Quarta, 16 Outubro 2019 | Login
FUTEBOL: Athletico-PR é campeão da Copa do Brasil e Corinthians perde pela Sul-Americana

FUTEBOL: Athletico-PR é campeão da Copa do Brasil e Corinthians perde pela Sul-Americana Featured

 
Nesta quarta-feira, o futebol marcou de formas distintas duas grandes torcidas do Brasil. Enquanto a torcida do Furação festejou o primeiro título da Copa do Brasil, os corintianos saíram decepcionados da Arena Itaquera.
COPA DO BRASL
O Athletico-PR é campeão
 
Atlético PR Campeão da Copa do Brasil 2
 
O Furacão venceu o Internacional no segundo jogo da decisão do torneio nacional por 2 a 1, em pleno Beira-Rio, nesta quarta-feira, 18/09. Os paranaenses já haviam vencido o primeiro jogo em casa por 1 a 0 e, com a vitória de ontem, conquistaram a taça inédita para o clube.
Este é o segundo título nacional do Furacão, que venceu o Campeonato Brasileiro de 2001. Na Copa do Brasil, o Athletico-PR só havia chegado uma vez à decisão. Foi em 2013, quando perdeu para o Flamengo. O título do Furacão é também o primeiro conquistado por um clube do Paraná na Copa do Brasil.
No jogo movimentado desta quarta-feira, os visitantes abriram o placar com Léo Cittadini aos 23 minutos em grande passe do atacante argentino Marco Rubén. O Colorado não demorou para empatar, com gol de Nico López, após um perde-ganha dentro da área.
O empate, no entanto, na era suficiente para a equipe da casa, que diante de 50.355 torcedores, ainda levou o segundo, de Rony, já nos acréscimos da segunda etapa, após numa jogada sensacional de Marcelo Cirino.
Com a defesa do Inter totalmente descontrolada, Cirino, segurou a bola na ponta esquerda, dando um drible desconcertante em dois marcadores. Após passar pelo terceiro marcador, o atacante rubro-negro rolou para Rony livre na pequena área, que só teve o trabalho de balançar as redes e marcar o gol da vitória.
COPA SUL-AMERICANA
Corinthians perde em casa e se complica
Corinthians perde do Del Valle
Com certeza, o mais pessimista dos corintianos esperaria uma derrota do seu time, jogando em casa pela primeira partida das semifinais da Copa Sul-Americana. Mas, aconteceu. O time de Fábio Carille jogou muito mal e perdeu para o Independiente Del Valle, do Equador, por 2 a 0, na Arena de Itaquera, nesta quarta-feira, 18/09. Os dois gols foram marcados pelo atacante Gabriel Torres. Com o resultado, o Corinthians terá que vencer por 3 a 0, em Quito, para se classificar direto. Se vencer por 2 a 0, a decisão será nos pênaltis. Já para os equatorianos, a classificação para a final virá até mesmo com derrota de 1 a 0. Além do placar adverso, o Corinthians vai enfrentar também a altitude de Quito. Foi também a primeira derrota do Corinthians para uma equipe do Equador jogando no Brasil.
000

About Author

Related items

  • INTERNACIONAL: G7 fecha acordo sobre ajuda à Amazônia "o mais rápido possível"
    Apoio a países afetados por incêndios é consenso entre líderes. Macron fica isolado e é obrigado atender a maioria.
     
    Chefes de Estado e governo do G7 que participam de sua 45ª conferência de cúpula acordaram sobre o envio de ajuda aos países afetados pelos incêndios na Região Amazônica "o mais rápido possível". A declaração foi dada neste domingo, 25/-8, pelo chefe de Estado francês e presidente do G7, Emmanuel Macron.
    Ele, que ficou isolado pelos demais colegas diante de suas declarações de até romper com o Mercosul, acrescentou que os líderes das maiores potências econômicas avançadas estão se aproximando de um consenso sobre como ajudar a extinguir o fogo na Amazônia e reparar os danos resultantes. Trata-se de encontrar os mecanismos apropriados, tanto técnicos quanto financeiros, acrescentou, e "tudo depende dos países da Amazônia", que compreensivelmente defendem sua soberania.
    "Mas o que está em jogo na Amazônia, para esses países e para a comunidade internacional, em termos de biodiversidade, oxigênio, a luta contra o aquecimento global, é de tal ordem, que esse reflorestamento tem que ser feito", advertiu.
    Embora 60% da Região Amazônica se situe no Brasil, a maior floresta do mundo também se estende por oito outros países: Bolívia, Colômbia, Equador, Guiana, Peru, Suriname, Venezuela, e até mesmo o departamento ultramarino da França, Guiana Francesa.
    Macron isolado
    Na qualidade de atual presidente do G7, Macron colocara os incêndios amazônicos no topo da agenda da cúpula, após declará-los emergência global. Numa iniciativa controversa, ele também ameaçou não ratificar o acordo de livre-comércio assinado entre a União Europeia e o Mercosul (Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai), devido às "mentiras" do presidente Jair Bolsonaro quanto a seu real comprometimento climático e ambiental.
    Um vídeo gravado pelas câmeras oficiais da cúpula mostrou uma reunião em que líderes europeus discutem justamente a crise na Amazônia. Nas imagens, divulgadas no sábado pela agência Bloomberg, a chanceler federal alemã, Angela Merkel, aparece afirmando aos colegas que pretende discutir a situação das queimadas diretamente com o presidente Jair Bolsonaro.
    Além de Merkel e Macron, também estavam à mesa o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, e o premiê italiano, Giuseppe Conte.
    A chefe de governo alemã afirma que ligará para o brasileiro na próxima semana "para que ele não tenha a impressão de que estamos trabalhando contra ele". Johnson diz em seguida que acha isso "importante". Até Macron, que primeiro pergunta de quem eles estão falando, para confirmar se se trata de Bolsonaro, expressa seu apoio à ligação. "Eu vou ligar", confirma Merkel.
    O vídeo não parece ter sido gravado intencionalmente para ir a público. Em certo momento da conversa, uma mão cobre as lentes da câmera, e a imagem é cortada. (Informações da Agência Brasil)
  • POLÍTICA INTERNACIONAL: Bolsonaro e Trump conversam sobre OCDE, Venezuela e comércio bilateral
    Os dois presidentes participam da reunião do G20, em Osaka.
     
     
    Enquanto a esquerda brasileira tenta desconstruir o governo com acusações sem fundamentos e sem provas, o presidente Jair Bolsonaro continua trabalhando aqui e lá fora com o objetivo de recolocar o país nos trilhos do desenvolvimento. O presidente brasileiro participa da reunião de cúpula do G-20, no Japão, onde tem se reunido com lideranças das grandes potências mundiais.
    Nesta sexta-feira, 28/06, por exemplo, os presidentesJair Bolsonaro e Donald Trump, dos Estados Unidos, tiveram uma reunião bilateral onde trataram de temas como a relação comercial entre os dois países, a entrada do Brasil na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e a situação da Venezuela.
    “A OCDE foi tema nesse encontro, e falou-se também da Venezuela, dos aspectos que podem ser elevados por ambos os países para uma solução democrática e duradoura na Venezuela. Falou-se das possibilidades de apoio e interlocução entre os países sob o ponto de vista comercial e sob outros pontos de vista”, disse o porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros.
    No final de maio, os Estados Unidos decidiram apoiar formalmente a entrada do Brasil na OCDE. O anúncio oficial do apoio foi dado durante a reunião do órgão, em Paris. Na ocasião, o presidente Bolsonaro postou no Twitter mensagem afirmando que o suporte norte-americano é “fruto da confiança no novo Brasil”.
     
    MACRON
    Bolsonaro também se reuniu com o presidente da França, Emmanuel Macron. Os dois conversaram durante cerca de 30 minutos sobre temas como o acordo entre o Mercosul e a União Europeia, o Acordo de Paris, meio ambiente e temas referentes à fronteira entre o Brasil e a Guiana Francesa.
    O presidente Bolsonaro convidou Macron para visitar o Brasil, em especial a Região Amazônica. “A fim de que essa visita possa colaborar para uma narrativa verdadeira a respeito do esforço que o presidente Bolsonaro vem realizando junto com o governo para que o meio ambiente seja preservado no nosso país, como sempre foi, mas também termos a possibilidade de agregarmos a esse processo de preservação o desenvolvimento socioeconômico”, disse Otávio Rêgo Barros.
     
    OCDE
    O presidente Jair Bolsonaro ainda esteve com o secretário-geral da OCDE, José Angel Gurría Treviño, e, segundo o porta-voz, há uma expectativa “extremamente positiva” em relação a entrada do Brasil na instituição.
    “Existe uma seleção de países e há uma cronologia dessa seleção, mas o Brasil está muito bem posicionado, porque atende a maioria dos pré-requisitos que são apresentados por aquela organização”, explicou.
    O ingresso de um país ao grupo de nações que compõem a OCDE traz benefícios em vários setores, especialmente na atração de investimentos.
    Na agenda de Bolsonaro no Japão ainda teve um encontro com o presidente do Banco Mundial, David Malpass, e uma reunião informal do Brics, grupo de países que reúne Brasil, Índia, China, Rússia e África do Sul. (Fonte: Agência Brasil).
  • LUTO NA FÓRMULA 1: Morre o tricampeão mundial Niki Lauda, aos 70 anos
    Ex-piloto austríaco e presidente de honra da Mercedes sofria com sérios problemas respiratórios desde acidente que quase lhe matou em 1976.
    Nesta segunda-feira, 30/05, morreu o tricampeão mundial de Fórmula 1, Niki Lauda, de 70 anos, O ex-piloto estava internado na UTI de um hospital na capital austríaca por complicações de antigo problema respiratório.
    Lauda sobreviveu a um dos mais graves acidentes da história da F-1, no GP da Alemanha, em Nurburgring, em 1º de agosto de 1976. O então piloto da Ferrari teve o corpo coberto por chamas e a capacidade respiratória comprometida desde então.
    niki lauda gp da espanha 2
    Niki Lauda numa de suas corridas pela Fórmula 1, na Espanha (EFE - 28.4.1974)
    Foi também nesse acidente, que Lauda teve parte da orelha direita queimada e vários ossos quebrados. Lauda não só lutou contra a morte como batalhou muito para também voltar às pistas. Depois de 42 dias e só duas corridas de ausência, lá estava de novo nas pistas. Naquele ano, foi vice-campeão mundial, tendo perdido o título para James Hunt. A rivalidades com Hunt nas pistas virou até filme.
    Além do problema pulmonar, o ex-piloto precisou passar por dois transplantes de rim, um em 1997 e o outro em 2015. Esse último procedimento só foi viável graças à namorada da época, que lhe doou um órgão saudável.
    Desde 2012, Lauda era presidente de honra da Mercedes, na reconstrução da equipe na F-1. Ele foi um dos principais nomes que levaram Lewis Hamilton para as Flechas de Prata no final daquele ano. Antes das férias de verão da categoria, Lauda perdeu os GPs da Alemanha e da Hungria.
    O austríaco foi campeão da F-1 em 1975, 1977 (ambas pela Ferrari) e 1984 (já pela McLaren). Ao todo, foram 177 corridas na principal categoria do automobilismo, com 25 vitórias e 24 pole-positions. (Fonte: R7- Imagem: EFE/Valdrin Xhemaj )

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.