Segunda, 25 Setembro 2017 | Login

 

A prefeitura de Carapicuíba tem atuado com frequência para coibir a ocorrência dos pancadões com a política de Tolerância Zero. No último fim de semana mais uma ação em conjunto aconteceu nos bairros Jd. Ana Estela, Jd. Tonato e Comunidade do Dema. A Guarda Civil Municipal e a Polícia Militar impediram dois pancadões e fiscalizaram bares na Estrada do Jacarandá. Segundo dados da Secretaria de Segurança foram fechados 12 bares que estavam com documentação irregular e música em volume muito alto, seis motocicletas apreendidas e nove carros multados.

Desde o início do ano a prefeitura atua com firmeza para oferecer a população mais tranquilidade e segurança. A Guarda Civil Municipal conta com efetivo de 78 guardas, cinco carros, quatro motos e uma base móvel e entre janeiro e maio deste ano a GCM de Carapicuíba atendeu 830 ocorrências, aumento de 276% se comparado a todo o ano de 2016 que fez 300 atendimentos. Esse dado somado às diversas iniciativas da atual gestão demonstram o empenho em transformar Carapicuíba numa cidade melhor.

“Desde o início do nosso mandato, estamos trabalhando para colocar a casa em ordem e organizar a nossa cidade. Sabemos que ainda há muitos desafios pela frente, mas estamos lutando para melhorar a nossa cidade”, afirma o prefeito Marcos Neves.

 O auxílio da população é muito importante com denúncias de informações antecipadas sobre as atividades através do telefone da GCM 4183-5229. A Prefeitura vai continuar atuando com firmeza para coibir os Pancadões. (Assessoria de Imprensa)

 

A 2ª edição do programa “Fale com o Prefeito” será realizada nesta quarta-feira, 5/7, a partir das 8h, na Sala Osasco. Implantado pelo prefeito de Osasco, Rogério Lins, no dia 17 de maio, a iniciativa teve aprovação dos munícipes e trouxe resultados satisfatórios. Na edição anterior, a Prefeitura atendeu 170 pessoas. Meta muito acima do previsto, que seriam de 100 pessoas.

Foram atendidas solicitações nas áreas de saúde (36), habitação (21), obras (20), educação (16), administração (15) e sete de meio ambiente. As demais demandas ficaram a cargo de outros setores.

O programa “Fale com o Prefeito” é mais uma oportunidade para o cidadão ter acesso ao chefe do executivo e secretários e trazer demandas, projetos, reclamações e sugestões de mehorias para a cidade.

Na quarta-feira, 5, a movimentação na Sala Osasco começará por volta das 7h, com equipes recebendo os munícipes agendados pela Central 156 e pelo gabinete, mas também haverá a distribuição de 30 senhas para os moradores que estiverem por perto e que desejam aproveitar a ocasião.

SERVIÇO:
Programa Fale com o Prefeito
Data: 05/07/2017
Horário: das 8 às 18h 
Local: Sala Osasco, prédio anexo ao Paço Municipal. Avenida Bussocaba, nº 300, Vila Campesina
Distribuição de senhas a partir das 7h (SECOM/PMO)

 

Por Renato Ferreira - 

 

Segundo o STF (Supremo Tribunal Federal) e a Procuradoria-Geral da República, a delação superpremiada dos irmãos Joesley e Wesley Batista, donos da JBS e da marca Friboy, que se tornaram trilionários entre 2003 a 2015, com empréstimos fantásticos do BNDES durante os governos petistas, além de serem réus confessos, está correta. E que a mesma só poderá ser modificada, caso haja descumprimento das ordens aplicadas aos empresários.

 

Estas são ordens:
- os empresários Wesley e Joesley devem vender suas empresas no Brasil e comprar empresas nos Estados Unidos.
- Podem para viajar para onde quiserem, inclusive, levando seus bens móveis do Brasil.
- Não serão presos, mesmo tendo confessado o crime de corrupção ativa e suborno.
- Não podem usar tornozeleira eletrônica.

 

Atenção! Ai dos irmãos Batista se descumprirem alguma dessas ordens expressas pela Suprema Corte de Justiça do Brasil.

Obs.: Destacamos que os demais empresários brasileiros que também optaram pela delação premiada, como Marcelo Odebrech, estão presos ou em liberdade com tornozeleira e proibidos de viajarem para o exterior. (Renato Ferreira)

 

 

O ex-goleiro Rogério Ceni não é mais técnico do São Paulo. Hoje, à tarde, o clube anunciou a saída do profissional por meio de seu site oficial. Cenideixa o comando do SPFC c após sete meses. Nesse período, o Tricolor foi elininado em três competiçõe: Campeonato Paulista,  Copa do Brasil e Sul-Americana.

Mas, o que pesou mesmo para a saída do treinado, foi o resultado do final de semana, quando o São Paulo foi derrotado pelo Flamengo. Com a derrota, o Tricolor caiu para a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Com 11 pontos, a equipe está em 17º lugar, com apenas três vitórias em 11 rodadas.

No comunicado oficial, o presidente do clube, Carlos Augusto de Barros e Silva, comentou a decisão, exaltando a grandeza de Rogério na história do clube. “O respeito e o reconhecimento pela grandeza de Rogerio Ceni, como figura histórica desta instituição, serão eternamente celebrados”, enfatizou.

 

Na última semana, apesar da série de maus resultados, o diretor-executivo Vinicius Pinotti chegou a garantir a permanência de Ceni até o fim de seu contrato, em 2018. “A ideia é mantê-lo até o fim do contrato e se possível renovar”, cravou o dirigente.

O próprio treinador, após empate com o Fluminense no Morumbi, na última semana, garantiu que não iria se entregar. “Vou trabalhar todos os dias e não vou me entregar, não vou jogar fora. Sonhei com isso na minha vida e que trabalharia para ser campeão no clube do meu coração. Esse é o meu objetivo”, declarou, na coletiva após a partida.

 

Em 37 jogos à frente do Tricolor, esses foram o resultados de Rogério Ceni: 14 vitórias, 13 empates e 10 derrotas. O time foi eliminado na semifinal do Campeonato Paulista pelo rival Corinthians e caiu nas oitavas de final da Copa do Brasil, perdendo para o Cruzeiro. O maior vexame, porém, veio na Sul-Americana. O São Paulo, tradicional em torneios continentais, caiu diante do modesto Defensa y Justicia, em pleno Morumbi, após empate por 1 a 1.

Comunicado oficial do São Paulo:

O São Paulo FC comunica que Rogério Ceni deixa o comando técnico de sua equipe principal. Em sua passagem como treinador, Ceni demonstrou a dedicação e o empenho que o caracterizaram como atleta. Desejamos boa sorte a este que sempre será um dos maiores ídolos de nossa história.  “O respeito e o reconhecimento pela grandeza de Rogerio Ceni, como figura histórica desta instituição, serão eternamente celebrados”, disse o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva. (Fonte: Gazeta Press)

 

Possíveis substitutos:

Alguns nomes de treinadores já foram ventilados para substituir Ceni no Tricolor, como de Dorival Junior e Marcelo Oliveira. São dois treinadores que mostraram bom trabalho por onde passaram. Porém, o nome de um terceiro técnico, que também já foi citado, chega a causar temor entre os torcedores. É o de Dunga.  (Renato Ferreira)

 

Na tarde desta segunda-feira (03/07), o ex-ministro da secretaria de Governo de Michel Temer foi preso sob alegações de que estava atrapalhando as investigações. O pedido da prisão preventiva foi feito pela Polícia Federal e da força-tarefa da Operação Greenfield. Segundo o Ministério Público Federal, os elementos obtidos nos depoimentos de Lúcio Bolonha Funarom, Joesley Batista e de Francisco de Assis e Silva, diretor jurídico da J&F. foram usados para sustentar o pedido da preventiva.

Ainda segundo informações do MP, existem mensagens enviadas entre os meses de maio e junho por Geddel à esposa do doleiro em que ele a sonda sobre a possibilidade de que Funaro se tornasse delator . 

“Para os investigadores, os novos elementos deixam claro que Geddel continua agindo para obstruir a apuração dos crimes e ainda reforçam o perfil de alguém que reitera na prática criminosa. Por isso, eles pediram a prisão”, afirma nota publicada pelo MP. 


Além de ser preso, Geddel teve ainda quebrado os sigilos fiscal, bancário e telefônico determinados pela Justiça. 

“Para os investigadores, os novos elementos deixam claro que Geddel continua agindo para obstruir a apuração dos crimes e ainda reforçam o perfil de alguém que reitera na prática criminosa. Por isso, eles pediram a prisão”, afirma nota publicada pelo MP. 

O esquema em que o ex-ministro de Temer é investigado está relacionado a facilitação da liberação de recursos para os delatores e outros empresários na Caixa Econômica Federal.


Com a prisão de Geddel, passam a ser cinco os presos preventivos no âmbito das investigações da Operação Sépsis e Cui Bono. Já estão detidos os ex-presidentes da Câmara, Eduardo Cunha e Henrique Eduardo Alves, o doleiro Lúcio Funaro e André Luiz de Souza, todos apontados como integrantes da organização criminosa que agiu dentro da Caixa Econômica Federal (CEF). (Fonte: Jornal O Estado de Minas) 

No caso de Cunha, Alves e Funaro, já existe uma ação penal em andamento. Os três são réus no processo que apurou o pagamento de propina em decorrência da liberação de recursos do FI-FGTS para a construção do Porto Maravilha, no Rio de Janeiro. Além deles, respondem à ação, Alexandre Margoto e Fábio Cleto

 

Os anos 1980, com certeza, ficarão marcados na História do Brasil como aqueles onde os brasileiros resgataram a sua Democracia. Milhões de pessoas foram às ruas pedindo as Diretas Já e conseguiram. Mas, infelizmente, a liberdade tão sonhada não veio acompanhada da honestidade necessária para que o Brasil se tornasse numa potência e saísse do eterno estigma de "país do futuro". Com exceção de Itamar Franco, todos os governos civis que se sucederam até hoje foram pródigos em escândalos e casos de corrupção na administração pública. Durante todos esses anos os noticiários policiais não passam um dia sequer sem dar manchetes de corruppção nos governos da União, dos Estados e dos Municípios. Hoje, infelizmente, o Brasil vive afundado no caos político, econôminco, social e moral. E o pior: sem esperança de dias melhores.

Há três anos, a Operação Lava Jato, sob o comando do juiz Sérgio Moro, surgiu como uma luz no fim do túneo. Em pouco tempo, a Lava Jato já fez o que antes era impensável no Brasil. Ela já levou para a cadeia políticos, governantes, assessores e empresários que revelaram o lado podre dos políticos brasileiros que roubam bilhões dos cofres públicos em detrimento do povo trabalhador. Mas, a julgar pelas ações dos políticos corruptos, a Lava Jato pode estar com os seus dias contados. E uma prova disso é a notícia que surgiu no final da semana passada, dando conta de que alguns dos principais políticos brasileiros, que comandam grandes partidos, estarão unidos por meio de um manifesto que questionará o Judiciário e o Ministério Público. As informações são da Folha de S.Paulo.

Segundo a coluna Painel, são os advogados de Michel Temer (PMDB), Dilma Rousseff (PT), Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Aécio Neves (PSDB) articulam lançar o manifesto. Os debates acontecem, inclusive, segundo o jornal, em um grupo de WhatsApp.

A Folha afirma que o “pai” do manifesto seria o ex-presidente Lula. Sua ideia tomou forma no grupo, entitulado “Prerrogativas”, e ganhou força, sobretudo,após a delação superpremiada da JBS, centro da maior parte dos questionamentos do manifesto.

A linha de frente da formulação do manifesto é formada por Alberto Toron, advogado de Aécio e Dilma, Cristiano Zanin, defensor de Lula, e Antonio Mariz de Oliveira, que trabalha com Temer.

Todos os políticos mencionados estão envolvidos de alguma maneira na Lava Jato e fortemente implicados na delação dos donos da JBS, os irmãos Joesley e Wesley Batista. Outros, como o Lula. já foram indiciados por outras questões, enquanto Michel Temer luta, agora, para que a Câmara dos Deputados não permita que ele seja investigado pelo Ministério Público, conforme já foi pedido pelo Procurador-Geral da República Rodrigo Janot. (Fonte: Folha de S.Paulo)

Caso Temer seja afastado, é o presidente da Câmara dos Deputados que assumirá a Presidência da República

 

A possibilidade cada vez mais viável de a Câmara dos Deputados autorizar a investigação e, consequentemente, o afastamento do presidente Michel Temer por um prazo de até 180 dias fez o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), se descolar do Palácio do Planalto.


“O presidente da Câmara é presidente da Câmara, não de um governo. Não cabe ao presidente da Casa cumprir o papel de defensor de uma agenda porque essa não é uma agenda da Casa. Meu papel no caso da denúncia é ser o árbitro desse jogo. Não é ser defensor de uma posição ou de outra. Não tem como ter uma posição nem para um lado nem para outro”, disse Maia ao jornal Estado de Minas.

Caso Temer seja afastado, Maia assume a Presidência. Antes disso, é preciso que a Câmara autorize abertura de processo no Supremo Tribunal Federal (STF) e o plenário da Corte aceite a denúncia. Temer seria, então, afastado do posto.


Aliados do presidente da Câmara têm afirmado que, se for necessário, Maia estará preparado para uma eventual transição. Não vai, segundo eles, agir para derrubar o presidente.

Por outro lado, Maia é alvo de inquérito sigiloso no STF baseado em mensagens trocadas entre ele e o empresário Léo Pinheiro, dono da OAS, sobre uma doação de campanha em 2014. Maia nega prática de qualquer irregularidade.

A semana

Desde que a denúncia contra Temer foi apresentada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, na segunda-feira passada, Maia manteve a ambiguidade de mostrar lealdade ao governo ao mesmo tempo em que permite que a oposição, o baixo clero e seu grupo mais próximo defendam a aceitação da denúncia, a saída de Temer e sua posse.

Frequentador assíduo do Palácio do Planalto, ele evitou aparecer ao lado de Temer durante toda a semana. Não foi ao pronunciamento que o peemedebista fez na terça-feira contra a denúncia. Também decidiu, de última hora, não participar de uma cerimônia ao lado do presidente na quinta-feira. Em sua primeira declaração, contrariou a defesa de Temer e disse que cada denúncia apresentada por Janot deverá ter uma votação própria. Depois, os dois tiveram uma reunião privada.

Maia justificou a sua ausência. “Não estive no dia do discurso, primeiro, porque ele [Temer] não me convidou. E ele fez certo em não me convidar porque ele não podia convidar o presidente da Câmara ou do Senado para fazer um discurso tão contundente como o que ele fez. Não cabia a ele misturar as instituições naquele discurso”, disse o deputado.

No entanto, durante a semana, Maia não ficou sem a companhia de seus pares. Na noite de segunda-feira, reuniu em sua residência oficial cerca de 20 deputados, entre os quais petistas. Na terça-feira, jantou com o embaixador da China, Li Jinzhang, e com Aldo Rebelo (PCdoB), cujo nome foi  ventilado para ser seu vice há um mês.

“Ele quer ser presidente. Sabe que a chance de isso cair no colo dele é alta. Mas não vai fazer campanha. Não vai operar para derrubar. Vai estar assim, sempre presente, como está. Participa de velório, enterro, aniversário. Almoça e janta toda dia com deputados”, disse o deputado Vicente Cândido (PT-SP), um dos principais interlocutores de Maia no PT.

No discurso, as principais lideranças do governo não veem chance de uma traição. “Há 100% de confiança”, disse Darcísio Perondi (PMDB-RS), vice-líder do governo. “Tem lealdade ao Michel porque Michel o ajudou a estar onde está”, disse outro vice-líder, Beto Mansur (PRB-SP). “Ele não faz e não fará nenhum movimento”, disse Heráclito Fortes (PSB-PI).

Movimento


Se Temer não cair, Maia ficaria com a imagem de leal no momento em que nutre a ambição de se reeleger presidente da Câmara. Por isso, seus movimentos hoje consideram todas as possibilidades.

Há atualmente na Câmara três grupos. Os governistas, em maioria, liderados pelo PMDB com as cúpulas das bancadas do PP, PSD e PR; a oposição, em minoria, formada por PT, PCdoB, Rede e PSOL; e um grupo do meio, formado majoritariamente pelo baixo clero com integrantes de praticamente todos os partidos que não seguem a orientação das lideranças e se entusiasmam com a chance de Maia assumir. Sentem-se alijados dos acordos de cúpula e estariam prontos para trair. Seu nome também é defendido pelo grupo oposicionista.

“Falar que a denúncia passa é precipitado e falar que não passa é presunçoso”, afirmou o líder do Podemos, Alexandre Baldy (GO), um dos mais próximos de Maia na Casa. Quem convive com Maia avalia que ele não fará nenhum movimento brusco para detonar o governo, mas também não “morrerá abraçado” com Temer.

Como disse o deputado Paulinho da Força (SD-SP) a Maia nesta semana: “Se tudo der errado agora, você vira presidente da República”. (Fonte: O Estado de Minas)

 
Os senadores Romário e Álvaro Dias confirmaram suas respectivas filiações ao Podemos (ex-Partido Trabalhista Nacional, PTN). As filiações ocorrerão neste sábado, 1º de julho, no evento de lançamento nacional do partido, que acontecerá no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília. Na ocasião, o Podemos receberá também em suas filieiras o deputado federal Silas Freire (PI); o ex-senador Osmar Dias (PR); e o ex-prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet.
 
O Podemos negocia ainda as adesões do governador de Sergipe, Jackson Barreto, e do deputado federal Cabo Sabino (CE). Segundo a presidente nacional do partido, deputada Federal Renata Abreu (SP), “o Podemos está em tratativas com outros dez deputados que esperam a janela de transferência, em março de 2018”.
 
A proposta do novo partido é reaproximar a política dos interesses e anseios de amplos setores da população, que vem ocupando as ruas desde 2013 para protestar contra a corrupção e a falta de transparência na política e não se sentem representados pelos partidos políticos tradicionais. Assim, o surgimento do Podemos representa muito mais do que a simples mudança de nome de um partido; trata-se da aposta no resgate e na renovação da democracia pela defesa da transparência, do aumento da participação popular e de ações de democracia direta. O partido acredita que é preciso adaptar a prática política às condições de uma sociedade globalizada e conectada, na qual os cidadãos não querem mais ser passivos, mas participar ativamente das decisões.

Álvaro Dias entra no partido com a promessa de que poderá ser lançado candidato à Presidência da República pelo “Podemos” nas eleições de 2018. Já Romário, de acordo com lideranças da legenda, poderá ser candidato ao governo do Estado do Rio de Janeiro no pleito de outubro do próximo ano. O ex-craque da Seleção Brasileira presidirá a legenda no Estado do Rio de Janeiro.

A filiação dos dois senadores foi um dos motivos pelo qual o Podemos anunciou nesta semana a sua independência em relação ao governo Michel Temer no Congresso Nacional. Apesar de hoje serem de partidos da base aliada, Álvaro Dias e Romário já adotavam postura independente em relação ao Palácio do Planalto.

Na Câmara, a expectativa da direção do Podemos é de que até dez deputados possam se filiar ao partido na próxima janela para livre troca partidária, prevista para março de 2018. O deputado Silas Freire (PR-PI) é um deles. Atualmente, a bancada do partido tem 13 deputados federais.

“O Podemos nasce de uma herança democrática e progressista, o PTN, partido que teve o maior crescimento no país (150%) em número de prefeitos eleitos em 2014, subindo de 12 para 30. Já o número de vereadores saltou de 428 para 764" , diz a deputada Renata Abreu.

 

Durante a sessão ordinária da última terça-feira (27/06), o vereador Dr. Renato Bonin (PR), negou as acusações do Ministério Público de ter montado um esquema para furar a fila na lista de espera por consultas, exames e cirurgias na rede municipal de Saúde de Osasco. Na segunda-feira, 26, o gabinete do vereador, que é medico, foi alvo de buscas e apreensões de documentos por parte de membros do Ministério Público e policiais militares. Os policiais estiveram também nas duas Policlínicas - Norte e Sul - da cidade.

“Posso dizer a vocês que tudo será esclarecido. Eu fui denunciado por um ex-assessor por motivos de tê-lo demitido recentemente. Estava ontem de manhã trabalhando na Policlínica da Zona Norte, fazendo atendimento como médico  que sou quando na saída de uma paciente fui surpreendido com um policial postado à frente da porta dizendo que estava ali cumprindo determinações judiciais", afirmou o vereador. O dr. Bonin disse também que desconhece os fatos pelos quais está sendo acusado e negou que tenha montado esquema para falicitar atendimentos para consultas, exames ou cirurgias na rede municipal de saúde. 

“Eu me comprometo, assim que tomar pé da situação, convocar a todos os jornalistas para uma coletiva”, enfatizou. O vereador disse também ter ficado surpreso, pois, só a Rede Globo estava presente à Câmara Municipal no dia das apreensões.  “Como entender que a imprensa local não foi avisada?”, indagou o vereador.

Entenda o caso

Na segunda-feira, 26, o Ministério Público Estadual deflagou uma operação para investigar um esquema de corrupção no Sistema Municipal de Saúde de Osasco. Segundo as investigações, havia um esquema pelo qual os vereadores furavam a fila de espera para consultas, exames clínicos e até cirurgias. Quem procuava os vereadores, era passado na frente dos demais pacientes. Além do dr. Renato Bonin, há outros vereadores investigados.

Segundo o MPE, três mandados de busca e apreensão foram deferidos pelo Juízo da 1ª Vara da Fazenda Pública de Osasco e cumpridos, o que resultou na apreensão de documentos, como agendas e listagem com nomes de usuários da rede municipal de saúde.

Na operação trabalharam cinco promotores de Justiça  de Osasco, Mairiporã, Cotia e também do Gaeco de Campinas, além 30 PMs do 5º Batalhão de Ações Especiais da Polícia Militar.

 

Na última quarta-feira (28/06), a Câmara Municipal de Osasco realizou uma sessão solene em homenagem ao Sesc São Paulo pelos seus 70 anos de fundação. Sob o comando do vereador dr. Lindoso, o evento foi realizado na Sala Osasco, ao lado do Paço Municipal, com a presença do prefeito de Osasco, Rogério Lins, da vice-prefeita Ana Maria Rossi, de secretários e diretores do Sesc Osasco. A homenagem foi proposta na Câmara em 2016 pela ex-vereadora Mazé Favarão e na sessão solene foi entrege ao Sesc uma Placa Comemorativa. Em suas falas, o prefeito Rogério Lins e o dr. Lindoso destacaram a importância do papel desempenhado pelo Sesc em prol da sociedade com curos, oficinas e as mais diversas aitivades sociosculturais.

Sesc 70 anos 1 Lindoso menor

O diretor regional do Sesc São Paulo, Danilo Santos de Miranda, ressalta que o trabalho desenvolvido pela instituição nesses 70 anos “passa pela ordem da subjetividade”. Enumera o “bem-estar, criatividade, sensibilidade e cidadania” como alguns dos elementos que guiam a programação para os diversos públicos. “São intenções postas à disposição de cada frequentador que, com sua biografia, dará o sentido por ela adquirido", declara o diretor. Ele destaca aida que o Sesc São Paulo deixa “marcas indeléveis em nossos caminhos. Sua missão (essência de sua existência) permanece intocada".

Sesc 70 anos 3 Lins menor

Contando com a colaboração de seus 6856 trabalhadores, o Sesc São Paulo já realizou dezenas de milhares de ações socioculturais e de saúde para todos os públicos, muitas delas gratuitas e, quando não, a preços muito acessíveis. Merecem destaques as iniciativas abaixo:

Artes Cênicas: (Centro de Pesquisa Teatral dirigido por Antunes Filho, desde 1982, oferecendo formação, pesquisa e  apresentações, Mirada – Festival Ibero-Americano de Artes Cênicas de Santos, dezenas de festivais em cidades paulistas, além de inúmeras montagens nacionais e internacionais);

Música: (Festival Sesc Música de Câmara, Instrumental Sesc Brasil, Big Bands Brasileiras, Jazz na Fábrica, Festival Música Nova, Sesc Jazz & Blues, sem contar as centenas de shows de nomes consagrados e emergentes);

Cinema: (Mostra Internacional de Cinema, Festival Sesc Melhores Filmes, Festival de Cinema Latino-Americano, Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo, Mostra Mundo Árabe de Cinema e Festival do Cinema Polonês);

Circuito Sesc de Artes, que esteve em 114 cidades, com 67 trabalhos, 311 artistas, completando 600 horas de programação, só em 2016);

 Virada Cultural: dezenas de shows anualmente em várias unidades da capital, complementando a programação oficial;

Artes Plásticas: (Bienal Naïfs do Brasil, Mostra de Arte da Juventude, Videobrasil, além de mostras temáticas como “Adornos do Brasil Indígena Resistências Contemporâneas”);

Circo: além de centenas de espetáculos dessa arte, faz o Circuito Sesc de Circo;

Dança: em seus palcos, até hoje, foram dezenas de milhares de apresentações, em espetáculos-solo ou em grupo;

Literatura: Prêmio Sesc de Literatura, promove encontros e debates com consagrados e jovens autores, tem participação importante na Bienal Internacional do Livro (em 2016 foram 34 atividades promovidas pela Edições Sesc São Paulo) e apresenta regulares contações de histórias e clubinhos de leitura.

O Sesc São Paulo promove regularmente ações formativas em gestão e mediação culturais e desenvolve ações digitais para seus projetos. Tudo o que oferece encontra-se atualizado em seu portal (www.sescsp.org.br) e pode ser acessado também pelo aplicativo Sesc, em qualquer local ou nas estações da internet livre de suas unidades.

O Sesc Osasco está instalado na Avenida Corinthians Paulista, 1300, Jardim das Flores. Foi aberto dia 31 de julho de 2010. Ali trabalham 109 pessoas, sendo a maior parte funcionários. Com uma programação variada de música, teatro, dança, literatura, artes plásticas, esportes, meio ambiente, turismo, tecnologia, cursos, oficinas e atividades socioeducativas e de saúde, atende mensalmente cerca de 32 mil pessoas de todas as faixas etárias. (Com informações da Assessoria de Imprensa)

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.