Quinta, 20 Junho 2019 | Login
Greve geral não; isso é manifestação contra o Brasil!

Greve geral não; isso é manifestação contra o Brasil! Featured

 

Em outros países, onde os trabalhadores e sindicatos são organizados, quando se convoca greve geral, todos os setores param voluntariamente. Ninguém sai de casa. O país para literalmente, como acontece na Argentina, por exemplo.

Já aqui no Brasil, com sindicatos, líderes e movimentos são pelegos, é diferente.

Convoca-se greve geral, mas, tudo continua funcionando, mesmo com algumas adesões, como metrô, ônibus e táxi. E quem sofre é o povo trabalhador.

Greve Geral pede Lula livre

Aí, como não tem greve nenhuma, os cabos eleitorais de políticos irresponsáveis, começam a baderna colocando fogo em pneus para bloquear avenidas e rodovias para depois falar que pararam o país.

Isso é o que estamos vendo nesta sexta-feira, 14/06, no Brasil. Meras manifestações políticas. (Renato Ferreira)

000

About Author

Related items

  • POLÍTICA: Gustavo Montezano será o novo presidente do BNDES
    Engenheiro e economista, ele é o atual secretário adjunto de Desestatização. Montezano já havia sido indicado para ocupar uma Diretoria do Banco, mas, não foi aceito pelo ex-presidente do BNDES, Joaquim Levy.
    O governo já escolheu o novo presidente do BNDES (Bando Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). Trata-se do jovem Gustavo Montezano, atual secretário adjunto de Desestatização e Desinvestimento, Gustavo Montezano. O nome foi anunciado há pouco pelo Ministério da Economia, em nota oficial.
    Auxiliar direto do secretário especial de Desestatização, Salim Mattar, Montezano precisará ter a indicação aprovada pelo Conselho de Administração do BNDES.
    Graduado em engenharia pelo Instituto Militar de Engenharia (IME) e Mestre em Finanças pelo Ibmec, Montezano tem 17 anos de carreira no mercado financeiro. Sócio do Banco Pactual, atuou como responsável pela área de crédito, resseguros e project finance (financiamento de projetos) e foi diretor-executivo da área de commodities do banco em Londres. Monezano tem 38 anos.
    O porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, informou que o presidente Jair Bolsonaro reuniu-se com o ministro da Economia, Paulo Guedes, por duas vezes hoje. Segundo o porta-voz, a substituição de um titular é considerada uma situação normal em função do interesse público e capacidade de colocar os projetos em andamento com vistas a tingir os resultados estabelecidos anteriormente.
    “Uma das medidas que se deseja é a devolução dos recursos do banco para o Tesouro Nacional. Além disso, deve aumentar investimentos em infraestrutura e saneamento e ajudar a reestruturar, ‘abrir a caixa-preta do passado’, apontando para onde foram investidos em Cuba e na Venezuela, por exemplo”, disse Rêgo Barros.
    Por meio da rede social Twitter, Bolsonaro também anunciou o novo presidente do BNDES, publicando uma foto de Montezano, com o currículo dele. (Fonte: Agência Brasil)
  • GOVERNO: Substituto de Levy no BNDES será indicado por Guedes e deverá ser da iniciativa privada
    Presidente do banco pediu demissão neste domingo, após ser criticado no sábado pelo presidente Bolsonaro, que pedia mais transparência do BNDES.
     
    O substituto de Joaquim Levy no comando do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) será indicado pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, e deve ser da iniciativa privada,segundo informaram integrantes da equipe econômica.
    Levy pediu demissão do cargo neste domingo, 16/06, um dia após o presidente Jair Bolsonaro ter dito que ele estava com a "cabeça a prêmio".
    Bolsonaro disse na tarde deste sábado (15) que, se Levy não demitisse o diretor de Mercado de Capitais do BNDES, Marcos Barbosa Pinto, ele, Bolsonaro, demitiria Levy. Poucas horas depois, Marcos Pinto renunciouao cargo.
    Segundo apurou a TV Globo, o próximo presidente do BNDES terá de focar os trabalhos nas seguintes áreas:
    • programas de saneamento;
    • infraestrutura;
    • privatizações;
    • reestruturação de estados e municípios.
    Ainda de acordo com integrantes do governo, o substituto de Joaquim Levy também deverá ter como objetivos devolver à União parte dos recursos emprestados ao BNDES, além de buscar investimentos no exterior.
    Embora a nomeação de Marcos Pinto tenha sido a "gota d´água' para Bolsonaro, integrantes da equipe econômica afirmam que o presidente estava insatisfeito com Joaquim Levy havia três meses.
    Isso porque, na avaliação desses integrantes, Levy não havia cumprido a promessa de campanha de Bolsonaro de "abrir a caixa-preta" do BNDES em relação a empréstimos para Venezuela e Cuba nem havia buscado investimento no exterior.
    Marcos Pinto, cuja demissão foi cobrada por Bolsonaro, foi chefe de gabinete de Demian Fiocca na presidência do BNDES (2006-2007). Fiocca era considerado, no governo federal, um homem de confiança de Guido Mantega, ministro da Fazenda nos governos de Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff.
    "Ninguém fala em 'abrir a caixa-preta' e ainda nomeia um petista. Então, fica clara a compreensão da irritação do presidente", disse Guedes ao Blog do Camarotti.
    Segundo o colunista João Borges, Guedes e Bolsonaro conversaram neste sábado logo após o presidente ter dito que Levy estava com a "cabeça prêmio". A declaração fez os integrantes da equipe econômica considerarem "insustentável" a situação do agora ex-presidente do BNDES. (G1)
  • COPA AMÉRICA: Brasil vence a Bolívia por 3 a 0 na estreia, no Morumbi
    Após primeiro tempo sem empolgar, Brasil vence os bolivianos com golaço de Everton Cebolinha.
    Na estreia da Copa América 2019, nesta sexta-feira, 14/06, a Seleção Brasileira não fez um grande jogo, mas, o suficiente para vencer a Bolívia por 3 a 0, no Morumbi. O placar foi construído por Philippe Coutinho, com dois gols, um de pênalti dado pelo VAR, e outro de cabeça com tranquilidade dentro da área adversária. E o terceiro foi um golaço de Everton Cebolinha já no final da partida.
    Copa América Brasil goleia Bolívia Everton Cebolinha
    O meia Everton Cebolinha entrou no segundo tempo e fez um golaço no Morumbi
    O resultado deixa a equipe, vaiada ao final do primeiro tempo e aplaudida no encerramento do jogo, na liderança do Grupo A, claro, ainda sem a outra partida da chave. O duelo entre Venezuela e Peru será realizado a partir das 16h (de Brasília) deste sábado, na Arena do Grêmio.
    Os comandados de Tite agora terão a missão de encarar a equipe da Venezuela, na terça-feira, às 21h30 (de Brasília), em Salvador, na Arena Fonte Nova. Os brasileiros ainda treinam na Academia de Futebol, do Palmeiras, no sábado, antes da viagem para Salvador. Já os bolivianos, por outro lado, encaram o Peru pouco antes, às 18h30 (de Brasília) da terça-feira, no Maracanã. (Fonte: Estado de Minas)
     

    GRUPO A

    CLASSIFICAÇÃO
    1 Brasil 0
    2 Peru 0
    2 Venezuela 0
    4 Bolívia 0
    PJVEDGPGCSG%ÚLT. JOGOS
    3 1 1 0 0 3 0 3 100  
    1 1 0 1 0 0 0 0 33.3  
    1 1 0 1 0 0 0 0 33.3  
    0 1 0 0 1 0 3 -3 0  
    • SEX 14/06/2019 MORUMBI 21:30
      BRA
      30
      BOL
      VEJA COMO FOI
    • SÁB 15/06/2019 ARENA DO GRÊMIO 16:00
      VEN
      00
      PER
      ACOMPANHE EM TEMPO REAL

    GRUPO B

    CLASSIFICAÇÃO
    1 Argentina 0
    1 Catar 0
    1 Colômbia 0
    1 Paraguai 0
    PJVEDGPGCSG%ÚLT. JOGOS
    0 0 0 0 0 0 0 0 0  
    0 0 0 0 0 0 0 0 0  
    0 0 0 0 0 0 0 0 0  
    0 0 0 0 0 0 0 0 0  
    • SÁB 15/06/2019 FONTE NOVA 19:00
      ARG
       
      COL
      ACOMPANHE EM TEMPO REAL

    GRUPO C

    CLASSIFICAÇÃO
    1 Chile 0
    1 Equador 0
    1 Japão 0
    1 Uruguai 0
    PJVEDGPGCSG%ÚLT. JOGOS
    0 0 0 0 0 0 0 0 0  
    0 0 0 0 0 0 0 0 0  
    0 0 0 0 0 0 0 0 0  
    0 0 0 0 0 0 0 0 0  

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.