Segunda, 20 Janeiro 2020 | Login
VÔLEI FEMININO: São Paulo/Barueri vence Osasco/Audax por 3 a 0 no primeiro jogo da final do Paulista de vôlei

VÔLEI FEMININO: São Paulo/Barueri vence Osasco/Audax por 3 a 0 no primeiro jogo da final do Paulista de vôlei Featured

A oposta Lorenne, ex-Osasco, foi a melhor jogadora e ajudou Tricolor nessa importante vitória. A Partida de volta será na sexta, no ginásio José Liberatti, em Osasco.
 
Após o adiamento do primeiro jogo, em virtude da chuva e goteiras no Ginásio de Esportes José Correa, na terça-feira, nesta quarta-feira, 06/11, o São Paulo/Barueri fez um partidaço e venceu o Osaco/Audax por 3 a 0, com parciais de 25/22, 26/24 e 26/24. O destaque do jogo foi a oposta Lorenne, de 23 anos, ex-Osasco, que fez diferença, principalmente, no ataque.
A gora, o São Paulo/Barueri leva essa grande vantagem para a segunda partida, que será disputada nesta sexta-feira, 8, no ginásio José Liberatti, em Osasco. Em caso de vitória da equipe osasquense, a partida irá para um super set decisivo,o Golden Set. E quem vencer será o campeão do torneio de 2019.
O jogo
Barueri x osasco lorene
A oposta Lorenne, ex-Osasco, foi a melhora jogadora da primeira partida da final.
A equipe de Osasco começou muito bem a partida. Impondo um ritmo forte, a equipe visitante chegou a abrir 5 a 1 no primeiro set. Porém, o Tricolor reagiu e usou de um bloqueio afiado para igualar e passar à frente no placar. O ponto que fez o São Paulo retomar a liderança começou com uma cortada do Osasco que atingiu forte a ponta Maira na cabeça e voltou. No retorno, Jaqueline subiu no bloqueio para abrir 11 a 10.
A partir daí, o time de José Roberto Guimarães explorou muito o lado esquerdo do Osasco, ocupado pela cubana Casanova. Mesmo com a melhora do adversário na parte final do set, o Tricolor continuou explorando o lado esquerdo, com Maira e Tainara. Jaqueline ainda tentou fazer a diferença com boa movimentação ofensiva, mas não deu para reagir. Fernanda Tomé bateu na diagonal e mandou para fora, fechando o primeiro set em 25 a 22 para o time da casa. Um pouco antes, Ellen, do Osasco, saiu da partida contundia.
O segundo set começou com um belo rali, que durou 37 segundos. Apesar da boa trama dos dois times, Juma e Diana cometeram um erro e a bola ficou de graça para o Osasco, que aproveitou para marcar o ponto. A partida continuou com bons lances, com Diana batendo na bola como se fosse de "três dedos" para fazer 12 a 11.
A segunda metade do set foi de domínio do Osasco. Casanova cresceu de produção e também viu a qualidade de Jaqueline prevalecer. Com uma sequência de pontos, elas deixaram o placar em 18 a 14, obrigando o técnico José Roberto Guimarães a pedir tempo.
E deu certo: o São Paulo cresceu após a parada e empatou, inspirado pela boa atuação de Jackeline. Tainara virou após soltar uma bomba na mão de Camila Brait, que defendeu, mas o Osasco não ficou com a bola. O jogo seguiu duro, mas o Tricolor conseguiu aproveitar o primeiro set point que teve na mão. Depois de muito esforço, Lorenne virou a bola com força e Roberta não conseguiu defender: vitória por 26 a 24 para o time da casa, que abriu 2 sets a 0.
O terceiro set foi tão equilibrado quanto o segundo. E com o mesmo panorama do segundo: com a vantagem, o São Paulo fazia o Osasco correr atrás. Com o placar em 4 a 2, as atletas reclamaram de uma bola que teria sido dentro, mas o árbitro deu ponto para as visitantes. Pouco depois, Fernanda Tomé subiu para bloquear, mas acabou caindo em cima do pé de Lorenne e também saiu machucada.
Assim, a partida seguiu muito equilibrada, com o Osasco mantendo a dianteira, mas sendo seguido de perto pelo São Paulo. De um lado, Lorenne comandava o Tricolor. Do outro, a sérvia Ana Bjelica dominava as ações. Tanto dominou que fez o Osasco chegar ao set point.
Porém, na sequência, Lorenne respondeu com uma cortada violenta que atingiu o rosto de Roberta. Ela recolocou o Tricolor na frente com bola que bateu no bloqueio. E foi, justamente, Lorenne quem acabou fechando a partida. Com mais uma pancada, a ex-atleta do Osasco deu números finais ao jogo em 26 a 24. (Fonte: Globo Esporte)
000

About Author

Related items

  • COPINHA 2020: Segunda fase começa neste sábado
     
    Depois de centenas de jogos entre os 127 times que disputaram a competição na fase de grupos, começa neste sábado, 11/01, a disputa da segunda fase do principal torneio de futebol de base do Brasil, a Copa São Paulo de Futebol Junior. E essa fase de mata-mata será disputada pelos 64 clubes que se classificaram para as fases finais.
    Assim, os times jogam em formato mata-mata onde vai se eliminando até que sobre só o campeão. Nessa etapa, o primeiro classificado do grupo permanece na sede que jogou a primeira fase, enquanto o segundo colocado viaja para jogar em outra sede.
    Os quatro grandes times de São Paulo - Palmeiras, São Paulo, Corinthians e Santos - avançaram à segunda-fase. O Tricolor do Morumbi ó atual campeão e busca o seu quinto título da Copinha. O maior campeão da história do torneio é o Corinthians. (Fonte: Globo Esporte)
    Veja, a seguir, todos os jogos da segunda fase da Copinha:
    Todas as partidas serão realizadas neste sábado e domingo.
    Sábado:
    11:00 - Botafogo-SP x Botafogo, em Assis (SPORTV)
    11:00 - Vitória x Paraná Clube, em Jaú
    11:00 - Desportivo Brasil-SP x Capivariano-SP, em Porto Feliz
    13:45 - Internacional x Volta Redonda-RJ, em Santa Bárbara (SPORTV)
    15:00 - Joinville x Tanabi-SP, em Tanabi
    15:00 - Juventude x Francana-SP, em Cravinhos
    15:00 - Tupi-MG x Gama, em Indaiatuba
    15:00 - Taboão da Serra-SP x Ituano, em Embu das Artes
    16:00 - Santos x Ponte Preta, em Osvaldo Cruz (GLOBOESPORTE.COM)
    16:00 - Novorizontino-SP x Atlético-GO, em Bauru
    16:00 - RB Brasil-SP x Serra-ES, em Rio Claro
    16:00 - Votuporanguense-SP x Mirassol-SP, em Bálsamo
    16:00 - Athletico-PR x Bahia, em Jundiaí (SPORTV)
    18:30 - Fluminense x CRB, em Itu (SPORTV)
    19:00 - Londrina x Timon-MA, às 19h, em Osvaldo Cruz
    21:00 - Corinthians x Cuiabá, em Franca (SPORTV)
    Domingo:
    11:00 - Grêmio x União ABC-MS, em Mogi das Cruzes (SPORTV)
    11:00 - Chapecoense x Real-DF, em Suzano
    11:00 - Ceará x Coritiba, em São Paulo (Nicolau Alayon)
    13:45 - Atlético-MG x ABC-RN, em Taubaté (SPORTV)
    15:00 - São Bernardo-SP x River-PI, em Guaratinguetá
    15:00 - Água Santa-SP x Atlético-CE, em Diadema
    15:00 - Avaí x Trem-AP, em Mauá
    15:00 - São Bento x São Caetano, em São Paulo (Canindé)
    15:00 - Santa Cruz x Operário-PR, em Guarulhos
    16:00 - Sertãozinho-SP x Palmeiras, em Araraquara (SPORTV)
    16:00 - Cruzeiro x Sport, em Barueri (GLOBOESPORTE.COM)
    16:00 - Criciúma x Itapirense-SP, em Itapira
    18:30 - Vasco x Náutico, em Itapira (SPORTV)
    19:00 - Ferroviária-SP x Goiás, em Araraquara
    19:00 - Desportiva Paraense-PA x Oeste, em Osasco
    21:00 - São Paulo x Flamengo-SP (SPORTV)
  • ESPORTE: Queniano vence São Silvestre com ultrapassagem nos últimos segundos
     
    O queniano Kibiwott Kandie foi o grande campeão da São Silvestre de 2019. Ele ultrapassou, nos últimos segundos, o ugandense Jacob Kiplimo, que vinha dominando a prova.
    Os dois atletas cruzaram a faixa com os corpos quase colados um ao outro, definindo os dois primeiros lugares da corrida aos 42 minutos e 59 segundos. O terceiro lugar ficou para Titus Ekiru, também queniano, que neste ano venceu a Maratona de Milão e a Meia de Lisboa. Ele chegou 55 segundos após o primeiro colocado.
     
    São Silvestre pódio feminino
    A queniana Brigid Kosgei confirmou o favoritismo e foi a primeira do pelotão de elite feminino a cruzar a linha de chegada da corrida de São Silvestre, na Avenida Paulista. Recordista da Maratona de Chicago, a atleta fez na manhã de terça, 31, a sua estreia na 95ª edição da corrida que ocorre anualmente nas ruas da cidade de São Paulo, completando o trajeto de 15 quilômetros em 48 minutos e 54 segundos.
    O segundo lugar da prova também foi ocupado por uma queniana, Sheila Shelangat. A terceira posição no pódio feminino ficou com Tisadk Nigus, da Etiópia.
    Multidão de amadores
    São Silvestre campeão multidão
    Além dos competidores profissionais, uma multidão de anônimos percorreu o trajeto sob o sol forte e céu limpo desta manhã. O número de inscritos chegou a 35 mil, incluindo pessoas de diversas partes do país, como anunciavam as faixas levadas por muitos corredores com nomes de cidades como Rio das Ostras (RJ), Itajai (SC) e Assis Chateubriand (PR).
    Carregando balões com os numerais do ano de 2020, o grupo de amigos de Jesus Rodrigues, veio de Rubiataba, em Goiás. Segundo o professor, de 39 anos, a intenção é “iniciar o ano com o pé direito, correndo”.
    Pela primeira vez na São Silvestre, ele disse que já participou de outras provas regionais. “Eu sempre corro na minha cidade e participo das competições no meu estado.”No mesmo grupo de oito pessoas do professor, está a bancária Beatriz Arriel, que comemora a recuperação de um problema no joelho. “Eu tive uma pequena lesão e o próprio médico que me tratou disse que queria me ver na São Silvestre. Hoje eu estou aqui, livre da lesão”.
    Com 75 anos e um banjo debaixo do braço, Dempsez Lima Filho participou pela 22ª vez da prova. “É a felicidade de vir aqui e encontrar os meus netos que cuidam de mim na corrida”, definiu sobre o sentimento de participar da prova. (Agência Brasil)
     
     
  • ESPORTE: Favoritos da Corrida de São Silvestre já estão em São Paulo
    Prova internacional será realizada nas ruas da Capital paulista nesta terça-feira, com mais de 35 mil participantes.
     
    Os atletas favoritos da 95ª Corrida Internacional de São Silvestre já estão em São Paulo. Neste domingo, 29/12, os corredores e as corredoras deram entrevistas em um hotel do centro da capital e falaram sobre os desafios da prova, que acontece na manhã de terça-feira (31), com largada do pelotão feminino às 7h40 e, do masculino, às 8h05.
    Segundo a organização, serão cerca de 150 atletas da elite. Além dos atletas profissionais, 35 mil pessoas estão inscritas para correr na tradicional prova de rua. Entre os participantes de elite, figuram a queniana Brigid Kosgei, recordista mundial da Maratona de Chicago, e o queniano Paul Kipchumba Lonyangata, vencedor da Maratona de Paris.
    Pela primeira vez na São Silvestre, Brigid disse que tem se preparado, mas que a alta umidade pode ser um desafio para ela. “É uma prova que qualquer um pode ganhar, mas estou me preparando”, afirmou.
    No feminino, também estão confirmadas as quenianas Pauline Kamulu, bronze no mundial de maratona de 2019 e atual vice-campeã da São Silvestre, e Sheila Chelangat, campeã da Okepke 10K (Nigéria), Shangai 10k, Port Gentil 10k (Gabão) e Valenciennes 10k (França).Mais nomes
    Entre os homens, também estão o ugandense Jacob Kiplimo, campeão júnior de cross country em 2017 e vencedor da Manchester 10K em 2019; e o queniano Titus Ekiru, bicampeão em Honolulu (18/19), vencedor da Maratona de Milão e da Meia de Lisboa, ambas em 2019.
    Pela primeira vez na corrida, Ekiru disse que vai treinar hoje e amanhã. “Vou treinar neste domingo e na segunda para dar o meu melhor na prova na terça-feira”, adiantou.
     
    Entre os brasileiros, os favoritos são Daniel Chaves da Silva, top 15 na Maratona de Londres deste ano, garantindo a qualificação para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020; Wellington Bezerra, 18º na Maratona de Hamburgo (19) e vice da Maratona Internacional de São Paulo em 2018; e Ederson Pereira, campeão da Volta Internacional da Pampulha, ouro nos 10 mil nos Jogos Pan-Americanos de Lima, ambos neste ano, e quinto na Meia de Buenos Aires do ano passado.
    As brasileiras favoritas são Valdilene Silva, 15ª colocada na Maratona de Frankfurt no ano passado, e Tatiele de Carvalho, quarta colocada na prova Dez Milhas Garoto (18) e 5ª na Meia de Buenos Aires (18). Ela possui cinco títulos do Troféu Brasil.
    Entre os sul americanos participantes estão Diana Orcampo, da Argentina, campeã da Maratona de Buenos Aires, e Byron Piedra, do Equador, campeão sul-americano dos 10 mil metros.
    Largadas mais cedo
    Serão cinco os setores de acesso à largada da corrida, a partir das 7h25min do dia 31 de dezembro. Cada setor terá uma cor correspondente ao número de peito dos competidores e locais de entrada distintos. Dessa forma, os atletas terão orientação para chegar ao seu setor, determinado pelo tempo estimado de cada um. Os bloqueios de acesso funcionarão de 5h às 10h. Para a Elite e Cadeirante Esportivo (sem Guia) a entrada será pela rua Frei Caneca. O pelotão geral terá os acessos pelas ruas Ministro Rocha Azevedo (verde), Peixoto Gomide (azul), Alameda Casa Branca (rosa) e Plínio Salgado (amarelo).As categorias Deficientes, Pelotão C e PM também farão sua entrada pela rua Frei Caneca.
    Cadeirante com Guia, que faz sua estreia, acessará pela Alameda Casa Branca, na calçada do Parque Trianon. Para chegar a essas ruas, os atletas deverão estar com número de peito, pois haverá gradeamento e seguranças.
    Os 35 mil inscritos devem estar atentos a esses os importantes detalhes para chegar à Avenida Paulista e fazer sua prova com tranquilidade e segurança. A programação de largadas começará às 7h25min, na Avenida Paulista, perto do número 2000.
    Alamedas Santos e São Carlos do Pinhal serão as opções para se chegar à região e entradas dos quatro setores de tempo. Apenas pessoas com número oficial de peito terão acesso. O quarteirão entre a rua Joaquim Eugênio de Lima e a alameda Campinas será exclusivo para a chegada, enquanto o quarteirão entre Campinas e Pamplona será utilizado para dispersão.
    Portanto, não será permitida a presença de público nestes dois setores. Para o público na chegada, em razão dos bloqueios, o local para acompanhar os últimos metros, já na Avenida Paulista, será no trecho entre Brigadeiro e Joaquim Eugênio de Lima, pois os demais estarão interditados ao público.
    A melhor forma de chegar será o transporte público, em especial o Metrô. A opções perfeitas serão as estações Brigadeiro e Consolação. A organização da corrida ressalta que a estação Trianon não deverá ser usada pelos atletas, pois não dará acesso à corrida.
    Programação
    A programação de largadas no dia 31 começará mais cedo, a partir das 7h25min, com a largada da categoria Cadeirantes. Em seguida, a partir das 7h40min, será a vez da Elite feminino, ficando para as 8h05min a Elite masculino, Pelotão C, Cadeirantes com Guia e Pelotão Geral. (Agência Brasil)

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.