Segunda, 27 Maio 2019 | Login
DIÁRIO DA COPA: Messi perde pênalti e Argentina só empata com a Islândia

DIÁRIO DA COPA: Messi perde pênalti e Argentina só empata com a Islândia Featured

Outros três jogos foram realizados neste sábado: França 2 X 1 Austrália; Dinamarca 1 X 0 Peru; e Croácia 2 X 0 Nigéria
 
Milhares de argentinos invadiram a cidade de Moscou neste sábado, 16/06, para acompanhar a estreia de sua Seleção na Copa da Rússia pelo Grupo D. Só que a festa dos hermanos foi frustrada dentro de campo. Messi, que pode está participando de seu último Mundial, perdeu um pênalti, e a Argentina acabou em empatado com a surpreendente Islândia por 1 a 1.
Aos 19 minutos do primeiro tempo, os sul-americanos abriram o placar, com um gol de Sergio Aguero e parecia até que eles iriam vencer com tranquilidade. Mas, aos 23 minutos, os nórdicos, que são disciplinados e usam muito força física, empataram a partida com Alfred Finnbogasson. Foi o primeiro gol da Islândia numa Copa do Mundo.
Muito marcado pelos adversários, Messi teve a chance de desempatar a partida aos 18 minutos do segundo tempo, quando seu time sofreu um pênalti. Porém, o craque do Barcelona chutou e o goleiro da Islândia fez uma grande defesa para desespero de Messi e de seus companheiros.
Próximos jogos
Na próxima rodada, a Argentina vai enfrentar a Croácia em Nijni Novogorod. O jogo será na próxima quinta-feira, 21/06. Já a Islãndia faz sua segunda partida em Copas contra a Nigéria, em Volgogrado, na próxima sexta, 22.
 Outros jogos deste sábado
França vence a Austrália por 2 a 1
França e Austrália
A forte Seleção da França estreou com vitória na Copa do Mundo da Rússia. Jogando pelo Grupo C, os franceses venceram a Austrália por 2 a 1, na manhã deste sábado, 16/06. Nessa partida houve jogadas polêmicas e um pênalti foi marcado pelo árbitro de vídeo.
Aos 12 minutos do segundo tempo, após jogada entre Risdon e Griezmann, o juiz mandou seguir, porém, a tecnologia foi acionada e o árbitro marcou pênalti. Na cobrança, o próprio Griezmann marcou o primeiro gol francês. No entanto, dois minutos depois, os australianos empataram também de pênalti, convertido por Jedinak. Aos 36 minutos, Pogba marcou o segundo gol dos azuis.
Peru perde de 1 x 0 para a Dinamarca
Peru e Dinamarca
No terceiro jogo da Copa, neste sábado, Peru e Dinamarca fizeram uma partida bastante movimentada pelo Grupo C. E sem o centroavante Paolo Guerreiro, os peruanos acabaram perdendo por 1 a 0. Cueva, que joga no São Paulo, perdeu um pênalti, marcado também com uso do árbitro de vídeo. O gol dos dinamarqueses foi marcado no segundo tempo por Poulsen.
Croácia bate a Nigéria por 2 a 0
Croácia e Nigéria
Jogando com arbitragem do brasileiro Sandro Meira Ricci, Croácia e Nigéria fizeram o último jogo da rodada deste sábado, 16. E os africanos perderam por 2 a 0. O primeiro gol dos croatas foi marcado aos 31 minutos do primeiro tempo. Etebo marcou contra. O segundo gol foi marcado de pênalti por Modric aos 26 minutos do segundo tempo.

 

VEJA, AQUI, A CAMINHADA DO BRASIL:

No sorteio, o Brasil caiu no Grupo E e enfrentará as seleções da Suíça, Costa Rica e Sérvia na primeira fase:

17 de junho (domingo) - BRASIL x SUÍÇA - 15h
22 de junho (sexta-feira) - BRASIL x COSTA RICA - 9h
27 de junho (quarta-feira) - BRASIL x SÉRVIA - 15h

Se passar como 1º do Grupo E: 

2 de julho (segunda-feira) - OITAVAS DE FINAL - 11h
6 de julho (sexta-feira) - QUARTAS DE FINAL - 15h
10 de julho (terça-feira) - SEMIFINAL - 15h
15 de julho (domingo) - FINAL - 12h

Se passar como 2º do Grupo E: 

3 de julho (terça-feira) - OITAVAS DE FINAL - 11h
7 de julho (sábado) - QUARTAS DE FINAL - 11h
11 de julho (quarta-feira) - SEMIFINAL - 15h
15 de julho (domingo) - FINAL - 12h

Caso a Seleção Brasileira perca na semifinal, ela disputará o 3º lugar no dia 14 de julho, sábado, às 11h.

 
Outros jogos da primeira rodada da Copa:
 
Rússia 5 X 0 Arábia Saudita
Uruguai 1 X 0 Egito
Irã 1 X 0 Marrocos
 
Tabela da Copa - Fase de classificação
 
Tabela e classificação:

GRUPO A

CLASSIFICAÇÃO

 

1

 

Rússia

0 
2 Uruguai 0 
3 Egito 0 
4 Arábia Saudita 0 
PJVEDGPGCSG% 

3

1 1 0 0 5 0 5 100.0  
3 1 1 0 0 1 0 1 100.0  
0 1 0 0 1 0 1 -1 0.0  
0 1 0 0 1 0 5 -5 0.0  

GRUPO B

CLASSIFICAÇÃO

 

1

 

Irã

0 
2 Espanha 0 
2 Portugal 0 
4 Marrocos 0 
PJVEDGPGCSG% 
3 1 1 0 0 1 0 1 100.0  
1 1 0 1 0 3 3 0 33.3  
1 1 0 1 0 3 3 0 33.3  
0 1 0 0 1 0 1 -1 0.0  

GRUPO C

CLASSIFICAÇÃO

 

1

 

França

0 
2 Dinamarca 0 
3 Peru 0 
4 Austrália 0 
PJVEDGPGCSG%ÚLT. JOGOS
3 1 1 0 0 2 1 +1 100.0  
3 1 1 0 0 1 0 +1 100.0  
0 1 0 0 1 0 1 -1 0.0  
0 1 0 0 1 1 2 -1 0.0  

GRUPO D

CLASSIFICAÇÃO

 

1

 

Croácia

0 
1 Argentina 0 
1 Islândia 0 
1 Nigéria 0 
PJVEDGPGCSG%ÚLT. JOGOS
3 1 1 0 0 2 0 +2 100.0  
1 1 0 1 0 1 1 0 33.3  
1 1 0 1 0 1 1 0 33.3  
0 1 0 0 1 0 2 -2 0.0  

GRUPO E

CLASSIFICAÇÃO

 

1

 

Brasil

0 
1 Costa Rica 0 
1 Sérvia 0 
1 Suíça 0 
PJVEDGPGCSG%ÚLT. JOGOS
0 0 0 0 0 0 0 0 0.0  
0 0 0 0 0 0 0 0 0.0  
0 0 0 0 0 0 0 0 0.0  
0 0 0 0 0 0 0 0 0.0  

GRUPO F

CLASSIFICAÇÃO

 

1

 

Alemanha

0 
1 Coreia do Sul 0 
1 México 0 
1 Suécia 0 
PJVEDGPGCSG%ÚLT. JOGOS
0 0 0 0 0 0 0 0 0.0  
0 0 0 0 0 0 0 0 0.0  
0 0 0 0 0 0 0 0 0.0  
0 0 0 0 0 0 0 0 0.0  

GRUPO G

CLASSIFICAÇÃO

 

1

 

Bélgica

0 
1 Inglaterra 0 
1 Panamá 0 
1 Tunísia 0 
PJVEDGPGCSG%ÚLT. JOGOS
0 0 0 0 0 0 0 0 0.0  
0 0 0 0 0 0 0 0 0.0  
0 0 0 0 0 0 0 0 0.0  
0 0 0 0 0 0 0 0 0.0  

GRUPO H

CLASSIFICAÇÃO

 

1

 

Colômbia

0 
1 Japão 0 
1 Polônia 0 
1 Senegal 0 
PJVEDGPGCSG%ÚLT. JOGOS
0 0 0 0 0 0 0 0 0.0  
0 0 0 0 0 0 0 0 0.0  
0 0 0 0 0 0 0 0 0.0  
0 0 0 0 0 0 0 0 0.0  
000

About Author

Related items

  • ESTRANHO: Cristina Kirchner desiste de candidatura à Presidência e sairá como vice na Argentina
    Ex-presidente integrará chapa com seu ex-chefe de Gabinete Alberto Fernández.
     
    A ex-presidente da Argentina Cristina Kirchner surpreendeu o meio político do país ao anunciar neste sábado, 18/05, sua candidatura como vice-presidente nas eleições gerais de outubro.
    Em um vídeo postado no Twitter, Cristina, que liderava as pesquisas eleitorais, disse que seu ex-chefe de gabinete Alberto Fernandez será o candidato a presidente.
    "Pedi a Alberto Fernandez para dirigir a fórmula que iremos integrar juntos, ele como candidato presidencial e eu como candidata a vice-presidente", disse Kirchner.

    Alberto Fernandez serviu como chefe de equipe de 2003 a 2007 ao ex-presidente e marido falecido de Cristina, Nestor Kirchner. Ele permaneceu nessa função.
    durante uma parte do mandato de Cristina como presidente de 2007 a 2015.

    Alberto Fernandez desafiará o presidente conservador Mauricio Macri, que viu seus índices de popularidade caírem devido à alta inflação. Fonte: (EM com Associated Press - Foto: Emiliano Lasalvia/AFP )
    Opinião do jornalista Renato Ferreira
    Quais serão os motivos que levaram uma ex-presidente abandonar a candidatura, liderando as pesquisas eleitorais com chances reais de voltar a comandar a Argentina?
    No momento, só dois motivos a gente pode especular: ou Cristina Kirchner, que já foi condenada por corrupção, sabe que sua candidatura seria impugnada (mas, neste caso não poderia ser vice também), ou ela não confia nas pesquisas que a colocam na frente do atual Presidente, Mauricio Macri.
    E, realmente, se as pesquisas de lá são falsas como as nossas aqui, feitas por Institutos como Datafolha, Ibope e Vox Populi, a ex-presidente argentina está certíssima em abandonar a candidatura. (Renato Ferreira)
    • PERU: Ex-presidente Alan García se mata ao ser preso por caso Odebrecht

      O peruano chegou a ser operado em caráter de urgência. "Presidente tomou a decisão de atirar", lamentou o advogado de García.

      Na manhã desta quarta-feira, 17/04, o ex-presidente peruano Alan García, de 69 anos, morreu durante uma operação em caráter de urgência por um ferimento de bala na cabeça. Ele tentou suicídio em sua casa, pouco antes de ser detido pela polícia em um caso vinculado ao escândalo Odebrecht, informou seu advogado.

      "Nesta manhã aconteceu este acidente lamentável: o presidente tomou a decisão de atirar", afirmou o advogado Erasmo Reyna na entrada do Hospital de Emergências Casimiro Ulloa, em Lima.

      O hospital indicou que García, 69 anos, teve "um ferimento de bala na cabeça" e estava sendo operado no meio da manhã.

      "O paciente entrou no hospital com diagnóstico de impacto de bala, entrada e saída na cabeça", havia afirmado o ministério da Saúde.

      Alan García, ex-presidente do Peru entre 1985-90 e 2006-2011, foi detido em sua casa de Lima no distrito residencial de Miraflores às 6h30 locais (8h30 de Brasília).

      A polícia apresentou uma ordem de prisão preliminar judicial pelo prazo de 10 dias por suposta lavagem de dinheiro em um caso vinculado ao escândalo Lava Jato/Odebrecht.

      4º peruano envolvido
      Alan García era acusado de ter recebido propina para a construção de uma linha de metrô em Lima. O projeto era tocado pela construtora brasileira Odebrecht. Além do ex-presidente, a operação desta quarta prendeu o ex-secretário-geral da Presidência, Luis Nava, e o ex-vice-presidente da Petro Peru, Miguel Atala.
      Além de García, outros três ex-presidentes do Peru são acusados de receber propina da empreiteira brasileira: Alejandro Toledo (2001-2006), Ollanta Humala (2011-2016) e Pedro Pablo Kuczynski (2016-2018), que renunciou ao mandato em meio às acusações em março do ano passado.

      No Brasil
      A empreiteira brasileira, investigada pela Operação Lava Jato, se envolveu no maior escândalo no Brasil, durante o governo Lula (PT), e também em outros países, como o Peru. Aqui, além de vários diretores da Petrobras, da empreiteira e políticos, o caso Odebrecht levou também para a prisão o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que já está preso há mais de um na Polícia Federal de Curitiba. (Fonte: Estado de Minas)

    • POLÍTICA: Bolsonaro recebe Macri no Planalto e discutem Mercosul e Venezuela
       
      Presidente argentino, Mauricio Macri, é o primeiro chefe de estado a visitar o Brasil, desde a posse de Bolsonaro. Os presidentes condenaram o governo de Nicolás Maduro
       
       
      O presidente Jair Bolsonaro recebeu nesta quarta-feira, 16/01, no Palácio do Planalto o presidente da Argentina, Mauricio Macri. Os dois discutiram sobre a situação do Mercosul e condenaram o governo de Nicolás Maduro, na Venezuela.
      Antes de Mauricio Macri entrar em cena, os ministros já estavam cumprindo agenda. Os da Fazenda e da Produção e Trabalho se reuniram com a equipe econômica. Os da Justiça e da Segurança Pública estiveram com Sérgio Moro e o ministro Augusto Heleno, do Gabinete de Segurança Institucional (GSI). Trataram de ações conjuntas no combate ao crime organizado, narcotráfico, corrupção e a segurança de fronteira.
      Pouco depois, o presidente argentino subiu a rampa do Planalto, onde Bolsonaro o aguardava. Macri é o primeiro chefe de estado a visitar o Brasil desde a posse de Bolsonaro. Ele foi uma das ausências no dia 1º de janeiro.
      Às voltas com uma crise econômica, inflação que beira 48% ao ano e interessado em se reeleger, Macri busca intensificar acordos de cooperação, deixando claro que precisa do Brasil, seu principal parceiro econômico. Assim como nós precisamos deles, que são o segundo destino dos produtos industriais brasileiros.
      Depois do encontro, os dois presidentes deram uma declaração conjunta. Brasil e Argentina assinaram um novo acordo de extradição, que prevê uma simplificação no processo. O ministro da Justiça, numa entrevista gravada num celular, deu um exemplo:
      “É que às vezes tem uma situação urgente: ‘Precisa prender o cara’. Então, às vezes você seguir o canal diplomático acontece que nem o Battisti”, disse Moro.
      Tanto Macri quanto Bolsonaro estão fechados no não reconhecimento do mandato de Nicolás Maduro, que tomou posse pela segunda vez na Venezuela, semana passada. Brasil e Argentina consideram que a legitimidade está no presidente da Assembleia Nacional, Juan Guaidó.
      “Estamos comprovando nas reuniões de hoje nossa convergência de posições e nossa identidade de valores. Essa identidade: que atuemos conjuntamente na defesa da liberdade e da democracia na nossa região. Nossa cooperação na questão da Venezuela é um exemplo mais claro no momento”, disse Bolsonaro.
      Macri disse que Nicolás Maduro é o ditador que procura se perpetuar no poder com eleições fictícias, detendo opositores e levando os venezuelanos a uma situação desesperadora e agonizante.
      Outra convergência é o Mercosul, hoje presidido por Macri. Os dois presidentes defenderam acelerar as negociações promissoras. A principal é com a União Europeia, citada apenas por Macri.
      Macri e Bolsonaro também conversaram sobre flexibilização de regras do Mercosul. Hoje, não é permitido acordo de livre comércio em separado com outros países - os acordos bilaterais, defendidos por Bolsonaro.
      “Precisa valorizar sua tradição original: abertura comercial, redução de barreiras, eliminação de burocracias. O propósito é construir um Mercosul enxuto que continue a fazer sentido e ter relevância”, afirmou Bolsonaro.
      O almoço oferecido a Macri no Itamaraty foi reservado, sem convidados da imprensa. Os dois presidentes fizeram um brinde ao novo tempo nas relações entre os dois países. (G1)

    Quem somos

    Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

    Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.