Sábado, 18 Janeiro 2020 | Login
SAÚDE: Jair Assaf apresenta Moção de Apelo ao Governador Doria por mais recursos para o IAMSPE

SAÚDE: Jair Assaf apresenta Moção de Apelo ao Governador Doria por mais recursos para o IAMSPE Featured

 

Na semana passada, o vereador Jair Assaf apresentou na Câmara Municipal de Osasco uma Moção de Apelo, endereçada ao Governador João Doria, onde ele pede mais recursos do Estado para o IAMSPE (Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público do Estado de São Paulo). O vereador apresentou essa Moção em atendimento a uma solicitação feita pela APFCESP (Associação dos Funcionários da Policia Civil do Estado de São Paulo).

Na Moção de Apelo, Jair Assaf solicita ao Governador que, por intermédio do Secretário de Governo do Estado, Rodrigo Garcia, que também é vice-governador. o Estado disponibilize 2% da arreacação da Folha de Pagamento dos Servidores Públicos do Estado ao IAMSPE, que passa por dificuldades financeiras. Segundo a APFCESP, o Instituto está perdendo clínicas credenciadas por falta de verbas orçamentárias.

O vereador informa ainda que a situação do IAMSPE é delicada e compromete outros serviços públicos de saúde e, consequentemente, sobrecarrega o atendimento feito pelo SUS (Sistema Único de Saúde). "É importante ressaltar que hoje o Instituto se auto sustenta com 70% de recurso que vêm de contribuição do funcionário, sendo complementado com emendas parlamentares de verbas orçamentárias, porém, há necessidade da contrapartida do Governo do Estado", afirma o vereador.

Em sua justificativa, Jair Assaf enfatiza aindaque a entidade de classe, AFPCESP, com universo de 12 mil associados em todo o estado, luta não somente pelo funcionário da Polícia Civil, mas, também por todos os funcionários do Estado, em especial aos das secretados de Educação, Sistema Penitenciário, Policiais Militares, Científicos e Civis para que o IAMSP tenha em sua rede credenciada também atendimento psicológico.

A Moção de Apelo foi aprovada em discussão única na sessão ordinária de terça-feira, 12 de outubro. Agora, o documento será encaminhado ao Governador João Doria. (Renato Ferreira)

000

About Author

Related items

  • OSASCO: Câmara aprova lei para avaliar prédios escolares da cidade
    Estrutura das escolas deverá ser avaliada a cada três anos por uma equipe multidisciplinar.
     
    Agora é lei: o prefeito Rogério Lins (Podemos) sancionou no final do ano passado a lei 5.039/2019, de iniciativa do vereador Toniolo (PCdoB), sobre a obrigatoriedade de avaliação dos prédios escolares da rede municipal de ensino.
    Toniolo
    Vereador Toniolo, autor da nova Lei que obriga a avaliação dos prédios escolares em Osasco
    De acordo com o texto, publicado na Imprensa Oficial do Município de Osasco em 8 de janeiro, os estabelecimentos de ensino deverão ser avaliados a cada três anos por uma Comissão Multidisciplinar de Infraestrutura Escolar, a ser estabelecida pelo Poder Público Municipal.
    Definida a comissão, esta deverá elaborar relatório detalhado da situação estrutural de cada unidade educacional e suas condições de funcionamento. Com base nesse relatório sobre as condições físicas e ambientais das escolas, o município terá condições de criar as diretrizes das reformas de cada unidade de ensino.
    O projeto final de reforma das unidades educacionais, elaborado pela Comissão, será submetido à aprovação do Conselho de Escola da respectiva escola. (Fonte: Comunicação/CMO)
  • BARUERI: HMB inicia 2020 com novos equipamentos no Centro Cirúrgico

     

    Para começar o ano com mais agilidade no atendimento aos usuários, o Centro Cirúrgico do Hospital Municipal de Barueri Dr. Francisco Moran (HMB), recebeu, no final de 2019, sete focos cirúrgicos e um arco cirúrgico, aparelhos utilizados em diversas operações que representam melhora na qualidade do serviço.

    Com média mensal de 700 procedimentos, o Centro Cirúrgico do hospital tem capacidade para realizar desde cirurgias reparadoras até neurológicas, e os novos focos cirúrgicos, utilizados em todas as cirurgias convencionais - exceto nas minimamente invasivas - garantem iluminação constante durante toda a cirurgia. Mesmo com a movimentação da equipe médica, o aparelho faz a compensação automática da luz.

    “Operar sem foco é como dirigir à noite sem farol em uma via sem luz, ou seja, apresenta alto risco de danos” explica Ernesto Imakuma, cirurgião geral do HMB, que destaca a necessidade desse instrumento, porque os riscos são menores e os resultados podem ser melhores.

    Hospital Municipal de Barueri 2

    Já o arco cirúrgico, utilizado em especialidades como ortopedia, crânio-maxilo-facial, coluna, neurocirurgia, cabeça e pescoço, cirurgia vascular e cirurgia geral, é um equipamento de raio-X que produz imagens em tempo real por meio do monitor. Além de ser mais ágil para manusear, essa metodologia pode impactar na qualidade do resultado cirúrgico e diminuir o tempo da operação.

    “Alguns procedimentos só podem ser realizados com o equipamento, pois é a produção de imagens em tempo real que irá guiar o cirurgião. Em ortopedia, por exemplo, não é necessário realizar extensos cortes para tratamento de fraturas visto que com o arco, é possível visualizar a fratura na imagem de raio-X”, esclarece o cirurgião, que explica a importância do arco também para analisar a anatomia dos órgãos e confirmar se próteses ou drenos estão nos locais adequados.

    Para instalação dos novos equipamentos, foram realizados serviços de manutenção como adequações na estrutura, substituições de tomadas e pintura em todas as salas do Centro Cirúrgico. Além disso, para completar as melhorias, o setor também recebeu novas mesas cirúrgicas e macas hospitalares. (Fonte: SECOM/PMB)

  • OSASCO: Prefeitura inicia canalização de novo trecho do Braço Morto do Tietê em parceria com o Governo Federal
     
    Na terça-feira, 07/01, o prefeito de Osasco, Rogério Lins, visitou o início das obras de canalização de novo trecho do córrego Baronesa, no entroncamento das avenidas Loureço Belloli e Presidente Médici, no Jardim Baronesa. Trata-se de obras de canalização em mais um trecho do conhecido Braço Morto do Tietê.
     
    No local serão aprofundados e alargados 200 metros de córrego pelo consórcio FBS/Soebe/Hidrostudio, entre a Presidente Médici e a Rua Basílio Fernandes de Barros, na divisa com o Jardim Aliança. No outro lado da Lourenço Belloli, o grupo já havia canalizado 400 metros.
     
    Com as obras, o córrego, também chamado de Braço Morto do Rio Tietê, terá 10 metros de largura por 3 de profundidade, e futuramente deverá acabar com alagamentos naquela região da cidade.
     
    Ao todo, serão canalizados 2.420 metros. No outro trecho do canal (na divisa entre o Aliança e o Rochdale), que deságua no Tietê, a obra é liderada pelo consórcio Constran.
    As intervenções integram um amplo projeto de urbanização com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC2) do governo federal e prevê outras ações, como a abertura de duas vias paralelas à margem do córrego, que farão a ligação entre as avenidas Presidente Médici e Presidente Kennedy, criação de áreas de lazer, entrega de equipamentos públicos e construção na nova UBS do Rochdale.
     
    A canalização do córrego e a nova UBS beneficiarão cerca de 11 mil famílias do Rochdale, Jardim Canaã e Jardim Aliança. (Fonte: Secom/PMO - Texto: Marco Borba - Imagens: Marcelo Dec)

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.