Sábado, 21 Julho 2018 | Login
Campanha de vacinação contra gripe começa nesta segunda-feira, dia 23

Campanha de vacinação contra gripe começa nesta segunda-feira, dia 23 Featured

 
A Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe começa na próxima segunda-feira dia 23 de abril e vai até 1° de junho. Seguindo diretrizes do Ministério da Saúde, a vacinação será realizada em todos os municípios brasileiros, sob a coordenação das Secretarias Municipais de Saúde. Conforme informou o ministério da Saúde, a imunização vai assegurar proteção contra os três subtipos do vírus de maior incidência de gripe: H1N1, H3N2 e Influenza B.
A meta para 2018, é vacinar 54 milhões de pessoas em todo o Brasil. Para atingir esse objetivo, foram adquiridas cerca de 60 milhões de vacinas.
O Dia D da vacinação, quando há maior mobilização para vacinação, está marcado para 12 de maio. A projeção do governo fFderal é que as vacinas estejam disponíveis em 65 mil postos do país. Em 2017, a cobertura foi de 87,7%.
A meta do Ministério da Saúde é atuar no período de maior propagação do vírus: na transição entre o outono e o inverno. A iniciativa será voltada principalmente para idosos, gestantes, crianças com idades entre seis meses e 5 anos, trabalhadores da saúde, professores, povos indígenas, puérperas (mulheres cujo parto ocorreu há até 45 dias) adolescentes e adultos privados de liberdade.
 
Todas as pessoas devem procurar os postos de vacinação, pois, a gripe é uma doença séria, que mata mais de 650 mil pessoas todos os anos, de acordo com levantamento da Organização Mundial da Saúde (OMS). Além de causar os sintomas clássicos e conhecidos, como febre alta, nariz entupido, cansaço e dor no corpo, ela está por trás de complicações como pneumonia e infarto.
 
Público alvo:
. Crianças de 6 meses a 5 anos;
. Pessoas com mais de 60 anos;
. Gestantes;
. Mulheres que deram à luz nos últimos 45 dias;
. Profissionais da saúde;
. Professores da rede pública e particular;
. População indígena;
. Portadores de doenças crônicas, como diabetes, asma e artrite reumatoide;
. Indivíduos imunossuprimidos, como pacientes com câncer que fazem quimioterapia e radioterapia;
. Portadores de trissomais, como as síndromes de Down e de Klinefelter;
. Pessoas privadas de liberdade, e
. Adolescentes internados em instituições socioeducativas, como a Fundação Casa.
000

About Author

Related items

  • SAÚDE: Casos de sarampo aumentam no mundo, alerta OMS

    Lembre-se disso: sarampo mata!  No Brasil, há surtos em Roraima e no Amazonas e na região Sudeste já casos registrados da doença

     

    Relatório divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) alerta para o aumento de casos de sarampo no mundo. Os números mostram que, nos quatro primeiros meses deste ano, foram registrados 79.329 casos da doença, contra 72.047 no mesmo período de 2017.

    O pico da doença foi registrado no mês de março, quando foram identificados 25.493 casos. A maior parte dos casos de sarampo registrados em 2018 foram identificados em países como Uganda e Nigéria, na África; Venezuela, nas Américas; Iêmen, Emirados Árabes Unidos, Síria, Sudão e Paquistão, no Mediterrâneo Oriental; Ucrânia, Sérvia, Rússia e Romênia, na Europa; Índia, Tailândia, Mianmar e Indonésia, no Sudeste Asiático; e Filipinas e Malásia, no Sudeste Asiático.

    Surtos no Brasil
    De acordo com o Ministério da Saúde, o Brasil enfrenta pelo menos dois surtos de sarampo – em Roraima e no Amazonas. Até o dia 27 de junho, foram confirmados 265 casos de sarampo no Amazonas, sendo que 1.693 permanecem em investigação. Já Roraima confirmou 200 casos da doença, enquanto 179 continuam em investigação.

    Ainda segundo a pasta, casos isolados e relacionados à importação foram identificados nos estados de São Paulo (1), Rio Grande do Sul (6); e Rondônia (1). Outros estados têm casos suspeitos, mas que ainda não foram confirmados. Até o momento, o Rio de Janeiro informou oficialmente 18 casos suspeitos e dois casos confirmados de sarampo.

    “O Ministério da Saúde permanece acompanhando a situação e prestando o apoio necessário ao Estado. Cabe esclarecer que as medidas de bloqueio de vacinação, mesmo em casos suspeitos, foram realizadas em todos os estados", diz o ministério.

    Em 2016, o Brasil recebeu da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) o certificado de eliminação da circulação do vírus do sarampo. (Matéria extraída da Agência Brasil - EBC)

  • FEBRE AMARELA: Prefeitura de São Paulo leva vacinação à estação Butantã do Metrô
    Ação preventiva ocorre nos próximos dias 13, 20 e 27 de julho, com atendimento das 10h às 16h
     
    A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), em parceria com a ViaQuatro, concessionária responsável pela operação e manutenção da Linha 4-Amarela do metrô, irá instalar um posto volante para a vacinação contra febre amarela na Estação Butantã neste mês de julho. A ação preventiva acontecerá sempre às sextas-feiras, dias 13, 20 e 27, com atendimento das 10h às 16h.
    A iniciativa faz parte da estratégia da SMS de elevar a cobertura vacinal no município, atualmente em torno de 57%, enquanto que a meta é atingir 95%. É importante salientar que a dose segue disponível em todas as unidades básicas de saúde (UBS) da capital paulista.
    A pasta orienta os munícipes que ainda não se imunizaram que procurem a UBS mais próxima para receber a vacina, uma vez que o vírus da febre amarela segue em circulação no município.
    Por isso, é importante que aqueles que irão se deslocar para áreas com risco de contaminação recebam a vacina com, no mínimo, dez dias de antecedência da data de viagem.
    Outros pontos de vacinação
     
    Para receber a vacina na capital é preciso levar documento de identificação e, se possível, carteira de vacinação e cartão SUS. Para saber qual a unidade básica de saúde de referência de seu endereço, basta consultar o Busca Saúde (http://buscasaude.prefeitura.sp.gov.br/).
    É importante lembrar que a vacina contra a febre amarela não é indicada para crianças menores de nove meses de idade, gestantes, mulheres amamentando crianças com até seis meses e pacientes com imunodepressão de qualquer natureza como neoplasia (câncer), HIV, tratamento com drogas imunossupressoras (corticosteroides, quimioterapia, radioterapia, imunomoduladores) e pessoas submetidas a transplante de órgãos. Em caso de dúvida, é importante consultar a equipe de saúde da UBS ou seu médico antes de se vacinar. (Secretaria Especial de Comunicação)
  • Prefeitura de Osasco inicia Vacinação Antirrábica na próxima segunda-feira
    Proteja o seu animalzinho de estimação, levando-o pra vacinar em Osasco
     
    A Prefeitura de Osasco, por meio da Secretaria de Saúde, inicia na próxima segunda-feira, 16/07, a Campanha de Vacinação Antirrábica 2018. Serão duas etapas de vacinação. A primeira de 16 a 27 de julho, das 9h às 14h, com uma única equipe que percorrerá os locais de difícil acesso do município. Já a segunda etapa, de 1 a 31 de agosto, das 9h às 16h, será com postos volantes percorrendo os bairros.
    Além disso, durante a campanha, a Prefeitura manterá o posto fixo de vacinação no Núcleo de Controle de Zoonoses (Avenida Lourenço Belloli, 1.480, Parque Industrial Mazzei), de segunda a sexta-feira, das 9h às 15h, que atenderá enquanto houver estoque de vacinas, e manterá um posto alternativo no Quartel da Defesa Civil (Rua José Júlio, 333, Jardim Sindona), de segunda a sábado, das 9h às 16h.
    Devem ser vacinados cães e gatos a partir dos 3 meses de idade. Não podem ser vacinados os animais debilitados, fêmeas prenhas ou animais que estejam em tratamento. Os cães devem ser levados com coleira, guia e focinheira, se necessário.
    A raiva é uma doença transmitida por mordidas, arranhões ou lambeduras de animais aos seres humanos. Anualmente ocorre a Campanha de Vacinação Antirrábica, com doses gratuitas da vacina. Neste ano, a meta em Osasco é imunizar 55 mil cães e 11 mil gatos.
    A lista dos postos volantes de vacinação antirrábica ficará disponível no portal www.osasco.sp.gov.br (Secom/PMO)
    SERVIÇO
    Postos fixos:
    Núcleo de Controle de Zoonoses
    (Avenida Lourenço Belloli, 1.480 – Parque Industrial Mazzei)
    Segunda a sexta-feira, das 9h às 15h
    Quartel da Defesa Civil
    (Rua José Júlio, 333 – Jardim Sindona)
    Segunda a sábado, das 9h às 16h
    Postos volantes, sempre das 9h às 14h:
    16 e 17/7
    Jardim Santa Fé – equipe circulará pelo bairro
    18 e 19/7
    Colinas D’Oeste e Socó
    Rua Herbert de Sousa (abaixo do Mercado do Mineiro)
    20 e 23/7
    Três Montanhas
    E.E. Gastão Ramos (Rua Serra das Antas)
    24/7
    Jardim Adalgisa – equipe circulará pelo bairro
    Portal 1 (Rua Luís Bonfá, próximo ao CEU)
    26 e 27/7
    Morro do Sabão
    A partir da Rua Lagoinha

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.