaborares. Ao se referir a Lau Alencar, Lins mencionou o termo soldado, usado anteriormente pelo próprio Lau, que agradeceu ao prefeito e prometeu dedicação também na Setran. "Como o Lau disse, ele é e sempre foi um soldado a serviço de Osasco. É competente e sei que ele trabalhará com total dedicação também no setor de transporte e mobilidade urbana da nossa cidade".
 Técnica e política
Tanto Rogério Lins, como Waldyr Ribeiro negaram os comentários de que a sua chegada ao primeiro escalão do governo municipal significa uma aliança de Lins e Lapas. Porém, é inegável essa aproximação, uma vez que Waldyr Ribeiro ocupou duas Secretarias (Governo e Obras) no Governo Lapas, são amigos e sócios empresariais. Ele também participou da mini-campanha de Jorge Lapas em 2012, quando ainda no PT, Lapas substituiu o então candidato petista, João Paulo Cunha, 30 dias antes do pleito, além de ter sido o principal articulador da campanha do ex-prefeito em 2016.
Novos Secretários Waldyr Ribeiro
Waldyr Ribeiro Filho, novo secretário de Obras da Prefeitura de Osasco
Ao falar após a posse, Waldyr Ribeiro agradeceu a Lins pelo convite e disse que Osasco precisa ser pensada para o presente e, principalmente, para o futuro. "Temos que pensar e trabalhar para daqui a 5, 10 ou 50 anos. Espero, com vocês, fazer um grande trabalho na Secretaria de obras e poder trabalhar por uma cidade cada vez melhor para todos".
Lapas e Podemos
Novos Secretários Lins Athaide e Fábio Teruel
Deputado Estadual Ataíde Teruel, Rogério Lins e Fábio Teruel
Sem dúvida, é indiscutível a capacidade técnica de Waldyr Ribeiro. E o Rogério Lins - como alguns colegas jornalistas comentaram - acaba de marcar um golaço em sua administração, não somente na parte técnica, mas, também no campo da política/eleitoral.
Basta lembrar que Waldyr Ribeiro e Lapas já foram do PT, passaram pelo PDT (onde o Lapas ainda está) e, hoje, o novo secretário faz parte do Podemos, um grande partido em nível nacional. Ou seja, além do apoio da maioria absoluta dos 21 vereadores de Osasco, Lins consegue também com a vinda de Waldyr Ribeiro, ampliar seu leque de apoio dentre outras lideranças partidárias.
Antes de convidar Waldyr Ribeiro, Rogério Lins consultou Jorge Lapas que, imediatamente, apoiou a ideia e intermediou uma recente reunião, onde o convite foi feito oficialmente e aceito pelo ex-secretário de Obras. Dessa reunião participaram também o deputado Estadual Ataíde Teruel e seu filho, o radialista Fábio Teruel, ambos do Podemos. Fábio Teruel deve ser o candidato a prefeito do Podemos em Barueri.
Waldyr Ribeiro é amigo da família Teruel, trabalhou na campanha vitóriosa de Ataíde e, até ontem, era o chefe de Gabinete do Deputado, que também fez questão de elogiar Rogério Lins pelo convite. "Perco o meu chefe de Gabinete, mas, é por uma boa causa. Pois, o Waldyr é um excelente profissional e fará um grande trabalho - como já fez - na Secretaria de Obras de Osasco", disse Ataíde Teruel.
Por sua vez, Fábio Teruel também elogiou o trabalho de Waldyr Ribeiro e enfatizou a sua forma de trabalhar sempre sorrindo e com dedicação. "O sorriso é a principal arma para o sucesso. E o Waldyr Ribeiro tem essa característica. Assim, tenho certeza, que o sorriso dele e do Rogério Lins continuarão fazendo a diferença em prol do povo de Osasco", disse o radialista.
Novos Secretários Rogério falando
Prefeito de Osasco, Rogério Lins, fala durante a cerimônia de posse de novos secretários municipais
Ao falar sobre o convite a Waldyr Ribeiro, Rogério Lins afirmou que a cidade de Osasco está acima de qualquer projeto individual. "Eu e o Waldyr já estivemos em lados opostos, mas, somos amigos e sempre pensamos em trabalhar por uma Osasco melhor. Sei da sua capacidade e por isso o convidei. Fiquei contente por ele aceitar e pelo apoio do Jorge Lapas, que também sempre pensou no melhor para Osasco. A disputa eleitoral dura apenas seis meses, depois disso, as pessoas de bem, voltam a trabalhar pelo desenvolvimento e pelo bem do povo de nossa cidade. Assim, contamos também com apoio da deputada Federal, Renata Abreu, presidente nacional do Podemos e do nosso amigo, o deputado Estadual, Ataíde Teruel. Hoje, Osasco tem, de verdade, um deputado de Osasco, que trabalha pela cidade na Assembleia Legislativa de São Paulo. O nosso partido é Osasco", enfatizou Rogério Lins.
A cerimônia de posse ocorreu na Sala Luiz Claudino dos Santos (antiga Sala Osasco), e contou com a presença também da primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Aline Lins; da ;vice-prefeita Ana Maria Rossi; do presidente da Câmara Municipal, vereador Ribamar Silva; dos vereadores, Alex Sá, vice-presidente; Batista Comunidade e Josias da Juco, e de secretários municipais.
Nota de Lapas
Após o evento em Osasco, Jorge Lapas divulgou uma nota de apoio ao amigo Waldyr Ribeiro
"Sinto na obrigação de me manifestar diante da nomeação do meu amigo Waldyr Ribeiro Filho para a Secretaria de Serviços e Obras de Osasco. Primeiramente parabenizo o prefeito Rogério Lins pela escolha deste que sem dúvidas foi um dos melhores secretários que a pasta já teve. Tenho certeza que ele é um profissional digno da mais profunda admiração pela forma incansável, com a qual se dedica ao seu objetivo e profissão com determinação. Desejo nesta nova missão muito sucesso e que faça o melhor para a nossa querida Osasco que com certeza sairá ganhando com tal decisão". Jorge Lapas. (Renato Ferreira).
Página 1 de 76

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.