Segunda, 28 Maio 2018 | Login
Segundo levantamento da PRF houve mobilizações da categoria em 21 estados. Há várias décadas, o país optou pelo transporte rodoviário, porém, os motoristas enfrentam a falta de investimentos nas rodovias, além de sucessiveis aumento no preço dos combustíveis
 
 
A paralisação nacional de caminhoneiros deflagrada nesta segunda-feira, 21/05, teve adesão da categoria em boa parte dos estados. Conforme o balanço da Associação Brasileira de Caminhoneiros (ABCam), houve participação em 17 unidades da federação. Foram realizadas diversas manifestações, desde pontos de concentração de motoristas até a interdição de rodovias. Segundo levantamento da Polícia Rodoviária Federal houve mobilização em 21 estados.
A ABCam não informou número de profissionais que se juntaram ao movimento. A entidade reivindica a isenção de PIS, Cofins e Cide sobre o óleo diesel utilizado por transportadores autônomos. A associação também propõe medidas de subsídio à aquisição de óleo diesel, que poderia ser dar por meio de um sistema ou pela criação de um Fundo de Amparo ao Transportador Autônomo.
Segundo informações da categoria, os caminhoneiros vêm sofrendo com aos aumentos sucessivos no diesel, o que tem gerado aumento de custos para a atividade de transporte. A associação informa que o diesel representa 42% dos custos do negócio e 43% do preço do combustível na refinaria vem do ICMS, PIS, Cofins e Cide.
Mapa da PRF
Durante todo o dia, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) monitora as interdições de estradas em tempo real. Os estados com mais pontos de bloqueio de estradas são Paraná (20), Bahia (14), Rio de Janeiro (14), Minas Gerais (11) e Goiás (9).
Conforme o mapa da PRF, o movimento dos caminhoneiros está mais intenso no Sudeste e Centro-Oeste. Na Região Norte, não foram registradas interdições em Roraima, Amapá e Acre. Em Rondônia e no Amazonas houve apenas um registro em cada esado, enquanto no Pará houve duas interdições e em Tocantins, três pontos.
Segundo a ABCam, a entidade enviou um ofício ao governo Federal sobre as reivindicações e, como não teve retorno, convocou a paralisação para esta segunda-feira. De acordo com o presidente da associação, José da Fonseca, o movimento teve início pela manhã em três estados - São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo – e ganhou força ao longo do dia. Ele informou que o crescimento da adesão durante o dia ao anúncio aconteceu devido ao novo aumento nos combustíveis pela Petrobrás.
Até o início da noite de hoje, a ABCam esperava um posicionamento do governo Federal. Segundo Fonseca, se não houver retorno às demandas apresentadas, a tendência é que o movimento continue e possa, inclusive, se intensificar.
“As coisas estavam indo bem, calmas. Só que hoje aumentou diesel e gasolina, e isso foi considerado como ato de provocação. Em São Paulo, há pontos em que já queimaram pneus. Não é isso que nós queremos, mas o governo nessa morosidade parece que quer ver isso”, diz Fonseca.
 
Nesta segunda-feira, o Presidente Michel Temer convocou reunião com os ministros da área econômica para discutir os novos aumentos dos combustíveis e as suas consequência para a sociedade. Os presidentes do Senado, Eunicio Oliveira, e da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia também confirmara reunião com os parlamentares para discutir o aumento e a greve dos caminhoneiros.(Fonte: Agência Brasil)

 
O governo brasileiro, ao lado do Grupo de Lima, afirmou que não reconhece o resultado da eleição na Venezuela, no qual o líder Nicolás Maduro foi declarado vencedor neste domingo, 20. O Itamaraty alega que a votação não ocorreu "em conformidade com os padrões internacionais de um processo democrático, livre, justo e transparente".
Em nota emitida na manhã desta segunda-feira, 21/05, o governo brasileiro, juntamente com os governos de Argentina, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Guatemala, Guiana, Honduras, México, Panamá, Paraguai, Peru e Santa Lúcia expressaram que "não reconhecem a legitimidade do processo eleitoral que teve lugar na República Bolivariana da Venezuela, concluído em 20 de maio passado, por não estar em conformidade com os padrões internacionais de um processo democrático, livre, justo e transparente".
No documento, os países também concordam em reduzir o nível de suas relações diplomáticas com a Venezuela e que chamarão para consultas os embaixadores em Caracas. Além disso, ressaltaram o "aprofundamento da crise política, econômica, social e humanitária que deteriorou a vida" dos venezuelanos, resultando no intenso fluxo de imigrantes para regiões próximas.
O Grupo de Lima ainda lamentou a "grave situação humanitária na Venezuela" e disse que uma reunião com autoridades do país será convocada para tratar de imigração e saúde pública. O encontro deve ser realizado no Peru no começo de junho. (Fonte: Estado de Minas)
 
No Brasil, apesar do atual governo não reconhecer o resultado das eleições na Venezuela, Nicolás Maduro, sempre contou com apoio dos ex-presidentes Lula e Dilma, como também do PT, PSOL e PC do B, partidos que sempre fizeram parte dos governos petistas.

 

Apesar de ter sido anunciada como presença garantida e ter até gravado um vídeo chamando para o evento, a senadora e presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, Gleisi Hoffmann, não compareceu à Plenária Lula Livre, realzada no sábado, 19/05 - https://bit.ly/2I9xQ4D - na sede do Sidicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região. O evento foi organizado pelo deputado Estadual, Marcos Martins, e o ex-prefeito da cidade e atual tesoreiro do PT, Emídio de Souza, pré-candidato a deputado Estadual. 


Conforme o deputado Marcos Martins publicou no próprio sábado, em sua página do Facebook, "Centenas de pessoas" se reuniram no evento em apoio à libertação de Lula em Osasco. Com a ausência da senadora Gleisi Hoffmann, o maior destaque atual do PT que esteve em Osasco foi o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, cujo nome tem sido um dos mais comentados como plano B do partido, caso o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que se encontra detido em Curitiba, não possa ser candidato. No entanto, comforme foi dito na própria plenária, a cúpula petista luta pela libertação de Lula e continua afirmando que o ex-presente será o candidato do partido nas eleições de outubro.

Plenária petista em Osasco 1

 

Ainda segundo a postagem de Marcos Martins, além de Hadadd, a plenária em Osasco contou com a presença de dezenas de lideranças petistas, dentre elas, Emídio de Souza, Eduardo Suplicy e Luiz Marinho. 

"A plenária é mais uma demonstração de força daqueles que defendem a democracia e um projeto nacional de desenvolvimento que valorize a classe trabalhadora brasileira", afrma o deputado Marcos Martins.

Na semana passada, a maior operação de combate à pornografia infantil na história do Brasil prendeu 251 pessoas, em flagrante. Os dados são do Ministério Extraordinário da Segurança Pública
 
O prefeito de Osasco, Rogério Lins, e a primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Aline Lins, participaram na quinta-feira, 17/05, do lançamento da campanha de combate ao abuso e exploração sexual contra crianças e adolescente, organizada pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) da cidade. O evento aconteceu na Sala Osasco, anexa ao Paço Municipal, e reuniu cerca de 200 pessoas, entre vereadores, secretários municipais e representantes da sociedade civi.
 
Além do prefeito e da primeira-dama, fizeram parte da mesa o presidente do CMDCA, Marcos Miguel, o vereador Rogério Santos, e a psicóloga Silvia Rezende Azevedo. O CMDCA reúne representantes da sociedade civil e do governo.
Rogério Lins parabenizou o CMDCA e integrantes do Legislativo pelo trabalho de combate ao abuso de crianças e adolescentes no município. “Esse trabalho conjunto ajuda a formar uma rede de proteção às crianças e à família. É importante destacar, no entanto, que trata-se de um crime silencioso, cometido muitas vezes por pessoas muito próximas dos jovens, gente da própria família, o que dificulta as ações de proteção. Acredito, porém, que com o empenho de todos, sociedade e governo, vamos conseguir combater essas práticas”, disse o prefeito.
O chefe do Executivo também detalhou aos presentes algumas ações de governo de auxílio ao jovem. “Além de proteger, é preciso criar politicas públicas de inserção social destes jovens. Por isso, criamos programas como o Osasco Integra, que capacita essas pessoas e as direciona ao mercado de trabalho. E vamos abrir 50 vagas para jovens da Fundação Casa”, anunciou.
Segundo Marcos Miguel, o CMDCA deve divugar nos próximos dias seu plano de investimentos em políticas para o setor. Os recursos serão usados, entre outras iniciativas, na capacitação de conselheiros. “Em breve, também lançaremos edital público para a contratação de uma empresa para fazer o diagnósitco da situação da criança e do adolescente de nossa cidade para sabermos onde temos de investir. A empresa fará também nosso plano de investimento para 2019. Vamos trabalhar juntos, sociedade civil e governo, para garantirmos a proteção de nossas crianças”, disse.
Denúncias
Relatos de abusos podem ser encaminhados aos conselhos tutelares da cidade no Centro (3683-5770 e 3683-2333), zona Sul (3684-0212), zona Norte (3656-3440) ou para o Disque 100.
 
Maior operação contra pedofilia
 
Também na semana passada, foi realizada em todo o Brasil a maior operação de combate à pornografia infantil na história do país. No total, a operação que reuniu policiais de todos os Estados prendeu 251 pessoas, em flagrante, até as 18h de quinta-feira, 17/05. Os dados são do Ministério Extraordinário da Segurança Pública, que coordenou os trabalhos de investigação, prisões e apreesão de documentos, fotos e computadores nas casas e escritórios dos acusados.
O número final pode ser ainda maior. Até o fim da tarde, policiais civis de 24 estados e do Distrito Federal ainda trabalhavam para cumprir mandados e checar apreensões. O balanço final da operação deve ser divulgado nesta sexta (18).
 A atriz norte americana Meghan Markle é a primeira mulher de origem negra que passa a fazer parte da família real britânica
 
Numa cerimônia emocionante, como um conto de fada, neste sábado, 19/05, o príncipe Harry da Inglaterra e a atriz americana Meghan Markle foram declarados marido e mulher pelo arcebispo de Canterbury, Justin Welby, líder da Igreja Anglicana. A cerimônia real foi realizada na igreja de São Jorge de Windsor.
Casamento real capa
A atriz americana caminhou praticamente sozinha até o altar. Em seguida, a noiva foi acompanhada pelo sogro, o príncipe Charles, a poucos metros do altar, após a polêmica provocada pela ausência de seu pai, Thomas Markle. Markle usou um vestido branco criado pela estilista britânica Clare Waight Keller, diretora artística da marca francesa Givenchy., que produziu um vestido moderno, de corte simples mas muito elegante com mangas compridas, cauda longa e véu.
Casamento real 2
Após sair do hotel, Markle seguiu para a igreja a bordo de um Rolls-Royce Phantom IV, ao lado de sua mãe Doria Ragland. Até a chegada na igreja, a nova integrante da Família Real britânica foi saudada pelas pessoas nas ruas.
Convidados
O cantor Elton John, a apresentadora de TV Oprah Winfrey, os atores George Clooney e Idriss Elba, o ex-jogador de futebol David Beckham e as ex-namoradas de Harry, Chelsy Davy e Cressida Bonas, estavam na igreja de São Jorge. Este e o 16º casamento real desde 1863.
Casamento real público
 
Durante toda a manhã de sol em Londres, as ruas de Windsor ficaram lotadas de pessoas que aguardavam a saída do casal em uma carruagem às 13H00 (9H00 de Brasília), após a cerimônia religiosa.
Casamento real 4 rainha
Também nesste sábado, a rainha Elizabeth II nomeou Harry duque de Sussex, conde de Dumbarton e barão de Kilkeel, respectivamente, um título nobiliário inglês, escocês e norte-irlandês, como determina a tradição britânica.
Toda a cerimônia foi acompanhada de perto pelo irmão do noivo, o príncipe William, a princesa Kate Middleton e filhos.
"Stand By Me"
O príncipe Charles, herdeiro da coroa, levou até o altar sua nora, após a atriz confirmar que seu pai, Thomas Markle, não iria comparecerá à cerimônia por problemas de saúde.
Também não participaram os dois meio irmãos de Meghan, que fizeram declarações negativas sobre a noiva, e a única representante da família foi a mãe da atriz, Doria Ragland. ,
A cerimônia de casamento foi ajustada às tradições da Igreja da Inglaterra, mas com alguns detalhes diferentes, como o coro gospel que cantou "Stand By Me", e o sermão de um pastor americano. (Fonte: O Estado de Minas)
Sexta, 18 Maio 2018 22:29

ARTIGO: Parabéns, sim, Lula!

Parabéns, sim, Lula!


Artigo do Jornalista Renato Ferreira, publicado em 12 de dezembro de 1989, no Jornal de Piracicaba, cuja opinião, depois de 30 anos mostra-se atualíssima sobre a história política, econômica e social do Brasil e sobre as contradições de nossos políticos.

Considero a profissão de Jornalista uma das mais belas do mundo e uma das quais o profissional tem por obrigação atuar com responsabilidade e ética, mesmo que isso possa-lhe trazer prejuízos financeiros.

Ao longo de quase quarenta anos de profissão, esse tem sido o meu norte: exercer o jornalismo buscando sempre a verdade dos fatos. Sem dúvida, é uma linha tênue entre a imparcialidade e e parcialidade, mas, se o jornalista deprezar a verdade, com certeza, ele perde a principal arma da profissão: a credibilidade.

E o jornalismo é belo também porque ele dá ao profissional de comunicação, a meu ver, mais do que em qualquer outra profissão, uma liberdade ampla e irrestrita para o exercício de suas funções. Liberdade esta que o jornalista tem para noticiar, investigar, opinar, criticar e elogiar sempre dentro do princípio da honestidade e da ética.

Não tinha a intenção de publicar esse artigo sobre o Lula, de 1989, agora. Ele faz parte de uma coletânia de notícias, artigos, opiniões e crônicas que pretendo publicar brevemente em um livro, contando essa minha trajetória de quase quatro décadas observando e escrevendo sobre o nosso tão querido Brasil, porém, também de tantas contradições, sobretudo, políticas e sociais.

Mas, diante da atual conjuntura do país, com tantas investigações sobre corrupção e prisões de grandes lideranças políticas e empresariais, como o próprio Lula, resolvi pinçar e publicar esse artigo, comparando-o com a realidades de hoje.

Trata-se de uma defesa do Lula feita há 30 anos, quando ele era a esperança de um povo e arrastava multidões por onde passava. Ao contrário de hoje, quando seus aliados promovem atos em defesa dele, mas, agora, de um políico preso condenado pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

Inclusive, neste sábado, 19 de maio, a cúpula petista estará reunida na cidade de Osasco, região Oeste da Grande São Paulo, para participar de mais um ato em defesa do Lula https://bit.ly/2I9xQ4D . Trata-se de um evento programado pelo ex-prefeito da cidade, ex-presidente estadual do PT e atual tesoureiro do partido, Emídio de Souza. Dentre outras lideranças petistas, devem participar da reunião, em Osasco, o vereador paulistano e ex-senador, Eduardo Suplicy; o presidente estadual da legenda e pré-candidato ao governo de São Paulo, Luiz Marinho, e a senadora e presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmman.

E é na cidade de Osasco, que a liberdade no exercício do jornalismo já me rendeu alguns adjetivos, justamente, por eu ser um jornalista que escrevo e falo sobre fatos do nosso dia-a-dia e do momento atual. Nessa cidade, onde exerço a maior parte de minhas atividades desde 1991, quando voltei de Piracicaba, já fui chamado de "rossista", "giglista", "peemedebista, petista e tucano. Rossista e giglista são referências, respectivamente, ao ex-prefeito e ex-deputado Federal, Franisco Rossi, e ao saudoso, também ex-prefeito, ex-deputado Federal e Estadual, Celso Giglio. Não dá para agradar a todos quando procura-se falar a verdade.


Peço, então, um pouco da sua atenção! Leia, a seguir, a íntegra do artigo que escrevi em dezembro de 1989, entre o primeiro e o segundo da eleição presidencial disputada por Lula e Collor. Dois extremos, mas, que ao longo dos anos ficou claro que eram extremos somente no discurso.


Parabéns, sim, Lula!

Após o resultado do 1º turno das eleições presidenciais, quando o povo escolheu democraticamente Collor e Lula para disputarem a Presidência da República, a imprensa brasileira tem sido recheada com diversos artigos contra o candidato Luiz Inácio Lula da Silva. Aparecem até mesmo artigos irônicos, tentando denegrir a imagem de um homem que se mostra apenas preocupado com a miséria de seu povo. São artigos que, no fundo, evidenciam mesmo o desespero de uma classe dominante, retrógrada e perversa, que não admite nem pensar em ver diminuídos os seus lucros criminosos, em prol da miserável população brasileira.

Sobre as publicações irônicas, gostaria de me referir à que foi publicada neste "Espaço Aberto", no último dia 26 de novembro, com o título: "Parabéns Lula". Nela, o autor brinca, ironiza, fala inverdades e, infelizmente, numa fase de abertura democrática, usa o espaço, não para esclarecer o povo sobre os seus direitos e deveres, mas sim, para tentar manchar o nome de um ex-torneiro mecânico, que lutou pelos seus companheiros, enquanto classe trabalhadora, lutou como Deputado Federal e, hoje, deseja chegar à Presidência apenas com um objetivo: tornar a sociedade brasileira mais justa. São artigos dessa natureza que pregam a luta de classe e não o discurso do Lula. A luta de classe já vem sendo travada há muito tempo. É uma luta surda, com milhões de crianças indefesas morrendo de fome de um lado e os poderosos "capitalistas" do outro.

E estou muito a vontada para defender o candidato Lula. Não sou petista. Votei em Brizola no 1º turno, e agora jamais poderia votar em Collor de Mello, que em lugar de caçador de marajás não passa de um fabricante de marajás, dos quais, muitos estão trabalhando em sua campanha. Por isso, parabéns, sim, Lula! Os brizolistas estão com você pela libertação do povo brasileiro.

Os falsos defensores do capitalismo e da livre iniciativa festejam hoje, a derrubada do "Muro de Berlin", mas, esquecem (?) dos vários muros existentes no Brasil. Os falsos democratas e falsos capitalistas esquecem do muro do analfabetismo, que eles mesmos construíram. Somos o país com o maior número de analfabetos do mundo, o que mostra o grau de desenvolvimento da Nação. Esquecem (?) também que a maioria absoluta do povo brasileiro não pode ultrapassar o muro da saúde, pois morre antes na fila da Previdência. Somo também o país dos desdentados, campeões de mortes antes do 1º ano de vida. E, são tantos muros que, certamente, o "Muro de Berlin" não teria significado aqui no Brasil.

Aqueles que, hoje, querem relacionar a Alemanha Oriental, Tchecoslováquia, , Polônia e outros países do Leste Europeu com o Brasil, esquecem de que estamos na América do Sul, numa cultura totalmente diferente. O povo daqueles países quer apenas conseguir a liberdade de ir e vir, o que é uma coisa sagrada e que estamos plenamente de acordo, mas, perguntamos: O brasileiro tem esta liberdade? Ou está preso atrás do muro da miséria?

O autor do artigo a que fiz referência, certamente, responderia que estamos numa sociedade livre e que todos têm liberdade de crescer. Mas, isto é verdade? A maioria do povo brasileiro é responsável e trabalha, e será que todos podem viajar no momento que desejarem? Ou podem se alimentar na hora que têm fome? Então, é o povo, o povo pobre que tem mais condições de responder a estas perguntas. Que bom seria se todos aqueles que trabalham dignamente neste país tivessem a liberdade de ir e vir. Por isso, parabéns, sim, Lula!

Parabéns, sim, Lula, porque o programa do PT é aquele que mais se aproxima do programa do PDT, o qual tem por objetivo, antes de qualquer coisa, dar educação para o povo. Sabemos que ao lado da alimentação e da saúde, a educação é primordial para um povo, pois, de posse do saber, o homem tem armas para lutar pelos seus direitos e, certamente, é isso que amedronta a classe dominante e anti-brizolista. Aqueles que, hoje, comparam o Brasil com o Leste Europeu, esquecem de dizer que o se o brasileiro tivesse a oportunidade de pular um muro ou fugir para outro país, com certeza, ele não conseguiria, porque iria morrer de fome no caminho. Por isso, parabéns, sim, Lula! Vamos ajudar este povo a pular tantos muros. (Renato Ferreira)

Parabéns sim Lula foto


Voltando à atualidade sobre Lula e o Brasil

Portanto, como você notou, nada mudou no Brasil de 1989 até hoje. Ou melhor, mudou sim, para pior, e também mudaram os rumos e ideologias de políticos como o Lula.

Depois de várias tentativas, em 2002, o ex-torneiro mecânico chegou ao poder e, em vez de procurar lutar contra a corrupção, como berrava nos palanques, se aliou aos corruptos criticados por ele, como o próprio Collor, José Sarney, Renan Calheiros e Paulo Maluf.

No campo da saúde e educação nada mudou nesses longos 30 anos. E na segurança pública piorou muito. Hoje, temos mais de 60 mil assassinatos por ano, número muito maior em relação aos homicídios de 1989.

Hoje, portanto, decepcionado, eu não falaria mais "Parabéns, sim, Lula". Talvez, com orgulho, diria: "Parabéns, Sérgio Moro!

 

Em tempo

Na época, recebi vários elogios pela publicação desse artigo, inclusive, do Reitor de uma Faculdade de Sorocaba, mas, também quase perdi o emprego de repórter no Jornal de Piracicaba, que era engajado na campanha de Fernando Collor de Mello. Quem salvou a mnha pele e o meu emprego no JP, foi o nosso querido colega, então, editor de Política do Jornal, Mário Evangelista, que atualmente trabalha no Litoral de São Paulo.

*Por Gelso Lima
Os Governos Federal e do Estado, nos últimos anos, deixaram de priorizar recursos destinados para a produção de soluções habitacionais que atendam a parcela da sociedade que não dispõe dos recursos financeiros necessários para aquisição de imóveis ou não encontra no mercado financeiro e/ou imobiliário crédito ou produto para atendê-los. Os municípios, via de regra, também não têm capacidade financeira para contribuir com essa política.
Na contramão da construção de políticas públicas habitacionais para resolver este problema, o que temos visto nos últimos anos é o Governo Federal direcionando recursos do FGTS para financiamento de imóveis de médio e alto padrão, praticamente zerando os recursos para produção habitacional de baixa renda. Entendo que inverter essa ordem e diversificar as possibilidades de soluções para a moradia pode e deve ser uma discussão e consequente luta do mandato de deputados estaduais.
Para se ter uma ideia, o governo do Estado, através da CDHU – Companhia de Desenvolvimento Urbano e Habitacional do Estado de São Paulo, atualmente só constrói no interior de São Paulo. Ocorre que a maior concentração de população e os maiores déficit habitacionais estão concentrados na região Metropolitana.
Como agravante, a situação dos assentamentos precários (favelas, cortiços, etc) foi abandonada pelo Governo Federal, que nos últimos dois anos não contratou projeto novo de urbanização e/ou requalificação. Nesse período, vem precariamente tocando as obras e projetos contratados pelo Programa de Aceleração do Crescimento 1 e 2, com pouco e inconstante fluxo de recursos, o que dificulta que municípios e estados concluam esse projetos.
Diante deste cenário, o que poderia ser feito?
-Garantir que se mantenha o atual percentual de 1% de investimento da CDHU e buscar sua ampliação para Política Habitacional de Interesse Social.
-Promover, incentivar e auxiliar os municípios na sua capacidade político administrativa, capacitando equipes técnicas municipais em planejamento e gestão do solo urbano e novas possibilidades de financiamentos locais para soluções habitacionais.
-Transferir para a CDHU o papel de financiador de projetos dos municípios e de entidades/movimentos de moradias que, de maneira geral, constroem mais, melhor, mais barato e mais rápido.
-Promover a urbanização de assentamentos precários como forma de qualificar e garantir condições e qualidade de vida a essa população e dar segurança jurídica e titularidade através de regularização fundiária.
-Criar um programa estadual de locação social voltado às populações com maior vulnerabilidade sócio econômica.
- Criar um programa público de microcrédito para financiar qualificação, melhoria e reformas das moradias em assentamentos precários e em processo de regularização.
- Retomar o programa de construção de moradias para os municípios, movimentos e segmentos organizados interessados em promover a auto construção e/ou mutirão.
*Gelso Lima é economista, pré-candidato a deputado estadual pelo Podemos, foi secretário de Governo, Saúde, Assistência Social e Indústria, Comércio e Abastecimento de Osasco
 
Visando reforçar o combate à criminalidade, nesta quinta-feira, 17/05, o prefeito de Osasco, Rogério Lins, se reuniu em seu gabinete com representantes das forças de segurança do Estado e do município para discutir ações de combate à onda de roubos que vem ocorrendo na cidade nas últimas semanas, Foi discutido em especial como deverá ser combatida a abordagem de criminosos a vans escolares no Jardim Cipava, Quitaúna, Jardim das Flores, Vila Yolanda e Jardim Roberto.
Na reunião, Lins e os comandantes falaram sobre os vídeos com relatos de moradores e outros mostrando ações dos bandidos nas ruas abordando transeuntes e que têm circulado nos últimos dias nas redes sociais. No dia 11/05, segundo a Polícia Militar, foram registrados três casos e cinco dias depois outros dois casos e uma tentativa de roubo a peruas escolares, todas na zona Sul da cidade.
O prefeito disse ter recebido mensagens de grupos no WhatsApp, por isso solicitou a reunião com representantes da segurança pública na cidade.
“Soube que em uma única ação levaram 22 celulares. Como autoridades, precisamos agir. Não posso dizer simplesmente que segurança é questão do Estado. Não resolve a situação, então temos de atuar juntos como temos feito, para dar uma resposta à população”, comentou Rogério Lins.
Participaram da reunião, o tentente-coronel Luiz, o 1º tenente Greatti, o secretário de Segurança Pública de Osasco, Adilson Moreira, o comandante da Guarda Civil Municipal, Raimundo Pereira, o inspetor Damião e o delegado seccional da Polícia Civil, Mauro Soares. (Fonte: Secom - Texto: Marco Borba - Imagem: Ítalo Cardoso)
 
A Seleção Brasileira começou mal o torneio, em Barueri, mas, fechou com chave de ouro com uma vitória sensacional sobre o bom time da Sérvia
 
 
Jogando na tarde desta quinta-feira, 17/05, com mais de 5 mil pessoas no Ginásio José Corrêa, em Barueri- Grande São Paulo -, a Seleção Brasileira de Vôlei Feminino venceu de virada a forte equipe da Sérvia por 3 sets a 1 com parciais de 23x25, 25x22, 25x14, 25x21.
 
Liga das Nações Brasil e Sérvia Torcida
 
A partida foi pela última rodada da Liga das Nações, etapa brasileira, que contou também com as seleções da Alemanha e do Japão. Na madrugada desta sexta-feira, 18, sob o comando do tricampeão olímpico, José Roberto Guimarães, a Seleção Brasileira voa para a Turquia para mais uma etapa da competição.
Liga das Nações Brasil e Sérvia Tandara lance do jogo
 
O jogo não foi fácil, afinal a Sérvia é a atual vice-campeã olímpica e havia vencido os dois primeiros jogos na Liga das Naações: duas vitórias de 3 a 0 sobre o Japão e Alemanha. Diante do Brasil, as sérvias começaram na frente e venceram o primeiro set por 25 a 23. Mas, as brasileiras reagiram e conseguiram uma belíssima vitória. As adversárias ainda endureceram na segunda parcial, mas, o Brasil acabou vencendo por 25 a 22. No terceiro set, as sérvias não se encontraram e as brasileiras venceram com facilidade por 25 a 14. E no quarto set, apesar de equilibrado, as meninas brasileiras continuram superiores e encerraram o jogo vencendo por 25 a 21.
 
Todas as atletas brasileiras jogaram em alto nível, mostrando descontração e que recuperaram a confiança. A central Bia foi a maior pontuadora do jogo, com 18 acertos. A atacante Tandara acertou 14 pontos, seguida da Amanda, com 13 pontos.
 
Já pelo lado da Sérvia, suas principais atacantes não reeditaram as boas atuações anteriores em Barueri. Tijana Boskovic e Mihajlovic marcaram apenas 6 e 5 pontos, respectivamente. Popovic e Stevanovic marcaram 13 vezes cada uma. (Fotos: William Lucas/Inovafoto/CBV)

 

Parabéns, Barueri!

Sem dúvida, a etapa Brasil da Liga das Nações de Vôlei Feminino, promovida pela FIVB (Federação Internacional de Vôleibol) foi um grande evento internacional que Barueri sediou com muita competência.
Notícias & Opinião parabeniza o prefeito Rubens Furlan e o secretário de Esporte, Tom Moisés!

 

Com essa decisão, os três principais nomes do PT - Lula, Dirceu e Palocci - durante os governos petistas, acabam na prisão a cinco meses das eleições de outubro

Nesta quarta-feira, 17/05, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) rejeitou o último recurso do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu (PT), contra a condenação a 30 anos e nove meses de prisão pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e participação em organização criminosa, no âmbito da Operação Lava Jato.

O recurso sobre embargo de declaração, foi rejeitado pela Quarta Seção do TRF4, que reúne os membros das Sétima e Oitava turmas do tribunal, especializadas em direito penal. Eles determinaram a comunicação imediata ao juiz federal Sérgio Moro, para que seja determinada a execução da pena de Dirceu.

Moro, que é da 13ª Vara Federal de Curitiba, é o responsável pela condenação em primeira instância. Cabe a ele decidir se decreta a prisão de Dirceu, com base no entendimento atual do Supremo Tribunal Federal (STF), que autoriza a execução provisória de pena após esgotados os recursos em segunda instância.

Atualmente, Dirceu está solto, beneficiado por um habeas corpus concedido em maio do ano passado pela Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), após ele ter ficado quase dois anos preso em Curitiba preventivamente por ordem do juiz Sérgio Moro.

Condenação

José Dirceu foi condenado por Sérgio Moro a 20 anos e 10 meses de prisão em maio de 2016. Em setembro do ano passado, o TRF4 aumentou a pena para 30 anos e nove meses. A pena foi agravada devido a seus antecedentes. O ex-ministro já tem outra condenação por corrupção no caso do mensalão.

Segundo a denúncia do Ministério Público Federal (MPF), Dirceu teve participação num esquema montado pela Engevix, uma das empreiteiras que formaram um cartel para fraudar licitações da Petrobras a partir de 2005.

De acordo com a acusação, a empresa pagou propinas a agentes públicos para garantir contratos com a Unidade de Tratamento de Gás de Cacimbas (UTGC), a Refinaria Presidente Bernardes (RPBC), a Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar) e a Refinaria Landupho lves (RLAM).

Atualizado às 19h40

Juiza determina a prisão de Dirceu

No início da noite de hoje, a juíza federal substituta Gabriela Hardt, da 13ª Vara Criminal de Curitiba, determinou a prisão do ex-ministro José Dirceu. As informações são da revista Veja.
A magistrada, que atua no lugar do juiz federal Sergio Moro, expediu o pedido depois de ser notificada oficialmente pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) sobre o julgamento que negou o último recurso possível do petista ao tribunal de segunda instância. Moro está nos Estados Unidos.
Lula, Dirceu e Palocci na prisão - Auge e queda do trio mais famoso do PT

No último dia 27 de abril, Notícias & Opinião publicou uma matéria abordando a chegada do PT ao poder, o auge dos governo petistas e a queda de seus principais quadros sob acusação de diversos criimes.

Reveja, aqui, a matéria completa sob o título: Delação de Palocci estremece as estruturas petistas: https://bit.ly/2FnbqGU

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.