Domingo, 21 Abril 2019 | Login
CATEDRAL NO CHÃO: Incêndio destrói Notre Dame, em Paris

CATEDRAL NO CHÃO: Incêndio destrói Notre Dame, em Paris Featured

Perplexos, Paris e o mundo lamentam o fim dos mais de oito séculos de História da mais importante igreja do mundo. Cerca de 30 mil pessoas visitavam o local diariamente. Macron promete reconstruir Notre Dame.
 
 
Ainda não se sabe as causas, mas, tudo indica que a falta de manutenção pode ter contribuido com o imenso incêndio que consumiu a Catedral de Notre Dame nesta segunda-feira, 15/04. Chamas sem controle destruíram o telhado do marco histórico de Paris enquanto os bombeiros lutavam para impedir o desabamento de um dos campanários principais.
O fogo, que começou no início da noite, se espalhou rapidamente pelo telhado da catedral e engoliu o pináculo, que desabou pouco antes do próprio telhado também vir abaixo.
Notre Dame queimada
Parisienses angustiados e turistas atônitos olhavam descrentes para o cenário infernal que destruía a catedral de mais de 850 anos. Milhares de observadores se aglomeraram sobre as pontes e as margens do rio Sena, por trás de um cordão de contenção montado pela polícia.
"Ainda não estamos certos de que conseguiremos impedir o fogo de se espalhar para o campanário norte", disse um oficial dos bombeiros à Reuters.
Líderes mundiais expressarem choque e enviaram condolências ao povo francês. O presidente Emmanuel Macron disse que todo o país está abalado. "Como todos os nossos compatriotas, estou triste nesta noite de ver essa parte de nós queimar", tuitou.
Uma imensa nuvem de fumaça se espalhou sobre a cidade e cinzas caíram por uma grande área. As pessoas que observavam suspiraram quando o pináculo da catedral desabou sobre as chamas.
Em torno das 19h30 (no horário local), cerca de três horas depois do início do incêndio, um porta-voz do Corpo de Bombeiros disse que os 90 minutos seguintes seriam cruciais para avaliar se as chamas podiam ser contidas.
Notre Dame queimada 2
"Basicamente todo o telhado já se foi. Eu vejo pouca esperança para o prédio", disse Kacek Poltorak, um observador que assistia ao incêndio de uma varanda no quinto andar de um edifício a duas quadras da fachada sul da catedral, que é um dos lugares mais visitados da França.
Os bombeiros tentavam conter as chamas com mangueiras e isolaram a área em torno de Notre Dame, que fica em uma ilha do rio Sena e marca o centro geográfico de Paris. Testemunhas disseram que todos na ilha, chamada Île de la Cité, estavam sendo retirados.
Ninguém ficou ferido, disse o ministro do Interior Laurent Nuñez. "É muito cedo para determinar a causa do incêndio", acrescentou.
O gabinete do procurador de Paris informou ter aberto um inquérito sobre o incêndio. Diversas fontes policiais disseram trabalhar com a hipótese inicial de que o fogo tenha se iniciado acidentalmente.
"Tudo está desmoronando", disse um policial diante da catedral que continuava a queimar.
Macron cancelou um pronunciamento à nação que faria nesta segunda-feira à noite e rumou para o local do incêndio, onde conversou com os oficiais que tentavam conter as chamas.
Numa possível resposta a uma sugestão feita pelo presidente dos EUA, Donald Trump, de que os bombeiros deviam "agir rapidamente" e empregar aviões para lançar água sobre a catedral, a Defesa Civil da França descartou a possibilidade, alegando que isso poderia destroçar toda a edificação.
A chanceler alemã, Angela Merkel, chamou a catedral de "símbolo da França e de nossa cultura europeia". A premiê britânica, Theresa May, disse que seus pensamentos estavam com o povo francês e os serviços de emergência que tentavam lutar contra o "terrível incêndio". (Fonte: Terra)
000

About Author

Related items

  • NINHO DO URUBU: Incêndio mata atletas da base do Flamengo em mais uma tragédia anunciada
    Dez pessoas morreram e três saíram feridos. Fogo atingiu alojamento das categorias de base do time carioca. Prefeitura disse que dormitório não tem licença municipal.
     
    Dez pessoas morreram em um incêndio no Centro de Treinamento do Flamengo no início da manhã desta sexta-feira, 08/02. Todas as vítimas foram identificadas: eram atletas da base do time. De acordo com o clube, há três jovens internados, dois deles em em situação estável e conscientes; o terceiro, em estado grave. O fogo destruiu parte dos alojamentos do Ninho do Urubu, em Vargem Grande, Zona Oeste do Rio.
    "Estamos todos consternados. É a maior tragédia pela qual o clube já passou em 123 anos de história", afirmou Rodolfo Landim, presidente do Flamengo.
    As chamas atingiram as instalações onde dormiam jogadores entre 14 e 17 anos que não residiam no Rio. A suspeita é que um curto-circuito em um ar-condicionado foi a causa do incêndio. Eram seis contêineres interligados que serviam de dormitórios.
    Ilegal
    A Prefeitura do Rio afirmou que o dormitório não tem licença municipal. "A área de alojamento atingida pelo incêndio não consta do último projeto aprovado pela área de licenciamento, no dia 5 de abril de 2018, como edificada", diz em nota.
    Flamengo incêndio
    O Fla-Flu e o jogo Vasco x Resende, válidos pela semifinal da Taça Guanabara neste fim de semana (9 e 10), foram adiados. O governador Wilson Witzel e o prefeito Marcelo Crivella decretaram luto oficial de três dias.
    Incêndio
    Às 9h50, a polícia chegou ao Ninho do Urubu para fazer a perícia. Um inquérito foi instaurado na 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes) para apurar as causas do desastre. Por volta das 11h, os primeiros corpos começaram a ser retirados e levados para o Instituto Médico-Legal.
    Entre as mortes confirmadas estão:
     
    Flamengo vítimas 
    Christian Esmério: Goleiro das categorias de base do Flamengo. Em abril, ele postou uma foto nas redes sociais de uma conquista com o clube;
    Arthur Vinicius: morava com a família em Volta Redonda e completaria 15 anos no sábado (9).
    Pablo Henrique da Silva Matos: jogador do sub-17 do Flamengo, nasceu em Minas Gerais. É primo do zagueiro Werley, do Vasco.,
    Bernardo Pisetta: tinha 14 anos e estreou no Flamengo em agosto de 2018. Veio de Indaial (SC);
    Vitor Isaías: tinha 15 anos e veio de Indaial, no Vale do Itajaí catarinense. Estava no Fla desde agosto de 2018;
    Athila Paixão: tinha 14 anos, era sergipano, natural de Lagarto e integrava o time de base do Flamengo desde março de 2018.
    Jorge Eduardo Santos: tinha 15 anos e era de Além Paraíba (MG). Ele começou a jogar futebol aos 7 anos e chegou às categoria de base do Flamengo aos 12 anos.
    Samuel Thomas Rosa: tinha 15 anos, era de São João de Meriti e atuava como lateral direito.
    Gedson Santos: Tinha 14 anos e era natural de Itararé (SP). Atuava como meio de campo.
    Rykelmo de Souza Vianna- Tinha 16 anos, era natural de Limeira (SP) e jogava no meio de campo, como volante.
    Três adolescentes ficaram feridos, um deles em estado grave, e foram levados para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra:
    Cauan Emanuel Gomes Nunes, 14 anos, de Fortaleza (CE);
    Francisco Diogo Bento Alves, 15 anos;
    Jonathan Cruz Ventura, 15 anos, em estado mais grave.
    Às 8h40, Jonathan foi levado às pressas para o centro cirúrgico. Ele sofreu queimaduras em cerca de 35% do corpo e será transferido para o Hospital Municipal Pedro II, em Santa Cruz.
    Os três feridos são de fora do Rio de Janeiro. Funcionários e médicos do clube estiveram na unidade e a expectativa é de poder transferir os meninos assim que a situação for estabilizada. (G1)
  • Incêndio atinge refinaria de Manguinhos, no Rio de Janeiro
    Um dos caminhões estacionados nas proximidades começou a pegar fogo e desencadeou o incêndio
     
     
    Nesta segunda-feira, 17/12, um incêndio de grandes proporções atingiu a refinaria de Manguinhos, localizada na Avenida Brasil, zona norte do Rio de Janeiro.
    O fogo começou por volta de 14 horas, após um dos caminhões de transporte de combustível pegar fogo. Depois duas horas, o incêndio foi controlado.
    Segundo a assessoria de imprensa da refinaria, não há relatos nem de vítimas nem de feridos.
    A pista lateral da Avenida Brasil foi fechada ao trânsito e liberada após o incêndio ter sido controlado.
    A Refinaria de Manguinhos, que recentemente adotou como nova marca o nome “Refit”, funciona há mais de 60 anos no refino de petróleo no Brasil.
    Informações no site da companhia mostram que a unidade refina 15 mil barris de petróleo por dia.
    Em comunicado à imprensa, a Refit afirma que, graças à rápida ação da brigada de combate a incêndio da refinaria, o fogo ficou limitado à área de descarga e recebimento de matéria-prima.
    Áreas de maior risco, como armazenagem e de produção, foram protegidas. O fogo, que começou em um único caminhão, atingiu em minutos as demais carretas próximas ao local.
    O procedimento em casos como este é esperar para que todo produto que existia nos caminhões fosse queimado.
    “O incêndio foi controlado e a refinaria abrirá uma sindicância interna para apurar todas as causas que levaram a esse incidente. A Refit pede desculpas ao transtorno causado e segue firme em seu compromisso com a comunidade Fluminense”, disse a companhia.
    No final do dia, outra nota foi enviada informando que a empresa “está instaurando uma sindicância para apurar as causas do incidente e que contratou o ex-ministro da Controladoria Geral da União, Sr. Valdir Simão para presidir e coordenar os trabalhos da sindicância”.
    Nas redes sociais, internautas relataram que as chamas puderam ser vistas de diversos pontos da cidade como Ponte Rio-Niterói, Ilha do Fundão, Piedade, Freguesia e Vila Isabel. (EXAME)
  • TRAGÉDIA ANUNCIADA: Prédio desaba durante incêndio no centro de São Paulo
    Segundo o Corpo de Bombeiros, o prédio já havia passado por vistoria, quando eles relataram as péssimas condições do imóvel e o perigo de desabamento
     
     
    Neste 1º de Maio de 2018 - Dia do Trabalho - quando deveria ser um dia apenas de festa no Brasil, apesar do alto de desemprego, na cidade de São Paulo, a data ficará marcada por mais uma tragédia. E, sem dúvida, uma tragédia anunciada. Na madrugada de hoja, um prédio de 26 andares desabou durante um incêndio de grandes proporções no Largo do Paissandu, no centro da cidade. Um edifício vizinho também pegou fogo, mas, segundo informações, não corre risco de cair. Um templo centenário, de uma Igreja Evangélica, teve também grande parte destruída. Mais de 100 homens de várias unidades do Corpo de Bombeiros foram para o local, onde continuam no trabalho de busca do de vítimas nos escombros do prédio.
     
    Trata-se de um edifício do governo Federal, onde funcionava até 2010 a sede da Polícia Federal em São Paulo, que foi para a nova sede no Bairro da Lapa, na zona Oeste da Capital. Depois da saída da PF, o imóvel foi praticamente abandonado e passou a ser ocupado por movimentos populares, como os Sem Teto. As informações ainda são desencontradas, mas, segundo consta, no mínimo, 50 famílias residiam no local. Outras pessoas informam que já eram mais de 100 famílias ocupando o prédio. Não há ainda informações sobre vítimas - feridos ou mortes.
    prédio desaba em são paulo
     
    Conforme o Corpo de Bombeiros informou, o incêndio teria começado por volta de 1h30. O desabamento ocorreu em torno das 3h, em consequência das chamas. As causas do incêndio ainda são desconhecidas, mas as informações iniciais são de que o fogo começou no 5º andar do prédio. Havia muito material de fácil combustão no local, como papelão e madeira. Alguns edifícios próximos foram evacuados e toda área está isolada. As informações da Defesa Civil são de que o prédio que desabou era ocupado por dezenas famílias de pessoas em situação de rua, porém, sem números exatos.
    Segundo comerciantes do da região, antes de a construção ruir, algumas pessoas pediam socorro no último andar. Um vídio mostra, quando os Bombeiros tentavam resgatar com cordas um homem nos dos últimos andares. As chamas começaram no quinto andar e foram se alastrando rapidamente para os níveis superiores. Ao todo, 160 militares atuam no combate ao incêndio e no resgate das vítimas.
    Alerta
     
    De acordo com o Corpo de Bombeiros, o prédio já havia passado por vistoria, na qual foram relatadas as péssimas condições do local às autoridades do município. De acordo com a corporação,os compartimentos entre os andares eram divididos por madeira, o que ajudou a propagar as chamas.
    Representantes da Prefeitura e da Defesa Civil Estadual estão no local e realizam cadastramento de todas as famílias que poderiam estar no prédio no momento do incêndio. Um edifício vizinho também foi atingido e as chamas se espalharam por dois andares. Ele foi esvaziado e interditado. (Fonte: Veja)
     
    Temer xingado
     
    Diversas autoridades já estiveram no local para demonstrar solidariedade. O primeiro foi o Presidente Michel Temer, que acabou sendo xingado e hostilizado por populares. O prefeito Bruno Covas deu entrevista e disse que a Prefeitura ja vinha fazendo um trabalho de regularização das famílias para que as mesmas pudessem ser transferidas desse e de outros imóveis ocupados de forma irregular na Capital paulista. O governador de São Paulo, Márcio França, também passou pelo local e prometeu apoio do governo no atendimento aos desabrigados e regularização das ocupações irregulares.
     
    Irresponsabilidade
     
    Depois da tragédia anunciada, com certeza, todas as autoridades que deveriam tomar providências antes que elas acontecessem, vão dizer que tomaram providências e vão tentar jogar a responsabilidade para outros órgãos.
     
    Mas, a realidade é que existem responsáveis e culpados por mais essa tragédia em São Paulo. Ou será que estaria certo o governo Federal em abandonar um prédio público da União? E a Prefeitura de São Paulo, na pessoa do prefeito de plantão, não seria responsável para evitar as ocupações irregulares. O Corpo de Bombeiros já avisou que alerto e apresentou relatórios sobre as condicões caóticas do prédio. O governo do Estado também tem a sua responsabilidade.
     
    E quem ocupa também deveria saber do risco que as famílias de pessoas correm em tais ocupações. E a culpa menor é dessas pessoas simples, que acabam sendo usadas como massa de manobra de seus líderes, como os comandantes do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Terra), que tem no comando Guilherme Boulos, pré-candidato à Presidência da República pelo PSOL. Se eles têm capacidade de reunir essas famílias pobres para ocupar de forma irregular esses prédios, no mímino, eles deveriam se preocupar com as condições da habitação delas, cobrando das autoridades ou eles mesmo mesmo oferecendo as condições minimas de sobrevivência para essas pessoas. (Renato Ferreira)
     
    Atualizado às 19h de hoje
     
    Prédio não era ocupado pelo MTST
     
    Conforme publicamos erroneamente com base nas primeiras informações, a ocupação ilegal do prédio não era organizada pelo MTST e, sim, pelo Movimento de Luta Social por Moradia (MLSM). De Curitiba, onde está desde a parte da manhã para participar das comemorações do Dia do Trabalho e da lula pela liberdade de Lula, Guilherme Boulos, líder do MTST, disse que mesmo não sendo a ocupação organizada pelo MSTS, o MLSM tem a sua solidariedade. "Ninguém invade uma propriedade porque quer e, sim, por necessidade. De toda forma, o MSLM tem a nossa completa solidariedade em um momento tão grave como esse. Nós exigimos celeridade nas buscas e também respostas de alternativa habitacional para os desabrigados", disse Boulos.

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.