Segunda, 24 Junho 2019 | Login

 Renato Ferreira -

Até as décadas de 1950, 60 e 70, os brasileiros ainda podiam se orgulhar de suas escolas públicas. Eram instituições comprometidas com a boa educação, onde pobres e ricos contavam com professores respeitados, bem remunerados e competentes.

Mas, infelizmente, isso foi mudando ao longo do tempo, principalmente, após a redemocratização, quando milhões de brasileiros foram às ruas pedir mais liberdade, principalmente, reivindicar o direito de poder votar e ter eleições diretas para Presidente da República.

Ganhamos o direito de eleger os nossos Presidentes e Governadores, porém, ganhamos também uma cruel e injusta pirâmide educacional.

Há décadas, nossas crianças e adolescentes pobres, filhos de trabalhadores e operários, estudam em escola pública de péssima qualidade com professores mal remunerados e que até apanham de alunos. Depois, adolescentes ainda ou já adultos, vão trabalhar para sobreviver e, se puderem, pagam uma faculdade particular de fundo de quintal. E com pouco conhecimento, uma vez que não tiveram boa base educacional, vão continuar sendo empregados e dominados para o resto da vida.

Por outro lado, as crianças e adolescentes ricos, filhos de milionários e de políticos corruptos, estudam em escolas particulares com professores bem remunerados e respeitados. Depois, como não precisam de trabalhar, claro, vão para as melhores Universidades Públicas mantidas com recursos dos trabalhadores. Os próprios colégios particulares exploram esse dado como propaganda, informando a cada ano a quantidade de seus alunos aprovados nas melhores Universidades Públicas do país.

O resultado dessa cruel e injusta pirâmide educacional não poderia ser outra, senão esta: só ricos se formam nos melhores cursos das Universidades Públicas. Se formam doutores em todas as áreas do conhecimento e serão os atores principais da sociedade, enquanto os pobres continuam apenas como coadjuvantes do circo e trabalhadores mal remunerados.

Devido a essa triste e dura realidade, surge o inevitável discurso de sempre: o Brasil é um país de grandes desigualdades sociais. Aqui, com raríssimas e honrosas exceções, não vemos pobres e, principalmente, negros pobres em postos-chave e importantes da sociedade, como juízes, médicos, ministros, economistas, sociólogos e cientistas. E lógico, o poder aquisitivo individual será sempre equivalente ao nível intelectual e de conhecimento técnico das pessoas. Isso é fato.

E esse quadro parece ser impossível de ser mudado. Pois, quando aparece alguém no poder que coloca o dedo na ferida, mostrando o buraco e o caos brasileiro com o objetivo de investir mais no ensino básico e inverter essa pirâmide, aparecem os chefes da fajuta esquerda brasileira e os canhotinhos revoltados acusando o governo de fascista e autoritário.

A prova disso são as manifestações desta quarta-feira, 15, formadas por estudantes e parlamentares da 'esquerda', sob o pretexto de protestarem contra os 'cortes de verbas na educação'. Só que esses manifestantes aparecem nesses atos empunhando bandeiras vermelhas e apenas com palavras de ordem contra o governo.

São verdadeiras massas de manobras, formadas por inocentes úteis, a serviço de quem torce contra o Brasil e de quem não quer mudar o quadro atual. Assim, os pobres continuarão a estudar de graça no ensino básico como um favor dos governos, enquanto os ricos continuarão a ter acesso livre e gratuito nos melhores cursos superiores.

Erros grotescos

Faixa de protesto 2

Faixa de protesto

Outra prova de que as manifestações de hoje são puramente atos de protestos  políticos contra o atual governo e não manifestações sérias em busca de uma melhor edudação para o Brasil é que esses mesmos vermelhinhos, que hoje estão nas ruas fazendo badernas e até queimando ônibus, como aconteceu no Rio de Janeiro, não se manifestaram quando os petistas Lula e Dima cortaram um volume muito maior de recursos na Educação do que a proposta deste governo. São, infelizmente, em sua maioria, alunos e professores oriundos da nefasta "Patria Educadora" do PT, que cometem os mais grotescos erros de Português numa simples faixa de protesto com uma frase, como estas: "Mecheu com a Educação, mecheu com todos", ou "Só a Educação nos trazerá crescimento". Pobre Brasil! (Renato Ferreira)

 
Agora, a nova norma permite, na prática, que o agressor seja imediatamente afastado do lar, domicílio ou local de convivência, mesmo sem a determinação de um juiz.
Nesta terça-feira, 14/05,ao lado da Senadora Leila do Vôlei (PSB-DF), e de outras autoridades do Governo e do Congresso, o presidente Jair Bolsonaro sancionou mudanças na Lei Maria da Penha para facilitar a aplicação de medidas protetivas de urgência a mulheres ou a seus dependentes, em casos de violência doméstica ou familiar. A lei sancionada possibilita maior agilidade na tomada de decisão por autoridades da Justiça e da Polícia.
De acordo com a norma, verificada a existência de risco atual ou iminente à vida ou à integridade física da vítima, o agressor será imediatamente afastado do lar, domicílio ou local de convivência com a pessoa ofendida. E essas medidas podem ser tomadas pela polícia sem a necessidade de ordem judicial.
A medida de afastamento caberá à autoridade judicial; ao delegado de polícia, quando o município não for sede de comarca; ou ao policial, quando o município não for sede de comarca e não houver delegado disponível no momento da denúncia.
Além do afastamento imediato, a lei determina que, nos casos de risco à integridade física da ofendida ou à efetividade da medida protetiva de urgência, não será concedida liberdade provisória ao preso. (Fonte: Agências)
 
A situação jurídica do ex-presidente Michel Temer (MDB) vai se transformando em mais uma novela no país, com idas e vindas de prisões preventivas, liminares, recursos e habeas corpus. Nesta terça-feira, 14/05, a Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu, por unanimidade, conceder uma liminar (decisão provisória) para que o ex-presidente Michel Temer seja solto. Ele está preso preventivamente desde 9 de maio em São Paulo, no âmbito da Operação Lava Jato.
A decisão vale também para o coronel João Baptista Lima, amigo do ex-presidente que é apontado pelo Ministério Público Federal (MPF) como operador financeiro de Temer. Ambos devem ser soltos após comunicação às autoridades competentes.
Os ministros do STJ determinaram ainda que, após a soltura, Temer e Lima não podem mudar de endereço, ter contato com outras pessoas físicas ou jurídicas investigadas ou deixar o país, além de ter de entregar seus passaportes à Justiça, caso já não o tenham feito. O ex-presidente ainda ficou proibido de exercer cargos políticos ou de direção partidária.
No momento, Temer está preso no Comando de Policiamento de Choque (CPChoque) da Polícia Militar, na região da Luz, centro da cidade de São Paulo. O coronel Lima encontra-se custodiado em um presídio militar.
Julgamento
Em seu voto, o relator Antônio Saldanha Palheiro disse que além dos fatos que embasavam a prisão serem antigos, Temer não goza mais do prestígio político que tinha, pois “deixou a presidência no início deste ano e não exerce mais cargo de relevo”.
O ministro acrescentou que no decreto de prisão “não foi tratado nenhum fato concreto recente do paciente para ocultar ou destruir provas”, um dos motivos pelos quais ele deve ser solto.
Acompanharam o relator os ministros Laurita Vaz, Rogério Schietti e Nefi Cordeiro. O ministro Sebastião Reis Júnior se declarou impedido por já ter atuado em escritório que, no passado, prestou serviços à Usina de Angra 3, que é alvo das investigações que resultaram na prisão de Temer.
Prisão
Temer e coronel Lima foram presos preventivamente pela primeira vez em 21 de março, por ordem do juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal do Rio de Janeiro. Entre as razões, o magistrado citou a “gravidade da prática criminosa de pessoas com alto padrão social, mormente políticos nos mais altos cargos da República, que tentam burlar os trâmites legais”.
Quatro dias depois, entretanto, o desembargador Ivan Athié, do TRF2, concedeu liminar libertando os dois, por considerar insuficiente e genérica a fundamentação da prisão preventiva, uma vez que não apontava ato recente específico que demonstrasse tentativa de obstruir as investigações.
O Ministério Público Federal (MPF) recorreu e, em 8 de maio, a Primeira Turma Especializada do TRF-2 derrubou a liminar que determinou a soltura de Temer por 2 votos a 1. A posição de Athié foi vencida pelos votos dos desembargadores Abel Gomes e Paulo Espírito Santo. Temer voltou ao cárcere no dia seguinte, em São Paulo, onde tem residência.
Operação Descontaminação
O pano de fundo das prisões e liberações de Temer e Lima é a Operação Descontaminação, que apura a participação de ambos no desvio de recursos na obra da usina nuclear de Angra 3, no Rio de Janeiro. Segundo os procuradores responsáveis pelo caso, os desvios na construção da unidade de geração de energia chegam a R$ 1,6 bilhão, em decorrência de diferentes esquemas.
No início de abril, Bretas aceitou duas denúncias do MPF, tornando Temer, Lima e outras 11 pessoas réus no caso. O ex-presidente foi acusado dos crimes de corrupção passiva, peculato (quando funcionário público tira vantagem do cargo) e lavagem de dinheiro.
O esquema detalhado nesta denúncia específica teria desviado R$ 18 milhões das obras de Angra 3, dos quais R$ 1,1 milhão teriam sido pagos como propina, por intermédio da empresa Argeplan, do coronel Lima.
Temer é réu ainda em outras cinco ações penais, a maioria delas na Justiça Federal do Distrito Federal (JFDF). Ele ainda responde a outras cinco investigações em Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo. (Fonte: Agência Brasil)
Nesta segunda-feira, 13/05, a Justiça divulgou a autorização da quebra de sigilo bancário do senador Flavio Bolsonaro (PSL-RJ), filho mais velho do presidente Jair Bolsonaro, e de seu ex-assessor Fabrício Queiroz, investigado por movimentação atípica de R$ 1,2 milhão em sua conta, conforme relatório do Conselho de Atividades Financeiras (Coaf).
O pedido foi feito pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro e autorizado pelo Tribunal de Justiça daquele Estado, em 24 de abril de 2019, mas não havia sido divulgado até ontem.
A quebra do sigilo se estende não só a Flavio e Queiroz. A esposa do senador, Fernanda Bolsonaro, a empresa de ambos, Bolsotini Chocolates e Café Ltda, as duas filhas de Queiroz, Nathalia e Evelyn, e a esposa do ex-assessor, Marcia, também terão as contas investigadas.
Outros 88 ex-funcionários do gabinete liderado por Flavio Bolsonaro, seus familiares e empresas relacionadas a eles serão averiguados. Por este motivo, Danielle Nóbrega e Raimunda Magalhães, irmã e mãe do ex-PM Adriano Magalhães da Nóbrega, visto pelo pelo MP do Rio como chefe do Escritório do Crime, organização de milicianos suspeita de envolvimento no assassinato de Marielle Franco, também serão investigadas. (Fonte:Diário de Pernambuco).
O outro lado
O senador Flávio Bolsonaro nega as acusações. Ele disse que essas investigações, como a "quebra ilegal" de seu sigilo bancário pelo Ministério Público do Rio de Janeiro, têm o "único objetivo de prejudicar o governo do seu pai, Jair Bolsonaro". Segundo o senador, as investigações vão mostrar a sua inocência.

 

Depois da longa hegemonia imposta pelo Cruzeiro, ganhador das cinco edições anteriores, o Taubaté se tornou, no final da noite de sábado, 11/05, o mais novo campeão da Superliga Masculina de Vôlei. A conquista veio com uma vitória sobre o Sesi-SP por 3 sets a 1, com parciais de 25/20, 25/22, 21/25 e 25/20, na Arena Suzano. Uma imensa torcida do Sesi invadiu Suzano, mas, o título foi da minoria de Taubaté que fez a festa nas arquibancadas depois de longos 4 sets.

Com este triunfo de sábado, o Taubaté fechou em 3 a 2 a série melhor de cinco partidas desta decisão da temporada 2018/2019 da Superliga e faturou pela primeira vez este torneio. O primeiro jogo da final ocorreu no dia 23 de abril, em São Paulo, onde o Sesi ganhou por 3 sets a 0 para abrir vantagem. No dia 27, porém, o Taubaté deu o troco ao devolver o 3 a 0, em casa, e deixar tudo igual na série.
Em seguida, no dia 30, o Taubaté ganhou por 3 sets a 2, em Suzano, e ficou a um triunfo do título. O Sesi ainda se manteve vivo na luta pela taça ganhar o quarto duelo da final por 3 a 1, novamente em Suzano, onde a equipe dirigida por Renan acabou faturando a Superliga na noite deste sábado.

Dirigido pelo técnico Renan Dal Zotto, comandante da Seleção Brasileira e que assumiu o cargo com a competição em andamento, o Taubaté finalmente pôde comemorar o troféu mais cobiçado do vôlei nacional depois de ter sido vice-campeão em 2017 e terminado na terceira posição do torneio em 2015 e 2016.

O último time paulista a ter conquistado o principal torneio do Brasil na modalidade havia sido, por sua vez, o Sesi, na temporada 2010/2011. Depois disso, o Cruzeiro faturou a taça em 2012 e o RJX, do Rio, ergueu o troféu em 2013, antes de os cruzeirenses iniciarem uma série de cinco conquistas consecutivas até 2018. Neste período, o Sesi foi vice-campeão em 2014, 2015 e no ano passado.

Autor do ponto que definiu o título no terceiro set em um forte ataque na diagonal, o ponteiro Lucarelli comemorou o feito do Taubaté após exibir uma atuação decisiva em Suzano. "Estou meio perdido até agora... Esse projeto merece, esse time merece, foi uma temporada complicada, demos a volta por cima. Nem nos melhores sonhos a gente imaginava que a gente poderia ser campeão", afirmou o jogador, em entrevista ao SporTV, ainda dentro da quadra. (Estado de Minas)

O novo hospital, que realizará cerca de 100 atendimentos/dia de alta complexidade, é um dos maiores do Estado.
 
A Prefeitura de Osasco, por meio do Departamento de Fauna e Bem-Estar Animal, vinculado à Secretaria de Meio Ambiente, inaugurou no sábado, 11/4, o Hospital Veterinário Público – Unidade Zona Norte, que funciona no antigo CCZ (Centro de Controle de Zoonoses), na Avenida Lourenço Belolli, zona Norte. O hospital será administrado pela Associação de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais (Anclivepa), mesma associação que está à frente do Manchinha (primeiro hospital veterinário público de Osasco).
Para abrigar o segundo hospital veterinário, o prédio do antigo CCZ foi todo adaptado e agora conta com seis salas de atendimento de clínica geral, 3 centros cirúrgicos (tecidos moles, ortopédico e geral), raio-x, exames de imagem e de laboratório clínico, além de auditório para cursos e palestras. O atendimento será de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas, com distribuição de senhas, a partir das 17h30, de acordo com o horário de chegada.
A cerimônia de inauguração contou com as presenças do prefeito de Osasco, Rogério Lins, da presidente do Fundo Social de Solidariedade e primeira-dama, Aline Lins, secretários municipais, adjuntos, dentre outras autoridades.
Emocionado, o prefeito falou sobre a importância da inauguração da segunda unidade do hospital veterinário. “O que vai acontecer aqui não é só mais uma inauguração. A gente está trazendo para Osasco o maior hospital veterinário gratuito do Brasil. Não é pouca coisa. Além da quantidade de profissionais e especialidades que são imensas, aqui temos três centros cirúrgicos, que vão cuidar de cirurgias ortopédicas, cardíacas, geral, tecido mole, oftalmologia entre outros procedimentos, fora os exames laboratoriais e de imagem, como raio-x e ultrassom. Tudo isso gratuitamente para atender e cuidar dos animaizinhos da nossa cidade. Esses investimentos farão Osasco tornar-se referência em bem-estar animal”, disse.
“Vocês podem ter certeza que pessoas de todo Brasil virão conhecer o nosso projeto. É excelente que Osasco seja referência em mais uma área”, complementou.
Rogério Lins também falou sobre os investimentos em Segurança Pública. “Inauguramos a segunda fase do COI (Centro de Operações Integradas) com tecnologia de primeiro mundo no combate à criminalidade. São mais de 300 pontos de monitoramento na nossa cidade, com aplicativos inteligentes que, junto com a Guarda Civil, a Polícia Militar e a Polícia Civil, garantem mais segurança aos nossos cidadãos”, disse.
“Investindo em segurança, educação, bem-estar animal, saúde e esporte, nós vamos fazendo a cidade que tanto queremos e sonhamos, com tudo o que precisamos. Quero agradecer a todos pelo trabalho e empenho para alcançarmos mais essa grande vitória para a nossa cidade, para o bem-estar animal e para todos aqueles que amam e tratam com carinho dos seus animaizinhos”, concluiu.
Na sequência, prefeito e convidados visitaram todos os espaços do Hospital Veterinário – Unidade Zona Norte. Wilson Ferreira da Silva, 43 anos, morador do Parque Mazzei, foi acompanhar a inauguração e levou sua cachorrinha Suzi, de 4 anos. “Esse lugar ficou lindo. Mês passado a Suzi ficou doente e eu gastei R$ 300 no tratamento. Agora poderei trazê-la aqui e não gastarei nada”.
A atividade de inauguração contou com a presença dos personagens Patrulha Canina, além da feira de doação de cães e gatos e food truck. (Texto: Talita Castro - Fotos: Sérgio Gobatti/Secom)
Em entrevista, o presidente disse ainda que o ex-juiz da Lava-Jato será um aliado 'do Brasil'. Bolsonaro falou também sobre Lula, Coaf e prisão em segunda instância.
 
O presidente Jair Bolsonaro (PSL) confirmou neste domingo 12/05, que vai indicar o ministro da Justiça Sérgio Moro para ocupar uma vaga no Supremo Tribunal Federal no ano que vem, quando o decano da Corte Celso de Melo se aposenta por completar 75 anos.
Em meio a uma ação do Congresso Nacional para retirar o Controle de Atividades Financeiras (Coaf) das mãos do ex-magistrado, ele afirmou ainda que o ex-magistrado continuará tendo poder sobre os serviços que auxiliam o combate à corrupção e a lavagem de dinheiro, mesmo se o órgão migrar para o Ministério da Economia.
Promessa e compromisso
Ao confirmar que irá cumprir a promessa feita ao ex-juiz – que largou a magistratura após ganhar notoriedade por conduzir a Operação Lava-Jato – para compor seu governo, Bolsonaro afirmou que o indicado será um aliado “do Brasil”. “Fiz um compromisso com ele, porque ele abriu mão de 22 anos de magistratura, e falei que a primeira vaga que tiver está à sua disposição. Ele vai ter que passar por sabatina técnica e política, mas vou honrar esse compromisso com ele caso queira ir” afirmou o presidente em entrevista ao jornalista Milton Neves, transmitida pela TV Band News e Rádio Bandeirantes.
O presidente disse acreditar que a indicação de Moro, que foi responsável em primeira instância pela condenação que levou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à prisão, será bem recebida pelos brasileiros.
Lula e Coaf
“Acho que a nação toda vai aplaudir um homem desse perfil no Supremo”, disse. Bolsonaro também defendeu a aprovação do pacote anti-crime do ministro e disse acreditar que ela esteja sendo dificultada no Congresso porque “poderia retardar a saída do Lula da cadeia”, disse, desconsiderando o princípio constitucional pelo qual as leis criadas não podem retroagir, a não ser em benefício do réu.
Questionado sobre a mudança no Coaf, Bolsonaro disse que vai trabalhar para que o órgão fique no ministério de Moro, mas admitiu a possibilidade de o Legislativo concretizar a mudança. O presidente disse que o seu partido, PSL, vai defender a manutenção e pedir votação nominal. Com isso, segundo ele, os parlamentares que insistirem na migração da pasta vão ter que arcar com o desgaste.
“Vamos supor que (o Coaf) vá para o Paulo Guedes (ministro da Economia): Ele vai ter linha direta com o Ministério da Justiça, então é uma medida inócua e um desgaste desnecessário porque, precisando de informações, o Moro vai ter, ele vai ter gente no Coaf”, disse.
Bolsonaro, no entanto, defendeu mais controle sobre o Coaf para evitar o vazamento de informações. Recentemente, o órgão tornou pública a movimentação financeira suspeita de R$ 7 milhões do ex-motorista da família. Ele é investigado pelo Ministério Público por suspeita de participar de um esquema de rachadinha que teria sido feito pelo senador Flávio Bolsonaro na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), quando era deputado estadual.
Imposto de Renda
Em conversa descontraída com o apresentador esportivo, Bolsonaro também afirmou que seu governo vai corrigir a tabela do Imposto de renda ainda neste ano. Segundo ele, a orientação já foi passada ao ministro Paulo Guedes.
Bolsonaro também voltou a defender a Reforma da Previdência e o decreto de ampliação do porte de armas. “Sou homem e tenho que defender minha esposa. Se o cara entra na minha casa vai levar chumbo mesmo”, disse. Segundo ele, as mudanças foram propostas por ele por estar confiando nas pessoas e vão ajudar o Brasil a “diminuir a violência”.
O presidente se posicionou contra a volta do imposto sindical e disse que a maioria dos sindicatos só atua em causa própria e atrapalha o Brasil.
Questionado se estariam tentando desgastá-lo para tomar seu lugar, Bolsonaro entendeu a pergunta como uma referência ao vice-presidente, general Hamilton Mourão, e disse que só quem está no cemitério não quer ascensão, mas que acredita que o vice não tenha essa pretensão. “Que tem gente que busca maneira de te minar para ganhar algo lá na frente, sempre existiu e existe no meu governo. A gente vai se preparando e tem que tomar as vacinas para se progredir”, ponderou. (Estado de Minas)
Diagnósticos mais detalhados, maior agilidade nos atendimentos e economia de insumos: essas são apenas algumas das vantagens que acompanham as novas aquisições do Pronto-Socorro Central de Barueri.
 
A cidade de Barueri, administrada pelo Prefeito Rubens Furlan, promove mais um grande avanço na área da Saúde Pública do Município. O PS Central está colocando em funcionamento seu novo tomógrafo de última geração, com capacidade para fazer 1.200 exames ao mês, além de dois aparelhos de raio X digitais, igualmente dotados da mais alta tecnologia.
Tomografia computadorizada
O tomógrafo era esperado há bastante tempo, já que o PS ainda não dispunha desse tipo de aparelho. A compra é fruto da emenda parlamentar 27970012, indicada pela deputada federal Bruna Furlan.
Adaptado para o atendimento de pronto-socorro, o equipamento será destinado a tomografias sem contraste, de acordo com solicitação médica em casos de fraturas, lesões e similares.
“São equipamentos novos, modernos, melhores para ajudar no diagnóstico médico. Há mais agilidade no atendimento, porque esses exames não eram feitos aqui no pronto-socorro, os pacientes tinham que ir para o hospital, um procedimento que demorava horas e que agora é bem mais ágil, com atendimento de pelo menos 40 casos ao dia e resolução muito maior”, destaca o diretor médico do PS, Antonio Carlos Rahal.
Raio X digitalizado
Barueri saúde

O PS também recebeu dois aparelhos de raio X digitais – um para o PS Infantil (PSI) e outro para o PS Adulto (PSA) -, em substituição ao antigo, que ainda faz uso de chapas.
Além de mais rápido, o exame tem uma resolução muito melhor, podendo a imagem ser analisada de vários ângulos tanto impressa quanto na tela do computador do médico. Calcula-se que haverá uma economia de 50% em gastos com insumos com relação ao equipamento antigo.
A nova tecnologia já foi utilizada pelo adolescente Gabriel, de 11 anos, na quinta-feira (dia 9). Sua mãe, Ana da Conceição S. P. Rodrigues, moradora de Barueri há 42 anos, comemorou o salto no serviço. “O PS de Barueri é um dos melhores. Eu tive dois filhos aqui. Eu e minha mãe já fomos operadas aqui e não tenho o que falar dos hospitais de Barueri. Por isso que muita gente vem de fora pra cá”, disse a munícipe.
Ambos os aparelhos já estão em uso e a demanda é grande. Só no PSI são feitos cerca de 3 mil raios X ao mês, enquanto que no PSA chegam a 9 mil.
Com apenas três dias de vida, a pequenina Alana Beatriz, que nasceu na Maternidade Municipal, precisou de um exame de raio X. A mãe, Dagmar Leite de Abreu Nunes, que já estava feliz com o atendimento recebido, ficou ainda mais satisfeita quando se deparou com a tecnologia digital. “Gostei, o técnico foi bem simpático, cuidadoso com ela e comigo também. Os funcionários são um amor, ajudam a gente em tudo”, declarou.
Mensalmente, passam pelo PS Central mais de 47 mil pessoas. Mas a procura tem aumentado, já que no mês de abril passaram de 50 mil atendimentos, sendo 36 mil no Adulto e 14.500 no Infantil. (Fonte: SECOM/PMB)

 

Os Cartórios Eleitorais de Osasco estarão de plantão neste sábado, 11/05, das 8h às 13h, para cadastrar a Biometria dos eleitores. 
Para fazer a biometria, é preciso levar documento original de identificação com foto, comprovante de residência emitido nos últimos três meses e título eleitoral, caso tenha. 
Além do cadastro das digitais de todos os dedos do eleitor, o cadastramento envolve coleta de fotografia e assinatura digital, bem como atualização dos seus dados.
Também é possível agendar o atendimento no site www.tre-sp.jus.br. 
No dia e hora marcados, comparecer ao Cartório Eleitoral ou posto de atendimento. Quem comparecer agora evitará as filas que poderão se formar quando o cadastramento biométrico for obrigatório.

Serviço
Plantão nos Cartórios Eleitorais
Dia: 11/5
Horário: 8h às 13h

Metodologia é baseada no acolhimento voluntário e busca a reinserção social dos pacientes
 
A Câmara Municipal de Osasco aprovou na quinta-feira, 09/05, a criação de uma comunidade terapêutica para dependentes de drogas no município. O Projeto de Lei (PL) 153/2017 determina que a nova instituição deverá oferecer terapia ocupacional e atividades que promovam a integração do indivíduo à comunidade.
O texto votado pelos vereadores também prevê que o equipamento deverá contar com um centro de triagem, que avaliará os pacientes antes do acolhimento. Essa avaliação teria um prazo máximo de 30 dias para ser realizada.
No último dia 29, a Comissão de Saúde e Assistência Social realizou uma audiência pública para debater a proposta. Durante o evento, a socióloga Kátia Barreto, da Federação Brasileira de Comunidades Terapêuticas (Febract), afirmou que o termo não se refere a um tipo de instituição, mas a uma metodologia de tratamento.
Segundo a socióloga, a atuação das comunidades terapêuticas é baseada em valores como o acolhimento voluntário, a convivência entre os pares como elemento terapêutico, a reinserção social, o trabalho articulado à rede pública de serviços e o respeito à orientação religiosa e sexual dos pacientes.
A proposta recebeu 12 votos a favor e nenhum contrário. Aprovado em segunda discussão, o projeto agora só depende da sanção do Prefeito Rogério Lins (PODE) para virar lei.
Veto
Apesar de ser um dos autores da proposta, o vereador Daniel Matias (PRP) - à esquerda, ao lado do Presidente da Câmara, Ribamar Silva - acredita que ela poderá ser vetada pelo Executivo por conta de um vício de iniciativa, termo jurídico utilizado para descrever a situação na qual uma lei é proposta por agente sem legitimidade para iniciar o processo legislativo.
No ano passado, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara deu parecer contrário ao projeto por considerar que ele contraria a Constituição do Estado de São Paulo. Acolhendo parecer do Departamento Jurídico da Câmara, a CCJ avaliou que a iniciativa de propostas que instituem serviços públicos é exclusiva do Poder Executivo.
Matias diz que decidiu manter a tramitação mesmo após o parecer desfavorável porque acredita que a aprovação pelo Plenário é uma forma de amplificar a discussão sobre o tema.
“O objetivo é que, a partir dessa discussão e depois da votação do projeto, nós possamos oficializá-lo por intermédio de uma indicação à Prefeitura, diante de todos os debates e todas as discussões que foram feitas aqui”, afirmou o parlamentar. (Texto: Rodolfo Blancato de Barros - CMO)

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.