Domingo, 15 Dezembro 2019 | Login
SUPERLIGA FEMININA!  Minas e Praia Clube largam com vitória nas semifinais

SUPERLIGA FEMININA! Minas e Praia Clube largam com vitória nas semifinais Featured

 

As minastenistas venceram o Osasco Audax, enquanto as meninas de Uberlândia passaram pelo Sesi Bauru.

Na segunda-feira, 01/04, foi realizada a primeira rodada das semifinais da Superliga Feminina de Vôlei 2018/2019 e os dois times mineiros, que lideraram toda a fase de classificação e passaram fácil também pelas quartas de final, confirmaram o favoritismo. Em Bauru, o Praia Clube venceu o Sesi por 3 sets a 0, e em Belo Horizonte, o Minas Tênis Clube, derrotou o Osasco Audax por 3 sets a 1.

Sesi 0 X 3 Praia Clube

Praia e Sesi

Tendo a vantagem de decidir em casa, caso seja necessário um terceiro jogo, o Praia Clube, atual campeão da Superliga, preferiu fazer o primeiro jogo na casa do adversário. Assim, o time de Uberlândia foi até a cidade de Bauru e não tomou conhecimento do time do Sesi.

Sob o comando de Paulo Côco, as meninas de Uberlândia jogaram um excelente vôleibol e atropelaram o time da casa por 3 sets a 0, com parciais de 25/15, 25/15 e 25/20, em pleno Ginásio Panela de Pressão.

Com mais essa vitória, o Praia manteve a escrita de nunca ter perdido para o Bauru em competições no vôlei feminino. Foi o 12º confronto entre as equipes e a décima vitória do time mineiro.

Agora, na próxima segunda-feira, 8, às 19h, os dois times voltam a se enfrentar em Uberlândia. Se o Sesi vencer, a terceira partida será disputada no dia 11, também no Triângulo Mineiro.

Minas 3 X 0 Osasco

Minas e Osasco Audax 2

Também na segunda-feira, jogando na Arena MTC, o Minas enfrentou o bom time do Osasco Audax na condição de favorito. E no final, depois de perderem o primeiro set, as mineiras mostraram porque foram as campeãs na fase de classificação e venceram por 3 sets a 1, com parciais 
de 24/26, 25/15, 25/17 e 25/16.

Sob o comando do italiano Stefano Lavarini, as meninas de Belo Horizonte levou um susto no primeiro set. Mesmo saindo na frente, na segunda metade do set, o time de Osasco reagiu e venceu por 26 a 24.

Nos sets seguintes, no entanto, as osasquenses não conseguiram segurar o time da casa, que acabou se encontrando em quadra e foi superior em todos os fundamentos: saque, bloqueio, defesa e ataque.E até com certa facilidade, o Minas venceu o segundo set por 25 a 15; o terceiro por 25 a 17 e o quarto set por 25 a 16.

Agora, na próxima segunda-feira, 8, às 21h30, os dois times fazem o segundo jogo, no Ginásio José Liberatti, onde o Osasco Audax pretende contar com o apoio de sua torcida para empatar a série. Caso o Osasco vença, a terceira partida acontecerá no dia 11, novamente em Belo Horizonte. (Renato Ferreira)

000

About Author

Related items

  • OSASCO: Vôlei Osasco-Audax apresenta sua nova equipe para a temporada 2019/20.
    Dentre várias contratações, como a central Mara e a levantadora Roberta, a surpresa foi o anúncio da volta de Jaqueline depois de 6 anos.
     
    Esta terça-feira, 13/08, foi um dia de festa para o esporte de Osasco. A cidade que respira vôlei conheceu a nova equipe do Vôlei Osasco Audax para a temporada 2019/2020. Em evento realizado de manhã, no Teatro Municipal Glória Giglio, o técnico Luizomar apresentou as atletas que vestirão a camisa do mais tradicional clube do vôlei feminino do Brasil e que lutará pelos títulos do Campeonato Paulista e Superliga. A apresentação teve um elemento surpresa para a fanática osasquense:Jaqueline está de volta.
     
    “É uma emoção muito grande. Estou voltando onde tudo começou. Estou me sentindo como uma juvenil, até frio na barriga eu estou sentindo. Agora é fazer uma boa pré-temporada, me recondicionar e entrar na minha melhor forma para me colocar à disposição para Osasco na luta por títulos”, afirmou Jaque, muito solicitada pelo grande número de torcedores osasquenses ao lançamento.
    Quem também se sentiu voltando para o lar foi a central Bia, que retornou após uma temporada no Rio. “Vocês não sabem como é bom voltar para Osasco”, enfatizou a atleta. Bia vai formar o paredão do Vôlei Osasco-Audax com Mara. “Pode me chamar agora de Mara de Osasco. Vamos trabalhar muito e, com certeza, lutar por conquistas nessa temporada”, garantiu a central, que ontem mesmo se apresentou à seleção brasileira ao lado de Bia e da levantadora Roberta. “Já joguei muito contra Osasco e vai ser uma emoção forte quando retornarmos da seleção para jogar com a torcida a favor”, revelou.
    Brait volta à Seleção
    - O trio que ajudou o Brasil a conquistar a vaga para os Jogos Olímpico de Tóquio ‘vai levar um reforço de Osasco’ para a seleção. Camila Brait está de volta e disposta a trabalhar para realizar o sonho de disputar uma Olimpíada. “É um sonho que alimento desde pequena e só posso agradecer a Osasco e ao técnico Luizomar por terem me dado todo o apoio e incentivo para voltar a jogar em alto nível após o nascimento da Alice. Sou muito grata e estou duplamente feliz. Pela apresentação no nosso time para a nova temporada e por voltar a vestir a camisa do Brasil”.
    Vôlei Osasco Luizomar
    O prefeito de Osasco, Rogério Lins, que abriu o evento, observa a fala do técnico Luizomar que apresentou a nova equipe para a temporada 2019/2020
    O técnico Luizomar também não escondeu a satisfação em apresentar o time de Osasco para mais uma temporada. “É sempre uma satisfação apresentar nossas atletas. Temos um time renovado, mantendo o DNA de Osasco de lapidar novos talentos e é com alegria que estou aqui, com apoio incondicional da prefeitura, na figura do Rogério Lins, e de marcas tão importantes que nos apoiam com o patrocínio”, afirmou o treinador, que completou. “Além das atletas com grande potencial, também tenho a alegria de receber grandes nomes como a Mara e a Roberta, que foram adversárias e revelaram o desejo de vestir a nossa camisa, além de receber de volta a Bia e seguir contando com a Camila Brait.”
    O treinador também fez questão de dar as boas vindas as novas estrangeiras Casanova e Bjelica. “São atletas de grande qualidade que nos ajudarão muito. A Casanova já está com a gente e a Bjelica segue servindo a seleção servia, que conquistou a vaga olímpica recentemente”, disse Luizomar. A cubana Casanova também comentou sua chegada. “Defender um time como Osasco é uma grande oportunidade e estou preparada e motivada a ajudar na luta por títulos”, afirmou, lembrando da importância do apoio de grandes marcas para o time. Os patrocinadores são Audax, Bradesco, iFood, São Cristóvão/Saúde, Grupo Rezek (Reserva Raposo), Grupo Marquise (EcoOsasco), Hummel, com apoio da Prefeitura de Osasco.
    Apoio do Prefeito
    O prefeito Rogério Lins engrossou o coro na expectativa por uma grande temporada. “O vôlei é um patrimônio do povo de Osasco, que é apaixonado pelo esporte. É tanta paixão que até minha filha, que antes queria ser bailarina, agora treina para se tornar líbero. Essa é só uma amostra do amor da cidade por esse time, que tem uma torcida maravilhosa. Quem assiste a um jogo nosso no José Liberatti jamais esquece. E estamos formando um grande time para uma grande temporada e agradeço muito aos patrocinadores pelo apoio e por nos ajudar a tornar tudo isso em realidade”, completou.
    Osasco Vôlei público
     
    O novo time
    O Vôlei Osasco-Audax para a temporada 2019/20 está reformulado, mas segue apostando na mescla de atletas de alto nível com jovens valores do esporte. Entre os nomes consagrados que vestirão a camisa osasquense estão as do trio que auxiliou o Brasil a conquistar a vaga para a Olimpíada de Tóquio: Bia, Mara e Roberta. Outro destaque é líbero Camila Brait, que segue na equipe e após uma grande desempenho na temporada passada, está de volta à seleção brasileira.
    A cubana Heidy Casanova e a sérvia Ana Bjelica são as estrangeiras contratadas para a nova temporada. A atacante da Sérvia já é conhecida da torcida e volta para defender Osasco após jogar pelo clube na temporada 2016/17. A equipe contará ainda com nomes conhecidos do cenários nacional como Ellen Braga, Vanessa Janke, Pri Heldes e Fernanda Tomé além de investir em jovens atletas como Adriani Vilvert, Fernanda Tomé, Amanda, Karyna Malachias e Kika, que, assim como Camila Brait, renovou com o time. À frente do projeto segue o técnico Luizomar de Moura. O treinador tem uma carreira vitoriosa na modalidade, com um título mundial (2012), três conquistas de Superliga, sendo duas pelo time de Osasco (2009/10 e 2011/12) e uma pelo Flamengo (2000/01), em seu primeiro ano como técnico. Ele também é tricampeão da Copa Brasil, tetracampeão sul-americano de clubes e tem nove títulos do Campeonato Paulista, todos comandando o time osasquense. Segundo o calendário divulgado pela Federação Paulista de Vôlei (FPV) e Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), a temporada 2019/20 tem início a partir de setembro, com o Campeonato Paulista. A Superliga tem a primeira rodada programada para o início de novembro.
     
    VÍDEOS
    Torcida osasquense aplaude a nova equipe:
    Confira neste vídeo: https://bit.ly/2H7pxnj
     
    Camila Brait fala sobre suas expectativas para a próxima temporada e de sua volta à Seleção Brasileira:
    Confira neste vídeo: https://bit.ly/302BbHq
     
    VOLEI OSASCO-AUDAX - TEMPORADA 2019/20
    JAQUELINE Nome completo: Jaqueline Maria Pereira de Carvalho Endres Posição: Ponteira Altura: 1,86m Nascimento: 31 de dezmebro de 1983 Local: Recife (PE)
    CAMILA BRAIT Nome completo: Camila de Paula Brait Posição: líbero Altura: 1,68m Nascimento: 28 de outubro de 1988 Local: Frutal (MG)
    BIA Nome completo: Ana Beatriz Silva Correa Posição: Central Altura: 1,88m Nascimento: 7 de fevereiro de 1992 Local: Sorocaba (SP) ROBERTA Nome completo: Roberta Silva Ratzke Posição: levantadora Altura: 1,85m Nascimento: 28 de abril de 1990 Local: Curitiba (PR)
    MARA Nome completo: Mara Ferreira Leão Posição: Central Altura: 1,92m Nascimento: 26 de julho de 1991 Local: Sabinópolis (MG)
    ANA BJELICA Nome completo: Ana Bjelica Posição: Ponteira/Oposta Altura: 1,90m Nascimento: 3 de abril de 1992 Local: Belgrado (Sérvia)
    HEIDY CASANOVA Nome completo: Heidy Casanova Álvarez Posição: Oposta Altura: 1,84 metro Nascimento: 6 de novembro de 1998 Local: Havana (Cuba)
    FERNANDA TOMÉ Nome completo: Fernanda Tomé Davis Posição: Ponteira/Oposta Altura: 1,94m Nascimento: 10 de dezembro de 1989 Local: Penápolis (SP)
    ELLEN BRAGA Nome completo: Ellen Vilas Boas Braga Trugillo Posição: Ponteira Altura: 1,80m Nascimento: 12 de junho 1991 Local: Recife (PE)
    KIKA Nome completo: Érica Motta Lima Posição: Líbero Altura: 1,65m Nascimento: 21 de maio de 1996 Local: Osasco (SP)
    PRI HELDES Nome completo: Priscila Oliveira Heldes Posição: Levantadora Altura: 1,78m Nascimento: 27 de março de 1992 Local: Belo Horizonte (MG)
    VANESSA JANKE Nome completo: Vanessa Janke Posição: Ponta Altura: 1,84m Nascimento: 8 de março de 1991 Local: Pomerode (SC)
    ADRIANI VILVERT Nome completo: Adriani Vilvert Joaquim Posição: Central Altura: 1,86m Nascimento: 26 de abril de 1993 Local: São José (SC)
    KARYNA MALACHIAS Nome completo: Karyna Malachias Posição: Central Altura: 1,94m Nascimento: 26 de fevereiro de 1999 Local: São Paulo (SP)
    AMANDA SEHN Nome completo: Amanda Rodrigues Sehn Posição: Levantadora Altura: 1,82m Nascimento: 16 de julho de 1998 Local: Lajeado (RS)
     
    COMISSÃO TÉCNICA Técnico – Luizomar de Moura Assistente técnico – Jefferson Arosti Auxiliar técnico – Spencer Lee Christian Fjos Preparador físico – Marcelo Vitorino de Souza Fisioterapeuta – Thiago Menezes Lessa Moreira Estatístico – Leonard Lopes Barbosa
  • SUPERLIGA MASCULINA: Taubaté bate Sesi e fatura seu primeiro título na competição

     

    Depois da longa hegemonia imposta pelo Cruzeiro, ganhador das cinco edições anteriores, o Taubaté se tornou, no final da noite de sábado, 11/05, o mais novo campeão da Superliga Masculina de Vôlei. A conquista veio com uma vitória sobre o Sesi-SP por 3 sets a 1, com parciais de 25/20, 25/22, 21/25 e 25/20, na Arena Suzano. Uma imensa torcida do Sesi invadiu Suzano, mas, o título foi da minoria de Taubaté que fez a festa nas arquibancadas depois de longos 4 sets.

    Com este triunfo de sábado, o Taubaté fechou em 3 a 2 a série melhor de cinco partidas desta decisão da temporada 2018/2019 da Superliga e faturou pela primeira vez este torneio. O primeiro jogo da final ocorreu no dia 23 de abril, em São Paulo, onde o Sesi ganhou por 3 sets a 0 para abrir vantagem. No dia 27, porém, o Taubaté deu o troco ao devolver o 3 a 0, em casa, e deixar tudo igual na série.
    Em seguida, no dia 30, o Taubaté ganhou por 3 sets a 2, em Suzano, e ficou a um triunfo do título. O Sesi ainda se manteve vivo na luta pela taça ganhar o quarto duelo da final por 3 a 1, novamente em Suzano, onde a equipe dirigida por Renan acabou faturando a Superliga na noite deste sábado.

    Dirigido pelo técnico Renan Dal Zotto, comandante da Seleção Brasileira e que assumiu o cargo com a competição em andamento, o Taubaté finalmente pôde comemorar o troféu mais cobiçado do vôlei nacional depois de ter sido vice-campeão em 2017 e terminado na terceira posição do torneio em 2015 e 2016.

    O último time paulista a ter conquistado o principal torneio do Brasil na modalidade havia sido, por sua vez, o Sesi, na temporada 2010/2011. Depois disso, o Cruzeiro faturou a taça em 2012 e o RJX, do Rio, ergueu o troféu em 2013, antes de os cruzeirenses iniciarem uma série de cinco conquistas consecutivas até 2018. Neste período, o Sesi foi vice-campeão em 2014, 2015 e no ano passado.

    Autor do ponto que definiu o título no terceiro set em um forte ataque na diagonal, o ponteiro Lucarelli comemorou o feito do Taubaté após exibir uma atuação decisiva em Suzano. "Estou meio perdido até agora... Esse projeto merece, esse time merece, foi uma temporada complicada, demos a volta por cima. Nem nos melhores sonhos a gente imaginava que a gente poderia ser campeão", afirmou o jogador, em entrevista ao SporTV, ainda dentro da quadra. (Estado de Minas)

  • SUPERLIGA FEMININA 2018/19: Minas vence o Praia e é o grande campeão

    O time de Belo Horizonte venceu o segundo jogo contra o Praia Clube e conquistou o ser terceiro título da competição.

     

    Jogando nesta sexta-feira, 26/04, no Ginásio Sabiazinho, em Uberlândia, o Minas venceu o Praia Clube e conquistou o título da Superliga Feminina de Vôlei 2018/19. As minas-tenistas confirmaram a melhor campanha desta temporada com uma virada sobre o time da casa no segundo jogo da final. O placar foi de 3 a 1, com parciais de 17/25, 25/23, 25/14 e 28/26.

    Este foi o terceiro título do tradicional time do Minas Tênis Clube. Com uma campanha irretocável na Superliga, as meninas do Minas repetiram o êxito de 1992/93 e 2001/02. Na temporada de 2003/04, o Minas chegou também à final, sendo batido pelo Rexona.

    Minas campeão 3

    O título do Minas vem coroar também uma temporada irretocável frente ao seu maior rival de Minas. Foi o terceiro título consecutivo conquistado contra o Praia Clube. Antes, minas-tenistas já haviam conquistado os títulos do Campeonato Mineiro e da Copa do Brasil. Sob o comando do técnico italiano Stefano Lavarini, o Minas foi vice-campeão mundial.

    Nesta temporada, o Praia Clube, que também fez uma excelente campanha, buscava o bi-campeonato consecutivo. Na última temporada, o time de Uberlândia, que vinha de um vice-campeonato, conquistou o primeiro título de sua história numa acirrada disputa contra o Sesc-Rio, o time de Bernardinho.

    No primeiro jogo em Belo Horizonte, o Minas já havia vencido o time do Triângulo Mineiro por 3 a 2. Na segunda partida, a equipe de BH começou atrás, encarou a pressão da torcida em Uberlândia e ainda superou problema físico de uma de suas principais jogadoras, a veterana Carol Gattaz, que chegou a sair de quadra com fortes cãibras nas panturilhas. No entanto, o MTC pôde contar com outras grandes jogadoras, como Natália e Gabi para reequilibrar o jogo e buscar a vitória e o título. 

    Minas campeão 2

    Uma das jogadoras mais importantes de toda a temporada, aos 37 anos, a central Carol Gattaz superou as cãibras e foi a autora do último ponto do quarto e último set. "Eu falo que isso resume a força do grupo. Foi isso o tempo inteiro. Superação do grupo que foi sensacional. Estivemos o tempo toda juntas", disse, emocionada, a central do Minas. (Fotos: Cleiton Borges - EM)

     

    PRAIA CLUBE 1 x 3 MINAS


    PRAIA CLUBE - Carli Lloyd, Fawcett, Fabiana, Carol, Rosamaria, Michelle e Suelen (líbero)Entraram: Paula Borgo, Ananda, Laís, Ellen - Técnico: Paulo Coco

    MINAS - Macris, Bruna Honório, Carol Gattaz, Mara, Gabi, Natália e Léia (líbero)Entraram: Geórgia, Bruninha, Malu, Mayany - Técnico: Stefano Lavarini

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.