Segunda, 21 Maio 2018 | Login
"Quanto mais batiam, mais a gente crescia", diz Rogério Lins em evento de Gelso Lima

"Quanto mais batiam, mais a gente crescia", diz Rogério Lins em evento de Gelso Lima Featured

 

Na noite ds última terça-feira, 08/05, o candidato a deputado estadual pelo Podemos, Gelso Lima, lançou suas plataformas digitais, num evento que contou com a presença de diversos jornalistas de Osasco e região, vereadores, secretários municipais, presidentes de partidos e também do prefeito de Osasco, Rogério Lins.

E como o fato principal era as mídias sociais, um dos assuntos bastante comentado foi com relação às fake news, que tanta dor de cabeça têm dado no mundo inteiro, principalmente, aos políticos antes, durante e depois de eleitos. O assunto já virou caso de polícia e as autoridades de todos os países têm procurado uma forma mais eficaz de combater e punir os autores e divulgadores de notícias falsas na internet, principalmente no Facebook.

 

Sofri na campanha, diz Lins

Gelso e a imprensa

Tanto Gelso, como Rogério, comentaram o fato, falando das ferramentas a serem usadas contra as fake news. Inclusive, Rogério Lins lembrou de sua campanha em 2016, quando sofreu bastante com as notícias falsas a seu respeito e como o Gelso foi fundamental para que a campanha seguisse em frente e crescesse mesmo com as fake news.

"Foi muito difícil. Ao abrir os jornais eram só notícias contra a gente, inclusive, com muitas mentiras em jornais falsos. No rádio era a mesma coisa e na internet era ainda muito pior. Eram 24 horas só batendo na gente. Mas, aí vinha o Gelso com toda a sua experiência e falava: esquenta não Rogério. Deixa eles baterem. Somos como bolo, quanto mais bate, mais a gente cresce", disse o prefeito, que muitas vezes foi chamado de "o menino", pelos críticos durante a campanha, os quais davam como certa a vitória de Jorge Lapas (PDT), já no primeiro turno.

Hoje, no entanto, o quadro mudou. Rogério Lins tem feito um bom trabalho e tem, praticamente, toda a imprensa dando-lhe apoio na Administração Municipal.

Este jornalista que, na campanha de 2016 em Osasco, procurou manter-se o mais neutro possível, dando o mesmo espaço aos dois principais candidatos na cobertura das eleições e nas entrevistas, lembra que no final do primeiro turno, passou no comitê principal de Rogério Lins, onde, apesar da festa, poucos jornalistas estavam presentes, justamente, porque as "pesquisas" indicavam vitória do Lapas no primeiro turno. E a surpresa com a passagem de Lins foi muito grande. A eleição dele, então, nem se fala. Poucos acreditavam. (Renato Ferreira)

000

About Author

Related items

  • Gleisi Hoffmann não comparece à plenária em defesa de Lula em Osasco

     

    Apesar de ter sido anunciada como presença garantida e ter até gravado um vídeo chamando para o evento, a senadora e presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, Gleisi Hoffmann, não compareceu à Plenária Lula Livre, realzada no sábado, 19/05 - https://bit.ly/2I9xQ4D - na sede do Sidicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região. O evento foi organizado pelo deputado Estadual, Marcos Martins, e o ex-prefeito da cidade e atual tesoreiro do PT, Emídio de Souza, pré-candidato a deputado Estadual. 


    Conforme o deputado Marcos Martins publicou no próprio sábado, em sua página do Facebook, "Centenas de pessoas" se reuniram no evento em apoio à libertação de Lula em Osasco. Com a ausência da senadora Gleisi Hoffmann, o maior destaque atual do PT que esteve em Osasco foi o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, cujo nome tem sido um dos mais comentados como plano B do partido, caso o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que se encontra detido em Curitiba, não possa ser candidato. No entanto, comforme foi dito na própria plenária, a cúpula petista luta pela libertação de Lula e continua afirmando que o ex-presente será o candidato do partido nas eleições de outubro.

    Plenária petista em Osasco 1

     

    Ainda segundo a postagem de Marcos Martins, além de Hadadd, a plenária em Osasco contou com a presença de dezenas de lideranças petistas, dentre elas, Emídio de Souza, Eduardo Suplicy e Luiz Marinho. 

    "A plenária é mais uma demonstração de força daqueles que defendem a democracia e um projeto nacional de desenvolvimento que valorize a classe trabalhadora brasileira", afrma o deputado Marcos Martins.

  • Osasco lança campanha de combate à exploração sexual contra crianças e adolescentes
    Na semana passada, a maior operação de combate à pornografia infantil na história do Brasil prendeu 251 pessoas, em flagrante. Os dados são do Ministério Extraordinário da Segurança Pública
     
    O prefeito de Osasco, Rogério Lins, e a primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Aline Lins, participaram na quinta-feira, 17/05, do lançamento da campanha de combate ao abuso e exploração sexual contra crianças e adolescente, organizada pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) da cidade. O evento aconteceu na Sala Osasco, anexa ao Paço Municipal, e reuniu cerca de 200 pessoas, entre vereadores, secretários municipais e representantes da sociedade civi.
     
    Além do prefeito e da primeira-dama, fizeram parte da mesa o presidente do CMDCA, Marcos Miguel, o vereador Rogério Santos, e a psicóloga Silvia Rezende Azevedo. O CMDCA reúne representantes da sociedade civil e do governo.
    Rogério Lins parabenizou o CMDCA e integrantes do Legislativo pelo trabalho de combate ao abuso de crianças e adolescentes no município. “Esse trabalho conjunto ajuda a formar uma rede de proteção às crianças e à família. É importante destacar, no entanto, que trata-se de um crime silencioso, cometido muitas vezes por pessoas muito próximas dos jovens, gente da própria família, o que dificulta as ações de proteção. Acredito, porém, que com o empenho de todos, sociedade e governo, vamos conseguir combater essas práticas”, disse o prefeito.
    O chefe do Executivo também detalhou aos presentes algumas ações de governo de auxílio ao jovem. “Além de proteger, é preciso criar politicas públicas de inserção social destes jovens. Por isso, criamos programas como o Osasco Integra, que capacita essas pessoas e as direciona ao mercado de trabalho. E vamos abrir 50 vagas para jovens da Fundação Casa”, anunciou.
    Segundo Marcos Miguel, o CMDCA deve divugar nos próximos dias seu plano de investimentos em políticas para o setor. Os recursos serão usados, entre outras iniciativas, na capacitação de conselheiros. “Em breve, também lançaremos edital público para a contratação de uma empresa para fazer o diagnósitco da situação da criança e do adolescente de nossa cidade para sabermos onde temos de investir. A empresa fará também nosso plano de investimento para 2019. Vamos trabalhar juntos, sociedade civil e governo, para garantirmos a proteção de nossas crianças”, disse.
    Denúncias
    Relatos de abusos podem ser encaminhados aos conselhos tutelares da cidade no Centro (3683-5770 e 3683-2333), zona Sul (3684-0212), zona Norte (3656-3440) ou para o Disque 100.
     
    Maior operação contra pedofilia
     
    Também na semana passada, foi realizada em todo o Brasil a maior operação de combate à pornografia infantil na história do país. No total, a operação que reuniu policiais de todos os Estados prendeu 251 pessoas, em flagrante, até as 18h de quinta-feira, 17/05. Os dados são do Ministério Extraordinário da Segurança Pública, que coordenou os trabalhos de investigação, prisões e apreesão de documentos, fotos e computadores nas casas e escritórios dos acusados.
    O número final pode ser ainda maior. Até o fim da tarde, policiais civis de 24 estados e do Distrito Federal ainda trabalhavam para cumprir mandados e checar apreensões. O balanço final da operação deve ser divulgado nesta sexta (18).
  • ARTIGO: Uma breve reflexão sobre a questão da moradia e o enfrentamento do déficit habitacional no país
    *Por Gelso Lima
    Os Governos Federal e do Estado, nos últimos anos, deixaram de priorizar recursos destinados para a produção de soluções habitacionais que atendam a parcela da sociedade que não dispõe dos recursos financeiros necessários para aquisição de imóveis ou não encontra no mercado financeiro e/ou imobiliário crédito ou produto para atendê-los. Os municípios, via de regra, também não têm capacidade financeira para contribuir com essa política.
    Na contramão da construção de políticas públicas habitacionais para resolver este problema, o que temos visto nos últimos anos é o Governo Federal direcionando recursos do FGTS para financiamento de imóveis de médio e alto padrão, praticamente zerando os recursos para produção habitacional de baixa renda. Entendo que inverter essa ordem e diversificar as possibilidades de soluções para a moradia pode e deve ser uma discussão e consequente luta do mandato de deputados estaduais.
    Para se ter uma ideia, o governo do Estado, através da CDHU – Companhia de Desenvolvimento Urbano e Habitacional do Estado de São Paulo, atualmente só constrói no interior de São Paulo. Ocorre que a maior concentração de população e os maiores déficit habitacionais estão concentrados na região Metropolitana.
    Como agravante, a situação dos assentamentos precários (favelas, cortiços, etc) foi abandonada pelo Governo Federal, que nos últimos dois anos não contratou projeto novo de urbanização e/ou requalificação. Nesse período, vem precariamente tocando as obras e projetos contratados pelo Programa de Aceleração do Crescimento 1 e 2, com pouco e inconstante fluxo de recursos, o que dificulta que municípios e estados concluam esse projetos.
    Diante deste cenário, o que poderia ser feito?
    -Garantir que se mantenha o atual percentual de 1% de investimento da CDHU e buscar sua ampliação para Política Habitacional de Interesse Social.
    -Promover, incentivar e auxiliar os municípios na sua capacidade político administrativa, capacitando equipes técnicas municipais em planejamento e gestão do solo urbano e novas possibilidades de financiamentos locais para soluções habitacionais.
    -Transferir para a CDHU o papel de financiador de projetos dos municípios e de entidades/movimentos de moradias que, de maneira geral, constroem mais, melhor, mais barato e mais rápido.
    -Promover a urbanização de assentamentos precários como forma de qualificar e garantir condições e qualidade de vida a essa população e dar segurança jurídica e titularidade através de regularização fundiária.
    -Criar um programa estadual de locação social voltado às populações com maior vulnerabilidade sócio econômica.
    - Criar um programa público de microcrédito para financiar qualificação, melhoria e reformas das moradias em assentamentos precários e em processo de regularização.
    - Retomar o programa de construção de moradias para os municípios, movimentos e segmentos organizados interessados em promover a auto construção e/ou mutirão.
    *Gelso Lima é economista, pré-candidato a deputado estadual pelo Podemos, foi secretário de Governo, Saúde, Assistência Social e Indústria, Comércio e Abastecimento de Osasco

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.