Sábado, 29 Fevereiro 2020 | Login
Ainda este ano, será inaugurada a 12ª Creche da cidade: o Mundo da Criança na Fito zona Norte.
Nesta semana em que Osasco completou 58 anos de emancipação político-administrativa na quarta-feira, 19/02, a população recebeu de presente a primeira creche do Mundo da Criança, instalada na zona Sul (Jardim das Flores). Por meio de parceira com a Prefeitura, o espaço terá o padrão Fito (Fundação Instituto Tecnológico de Osasco), e atenderá 452 crianças com idades entre 0 e 4 anos em período integral. Foi a 11ª creche, de um total de 12 previstas, entregue pelo atual governo.
Com a entrega da 12ª unidade (Mundo da Criança, na Fito zona Norte, no Jardim Piratininga), que será a maior de todas as creches da cidade e que também atenderá em período integral cerca de mil crianças, a cidade reduzirá em cerca de 4 mil a fila de espera por vagas. As obras estão em andamento e devem ser concluídas ainda este ano.
Acompanhado da primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Aline Lins, da vice-prefeita Ana Maria Rossi, vereadores e secretários municipais, o prefeito Rogério Lins participou da cerimônia de entrega do prédio, que possui 20 salas de aula, sala multiuso, cozinha, refeitório, área para amamentação, lactário, solário, brinquedoteca, playground, ambulatórios, auditório para reuniões, sala para área administrativa e copa para funcionários. Além disso, a unidade é toda monitorada por câmeras e conta com banheiros adaptados e piso tátil.
Em breve discurso, o prefeito elencou os investimentos da Prefeitura em diversas áreas, entre as quais a da Edcuação nos últimos três anos, como a reforma de escolas, instalação de lousas eletrônicas, distribuição de uniforme e material escolar também para as creches e a instituição de escolas em período integral. “Hoje é aniversário de Osasco e a melhor forma de homenagearmos a cidade é entregar equipamentos públicos de qualidade, como esta unidade de ensino que vai receber o maior patrimônio de uma família, os filhos”.
Famílias que aguardavam vaga em creche também participaram da solenidade e comemoraram a inauguração da unidade no Jardim das Flores. “Aguardava vaga para meus dois filhos (Lorena, 2 anos, e Felipe, 11 meses). O espaço é bem amplo. Ficou lindo. Agora vou poder voltar a trabalhar, porque sei que terei onde deixar meus filhos em segurança. Tem até monitoramento com câmeras”, disse a manicure Laís Celestini dos Santos, 27 anos, que visitou o prédio acompanhada do marido, Adson Nascimento Nobre, 36.
Consuelo Ferreira Xavier, 58, moradora do Novo Osasco, foi matricular a neta Eloísa, de 7 meses, e disse ter ficado impressionada com a estrutura oferecida. “Fiz a inscrição ano passado. Com a abertura dessa unidade não foi preciso ficar em fila de espera. O prédio é lindo, com salas amplas, tem área para as crianças brincarem. Ficou maravilhosa”, reforçou. (Fonte: Secom - Texto: Marco Borba - Imagens: Marcelo Deck)
Published in Cidade
Além de investimentos em obras viárias e na Saúde, R$ 22 milhões serão destinados ao Programa Asfalto Novo.
 
Nesta quarta-feira, 05/02, ao lado de outros colegas, o prefeito de Osasco, Rogério Lins (Podemos), esteve no Cioeste (Consórcio Municipal da Região Oeste Metropolitana), onde se reuniu o vice-governador, Rodrigo Garcia (DEM), e o secretário estadual de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi (PSDB).
 Cioeste prefeitos
Conforme Lins postou em suas redes sociais, na reunião eles trataram sobre vários projetos e investimentos do Estado em Osasco, como a nova entrada da cidade pela Rodovia Castelo Branco, ampliação dos atendimentos do Hospital Regional em Presidente Altino, Conclusão das Obras do Terminal da Vila Yara e a construção do Corredor Oeste na Avenid dos Autonomistas, visando melhorias na interligação entre os municípios da região Oeste.
Ainda segundo Rogério Lins, ele discutiram também sobre recursos para recapeamento asfáltico. Esses recursos giram em torno R$ 22 milhões que serão empenhados em obras de asfaltamento dentro do Programa Asfalto Novo.
No final, Lins agradeceu ao Governador João Dória (PSDB), ao vice Rodrigo Garcia e ao Secretario Marco Vinholi pelo apoio do Governo do Estado às demandas de Osasco. (Renato Ferreira)
Published in Política
Deputada Federal Renata Abreu recebe o vereador Dr. Lindoso e posta: "Juntos, Podemos". Ela é presidente nacional do Podemos; ele, pré-candidato a prefeito de Osasco pelo PSDB. Uma das perguntas geradas pela foto: Renata Abreu rompeu com o prefeito Rogério Lins?
Por Renato Ferreira -
No meio jornalístico esta frase ficou famosa: "Uma foto fala mais que mil palavra". E, realmente, por mais claro que possa ser um texto, ele jamais expressa os fatos com tanta fidelidade como uma boa foto. Porque, além da possibilidade do autor do texto emitir sua opinião, o que pode deturpar a realidade, a foto mostra e congela a imagem afastando quaisquer possibilidades de versões duvidosas.
E essa importância da foto pode ficar ainda mais evidenciada dependendo do contexto, das circunstâncias e dos personagens envolvidos. É o caso desta foto que publicamos, divulgada nas redes sociais na quinta-feira, 16 de janeiro, onde aparecem meus caros amigos, a deputada Federal e presidente nacional do Podemos, e o vereador Dr. Lindoso, presidente do diretório municipal do PSDB de Osasco. Nesse caso, mais do que mil palavras que esta foto fala, ela também gera mais de mil perguntas, por enquanto ainda sem respostas. Como não poderia deixar de ser, a foto caiu como uma bomba em Osasco.
Mas, por que esta foto com a Renata Abreu e o Dr. Lindoso fala tanta coisa e gera tantas indagações? É, justamente, devido ao contexto e às circunstâncias que a envolvem. Primeiro, não podemos esquecer que seus dois personagens são políticos, cada um com a sua importância nas Casas Legislativas onde atuam. E ainda mais: além dos dois políticos que aparecem na foto, com certeza, ela tem também grande impacto sobre um político que não aparece nela. É o prefeito de Osasco, Rogério Lins. As razões disso, eu explico mais à frente.
Contexto e circunstâncias
Antes de falarmos sobre os personagens diretos, destacamos a importância da data da foto. Ela foi divulgada pela Renata Abreu no dia 16 de janeiro de 2020. Portanto, na metade do primeiro mês de um ano eleitoral. Em outubro, serão realizadas as eleições municipais, quando os milhões de brasileiros vão às urnas para eleger prefeitos e vereadores nos mais de 5.500 municípios do país.
E no Brasil temos eleições a cada dois anos: as municipais e as gerais, quando elegemos deputados estaduais, federais, senadores e o Presidente da República. Assim, vamos eleger vereadores e prefeitos daqui a dez meses, e em 2022, voltaremos à urnas para votar novamente em candidatos de deputado a Presidente. Portanto, é dispensável falar sobre a ligação intrínseca que há entre os dois pleitos. E, se neste ano, teremos representantes de instâncias superiores como candidatos a prefeito, em 2022, serão prefeitos e vereadores que estarão em campanhas em busca de vôos mais altos em suas carreiras políticas.
Renata Abreu
Sendo assim, vamos falar primeiramente sobre a deputada Federal Renata Abreu. Como já dissemos, a simpática e competente deputada, que sempre atendeu a imprensa com muita atenção, é presidente nacional do Podemos, partido que deixou de ser PTN e que já nasceu grande. Hoje, o Podemos é a segunda bancada do Senado com 10 senadores. A primeira é a do MDB, com 13 representantes. Na Câmara dos Deputados,Federal, o partido não é um dos maiores, mas, é muito ativo com uma bancada de 11 parlamentares.
E a deputada Renata Abreu sempre teve uma grande ligação com a cidade Osasco, a 6ª economia do Brasil, superando muitas capitais, e a segunda do Estado. E esta ligação ficou ainda mais forte a partir das eleições de 2016, com a eleição de Rogério Lins (ainda no PTN), como o primeiro prefeito do Podemos na cidade.
Durante a campanha, Renata Abreu era presença constante nas ações de campanha de Lins. E foi uma das que mais vibrou com a vitória, no segundo turno, quando Rogério Lins venceu o ex-prefeito, então candidato à reeleição, Jorge Lapas (PDT). Renata Abreu reforça também a sua ligação com Osasco por meio de recursos de várias emendas parlamentares destinadas ao município.
Renata tem também uma forte influência junto a eleitorado nordestino em São Paulo. Ela é filha do ex-deputado José de Abreu, fundador do CTN (Centro de Tradições Nordestinas), espaço de referência, onde são realizados os mais diversos eventos ligados à cultura do povo do Nordeste na Capital paulista.
Dr. Lindoso
O jovem médico oftalmologista, Elissandro Lindoso, é um dos três vereadores osasquenses da atual legislatura. Em seu primeiro mandato foi eleito presidente da Câmara Municipal. Apesar de não ser ainda oficial. Lindoso é o principal pré-candidato a prefeito pelos tucanos. Assim, como Renata Abreu, Lindoso é um parlamentar que também sempre é muito atencioso com a imprensa. Pelo menos, sempre foi com este jornalista.
No mês de dezembro de 2019, após intervenção da Executiva Estadual, Lindoso assumiu a presidência do Diretório Municipal do PSDB, causando ainda mais incertezas no ninho tucano de Osasco, que já vinha dividido deste a morte do, então deputado estadual, e ex-prefeito por dois mandatos, Dr. Celso Giglio.
Sem a presença de Celso Giglio, a divisão do PSDB chegou a tal ponto em Osasco, que os três vereadores nunca falaram a mesma língua na Câmara Municipal, com alguns se declarando independentes em relação ao prefeito Rogério Lins por algum tempo, e oposição em outras ocasiões, o mesmo ocorrendo com os demais membros do Diretório. Antes da intervenção, o presidente era o ex-prefeito e braço direito de Giglio, Silas Bortolosso.
Mas, o ápice da desunião tucana em Osasco aconteceu durante a campanha das eleições gerais de 2018, quando alguns membros da Diretoria chegaram a fazer campanha para Márcio França, como foi o caso de José Carlos Vido, que sempre participou do governo de Rogério Lins. E foi essa suposta traição de Vido, que culminou no processo de intervenção da Executiva Estadual. Antes de ser expulso, Vido pediu desfiliação do partido. Após assumir a presidência, Lindoso afirma que principal missão é trabalhar pela união do PSDB em Osasco.
Título pra Doria e tumulto
Na campanha de 2018, Lindoso foi o parlamentar tucano que fez campanha explícita pra João Doria. Essa ligação entre os dois já vem de longe. Em 2017, inclusive, por iniciativa de Lindoso a Câmara aprovou a outorga de Título de Cidadão Osasquense ao, então, prefeito de São Paulo e atual governador do Estado.
A entrega do Título, no entanto, acabou se transformando num espetáculo dantesco nas dependências do Legislativo. Mas, não por culpa do jovem vereador e, sim, seus seus adversários na cidade.
Acreditando piamente que seus adversário fossem democráticos, Lindoso e seu grupo político prepararam a festa no plenário da Câmara desde a manhã para a entrega do Título programado para às 19h. Só que, candidamente, o vereador deixou todas as dependências abertas para a chegada do público, com certeza, pensando que as dependências fossem ocupadas por seus eleitores e correligionários. Ledo engano.
Quando Lindoso e Doria chegaram à Câmara quase não conseguiram entrar no prédio. Cabos eleitorais de partidos adversários, principalmente, do PT, já haviam tomados todas as cadeiras na plateia, além de muita gente no hall e na rua, com faixas e gritando palavras de ordem contra Doria e Lindoso.
Depois de muito sufoco, os dois conseguiram chegar à sala da Presidência e, sem condições de adiar o evento, resolveram entregar o Título ali mesmo. Como sempre foi um dos tucanos que mais critica Lula e o PT, Doria não perdeu a oportunidade para, mais uma vez, não medir palavras para detonar os petistas de Osasco. Em minha opinião, aquele clima de guerra acabou prejudicando muito mais a imagem de uma oposição inconsequente do que a do vereador Lindoso, que acreditava na democracia e educação de seus adversários políticos.
Renata, Lindoso e Lins
Para fechar este texto, abordaremos a seguir, o que esta foto representa para Renata Abreu, Dr. Lindoso e Rogério Lins, como também as dúvidas que ela deixou no ar. Primeiro, o fato de que Abreu preside o Podemos, mesmo partido do prefeito Lins. E a mais intrigante dúvida: Por que a deputada convidou Lindoso, possível adversário de Lins nas eleições de outubro? Ela teria rompido com o prefeito, temendo uma possível derrota?
Em sua postagem no dia 16, logo após falar da primeira reunião daquele dia, sob o título: "Juntos, Podemos", Renata Abreu falou da segunda reunião: "Depois, recebi meu amigo vereador Dr. Elissandro Lindoso. Discutimos eleições municipais e formas de contribuir mais com a cidade de Osasco. Adorei a nossa conversa".
Neste sábado, conversamos com o Dr. Lindoso, que também foi sucinto ao falar sobre o encontro com a deputada Federal. "Meu amigo Renato, foi um encontro muito bom com a grande deputada Renata Abreu, que tanto tem trabalhado pelo povo de Osasco. Falamos de um modo geral sobre o momento político de Osasco, de São Paulo e do Brasil e de cooperação para o bem do município. Sobre definições com relação às eleições municipais, tudo acontecerá mesmo a partir de abril. Sou grato pelo convite da Renata e eu também gostei muito da nossa conversa", afirmou Lindoso. É bom desacar também que a Renata Abreu continua muito de João Doria. Nesta semana mesmo, ela participou de um evento de prestação de contas do Governador paulista.
Perguntas sem respostas
Mas, como fica a situação de Rogério Lins com esse encontro da deputada Renata Abreu, presidente do seu partido, com um de seus possíveis adversários na campanha pela reeleição? Os boatos que já corriam na cidade e ficaram ainda mais fortes após a divulgação do encontro, dão conta de que Rogério Lins, que apoiou a candidatura à reeleição de Márcio França, sendo um dos responsáveis pela derrota de João Doria em Osasco, estaria de malas prontas para sari do Podemos. Não conseguimos contato com o prefeito para saber sua opinião a respeito desse assunto.
Mas, e se ele continuar no Podemos? Poderia haver uma aliança entre ele e Lindoso para as eleições? Apesar de presidir o PSDB local, a situação futura de Lindoso podeira ainda ser revertida, uma vez que o grupo de Bortolosso afirmou que iria recorrer contra a intervenção estadual? Caso Lindoso vá para o Podemos, ele poderia abrir mão da candidatura a Prefeito para ser vice de Lins? Sobre esse assunto, Lindoso não comentou e disse que o tema não fez parte da pauta dos assuntos com Renata Abreu.
Há poucos meses, Rogério Lins fez uma aliança que também gerou e ainda gera muitos comentários na imprensa e nos bastidores políticos. Apesar de terem sido adversários ferrenhos na campanha de 2016, com trocas mútuas de acusações e até agressões verbais, com apreensões de jornais falsos e prisões de cabos eleitorais, Lins se aproximou de Jorge Lapas. Essa aproximação resultou na nomeação do engenheiro Waldyr Ribeiro Filho, braço direito de Lapas, para a Secretaria de Obas de Osasco. Em 2018, Waldyr Ribeiro deixou o PDT e se filiou ao Podemos, quando trabalhou na campanha vitoriosa do deputado Estadual, Ataíde Teruel.
Então, vejam que, além das verdades que a foto escancara, ela também gerou muitas dúvidas; Se nem tanto para os eleitores, que não acompanham de perto os bastidores políticos, muito mais para os meios políticos e na imprensa. Ou seja, todos querem saber os motivos e as consequências política/eleitorais dessa foto que denota muita proximidade entre Renata Abreu e Lindos, logo no início deste eleitoral, que promete ferver no Brasil inteiro. E pelo jeito, em Osasco não será diferente. (Renato Ferreira é editor do Portal Notícias & Opinião)
Published in Política
 
Na terça-feira, 07/01, o prefeito de Osasco, Rogério Lins, visitou o início das obras de canalização de novo trecho do córrego Baronesa, no entroncamento das avenidas Loureço Belloli e Presidente Médici, no Jardim Baronesa. Trata-se de obras de canalização em mais um trecho do conhecido Braço Morto do Tietê.
 
No local serão aprofundados e alargados 200 metros de córrego pelo consórcio FBS/Soebe/Hidrostudio, entre a Presidente Médici e a Rua Basílio Fernandes de Barros, na divisa com o Jardim Aliança. No outro lado da Lourenço Belloli, o grupo já havia canalizado 400 metros.
 
Com as obras, o córrego, também chamado de Braço Morto do Rio Tietê, terá 10 metros de largura por 3 de profundidade, e futuramente deverá acabar com alagamentos naquela região da cidade.
 
Ao todo, serão canalizados 2.420 metros. No outro trecho do canal (na divisa entre o Aliança e o Rochdale), que deságua no Tietê, a obra é liderada pelo consórcio Constran.
As intervenções integram um amplo projeto de urbanização com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC2) do governo federal e prevê outras ações, como a abertura de duas vias paralelas à margem do córrego, que farão a ligação entre as avenidas Presidente Médici e Presidente Kennedy, criação de áreas de lazer, entrega de equipamentos públicos e construção na nova UBS do Rochdale.
 
A canalização do córrego e a nova UBS beneficiarão cerca de 11 mil famílias do Rochdale, Jardim Canaã e Jardim Aliança. (Fonte: Secom/PMO - Texto: Marco Borba - Imagens: Marcelo Dec)
Published in Cidade

 

Na última quarta-feira, 04/12, o prefeito de Osasco, Rogério Lins, reuniu-se com o secretário de Habitação do Estado, Flávio Amary, na sede da Pasta, em São Paulo, para reivindicar mais moradias populares para Osasco. Na ocasião, o prefeito tratou do trâmite de demandas da cidade para o setor habitacional já apresentadas em encontros anteriores, entre as quais a regularização de loteamentos em áreas de assentamento social e a construção de mil moradias.

As unidades deverão ser construídas pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) para abrigar famílias que moram às margens do Riberião Vermelho, no Jardim D’Ávila, da comunidade Portelinha, na Vila São José, Área BT, e Movimento Raio de Luz, ambas do Jardim Padroeira.

O secretário de Estado ficou de analisar as reivindicações e atuar para que as mesmas sejam atendidas.

“Com a viabilização dessas demandas, centenas de famílias receberão o título de regularização fundiária e futuramente novas famílias poderão contar com uma moradia mais digna”, disse o prefeito, que participou da reunião acompanhado do secretário de Habitação e Desenvolvimento Urbano do município, Cláudio Monteiro. (Fonte: Secom/PMO - Imagens: Amanda Bracho)

Published in Cidade
Desde 2005, com a vitória de Emídio na onda vermelha, o Executivo osasquense nunca perdeu seu vínculo com a cúpula petista. As fotos mostram os fatos. Veja no final do texto.
 
Com certeza, nenhuma outra grande cidade brasileira tem tanta ligação com o Partido dos Trabalhadores como Osasco, na Grande São Paulo. Isto porque, a cidade, com aproximadamente 800 mil habitantes, jamais perdeu o DNA petista desde 2005, quando o então vereador, Emídio de Souza tomou posse em seu primeiro mandato. Era o primeiro governo petista na cidade, que até aquele ano sempre fora governada por prefeitos de outros partidos como MDB, PTB e PSDB.
E essa ligação de Osasco com o PT vem de longa data, mas, ficava apenas na área sindical por meio das greves comandadas por Lula. Com grandes indústrias e forte atividade sindicalista, essa ligação acabou refletindo no Poder Legislativo com a eleição de diversos vereadores petistas desde os anos 1980 até a eleição de 2016, quando a Câmara Municipal acabou ficando sem representante do partido.
No Executivo, apesar de várias tentativas, o PT só chegou a poder em 2005, com a vitória do Emídio, eleito na onda vermelha que já havia levado Lula à Presidência da República, em 2002. Nessa mesma onda, Lula foi reeleito em 2006, elegeu Dilma Rousseff em 2010 e a reelegeu em 2014.
Mas, já sob forte pressão popular desde os escândalos do mensalão e depois do petrolão e ainda os processos e prisões da Lava Jato, Dilma acabou sofrendo impeachment em 2015 e o PT começou a cair em desgraça. Assim, em 2016, os candidatos a vereadores pelo PT acabaram também sendo derrotados em Osasco.
Mas, ao contrário do Legislativo que ficou sem vereadores petistas, o Executivo osasquense nunca perdeu o DNA petista. Para isso, basta analisar os candidatos eleitos e o grupo que permaneceu orbitando junto à Prefeitura desde o primeiro mandato do Emídio, seja na chefia do Executivo, como também nos primeiro, segundo e terceiro escalões da administração municipal.
João Paulo e Emídio
Em Osasco, como todos sabem, o ex-deputado João Paulo Cunha sempre foi a maior liderança petista. Foi pela força de João Paulo que a Câmara sempre manteve uma bancada de 2 ou 3 vereadores, como também pela sua liderança que o partido chegou à Prefeitura em 2005.
Mas, desde que foi eleito prefeito pela primeira vez, o atual deputado Estadual, Emídio de Souza vem rivalizando com João Paulo. Essa rivalidade ficou ainda mais escancarada após a condenação de João Paulo no processo do mensalão. Preso em Brasília, João Paulo foi, praticamente, abandonado por Emídio e por Jorge Lapas.
A mágoa de João Paulo é tanta que, após a sua liberdade, ele disse a este jornalista que jamais esqueceria o desprezo de Emídio e de Jorge Lapa. JP alega que na prisão em Brasília, recebeu telefonema de seus "adversários" políticos de Osasco, como Celso Giglio, e a visita de Francisco Rossi. "Do Emídio e do Lapas nenhum telefonema", afirmou João Paulo. Durante a campanha de Dilma Rousseff, João Paulo foi também ignorado num comício em Osasco. Porém, mesmo com a ascensão política de Emídio, João Paulo continua sendo o maior nome petista da região.
E, mesmo com os escândalos envolvendo as principais lideranças do PT, uma coisa é certa. Depois dos dois mandatos do Emídio, a marca petista foi plantada e ficou enraizada no Executivo osasquense. Tanto é assim, que Emídio de Souza elegeu o seu sucessor Jorge Lapas, que teve também total apoio do ex-presidente e da então presidente Dilma Rousseff.
 
Lapas, Lins e o PT
Na eleição de 2016, quando surgiu a candidatura do até então desconhecido vereador Rogério Lins (Podemos, antigo PTN), as relações de Jorge Lapas com o PT já não estavam como antes. Isso acabou com a saída de Lapara que foi para o PDT, fato que acabou dividindo mais ainda o o PT na cidade.
Já no PDT, Lapas e seu grupo não mediam forças para criticar o adversário Lins, que era chamado de moleque. E, sem saída, o PT também criticava o adversário de Lapas. A campanha ficou ainda mais acirrada e de baixo nível, quando Lins conseguiu o apoio de todos os demais candidatos a prefeito, como Francisco Rossi, Cláudio Piteri (PPS), Délbio Teruel e do tucano Celso Giglio, a maior liderança do PSDB de Osasco, cujo apoio foi fundamental para a surpreendente vitória de Rogério Lins.
Mas, voltando ao DNA petista na Prefeitura de Osasco, lembramos que além de Jorge Lapas, o próprio Rogério Lins é considerando como cria política de Emídio de Souza, em cujo governo, ele chegou a fazer parte como secretário de Esporte.
Agora, depois de 15 anos da primeira vitória de Emídio, a presença de petistas na administração de Osasco ainda é grande e, recentemente, foi fortalecida com a chegada do engenheiro Waldyr Ribeiro Filho, braço direito de Jorge Lapas, que se tornou secretário de Obras do governo Lins.
 
Gelso Lima
E uma dessas ligações transversais entre o PT e o Poder Executivo de Osasco, pode ser lida também por meio de Gelso Lima, amigo e cria de João Paulo Cunha e que já foi articulador e secretário de várias pastas, desde os governos de Emídio de Souza, passando por Jorge Lapas e também por Rogério Lins, do qual foi um dois principais articuladores na campanha de 2016.
Ainda no Podemos, hoje, Gelso Lima faz parte da administração tucana do prefeito Bruno Covas, na Capital paulista, mas, mantém forte ligação com a política osasquense. Nos bastidores políticos, o nome de Gelso é sempre citado para uma possível volta, principalmente, em ano eleitoral, graças à sua competência como articulador. Apesar de hoje fazer parte de uma administração tucana, não é recomendável fazer críticas ao Lula ou ao PT perto do Gelso. O que ele não esconde de ninguém é a sua fidelidade ao seu líder político João Paulo Cunha. Dizem até que Gelso Lima não dá um passo sequer, sem consultar João Paulo Cunha.
E apesar dos eleitores osasquenses terem varrido o PT da Câmara Municipal, em 2016, devido aos mais diversos casos de corrupção envolvendo praticamente todas grandes lideranças do partido, como a prisão do ex-presidente Lula, para 2020, esse quadro pode mudar, inclusive, com eleição de vereadores petistas.
E esta esperança nos meios petistas tem razão de ser. Com Lula solto, eles esperam que o maior cabo eleitoral do partido faça campanha para o Emídio na cidade. Poucos minutos depois de deixar a carceragem da Polícia Federal, em Curitiba, Lula garantiu a Emidio, que estava ao seu lado, que irá fazer campanha para ele em 2020.
E se isso acontecer, Lula se sentirá em casa, até mesmo na Prefeitura, onde encontrará velhos amigos e correligionários. Sem dúvida, uma grande força para a candidatura do ex-prefeito Emídio de Souza.
Diante de toda essa onda petista que poderá se repetir com a presença de Lula, resta saber como seus adversários irão se posicionar e encarnar o antipetismo. Em minha opinião, até hoje no Brasil, existem apenas quatro políticos que são radicalmente anti PT, pregam isso e já chegaram a tirar proveito eleitoral dessa posição. São eles, o Presidente da República, Jair Bolsonaro, o governador de São Paulo, João Doria; o prefeito de Barueri, Rubens Furlan;,e o ex-prefeito de Osasco, Francisco Rossi. (Renato Ferreira).
 
Fotos e fatos:
Osasco DNA Petista Dilma e Alexandre Padilha
 
Osasco DNA Petista Lapas e Lula
 
Osasco DNA Petista Lins e Emidio
 
Osasco DNA Petista Lins e Lapas
 
Osasco DNA petista Gelso Lima
 
Osasco DNA Petista Waldyr Ribeiro e Emidio
 
Osasco DNA Petista Lins e Waldyr Ribeiro
Published in Política

Adversários ferrenhos em 2026 deverão estar no mesmo palanque em 2020.

 

Estamos a menos de um ano das eleições municipais e em cidades importantes do Brasil, como Osasco, na Grande São Paulo, os políticos e partidos estão fazendo de tudo (coisas imagináveis e inimagináveis) para se fortalecerem na campanha, que promete ser uma das mais acirradas.

Pelos acordos (muitos até absurdos), a gente pode prevê que muita água (e lama também), ainda vai passar por debaixo da ponte eleitoral. São acordos que até a um atrás nenhum político ou eleitor poderia imaginar que pudesse acontecer.

Por exemplo, é quase certo que adversários ferrenhos em 2016, como o prefeito eleito Rogério Lins (Podemos), e Jorge Lapas (PDT), que disputaram o segundo turno, vão estar no mesmo palanque em 2020. Resta saber se eles combinaram isso com seus cabos eleitorais, dos quais muitos saíram até no tapa durante a campanha para eleger o seu candidato. (Renato Ferreira)

 

 
Published in Política
Em junho, logo após a explosão da fogueira junina, o Corpo de Bombeiros de Osasco cassou o AVCB da casa de shows.
 
Como o Brasil inteiro sabe, no mês de junho deste ano, a explosão de uma fogueira junina por pouco não tirou a vida do prefeito de Osasco (Grande São Paulo), Rogério Lins e sua esposa, Aline Lins. Ao lado de milhares de pessoas, os dois participavam do conhecido "Arraiá dos Servidores", festa promovida pela Prefeitura e, quando eles foram acender a fogueira, houve a explosão, causando queimaduras gravíssimas no casal.
Rogério Lins queimado
O prefeito Rogério Lins e sua esposa, Aline, ficaram gravemente feridos com a explosão na Arena Vip
Ambos ficaram internados por mais de dez dias no Hospital Municipal Antonio Giglio, onde foram submetidos a intensos procedimentos, inclusive, a cirurgias. Os médicos disseram na época que eles "foram salvos por um milagre". Felizmente, graças às orações e ao trabalho dos médicos, Rogério e Aline se recuperaram muito rápido e voltaram pouco tempo depois às sus atividades - ele na Prefeitura, e ela à frente do Fundo Social de Solidariedade.
A festa ocorria no espaço de shows - Arena Vip - inaugurada no início de 2019. E, tão grave quanto o acidente que vitimou o prefeito e a primeira-dama, foram as notícias que se seguiram dando conta das irregularidades da Arena Vip, até então desconhecidas pela população.
Tão graves foram essas revelações que na época, o Corpo de Bombeiros de Osasco cassou o AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros), alegando diversas irregularidades para a cassação das licenças. Dentre as irregularidades, constavam falha de extintores suficientes conforme o projeto técnico; não instalação de extintores e sinalização de emergência; obstrução da rota de fuga; além de não haver saídas suficientes para o escoamento seguro do público; dentre outras.
Como não se falou mais sobre o caso durante mais de cinco meses após a explosão, por solicitação de nossos leitores, voltamos a esse assunto, uma vez que é comum no Brasil, as investigações só ocorrerem após as tragédias, como aconteceu no caso incêndio na Boate Kiss, em Santa Maria (RS), com centenas de mortes e feridos.
Então, Notícias & Opinião pauta novamente esse assunto para verificarmos se a Arena Vip já regularizou essas pendências, uma vez que o espaço continua anunciando uma extensa programação de eventos e shows que reúnem milhares de pessoas. Na época, a casa de shows chegou a recorrer da decisão, mas, teve o recurso negado pelo Corpo de Bombeiros.
Assim, em breve voltaremos com novas informações, tão logo obtivermos as informações junto aos órgãos públicos responsáveis por licenças de funcionamento e de fiscalização desse tipo de espaço de shows e diversão na cidade de Osasco. (Renato Ferreira)
Published in Cidade
Frase é do prefeito Rogério Lins, em resposta ao vereador Tinha Di Ferreira, que afirmou, em audiência pública da Saúde, na manhã desta segunda-feira, na Câmara Municipal, que prefeito ficou "hospedado" no hospital municipal, no período em que se recuperava de queimaduras. Lins foi além: "fiquei no hospital municipal em respeito à cidade; já quando o senhor teve problema de saúde, foi para o convênio", completou
 
(Por Erica Celestini - Webdiario.com.br)
“Não fiquei hospedado no Hospital Antônio Giglio. Quase perdi a vida, junto com minha mulher”. Essa foi a resposta dada, pelo prefeito Rogério  Lins, ao vereador Tinha di Ferreira, que vem afirmando, nas última sessões da Câmara, que Lins esteve “hospedado” no hospital, referindo-se ao período em que o prefeito e a primeira-dama, Aline Lins, ficaram internados na unidade, se recuperando de queimaduras após acidente com fogueira no Arraiá do Servidor, em junho.
 
A mais recente referência à “hospedagem” aconteceu na manhã desta segunda-feira, durante audiência pública de prestação de contas do último quadrimestre da Secretaria da Saúde. Só que, desta vez, o prefeito integrava a mesa diretora dos trabalhos e fez questão e responder ao vereador, cobrando também “respeito” a outras pessoas internadas na unidade.  “Não fiquei hospedado no hospital. Quase perdi a vida, junto com minha esposa. E não desejo isso para ninguém. É um episódio que, para mim, está encerrado. Mas, em primeiro lugar, temos que respeitar as famílias. Ninguém vai ao hospital para ficar hospedado, não importa a complexidade pelo que a pessoa passou”, afirmou.
Rogério Lins no hospital
O prefeito também não perdeu a chance de dar uma “alfinetada” no vereador. “Fiquei no hospital público, não fui para particular, como Vossa Excelência. Quando o senhor teve problemas de saúde, foi para o convênio. Fiquei no hospital do nosso município respeito a nossa cidade”, completou Lins. Ele e a primeira-dama ficaram internado por 12 dias após queimaduras sofridas em explosão, ao acenderem a fogueira da festa  junina dos servidores públicos, no dia 28 de junho.
 
O prefeito teve 16% do corpo queimado e a primeira-dama teve 8%, mas sofreu queimaduras mais graves nas mãos e passou por enxerto. O perfeito só usou a palavra no final da audiência, que foi marcada também por bate-boca entre Tinha e as pessoas que estavam no  plenário e respondiam com vaias às suas intervenções. "Texto: Erica Celestini/Webdiario.com.br)
Published in Política
Página 1 de 6

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.