Quarta, 23 Maio 2018 | Login
As alemãs surpreenderam as meninas brasileiras e, de virada, venceram por 3 sets a 1 no primeiro jogo da Liga das Nações em Barueri. Nesta quarta, o Brasil enfrenta o Japão a partir das 15h no Poliesportivo José Corrêa
 
 
Desfalcado de algumas jogadoras consideradas titulares, a Seleção Brasileira de Vôlei Feminino perdeu nesta terça-feira, 15/05, da Alemanha por 3 sets 1 no primeiro jogo da Liga das Nações, que acontece na cidade de Barueri, região Oeste da Grande São Paulo. As parciais foram de 25/15, 22/25, 18/25 e 20/25. Após ganhar o primeiro set, as meninas do Brasil, sob o comando de José Roberto Guimarães, foram surpreendidas por uma Alemanha descontraida que não encontrou dificuldades para vencer os três sets seguintes. No segundo jogo, a Servia venceu o Japão por 3 sets a 0.
 
Liga das Nações Ginásio J. Corrêa
O grande número de torcedores compareceu ao belo Ginásio José Corrêa para torcer pela Seleção Brasileira
 
Nesta quinta-feira, 16, a partir das 15h, a Seleção Brasileira tentará a recuperação diante do Japão. Na outra partida, jogarão as duas equipes vencedores na estreia: Alemanha e Sérvia. Já na quinta-feira, 17, na última rodada da etapa brasileira da Liga das Nações, o Brasil jogará contra a Sérvia, enquanto a Alemanha pegará o Japão.
 
A surpresa pela derrota brasileira é maior ainda se levarmos em consideração os confrontos entre Brasil e Alemanha no Gran Prix, cujo torneio deu lugar à Liga das Nações em 2018. Como o maior ganhador do Gran Prix, com 12 títulos, as brasileiras nunca haviam perdido das alemãs na competição.
 
Liga das Nações Furlan na torcida
Nas arquibancadas, o Brasil contou com a torcida do prefeito de Barueri, Rubens Furlan, (à esquerda)
 
Mas, mesmo com esse histórico negativo, as alemãs não se intimidaram diante do grande número de torcedores que estiveram no Ginásio Poliesportivo José Corrêa empurrando as brasileiras. Jogando com eficiência no ataque, as visitantes se impuseram e venceram por 3 a 1.
Liga das Nações Brasil
O Brasil venceu bem o primeiro set, mas, foi supreendido pela Alemanha ao longo da partida
 
A Seleção Brasileira pode ter sentido a ausência de atletas importantes para o grupo, como Thaisa, Natália e Gabiru. Hoje, elas não entraram em quadra por problemas físicos. A ponteira Gabi, também se recuperando de contusão, jogou só no primeiro set por recomendação médica. Para o técnico José Roberto Guimarães, a Seleção visa o título da Liga das Nações, mas, segundo o treinador tricampeão olímpico, o mais importante é resguardar as atletas para que todas tenham condições plenas para disputar o Mundial da categoria. (Fotos: Sérgio Barzaghi / Gazeta Press)
Published in Esporte
 
Uma boa notícia para o Brasil vem da área econômica. A produção de veículos no Brasil voltou a crescer em 2017,após de três anos seguidos de queda e, consequentemente, de desemprego no país. No total, foram 2,7 milhões de unidades fabricadas no ano passado, o que representa expansão de 25,2% em relação aos números de 2016. Os dados são do balanço divulgado nesta sexta-feira, 05/01, pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea)
Na quinta-feira, a Fenabrave, associação dos distribuidores de automóveis, já havia divulgado aumento nas vendas no ano após quatro anos seguidos de quedas. A alta na produção de veículos (18,8%) foi o principal fator de alta da indústria em novembro em relação ao mesmo mês do ano passado, segundo dados do IBGE divulgados também nesta sexta.
Segundo os dados, o avanço da produção, além de ter contado com o crescimento das vendas ao consumidor brasileiro, foi impulsionado pelo expressivo aumento das exportações, que, em unidades, atingiram nível recorde. Foram 762.000 veículos ao exterior em 2017, alta de 46,5% em relação ao ano anterior.
Assim, , as exportações passaram a representar 28% da produção das montadoras em 2017, fato que não se via desde 2005, quando a participação ficou em 30%. Durante esses anos, as vendas ao exterior perderam importância porque o mercado interno não parava de crescer. Até que veio a crise econômica em 2015 e as montadoras instaladas no Brasil voltaram a dar mais atenção a seus clientes de outros países. O principal destino continua sendo a Argentina, que concentra 70% das exportações.
Apesar de a produção ter voltado a subir em 2017, os níveis ainda estão longe do auge do setor, alcançado em 2013, quando 3,7 milhões de unidades saíram das fábricas, entre automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus.
Emprego
Com o aumento da produção em todos os segmentos, as montadoras voltaram a contratar mão de obra, depois de três anos seguidos em que o saldo foi de demissões. Em 2017, as fabricantes criaram 5.518 vagas de emprego. O setor automotivo é um dos mais emprega no país.
Só em dezembro, foram 141 novos funcionários contratados. Entre 2014 e 2016, haviam sido fechados mais de 35.000 postos de trabalho. Hoje, o setor conta com 126.600 trabalhadores no Brasil, 4,6% a mais que no fim de 2016.
Segmentos
Dentre os vários tipos de veículos, a fabricação dos chamados veículos leves, que incluem os segmentos de automóveis e comerciais leves e representam mais de 90% do setor, atingiu 2,6 milhões de unidades em 2017. O volume representa crescimento de 25% em relação a 2016. Só no mês de dezembro, a produção alcançou 204.900 unidades, um avanço de 5,2% ante igual mês do ano anterior, mas baixa de 14,3% na comparação com novembro.
Já entre os pesados, a produção de caminhões somou 82.800 unidades no ano passado, o que significa umaumento de 37% sobre o desempenho de 2016. No último mês, foram 7.400 unidades produzidas, 81,3% a mais ante igual mês do ano anterior, mas recuo de 8,9% em relação a novembro. No caso dos ônibus, as fabricantes produziram 20.600 unidades em 2017, um crescimento de 10,5% ante 2016. Em dezembro, foram 1.300 unidades produzidas, o que representa expansão de 35,9% sobre o desempenho de igual mês do ano anterior, mas retração de 20,6% na comparação com novembro. (Fonte: Veja)
Published in Geral

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.