Quarta, 01 Abril 2020 | Login
COPINHA 2020: Internacional vence o Grêmio e é campeão no Pacaembu

COPINHA 2020: Internacional vence o Grêmio e é campeão no Pacaembu Featured

 

O Internacional é campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior. O Colorado derrotou o Grêmio, nesta sábado , 25, no Pacaembu, nas camenorações dos 466 anos de São Paulo.

O Gre-Nal terminou empatado em 1 a 1 nos 90 minutos do tempo normal. Nas cobranças de pênaltis, o Inter levou a melhor e ficou com o título do principal torneio de futebol de base.

Foi o quinto título do Colorado na competição, que já havia vencido em 1974, 1978, 1980 e 1998. Já o Grêmio, segue sem título na Copinha.

000

About Author

Related items

  • CORONAVÍRUS: Estádios de futebol abrem suas portas para ajudar no combate ao coronavírus
    Alguns dos principais estádios já estão à disposição das autoridades estaduais e municipais, como o Morumbi, em São Paulo, que vão funcionar como Hospital de Campanha. Com certeza, agora, as Arenas, ou elefantes brancos construídos para a Copa no Brasil, em 2014, vão ter alguma utilidade.
    O mundo segue em alerta total devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Os principais eventos culturais e esportivos foram paralisados, alguns cancelados, e a recomendação geral da Organização Mundial de Saúde (OMS) é para permanecer em casa. No Brasil, alguns estádios de futebol foram colocados à disposição das autoridades estaduais e municipais para ajudar no combate à doença.
    Com essa ação, a ideia é que os locais possam ser utilizados para abrigar pacientes em tratamento, para não sobrecarregar hospitais e clínicas em caso de avanço do Covid-19 no país. Os estádios Nilton Santos, no Rio de Janeiro; Pacaembu, Morumbi e Arena Corinthians, em São Paulo; Mané Garrincha, em Brasília; Frasqueirão, em Natal; e Arena da Baixada, em Curitiba, já foram disponibilizados para os órgãos públicos.
    Na capital mineira, Mineirão e Independência ainda não divulgaram medidas a serem tomadas em relação ao caso. Em contato com o Superesportes, o gerente de operações e segurança do Horto, Helber Gurgel, falou sobre o caso. Segundo ele, a arena não tem estrutura para comportar esse tipo de ação.
    “Nós já pensamos em abrir o Independência, mas nós esbarramos na questão estrutural. A maior estrutura do estádio é a parte de vestiários, porque o Independência é diferente dos outros estádios redondos, falta uma parte da estrutura nele. Mas, é claro, se formos consultados, a gente se dispõe, mas por enquanto não houve nenhuma solicitação”, afirmou Gurgel.
    A reportagem também apurou que o Mineirão está estudando qual será a melhor ação a ser viabilizada neste momento.
    Estádio Mané Garrincha, em Brasília
    A concessionária Arena BSB, que administra o estádio Municipal Mané Garrincha, colocou a arena à disposição do Governo do Distrito Federal para o combate à pandemia do novo coronavírus. O local poderá ser utilizado como centro de triagem ou hospital de campanha pela Secretaria de Saúde.
    Estádio Frasqueirão, em Natal
    O ABC de Natal colocou toda a estrutura do Frasqueirão à disposição da Secretaria Estadual de Saúde do Rio Grande do Norte (Sesap). Em nota divulgada à imprensa, o clube diz que a "diretoria abecedista, ciente da responsabilidade social em que o clube tem diante da sociedade, ainda mais nesse momento importante e crítico vivido por todos, disponibiliza as dependências do seu estádio caso haja a necessidade de ampliação, por parte do Governo, da estrutura de apoio e combate ao novo coronavírus, o Covid-19".
    Arena da Baixada, em Curitiba
    O Athletico Paranaense disponibilizou a Arena da Baixada e o CT do Caju aos órgãos de saúde do Paraná para dar apoio ao tratamento de pessoas no combate ao Covid-19. O clube disse que as autoridades podem utilizar o espaço da “forma que entenderem necessário”.
    Estádio Nilton Santos, em Brasília
    O Botafogo colocou a estrutura do Estádio Nilton Santos à disposição das autoridades de saúde do Rio de Janeiro em meio à luta para superar a pandemia do novo coronavírus. Em nota, o clube afirma que está ciente da sua responsabilidade social e se solidariza com o momento conturbado.
    Arena Corinthians, em São Paulo
    O Corinthians anunciou que vai abrir a sua Arena a partir de semana que vem para receber doações de sangue e auxiliar no combate à pandemia do coronavírus. As doações deverão ser agendadas para evitar aglomerações e seguir os protocolos recomendados pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e pelo Ministério da Saúde.
    Estádio do Morumbi, em São Paulo
    O São Paulo anunciou que irá disponibilizar toda a infraestrutura do Morumbi para o combate à pandemia do novo coronavírus. Em nota, o clube também colocou o CT da Barra Funda e de Cotia, da base, à disposição das autoridades.
    Estádio Pacaembu, em São Paulo
    A Prefeitura de São Paulo vai instalar 200 leitos no Pacaembu para atender pacientes com coronavírus de baixa complexidade. O anúncio foi feito na manhã desta sexta-feira pelo prefeito Bruno Covas. O estádio será adaptado para receber os pacientes. (Fonte: Estado de Minas)
  • INTERNACIONAL: Senado dos EUA absolve Trump em processo de impeachment
    Além da absolvição no Parlamento, pesquisas mostram também aumento no índice de aprovação do governo Trump.
     
    O Senado dos Estados Unidos absolveu nesta quarta-feira, 05/02, o presidente Donald Trump da acusação de abuso de poder depois de um julgamento histórico de impeachment de duas semanas.
    Formado por maioria republicana - partido de Trump - a votação no Senado foi diferente do resultado da Câmara dos Representantes, onde o presidente foi condenado. Já no Senado, o resultado foi de 52 votos pela absolvição contra 48 pela condenação..
    Conforme o processo, Trump teria retido ajuda militar à Ucrânia para pressionar Kiev a investigar seu rival político Joe Biden. Membro do Democratass, Biden pode ser o principal rival de Trump na disputa presidencial deste ano. Trump foi denunciado ao Congresso pela maioria democrata da Câmara de Representantes por abuso de poder e obstrução em dezembro do último ano. O processo teve quase três semanas de audiências.
    E como não poderia ser diferente, Donald Trump comemorou sua vitória no Senado. E motivos para isso não faltam, pois, além de ser absolvido no processo de impeachment, Trump comemora também seus altos índices de aprovação popular, fruto do excelente momento da economia norte-americana. (Renato Ferreira - Fonte: Estado de Minas)
     
  • SAÚDE: OMS declara estado de emergência global em razão do coronavírus
    Na China já foram contabilizados 7,7 mil casos e 170 óbitos. No Brasil, o Ministério da Saúde considera 9 casos suspeitos.
    Infelizmente, aconteceu o que todos já esperavam. O coronavírus já é considerado caso de emergência mundial. O alerta foi divulgado nesta quinta-feira, 30/01, pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que declarou estado de emergência global em razão da disseminação do coronavírus.
    A entidade fez o anúncio à imprensa em sua sede, em Genebra, na Suiça, após uma reunião com especialistas. Até o momento, foram contabilizados 7,7 mil casos e 170 mortes na China, principal local de multiplicação do vírus. Em outros 19 países, já foram registrados 98 casos. No Brasil, o Ministério da Saúde investiga nove casos suspeitos. De acordo com a entidade, os casos abrangem pessoas que viajaram para Wuhan, foco do surto, ou que tiveram contato com pessoas com histórico de passagem pela cidade.
    Os representantes da OMS, contudo, negaram que o anúncio signifique uma manifestação de desconfiança com a China. “A China está tendo um novo patamar para este surto. Meu respeito e agradecimento para os profissionais de saúde que, no meio do Festival de Primavera, estão trabalhando por 24 horas, durante sete dias por semana, para salvar vidas e colocar o surto em controle”, afirmou o diretor da organização, Tedros Adhanom.
    A OMS afirmou que não há necessidade de medidas para evitar viagens ou comércio internacional com a China. Além disso, apresentou um conjunto de recomendações, como apoio a países com sistemas de saúde mais precários, combate a rumores e desinformação, desenvolvimento de recursos para identificar, isolar e cuidar dos casos, além do compartilhamento de dados e conhecimento sobre o vírus.
    “Países devem trabalhar juntos no espírito de solidariedade e cooperação. Estamos nessa juntos e só podemos parar juntos. Este é o tempo de fatos, não medo, para ciência, não rumores, para solidariedade, não estigma”, destacou Adhanom.
    Histórico
    Os coronavírus são conhecidos desde meados dos anos 1960 e já estiveram associados a outros episódios de alerta internacional nos últimos anos. Em 2002, uma variante gerou um surto de síndrome respiratória aguda grave (Sars) que também teve início na China e atingiu mais de 8 mil pessoas. Em 2012, um novo coronavírus causou uma síndrome respiratória no Oriente Médio que foi chamada de Mers.
    A atual transmissão foi identificada em 7 de janeiro. O escritório da OMS na China buscava respostas para casos de uma pneumonia de etiologia até então desconhecida que afetava moradores na cidade de Wuhan. No dia 11 de janeiro foi apontado um mercado de frutos do mar como o local de origem da transmissão. O espaço foi fechado pelo governo chinês.
    Entenda o que é Emergência global
    Uma emergência de saúde pública de interesse internacional (PHEIC, na sigla em inglês) é uma declaração formal da Organização Mundial da Saúde (OMS) de “um evento extraordinário que pode constituir um risco de saúde pública a outros países por meio da disseminação, e que requer uma resposta internacional coordenada”.
    Segundo o Regulamento Sanitário Internacional (RSI), do qual o Brasil é signatário, os países que fazem parte do grupo devem atender prontamente às recomendações e práticas publicadas pelo documento de emergência, e os governos e autoridades responsáveis devem organizar e colocar em prática planos de ação para conter a ameaça sanitária.
    De acordo com o RSI, as declarações são temporárias e devem ser reavaliadas a cada três meses. De acordo com o diretor-geral da OMS, o coronavírus (2019-nCoV) atende aos critérios da declaração de emergência. Essa é a sexta vez em que o recurso é usado. A declaração de emergência havia sido emitida no surto de síndrome respiratória aguda grave (Sars), em 2002/2003; na pandemia de 2009 de H1N1 (também chamada de febre suína); na declaração de emergência de poliomielite, em 2014; na epidemia de ebola na África Ocidental, também em 2014; no surto de microcefalia em decorrência vírus Zika, cujo principal foco de infestação foi o Brasil, em 2015/2016, e na epidemia de ebola em Kivu, no Congo, em 2019. Das vezes em que foi instituída, apenas a declaração de emergência sobre a epidemia de Kivu continua ativa.
    Novo regulamento
    O Diário Oficial da União publicou hoje (30), em edição extraordinária, a promulgação do novo texto do Regulamento Sanitário Internacional - o tratado que define as regras, normas e ações que devem ser tomadas por países signatários em casos de saúde pública que apesentem riscos à comunidade internacional -. O novo texto é assinado pelo presidente Jair Bolsonaro, e acolhe revisões feitas no documento de 2005. O texto da resolução revisada pode ser lido pelo site da Imprensa Nacional. (Fonte: Agência Brasil)

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.