Segunda, 23 Outubro 2017 | Login
Osasco participa da Campanha Mundial contra a Hepatite

Osasco participa da Campanha Mundial contra a Hepatite Featured

Evento será realizado entre os dias 28 e 29/7 no Calçadão de Osasco

 

A cidade de Osasco participará da Campanha Mundial “Hepatite Zero” a ser realizada nesta sexta-feira, 28/7, e no sábado, (29), das 9 às 16h, no Calçadão de Osasco, na Rua Antônio Agú, próximo às lojas Pernambucanas, em frente ao Osasco Plaza Shopping.A ação é organizada pelo Rotary Club de Osasco, com apoio da Prefeitura de Osasco.

 

O evento visa prevenir a doença e, através de campanhas semelhantes, erradicá-la no mundo. Segundo a Organização Mundial de Saúde, as hepatites virais são um dos maiores problemas mundiais de saúde e matam duas vezes mais do que a AIDS.

 

Sobre a Doença

 

A hepatite é uma inflamação do fígado. Pode ser causada por vírus, uso de alguns remédios, álcool e outras drogas, além de doenças autoimunes, metabólicas e genéticas.

São doenças silenciosas que nem sempre apresentam sintomas, mas quando aparecem podem ser cansaço, febre, mal-estar, tontura, enjoo, vômitos, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras.

 

No Brasil, as hepatites virais mais comuns são as causadas pelos vírus A, B e C. Existem, ainda, os vírus D e E, esse último mais frequente na África e na Ásia. Milhões de pessoas no Brasil são portadoras dos vírus B ou C e não sabem. Elas correm o risco de as doenças evoluírem (tornarem-se crônicas) e causarem danos mais graves ao fígado como cirrose e câncer. Por isso, é importante fazer os exames de rotina que detectam a hepatite.

 

Para saber se há a necessidade de realizar exames que detectem as hepatites observe se você já se expôs a algumas dessas situações:

 

. Contágio fecal-oral: condições precárias de saneamento básico e água, de higiene pessoal e dos alimentos (vírus A e E);

.Transmissão sanguínea: praticou sexo desprotegido, compartilhou seringas, agulhas, lâminas de barbear, alicates de unha e outros objetos que furam ou cortam (vírus B,C e D);

.Transmissão sanguínea: da mãe para o filho durante a gravidez, o parto e a amamentação (vírus B,C e D).

 

No caso das hepatites B e C é preciso um intervalo de 60 dias para que os anticorpos sejam detectados no exame de sangue.

 

A evolução das hepatites varia conforme o tipo de vírus. Os vírus A e E apresentam apenas formas agudas de hepatite (não possuindo potencial para formas crônicas). Isto quer dizer que, após uma hepatite A ou E, o indivíduo pode se recuperar completamente, eliminando o vírus de seu organismo.

Por outro lado, as hepatites causadas pelos vírus B, C e D podem apresentar tanto formas agudas, quanto crônicas de infecção, quando a doença persiste no organismo por mais de seis meses.

           

Serviço:

Campanha Mundial “Hepatite Zero”

Dias 28 e 29/7          

Horário: 9 às 16h

Local: Rua Antônio Agú, Calçadão de Osasco, em frente ao Osasco Plaza Shopping (Fonte: SECOM/PMO)

000

About Author

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.