Segunda, 27 Maio 2019 | Login

Parlamentares da esquerda fajuta, que torcem contra o Brasil, fazem questão de se caracterizar e se vestir de laranja.

 

Então, só agora, em 2019, que esses deputados, que nada apresentam de positivo para o desenvolvimento político, econômico e social do país, e a Rede Globo descobriram que há candidatos laranjas na política brasileira? O objetivo deles não é combater esse tipo de crime, mas, sim desestabilizar o governo Bolsonaro.

Só mesmo essa chamada "esquerda" brasileira para protagonizar cenas tão ridículas e grotescas como esta verificada nos corredores da Câmara dos Deputados, na quarta-feira, 20, quando o Presidente Jair Bolsonaro foi levar, pessoalmente, a Proposta de Reforma da Previdência Social. São deputados que aprenderam muito bem as lições de Eduardo Suplicy, o "rei" de ações inusitadas nas dependências do Congresso e fora dele. O PSOL, organizador da cena bizzara, sempre foi um verdadeiro laranjal do PT.

Como um um erro não justifica o outro, não defendemos nenhum tipo de erro ou crime e quem desvia dinheiro público tem que pagar mesmo, doa a quem doer. E distribuir recursos públicos do Fundo Partidário para candidaturas laranjas, com o objetivo de reaver esse dinheiro de alguma forma, é crime e deve ser punido.

No entanto, gostaria de informar que cubro política há mais de trinta anos e uma das coisas que mais vi em todo esse tempo de jornalismo foi o uso de candidatura laranja, praticamente, em todos os partidos. E, nunca vi, por exemplo, a Globo falando dia e noite contra tal crime. Fato que agora, repentinamente, surpreende esses "santos" deputados do PSOL e a 'pudica' Globo.

É bom destacar também que todos esses deputados da esquerda fajuta do Brasil, incluindo PT, PSOL, Rede, PCdoB, dentre outros, votaram contra a Lei de Responsabilidade Fiscal, contra o Plano Real. Eram também contra o Imposto do Cheque, enquanto faziam oposição ao PSDB, mas, mudaram de ideia quando o Lula quis ressuscitar o Imposto. E, agora, foi essa mesma turma que festejou a fatiamento do Projeto Anti-Crime do ministro Sérgio Moro, que separou do Projeto a proposta para punição mais rigorosa do caixa-dois. 

Por essas e outras, são estes deputados os verdadeiros LARANJAS da política podre que ainda tenta se sustentar no Brasil. (Renato Ferreira)

TRAGICÔMICO é uma publicação de Notícias & Opinião todas às quartas-feiras. Para ver outros casos já publicados, acesse o site: www.noticiaseopiniao.com.br   e busque pela palavra tragicômico.

Published in Política
Terça, 18 Dezembro 2018 14:08

Quem mandou matar Bolsonaro?

 

Por Renato Ferreira -

Estou feliz ao ver essa recaída da esquerda fajuta do Brasil que, mesmo ignorando os demais parlamentares citados no relatório do COAF e que passou os últimos 16 anos sem se importar com movimentações financeiras irregulares de políticos, exige explicação e punição severa para o senador eleito pelo RJ, Flávio Bolsonaro. Isso é muito bom para limparmos o Brasil de quaisquer tipos de falcatruas.

Facada em Bolsonaro

Estamos a poucos dias da posse do Presidente Jair Bolsonaro e do Brasil entrar em nova fase administrativa com nova visão política. Mas, isso poderia não estar acontecendo, pois, em plena campanha eleitoral, alguém tentou tirar Bolsonaro da disputa com uma facada no abdômen.

O que chama atenção e causa dúvidas às pessoas de bom senso no Brasil é o silêncio ensurdecedor da grande imprensa e desses "esquerdistas" indignados com a corrupção (?), sobre o maior atentado político no Brasil, contra um candidato à Presidência da República e os fatos que envolvem essa tentativa de matar Jair Bolsonaro.

A quem interessava e a quem interessa a morte de Bolsonaro?

O autor da facada, em pleno Centro de Juiz de Fora, todos conhecem, uma vez que ele não conseguiu o seu objetivo. Trata-se do ativista político Adélio Bispo, ex-integrante do PSOL, partido do ex-presidenciável, Guilherme Boulos, e declarado defensor de Lula e do PT.

Seria muita ingenuidade de qualquer pessoa com saúde perfeita e em sã consciência acreditar que esse matador, preso com quatro celulares, computador e que alugou uma pousada dez dias antes do atentado em Juiz Fora, teria agido sozinho e por conta própria.

E o fato mais claro dessa empreitada de morte, mostrando que Adélio foi apenas o último elo dessa corrente assassina contra Bolsonaro, é que no dia seguinte ao atentado, apareceram em Juiz de Fora 4 advogados que partiram de Belo Horizonte em vôo fretado para a zona da Mata mineira.

Preste atenção! Você que é inteligente e que pensa com a própria cabeça, acredita que se o autor da facada fosse uma pessoa normal, trabalhador simples, que não tivesse nenhuma ligação com partidos políticos, sindicatos ou qualquer outra organização poderosa, conseguiria ter quatro advogados ao seu dispor um dia depois do crime e durante todo o processo?

Pois é, mesmo indagados por várias vezes, os advogados não revelaram quem os contratou e nem quanto recebiam para fazerem a defesa do criminoso.

Então, parabén imprensa investigativa e esquerda fajuta que pedem punição severa para Flávio Bolsonaro! Vocês estão corretíssimos, afinal, quem erra tem mesmo que pagar.

Mas, não lhes cheira mal a falta de transparência e o silêncio que envolve esse grave atentado contra o candidato que foi eleito Presidente da República? E ainda mais o silêncio dos advogados que negam informar quem lhes contratou para chegar tão rapidamente a Juiz de Fora?

O Brasil honesto espera mais esclarecimento sobre esse atentado. Pois, temos certeza que o Adélio não agiu sozinho.

Quem discordar, por favor, poste aqui a sua opinião com argumentos e fatos que nos convençam ao contrário. Contamos também com a opinião daqueles que concordam conosco. (Renato Ferreira)

Published in Política

 

Mais um lamentável acontecimento na imagem do Brasil que já está afundado no caos político e na corrupção.

Nesta quinta-feira, 06/09, Jair Bosonaro, candidato à Presidência pelo PSL, sofreu um atentado enquando participava de uma passeata no Centro de Juiz de Fora, zona da Mata de Minas Gerais. O homem que esfaqueou Jair Bolsonaro foi preso e identificado como Adelio Bispo de Oliveira, de 40 anos. Ele, que mora em Montes Claros (MG), confessou o crime e quase foi linchado pela multidão antes de ser preso em flagrante.. Adélio é ex-filiado do PSOL, simpatizante do PT e registra o "Fora Temer" na sua rede social.

Após ser socorrido, Jair Bolsonaro foi levado para a Santa Casa de Juiz de Fora, onde ficou internado na UTI. O golpe teria provocado ferimentos, principalmente, nos intestinos grosso e delgado do presidenciável.

Afinal, estamos num Brasil democrárido ou numa Venezuela destruída por ditadores?

Mas, não esqueçam? A vontade do povo é soberana!

Saúde ao Bolsonaro!

Published in Política

 

Guilherme Boulos diz que se vencer as eleições, vai aumentar impostos para os ricos e derrubar medidas de Temer, como a reforma trabalhista

 

Nesta terça-feira, 12/06, o pré-candidato à Presidência da República pelo PSOL, Guilherme Boulos, esteve em Osasco, na região Oeste da Grande São Paulo, onde participou do Ciclo de Entrevistas – Eleições 2018. O evento é uma realização do Jornal Diário da Região em conjunto com a AmeCom(Associação Metropolitana de Comunicação) e ADJORI-SP (Associação dos Jornais do Interior do Estado de São Paulo).

Durante a coletiva, Boulos não apresentou novidades em relação ao que vem pregando em termos de propostas, caso seja eleito presidente da República nas eleições de outubro. O pré-candidato do PSOL reiterou que se chegar ao Palácio do Planalto, uma de suas primeiras medidas será convocar um plebiscito para revogar as medidas tomadas pelo governo de Michel Temer, como a reforma trabalhista.

Guilherme Boulos disse também que é a favor do financiamento público de campanha e que vai propor uma reforma tributária para aumentar os impostos dos ricos e diminuir a carga tributária para os brasileiros mais pobres. "Mas, não basta apenas o financiamento público para acabar com os problemas da corrupção no Brasil. Temos que mudar o sistema político, separando o público do privado. Caso eu seja eleito, convocarei um plebiscito para revogar todas as medidas tomadas pelo governo golpista de Temer, principalmente, essa reforma trabalhista, um verdadeiro retrocesso para os trabalhadores brasileiros", disse o pré-candidato.

Mesmo sendo uma das principais lideranças da esquerda, Guilherme Boulos não se considera um candidato das esquerdas e nem mesmo um plano B do Partido dos Trabalhadores. "A nossa candidatura não depende de outras. Primeiro, acho legítima a candidatura do Lula. Ele foi preso sem provas e o Judiciário não pode impedir que ele seja candidato. Então, o PT tem as suas propostas e a nossa candidatura representa um novo projeto do PSOL e é isso que estamos levando a toda a população do país, participando de debates, entrevistas e palestras em Universidades".

Fundador e coordenador do MTST (Movimento dos Trabalhadores sem Teto), Guilherme Boulos, negou que o MTST promova e cobre aluguel dos sem teto. Ele criticou ainda os rumos tomados pelo programa Minha Casa, Minha Vida. "As pessoas invadem os prédios, não porque elas querem e, sim, porque elas não têm outra opção oferecida pelo governo. Quanto ao Minha Casa, Minha Vida, ele teve o seu mérito em apresentar recursos para moradias populares, que o brasileiro não tinha desde os anos 1980 pelo BNH. Só que esses recursos foram repassados para as construturas sem um planejamento, por isso, elas construíram as casas em locais que não atendiam à demanda e nem as necessidades das pessoas. Isso tem que ser modificado e vamos mudar", afirmou Boulos. (Renato Ferreira)

Published in Política

Fundador e coordenador do MTST, Guilherme Boulos participará do Ciclo de Entrevistas – Eleições 2018, em Osasco

Na próxima quinta-feira, 10/05, o Ciclo de Entrevistas – Eleições 2018, em Osasco, recebe o pré-candidato à Presidência da República, Guilherme Boulos, pré-candidato do PSOL. O evento é uma realização do Jornal Diário da Região, com co-realização da AMECOM (Associação Metropolitana de Comunicação) e da ADJORI-SP (Associação dos Jornais do Interior do Estado de São Paulo). O Ciclo de Entrevistas reunirá até as eleições, os principais pré-candidatos nas eleições deste ano. Rogério Chequer (Novo) abriu a séries de entrevistas em abril.

Este ciclo se repete após o sucesso das coletivas realizadas com os candidatos ao governo do Estado de São Paulo e presidência da República no ano de 2014. Diversos candidatos, como Paulo Skaff (PMDB), Alexandre Padilha (PT), Geraldo Alkmin (PSDB), Gilberto Kassab (PSD) e Aécio Neves (PSDB), entre outros, participaram e tiveram a oportunidade de expor seus projetos, sendo livremente questionados pelos profissionais de imprensa de Osasco e região.

O primeiro convidado deste ano foi o pré-candidato ao governo do Estado de São Paulo pelo Novo, Rogério Chequer, que participou da coletiva no dia 09/04.

Todos os eventos do Ciclo de Entrevistas - Eleições 2018, serão realizados na sede do Jornal O Diário da Região. As coletivas terão duração de até 1 hora e respeitarão os padrões usuais de eventos similares.
Os interessados deverão efetuar o credenciamento através do e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou pelo whatsapp (11) 94287-5797 (Rodolfo Andrade).

Quem é Boulos
Guilherme Castro Boulos é um ativista, político e escritor brasileiro. É membro da Coordenação Nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST).
Boulos é reconhecido como uma das principais lideranças da esquerda no Brasil e pré-candidato a presidente pelo PSOL nas eleições gerais no Brasil em 2018.


Serviço
Ciclo de Entrevistas – Eleições 2018  - com Guilherme Boulos (PSOL)
Quinta-feira, 10 de maio,  às 14h. 
Local: Jornal Diário da Região/Auditório da ConecTv
Edifício Agávni Sanazar 
Rua Esther Rombenso, 349, 3° andar, Centro, Osasco, SP.

 

Atualizado às 23h de quarta-feira

Boulos cancela entrevista em Osasco

 

O pré-candidato à Presidência da República pelo PSOL, que iria participar do Ciclo de Entrevistas - Eleições 2018 em Osasco, cancelou o compromisso hoje à tarde.

Conforme Notícias & Opinião publicou nesta quarta-feira, a entrevista, promovida pelo Jornal Diário da Região, AmeCom e ADJORI, seria realizada nesta quinta-feira, 10, às 14h, e já estava marcada há um mês.

Conforme correspondência enviada aos organizadores, a assessoria de Boulos informou que o pré-candidato cancelou a entrevista devido a um compromisso com outros presidenciáveis no Rio Grande do Sul.

Published in Política
 
Outro crime bárbaro choca a cidade do Rio de Janeiro na noite desta quarta-feira, 14/03. A vereadora Marielle Franco (PSOL) foi morta a tiros na Rua Joaquim Palhares, Região Central do Rio.
 
Segundo a GloboNews, fontes da polícia dizem que todos os indícios, até o momento, indicam que o crime se trata de um assalto. Mas, a polícia não descarta também a possibilidade de crime político. Lembramos que a segurança pública do Estado do Rio está sob intervenção Federal.
De acordo com policiais do 4° BPM (São Cristóvão), ela foi baleada dentro de um carro. A vereadora e o motorista morreram no local. Por volta das 22h15, o deputado Estadual Marcelo Freixo (PSOL) efoi para o local do crime.
 
Segundo Freixo, havia uma terceira pessoa no carro, a assessora Fernanda Chaves., que trabalha no gabinete da vereadora. Fernanda não foi atingida pelos tiros, somente por estilhaços. (Fonte: G1)
 

Atualizado à 0h15 de 15/03

A principal linha de investigação da Polícia do Rio indica para crime de execução. Os atiradores aparelharam o carro com o da vereadora e dispararam cerca de nove tiros.

 
Published in Política

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.