Sábado, 25 Janeiro 2020 | Login
TIRO CERTEIRO: Governador Witzel comemora desfecho com morte do sequestrador

TIRO CERTEIRO: Governador Witzel comemora desfecho com morte do sequestrador Featured

Hoje, os criminosos podem até continuar aterrorizando no Brasil, mas, o ´diálogo' com a Polícia mudou.
 
 
O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel elogiou o trabalho “muito técnico” feito pela Polícia Militar no caso do sequestro do ônibus no início da manhã desta terça-feira, 20/08, na Ponte Rio-Niterói. A ocorrência terminou com o sequestrador abatido por atiradores de elite.
“O ideal é que todos saíssem com vida, mas nós tivemos que tomar uma decisão de salvar os reféns. O que nós assistimos foi um trabalho muito técnico da Polícia Militar. Todo tempo eu fiquei monitorando para fazer o meu trabalho como governador e a Polícia Militar, usando os atiradores de elite, escolheu a melhor oportunidade para salvar os reféns. A técnica é da Polícia Militar. Nós nos mobilizamos rapidamente e tentamos evitar o transtorno para a sociedade”, disse ele no local.
Witzel chegou de helicóptero à ponte Rio-Niterói às 9h45 e desceu da aeronave fazendo gestos de comemoração, vibrando os pulsos cerrados. Ele confirmou que o homem foi morto e identificado e que não é policial. A identidade dele não foi revelada e o corpo já foi removido para a perícia.
O sequestro
Pouco antes das 6h de hoje, um homem armado sequestrou um ônibus e fez 37 reféns, obrigando o motorista a parar o veículo na altura do vão central da ponte, no sentido Rio. Ele foi morto por atiradores de elite por volta de 9h. Segundo o governador, a Secretaria de Vitimização prestará assistência aos reféns e à família do sequestrador.
“Conversei com familiares dele, um me pediu desculpa. Ele pediu desculpa a toda a sociedade, aos reféns. Disse que alguma coisa falhou na criação, a mãe está muito abalada. Nós vamos também cuidar da família dele, vamos entender esse problema para que não ocorram outras vezes”.
Segundo Witzel, a Polícia Civil já está no local para iniciar o trabalho de perícia. Ele agradeceu às corporações envolvidas e disse que os atiradores que participaram da ação serão condecorados e promovidos por bravura e pelo “trabalho de excelência” realizado.
“Muitas vezes algumas pessoas não entendem o trabalho da polícia que às vezes tem que ser dessa forma. Se não tivesse abatido esse criminoso, muitas vidas não seriam poupadas. Isso está acontecendo nas comunidades, eles estão de fuzil aterrorizando as comunidades. Se a polícia puder fazer o trabalho dela de abater quem estiver de fuzil, tantas outras vítimas serão poupadas”.
O governador disse também que as primeiras informações indicam que o sequestrador sofria de algum transtorno mental. A PM informou que a arma usada por ele era um simulacro.
O ônibus sequestrado é da Empresa Galo Branco, linha 2520, que faz o trajeto Jardim Alcântara, em São Gonçalo, até o Estácio, no Centro do Rio. O sequestrador disse ter gasolina e ameaçou incendiar o coletivo.
O tráfego foi interrompido nos dois sentidos e liberado no sentido Niterói pouco depois das 10h. Antes de ser atingido, o sequestrador havia liberado seis reféns. As primeiras negociações com o sequestrado foram feitas pela Polícia Rodoviária Federal e depois conduzidas pelo Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar.
O governador, o secretário de Estado de Polícia Militar, Rogério Figueredo, e o comandante do Bope, tenente-coronel Maurílio Nunes, concederão entrevista coletiva sobre o assunto ainda na manhã de hoje, no Palácio Guanabara. (Informações da Agência Brasil)
000

About Author

Related items

  • ELEIÇÕES 2020: Foto que fala mais que mil palavras e que gera mais de mil perguntas
    Deputada Federal Renata Abreu recebe o vereador Dr. Lindoso e posta: "Juntos, Podemos". Ela é presidente nacional do Podemos; ele, pré-candidato a prefeito de Osasco pelo PSDB. Uma das perguntas geradas pela foto: Renata Abreu rompeu com o prefeito Rogério Lins?
    Por Renato Ferreira -
    No meio jornalístico esta frase ficou famosa: "Uma foto fala mais que mil palavra". E, realmente, por mais claro que possa ser um texto, ele jamais expressa os fatos com tanta fidelidade como uma boa foto. Porque, além da possibilidade do autor do texto emitir sua opinião, o que pode deturpar a realidade, a foto mostra e congela a imagem afastando quaisquer possibilidades de versões duvidosas.
    E essa importância da foto pode ficar ainda mais evidenciada dependendo do contexto, das circunstâncias e dos personagens envolvidos. É o caso desta foto que publicamos, divulgada nas redes sociais na quinta-feira, 16 de janeiro, onde aparecem meus caros amigos, a deputada Federal e presidente nacional do Podemos, e o vereador Dr. Lindoso, presidente do diretório municipal do PSDB de Osasco. Nesse caso, mais do que mil palavras que esta foto fala, ela também gera mais de mil perguntas, por enquanto ainda sem respostas. Como não poderia deixar de ser, a foto caiu como uma bomba em Osasco.
    Mas, por que esta foto com a Renata Abreu e o Dr. Lindoso fala tanta coisa e gera tantas indagações? É, justamente, devido ao contexto e às circunstâncias que a envolvem. Primeiro, não podemos esquecer que seus dois personagens são políticos, cada um com a sua importância nas Casas Legislativas onde atuam. E ainda mais: além dos dois políticos que aparecem na foto, com certeza, ela tem também grande impacto sobre um político que não aparece nela. É o prefeito de Osasco, Rogério Lins. As razões disso, eu explico mais à frente.
    Contexto e circunstâncias
    Antes de falarmos sobre os personagens diretos, destacamos a importância da data da foto. Ela foi divulgada pela Renata Abreu no dia 16 de janeiro de 2020. Portanto, na metade do primeiro mês de um ano eleitoral. Em outubro, serão realizadas as eleições municipais, quando os milhões de brasileiros vão às urnas para eleger prefeitos e vereadores nos mais de 5.500 municípios do país.
    E no Brasil temos eleições a cada dois anos: as municipais e as gerais, quando elegemos deputados estaduais, federais, senadores e o Presidente da República. Assim, vamos eleger vereadores e prefeitos daqui a dez meses, e em 2022, voltaremos à urnas para votar novamente em candidatos de deputado a Presidente. Portanto, é dispensável falar sobre a ligação intrínseca que há entre os dois pleitos. E, se neste ano, teremos representantes de instâncias superiores como candidatos a prefeito, em 2022, serão prefeitos e vereadores que estarão em campanhas em busca de vôos mais altos em suas carreiras políticas.
    Renata Abreu
    Sendo assim, vamos falar primeiramente sobre a deputada Federal Renata Abreu. Como já dissemos, a simpática e competente deputada, que sempre atendeu a imprensa com muita atenção, é presidente nacional do Podemos, partido que deixou de ser PTN e que já nasceu grande. Hoje, o Podemos é a segunda bancada do Senado com 10 senadores. A primeira é a do MDB, com 13 representantes. Na Câmara dos Deputados,Federal, o partido não é um dos maiores, mas, é muito ativo com uma bancada de 11 parlamentares.
    E a deputada Renata Abreu sempre teve uma grande ligação com a cidade Osasco, a 6ª economia do Brasil, superando muitas capitais, e a segunda do Estado. E esta ligação ficou ainda mais forte a partir das eleições de 2016, com a eleição de Rogério Lins (ainda no PTN), como o primeiro prefeito do Podemos na cidade.
    Durante a campanha, Renata Abreu era presença constante nas ações de campanha de Lins. E foi uma das que mais vibrou com a vitória, no segundo turno, quando Rogério Lins venceu o ex-prefeito, então candidato à reeleição, Jorge Lapas (PDT). Renata Abreu reforça também a sua ligação com Osasco por meio de recursos de várias emendas parlamentares destinadas ao município.
    Renata tem também uma forte influência junto a eleitorado nordestino em São Paulo. Ela é filha do ex-deputado José de Abreu, fundador do CTN (Centro de Tradições Nordestinas), espaço de referência, onde são realizados os mais diversos eventos ligados à cultura do povo do Nordeste na Capital paulista.
    Dr. Lindoso
    O jovem médico oftalmologista, Elissandro Lindoso, é um dos três vereadores osasquenses da atual legislatura. Em seu primeiro mandato foi eleito presidente da Câmara Municipal. Apesar de não ser ainda oficial. Lindoso é o principal pré-candidato a prefeito pelos tucanos. Assim, como Renata Abreu, Lindoso é um parlamentar que também sempre é muito atencioso com a imprensa. Pelo menos, sempre foi com este jornalista.
    No mês de dezembro de 2019, após intervenção da Executiva Estadual, Lindoso assumiu a presidência do Diretório Municipal do PSDB, causando ainda mais incertezas no ninho tucano de Osasco, que já vinha dividido deste a morte do, então deputado estadual, e ex-prefeito por dois mandatos, Dr. Celso Giglio.
    Sem a presença de Celso Giglio, a divisão do PSDB chegou a tal ponto em Osasco, que os três vereadores nunca falaram a mesma língua na Câmara Municipal, com alguns se declarando independentes em relação ao prefeito Rogério Lins por algum tempo, e oposição em outras ocasiões, o mesmo ocorrendo com os demais membros do Diretório. Antes da intervenção, o presidente era o ex-prefeito e braço direito de Giglio, Silas Bortolosso.
    Mas, o ápice da desunião tucana em Osasco aconteceu durante a campanha das eleições gerais de 2018, quando alguns membros da Diretoria chegaram a fazer campanha para Márcio França, como foi o caso de José Carlos Vido, que sempre participou do governo de Rogério Lins. E foi essa suposta traição de Vido, que culminou no processo de intervenção da Executiva Estadual. Antes de ser expulso, Vido pediu desfiliação do partido. Após assumir a presidência, Lindoso afirma que principal missão é trabalhar pela união do PSDB em Osasco.
    Título pra Doria e tumulto
    Na campanha de 2018, Lindoso foi o parlamentar tucano que fez campanha explícita pra João Doria. Essa ligação entre os dois já vem de longe. Em 2017, inclusive, por iniciativa de Lindoso a Câmara aprovou a outorga de Título de Cidadão Osasquense ao, então, prefeito de São Paulo e atual governador do Estado.
    A entrega do Título, no entanto, acabou se transformando num espetáculo dantesco nas dependências do Legislativo. Mas, não por culpa do jovem vereador e, sim, seus seus adversários na cidade.
    Acreditando piamente que seus adversário fossem democráticos, Lindoso e seu grupo político prepararam a festa no plenário da Câmara desde a manhã para a entrega do Título programado para às 19h. Só que, candidamente, o vereador deixou todas as dependências abertas para a chegada do público, com certeza, pensando que as dependências fossem ocupadas por seus eleitores e correligionários. Ledo engano.
    Quando Lindoso e Doria chegaram à Câmara quase não conseguiram entrar no prédio. Cabos eleitorais de partidos adversários, principalmente, do PT, já haviam tomados todas as cadeiras na plateia, além de muita gente no hall e na rua, com faixas e gritando palavras de ordem contra Doria e Lindoso.
    Depois de muito sufoco, os dois conseguiram chegar à sala da Presidência e, sem condições de adiar o evento, resolveram entregar o Título ali mesmo. Como sempre foi um dos tucanos que mais critica Lula e o PT, Doria não perdeu a oportunidade para, mais uma vez, não medir palavras para detonar os petistas de Osasco. Em minha opinião, aquele clima de guerra acabou prejudicando muito mais a imagem de uma oposição inconsequente do que a do vereador Lindoso, que acreditava na democracia e educação de seus adversários políticos.
    Renata, Lindoso e Lins
    Para fechar este texto, abordaremos a seguir, o que esta foto representa para Renata Abreu, Dr. Lindoso e Rogério Lins, como também as dúvidas que ela deixou no ar. Primeiro, o fato de que Abreu preside o Podemos, mesmo partido do prefeito Lins. E a mais intrigante dúvida: Por que a deputada convidou Lindoso, possível adversário de Lins nas eleições de outubro? Ela teria rompido com o prefeito, temendo uma possível derrota?
    Em sua postagem no dia 16, logo após falar da primeira reunião daquele dia, sob o título: "Juntos, Podemos", Renata Abreu falou da segunda reunião: "Depois, recebi meu amigo vereador Dr. Elissandro Lindoso. Discutimos eleições municipais e formas de contribuir mais com a cidade de Osasco. Adorei a nossa conversa".
    Neste sábado, conversamos com o Dr. Lindoso, que também foi sucinto ao falar sobre o encontro com a deputada Federal. "Meu amigo Renato, foi um encontro muito bom com a grande deputada Renata Abreu, que tanto tem trabalhado pelo povo de Osasco. Falamos de um modo geral sobre o momento político de Osasco, de São Paulo e do Brasil e de cooperação para o bem do município. Sobre definições com relação às eleições municipais, tudo acontecerá mesmo a partir de abril. Sou grato pelo convite da Renata e eu também gostei muito da nossa conversa", afirmou Lindoso. É bom desacar também que a Renata Abreu continua muito de João Doria. Nesta semana mesmo, ela participou de um evento de prestação de contas do Governador paulista.
    Perguntas sem respostas
    Mas, como fica a situação de Rogério Lins com esse encontro da deputada Renata Abreu, presidente do seu partido, com um de seus possíveis adversários na campanha pela reeleição? Os boatos que já corriam na cidade e ficaram ainda mais fortes após a divulgação do encontro, dão conta de que Rogério Lins, que apoiou a candidatura à reeleição de Márcio França, sendo um dos responsáveis pela derrota de João Doria em Osasco, estaria de malas prontas para sari do Podemos. Não conseguimos contato com o prefeito para saber sua opinião a respeito desse assunto.
    Mas, e se ele continuar no Podemos? Poderia haver uma aliança entre ele e Lindoso para as eleições? Apesar de presidir o PSDB local, a situação futura de Lindoso podeira ainda ser revertida, uma vez que o grupo de Bortolosso afirmou que iria recorrer contra a intervenção estadual? Caso Lindoso vá para o Podemos, ele poderia abrir mão da candidatura a Prefeito para ser vice de Lins? Sobre esse assunto, Lindoso não comentou e disse que o tema não fez parte da pauta dos assuntos com Renata Abreu.
    Há poucos meses, Rogério Lins fez uma aliança que também gerou e ainda gera muitos comentários na imprensa e nos bastidores políticos. Apesar de terem sido adversários ferrenhos na campanha de 2016, com trocas mútuas de acusações e até agressões verbais, com apreensões de jornais falsos e prisões de cabos eleitorais, Lins se aproximou de Jorge Lapas. Essa aproximação resultou na nomeação do engenheiro Waldyr Ribeiro Filho, braço direito de Lapas, para a Secretaria de Obas de Osasco. Em 2018, Waldyr Ribeiro deixou o PDT e se filiou ao Podemos, quando trabalhou na campanha vitoriosa do deputado Estadual, Ataíde Teruel.
    Então, vejam que, além das verdades que a foto escancara, ela também gerou muitas dúvidas; Se nem tanto para os eleitores, que não acompanham de perto os bastidores políticos, muito mais para os meios políticos e na imprensa. Ou seja, todos querem saber os motivos e as consequências política/eleitorais dessa foto que denota muita proximidade entre Renata Abreu e Lindos, logo no início deste eleitoral, que promete ferver no Brasil inteiro. E pelo jeito, em Osasco não será diferente. (Renato Ferreira é editor do Portal Notícias & Opinião)
  • TENSÃO MUNDIAL: EUA assumem ataque aéreo que matou general iraniano e Terceira Guerra vira destaque nas redes
    O assunto "Terceira Guerra Mundial" é um dos assuntos mais comentados no Twitter e buscados no Google na manhã desta sexta-feira. Comandante da Guarda Revolucionária do Irã, Qasem Soleimani, morreu nesta quinta-feira após um bombardeio atingir seu veículo em Bagdá, Iraque.
     
    O Pentágono confirmou nesta sexta-feir, 03/01, que lançou o ataque aéreo que matou o comandante da Guarda Revolucionária do Irã, o general Qasem Soleimani. A ordem para o ataque partiu do presidente norte-americano, Donald Trump, segundo a rede de notícias CNN.
    Ataque dos Estados Unidos no Iraque General iraniano morto
    Qasem Soleimani, morto no ataque aéreo, era popular em seu país e o segundo homem mais poderoso do Irã. Ele era acusado pelos EUA de coordenar ataques terroristas
    Segundo autoridades americanas,o ataque teria sido uma resposta preventiva americana às ações de terrorismo do Irã contra alvos dos Estados Unidos. No comunicado, o Pentágono afirmou que o "general Soleimani estava desenvolvendo ativamente planos para atacar diplomatas e militares americanos no Iraque e em toda a região". Agora, a tensão é mundial e todos aguardam como será a atitude do Irã.
    Ainda segundo o documento do Pentágono, os EUA afirmam que o “general Soleimani e sua equipe foram responsáveis pela morte de centenas de americanos e membros do serviço de coalizão e pelo ferimento de milhares de outros".
    Além de Qasem Soleimani, o comandante da milícia iraquiana, Abu Mahdi al-Muhandis, também morreu no bombardeio desta quinta-feira, 2,. O ataque aéreo foi contra um, onde os dois estavam, no aeroporto de Bagdá, capital do Iraque.
    Imediatamente, um porta-voz da milícia iraquiana responsabilizou os Estados Unidos e Israel pelo bombardeio. Os três foguetes caíram perto do terminal de cargas, queimando dois veículos e ferindo vários cidadãos, disse o órgão. Ao menos cinco pessoas foram mortas no ataque.
    Pelo Twitter, o ministro de Relações Exteriores do Irã, Javad Zarif, condenou o ataque que matou o general Soleimani. "O ato de terrorismo internacional dos EUA, que visou e assassinou o general Soleimani - o mais eficaz combatente ao Estado Islâmico, ao Al Nusrah e ao Al Qaeda - é uma escalada extremamente perigosa e imprudente. Os EUA são responsáveis por todas as consequências de sua aventura desonesta".
    Já Donald Trump publicou uma foto da bandeira dos Estados Unidos após a confirmação do ataque. O bombardeio ocorreu horas depois do secretário de Defesa dos Estados Unidos, Mark Esper, dizer que o Irã iria lamentar se continuasse com a "campanha de provocações" contra os interesses da Casa Branca no Oriente Médio."Eles provavelmente lamentarão, e estamos preparados para exercer nossa própria defesa e deter o comportamento mais ofensivo por parte destes grupos, todos apoiados, liderados e financiados pelo Irã", disse Esper em um encontro com jornalistas no Pentágono.
    Invasão a embaixada
    No último dia do ano, um grupo de manifestantes invadiu a embaixada dos Estados Unidos em Bagdá e depredou o complexo. Em resposta, o presidente Trump culpou o Irã por "orquestrar" a invasão, que ocorreu dois dias depois de ataques aéreos norte-americanos em território iraquiano contra bases de milícia local apoiada pelo Irã. Os bombardeios deixaram 25 pessoas mortas. (Fonte: R7)
  • CIDADE: Calçadão de Copacabana ganha estátua em homenagem a Ayrton Senna
    Mario Pitanguy esculpiu tricampeão da Fórmula 1 em tamanho real.
     
     
    Há alguns anos, quem passeia pela orla da zona sul do Rio de Janeiro costuma se deparar com estátuas de algumas celebridades da cultura brasileira que já estão falecidas. Entre elas estão Carlos Drumond de Andrade e Dorival Caymmi, em Copacabana; Tom Jobim, em Ipanema; e Clarice Lispector; no Leme.
     
    Neste fim de 2019, esse time de escritores e músicos ganhou a companhia de mais um compatriota, mas dessa vez famoso pelos feitos no mundo esportivo: o piloto Ayrton Senna. A estátua de bronze do tricampeão da Fórmula 1 está instalada desde a sexta-feira (27) no calçadão de Copabacana, em frente ao Hotel Copacabana Palace. A novidade chama a atençao de cariocas e turistas e muitos deles não perdem a oportunidade de posar para fotos.
    A escultura foi doada pela agência de viagens virtual Hurb - Hotel Urbano. "Só queria dizer que preparamos um presente pra cidade! Uma estátua em tamanho real do Ayrton Senna para homenagear um dos maiores brasileiros de todos os tempos", anunciou a empresa pelas redes sociais.
    O artista responsável pelo trabalho é o escultor Mario Pitanguy. Ele retratou Senna em tamanho real trajando uma macacão. O piloto está no degrau mais alto de um pódio e celebrando uma vitória com a bandeira do Brasil nas mãos.
    Na tarde de hoje (28), Pitanguy compartilhou em suas redes sociais uma foto de vários turistas interagindo com a estátua. "Para mim, esse é o verdadeiro significado desta foto: 'Acredite nos seus sonho! Invista em seu trabalho, estude duro! No final tudo valerá a pena!'", escreveu.
    História
    Ayrton Senna foi campeão da Fórmula 1 nos anos de 1988, 1990 e 1991. Ele morreu em 1994 após um acidente no Grande Prêmio de San Marino. Seu funeral e velório provocaram uma grande comoção em todo o Brasil.
    Sua morte completou 25 anos em maio deste ano. Ainda hoje, ele detém recordes na principal categoria do automobilismo. Ao todo, o piloto brasileiro participou de 161 corridas da Fórmula 1, alcançando 41 vitórias, 80 pódios, 65 pole positions e 19 voltas mais rápidas. (Agência Brasil)

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.