Quarta, 26 Fevereiro 2020 | Login
OSASCO/ESTADO: Cursos gratuitos serão oferecidos na carreta Via Rápida em Osasco

OSASCO/ESTADO: Cursos gratuitos serão oferecidos na carreta Via Rápida em Osasco Featured

Trata-se de uma parceria entre o Governo do Estado e a Prefeitura de Osasco, por meio da Secretaria de Desenvolvimento, Trabalho e Inclusão.

 

A partir do dia 28 de agosto, uma carreta do programa Via Rápida Emprego, do governo do estado, vai oferecer em Osasco, os cursos de corte/costura e almoxarife/estoquista.

As aulas acontecerão nos períodos da manhã, tarde e noite, no estacionamento da Prefeitura. Inscrições limitadas. Para saber mais informações sobre as inscrições, acesse este link: https://bit.ly/2NisnKi

As carretas do Via Rápida oferecem os cursos gratuitos do programa em um formato inovador, Além da mobilidade das unidades, a ação integra conhecimentos teóricos e práticos dos mais diversos cursos, num ambiente que simula as situações encontradas pelos participantes no dia-a-dia das atividades.

000

About Author

Related items

  • EDUCAÇÃO: Prefeitura de Osasco inaugura "Mundo da Criança" na Fito zona Sul
    Ainda este ano, será inaugurada a 12ª Creche da cidade: o Mundo da Criança na Fito zona Norte.
    Nesta semana em que Osasco completou 58 anos de emancipação político-administrativa na quarta-feira, 19/02, a população recebeu de presente a primeira creche do Mundo da Criança, instalada na zona Sul (Jardim das Flores). Por meio de parceira com a Prefeitura, o espaço terá o padrão Fito (Fundação Instituto Tecnológico de Osasco), e atenderá 452 crianças com idades entre 0 e 4 anos em período integral. Foi a 11ª creche, de um total de 12 previstas, entregue pelo atual governo.
    Com a entrega da 12ª unidade (Mundo da Criança, na Fito zona Norte, no Jardim Piratininga), que será a maior de todas as creches da cidade e que também atenderá em período integral cerca de mil crianças, a cidade reduzirá em cerca de 4 mil a fila de espera por vagas. As obras estão em andamento e devem ser concluídas ainda este ano.
    Acompanhado da primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Aline Lins, da vice-prefeita Ana Maria Rossi, vereadores e secretários municipais, o prefeito Rogério Lins participou da cerimônia de entrega do prédio, que possui 20 salas de aula, sala multiuso, cozinha, refeitório, área para amamentação, lactário, solário, brinquedoteca, playground, ambulatórios, auditório para reuniões, sala para área administrativa e copa para funcionários. Além disso, a unidade é toda monitorada por câmeras e conta com banheiros adaptados e piso tátil.
    Em breve discurso, o prefeito elencou os investimentos da Prefeitura em diversas áreas, entre as quais a da Edcuação nos últimos três anos, como a reforma de escolas, instalação de lousas eletrônicas, distribuição de uniforme e material escolar também para as creches e a instituição de escolas em período integral. “Hoje é aniversário de Osasco e a melhor forma de homenagearmos a cidade é entregar equipamentos públicos de qualidade, como esta unidade de ensino que vai receber o maior patrimônio de uma família, os filhos”.
    Famílias que aguardavam vaga em creche também participaram da solenidade e comemoraram a inauguração da unidade no Jardim das Flores. “Aguardava vaga para meus dois filhos (Lorena, 2 anos, e Felipe, 11 meses). O espaço é bem amplo. Ficou lindo. Agora vou poder voltar a trabalhar, porque sei que terei onde deixar meus filhos em segurança. Tem até monitoramento com câmeras”, disse a manicure Laís Celestini dos Santos, 27 anos, que visitou o prédio acompanhada do marido, Adson Nascimento Nobre, 36.
    Consuelo Ferreira Xavier, 58, moradora do Novo Osasco, foi matricular a neta Eloísa, de 7 meses, e disse ter ficado impressionada com a estrutura oferecida. “Fiz a inscrição ano passado. Com a abertura dessa unidade não foi preciso ficar em fila de espera. O prédio é lindo, com salas amplas, tem área para as crianças brincarem. Ficou maravilhosa”, reforçou. (Fonte: Secom - Texto: Marco Borba - Imagens: Marcelo Deck)
  • EMANCIPAÇÃO: Parabéns, Osasco, pelos seus 58 anos de progresso!
     
    Nesta quarta-feira, 19 de fevereiro, a belíssima e progressista cidade de Osasco, na Grande São Paulo, completa 58 anos anos de sua emancipação político-administrativa. Hoje, uma cidade que nem de longe lembra o bairro abandonado de São Paulo, que se tornou independente da Capital em 19 de fevereiro de 1962, graças à luta de seus bravos emancipadores.
    Como cidadão e como jornalista profissional acompanhei, praticamente, todo esse progresso e transformação de Osasco nesses 58 anos de vida própria. Cheguei à essa bela cidade em 1970, portanto, quando ela tinha apenas 8 anos de independência. E depois, vivi apenas 7 anos fora daqui, de 1985 a 1992, quando morei e trabalhei na também belíssima Piracicaba. Atualmente, resido na Capital, mas, praticamente, na divisa com Osasco, onde sempre exerci minhas principais atividades na Comunicação.
    Quando cheguei por aqui, e até os anos 1980, Osasco já era um importante e rico município, tipicamente industrial. Por aqui, milhares de pessoas trabalhavam em grandes metalúrgicas, como Braseixos e Cobrasma, ou em grandes empresas de outros ramos, como Eternit, Lonaflex, Brow Boveri, Cimaf (tem até hoje), Granada e Osran, dentre outras grandes indústrias.
    Com o crescimento da cidade e de toda a região e, consequentemente, com o aumento de veículos, por questão de logística, essas grandes empresas foram saindo de Osasco e se instalando em outras regiões do Estado. Algumas foram para outros municípios da própria Grande São Paulo e outras se instalaram em cidades do Interior.
    Aos 58 anos de vida própria, hoje, Osasco não perdeu a sua vocação industrial, pois, abriga um grande Distrito Industrial na zona Norte, com grande indústrias, mas, a partir da década de 1980,a cidade foi se transformando num grande centro de prestação de serviços, atraindo também grandes empreendimentos imobiliários, tanto residenciais quanto comerciais e hoteleiros.
    Como um grande centro urbano, apesar de ter somente 64 quilômetros quadrados, Osasco é, hoje, a sexta economia do país e a segunda do Estado. Como é uma cidade que se verticalizou muito rapidamente, Osasco enfrenta problemas comum às grandes cidades, dentre eles na área da saúde, no trânsito e na mobilidade urbana, principalmente, nos horários de pico, uma vez que ela está entre grandes rodovias, como a Anhanguera, Castelo Branco, Raposo Tavares e o Rodoanel Mário Covas.
    Sem festa
    Outro problema que Osasco sempre enfrentou e ainda enfrenta em menores proporções, mesmo com diversas obras de contenção, são as enchentes, como a que aconteceu no último dia 10. Um fortíssimo temporal atingiu a cidade e toda a região Oeste provocando alagamentos e deslizamento de terra.
    Inclusive, a Prefeitura elaborou uma série de eventos para comemorar os 58 anos, durante o mês, mas, alguns, como shows musicais foram suspensos, justamente, para que toda a Administração voltasse para o atendimento aos munícipes atingidos pelas enchentes. Outros eventos, como inaugurações e reformas foram mantidos.
    Infelizmente, o menino Kauê, de 7 anos, que ficou soterrado num deslizamento no Morro do Socó, não resistiu aos ferimentos e faleceu no domingo, dia 16.
    O Portal Notícias & Opinião parabeniza Osasco e deseja que a cidade continue crescendo de forma ordenada! Parabéns, Osasco! (Renato Ferreira)
  • EXPOSIÇÃO: São Paulo recebe mostra sobre o Egito Antigo no CCBB
    Exposição reúne peças originais entre esculturas, pinturas e uma múmia.
     
    (Agência Brasil) - A vida, a religiosidade e o pós-morte na civilização que se concentrou ao longo do curso inferior do Rio Nilo, de 4000 antes de Cristo (a.C.) a 30 a.C., compõem a exposição Egito Antigo: do cotidiano à eternidade, no Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo (CCBB-SP). A mostra, que será aberta nesta quarta, 19/02, e fica em cartaz até 11 de maio, com entrada gratuita, reúne 140 peças que têm em comum a relevância para o entendimento dessa cultura, que manteve parcialmente os mesmos modelos religiosos, políticos, artísticos e literários por três milênios.
    Sucesso de público em sua passagem pelo Rio de Janeiro, a exposição foi vista por quase 1,5 milhão de pessoas.
    O curador da mostra, historiador Pieter Tjabbes, junto com Paolo Marini, ao apresentar a exposição, ainda em montagem, disse que os museus têm resistência em emprestar as peças, ainda mais por um ano. “Mas o Brasil nos últimos anos ganhou prestígio na rota das grandes exposições”, disse Pieter.
    A mostra é a primeira exposição organizada pelo do Museu Egípcio de Turim (Museo Egizio), da Itália.
    “O principal objetivo é possibilitar a um público grande e diverso, um entendimento qualificado sobre a cultura egípcia”, explicou Tjabbes. “Organizamos as obras em diversos recortes, diferentes instâncias, ultrapassando limites temporais e regionais”, acrescentou.
    Uma réplica da tumba de Nefertari e uma pirâmide cenográfica fazem parte da exposição. Aproximadamente 75% dos itens de Egito Antigo: do cotidiano à eternidade vêm das vitrines do percurso da exposição do Museo Egizio, outros 15% vêm das reservas técnicas. “Vale ressaltar que o Museo Egizio de Turim possui a coleção mais importante de Antiguidades egípcias fora do Egito. Cerca de 70% da coleção provém das missões de escavação realizadas por Ernesto Schiaparelli e Giulio Farina durante o século XX”, explicou o curador Paolo Marini.
    Aspectos da historiografia geral do Egito Antigo serão apresentados de forma didática e interativa, por meio de esculturas, pinturas, amuletos, objetos cotidianos, um Livro dos Mortos em papiro, objetos litúrgicos e óstracons (fragmento de cerâmica ou pedra usados para escrever mensagens oficiais), além de sarcófagos, múmias de animais e uma múmia humana da 25ª dinastia.
    Segundo Tjabbes, o alto nível de qualidade das obras à expografia envolvente e ao empenho de toda a equipe do CCBB e de produção da Art Unlimited explicam o sucesso. “Nos alegra muito perceber a participação de visitantes de diferentes níveis socioculturais, sendo que muitas dessas pessoas se mobilizaram pela possibilidade de aproximação com as raízes africanas presentes na cultura do Egito Antigo”, disse.
    Egito Antigo
    Por volta de 4000 a.C., os povos do Egito viviam em pequenas unidades políticas, os nomos, e eram governados por nomarcas, que se reuniram em dois reinos, o Baixo Egito, ao norte, e o Alto Egito, ao sul. Reconhecido como berço de umas das primeiras grandes civilizações da Antiguidade, o Egito Antigo se formou a partir da unificação do Alto Egito e Baixo Egito, no reinado de Menés (Narmer, em grego), o primeiro faraó, entre 3100 a.C. e 3000 a.C. – e se desenvolveu até 30 a.C., após a derrota de Cleópatra pelo Império Romano, na Batalha de Alexandria.
    Foram quase 3 mil anos de relativa estabilidade política, prosperidade econômica e florescimento artístico, alternados por períodos de crises. O legado dessa civilização desperta fascínio até hoje e teve grande influência na moda, no design, na arquitetura e em cultos europeus, como a maçonaria e a Rosa Cruz, sendo que, a partir do século 19, virou mania na Europa (egiptomania).
    Muitas das peças de Egito Antigo: do cotidiano à eternidade são resultantes de escavações do século 19 e início do século 20, e todas são oriundas do Museu Egípcio de Turim (Museo Egizio), da Itália. Fundado em 1824 por Carlo Felice di Savoia, rei da Sardenha, o museu italiano reúne a segunda maior coleção egiptológica do mundo (depois do Museu do Cairo), com cerca de 40 mil artefatos do Egito Antigo. Seu acervo é resultado da junção das peças da Casa Savoia (adquiridas desde o século 17) às da coleção que o monarca comprara das escavações de Bernardino Drovetti, cônsul da França no Egito (1820-1829) – e outra parte do acervo foi descoberta pela Missão Arqueológica Italiana (1900-1935), quando ainda era possível a divisão dos achados arqueológicos.
    A exibição é dividida nas seções vida cotidiana, religião e eternidade, que ilustram o laborioso cotidiano das pessoas do Vale do Nilo, revelam características do politeísmo egípcio e abordam suas práticas funerárias. Cada seção apresenta um tipo particular de artefato arqueológico, contextualizado por meio de coloração e iluminação projetadas para provocar efeitos perceptuais, simbólicos e evocativos. As cores escolhidas são o amarelo para a seção da vida cotidiana; verde para a religião, e azul para as tradições funerárias – associadas a três intensidades da iluminação (brilhante, suave e baixa).
    Os visitantes poderão conferir o acervo inédito ao longo dos seis andares do CCBB de São Paulo.
    Neste ano, a exposição ainda será exibida nos CCBB de Brasília e Belo Horizonte. (Agência Brasil)
    SERVIÇO
    Egito Antigo: do cotidiano à eternidade
    De 19/02/2020 a 11/05/2020
    Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo
    Rua Álvares Penteado, 112 – Centro Histórico, Triângulo SP, São Paulo–SP
    Aberto todos os dias, das 9h às 21h, exceto às terças
    Acesso ao calçadão pela estação São Bento do Metrô
    Informações: (11) 4298-1270

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.