Sábado, 21 Julho 2018 | Login
Desde a inauguração, em fevereiro de 2010, um total de 3.547.673 ciclistas já percorreram a via; o funcionamento é diário, das 5h30 às 18h30
 
 
Sem dúvida, uma das mais importantes obras para o paulistano, construída pelo governo do Estado nos últimos anos, foi a ciclovia do Rio Pinheiros. O número de ciclistas que utilizam a Ciclovia Rio Pinheiros da CPTM vem aumentando a cada ano. Em 2017, foram 470.299, um aumento de 17% em relação a 2016. Desde a inauguração, em fevereiro de 2010, um total de 3.547.673 ciclistas já percorreram a via.

Aos finais de semana, são cerca de 2 mil pessoas pedalando, com média mensal de 35 mil bikes.  O funcionamento é diário, das 5h30 às 18h30, inclusive feriados. Durante o horário de verão, o horário é ampliado, das 5h às 19h30.

O mês que mais atraiu ciclistas foi o de setembro, com 48.616 entradas. Nessa época, o clima ficou mais ameno em relação ao frio dos meses anteriores e ocorreu o evento Shimano Fest, que contou com a participação de vários apaixonados pela “magrela”.

Localizada entre as margens do rio Pinheiros e a Linha 9-Esmeralda da CPTM, a ciclovia se estende da estação Villa-Lobos-Jaguaré até a av. Miguel Yunes, entre as estações Jurubatuba e Autódromo. Ao todo, são seis acessos: um pela av. Miguel Yunes, nº 620; quatro junto às estações Jurubatuba, Santo Amaro, Vila Olímpia e Cidade Universitária; e o sexto pela ciclopassarela da Prefeitura nas proximidades da ponte Cidade Jardim (Parque do Povo).

A ciclovia tem como diferencial seis pontos de apoio com banheiro, bebedouro e atendimento ao longo do percurso: av. Miguel Yunes, Santo Amaro, Vila Olímpia, Cidade Jardim, Cidade Universitária e Villa-Lobos/Jaguaré. Além disso, há um estacionamento para carros com 45 vagas, no acesso pela av. Miguel Yunes.

Por conta das obras de implantação da Linha 17-Ouro, a ciclovia está fechada entre as Estações Vila Olímpia e Granja Julieta (ponte João Dias). A alternativa para os usuários é a via aberta provisoriamente pelo Metrô na outra margem do Rio Pinheiros, com transposições nas pontes João Dias e Cidade Jardim.

Bikes nos trens
Outra forma de incentivo ao uso de bicicletas é a permissão do acesso de ciclistas nos trens da CPTM, de segunda a sexta-feira, das 20h30 até o encerramento da operação; aos sábados, a partir das 14h e aos domingos e feriados, durante todo período operacional, das 4h à meia-noite.

Os ciclistas também dispõem de 31 bicicletários ao lado das estações da CPTM, com 7.934 vagas. Desse total, 28 são de responsabilidade da Companhia. O bicicletário de Santo André é administrado pela EMTU, e o de Pinheiros pela Via 4. Todos gratuitos. A única exceção é o bicicletário de Mauá, que é administrado pela associação de ciclistas Askobike, e cobra mensalidade de R$ 25 dos sócios e diária de R$ 3 de eventuais usuários. (Secretaria de Comunicação)

Published in Geral

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.