Domingo, 15 Dezembro 2019 | Login
NO CLIMA DO PAN: Após abertura, Vila do Pan recebe primeiros atletas brasileiros

NO CLIMA DO PAN: Após abertura, Vila do Pan recebe primeiros atletas brasileiros Featured

Delegações de ginástica artística, handebol e squash já chegaram ao local, que abriu as portas neste domingo, 21, e receberá mais de 6000 atletas.
 
A Vila Pan-Americana, em Lima, abriu suas portas neste domingo, 21/07, e receberá, ao longo dos próximos dias, cerca de 6.700 atletas que disputarão os Jogos Pan-Americanos de Lima. As delegações brasileiras de ginástica artística, handebol e squash já chegaram ao local.
Medalhista de bronze na Olimpíada Rio 2016 e prata no Pan de Toronto, em 2015, o ginasta Arthur Nory afirmou, em entrevista ao R7, que “a Vila é ótima, bem organizada... A estrutura está bem montada, e assim ficamos bem tranquilos pra competir”.
Colega de Nory na ginástica artística, Flavia Saraiva também aprovou a Vila. “A impressão é muito boa. Gostei muito do quarto, e estou ansiosa para a área internacional que está sendo montada. Quero participar de tudo”, disse a atleta do Flamengo.
Ainda no domingo chegaram à capital peruana as equipes de rugby, patinação artística, levantamento de peso, boliche, pentatlo moderno, basquete 3x3 e vôlei de praia.
“A nossa impressão é a melhor possível. Nos impressionamos com a qualidade das instalações e a recepção dos peruanos e do Comitê de Lima conosco”, avaliou o recém-chegado Sebastian Pereira, ex-atleta da seleção brasileira de judô e sub-chefe da delegação brasileira no Pan.
Estrutura
Ao todo, são 1.096 apartamentos para as delegações de 41 países, distribuídas nos sete prédios – três com 19 andares e quatro com 20. Dos Jogos Pan-Americanos e Parapan-Americanos, são esperados aproximadamente 10 mil atletas na Vila.
O Pan-Americano terá início no dia 26 de julho e se encerra em 11 de agosto. O Parapan, por sua vez, vai de 23 de agosto e a 1º de setembro.
A Record TV é a emissora oficial dos Jogos Pan-Americanos Lima 2019. Você pode acompanhar os eventos ao vivo no R7.com e conferir todas as transmissões e as íntegras no Playplus.com. (R7 - Foto: Divulgação do PAN)
000

About Author

Related items

  • LIBERTADORES: Gabigol faz dois e Flamengo é bi-campeão da América
    O time carioca perdia por 1 a 0 até os 85 minutos de jogo, quando virou e conquistou seu segundo título depois de 38 anos.
    Foi uma virada histórica do Flamengo na tarde deste sábado, 23/11, em Lima. O River Plate fez 1 a 0 logo no início da partida e segurou o placar quase até os 90 minutos, quando apareceu Gabigol para acabar com a festa argentina. Com dois gols em poucos minutos, o Flamengo virou a partida para conquistar o bi-campenato da Libertadores depois de 38 anos, quando a geração de Zico e Junior foi campeã em 1981.
    Durante quase toda a partida, os argentinos conseguiram marcar muito bem e anular as principais jogadas de ataque do time brasileiro. Os atacantes Gabibol, artilheiro da competição, e Bruno Henrique não conseguiam repetir as jogadas de gols que mostraram em jogos anteriores. Depois de abrir o placar, o River não recuou e continuou jogando com precisão nos passes.
    Mas, aos 85 minutos, a zaga do time argentino falhou e a equipe do treinador Jorge Jesus não perdoou. Livre dentro da pequena área, Gabigol só teve o trabalho de empurrar para as redes. Poucos minutos depois, em outra falha dos adversários, o artilheiro da Libertadores dominou a bola e chutou sem defesa para o goleiro Armani. O gol do River foi marcado pelo colombiano Borré.
    Festa flamenguista
    Flamengo campeão da Libertadores 2
    Depois de 38 anos, o Flamengo conquista o seu segundo títudo da Libertadores da América
    No Maracanã e em vários estádios brasileiros, a torcida flamenguista sofreu durante quase toda a partida. Mas, no final, veio o grito da vitória e a festa não tem prazo para terminar, principalmente, no Rio de Janeiro.
    Campeão da Libertadores, agora, o time rubro-negro pode ainda ser campeão brasileiro já neste domingo, 24, com 4 rodadas de antecedência, caso o Palmeiras não vença o jogo contra o Grêmio. O time carioca tem 81 pontos, contra 68 do Palmeiras. Além de Gabigol, outro nome muito festejado dentro de campo e gritado por todos os flamenguistas é o do técnico português, Jorge de Jesus, que já deixou seu nome na história do Flamengo. (Renato Ferreira)
  • SUPERLIGA FEMININA: São Paulo/Barueri e Osasco/Audax vencem fácil na estreia
    Outras favoritas, como Praia Clube, Sesc-RJ e Minas também venceram na primeira rodada da Superliga.
     
    A primeira rodada da Superliga Feminina de Vôlei 2019/20 foi realizada nesta terça-feira, 12/11, com todos os times da competição em quadra. E as duas equipes da região Oeste da Grande São Paulo - São Paulo/Barueri e Osasco/Audax - estrearam com o pé direito na competição.
    São Paulo 3 X 0 Fluminense
    São Paulo Barueri
    No primeiro jogo da noite, o São Paulo/Barueri, atual campeão Paulista, comprovou a boa fase do time e venceu o Fluminense pelo placar de 3 sets a 0, com parciais de 27/25, 25/ 20, 25/18, no Ginásio José Correa. Na semana passada, o Tricolor conquistou o seu primeiro título paulista ao vencer as duas partidas finais contra o Osasco/Audax.
    Com excelentes atuações do trio de atacantes formado por Lorenne, Tainara e Maira, a jovem equipe de Barueri, sob o comando de José Roberto Guimarães, só encontrou mais dificuldades para virar o placar no primeiro set. Porém, após ganhar a parcial, as meninas de Barueri controlaram a partida até o final do terceiro set.
    O próximo compromisso do time de Barueri será contra o maior rival do Flu, o Flamengo. O jogo acontece nesta sexta-feira, 15, às 20h (horário de Brasília), no Rio de Janeiro.
    Osasco 3 X 0 São Caetano
    Osasco Audax
    Outro time da Grande São Paulo, o Osasco/Audax, também não encontrou dificuldades na estreia da Superliga. Jogando no Ginásio José Liberatti, as osasqueses venceram o São Caetano por 3 a 0, com parciais de 25/17; 25/19 e 25/17.
    O destaque da partida foi a experiente ponteiraJaqueline, eleita pela comissão técnica a melhor do jogo. Jaqueline voltou a jogar pela Superliga após ficar de fora da competição na temporada passada.
    Neste sábado, 16, às 19h, o Osasco encara o Pinheiros, com transmissão da TV Cultura.
    Outros resultados
    Valinhos 0 X 3 Praia Clube
    A primeira rodada da Superliga registrou também vitórias para outrs três equipes favoritas ao título. O Praia Clube, de Uberlândia,atual vice-campeão, não teve muito trabalho para bater o Valinhos, no interior de São Paulo. O resultado final foi de 3 a 0 com parciais de 16/ 25; 21/25 e 15/25. O destaque do time mineiro foi a ponteira Pri Daroit, maior pontuadora do confronto com 17 pontos.
    Curitiba 0 X 3 Sesc-RJ
    Outro favorito da competição que venceu na primeira rodada sem perder sets foi o Sesc-RJ, sob o comando de Bernadinho. Sem poder contar com Tandara, com uma lesão no abdômen, o time carioca começou bem a Superliga e venceu o Vôlei Curitiba, fora de casa. A vitória foi de 3 a 0, com parciais de 25/27; 16/25 e 19/25.
    Flamengo 0 X 3 Minas
    Por sua vez, o atual campeão da Superliga Feminina, o Camponesa Minas foi até o Rio de Janeiro onde venceu o Flamengo na estreia da competição. Com o placar de 3 sets a 0, a equipe mineira contou com o retorno da oposta Sheilla, que atuou em boa parte do jogo. O placar final foi de 3 a 0 com parciais de 22/25; 21/25 e 30/32.
    Pinheiros 3 X 2 Sesi/Bauru
    E fechando a primeira rodada, o Pinheiros venceu o forte Sesi/Bauru, em casa. Os dois times protagonizaram uma grande partida e, no final, deu Pinheiros por 3 a 2, com parciais de 25/22; 26/24; 23/25; 17/25 e 15/10. (Fonte: G1)
  • VÔLEI FEMININO: São Paulo/Barueri ganha em Osasco e é campeão paulista
    A jovem equipe do técnico José Roberto Guimarães supera o experiente Osasco/Audax em pleno José Liberatti.
    Jogando nesta sexta-feira, 08/11, pela partia decisiva do Campeonato Paulista de Vôlei Feminino, o São Paulo/Barueri ganhou novamente do Osasco-Audax e conquistou pela primeira vez o título da competição. Após vencer o primeiro jogo por 3 a 0 em casa, desta vez a vitória do Tricolor foi de virada por 3 a 2 e com parciais de 22/25, 20/25, 26/24, 25/22 e 15/11.
    As meninas de Osasco começaram a partida dispostas a vencer as adversárias no tempo normal, para depois vencer o Golden Set e assim conquistar mais um título paulista, E após ganhar os dois primeiros sets, a torcida osasquense que lotou o Liberatti, acreditava que isso poderia acontecer. Só esqueceram de combinar isso com o jovem, porém, valente time de Barueri.
    São Paulo Barueri é campeão 2
    Com uma média de idade de 21 anos contra 27 do time adversário, a equipe de José Roberto Guimarães não se intimidou e virou o jogo, vencendo os terceiro, quarto e quinto sets, calando a torcida do Osasco/Audax, que já havia vencido 14 vezes o estadual de vôlei. Agora, os dois times levarão mais uma vez essa rivalidade regional para a Superliga 2019/20.
    São Paulo Barueri é campeão 4
    No jogo final, o destaque foi novamente a jovem ponteira Lorenne, ex-Osasco. "Fico feliz pela escolha que fiz, por estar em um time tão jovem, mas fomos a todo vapor. Agradeço a essas meninas, é um sentimento muito bom de satisfação por essa virada", disse Lorenne ao SporTV, chorando bastante de emoção. Ela relembrou que ficou dois anos no Osasco, mas teve poucas chances para jogar naquele período.
    O jogo
    São Paulo Barueri é campeão 3
    No primeiro set, o duelo começou equilibrado com as duas equipes se alternando na frente do marcador. Até que o Osasco/Audax, sob o comando de Luizomar de Moura, abriu dois pontos de vantagem no momento que Jaqueline cresceu na partida. A experiente ponteira fez pontos importantes e levou a equipe à vitória na parcial por 25 a 22, graças ao ponto decisivo da cubana Casanova.
    No set seguinte, o Barueri não se encontrou, errou muitos ataques (ou ficou no bloqueio) e deixou as donas da casa tranquilas para aumentar a diferença. Com um ace de Jaqueline, o Osasco fez 13 a 6. Depois, aumentou para 17 a 7, abrindo dez pontos de diferença. O time do técnico José Roberto Guimarães até reagiu, diminuiu a vantagem, mas o Osasco fechou em 25 a 20.
    Já no terceiro set, começou a reação do time de Barueri com Juma no saque e abriu uma vantagem inicial de 13 a 6. Aos poucos, no entanto, o Osasco foi equilibrando, empatou em 16 a 16 e no ponto da sérvia Bjelica virou para 20 a 19. Mas o tricolor manteve a calma e conseguiu fechar a parcial em 26 a 24, diminuindo a vantagem das adversárias.
    Embalado com a vitória no terceiro, o Barueri começou o quarto set muito bem e não deu chances ao adversário. No saque da Maira fez 10 a 6, abrindo uma pequena distância para o adversário. A diferença foi mantida durante alguns saques para ambos os lados até Bjelica diminuir para 21 a 19. Porém, o Barueri se manteve tranquilo e fechou em 25 a 22, levando o duelo para o tie break.
    No quinto e decisivo set, as osasquenses começaram bem, mas, o jogo foi equilibrado. O São Paulo/ Barueri iniciou um pouco melhor, mas o Osasco equilibrou e o confronto ficou parelho. Só que com bons bloqueios e erros das rivais, o Tricolor abriu 12 a 9 para delírio de sua torcida no ginásio. Com ótima atuação, coube a Lorenne fechar a partida em 15 a 11 e garantir o primeiro título estadual da equipe de José Roberto Guimarães. (Fonte: Terra).

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.