Segunda, 21 Maio 2018 | Login
Adeus Cristiane Picão e Bruno Capuano! Osasco está triste!

Adeus Cristiane Picão e Bruno Capuano! Osasco está triste! Featured

 

A cidade de Osasco amanheceu mais triste nesta terça-feira, 17/04, com a morte dos nossos amigos e colegas jornalistas, Cristiane Picão e Bruno Capuano. Hoje também, o Brasil se despede de duas personalidades que deixarão saudades: a sambista Dona Ivone Lara e o economista Paul Singer.

 

Adeus Cris!

Cris

Será impossível esquecer a lealdade, a franqueza e o sorriso espontâneo da querida amiga Cristiane Picão. Uma competente jornalista, que amava sua profissão e, principalmente, o seu último trabalho que exercia há muitos anos na rádio Nova Difusora.

Por onde a Cris passava, ela espalhava bom humor e alegria. Amava a vida, a família, como as suas três filhas. Talvez, as suas postagens que pudessem denotar um ar de tristeza, era quando ela falava de seu saudoso e eterno amor, o marido Carlinhos.

Vencida pelo câncer de mama, a Cris nos deixou tão cedo. Mas, a vida é assim mesmo. Que Deus console e conforte os familiares neste momento de dor e continue cuidando de suas filhas!

O corpo da Cris está sendo velado no Velório Bela Vista, em Osasco, e será sepultado às 17h, no Cemitério da Lapa.

 

Adeus Capuano

Bruno

Partiu também o nosso amigo Bruno Capuano, jornalista, cronista e, por que não, um verdadeiro historiador. Como poucos, Bruno sabia contar a história de Osasco de uma forma cativante de narrar os fatos da mais importante cidade da região Oeste da Grande São Paulo.

Trabalhei com o Bruno por um bom tempo no então Correio do Povo, hoje, Correio Paulista. Ali, acompanhava de perto suas reportagens e crônicas no "Escaranfuchando com Bruno", onde a gente ficava conhecendo um pouco mais de Osasco e de seus causos interessantes.

Ainda não temos informações sobre o local e horário do velório e sepultamento. Mas, assim que tivermos esses dados, postaremos aqui.

Atualizado às 13h40

Segundo um amigo jornalista de Osasco, o corpo do Bruno está sendo velado no Clube Floresta, no Centro da cidade, de onde sairá às 16 horas para ser cremado.

000

About Author

Related items

  • Gleisi Hoffmann não comparece à plenária em defesa de Lula em Osasco

     

    Apesar de ter sido anunciada como presença garantida e ter até gravado um vídeo chamando para o evento, a senadora e presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, Gleisi Hoffmann, não compareceu à Plenária Lula Livre, realzada no sábado, 19/05 - https://bit.ly/2I9xQ4D - na sede do Sidicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região. O evento foi organizado pelo deputado Estadual, Marcos Martins, e o ex-prefeito da cidade e atual tesoreiro do PT, Emídio de Souza, pré-candidato a deputado Estadual. 


    Conforme o deputado Marcos Martins publicou no próprio sábado, em sua página do Facebook, "Centenas de pessoas" se reuniram no evento em apoio à libertação de Lula em Osasco. Com a ausência da senadora Gleisi Hoffmann, o maior destaque atual do PT que esteve em Osasco foi o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, cujo nome tem sido um dos mais comentados como plano B do partido, caso o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que se encontra detido em Curitiba, não possa ser candidato. No entanto, comforme foi dito na própria plenária, a cúpula petista luta pela libertação de Lula e continua afirmando que o ex-presente será o candidato do partido nas eleições de outubro.

    Plenária petista em Osasco 1

     

    Ainda segundo a postagem de Marcos Martins, além de Hadadd, a plenária em Osasco contou com a presença de dezenas de lideranças petistas, dentre elas, Emídio de Souza, Eduardo Suplicy e Luiz Marinho. 

    "A plenária é mais uma demonstração de força daqueles que defendem a democracia e um projeto nacional de desenvolvimento que valorize a classe trabalhadora brasileira", afrma o deputado Marcos Martins.

  • Osasco lança campanha de combate à exploração sexual contra crianças e adolescentes
    Na semana passada, a maior operação de combate à pornografia infantil na história do Brasil prendeu 251 pessoas, em flagrante. Os dados são do Ministério Extraordinário da Segurança Pública
     
    O prefeito de Osasco, Rogério Lins, e a primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Aline Lins, participaram na quinta-feira, 17/05, do lançamento da campanha de combate ao abuso e exploração sexual contra crianças e adolescente, organizada pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) da cidade. O evento aconteceu na Sala Osasco, anexa ao Paço Municipal, e reuniu cerca de 200 pessoas, entre vereadores, secretários municipais e representantes da sociedade civi.
     
    Além do prefeito e da primeira-dama, fizeram parte da mesa o presidente do CMDCA, Marcos Miguel, o vereador Rogério Santos, e a psicóloga Silvia Rezende Azevedo. O CMDCA reúne representantes da sociedade civil e do governo.
    Rogério Lins parabenizou o CMDCA e integrantes do Legislativo pelo trabalho de combate ao abuso de crianças e adolescentes no município. “Esse trabalho conjunto ajuda a formar uma rede de proteção às crianças e à família. É importante destacar, no entanto, que trata-se de um crime silencioso, cometido muitas vezes por pessoas muito próximas dos jovens, gente da própria família, o que dificulta as ações de proteção. Acredito, porém, que com o empenho de todos, sociedade e governo, vamos conseguir combater essas práticas”, disse o prefeito.
    O chefe do Executivo também detalhou aos presentes algumas ações de governo de auxílio ao jovem. “Além de proteger, é preciso criar politicas públicas de inserção social destes jovens. Por isso, criamos programas como o Osasco Integra, que capacita essas pessoas e as direciona ao mercado de trabalho. E vamos abrir 50 vagas para jovens da Fundação Casa”, anunciou.
    Segundo Marcos Miguel, o CMDCA deve divugar nos próximos dias seu plano de investimentos em políticas para o setor. Os recursos serão usados, entre outras iniciativas, na capacitação de conselheiros. “Em breve, também lançaremos edital público para a contratação de uma empresa para fazer o diagnósitco da situação da criança e do adolescente de nossa cidade para sabermos onde temos de investir. A empresa fará também nosso plano de investimento para 2019. Vamos trabalhar juntos, sociedade civil e governo, para garantirmos a proteção de nossas crianças”, disse.
    Denúncias
    Relatos de abusos podem ser encaminhados aos conselhos tutelares da cidade no Centro (3683-5770 e 3683-2333), zona Sul (3684-0212), zona Norte (3656-3440) ou para o Disque 100.
     
    Maior operação contra pedofilia
     
    Também na semana passada, foi realizada em todo o Brasil a maior operação de combate à pornografia infantil na história do país. No total, a operação que reuniu policiais de todos os Estados prendeu 251 pessoas, em flagrante, até as 18h de quinta-feira, 17/05. Os dados são do Ministério Extraordinário da Segurança Pública, que coordenou os trabalhos de investigação, prisões e apreesão de documentos, fotos e computadores nas casas e escritórios dos acusados.
    O número final pode ser ainda maior. Até o fim da tarde, policiais civis de 24 estados e do Distrito Federal ainda trabalhavam para cumprir mandados e checar apreensões. O balanço final da operação deve ser divulgado nesta sexta (18).
  • ARTIGO: Uma breve reflexão sobre a questão da moradia e o enfrentamento do déficit habitacional no país
    *Por Gelso Lima
    Os Governos Federal e do Estado, nos últimos anos, deixaram de priorizar recursos destinados para a produção de soluções habitacionais que atendam a parcela da sociedade que não dispõe dos recursos financeiros necessários para aquisição de imóveis ou não encontra no mercado financeiro e/ou imobiliário crédito ou produto para atendê-los. Os municípios, via de regra, também não têm capacidade financeira para contribuir com essa política.
    Na contramão da construção de políticas públicas habitacionais para resolver este problema, o que temos visto nos últimos anos é o Governo Federal direcionando recursos do FGTS para financiamento de imóveis de médio e alto padrão, praticamente zerando os recursos para produção habitacional de baixa renda. Entendo que inverter essa ordem e diversificar as possibilidades de soluções para a moradia pode e deve ser uma discussão e consequente luta do mandato de deputados estaduais.
    Para se ter uma ideia, o governo do Estado, através da CDHU – Companhia de Desenvolvimento Urbano e Habitacional do Estado de São Paulo, atualmente só constrói no interior de São Paulo. Ocorre que a maior concentração de população e os maiores déficit habitacionais estão concentrados na região Metropolitana.
    Como agravante, a situação dos assentamentos precários (favelas, cortiços, etc) foi abandonada pelo Governo Federal, que nos últimos dois anos não contratou projeto novo de urbanização e/ou requalificação. Nesse período, vem precariamente tocando as obras e projetos contratados pelo Programa de Aceleração do Crescimento 1 e 2, com pouco e inconstante fluxo de recursos, o que dificulta que municípios e estados concluam esse projetos.
    Diante deste cenário, o que poderia ser feito?
    -Garantir que se mantenha o atual percentual de 1% de investimento da CDHU e buscar sua ampliação para Política Habitacional de Interesse Social.
    -Promover, incentivar e auxiliar os municípios na sua capacidade político administrativa, capacitando equipes técnicas municipais em planejamento e gestão do solo urbano e novas possibilidades de financiamentos locais para soluções habitacionais.
    -Transferir para a CDHU o papel de financiador de projetos dos municípios e de entidades/movimentos de moradias que, de maneira geral, constroem mais, melhor, mais barato e mais rápido.
    -Promover a urbanização de assentamentos precários como forma de qualificar e garantir condições e qualidade de vida a essa população e dar segurança jurídica e titularidade através de regularização fundiária.
    -Criar um programa estadual de locação social voltado às populações com maior vulnerabilidade sócio econômica.
    - Criar um programa público de microcrédito para financiar qualificação, melhoria e reformas das moradias em assentamentos precários e em processo de regularização.
    - Retomar o programa de construção de moradias para os municípios, movimentos e segmentos organizados interessados em promover a auto construção e/ou mutirão.
    *Gelso Lima é economista, pré-candidato a deputado estadual pelo Podemos, foi secretário de Governo, Saúde, Assistência Social e Indústria, Comércio e Abastecimento de Osasco

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.